SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
A carta argumentativa
• A carta argumentativa é um texto elaborado
com o propósito de defender um ponto de
vista sobre determinado assunto, por meio de
argumentos convincentes a fim de persuadir o
interlocutor, ou demovê-lo do ponto de vista
por ele defendido e que o autor da carta
considera equivocado.
• É importante a apresentação de dados, fatos,
exemplos, etc., que possam auxiliar o processo de
convencimento do leitor e atestar a veracidade e
coerência das opiniões expostas.
• A intencionalidade discursiva é retratada por uma
reclamação e/ou solicitação por parte do emissor no
sentido de convencer o destinatário de forma
específica (geralmente na pessoa de uma autoridade
ou alguém com poder de decisão) a fim de que o
mesmo possa atender à solicitação ora realizada.
• Quanto à linguagem: poderá ou não ser totalmente
objetiva, mas certamente deverá ser clara e coesa.
• A proposta da carta argumentativa ocorre sempre que
houver a necessidade de reivindicar, denunciar,
reclamar, sugerir, aconselhar, etc.
Quanto à estrutura, ela compõe-se dos seguintes
elementos:
• Local e data: constam no início da carta, à
esquerda, e especificam cidade, dia, mês e ano da
emissão da carta:
Vitória da Conquista, 05 de junho de 2012.
• Vocativo: apresenta o tratamento adequado ao receptor
(Prezado Senhor, Magnífico Reitor, Ilustríssimo Diretor).
• Corpo do texto (assunto): no parágrafo inicial coloca o
assunto e a finalidade da carta, de modo objetivo e direto.
Após, em novo(s) parágrafo(s), segue a explicitação do que
foi exposto. Nesta parte o emissor vale-se de argumentos
consistentes para convencer o receptor.
• Despedida: sempre cordial. Em uma carta de solicitação,
ela é afetuoso para manter uma interlocução mais afetiva
com o receptor(na certeza de sermos atendidos,
agradecemos;contando com seu pronto atendimento;
esperando contar com sua compreensão; no aguardo de
sua resposta, desde já agradeço etc.)
• Assinatura: consta o nome completo do emissor, seguido
de sua identificação profissional.
Mecanismos linguísticos:
• usa-se a linguagem do consenso, em geral,
impessoal, clara e objetiva, mas pode variar muito
dependendo da situação e dos interlocutores;
• há o predomínio da 1ª ou da 3ª pessoa, embora
seja comum a mistura. As formas verbais estão,
geralmente, no presente do indicativo e, às vezes,
no imperativo.
PARTICULARIDADES DA CARTA
ARGUMENTATIVA
• A carta-argumentativa assim como o artigo de opinião
são textos de cunho dissertativo-argumentativo.
Ambos trabalham com base na opinião de seu autor,
mas são gêneros específicos. Aliás, o termo gênero
textual refere-se à situação comunicativa, isto é, a
quando usar a carta e quando usar o artigo.
• A carta-argumentativa caracteriza-se por ser uma
correspondência com um leitor definido, específico,
em oposição ao artigo, que é produzido sempre se
pensando num leitor geral, num conjunto de pessoas
geralmente desconhecidas.
Inúmeros são os casos em que a estrutura é de carta,
mas o texto é de artigo como o exemplo a seguir:
Vitória da Conquista/Ba,05 de junho de 2012.
Excelentíssimo Senhor Ministro da Educação,
Ao analisarmos os diversos problemas enfrentados
pelos brasileiros, percebemos que a educação apresenta-
se como um dos mais graves. Apesar da queda do
analfabetismo na última década, ainda assumimos uma
posição vergonhosa no “ranking” latino-americano.
Essa questão torna-se complexa, pois está
relacionada a diversos problemas nacionais como a
desigualdade na distribuição de renda, a exploração do
trabalho infantil, dificuldades no acesso às escolas,
exploração sexual de crianças e adolescentes, perfazendo
um conjunto de tristes realidades, que separam cada vez
mais, as famílias em situação de vulnerabilidade social do
sistema regular de ensino.
As deficiências no processo de ensino-aprendizagem
também merecem atenção, principalmente nos primeiros
anos escolares. Metodologias de ensino inadequadas,
carências de recursos humanos e materiais, péssimo
sistema de transporte escolar, além de baixos salários, são
elementos importantes que contribuem para a evasão
escolar e para a má qualidade do serviço prestado.
Diante de tal situação, precisamos, ainda, percorrer
um árduo caminho para que possamos ter um país que
veja a educação com a seriedade merecida. Sendo assim,
a valorização do magistério, a informatização das escolas,
a capacitação profissional, além de um melhor
planejamento além de um melhor planejamento dos
recursos aparecem como estratégias importantes,
para transformar o Sistema Educacional em um
serviço eficiente e eficaz.
Atenciosamente,
Educalson Brasileiro
• Apesar de a formatação ser de carta, não se tem a
referência ao destinatário dentro do texto. Expressões
como "Vossa Excelência", "Senhor Ministro", ou até
mesmo o uso de primeira pessoa do singular dariam ao
texto essa indicação. São elementos detalhísticos que
denunciam o gênero da carta e que muitas vezes não são
considerados. Nesse texto, abordam-se os problemas
relacionados à educação, mas de forma muito distante,
como se não se fizesse referência específica. Vejamos,
para se ter um caráter maior de carta, como ficariam
alguns trechos do texto acima:
• Ao analisarmos os diversos problemas enfrentados pelos
brasileiros, percebemos que a educação apresenta-se
como um dos mais graves. Apesar da queda do
analfabetismo na última década, ainda assumimos uma
posição vergonhosa no “ranking”
latino-americano, conforme tomei conhecimento
através da imprensa escrita, radiofônica e
televisada.
Percebam que o simples fato de se utilizar um
verbo em primeira pessoa caracteriza melhor o
gênero carta. Assim como em outros pontos:
Diante de tal situação, Excelentíssimo Ministro,
entendo que precisamos, ainda, percorrer um árduo
caminho para que possamos ter um país que veja a
educação com a seriedade merecida. Sendo assim, a
valorização do magistério, a informatização das
escolas, a capacitação profissional, além de um
melhor planejamento dos recursos aparecem como
estratégias importantes, para transformar o Sistema
Educacional em um serviço eficiente e eficaz.
Como cidadão, espero que o Senhor, como
representante maior da Educação Nacional, mobilize
os órgãos competentes, principalmente a Presidência
da República, para que estas e outras sugestões
venham a concretizar-se. Confio na sua competência,
mas muito mais no seu bom senso, para que a nossa
realidade passe a fazer parte de estatísticas bem
diferentes.
As indicações em negrito oferecem ao texto
anterior um diferencial a fim de que se possa
discriminar melhor a carta, dando-lhe características
próprias, distinguindo-a do artigo de opinião.
Texto adaptado de:
• http://centraldasletras.blogspot.com.br/p/mo
delos-de-cartas-argumentativas.html
• http://cafelivroearte.blogspot.com.br/2011/0
3/genero-textual-carta-argumentativa.html
Carta argumentativa-power-point

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidadevanysouza
 
Exemplos de Artigo de Opinião
Exemplos de Artigo de OpiniãoExemplos de Artigo de Opinião
Exemplos de Artigo de Opinião7 de Setembro
 
Aula de Revisão para a redação do Enem
Aula de Revisão para a redação do EnemAula de Revisão para a redação do Enem
Aula de Revisão para a redação do EnemJoão Mendonça
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerenciasilnog
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosLeisiane Jesus
 
Textos expositivos
Textos expositivosTextos expositivos
Textos expositivosCarla Souto
 
Período composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoPeríodo composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoNAPNE
 
Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos Professor Rômulo Viana
 
Aula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoAula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoJamille Rabelo
 
Estrutura do texto argumentativo
Estrutura do texto argumentativoEstrutura do texto argumentativo
Estrutura do texto argumentativo7 de Setembro
 
Modalizadores gqm 26_04
Modalizadores gqm 26_04Modalizadores gqm 26_04
Modalizadores gqm 26_04Moises Ribeiro
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesIsis Barros
 

Mais procurados (20)

Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Exemplos de Artigo de Opinião
Exemplos de Artigo de OpiniãoExemplos de Artigo de Opinião
Exemplos de Artigo de Opinião
 
Aula de Revisão para a redação do Enem
Aula de Revisão para a redação do EnemAula de Revisão para a redação do Enem
Aula de Revisão para a redação do Enem
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
 
Gênero Cronica
Gênero Cronica Gênero Cronica
Gênero Cronica
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 
Textos expositivos
Textos expositivosTextos expositivos
Textos expositivos
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Período composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoPeríodo composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - Introdução
 
Texto Argumentativo
Texto Argumentativo Texto Argumentativo
Texto Argumentativo
 
Níveis de linguagem
Níveis de linguagemNíveis de linguagem
Níveis de linguagem
 
Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos
 
Aula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoAula sobre argumentação
Aula sobre argumentação
 
Resenha.
Resenha.Resenha.
Resenha.
 
Estrutura do texto argumentativo
Estrutura do texto argumentativoEstrutura do texto argumentativo
Estrutura do texto argumentativo
 
Modalizadores gqm 26_04
Modalizadores gqm 26_04Modalizadores gqm 26_04
Modalizadores gqm 26_04
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slides
 
Substantivo 6
Substantivo 6Substantivo 6
Substantivo 6
 
Slides sobre reportagem
Slides sobre reportagemSlides sobre reportagem
Slides sobre reportagem
 

Destaque

Overdose UnP Medicina - Redação extra 1 - Carta Argumentativa
Overdose UnP Medicina - Redação extra 1 - Carta ArgumentativaOverdose UnP Medicina - Redação extra 1 - Carta Argumentativa
Overdose UnP Medicina - Redação extra 1 - Carta Argumentativajasonrplima
 
Carta argumentativa - exemplo/modelo
Carta argumentativa - exemplo/modeloCarta argumentativa - exemplo/modelo
Carta argumentativa - exemplo/modelojasonrplima
 
O uso de mapas conceituais para a gestão do conhecimento: da sala de aula par...
O uso de mapas conceituais para a gestão do conhecimento: da sala de aula par...O uso de mapas conceituais para a gestão do conhecimento: da sala de aula par...
O uso de mapas conceituais para a gestão do conhecimento: da sala de aula par...Paulo Correia
 
Noções sobre carta argumentativa
Noções sobre carta argumentativaNoções sobre carta argumentativa
Noções sobre carta argumentativaEliane Campos
 
Carta formal
Carta formalCarta formal
Carta formaljoaoamrfs
 
Carta (pessoal, do leitor ou formal)
Carta (pessoal, do leitor ou formal)Carta (pessoal, do leitor ou formal)
Carta (pessoal, do leitor ou formal)Elaine Teixeira
 
Carta do leitor - 8° ano EF II
Carta do leitor - 8° ano EF IICarta do leitor - 8° ano EF II
Carta do leitor - 8° ano EF IIEliane Campos
 
Redação | Carta Argumentativa | 3ª ANO | Profª Maria Luiza
Redação | Carta Argumentativa | 3ª ANO | Profª Maria LuizaRedação | Carta Argumentativa | 3ª ANO | Profª Maria Luiza
Redação | Carta Argumentativa | 3ª ANO | Profª Maria LuizaAlpha Colégio e Vestibulares
 
Elementos estruturais da novela
Elementos estruturais da novelaElementos estruturais da novela
Elementos estruturais da novelabegonaprofe
 
Gêneros textuais no ENEM: carta do leitor
Gêneros textuais no ENEM: carta do leitorGêneros textuais no ENEM: carta do leitor
Gêneros textuais no ENEM: carta do leitorma.no.el.ne.ves
 
Carta do leitor e carta ao leitor
Carta do leitor e carta ao leitorCarta do leitor e carta ao leitor
Carta do leitor e carta ao leitorma.no.el.ne.ves
 

Destaque (20)

Overdose UnP Medicina - Redação extra 1 - Carta Argumentativa
Overdose UnP Medicina - Redação extra 1 - Carta ArgumentativaOverdose UnP Medicina - Redação extra 1 - Carta Argumentativa
Overdose UnP Medicina - Redação extra 1 - Carta Argumentativa
 
Carta argumentativa - exemplo/modelo
Carta argumentativa - exemplo/modeloCarta argumentativa - exemplo/modelo
Carta argumentativa - exemplo/modelo
 
O uso de mapas conceituais para a gestão do conhecimento: da sala de aula par...
O uso de mapas conceituais para a gestão do conhecimento: da sala de aula par...O uso de mapas conceituais para a gestão do conhecimento: da sala de aula par...
O uso de mapas conceituais para a gestão do conhecimento: da sala de aula par...
 
Noções sobre carta argumentativa
Noções sobre carta argumentativaNoções sobre carta argumentativa
Noções sobre carta argumentativa
 
Carta formal
Carta formalCarta formal
Carta formal
 
Romance
RomanceRomance
Romance
 
Carta (pessoal, do leitor ou formal)
Carta (pessoal, do leitor ou formal)Carta (pessoal, do leitor ou formal)
Carta (pessoal, do leitor ou formal)
 
Carta do leitor - 8° ano EF II
Carta do leitor - 8° ano EF IICarta do leitor - 8° ano EF II
Carta do leitor - 8° ano EF II
 
Redação | Carta Argumentativa | 3ª ANO | Profª Maria Luiza
Redação | Carta Argumentativa | 3ª ANO | Profª Maria LuizaRedação | Carta Argumentativa | 3ª ANO | Profª Maria Luiza
Redação | Carta Argumentativa | 3ª ANO | Profª Maria Luiza
 
Carta argumantativa
Carta argumantativaCarta argumantativa
Carta argumantativa
 
Conto de terror
Conto de terrorConto de terror
Conto de terror
 
Carta do leitor
Carta do leitorCarta do leitor
Carta do leitor
 
Elementos estruturais da novela
Elementos estruturais da novelaElementos estruturais da novela
Elementos estruturais da novela
 
Gêneros textuais no ENEM: carta do leitor
Gêneros textuais no ENEM: carta do leitorGêneros textuais no ENEM: carta do leitor
Gêneros textuais no ENEM: carta do leitor
 
Novela
NovelaNovela
Novela
 
Romance
RomanceRomance
Romance
 
Carta do leitor
Carta do leitorCarta do leitor
Carta do leitor
 
Romance
RomanceRomance
Romance
 
Carta do leitor e carta ao leitor
Carta do leitor e carta ao leitorCarta do leitor e carta ao leitor
Carta do leitor e carta ao leitor
 
Novela Literária
Novela LiteráriaNovela Literária
Novela Literária
 

Semelhante a Carta argumentativa-power-point

REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANOREDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANOVIVIAN TROMBINI
 
Comunicação e o indivíduo
Comunicação e o indivíduoComunicação e o indivíduo
Comunicação e o indivíduoPedro Alves
 
Critérios avaliativos padrão puc e competências avaliadas pelo enem
Critérios avaliativos  padrão puc e competências avaliadas pelo enemCritérios avaliativos  padrão puc e competências avaliadas pelo enem
Critérios avaliativos padrão puc e competências avaliadas pelo enemDante Napoli
 
Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015Elisangela Zati
 
Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Thiago Bro
 
Passos para a redação do enem
Passos para a redação do enemPassos para a redação do enem
Passos para a redação do enemLuciene Gomes
 
Gêneros textuais 01 (3ª série - A)
Gêneros textuais   01 (3ª série - A)Gêneros textuais   01 (3ª série - A)
Gêneros textuais 01 (3ª série - A)Diógenes de Oliveira
 
A carta argumentativa 9 ano (1)
A carta argumentativa 9 ano (1)A carta argumentativa 9 ano (1)
A carta argumentativa 9 ano (1)colegiojao
 
Aula 2 e 3 linguagem para fins profissionais v2-
Aula 2 e 3   linguagem para fins profissionais v2-Aula 2 e 3   linguagem para fins profissionais v2-
Aula 2 e 3 linguagem para fins profissionais v2-profNICODEMOS
 
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritoresAtividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritoresBarbara Vestia
 
Livro Administração Pública.pdf
Livro Administração Pública.pdfLivro Administração Pública.pdf
Livro Administração Pública.pdfJulianeLelesAssuno
 
Workshop-de-Redao.pdf
Workshop-de-Redao.pdfWorkshop-de-Redao.pdf
Workshop-de-Redao.pdflorena718313
 
Curso de Redação para o Enem: Aula 2
Curso de Redação para o Enem: Aula 2Curso de Redação para o Enem: Aula 2
Curso de Redação para o Enem: Aula 2Aline Gomes
 
Gênero textual notícia
Gênero textual notíciaGênero textual notícia
Gênero textual notíciaVirginia Fortes
 

Semelhante a Carta argumentativa-power-point (20)

REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANOREDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
REDAÇÃO - PAS - UEM - 2º ANO
 
Comunicação e o indivíduo
Comunicação e o indivíduoComunicação e o indivíduo
Comunicação e o indivíduo
 
Critérios avaliativos padrão puc e competências avaliadas pelo enem
Critérios avaliativos  padrão puc e competências avaliadas pelo enemCritérios avaliativos  padrão puc e competências avaliadas pelo enem
Critérios avaliativos padrão puc e competências avaliadas pelo enem
 
Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015
 
Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.
 
Passos para a redação do enem
Passos para a redação do enemPassos para a redação do enem
Passos para a redação do enem
 
Gêneros textuais 01 (3ª série - A)
Gêneros textuais   01 (3ª série - A)Gêneros textuais   01 (3ª série - A)
Gêneros textuais 01 (3ª série - A)
 
A carta argumentativa 9 ano (1)
A carta argumentativa 9 ano (1)A carta argumentativa 9 ano (1)
A carta argumentativa 9 ano (1)
 
Passo a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptxPasso a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptx
 
enem redação.pptx
enem redação.pptxenem redação.pptx
enem redação.pptx
 
Dolz
DolzDolz
Dolz
 
Aula 2 e 3 linguagem para fins profissionais v2-
Aula 2 e 3   linguagem para fins profissionais v2-Aula 2 e 3   linguagem para fins profissionais v2-
Aula 2 e 3 linguagem para fins profissionais v2-
 
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritoresAtividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
 
Livro Administração Pública.pdf
Livro Administração Pública.pdfLivro Administração Pública.pdf
Livro Administração Pública.pdf
 
Workshop-de-Redao.pdf
Workshop-de-Redao.pdfWorkshop-de-Redao.pdf
Workshop-de-Redao.pdf
 
Workshop de-redao
Workshop de-redaoWorkshop de-redao
Workshop de-redao
 
Curso de Redação para o Enem: Aula 2
Curso de Redação para o Enem: Aula 2Curso de Redação para o Enem: Aula 2
Curso de Redação para o Enem: Aula 2
 
Redacao enem
Redacao enemRedacao enem
Redacao enem
 
Gênero textual notícia
Gênero textual notíciaGênero textual notícia
Gênero textual notícia
 
Carta
CartaCarta
Carta
 

Carta argumentativa-power-point

  • 1. A carta argumentativa • A carta argumentativa é um texto elaborado com o propósito de defender um ponto de vista sobre determinado assunto, por meio de argumentos convincentes a fim de persuadir o interlocutor, ou demovê-lo do ponto de vista por ele defendido e que o autor da carta considera equivocado.
  • 2. • É importante a apresentação de dados, fatos, exemplos, etc., que possam auxiliar o processo de convencimento do leitor e atestar a veracidade e coerência das opiniões expostas. • A intencionalidade discursiva é retratada por uma reclamação e/ou solicitação por parte do emissor no sentido de convencer o destinatário de forma específica (geralmente na pessoa de uma autoridade ou alguém com poder de decisão) a fim de que o mesmo possa atender à solicitação ora realizada.
  • 3. • Quanto à linguagem: poderá ou não ser totalmente objetiva, mas certamente deverá ser clara e coesa. • A proposta da carta argumentativa ocorre sempre que houver a necessidade de reivindicar, denunciar, reclamar, sugerir, aconselhar, etc. Quanto à estrutura, ela compõe-se dos seguintes elementos: • Local e data: constam no início da carta, à esquerda, e especificam cidade, dia, mês e ano da emissão da carta: Vitória da Conquista, 05 de junho de 2012.
  • 4. • Vocativo: apresenta o tratamento adequado ao receptor (Prezado Senhor, Magnífico Reitor, Ilustríssimo Diretor). • Corpo do texto (assunto): no parágrafo inicial coloca o assunto e a finalidade da carta, de modo objetivo e direto. Após, em novo(s) parágrafo(s), segue a explicitação do que foi exposto. Nesta parte o emissor vale-se de argumentos consistentes para convencer o receptor. • Despedida: sempre cordial. Em uma carta de solicitação, ela é afetuoso para manter uma interlocução mais afetiva com o receptor(na certeza de sermos atendidos, agradecemos;contando com seu pronto atendimento; esperando contar com sua compreensão; no aguardo de sua resposta, desde já agradeço etc.) • Assinatura: consta o nome completo do emissor, seguido de sua identificação profissional.
  • 5. Mecanismos linguísticos: • usa-se a linguagem do consenso, em geral, impessoal, clara e objetiva, mas pode variar muito dependendo da situação e dos interlocutores; • há o predomínio da 1ª ou da 3ª pessoa, embora seja comum a mistura. As formas verbais estão, geralmente, no presente do indicativo e, às vezes, no imperativo.
  • 6. PARTICULARIDADES DA CARTA ARGUMENTATIVA • A carta-argumentativa assim como o artigo de opinião são textos de cunho dissertativo-argumentativo. Ambos trabalham com base na opinião de seu autor, mas são gêneros específicos. Aliás, o termo gênero textual refere-se à situação comunicativa, isto é, a quando usar a carta e quando usar o artigo. • A carta-argumentativa caracteriza-se por ser uma correspondência com um leitor definido, específico, em oposição ao artigo, que é produzido sempre se pensando num leitor geral, num conjunto de pessoas geralmente desconhecidas. Inúmeros são os casos em que a estrutura é de carta, mas o texto é de artigo como o exemplo a seguir:
  • 7. Vitória da Conquista/Ba,05 de junho de 2012. Excelentíssimo Senhor Ministro da Educação, Ao analisarmos os diversos problemas enfrentados pelos brasileiros, percebemos que a educação apresenta- se como um dos mais graves. Apesar da queda do analfabetismo na última década, ainda assumimos uma posição vergonhosa no “ranking” latino-americano. Essa questão torna-se complexa, pois está relacionada a diversos problemas nacionais como a desigualdade na distribuição de renda, a exploração do trabalho infantil, dificuldades no acesso às escolas, exploração sexual de crianças e adolescentes, perfazendo um conjunto de tristes realidades, que separam cada vez mais, as famílias em situação de vulnerabilidade social do
  • 8. sistema regular de ensino. As deficiências no processo de ensino-aprendizagem também merecem atenção, principalmente nos primeiros anos escolares. Metodologias de ensino inadequadas, carências de recursos humanos e materiais, péssimo sistema de transporte escolar, além de baixos salários, são elementos importantes que contribuem para a evasão escolar e para a má qualidade do serviço prestado. Diante de tal situação, precisamos, ainda, percorrer um árduo caminho para que possamos ter um país que veja a educação com a seriedade merecida. Sendo assim, a valorização do magistério, a informatização das escolas, a capacitação profissional, além de um melhor planejamento além de um melhor planejamento dos
  • 9. recursos aparecem como estratégias importantes, para transformar o Sistema Educacional em um serviço eficiente e eficaz. Atenciosamente, Educalson Brasileiro
  • 10. • Apesar de a formatação ser de carta, não se tem a referência ao destinatário dentro do texto. Expressões como "Vossa Excelência", "Senhor Ministro", ou até mesmo o uso de primeira pessoa do singular dariam ao texto essa indicação. São elementos detalhísticos que denunciam o gênero da carta e que muitas vezes não são considerados. Nesse texto, abordam-se os problemas relacionados à educação, mas de forma muito distante, como se não se fizesse referência específica. Vejamos, para se ter um caráter maior de carta, como ficariam alguns trechos do texto acima: • Ao analisarmos os diversos problemas enfrentados pelos brasileiros, percebemos que a educação apresenta-se como um dos mais graves. Apesar da queda do analfabetismo na última década, ainda assumimos uma posição vergonhosa no “ranking”
  • 11. latino-americano, conforme tomei conhecimento através da imprensa escrita, radiofônica e televisada. Percebam que o simples fato de se utilizar um verbo em primeira pessoa caracteriza melhor o gênero carta. Assim como em outros pontos: Diante de tal situação, Excelentíssimo Ministro, entendo que precisamos, ainda, percorrer um árduo caminho para que possamos ter um país que veja a educação com a seriedade merecida. Sendo assim, a valorização do magistério, a informatização das escolas, a capacitação profissional, além de um melhor planejamento dos recursos aparecem como estratégias importantes, para transformar o Sistema Educacional em um serviço eficiente e eficaz.
  • 12. Como cidadão, espero que o Senhor, como representante maior da Educação Nacional, mobilize os órgãos competentes, principalmente a Presidência da República, para que estas e outras sugestões venham a concretizar-se. Confio na sua competência, mas muito mais no seu bom senso, para que a nossa realidade passe a fazer parte de estatísticas bem diferentes. As indicações em negrito oferecem ao texto anterior um diferencial a fim de que se possa discriminar melhor a carta, dando-lhe características próprias, distinguindo-a do artigo de opinião.
  • 13. Texto adaptado de: • http://centraldasletras.blogspot.com.br/p/mo delos-de-cartas-argumentativas.html • http://cafelivroearte.blogspot.com.br/2011/0 3/genero-textual-carta-argumentativa.html