SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
A carta aberta
Manoel Neves
ASPECTOS ESTRUTURAIS
carta aberta
UMA DEFINIÇÃO
carta aberta
carta	em	que	se	dirige	publicamente	a	alguém	por	meio	da	imprensa
ESTRUTURA MÍNIMA
carta aberta
título
obrigatório:	nome	do	gênero;	faculta-vo:	des7natário,	iden7ficação	do	locutor,	assunto:	
exemplos:	Carta	aberta	aos	ves7bulandos,	Carta	aberta	dos	intelectuais	em	defesa	do	RIO+20;	
introdução
em	um	parágrafo,	o	locutor	apresenta	o	que	o	levou	a	se	manifestar/mobilizar;	
desenvolvimento
denúncia	
reivindicação	de	solução	
argumentação	consistente
ESTRUTURA MÍNIMA
carta aberta
conclusão
reivindicação	de	solução	para	o	problema;	
o	mais	comum	é	apresentar,	em	destaque	[negrito	ou	caixa	alta],	a	solução	desejada;	
despedida
é	comum	apresentar,	após	a	conclusão,	palavra	de	ordem	de	caráter	generalizante:	
É	hora	de	enxergarmos	nossas	árvores	como	monumentos	de	nossa	cultura	e	de	nossa	história.	
assinatura
a	assinatura	de	caráter	generalizante,	posto	que	mormente	se	representa	uma	ins7tuição	
local e data
pode-se	pôr	local	e	data,	normalmente	alinhados	à	direita,	após	a	assinatura
TEXTO
carta aberta
CARTA ABERTA À POPULAÇÃO
um modelo
Os	Trabalhadores	e	Trabalhadoras	em	Educação	das	escolas	públicas	de	todo	o	Brasil	recebem	
valores	diferentes	de	salários,	apesar	de	prefeitos	e	governantes	obterem	o	mesmo	valor	por	
aluno	matriculado.	
No	dia	de	hoje,	25	de	abril,	estamos	em	todo	o	País	fazendo	manifestações	para	que	todos(as)	
saibam	e	nos	apoiem	na	luta	em	defesa	de	uma	Escola	Pública	de	Qualidade.		
Esta	luta	inclui	a	formação	inicial	e	con7nuada;	a	valorização	na	carreira;	melhores	condições	de	
trabalho;	 respeito	 profissional	 e	 uma	 remuneração	 digna	 àqueles	 que	 fazem	 a	 educação	 de	
todos(as)	acontecer.	
Por	isso,	estamos	exigindo	um	Piso	Salarial	Profissional	Nacional	que	garanta	condições	dignas	
de	vida	e	exercício	de	nossas	profissões.		
Basta	de	piso	que	precise	de	complemento	para	alcançar	o	salário	mínimo,	como	é	a	polí7ca	
salarial	de	alguns	municípios	e	estados	do	País.
CARTA ABERTA À POPULAÇÃO
um modelo
Exigimos	o	respeito	às	conquistas	de	nossos	direitos	pelos	governantes.		
Somos	nós	que,	com	nosso	trabalho,	educamos	para	a	vida	os	filhos	e	filhas	dos	cidadãos	sul-
mato-grossenses	 e	 lutamos	 para	 que	 as	 promessas	 de	 todos	 os	 governantes	 rela7vas	 à	
Educação	sejam	cumpridas.	
Por	isso,	temos	a	certeza	de	contar	com	o	apoio	da	sociedade	para	fortalecer	nossa	luta.		
FETEMS	e	seus	69	Sindicatos	Municipais	afiliados		
25	de	abril	de	2007.
ANÁLISE DO TEXTO
carta aberta
ANÁLISE DO TEXTO
carta aberta
Carta	aberta	à	população	
comentário
Título	curto,	que	faz	menção	ao	gênero	textual	e	ao	des7natário.
ANÁLISE DO TEXTO
carta aberta
Os	Trabalhadores	e	Trabalhadoras	em	Educação	das	escolas	públicas	de	todo	o	Brasil	recebem	
valores	diferentes	de	salários,	apesar	de	prefeitos	e	governantes	obterem	o	mesmo	valor	por	
aluno	matriculado.	
comentário
De	modo	sucinto,	o	locutor	apresenta	ao	seu	leitor	o	assunto	de	que	irá	tratar.
ANÁLISE DO TEXTO
carta aberta
No	dia	de	hoje,	25	de	abril,	estamos	em	todo	o	País	fazendo	manifestações	para	que	todos(as)	
saibam	e	nos	apoiem	na	luta	em	defesa	de	uma	Escola	Pública	de	Qualidade.		
Esta	luta	inclui	a	formação	inicial	e	con7nuada;	a	valorização	na	carreira;	melhores	condições	de	
trabalho;	 respeito	 profissional	 e	 uma	 remuneração	 digna	 àqueles	 que	 fazem	 a	 educação	 de	
todos(as)	acontecer.	
Por	isso,	estamos	exigindo	um	Piso	Salarial	Profissional	Nacional	que	garanta	condições	dignas	
de	vida	e	exercício	de	nossas	profissões.		
Basta	de	piso	que	precise	de	complemento	para	alcançar	o	salário	mínimo,	como	é	a	polí7ca	
salarial	de	alguns	municípios	e	estados	do	País.		
comentário
Nestes	quatro	parágrafos,	encontra-se	o	núcleo	argumenta7vo	desta	carta	aberta.	No	primeiro	
parágrafo	desta	lâmina,	denuncia-se	o	problema	[qualidade	da	escola	pública	vista	aqui	como	
hiperônimo	que	será	recuperado	dois	parágrafos	adiante,	pela	expressão	piso	salarial	nacional].	
Nos	 parágrafos	 02	 e	 04,	 são	 elencados	 os	 argumentos	 do	 locutor	 [causa	 e	 consequência,	
exposição	 e	 ampliação].	 No	 terceiro	 parágrafo,	 de	 forma	 direta,	 apresenta-se	 a	 solução	 de	
problema.
ANÁLISE DO TEXTO
carta aberta
Exigimos	o	respeito	às	conquistas	de	nossos	direitos	pelos	governantes.		
Somos	nós	que,	com	nosso	trabalho,	educamos	para	a	vida	os	filhos	e	filhas	dos	cidadãos	sul-
mato-grossenses	 e	 lutamos	 para	 que	 as	 promessas	 de	 todos	 os	 governantes	 rela7vas	 à	
Educação	sejam	cumpridas.	
Por	isso,	temos	a	certeza	de	contar	com	o	apoio	da	sociedade	para	fortalecer	nossa	luta.		
comentário
Após	 apresentar	 a	 “solução	 do	 problema”,	 nestes	 três	 parágrafos,	 o	 locutor	 reitera	 a	
necessidade	de	se	solucionar	a	questão	e,	ao	mesmo	tempo,	apresenta	palavras	de	ordem	de	
caráter	generalizante,	cuja	função	é	ganhar	a	adesão	do	leitor.
ANÁLISE DO TEXTO
carta aberta
FETEMS	e	seus	69	Sindicatos	Municipais	afiliados		
comentário
Assinatura	de	caráter	genérico	–	visa	a	apresentar	o	locutor	como	porta-voz	de	um	grupo.
ANÁLISE DO TEXTO
carta aberta
25	de	abril	de	2007.	
comentário
Data.
PECULIARIDADES
carta aberta
PECULIARIDADES
carta aberta
por que “aberta”?
Como	o	próprio	nome	diz,	é	aberta,	ou	seja	pode	ser	lida	por	qualquer	pessoa.	Ela	é	publicada	
em	jornais	e	revistas.	Pode	ainda	ser	lida	e	apresentada	no	rádio	e	na	televisão.	Sua	publicação	
é	paga,	ou	seja,	as	pessoas	ou	as	ins7tuições	que	a	elaboram	compram	um	espaço	na	mídia	para	
publicá-la.		
e o destinatário?
O	des7natário	pode	ser	uma	autoridade	(por	exemplo:	“Ao	Excelenfssimo	Senhor	Presidente	da	
república”)	ou	um	grupo	qualquer	(“À	população	de	Aroeiras”,	Às	crianças	do	Brasil”).	Quando	
se	 dirige	 a	 uma	 autoridade,	 a	 carta	 aberta	 pode	 reivindicar	 que	 essa	 autoridade	 tome	 as	
providências	necessárias	para	solucionar	o	problema.	Por	exemplo:	a	associação	de	moradores	
de	determinado	bairro	pode	exigir,	por	meio	de	uma	carta	aberta,	que	a	prefeitura	melhore	a	
infraestrutura	do	local,	asfaltando	as	ruas,	construindo	escolas	e	hospitais,	etc.
PECULIARIDADES
carta aberta
e o locutor?
A	carta	aberta	é	assinada	por	uma	pessoa	ou	grupo	de	pessoas	–	no	exemplo,	a	carta	aberta	foi	
assinada	por	um	grupo,	FETEMS-Federação	dos	Trabalhadores	em	Educação	de	Mato	Grosso	do	
Sul.	
e a linguagem?
Em	geral,	é	empregada	a	norma	culta	da	língua,	pois	o	obje7vo	da	produção	da	carta	aberta	é	
estabelecer	 a	 comunicação	 não	 apenas	 com	 a	 população,	 mas	 também	 com	 órgãos	 oficiais,	
situação	essa	que	exige	linguagem	formal.	Os	verbos	são	empregados	no	presente	do	indica7vo	
na	1ª	ou	3ª	pessoas.	
e os tipos textuais?
O	 gênero	 textual	 carta	 aberta,	 tal	 qual	 as	 cartas	 ao	 leitor	 e	 do	 leitor,	 apresenta	 sequências	
exposi?vo-argumenta?vas.	Note-se,	entretanto,	que	a	intencionalidade	é	injun?va	[persuasiva].

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTOMarcelo Cordeiro Souza
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textualISJ
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesIsis Barros
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbalPaolaLins
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slideJaciara Mota
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASJaicinha
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráficaMara dalto
 
Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbalSadrak Silva
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoPéricles Penuel
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaismarlospg
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoCDIM Daniel
 
Diferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumentoDiferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumentocristina resende
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literárioFábio Guimarães
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacaobubble13
 

Mais procurados (20)

Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slides
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Slides sobre reportagem
Slides sobre reportagemSlides sobre reportagem
Slides sobre reportagem
 
Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbal
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
 
Cordel
CordelCordel
Cordel
 
Notícia gênero textual
Notícia gênero textualNotícia gênero textual
Notícia gênero textual
 
Diferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumentoDiferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumento
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 

Destaque

Proposta de redação: carta aberta
Proposta de redação: carta abertaProposta de redação: carta aberta
Proposta de redação: carta abertama.no.el.ne.ves
 
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANOREDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANOVIVIAN TROMBINI
 
GêNero Textual Carta
GêNero Textual CartaGêNero Textual Carta
GêNero Textual Cartaguest4f8ac9b
 
Carta argumentativa-power-point
Carta argumentativa-power-pointCarta argumentativa-power-point
Carta argumentativa-power-pointCris Estevão
 
A Carta Formal e Informal
A Carta Formal e InformalA Carta Formal e Informal
A Carta Formal e Informalvanda300
 
Modelo de carta formal e informal com exemplos
Modelo de carta formal e informal com exemplosModelo de carta formal e informal com exemplos
Modelo de carta formal e informal com exemplosDicasFree
 
Gêneros textuais no ENEM: carta aberta
Gêneros textuais no ENEM: carta abertaGêneros textuais no ENEM: carta aberta
Gêneros textuais no ENEM: carta abertama.no.el.ne.ves
 
Carta aberta
Carta abertaCarta aberta
Carta abertacida18
 
Carta aberta à comunidade escolar
Carta aberta à comunidade escolarCarta aberta à comunidade escolar
Carta aberta à comunidade escolardiario_catarinense
 
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAAULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAMarcelo Cordeiro Souza
 
Produção textual carta
Produção textual cartaProdução textual carta
Produção textual cartaLuciano Barbosa
 
A estrutura da carta
A estrutura da cartaA estrutura da carta
A estrutura da cartagifamiliar
 
Indiferente Tempo
Indiferente TempoIndiferente Tempo
Indiferente TempoJNR
 
Despedida3
Despedida3Despedida3
Despedida3JNR
 
Trabalhos Acadêmicos: Formatação básica e Citações
Trabalhos Acadêmicos: Formatação básica e CitaçõesTrabalhos Acadêmicos: Formatação básica e Citações
Trabalhos Acadêmicos: Formatação básica e CitaçõesGoverno do Estado de São Paulo
 

Destaque (20)

Carta(s)
Carta(s)Carta(s)
Carta(s)
 
Proposta de redação: carta aberta
Proposta de redação: carta abertaProposta de redação: carta aberta
Proposta de redação: carta aberta
 
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANOREDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
 
GêNero Textual Carta
GêNero Textual CartaGêNero Textual Carta
GêNero Textual Carta
 
Carta argumentativa-power-point
Carta argumentativa-power-pointCarta argumentativa-power-point
Carta argumentativa-power-point
 
A Carta Formal e Informal
A Carta Formal e InformalA Carta Formal e Informal
A Carta Formal e Informal
 
Modelo de carta formal e informal com exemplos
Modelo de carta formal e informal com exemplosModelo de carta formal e informal com exemplos
Modelo de carta formal e informal com exemplos
 
Gêneros textuais no ENEM: carta aberta
Gêneros textuais no ENEM: carta abertaGêneros textuais no ENEM: carta aberta
Gêneros textuais no ENEM: carta aberta
 
Carta aberta
Carta abertaCarta aberta
Carta aberta
 
Carta aberta à comunidade escolar
Carta aberta à comunidade escolarCarta aberta à comunidade escolar
Carta aberta à comunidade escolar
 
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAAULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
 
Produção textual carta
Produção textual cartaProdução textual carta
Produção textual carta
 
Carta formal e informal
Carta formal e informalCarta formal e informal
Carta formal e informal
 
A estrutura da carta
A estrutura da cartaA estrutura da carta
A estrutura da carta
 
Homofobia Crime
Homofobia   CrimeHomofobia   Crime
Homofobia Crime
 
Indiferente Tempo
Indiferente TempoIndiferente Tempo
Indiferente Tempo
 
Thepaperslide
ThepaperslideThepaperslide
Thepaperslide
 
Despedida3
Despedida3Despedida3
Despedida3
 
Trabalhos Acadêmicos: Formatação básica e Citações
Trabalhos Acadêmicos: Formatação básica e CitaçõesTrabalhos Acadêmicos: Formatação básica e Citações
Trabalhos Acadêmicos: Formatação básica e Citações
 
Oficina projeto
Oficina projetoOficina projeto
Oficina projeto
 

Mais de ma.no.el.ne.ves

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literaturama.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Físicama.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artesma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologiasma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticaisma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Físicama.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textualma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internetma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literaturama.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Físicama.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textualma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artesma.no.el.ne.ves
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010ma.no.el.ne.ves
 

Mais de ma.no.el.ne.ves (20)

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
 
ENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: LiteraturaENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: Literatura
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Física
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textual
 
ENEM-2019: Artes
ENEM-2019: ArtesENEM-2019: Artes
ENEM-2019: Artes
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
 

Último

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 

Gêneros argumentativos: a carta aberta

  • 7. CARTA ABERTA À POPULAÇÃO um modelo Os Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação das escolas públicas de todo o Brasil recebem valores diferentes de salários, apesar de prefeitos e governantes obterem o mesmo valor por aluno matriculado. No dia de hoje, 25 de abril, estamos em todo o País fazendo manifestações para que todos(as) saibam e nos apoiem na luta em defesa de uma Escola Pública de Qualidade. Esta luta inclui a formação inicial e con7nuada; a valorização na carreira; melhores condições de trabalho; respeito profissional e uma remuneração digna àqueles que fazem a educação de todos(as) acontecer. Por isso, estamos exigindo um Piso Salarial Profissional Nacional que garanta condições dignas de vida e exercício de nossas profissões. Basta de piso que precise de complemento para alcançar o salário mínimo, como é a polí7ca salarial de alguns municípios e estados do País.
  • 8. CARTA ABERTA À POPULAÇÃO um modelo Exigimos o respeito às conquistas de nossos direitos pelos governantes. Somos nós que, com nosso trabalho, educamos para a vida os filhos e filhas dos cidadãos sul- mato-grossenses e lutamos para que as promessas de todos os governantes rela7vas à Educação sejam cumpridas. Por isso, temos a certeza de contar com o apoio da sociedade para fortalecer nossa luta. FETEMS e seus 69 Sindicatos Municipais afiliados 25 de abril de 2007.
  • 10. ANÁLISE DO TEXTO carta aberta Carta aberta à população comentário Título curto, que faz menção ao gênero textual e ao des7natário.
  • 11. ANÁLISE DO TEXTO carta aberta Os Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação das escolas públicas de todo o Brasil recebem valores diferentes de salários, apesar de prefeitos e governantes obterem o mesmo valor por aluno matriculado. comentário De modo sucinto, o locutor apresenta ao seu leitor o assunto de que irá tratar.
  • 12. ANÁLISE DO TEXTO carta aberta No dia de hoje, 25 de abril, estamos em todo o País fazendo manifestações para que todos(as) saibam e nos apoiem na luta em defesa de uma Escola Pública de Qualidade. Esta luta inclui a formação inicial e con7nuada; a valorização na carreira; melhores condições de trabalho; respeito profissional e uma remuneração digna àqueles que fazem a educação de todos(as) acontecer. Por isso, estamos exigindo um Piso Salarial Profissional Nacional que garanta condições dignas de vida e exercício de nossas profissões. Basta de piso que precise de complemento para alcançar o salário mínimo, como é a polí7ca salarial de alguns municípios e estados do País. comentário Nestes quatro parágrafos, encontra-se o núcleo argumenta7vo desta carta aberta. No primeiro parágrafo desta lâmina, denuncia-se o problema [qualidade da escola pública vista aqui como hiperônimo que será recuperado dois parágrafos adiante, pela expressão piso salarial nacional]. Nos parágrafos 02 e 04, são elencados os argumentos do locutor [causa e consequência, exposição e ampliação]. No terceiro parágrafo, de forma direta, apresenta-se a solução de problema.
  • 13. ANÁLISE DO TEXTO carta aberta Exigimos o respeito às conquistas de nossos direitos pelos governantes. Somos nós que, com nosso trabalho, educamos para a vida os filhos e filhas dos cidadãos sul- mato-grossenses e lutamos para que as promessas de todos os governantes rela7vas à Educação sejam cumpridas. Por isso, temos a certeza de contar com o apoio da sociedade para fortalecer nossa luta. comentário Após apresentar a “solução do problema”, nestes três parágrafos, o locutor reitera a necessidade de se solucionar a questão e, ao mesmo tempo, apresenta palavras de ordem de caráter generalizante, cuja função é ganhar a adesão do leitor.
  • 14. ANÁLISE DO TEXTO carta aberta FETEMS e seus 69 Sindicatos Municipais afiliados comentário Assinatura de caráter genérico – visa a apresentar o locutor como porta-voz de um grupo.
  • 15. ANÁLISE DO TEXTO carta aberta 25 de abril de 2007. comentário Data.
  • 17. PECULIARIDADES carta aberta por que “aberta”? Como o próprio nome diz, é aberta, ou seja pode ser lida por qualquer pessoa. Ela é publicada em jornais e revistas. Pode ainda ser lida e apresentada no rádio e na televisão. Sua publicação é paga, ou seja, as pessoas ou as ins7tuições que a elaboram compram um espaço na mídia para publicá-la. e o destinatário? O des7natário pode ser uma autoridade (por exemplo: “Ao Excelenfssimo Senhor Presidente da república”) ou um grupo qualquer (“À população de Aroeiras”, Às crianças do Brasil”). Quando se dirige a uma autoridade, a carta aberta pode reivindicar que essa autoridade tome as providências necessárias para solucionar o problema. Por exemplo: a associação de moradores de determinado bairro pode exigir, por meio de uma carta aberta, que a prefeitura melhore a infraestrutura do local, asfaltando as ruas, construindo escolas e hospitais, etc.
  • 18. PECULIARIDADES carta aberta e o locutor? A carta aberta é assinada por uma pessoa ou grupo de pessoas – no exemplo, a carta aberta foi assinada por um grupo, FETEMS-Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul. e a linguagem? Em geral, é empregada a norma culta da língua, pois o obje7vo da produção da carta aberta é estabelecer a comunicação não apenas com a população, mas também com órgãos oficiais, situação essa que exige linguagem formal. Os verbos são empregados no presente do indica7vo na 1ª ou 3ª pessoas. e os tipos textuais? O gênero textual carta aberta, tal qual as cartas ao leitor e do leitor, apresenta sequências exposi?vo-argumenta?vas. Note-se, entretanto, que a intencionalidade é injun?va [persuasiva].