SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
Guia do Relatório Social
Orientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo Social
Rua Odílio Garcia, 408
Bairro Cordeiros
Itajaí, SC
relacionamento@institutoabacai.org.br
- 477
SUMÁRIO
1 - A IMPORTÂNCIA DE DIVULGAR.................................................................................... 1
2 - RELATÓRIO SOCIAL...................................................................................................... 2
2.1 - O QUE É?...............................................................................................................................2
3 – ETAPAS DE PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO.............................................................. 2
3.1 - AÇÕES DESENVOLVIDAS ............................................................................................................3
ODM 1 - Acabar com a fome e com miséria:.............................................................................3
ODM 2 - Educação básica de qualidade para todos: .................................................................3
ODM 3 – Igualdade entre sexos e valorização da mulher:........................................................3
ODM 4 – Reduzir a mortalidade infantil:...................................................................................3
ODM 5 – Melhorar a saúde das gestantes: ...............................................................................3
ODM 6 – Combater a AIDS, a malária e outras doenças: ..........................................................3
ODM 7 – Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente: ......................................................4
ODM 8 – Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento:.....................................................4
3.2 - PÚBLICO DIRETAMENTE BENEFICIADO .........................................................................................4
3.3 - BAIRROS DE EXECUÇÃO DO PROJETO............................................................................................5
3.4 - INVESTIMENTOS ......................................................................................................................5
3.5 IMPACTOS SOCIAIS.....................................................................................................................8
3.5.1 - Indicar ODM que contribui ...........................................................................................10
3.5.2 - Indicar Impacto Social Interno ou Externo ...................................................................10
3.6 - ORGANIZAÇÕES BENEFICIADAS.................................................................................................10
3.7 - ORGANIZAÇÕES PARCEIRAS .....................................................................................................11
EXEMPLO ....................................................................................................................... 12
Projeto......................................................................................................................................12
Sobre a Organização: ...............................................................................................................12
Sobre o Projeto: .......................................................................................................................12
RELATÓRIO SOCIAL:..................................................................................................................12
Ações Desenvolvidas:...............................................................................................................12
Investimentos: .........................................................................................................................12
Público Beneficiado Direto: .....................................................................................................12
Bairros de Execução do Projeto:..............................................................................................13
Impactos Sociais Internos: .......................................................................................................13
Impactos Sociais Externos:.......................................................................................................13
Organizações Beneficiadas: .....................................................................................................13
Organizações Parceiras:...........................................................................................................13
1
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 1
1 - A importância de divulgar...
O Instituto Abaçaí acredita na existência de inúmeras ações e projetos realizados pelo Brasil que
contribuem para o desenvolvimento social de forma significativa. Acredita ainda que as pessoas e
organizações que estão por trás destas ações e projetos devem ser valorizadas e estimuladas a fim de seguir
realizando a mudança de mundo a partir de sua localidade. Neste sentido, o projeto Selo Social visa
contribuir com a instrumentalização destas organizações a fim de divulgar suas ações e projetos.
Para isto, o Relatório Social é um instrumento que propõe sistematizar os impactos sociais obtidos
com a realização dos projetos, além de ser um meio importante para a divulgação do trabalho desenvolvido
e dos resultados obtidos.
Portanto, para que o seu Relatório Social possa ser preenchido de forma clara e objetiva, orientamos
a ter alguns cuidados importantes, os quais se seguidos, podem facilitar este processo.
Como podemos perceber no exemplo acima a empresa não possui um projeto definido, contudo
realiza diversas ações pontuais em uma determinada área que agrupadas podem se tornar um projeto. Se
você tem todas essas informações, só precisa agora transformar em um projeto. Neste caso exemplificado,
em um projeto relacionado ao meio ambiente, portanto pode ser associado ao ODM 7 pois contribui com
a “Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente”.
Formas de registrar estas ações: Fotos, vídeos, depoimentos, números relacionados à economia de
papel, copos descartáveis que não foram utilizados.
Essa informação é para vislumbrar que às vezes realizamos várias ações na organização só que não
temos as mesmas registradas, organizadas, sistematizadas e mensuradas. E que se assim estivessem
podiam ser um projeto social da organização. Passamos agora ao Relatório Social.
Dica Importante!
Antes de falarmos sobre o Relatório Social
propriamente dito, vai uma dica importante:
“Anotar tudo o que a organização faz, de ações
isoladas, a palestras e projetos sociais”.
• Uma empresa não tem nenhum projeto social, porém desenvolve diversas
ações isoladas tais como: substitui copos plásticos por canecas de
porcelana, utiliza o verso das folhas impressas, prioriza a compra de
material reciclado para a impressão (cartões de visita, impressões A4, pastas
e materiais de divulgação), separa o lixo reciclado e orgânico. Anote isso
tudo, pois pode ser um projeto.
Exemplificando
2
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 2
2 - Relatório Social
2.1 - O que é?
É o documento que contém informações sobre os investimentos das organizações inscritas no Selo
Social, que permite ao Instituto Abaçaí e ao Conselho do Selo Social identificar e analisar os impactos
sociais internos e externos obtidos a partir dos projetos e ações declaradas pelos inscritos.
3–Etapas de Preenchimento do Relatório
As etapas são os percursos realizados para o preenchimento do Relatório Social do projeto da sua
organização.
Nesse sentido, para você ter o seu relatório social completo de cada projeto, deverá preencher sete
etapas, são elas:
Ações
Desenvolvidas
Público
Diretamente
Beneficiado
Bairros de
Execução do
Projeto
Investimentos
Impactos
Sociais
Organizações
Beneficiadas
Organizações
Parceiras
Relatório
Social Pronto
3
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 3
3.1 - Ações desenvolvidas
São as principais atividades desenvolvidas em seu projeto dentro do ciclo do Selo Social, que foram
capazes de produzir resultados para alterar a realidade definida por sua organização.
Lembramos que as ações desenvolvidas devem estar relacionadas com os objetivos do projeto.
Segue abaixo exemplos de ações que podem ser desenvolvidas por Objetivos de Desenvolvimento
do Milênio - ODM:
ODM 1 - Acabar com a fome e com miséria:
a) Realização de curso profissionalizante para jovens de baixa renda.
b) Fornecimento de complementação alimentar (cesta básica e vale alimentação).
c) Criação de vagas para jovem aprendiz e estagiários de baixa renda.
ODM 2 - Educação básica de qualidade para todos:
a) Realização de campanha para a arrecadação de livros.
b) Realização de aulas para a alfabetização de adultos dentro da organização.
c) Realização de ciclo de palestras sobre temas transversais
ODM 3 – Igualdade entre sexos e valorização da mulher:
a) Realização de campanha informativa incentivando a denúncia de violência contra a mulher.
b) Reformulação das condições de trabalho, garantindo equidade nas oportunidades de trabalho e
remuneração salarial entre os sexos.
c) Realização de curso para formação de mulheres chefe de família.
ODM 4 – Reduzir a mortalidade infantil:
a) Curso de formação para gestantes sobre a importância da nutrição durante a gestação.
b) Disponibilização de materiais de higiene pessoal e sanitários.
c) Regulamentação de licença maternidade de seis meses.
ODM 5 – Melhorar a saúde das gestantes:
a) Divulgação das mulheres gestantes no ambiente de trabalho a fim de promover o cuidado e
prioridade.
b) Fornecimento de benefícios como auxílio alimentação, auxílio enxoval ou outros, às mulheres
gestantes.
c) Realização de encontros entre mulheres gestantes e mães para troca de experiências.
ODM 6 – Combater a AIDS, a malária e outras doenças:
a) Realização da vacinação na organização.
4
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 4
b) Realização de campanha de doação de sangue.
c) Verificação de locais de acúmulo de água na comunidade por meio de mutirões.
ODM 7 – Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente:
a) Substituição de copos descartáveis por canecas de porcelana, plásticos ou outros.
b) Realização de mutirões de limpeza e rearborização de praças, rios e lagos.
c) Separação do lixo em reciclável e orgânico.
ODM 8 – Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento:
a) Criação de campanha para estimular o voluntariado.
b) Realização de curso de liderança nas associações dos moradores.
c) Criação de um informativo para estimular o exercício da cidadania.
3.2 - Público Diretamente Beneficiado
É o perfil das pessoas diretamente beneficiadas pelas atividades do projeto. No projeto Selo Social
os perfis dividem-se em:
 Crianças 0 a 11 anos;
 Adolescentes 12 a 18 anos;
 Adultos 19 a 59 anos;
 Idosos a partir de 60 anos;
Dica
Importante!
Os exemplos acima citados são Ações que podem ser desenvolvidas
dentro dos projetos, contudo não são projetos em si. Repetindo, não
são projetos, são apenas ações de vários projetos que descrevemos aqui,
para você ter a possibilidade de ver que as ações podem ser escritas de
forma objetiva e sucinta. E isso é importante, pois o sistema para
preenchimento no Relatório Social está limitado a certo número de
caracteres para cada ação. Provavelmente você já deve ter as ações
escritas no projeto, portanto é só procurar adaptá-las ao espaço
disponível no Relatório Social.
• Um projeto realizou campanha de arrecadação de livros didaticos para
doação a todos os alunos em duas escolas municipais. Os livros
arrecadados foram classificados em infantis e juvenis. As duas escolas
tem um total de 224 pessoas, sendo 135 crianças e 89 adolescentes.
Portanto o público beneficiado direto pelo projeto (quem recebeu os
livros) foi no total de 224 pessoas, sendo 135 com perfil criança e 89
com perfil adolescentes.
Exemplificando
5
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 5
3.3 - Bairros de execução do projeto
É o local onde o público do projeto é atendido dentro do ciclo do Selo Social. Ou seja, mesmo que a
organização esteja localizada em determinado bairro, ou que as pessoas beneficiadas venham de outro
bairro, o local a ser declarado é onde as ações do projeto foram executadas.
3.4 - Investimentos
É a mensuração financeira de recursos utilizados pela organização participante para a realização do
projeto. No projeto Selo Social a mensuração financeira pode ser de quatro formas: Recursos Humanos,
Serviços, Materiais e Moeda.
Dica
Importante!
No caso dos projetos que não tenham Público Beneficiado
Direto, as organizações devem justificar esta informação no
campo que estará disponível nesta etapa, quanto você optar
pela opção NÃO, quando perguntado do Público
Beneficiado Direto.
• Minha organização fica no bairro Cordeiros. As crianças
atendidas pelo projeto vem do bairro Cordeiros, Azambuja e
Vila Nova. Só que o público do projeto é atendido no bairro
Azambuja. Portanto, você vai informar no Relatório Social, no
Campo “Bairros de Execução do Projeto”: Azambuja.
Lembramos que, se o público do projeto é atendido em mais
de um bairro, é possível no Relatório Social, informar mais de
um bairro.
Exemplificando
• Horas de um profissional da organização cedidas para exercer alguma
atividade no projeto.
• Exemplificando: Uma organização tem como um dos seus serviços,
assessoria em nutrição. Ao disponibilizar um colaborador para exercer outra
função (participação em pedágios solidários, mutirão de limpeza de rios e
praças, entre outros) para outra organização, esta será caracterizada como
Investimento por meio da disponbilidade de Recursos Humanos. Ou
seja, o seu profissional não exerceu uma atividade fim da organização
(assessoria em nutrição), e sim outra atividade diversa.
Recursos
Humanos
6
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 6
Ainda no campo investimentos é necessário mensurá-los em valores em Moeda Real.
Forma Modo Exemplificando
Recursos
Humanos
Calcular o valor pago por
hora de trabalho do
colaborador
disponibilizado para
exercer atividade em outra
organização multiplicada
pelas horas cedidas para
esta atividade.
Imaginamos que um projeto social de sua organização é “Fomentar e apoiar
outros projetos de diversas ONGs da sua cidade”. Sua organização disponibilizou
um engenheiro ambiental para participar por três horas de um pedágio solidário
para arrecadar fundos para um projeto de alguma dessas ONGs que você apoia.
Imaginamos que o valor da hora de trabalho do seu engenheiro é de R$ 60, 00.
Nesse caso, calcular 3 (horas no pedágio) x 60 (valor hora de trabalho do
engenheiro) = 180. Portanto, o valor a ser informado vai ser de R$ 180,00 no seu
projeto “Fomentar e apoiar ONGs”, no campo Recursos Humanos do Relatório
Social.
Fórmula: (Horas disponibilizadas) x(Valor da hora) =(Investimento)
• Prestação de um serviço da própria organização para a alguma
atividade do projeto. Neste caso, o serviço prestado tem de ser o
mesmo ofertado pela organização para que seja caracterizado como
Serviço.
• Exemplificando: Contudo, se esta mesma organização (assessoria em
nutrição) disponibilizar um colaborador para exercer uma assessoria
em nutrição, ou seja, um serviço fim da mesma, esta será caracterizado
como Investimento por meio de oferta do Serviço.
Serviços
• Livros, móveis, brinquedos, roupas, espaços físicos, equipamentos,
entre outros.
• Exemplificando: Esse mesma organização pode ter um projeto ou
pode ser parceira de um projeto, onde dentro das ações há uma
Campanha de Conscientização do Meio Ambiente. Sendo que esta
organização se comprometeu a doar cartilhas de conscientização sobre
o meio ambiente. Ou ceder um espaço (audidório) dentro de sua
organização para uma palestra de conscientização sobre o meio
ambiente. Ou Ainda, emprestar equipamento de som, data show,
cadeiras para uma ação dentro da campanha. Todos esses atos (doar
cartilhas, ceder auditório, emprestar equipamentos de som, data show
e cadeiras), deverá ser caracterizado como Investimento por meio da
doação ou cessão de Materiais.
Materiais
• Doações Financeiras.
• Exemplificando: Agora se a mesma organização, para mesma
campanha de Conscientização do Meio Ambiente doou dinheiro em
espécie para a realização de qualquer ação desta campanha, inclusive
todas as acima citadas, essa será caracterizada como Investimento por
meio de Moeda (Dinheiro).
Moeda
7
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 7
Serviços Calcular o valor dos
serviços disponibilizados.
Imaginamos que sua organização presta serviços de comunicação visual. E que a
mesma tem um projeto social de “Apoio a ONGs e Órgãos Públicos que realizam
trabalhos para fortalecimento da garantia de direitos das crianças e
adolescentes” na cidade. E dentro dos projetos de crianças e adolescentes
realizados na cidade por outras organizações, você produz todo o material de
divulgação e propaganda sem custos para as mesmas. Mas qual seria o valor de
todo serviço realizado se fosse para um cliente pagante? Supomos que o valor do
serviço (comunicação visual) fosse de R$ 9.000,00. Portanto, sua contribuição foi
de R$ 9.000,00 no seu projeto de “Apoio a ONGs e Órgãos Públicos”, e este deve
ser informado no campo Serviços do seu Relatório Social.
Fórmula: (Quantidade de Serviço) x(Valor do Serviço) =(Investimento)
Materiais
Calcular a soma do valor de
cada material
disponibilizado seja por
doação ou empréstimo.
Imaginamos que sua organização no mesmo projeto social de “fomentar e apoiar
outros projetos de diversas ONGs” da sua cidade, ela contribua para apoiar um
projeto de “Incentivo à Leitura nas Escolas”, e que sua organização dou 100 livros
para o projeto. Cada livro custou R$ 15,00. Nesse caso, calcular 100 (número de
livros) x 15 (valor do livro) = 1.500. Portanto, o valor a ser informado vai ser de
R$ 1.500,00 no seu projeto “Fomentar e apoiar ONGs”, no campo Materiais do
Relatório Social.
Fórmula: (Quantidade de Produtos) x(Valor do Produto) =(Investimento)
Moeda
Declarar os valores
disponibilizados por meio
de doações.
Imaginamos que sua organização no mesmo projeto social citado acima de
“fomentar e apoiar outros projetos de diversas ONGs” da sua cidade, ela
contribua para apoiar o mesmo projeto acima citado “Incentivo à Leitura nas
Escolas”. Só que sua organização não doou livros e sim R$ 5.000,00 para compra
de livros ou para executar qualquer outra ação do projeto. Portanto, você fez uma
doação direta em espécie (dinheiro) a outra organização para as ações do
projeto. Declarar esse valor de R$ 5.000,00 no seu projeto de parceria, no campo
Moeda do Relatório Social.
Fórmula: (Valor mensal) x(Número de meses) =(Investimento)
Dica
Importante!
Lembramos que a mensuração financeira em valores deve ser sempre
informada. No entanto, sua organização pode optar por deixar essa
informação pública no site do Selo Social ou não. Se você optar por estar
pública, qualquer pessoa que acessar a página do Selo Social irá vislumbrar
os seus valores declarados. Se você optar por não deixar pública, apenas o
Instituto Abaçaí e Conselho terão acesso a essas informações da mensuração
financeira em valores. A escolha por qualquer uma das duas opções, não
interfere em nada no processo de avaliação para certificação junto ao projeto
do Selo Social.
8
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 8
3.5 - Impactos Sociais
Impactos Sociais no Selo Social são os resultados obtidos por meio das ações e investimentos
realizados durante a execução do projeto na localidade. Os impactos Sociais podem ser internos e/ou
externos.
Os impactos sociais podem ser qualitativos e quantitativos.
Como escrever o Impacto Social?
O texto utilizado para descrever o impacto no projeto Selo Social deverá conter 4 elementos que
contribuirão para a compreensão do resultado obtido pela organização.
São elementos que devem compor o texto do impacto:
1. Resultado* obtido por meio da execução das ações do projeto;
2. Percepção do resultado do projeto se deu por meio de observação, depoimento, pesquisa,
entrevista, etc.
3. Quem ou o Que foi beneficiado pela resultado;
4. Contexto que contribuiu para o alcance do resultado;
*Resultado pode ser quantitativo ou qualitativo
• Sâo queles resultados cujo público beneficiado seja funcionários
ou colaboradores da organização proponente do projeto, ou aos
dependentes deste público.
Impactos
Sociais
Internos
• Sâo aqueles resultados cujo público beneficiado sejam moradores
da localidade (sociedade em geral), que não se enquadram no
público citado nos impactos sociais internos.
Impactos
Sociais
Extrenos
• Os impactos qualitativos dizem respeito aqueles resultados
observados e registrados os quais tem como base a melhoria
realizada sem mensuração de números.
Qualitativos
• Os impactos quantitativos dizem respeito aqueles resultados
observados e registrados os quais tem como base números de
mensuração.
Quantitativos
9
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 9
Para facilitar a visualização, imaginamos que uma organização tem um projeto, cujo o objetivo
é disponibilizar curso Educação Básica para os colaboradores que ainda não possuem essa formação. Uma
de suas ações foi a realização de aulas dentro da organização. Vejamos agora, como a organização
identificou neste projeto os 4 Elementos do Impacto Social.
1 Resultado Colaboradores mais capacitados e com maior autonomia profissional e pessoal;
2 Percepção Depoimentos recolhidos com os colaboradores, professores do curso e chefia imediata;
3 Quem ou o Que 17 Colaboradores;
4 Contexto Por participarem do curso que possibilitou concluírem a Educação Básica;
Essa organização ao perceber os 4 elementos que devem compor o texto do Impacto Social do
seu projeto, ele pode escrevê-lo de diversas formas, desde que inclua todos os elementos.
Segue alguns exemplos de como essa organização pode declarar o impacto:
Fórmula:(Resultados) + (Como Percebeu) + (Quem ou que beneficiou) + (Contexto) = Texto do Impacto Social
• Identificamos por meio de depoimentos recolhidos com os colaboradores,
professores do curso e chefia imediata (2 - Percepção) que 17 colaboradores, (3 -
Quem) que participaram do curso e concluir a Educação Básica,(4 - Contexto) estão
capacitados e com maior autonomia profissional e pessoal (1 - Resultado).
Impacto Social
• 17 colaboradores, (3 - Quem) que participaram do curso e concluir a Educação
Básica, (4 - Contexto) estão mais capacitados e com maior autonomia profissional e
pessoal (1 - Resultado), segundo depoimentos recolhidos com os colaboradores,
professores do curso e chefia imediata (2 - Percepção)
Impacto Social
• Geramos maior capacitação e autonomia profissional e pessoal (1 - Resultado), de
17 colaboradores, (3 - Quem) segundo depoimentos recolhidos com os
colaboradores, professores do curso e chefia imediata (2 - Percepção) ao
participarem do curso e concluir a Educação Básica, (4 - Contexto)
Impacto Social
Dica
Importante!
Você pode medir seus impactos sociais utilizando suas
próprias ferramentas, no entanto na hora de descrever o
mesmo no Selo Social, tem que estar claro os Resultados +
Como Percebeu + Quem ou que beneficiou + Contexto =
Texto do Impacto
10
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 10
3.5.1 - Indicar ODM que contribui
Quando sua organização escrever o Impacto Social, a mesma deve relacioná-lo com o ODM que
contribui. Para facilitar seu olhar, utilize o conjunto das informações que compõem o Impacto Social no
Selo Social: item Resultado. No exemplo acima é “colaboradores capacitados com maior autonomia
profissional e pessoal”. Faça a pergunta, esse resultado tem relação direta com qual ODM? Nesse caso,
“colaboradores capacitados com maior autonomia profissional e pessoal “tem a relação direta com o ODM7
“Qualidade de Vida e Respeito ao Meio Ambiente”.
3.5.2 - Indicar Impacto Social Interno ou Externo
Sua organização também vai ter que indicar junto ao impacto social se o mesmo é interno ou
externo. Para facilitar seu olhar, utilize o conjunto das informações que compõem o Impacto Social no Selo
Social: item “Em quem ou em que”. No exemplo acima “Em quem ou em que”, está escrito: colaboradores.
Se está escrito colaboradores, sei que o impacto social é interno, pois impacto social interno é “São aqueles
resultados cujo público beneficiado seja funcionários ou colaboradores da organização proponente do
projeto, ou aos dependentes deste público”, conforme escrito no regulamento bem como neste guia.
3.6 - Organizações Beneficiadas
São as organizações que receberam algum tipo de benefício por meio do projeto realizado. Este
dado só deverá ser informado quando houver organizações beneficiadas.
Dica Importante!
Ao escrever os impactos sociais observe que o verbo
utilizado deve estar no passado, pois o Selo Social
certifica ações realizadas com resultados mensurados.
• 17 colaboradores, que participaram do curso e concluiram a Educação Básica,
estão mais capacitados e com maior autonomia profissional e pessoal, segundo
depoimentos recolhidos com os colaboradores, professores do curso e chefia
imediata
Exemplificando
• Uma malharia possui um projeto social, na qual destina sobras
de material ao produzir camisas. Essas sobras em retalhos de
tecidos são destinadas a organizações da cidade, que utilizam o
material para produzir enxovais os quais são doados as
gestantes de baixa renda. Portanto as organizações que
produzem os enxovais são as organizações beneficiadas pela
malharia.
Exemplificando
11
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 11
Note que neste exemplo, existe um público beneficiado (gestantes de baixa renda). Mas que não
são público da malharia e sim Público Beneficiado Direto das ONG’s da cidade que executam projetos para
produção de enxovais. A Malharia, no seu projeto social na qual destina sobras de tecidos, não tem Público
Beneficiado Direto, mas sim Organizações Beneficiadas.
Nesse caso, quando não tem Público Beneficiado Direto, mas sim Organizações Beneficiadas, na
hora de declarar a mesma, você deve também descrever as ações e o público beneficiado pela organização
beneficiada.
3.7 - Organizações Parceiras
São as organizações que tiveram coparticipação no planejamento e/ou execução do projeto
realizado. Este dado só deverá ser informado quando houver organizações parceiras.
No caso dos projetos que selecionar a opção Organizações Parceiras no site, você deverá descrever
as ações realizadas pela parceira nesse projeto, no campo que estará disponível nesta etapa. Portanto, lá
na orientação 3.1 - Ações desenvolvidas, você vai declarar apenas as ações que sua organização
desenvolveu.
Qualquer dúvida no preenchimento das etapas do Relatório Social, encaminhar e-mail
pararelatoriosocial@institutoabacai.org.br
• Nome das Organizações Beneficiadas: Lar Menino Deus.
• Nome e telefone de uma pessoa de contato na organização
• Ações: 1) Mobilizou gestantes para participarem das
palestras sobre saúde na gestação; 2) Capacitou as
gestantes para produzir seus enxovais com o material
doado.
• Público Beneficiado: Gestantes de Baixa Renda.
Exemplificando
• Uma organização atua no segmento de engenharia mecânica.
Tinha o interesse de complementar a educação básica dos
seus colaboradores. Para isso, formou parceria com
organização de ensino para elaborar, planejar e executar o
projeto. Projeto pronto, a organização de engenharia
mecânicaofereceu espaço e disponibilizou horas de trabalho
para a formação em educação básica dos seus colaboradores
dentro da própria organização. A organização educacional a
qual já havia auxiliado no planejamento do projeto, também
executou a formação junto aos colaboradores sem qualquer
custo para a organização e seus colaboradores. Ou seja, o
projeto só foi possível, com as ações e iniciativas das duas
organizações, seja no planejamento, elaboração ou execução
do mesmo
Exemplificando
12
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 12
Exemplo
Projeto: Saúde e Cidadania
Sobre a Organização: O projeto Saúde e Cidadania é desenvolvido pela Organização Não Governamental
Saturno. Esta organização trabalha com adolescentes em situação de vulnerabilidade social no contra turno
escolar, oferecendo atividades de cultura e lazer.
Sobre o Projeto: Ao perceber o grande índice de Doenças Sexualmente Transmissíveis na cidade entre
adolescentes, a organização resolveu desenvolver um projeto específico para esta temática. No projeto,
são realizadas oficinas com os adolescentes que já frequentavam a organização, abordando temas
relacionados a saúde sexual do adolescente. Os adolescentes que participam também são capacitados para
multiplicar estas informações nas suas escolas, com seus colegas de turma.
Confira agora o exemplo de um Relatório Social Completo:
RELATÓRIO SOCIAL:
Ações Desenvolvidas:
 Promovemos um encontro entre 2 educadores da organização Saturno e da Unidade Básica de
Saúde do Bairro São Vicente, para capacitá-los na realização das oficinas;
 Realizamos as oficinas com os adolescentes em parceria com profissionais da Unidade Básica de
Saúde: enfermeiro, psicólogo e médico;
 Capacitamos os adolescentes para multiplicar estas informações;
 Organizamos um encontro para os adolescentes contarem sobre sua experiência de
multiplicador.
Investimentos:
 Recursos Humanos: R$ 1.740,00
 Serviços: R$ 2.000,00
 Materiais: R$ 200,00
 Moeda: R$ 00,00.
Observação: Os gastos com Recursos Humanos aqui apresentados, são referentes as horas dos educadores para
realizar as ações que vão além da atividade fim do colaborar na organização, calculados com base em a
hora/trabalho. Ou seja, as atividades realizadas pelos educadores (visita a UBS, encontro com profissionais da
saúde, capacitação de multiplicadores) não são sua atividade fim, por isso foram calculados como recursos
humanos. As oficinas de cultura e lazer são atividades fim da organização dos educadores, por isso foram calculados
em Serviço. Ainda no projeto foram disponibilizadas pela organização (cartolina, cola, canetão), essas foram
calculadas como material. Gastos com Moeda não informados, devido a não ter ocorrido nenhum tipo de doação.
Público Beneficiado Direto:
 Crianças: 00
 Adolescentes: 12
 Adultos: 02
 Idosos: 00
13
GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 13
Bairros de Execução do Projeto:
São Vicente.
Impactos Sociais Internos:
ODM 06 – Combater a AIDS, a Malária e Outras Doenças:
2 Educadores da Organização ao participar da capacitação com os profissionais da Unidade Básica
de Saúde, demonstraram maior conhecimento sobre saúde sexual, ampliaram os seus
conhecimentos e possibilidades de atuação profissional, o que foi percebido através do seu
desempenho nas oficinas e conhecimento demonstrado durante o projeto.
Impactos Sociais Externos:
ODM 06 – Combater a AIDS, a Malária e Outras Doenças:
Através dos materiais produzidos nas oficinas e do relato feito no último encontro, 12 adolescentes
em vulnerabilidade social que já participavam da organização, demonstraram apropriação da
temática e relataram maiores cuidados com a própria saúde, além de serem considerados como
referências para sanar dúvidas e esclarecer mitos pelos seus colegas ao levantar a temática com sua
turma.
ODM 08 – Todo Mundo Trabalhando Pelo Desenvolvimento:
Durante toda a realização do projeto, conforme a avaliação final, foram mobilizados diversos
setores e se formou uma rede de discussão do tema, entre eles: 3 profissionais da Unidade Básica
de Saúde, educadores e adolescentes da instituição e colegas das turmas escolares que os
adolescentes frequentam.
Organizações Beneficiadas:
Nome: Escola de Ensino Fundamental Nelson Mandela
Contato: Diego Batman – 47 3684.0001
Ações: Cederam um tempo na aula de ciências para que os alunos discutissem sobre o tema de
saúde sexual.
Público Beneficiado: Adolescentes
Características do Público: Alunos do 9º ano matutino.
Nome: Escola de Ensino Médio Gabriel Garcia Marques
Contato: Carina Karolina – 47 3333.4565
Ações: Extensão de 20 minutos no intervalo de 2 dias, para que os alunos debatessem.
Público Beneficiado: Adolescentes
Características do Público: Alunos do 2º ano A e 2º ano B, 3º ano matutino.
Organizações Parceiras:
Nome: Unidade Básica de Saúde do Bairro São Vicente.
Contato: Bruno Schulman – 47 3664.4598
Ações: Disponibilizaram 3 profissionais para capacitar os educadores da organização e realizaram
10 horas de oficina com os adolescentes da organização.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Orientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo Social
Orientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo SocialOrientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo Social
Orientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo SocialRosane Domingues
 
O trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps adO trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps adAlinebrauna Brauna
 
08 plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
08   plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos08   plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
08 plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplosJanaina Anjos
 
Suas 13 estudos de caso para debate
Suas  13 estudos de caso para debateSuas  13 estudos de caso para debate
Suas 13 estudos de caso para debateRosane Domingues
 
PROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAISPROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAISE1R2I3
 
CRAS - Centro de Referencia de Assistência Social
CRAS - Centro de Referencia de Assistência SocialCRAS - Centro de Referencia de Assistência Social
CRAS - Centro de Referencia de Assistência SocialAllan Shinkoda
 
06 ficha de evolução de atendimento
06   ficha de evolução de atendimento06   ficha de evolução de atendimento
06 ficha de evolução de atendimentoJanaina Anjos
 
O trabalho do assistente social no SUAS
O trabalho do assistente social no SUASO trabalho do assistente social no SUAS
O trabalho do assistente social no SUASRosane Domingues
 
ABORDAGEM SOCIAL DAS DEFICIÊNCIAS
ABORDAGEM SOCIAL DAS DEFICIÊNCIASABORDAGEM SOCIAL DAS DEFICIÊNCIAS
ABORDAGEM SOCIAL DAS DEFICIÊNCIASBárbara Delpretto
 
OFICINA DE SERVIÇO SOCIAL - ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS E LAUDOS.
OFICINA DE SERVIÇO SOCIAL - ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS E LAUDOS.OFICINA DE SERVIÇO SOCIAL - ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS E LAUDOS.
OFICINA DE SERVIÇO SOCIAL - ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS E LAUDOS.Rosane Domingues
 
PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE A HUMANIZAÇÃO NA ÁREA HOSPITALAR COM OS USUÁRIO...
PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE A HUMANIZAÇÃO NA ÁREA  HOSPITALAR COM OS USUÁRIO...PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE A HUMANIZAÇÃO NA ÁREA  HOSPITALAR COM OS USUÁRIO...
PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE A HUMANIZAÇÃO NA ÁREA HOSPITALAR COM OS USUÁRIO...Allan Vieira
 
Apresentação serviço social.
Apresentação serviço social.Apresentação serviço social.
Apresentação serviço social.Felipe Marques
 
Formulario ingresso scfv
Formulario ingresso scfvFormulario ingresso scfv
Formulario ingresso scfvNandaTome
 
PERCURSO SCFV 6 A 15 ANOS (1).pdf
PERCURSO SCFV 6 A 15 ANOS (1).pdfPERCURSO SCFV 6 A 15 ANOS (1).pdf
PERCURSO SCFV 6 A 15 ANOS (1).pdfDaiane Bernardon
 

Mais procurados (20)

Orientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo Social
Orientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo SocialOrientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo Social
Orientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo Social
 
O trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps adO trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps ad
 
08 plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
08   plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos08   plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
08 plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
 
Suas 13 estudos de caso para debate
Suas  13 estudos de caso para debateSuas  13 estudos de caso para debate
Suas 13 estudos de caso para debate
 
PROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAISPROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAIS
 
Relatorio social adoção
Relatorio social adoçãoRelatorio social adoção
Relatorio social adoção
 
Ata de capacitação pronta
Ata de capacitação   prontaAta de capacitação   pronta
Ata de capacitação pronta
 
Relatório final de estágio
Relatório final de estágio Relatório final de estágio
Relatório final de estágio
 
CRAS - Centro de Referencia de Assistência Social
CRAS - Centro de Referencia de Assistência SocialCRAS - Centro de Referencia de Assistência Social
CRAS - Centro de Referencia de Assistência Social
 
06 ficha de evolução de atendimento
06   ficha de evolução de atendimento06   ficha de evolução de atendimento
06 ficha de evolução de atendimento
 
Profissão serviço social
Profissão serviço socialProfissão serviço social
Profissão serviço social
 
O trabalho do assistente social no SUAS
O trabalho do assistente social no SUASO trabalho do assistente social no SUAS
O trabalho do assistente social no SUAS
 
ABORDAGEM SOCIAL DAS DEFICIÊNCIAS
ABORDAGEM SOCIAL DAS DEFICIÊNCIASABORDAGEM SOCIAL DAS DEFICIÊNCIAS
ABORDAGEM SOCIAL DAS DEFICIÊNCIAS
 
Apresentação serviços social
Apresentação serviços socialApresentação serviços social
Apresentação serviços social
 
OFICINA DE SERVIÇO SOCIAL - ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS E LAUDOS.
OFICINA DE SERVIÇO SOCIAL - ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS E LAUDOS.OFICINA DE SERVIÇO SOCIAL - ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS E LAUDOS.
OFICINA DE SERVIÇO SOCIAL - ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS E LAUDOS.
 
O estudo social
O estudo socialO estudo social
O estudo social
 
PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE A HUMANIZAÇÃO NA ÁREA HOSPITALAR COM OS USUÁRIO...
PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE A HUMANIZAÇÃO NA ÁREA  HOSPITALAR COM OS USUÁRIO...PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE A HUMANIZAÇÃO NA ÁREA  HOSPITALAR COM OS USUÁRIO...
PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE A HUMANIZAÇÃO NA ÁREA HOSPITALAR COM OS USUÁRIO...
 
Apresentação serviço social.
Apresentação serviço social.Apresentação serviço social.
Apresentação serviço social.
 
Formulario ingresso scfv
Formulario ingresso scfvFormulario ingresso scfv
Formulario ingresso scfv
 
PERCURSO SCFV 6 A 15 ANOS (1).pdf
PERCURSO SCFV 6 A 15 ANOS (1).pdfPERCURSO SCFV 6 A 15 ANOS (1).pdf
PERCURSO SCFV 6 A 15 ANOS (1).pdf
 

Semelhante a Guia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.com

Guia de Elaboração de Projetos
Guia de Elaboração de ProjetosGuia de Elaboração de Projetos
Guia de Elaboração de ProjetosInstituto Abaçaí
 
Relatório Social - Portal SeloSocial.com
Relatório Social - Portal SeloSocial.comRelatório Social - Portal SeloSocial.com
Relatório Social - Portal SeloSocial.comInstituto Abaçaí
 
PORTIFOLIO NUCLEO COMUM UNOPAR - VLR 50,00 (92) 994683158
PORTIFOLIO NUCLEO COMUM UNOPAR - VLR 50,00 (92) 994683158PORTIFOLIO NUCLEO COMUM UNOPAR - VLR 50,00 (92) 994683158
PORTIFOLIO NUCLEO COMUM UNOPAR - VLR 50,00 (92) 994683158Acade Consultoria
 
Manual de incentivos_fiscais
Manual de incentivos_fiscaisManual de incentivos_fiscais
Manual de incentivos_fiscaisLilianeschneider
 
Apresentação Fábio Rocha - Plano de Sustentabilidade Ademi
Apresentação Fábio Rocha - Plano de Sustentabilidade AdemiApresentação Fábio Rocha - Plano de Sustentabilidade Ademi
Apresentação Fábio Rocha - Plano de Sustentabilidade Ademiademi_ba
 
Relatório Social - Apresentação
Relatório Social - ApresentaçãoRelatório Social - Apresentação
Relatório Social - ApresentaçãoInstituto Abaçaí
 
Relatório social - Apresentação
Relatório social - ApresentaçãoRelatório social - Apresentação
Relatório social - ApresentaçãoInstituto Abaçaí
 
Andrea souza mello_meirelles(_trab._pronto)[1]
Andrea souza mello_meirelles(_trab._pronto)[1]Andrea souza mello_meirelles(_trab._pronto)[1]
Andrea souza mello_meirelles(_trab._pronto)[1]RAMINIROSA
 
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITALCST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITALColaborar Educacional
 

Semelhante a Guia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.com (12)

Guia do Relatório Social
Guia do Relatório SocialGuia do Relatório Social
Guia do Relatório Social
 
Guia do Relatório Social
Guia do Relatório SocialGuia do Relatório Social
Guia do Relatório Social
 
Guia de Elaboração de Projetos
Guia de Elaboração de ProjetosGuia de Elaboração de Projetos
Guia de Elaboração de Projetos
 
Relatório Social - Portal SeloSocial.com
Relatório Social - Portal SeloSocial.comRelatório Social - Portal SeloSocial.com
Relatório Social - Portal SeloSocial.com
 
PORTIFOLIO NUCLEO COMUM UNOPAR - VLR 50,00 (92) 994683158
PORTIFOLIO NUCLEO COMUM UNOPAR - VLR 50,00 (92) 994683158PORTIFOLIO NUCLEO COMUM UNOPAR - VLR 50,00 (92) 994683158
PORTIFOLIO NUCLEO COMUM UNOPAR - VLR 50,00 (92) 994683158
 
Manual de incentivos_fiscais
Manual de incentivos_fiscaisManual de incentivos_fiscais
Manual de incentivos_fiscais
 
Apresentação Fábio Rocha - Plano de Sustentabilidade Ademi
Apresentação Fábio Rocha - Plano de Sustentabilidade AdemiApresentação Fábio Rocha - Plano de Sustentabilidade Ademi
Apresentação Fábio Rocha - Plano de Sustentabilidade Ademi
 
Relatório Social - Apresentação
Relatório Social - ApresentaçãoRelatório Social - Apresentação
Relatório Social - Apresentação
 
Relatório social - Apresentação
Relatório social - ApresentaçãoRelatório social - Apresentação
Relatório social - Apresentação
 
Conheça o COEP
Conheça o COEPConheça o COEP
Conheça o COEP
 
Andrea souza mello_meirelles(_trab._pronto)[1]
Andrea souza mello_meirelles(_trab._pronto)[1]Andrea souza mello_meirelles(_trab._pronto)[1]
Andrea souza mello_meirelles(_trab._pronto)[1]
 
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITALCST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
 

Mais de Instituto Abaçaí

Relatório social - Inserção no site
Relatório social -  Inserção no siteRelatório social -  Inserção no site
Relatório social - Inserção no siteInstituto Abaçaí
 
Relatório social - Inserção no Site
Relatório social - Inserção no SiteRelatório social - Inserção no Site
Relatório social - Inserção no SiteInstituto Abaçaí
 
Inserção de Projetos no Portal do Selo Social
Inserção de Projetos no Portal do Selo SocialInserção de Projetos no Portal do Selo Social
Inserção de Projetos no Portal do Selo SocialInstituto Abaçaí
 
Como cadastrar cnd no portal selo social
Como cadastrar cnd no portal selo socialComo cadastrar cnd no portal selo social
Como cadastrar cnd no portal selo socialInstituto Abaçaí
 
Marketing Social - Certificados
Marketing Social - CertificadosMarketing Social - Certificados
Marketing Social - CertificadosInstituto Abaçaí
 
8 Jeitos de Mudar o Mundo - Selo Social de Sorocaba
8 Jeitos de Mudar o Mundo - Selo Social de Sorocaba8 Jeitos de Mudar o Mundo - Selo Social de Sorocaba
8 Jeitos de Mudar o Mundo - Selo Social de SorocabaInstituto Abaçaí
 
Apresentação Inicial - Selo Social de Sorocaba 2014
Apresentação Inicial - Selo Social de Sorocaba 2014Apresentação Inicial - Selo Social de Sorocaba 2014
Apresentação Inicial - Selo Social de Sorocaba 2014Instituto Abaçaí
 
Elaboração de Projetos - Portal SeloSocial.com
Elaboração de Projetos - Portal SeloSocial.comElaboração de Projetos - Portal SeloSocial.com
Elaboração de Projetos - Portal SeloSocial.comInstituto Abaçaí
 
Próximos passos - o que registrar?
Próximos passos -  o que registrar?Próximos passos -  o que registrar?
Próximos passos - o que registrar?Instituto Abaçaí
 

Mais de Instituto Abaçaí (12)

Relatório social - Inserção no site
Relatório social -  Inserção no siteRelatório social -  Inserção no site
Relatório social - Inserção no site
 
Relatório social - Inserção no Site
Relatório social - Inserção no SiteRelatório social - Inserção no Site
Relatório social - Inserção no Site
 
Inserção de Projetos no Portal do Selo Social
Inserção de Projetos no Portal do Selo SocialInserção de Projetos no Portal do Selo Social
Inserção de Projetos no Portal do Selo Social
 
Orientações sobre projetos
Orientações sobre projetosOrientações sobre projetos
Orientações sobre projetos
 
Como cadastrar cnd no portal selo social
Como cadastrar cnd no portal selo socialComo cadastrar cnd no portal selo social
Como cadastrar cnd no portal selo social
 
O que é o selo social
O que é o selo socialO que é o selo social
O que é o selo social
 
Marketing Social - Certificados
Marketing Social - CertificadosMarketing Social - Certificados
Marketing Social - Certificados
 
8 Jeitos de Mudar o Mundo - Selo Social de Sorocaba
8 Jeitos de Mudar o Mundo - Selo Social de Sorocaba8 Jeitos de Mudar o Mundo - Selo Social de Sorocaba
8 Jeitos de Mudar o Mundo - Selo Social de Sorocaba
 
Apresentação Inicial - Selo Social de Sorocaba 2014
Apresentação Inicial - Selo Social de Sorocaba 2014Apresentação Inicial - Selo Social de Sorocaba 2014
Apresentação Inicial - Selo Social de Sorocaba 2014
 
Elaboração de Projetos - Portal SeloSocial.com
Elaboração de Projetos - Portal SeloSocial.comElaboração de Projetos - Portal SeloSocial.com
Elaboração de Projetos - Portal SeloSocial.com
 
Próximos passos - o que registrar?
Próximos passos -  o que registrar?Próximos passos -  o que registrar?
Próximos passos - o que registrar?
 
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba - Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
 

Último

UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 

Último (20)

UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 

Guia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.com

  • 1. Guia do Relatório Social Orientações para o preenchimento do Relatório Social do projeto Selo Social Rua Odílio Garcia, 408 Bairro Cordeiros Itajaí, SC relacionamento@institutoabacai.org.br - 477
  • 2. SUMÁRIO 1 - A IMPORTÂNCIA DE DIVULGAR.................................................................................... 1 2 - RELATÓRIO SOCIAL...................................................................................................... 2 2.1 - O QUE É?...............................................................................................................................2 3 – ETAPAS DE PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO.............................................................. 2 3.1 - AÇÕES DESENVOLVIDAS ............................................................................................................3 ODM 1 - Acabar com a fome e com miséria:.............................................................................3 ODM 2 - Educação básica de qualidade para todos: .................................................................3 ODM 3 – Igualdade entre sexos e valorização da mulher:........................................................3 ODM 4 – Reduzir a mortalidade infantil:...................................................................................3 ODM 5 – Melhorar a saúde das gestantes: ...............................................................................3 ODM 6 – Combater a AIDS, a malária e outras doenças: ..........................................................3 ODM 7 – Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente: ......................................................4 ODM 8 – Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento:.....................................................4 3.2 - PÚBLICO DIRETAMENTE BENEFICIADO .........................................................................................4 3.3 - BAIRROS DE EXECUÇÃO DO PROJETO............................................................................................5 3.4 - INVESTIMENTOS ......................................................................................................................5 3.5 IMPACTOS SOCIAIS.....................................................................................................................8 3.5.1 - Indicar ODM que contribui ...........................................................................................10 3.5.2 - Indicar Impacto Social Interno ou Externo ...................................................................10 3.6 - ORGANIZAÇÕES BENEFICIADAS.................................................................................................10 3.7 - ORGANIZAÇÕES PARCEIRAS .....................................................................................................11 EXEMPLO ....................................................................................................................... 12 Projeto......................................................................................................................................12 Sobre a Organização: ...............................................................................................................12 Sobre o Projeto: .......................................................................................................................12 RELATÓRIO SOCIAL:..................................................................................................................12 Ações Desenvolvidas:...............................................................................................................12 Investimentos: .........................................................................................................................12 Público Beneficiado Direto: .....................................................................................................12 Bairros de Execução do Projeto:..............................................................................................13 Impactos Sociais Internos: .......................................................................................................13 Impactos Sociais Externos:.......................................................................................................13 Organizações Beneficiadas: .....................................................................................................13 Organizações Parceiras:...........................................................................................................13
  • 3. 1 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 1 1 - A importância de divulgar... O Instituto Abaçaí acredita na existência de inúmeras ações e projetos realizados pelo Brasil que contribuem para o desenvolvimento social de forma significativa. Acredita ainda que as pessoas e organizações que estão por trás destas ações e projetos devem ser valorizadas e estimuladas a fim de seguir realizando a mudança de mundo a partir de sua localidade. Neste sentido, o projeto Selo Social visa contribuir com a instrumentalização destas organizações a fim de divulgar suas ações e projetos. Para isto, o Relatório Social é um instrumento que propõe sistematizar os impactos sociais obtidos com a realização dos projetos, além de ser um meio importante para a divulgação do trabalho desenvolvido e dos resultados obtidos. Portanto, para que o seu Relatório Social possa ser preenchido de forma clara e objetiva, orientamos a ter alguns cuidados importantes, os quais se seguidos, podem facilitar este processo. Como podemos perceber no exemplo acima a empresa não possui um projeto definido, contudo realiza diversas ações pontuais em uma determinada área que agrupadas podem se tornar um projeto. Se você tem todas essas informações, só precisa agora transformar em um projeto. Neste caso exemplificado, em um projeto relacionado ao meio ambiente, portanto pode ser associado ao ODM 7 pois contribui com a “Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente”. Formas de registrar estas ações: Fotos, vídeos, depoimentos, números relacionados à economia de papel, copos descartáveis que não foram utilizados. Essa informação é para vislumbrar que às vezes realizamos várias ações na organização só que não temos as mesmas registradas, organizadas, sistematizadas e mensuradas. E que se assim estivessem podiam ser um projeto social da organização. Passamos agora ao Relatório Social. Dica Importante! Antes de falarmos sobre o Relatório Social propriamente dito, vai uma dica importante: “Anotar tudo o que a organização faz, de ações isoladas, a palestras e projetos sociais”. • Uma empresa não tem nenhum projeto social, porém desenvolve diversas ações isoladas tais como: substitui copos plásticos por canecas de porcelana, utiliza o verso das folhas impressas, prioriza a compra de material reciclado para a impressão (cartões de visita, impressões A4, pastas e materiais de divulgação), separa o lixo reciclado e orgânico. Anote isso tudo, pois pode ser um projeto. Exemplificando
  • 4. 2 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 2 2 - Relatório Social 2.1 - O que é? É o documento que contém informações sobre os investimentos das organizações inscritas no Selo Social, que permite ao Instituto Abaçaí e ao Conselho do Selo Social identificar e analisar os impactos sociais internos e externos obtidos a partir dos projetos e ações declaradas pelos inscritos. 3–Etapas de Preenchimento do Relatório As etapas são os percursos realizados para o preenchimento do Relatório Social do projeto da sua organização. Nesse sentido, para você ter o seu relatório social completo de cada projeto, deverá preencher sete etapas, são elas: Ações Desenvolvidas Público Diretamente Beneficiado Bairros de Execução do Projeto Investimentos Impactos Sociais Organizações Beneficiadas Organizações Parceiras Relatório Social Pronto
  • 5. 3 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 3 3.1 - Ações desenvolvidas São as principais atividades desenvolvidas em seu projeto dentro do ciclo do Selo Social, que foram capazes de produzir resultados para alterar a realidade definida por sua organização. Lembramos que as ações desenvolvidas devem estar relacionadas com os objetivos do projeto. Segue abaixo exemplos de ações que podem ser desenvolvidas por Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODM: ODM 1 - Acabar com a fome e com miséria: a) Realização de curso profissionalizante para jovens de baixa renda. b) Fornecimento de complementação alimentar (cesta básica e vale alimentação). c) Criação de vagas para jovem aprendiz e estagiários de baixa renda. ODM 2 - Educação básica de qualidade para todos: a) Realização de campanha para a arrecadação de livros. b) Realização de aulas para a alfabetização de adultos dentro da organização. c) Realização de ciclo de palestras sobre temas transversais ODM 3 – Igualdade entre sexos e valorização da mulher: a) Realização de campanha informativa incentivando a denúncia de violência contra a mulher. b) Reformulação das condições de trabalho, garantindo equidade nas oportunidades de trabalho e remuneração salarial entre os sexos. c) Realização de curso para formação de mulheres chefe de família. ODM 4 – Reduzir a mortalidade infantil: a) Curso de formação para gestantes sobre a importância da nutrição durante a gestação. b) Disponibilização de materiais de higiene pessoal e sanitários. c) Regulamentação de licença maternidade de seis meses. ODM 5 – Melhorar a saúde das gestantes: a) Divulgação das mulheres gestantes no ambiente de trabalho a fim de promover o cuidado e prioridade. b) Fornecimento de benefícios como auxílio alimentação, auxílio enxoval ou outros, às mulheres gestantes. c) Realização de encontros entre mulheres gestantes e mães para troca de experiências. ODM 6 – Combater a AIDS, a malária e outras doenças: a) Realização da vacinação na organização.
  • 6. 4 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 4 b) Realização de campanha de doação de sangue. c) Verificação de locais de acúmulo de água na comunidade por meio de mutirões. ODM 7 – Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente: a) Substituição de copos descartáveis por canecas de porcelana, plásticos ou outros. b) Realização de mutirões de limpeza e rearborização de praças, rios e lagos. c) Separação do lixo em reciclável e orgânico. ODM 8 – Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento: a) Criação de campanha para estimular o voluntariado. b) Realização de curso de liderança nas associações dos moradores. c) Criação de um informativo para estimular o exercício da cidadania. 3.2 - Público Diretamente Beneficiado É o perfil das pessoas diretamente beneficiadas pelas atividades do projeto. No projeto Selo Social os perfis dividem-se em:  Crianças 0 a 11 anos;  Adolescentes 12 a 18 anos;  Adultos 19 a 59 anos;  Idosos a partir de 60 anos; Dica Importante! Os exemplos acima citados são Ações que podem ser desenvolvidas dentro dos projetos, contudo não são projetos em si. Repetindo, não são projetos, são apenas ações de vários projetos que descrevemos aqui, para você ter a possibilidade de ver que as ações podem ser escritas de forma objetiva e sucinta. E isso é importante, pois o sistema para preenchimento no Relatório Social está limitado a certo número de caracteres para cada ação. Provavelmente você já deve ter as ações escritas no projeto, portanto é só procurar adaptá-las ao espaço disponível no Relatório Social. • Um projeto realizou campanha de arrecadação de livros didaticos para doação a todos os alunos em duas escolas municipais. Os livros arrecadados foram classificados em infantis e juvenis. As duas escolas tem um total de 224 pessoas, sendo 135 crianças e 89 adolescentes. Portanto o público beneficiado direto pelo projeto (quem recebeu os livros) foi no total de 224 pessoas, sendo 135 com perfil criança e 89 com perfil adolescentes. Exemplificando
  • 7. 5 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 5 3.3 - Bairros de execução do projeto É o local onde o público do projeto é atendido dentro do ciclo do Selo Social. Ou seja, mesmo que a organização esteja localizada em determinado bairro, ou que as pessoas beneficiadas venham de outro bairro, o local a ser declarado é onde as ações do projeto foram executadas. 3.4 - Investimentos É a mensuração financeira de recursos utilizados pela organização participante para a realização do projeto. No projeto Selo Social a mensuração financeira pode ser de quatro formas: Recursos Humanos, Serviços, Materiais e Moeda. Dica Importante! No caso dos projetos que não tenham Público Beneficiado Direto, as organizações devem justificar esta informação no campo que estará disponível nesta etapa, quanto você optar pela opção NÃO, quando perguntado do Público Beneficiado Direto. • Minha organização fica no bairro Cordeiros. As crianças atendidas pelo projeto vem do bairro Cordeiros, Azambuja e Vila Nova. Só que o público do projeto é atendido no bairro Azambuja. Portanto, você vai informar no Relatório Social, no Campo “Bairros de Execução do Projeto”: Azambuja. Lembramos que, se o público do projeto é atendido em mais de um bairro, é possível no Relatório Social, informar mais de um bairro. Exemplificando • Horas de um profissional da organização cedidas para exercer alguma atividade no projeto. • Exemplificando: Uma organização tem como um dos seus serviços, assessoria em nutrição. Ao disponibilizar um colaborador para exercer outra função (participação em pedágios solidários, mutirão de limpeza de rios e praças, entre outros) para outra organização, esta será caracterizada como Investimento por meio da disponbilidade de Recursos Humanos. Ou seja, o seu profissional não exerceu uma atividade fim da organização (assessoria em nutrição), e sim outra atividade diversa. Recursos Humanos
  • 8. 6 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 6 Ainda no campo investimentos é necessário mensurá-los em valores em Moeda Real. Forma Modo Exemplificando Recursos Humanos Calcular o valor pago por hora de trabalho do colaborador disponibilizado para exercer atividade em outra organização multiplicada pelas horas cedidas para esta atividade. Imaginamos que um projeto social de sua organização é “Fomentar e apoiar outros projetos de diversas ONGs da sua cidade”. Sua organização disponibilizou um engenheiro ambiental para participar por três horas de um pedágio solidário para arrecadar fundos para um projeto de alguma dessas ONGs que você apoia. Imaginamos que o valor da hora de trabalho do seu engenheiro é de R$ 60, 00. Nesse caso, calcular 3 (horas no pedágio) x 60 (valor hora de trabalho do engenheiro) = 180. Portanto, o valor a ser informado vai ser de R$ 180,00 no seu projeto “Fomentar e apoiar ONGs”, no campo Recursos Humanos do Relatório Social. Fórmula: (Horas disponibilizadas) x(Valor da hora) =(Investimento) • Prestação de um serviço da própria organização para a alguma atividade do projeto. Neste caso, o serviço prestado tem de ser o mesmo ofertado pela organização para que seja caracterizado como Serviço. • Exemplificando: Contudo, se esta mesma organização (assessoria em nutrição) disponibilizar um colaborador para exercer uma assessoria em nutrição, ou seja, um serviço fim da mesma, esta será caracterizado como Investimento por meio de oferta do Serviço. Serviços • Livros, móveis, brinquedos, roupas, espaços físicos, equipamentos, entre outros. • Exemplificando: Esse mesma organização pode ter um projeto ou pode ser parceira de um projeto, onde dentro das ações há uma Campanha de Conscientização do Meio Ambiente. Sendo que esta organização se comprometeu a doar cartilhas de conscientização sobre o meio ambiente. Ou ceder um espaço (audidório) dentro de sua organização para uma palestra de conscientização sobre o meio ambiente. Ou Ainda, emprestar equipamento de som, data show, cadeiras para uma ação dentro da campanha. Todos esses atos (doar cartilhas, ceder auditório, emprestar equipamentos de som, data show e cadeiras), deverá ser caracterizado como Investimento por meio da doação ou cessão de Materiais. Materiais • Doações Financeiras. • Exemplificando: Agora se a mesma organização, para mesma campanha de Conscientização do Meio Ambiente doou dinheiro em espécie para a realização de qualquer ação desta campanha, inclusive todas as acima citadas, essa será caracterizada como Investimento por meio de Moeda (Dinheiro). Moeda
  • 9. 7 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 7 Serviços Calcular o valor dos serviços disponibilizados. Imaginamos que sua organização presta serviços de comunicação visual. E que a mesma tem um projeto social de “Apoio a ONGs e Órgãos Públicos que realizam trabalhos para fortalecimento da garantia de direitos das crianças e adolescentes” na cidade. E dentro dos projetos de crianças e adolescentes realizados na cidade por outras organizações, você produz todo o material de divulgação e propaganda sem custos para as mesmas. Mas qual seria o valor de todo serviço realizado se fosse para um cliente pagante? Supomos que o valor do serviço (comunicação visual) fosse de R$ 9.000,00. Portanto, sua contribuição foi de R$ 9.000,00 no seu projeto de “Apoio a ONGs e Órgãos Públicos”, e este deve ser informado no campo Serviços do seu Relatório Social. Fórmula: (Quantidade de Serviço) x(Valor do Serviço) =(Investimento) Materiais Calcular a soma do valor de cada material disponibilizado seja por doação ou empréstimo. Imaginamos que sua organização no mesmo projeto social de “fomentar e apoiar outros projetos de diversas ONGs” da sua cidade, ela contribua para apoiar um projeto de “Incentivo à Leitura nas Escolas”, e que sua organização dou 100 livros para o projeto. Cada livro custou R$ 15,00. Nesse caso, calcular 100 (número de livros) x 15 (valor do livro) = 1.500. Portanto, o valor a ser informado vai ser de R$ 1.500,00 no seu projeto “Fomentar e apoiar ONGs”, no campo Materiais do Relatório Social. Fórmula: (Quantidade de Produtos) x(Valor do Produto) =(Investimento) Moeda Declarar os valores disponibilizados por meio de doações. Imaginamos que sua organização no mesmo projeto social citado acima de “fomentar e apoiar outros projetos de diversas ONGs” da sua cidade, ela contribua para apoiar o mesmo projeto acima citado “Incentivo à Leitura nas Escolas”. Só que sua organização não doou livros e sim R$ 5.000,00 para compra de livros ou para executar qualquer outra ação do projeto. Portanto, você fez uma doação direta em espécie (dinheiro) a outra organização para as ações do projeto. Declarar esse valor de R$ 5.000,00 no seu projeto de parceria, no campo Moeda do Relatório Social. Fórmula: (Valor mensal) x(Número de meses) =(Investimento) Dica Importante! Lembramos que a mensuração financeira em valores deve ser sempre informada. No entanto, sua organização pode optar por deixar essa informação pública no site do Selo Social ou não. Se você optar por estar pública, qualquer pessoa que acessar a página do Selo Social irá vislumbrar os seus valores declarados. Se você optar por não deixar pública, apenas o Instituto Abaçaí e Conselho terão acesso a essas informações da mensuração financeira em valores. A escolha por qualquer uma das duas opções, não interfere em nada no processo de avaliação para certificação junto ao projeto do Selo Social.
  • 10. 8 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 8 3.5 - Impactos Sociais Impactos Sociais no Selo Social são os resultados obtidos por meio das ações e investimentos realizados durante a execução do projeto na localidade. Os impactos Sociais podem ser internos e/ou externos. Os impactos sociais podem ser qualitativos e quantitativos. Como escrever o Impacto Social? O texto utilizado para descrever o impacto no projeto Selo Social deverá conter 4 elementos que contribuirão para a compreensão do resultado obtido pela organização. São elementos que devem compor o texto do impacto: 1. Resultado* obtido por meio da execução das ações do projeto; 2. Percepção do resultado do projeto se deu por meio de observação, depoimento, pesquisa, entrevista, etc. 3. Quem ou o Que foi beneficiado pela resultado; 4. Contexto que contribuiu para o alcance do resultado; *Resultado pode ser quantitativo ou qualitativo • Sâo queles resultados cujo público beneficiado seja funcionários ou colaboradores da organização proponente do projeto, ou aos dependentes deste público. Impactos Sociais Internos • Sâo aqueles resultados cujo público beneficiado sejam moradores da localidade (sociedade em geral), que não se enquadram no público citado nos impactos sociais internos. Impactos Sociais Extrenos • Os impactos qualitativos dizem respeito aqueles resultados observados e registrados os quais tem como base a melhoria realizada sem mensuração de números. Qualitativos • Os impactos quantitativos dizem respeito aqueles resultados observados e registrados os quais tem como base números de mensuração. Quantitativos
  • 11. 9 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 9 Para facilitar a visualização, imaginamos que uma organização tem um projeto, cujo o objetivo é disponibilizar curso Educação Básica para os colaboradores que ainda não possuem essa formação. Uma de suas ações foi a realização de aulas dentro da organização. Vejamos agora, como a organização identificou neste projeto os 4 Elementos do Impacto Social. 1 Resultado Colaboradores mais capacitados e com maior autonomia profissional e pessoal; 2 Percepção Depoimentos recolhidos com os colaboradores, professores do curso e chefia imediata; 3 Quem ou o Que 17 Colaboradores; 4 Contexto Por participarem do curso que possibilitou concluírem a Educação Básica; Essa organização ao perceber os 4 elementos que devem compor o texto do Impacto Social do seu projeto, ele pode escrevê-lo de diversas formas, desde que inclua todos os elementos. Segue alguns exemplos de como essa organização pode declarar o impacto: Fórmula:(Resultados) + (Como Percebeu) + (Quem ou que beneficiou) + (Contexto) = Texto do Impacto Social • Identificamos por meio de depoimentos recolhidos com os colaboradores, professores do curso e chefia imediata (2 - Percepção) que 17 colaboradores, (3 - Quem) que participaram do curso e concluir a Educação Básica,(4 - Contexto) estão capacitados e com maior autonomia profissional e pessoal (1 - Resultado). Impacto Social • 17 colaboradores, (3 - Quem) que participaram do curso e concluir a Educação Básica, (4 - Contexto) estão mais capacitados e com maior autonomia profissional e pessoal (1 - Resultado), segundo depoimentos recolhidos com os colaboradores, professores do curso e chefia imediata (2 - Percepção) Impacto Social • Geramos maior capacitação e autonomia profissional e pessoal (1 - Resultado), de 17 colaboradores, (3 - Quem) segundo depoimentos recolhidos com os colaboradores, professores do curso e chefia imediata (2 - Percepção) ao participarem do curso e concluir a Educação Básica, (4 - Contexto) Impacto Social Dica Importante! Você pode medir seus impactos sociais utilizando suas próprias ferramentas, no entanto na hora de descrever o mesmo no Selo Social, tem que estar claro os Resultados + Como Percebeu + Quem ou que beneficiou + Contexto = Texto do Impacto
  • 12. 10 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 10 3.5.1 - Indicar ODM que contribui Quando sua organização escrever o Impacto Social, a mesma deve relacioná-lo com o ODM que contribui. Para facilitar seu olhar, utilize o conjunto das informações que compõem o Impacto Social no Selo Social: item Resultado. No exemplo acima é “colaboradores capacitados com maior autonomia profissional e pessoal”. Faça a pergunta, esse resultado tem relação direta com qual ODM? Nesse caso, “colaboradores capacitados com maior autonomia profissional e pessoal “tem a relação direta com o ODM7 “Qualidade de Vida e Respeito ao Meio Ambiente”. 3.5.2 - Indicar Impacto Social Interno ou Externo Sua organização também vai ter que indicar junto ao impacto social se o mesmo é interno ou externo. Para facilitar seu olhar, utilize o conjunto das informações que compõem o Impacto Social no Selo Social: item “Em quem ou em que”. No exemplo acima “Em quem ou em que”, está escrito: colaboradores. Se está escrito colaboradores, sei que o impacto social é interno, pois impacto social interno é “São aqueles resultados cujo público beneficiado seja funcionários ou colaboradores da organização proponente do projeto, ou aos dependentes deste público”, conforme escrito no regulamento bem como neste guia. 3.6 - Organizações Beneficiadas São as organizações que receberam algum tipo de benefício por meio do projeto realizado. Este dado só deverá ser informado quando houver organizações beneficiadas. Dica Importante! Ao escrever os impactos sociais observe que o verbo utilizado deve estar no passado, pois o Selo Social certifica ações realizadas com resultados mensurados. • 17 colaboradores, que participaram do curso e concluiram a Educação Básica, estão mais capacitados e com maior autonomia profissional e pessoal, segundo depoimentos recolhidos com os colaboradores, professores do curso e chefia imediata Exemplificando • Uma malharia possui um projeto social, na qual destina sobras de material ao produzir camisas. Essas sobras em retalhos de tecidos são destinadas a organizações da cidade, que utilizam o material para produzir enxovais os quais são doados as gestantes de baixa renda. Portanto as organizações que produzem os enxovais são as organizações beneficiadas pela malharia. Exemplificando
  • 13. 11 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 11 Note que neste exemplo, existe um público beneficiado (gestantes de baixa renda). Mas que não são público da malharia e sim Público Beneficiado Direto das ONG’s da cidade que executam projetos para produção de enxovais. A Malharia, no seu projeto social na qual destina sobras de tecidos, não tem Público Beneficiado Direto, mas sim Organizações Beneficiadas. Nesse caso, quando não tem Público Beneficiado Direto, mas sim Organizações Beneficiadas, na hora de declarar a mesma, você deve também descrever as ações e o público beneficiado pela organização beneficiada. 3.7 - Organizações Parceiras São as organizações que tiveram coparticipação no planejamento e/ou execução do projeto realizado. Este dado só deverá ser informado quando houver organizações parceiras. No caso dos projetos que selecionar a opção Organizações Parceiras no site, você deverá descrever as ações realizadas pela parceira nesse projeto, no campo que estará disponível nesta etapa. Portanto, lá na orientação 3.1 - Ações desenvolvidas, você vai declarar apenas as ações que sua organização desenvolveu. Qualquer dúvida no preenchimento das etapas do Relatório Social, encaminhar e-mail pararelatoriosocial@institutoabacai.org.br • Nome das Organizações Beneficiadas: Lar Menino Deus. • Nome e telefone de uma pessoa de contato na organização • Ações: 1) Mobilizou gestantes para participarem das palestras sobre saúde na gestação; 2) Capacitou as gestantes para produzir seus enxovais com o material doado. • Público Beneficiado: Gestantes de Baixa Renda. Exemplificando • Uma organização atua no segmento de engenharia mecânica. Tinha o interesse de complementar a educação básica dos seus colaboradores. Para isso, formou parceria com organização de ensino para elaborar, planejar e executar o projeto. Projeto pronto, a organização de engenharia mecânicaofereceu espaço e disponibilizou horas de trabalho para a formação em educação básica dos seus colaboradores dentro da própria organização. A organização educacional a qual já havia auxiliado no planejamento do projeto, também executou a formação junto aos colaboradores sem qualquer custo para a organização e seus colaboradores. Ou seja, o projeto só foi possível, com as ações e iniciativas das duas organizações, seja no planejamento, elaboração ou execução do mesmo Exemplificando
  • 14. 12 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 12 Exemplo Projeto: Saúde e Cidadania Sobre a Organização: O projeto Saúde e Cidadania é desenvolvido pela Organização Não Governamental Saturno. Esta organização trabalha com adolescentes em situação de vulnerabilidade social no contra turno escolar, oferecendo atividades de cultura e lazer. Sobre o Projeto: Ao perceber o grande índice de Doenças Sexualmente Transmissíveis na cidade entre adolescentes, a organização resolveu desenvolver um projeto específico para esta temática. No projeto, são realizadas oficinas com os adolescentes que já frequentavam a organização, abordando temas relacionados a saúde sexual do adolescente. Os adolescentes que participam também são capacitados para multiplicar estas informações nas suas escolas, com seus colegas de turma. Confira agora o exemplo de um Relatório Social Completo: RELATÓRIO SOCIAL: Ações Desenvolvidas:  Promovemos um encontro entre 2 educadores da organização Saturno e da Unidade Básica de Saúde do Bairro São Vicente, para capacitá-los na realização das oficinas;  Realizamos as oficinas com os adolescentes em parceria com profissionais da Unidade Básica de Saúde: enfermeiro, psicólogo e médico;  Capacitamos os adolescentes para multiplicar estas informações;  Organizamos um encontro para os adolescentes contarem sobre sua experiência de multiplicador. Investimentos:  Recursos Humanos: R$ 1.740,00  Serviços: R$ 2.000,00  Materiais: R$ 200,00  Moeda: R$ 00,00. Observação: Os gastos com Recursos Humanos aqui apresentados, são referentes as horas dos educadores para realizar as ações que vão além da atividade fim do colaborar na organização, calculados com base em a hora/trabalho. Ou seja, as atividades realizadas pelos educadores (visita a UBS, encontro com profissionais da saúde, capacitação de multiplicadores) não são sua atividade fim, por isso foram calculados como recursos humanos. As oficinas de cultura e lazer são atividades fim da organização dos educadores, por isso foram calculados em Serviço. Ainda no projeto foram disponibilizadas pela organização (cartolina, cola, canetão), essas foram calculadas como material. Gastos com Moeda não informados, devido a não ter ocorrido nenhum tipo de doação. Público Beneficiado Direto:  Crianças: 00  Adolescentes: 12  Adultos: 02  Idosos: 00
  • 15. 13 GUIA DO RELATÓRIO SOCIAL 13 Bairros de Execução do Projeto: São Vicente. Impactos Sociais Internos: ODM 06 – Combater a AIDS, a Malária e Outras Doenças: 2 Educadores da Organização ao participar da capacitação com os profissionais da Unidade Básica de Saúde, demonstraram maior conhecimento sobre saúde sexual, ampliaram os seus conhecimentos e possibilidades de atuação profissional, o que foi percebido através do seu desempenho nas oficinas e conhecimento demonstrado durante o projeto. Impactos Sociais Externos: ODM 06 – Combater a AIDS, a Malária e Outras Doenças: Através dos materiais produzidos nas oficinas e do relato feito no último encontro, 12 adolescentes em vulnerabilidade social que já participavam da organização, demonstraram apropriação da temática e relataram maiores cuidados com a própria saúde, além de serem considerados como referências para sanar dúvidas e esclarecer mitos pelos seus colegas ao levantar a temática com sua turma. ODM 08 – Todo Mundo Trabalhando Pelo Desenvolvimento: Durante toda a realização do projeto, conforme a avaliação final, foram mobilizados diversos setores e se formou uma rede de discussão do tema, entre eles: 3 profissionais da Unidade Básica de Saúde, educadores e adolescentes da instituição e colegas das turmas escolares que os adolescentes frequentam. Organizações Beneficiadas: Nome: Escola de Ensino Fundamental Nelson Mandela Contato: Diego Batman – 47 3684.0001 Ações: Cederam um tempo na aula de ciências para que os alunos discutissem sobre o tema de saúde sexual. Público Beneficiado: Adolescentes Características do Público: Alunos do 9º ano matutino. Nome: Escola de Ensino Médio Gabriel Garcia Marques Contato: Carina Karolina – 47 3333.4565 Ações: Extensão de 20 minutos no intervalo de 2 dias, para que os alunos debatessem. Público Beneficiado: Adolescentes Características do Público: Alunos do 2º ano A e 2º ano B, 3º ano matutino. Organizações Parceiras: Nome: Unidade Básica de Saúde do Bairro São Vicente. Contato: Bruno Schulman – 47 3664.4598 Ações: Disponibilizaram 3 profissionais para capacitar os educadores da organização e realizaram 10 horas de oficina com os adolescentes da organização.