SlideShare uma empresa Scribd logo
EXECUÇÃO FISCAL – LEI Nº 6.830/80 ÍRIS VÂNIA SANTOS ROSA
IRIS VÂNIA SANTOS ROSA ADVOGADA – SAAD ADVOGADOS; Doutoranda em Direito do Estado: Concentra ção em Direito Tributário PUC-SP Mestre em Direito do Estado: Concentra ção em Direito Tributário PUC-SP Especialista em Direito Tributário - IBET SP Especialista em Processo Tributário - COGEAE PUC-SP Professora de Direito Tributário dos cursos de Especialização COGEAE PUC-SP / IBET/EPD
NOÇÕES INTRODUTÓRIAS Estado Democrático de Direito passa por quatro pilares importantíssimos que estão consagrados no texto constitucional (Constituição Brasileira/88): a)  princípio da separação dos poderes ;  b)  princípio da legalidade ;  c)  princípio da inafastabilidade do controle jurisdicional ;  d)  indicação de instrumentos próprios para assegurar o respeito aos direitos dos cidadãos .  Atribuição de Competências: Normas de Estrutura e Normas de Comportamento.
NOÇÕES INTRODUTÓRIAS “ norma  primária  e norma  secundária  (de direito processual) compõem a bimembridade da norma jurídica: a primária sem a secundária desjuridiciza-se; a secundária sem a primária reduz-se a instrumento, meio, sem fim material; o adjetivo sem o suporte do substantivo” (Lourival Vilanova) D  { [  H     C (Sa, Sp) ]  v  [ H’ ( - C)     S (Sa, Sp)]  norma primária  norma secundária Norma Secundária é o descumprimento da relação jurídica de direito material.
PROCESSO DE POSITIVAÇÃO TRIBUTÁRIA Competência Tributária (CF); Exercício de Competência (Fontes Materiais que produzem as LEIS); Lançamento Tributário  (juridiciza a incidência tributária) constituindo a obrigação tributária e seu fundamento o fato jurídico tributário; São 3 (três) as formas ou espécies de lançamento, a) lançamento direto,  de ofício  ou  ex officio ; b) lançamento  por declaração  ou misto e c) lançamento por  homologação  ou autolançamento. Não ocorrendo o  PAGAMENTO  – Ato de Inscrição na Dívida Ativa (constitui a CDA) – esse ato administrativo (CDA) pressiona o contribuinte inadimplente, sob pena de expropriação de bens (Execução Fiscal – atos de expropriação)
Classificação das Ações Tributárias PROCESSO TRIBUTÁRIO –  como relação jurídica (FISCO e CONTRIBUINTE)  Quanto ao  Sujeito  para a Iniciativa da ação: Antiexacionais : poderá ser exercido ou inaugurado pelo CONTRIBUINTE; instaurado pelo CONTRIBUINTE que tende obstar o desenvolvimento do ciclo de POSITIVAÇÃO TRIBUTÁRIA. Exacionais :  exercido pelo FISCO Quanto ao  Objeto  da Ação: 1.Preventivas; 2.Repressivas; 3.Reparadoras e 4.Constitutivas do Crédito.
Meios de controle de legalidade: dos atos constitutivos do crédito tributário (judiciais) PROCESSO TRIBUTÁRIO ANTIEXACIONAL : Modo  PREVENTIVO  (antes da RMIT):  Ação Declaratória e Mandado de Segurança Preventivo;  Modo  REPRESSIVO   (depois da RMIT):  Ação Anulatória de Débito Fiscal; Mandado de Segurança Repressivo; Ação Cautelar em Matéria Tributária; Embargos do Devedor; Modo  REPARADOR  (depois do Pagamento):  Ação de Repetição de Indébito e Ação Declaratória de Compensação; Modo de  CONSTITUIÇÃO DO CRÉDITO : Ação de Consignação em Pagamento – objetivo pagar o Tributo PROCESSO TRIBUTÁRIO EXACIONAL  – Ação de Execução Fiscal e Medida Cautelar Fiscal.
EXECUÇÃO FISCAL PROCESSO DE EXECUÇÃO FISCAL – RITO EXECUTIVO REGIDA PELA LEI N° 6.830/80 E SUBSIDIARIAMENTE PELO CPC Pressupostos para existência da Execução Fiscal:  Lançamento/Processo Administrativo Tributário;  Necessidade da existência de título executivo (art.583 CPC): Certidão da Dívida Ativa (CDA); Certeza, liquidez e exigibilidade (art.586 CPC)
EXECUÇÃO FISCAL Requisitos da CDA – art. 2º, § 5º e 6º da LEF (Lei 6.830/80) e artigo 202 do CTN Nome do devedor e dos corresponsáveis Valor originário da dívida, termo inicial e forma de calcular os juros de mora e demais encargos Origem, natureza e o fundamento legal da dívida; Indicação da atualização monetária e forma de seu cálculo; Data, nº de inscrição e Registro da Dívida Ativa; Nº do processo administrativo e/ou auto de infração CDA autenticada pela autoridade competente. 5 dias para pagar ou nomear bens à penhora (art.8º LEF).
EXECUÇÃO FISCAL EXECUÇÃO FISCAL - procedimento PARTES:  FISCO E  CONTRIBUINTE (art.4º LEF); CAUSA DE PEDIR:  PRÓXIMA – INADIMPLÊNCIA e REMOTA – OBRIGAÇÃO; PEDIDO:  IMEDIATO – PAGAMENTO e MEDIATO (EXPROPRIAÇÃO) – EXECUÇÃO FORÇADA A obrigação tributária de pagar o débito poderá ser efetuada pelo  contribuinte direto , aquele que realizou o evento para o nascimento da relação jurídica, ou pelo  responsável , recaindo sobre ele tal dever por transferência do dever ou por substituição da pessoa que deveria ser o sujeito passivo.
RESPONSABILIDADE – POLO PASSIVO Responsabilidade de Terceiro: Hipótese de  solidariedade ,  sendo aplicável tão somente quando há impossibilidade de exigência do cumprimento da obrigação principal por parte do contribuinte -  artigo 134 do CTN  figurarão subsidiariamente como sujeito passivo da execução fiscal, figurando neste pólo  tanto o contribuinte como o responsável solidário Hipótese de  Substituição (Pessoal)  -  artigo 135 o débito surge em nome do contribuinte (pessoa jurídica) e, em função de práticas de ato com excesso de poderes ou infração à lei, contrato social ou estatuto e dissolução irregular devidamente apuradas pelo exequente, este é substituído na relação obrigacional, passando a recair  exclusivamente  sobre o responsável, que efetivamente  substituirá  o contribuinte em função do dolo.
RESPONSABILIDADE – POLO PASSIVO Redirecionamento  é um procedimento rotineiro dos Procuradores da Fazenda Pública que, dentro da execução fiscal movida em face da empresa, quando não são localizados bens a penhorar, requerem ao juiz que a execução seja redirecionada para a pessoa dos sócios da empresa, conforme constar do contrato social. Os sócios podem responder, por substituição, pelos créditos originários de  obrigações tributárias decorrentes da prática de  ato ou fato eivado de excesso de poderes  ou  com infração de lei, contrato social ou estatutos , o ainda por  dissolução irregular da empresa , nos termos do art. 135, III, do CTN (Código Tributário Nacional). Em síntese, sempre que o sócio tiver agido com culpa ou dolo na administração da empresa.
RESPONSABILIDADE – POLO PASSIVO Afasta-se completamente a tese de responsabilidade objetiva dos sócios-gerentes e diretores , pois, exige  ato doloso ou culposo  para que lhe possa ser validamente imputado o dever de saldar, com bens particulares, dívida fiscal. Súmula 430 do STJ : “O inadimplemento da obrigação tributária pela sociedade não gera, por si só, a responsabilidade solidária do sócio-gerente”. Portaria 180 PGFN
EXECUÇÃO FISCAL Aspectos polêmicos Execução extinta após manifestação do executado, antes da prolação de sentença, a pedido da Fazenda: incidência de honorários e não aplicação do artigo 26 da LEF, que estabelece:  Art. 26. Se antes da decisão de primeira instância, a inscrição da dívida ativa for, a qualquer título, cancelada, a execução fiscal será extinta, sem qualquer ônus para as partes. Súmula 153 do Superior Tribunal de Justiça:  A desistência da execução fiscal, após o oferecimento dos embargos, não exime o exequente dos encargos da sucumbência.
EXECUÇÃO FISCAL Aspectos polêmicos Prescrição Intercorrente : artigo 40, § 4º da LEF, com a redação dada pela Lei 11.051/04:  §4 o  Se da decisão que ordenar o arquivamento tiver decorrido o prazo prescricional, o juiz, depois de ouvida a Fazenda Pública, poderá, de ofício, reconhecer a prescrição intercorrente e decretá-la de imediato“.  Art. 219, § 5º do CPC, com a redação dada pela Lei 11.280/2005:  O juiz pronunciará, de ofício, a prescrição.    Súmula 314 do STJ, aprovada em  12/12/05: “ Em execução fiscal, não localizados bens penhoráveis, suspende-se o processo por um ano, findo o qual se inicia o prazo da prescrição quinquenal intercorrente”.
CONEXÃO, CONTINÊNCIA OU PREJUDICIALIDADE ENTRE EXECUÇÃO FISCAL E AÇÃO ANULATÓRIA CONEXÃO:  comum objeto ou a causa de pedir (artigo 103 CPC) CONTINÊNCIA:  identidade quanto às partes e a causa de pedir (artigo 104 CPC) – objeto de uma mais amplo. PREJUDICIALIDADE:  depender de outra decisão ou Declaração de Existência ou Inexistência de relação jurídica, que constitua o objeto principal de outro processo pendente (artigo 265, inciso IV, alínea “a” CPC)
CONEXÃO, CONTINÊNCIA OU PREJUDICIALIDADE ENTRE EXECUÇÃO FISCAL E AÇÃO ANULATÓRIA EXECUÇÃO FISCAL PARTES:  FISCO E CONTRIBUINTE; CAUSA DE PEDIR:  PRÓXIMA – INADIMPLÊNCIA e REMOTA – OBRIGAÇÃO; PEDIDO:  IMEDIATO – PAGAMENTO e MEDIATO (EXPROPRIAÇÃO) – EXECUÇÃO FORÇADA ANULATÓRIA PARTES:  FISCO E CONTRIBUINTE; CAUSA DE PEDIR:  PRÓXIMA – VÍCIO NO CRÉDITO e REMOTA – OBRIGAÇÃO; PEDIDO:  IMEDIATO – DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA  e MEDIATO – DESCONSTITUIÇÃO DO CRÉDITO
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE Ação, meio de defesa ou simples incidente? PREVISÃO LEGAL : § único artigo 3º da Lei 6830/80 e § único artigo 204 CTN; Exceção de Pré-Executividade  é um  meio de defesa incidental  onde o executado,  acautelado de prova documental irrefragável , por meio de simples petição nos próprios autos e a qualquer tempo, independente da interposição de embargos e da segurança prévia do juízo, provoca o julgador para que cumpra seu ofício de reconhecer as nulidades que eivam o processo, regularizando-o ou extinguindo-o, assegurando, assim, ao executado de boa-fé o direito de não ter seu patrimônio afetado por um processo eminentemente nulo. (ILIDIDA POR PROVA INEQUÍVOCA).
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE Cabimento : matérias de ordem pública (art. 267, § 3º do CPC) e outras matérias desde que não demandem dilação probatória: Prescrição; Pagamento; Compensação. E as matérias de mérito (artigo 269 CPC)? Momento para oposição: a) antes de efetivada a penhora b) quando preclusos os Embargos Suspende o curso da execução fiscal? – artigo 739-A CPC Honorários advocatícios?  Recurso Cabível?  - Natureza de Decisão Interlocutória § 2° artigo 162 CPC (Agravo de Instrumento) Natureza de Sentença § 1° do artigo 162 CPC (Recurso de Apelação).
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE AgRG no Resp 752159, Relator Ministro Humberto Martins, DJ de 24.11.2006 TRIBUTÁRIO - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ EXECUTIVIDADE - ILEGITIMIDADE PASSIVA - RESPONSABILIDADE DO SÓCIO - SÚMULA 07 DO STJ . 1. A exceção de pré-executividade tem sido admitida nas hipóteses em que a matéria objeto de defesa, pelo executado, seja de  ordem pública  e, portanto, cognoscível de ofício pelo juiz a qualquer tempo e grau de jurisdição como, por exemplo, as condições da ação e os pressupostos processuais (artigo 267, § 3º, do Código de Processo Civil). 2. É pacífico, inclusive, o entendimento no sentido de que a oposição da exceção pode ser admitida, em se tratando de  nulidade do título , quando for desnecessária dilação probatória para a demonstração de que o credor não pode executar o devedor. 3. No tocante à ilegitimidade passiva do sócio, entendeu a Corte de origem ser "patente a ilegitimidade passiva do agravado para figurar no processo de execução fiscal formulado pelo agravante". Ao STJ é defeso rever esse entendimento em vista do óbice da Súmula 07. Agravo regimental improvido.
EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL NATUREZA JURÍDICA:  AÇÃO AUTÔNOMA? ou DEFESA? PREVISÃO LEGAL:  ARTIGO 16 DA LEF E ARTIGO 300 CPC – aplica-se o Princípio da Eventualidade (PRECLUSÃO CONSUMATIVA), independente do procedimento. LEF E ALTERAÇÕES DO CPC (LEI 11.382/06 – PROBLEMÁTICA ): REQUISITOS  para oposição de Embargos à Execução Fiscal (artigo 16 LEF) – Garantia do Juízo:  a) da efetivação do depósito em dinheiro; b) da juntada da prova da fiança bancária; c) da intimação da penhora. Incompatibilidade § 1° do artigo 16 da LEF e artigo 736 CPC
EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL SUSPENSÃO DA EXECUÇÃO  – Incompatibilidade artigo 739-A CPC e Lei n° 6830/80 – artigo 16; PRAZO PARA EMBARGOS : Incompatibilidade artigo 738 CPC e Lei n° 6830/80 – artigo 16; SOLUÇÃO:  Aplica-se a Lei Especial (Lei n° 6830/80) e subsidiariamente o Código de Processo Civil (Lei n° 5.869/73 e alterações). SENTENÇA IMPROCEDENTE NOS EMBARGOS : ira gerar o prosseguimento da Execução Fiscal – Como Impedir? Artigo 520, inciso V CPC. Artigo 558, § ÚNICO do CPC – EFEITO SUPENSIVO ATIVO. § 1° do artigo 739-A do CPC
[email_address] www.advocaciasaad.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Espécies Tributárias
Espécies TributáriasEspécies Tributárias
Espécies Tributárias
Betânia Costa
 
Aula de direito penal parte especial
Aula de direito penal   parte especialAula de direito penal   parte especial
Aula de direito penal parte especial
PrismaTocantins
 
Questões Prejudiciais e Exceções
Questões Prejudiciais e ExceçõesQuestões Prejudiciais e Exceções
Questões Prejudiciais e Exceções
Dimensson Costa Santos
 
Aula cogeae mandado de segurança 2013
Aula cogeae mandado de segurança 2013Aula cogeae mandado de segurança 2013
Aula cogeae mandado de segurança 2013
Fabiana Del Padre Tomé
 
Mandado de Segurança e Repetição de Indébito Tributário
Mandado de Segurança e Repetição de Indébito TributárioMandado de Segurança e Repetição de Indébito Tributário
Mandado de Segurança e Repetição de Indébito Tributário
Guilherme Henriques
 
Nulidades no processo penal
Nulidades no processo penalNulidades no processo penal
Nulidades no processo penal
Dimensson Costa Santos
 
Direito penal iii crimes contra a inviolabilidade do domicílio
Direito penal iii   crimes contra a inviolabilidade do domicílioDireito penal iii   crimes contra a inviolabilidade do domicílio
Direito penal iii crimes contra a inviolabilidade do domicílio
Urbano Felix Pugliese
 
Calculo da dosimetria da pena
Calculo da dosimetria da penaCalculo da dosimetria da pena
Calculo da dosimetria da pena
Dimas Ricardo
 
AÇÕES TRIBUTÁRIAS: DECLARATÓRIA,
AÇÕES TRIBUTÁRIAS: DECLARATÓRIA,AÇÕES TRIBUTÁRIAS: DECLARATÓRIA,
AÇÕES TRIBUTÁRIAS: DECLARATÓRIA,
Fernanda Moreira
 
Dos crimes contra a honra
Dos crimes contra a honra Dos crimes contra a honra
Dos crimes contra a honra
Alex Mendes
 
Petição Inicial de danos morais.
Petição Inicial de danos morais.Petição Inicial de danos morais.
Petição Inicial de danos morais.
Guy Valerio
 
Contrato de Empreitada - Direito Civil - Contratos
Contrato de Empreitada - Direito Civil - ContratosContrato de Empreitada - Direito Civil - Contratos
Contrato de Empreitada - Direito Civil - Contratos
lerroyt
 
Recursos
RecursosRecursos
Recursos
Juuh Rodrigues
 
Processo Administrativo Tributário Federal - Prof. Gustavo Minatel - aula Cog...
Processo Administrativo Tributário Federal - Prof. Gustavo Minatel - aula Cog...Processo Administrativo Tributário Federal - Prof. Gustavo Minatel - aula Cog...
Processo Administrativo Tributário Federal - Prof. Gustavo Minatel - aula Cog...
Fabiana Del Padre Tomé
 
Sentencia de vista
Sentencia de vistaSentencia de vista
Sentencia de vista
brayan daniel cuayla fuentes
 
Processo civil | Execução 1
Processo civil | Execução 1Processo civil | Execução 1
Processo civil | Execução 1
Elder Leite
 
Curso do Estatuto e Ética dos Advogados para OAB 1ª Fase XXX Exame de Ordem
Curso do Estatuto e Ética dos Advogados para OAB 1ª Fase XXX Exame de OrdemCurso do Estatuto e Ética dos Advogados para OAB 1ª Fase XXX Exame de Ordem
Curso do Estatuto e Ética dos Advogados para OAB 1ª Fase XXX Exame de Ordem
Estratégia OAB
 
Aula dra. fabiana 23-08-14
Aula dra. fabiana   23-08-14Aula dra. fabiana   23-08-14
Aula dra. fabiana 23-08-14
Fernanda Moreira
 
Remedios constitucionais
Remedios constitucionaisRemedios constitucionais
Remedios constitucionais
Daniele Moura
 
Direito penal i lei penal no espaço
Direito penal i   lei penal no espaçoDireito penal i   lei penal no espaço
Direito penal i lei penal no espaço
Urbano Felix Pugliese
 

Mais procurados (20)

Espécies Tributárias
Espécies TributáriasEspécies Tributárias
Espécies Tributárias
 
Aula de direito penal parte especial
Aula de direito penal   parte especialAula de direito penal   parte especial
Aula de direito penal parte especial
 
Questões Prejudiciais e Exceções
Questões Prejudiciais e ExceçõesQuestões Prejudiciais e Exceções
Questões Prejudiciais e Exceções
 
Aula cogeae mandado de segurança 2013
Aula cogeae mandado de segurança 2013Aula cogeae mandado de segurança 2013
Aula cogeae mandado de segurança 2013
 
Mandado de Segurança e Repetição de Indébito Tributário
Mandado de Segurança e Repetição de Indébito TributárioMandado de Segurança e Repetição de Indébito Tributário
Mandado de Segurança e Repetição de Indébito Tributário
 
Nulidades no processo penal
Nulidades no processo penalNulidades no processo penal
Nulidades no processo penal
 
Direito penal iii crimes contra a inviolabilidade do domicílio
Direito penal iii   crimes contra a inviolabilidade do domicílioDireito penal iii   crimes contra a inviolabilidade do domicílio
Direito penal iii crimes contra a inviolabilidade do domicílio
 
Calculo da dosimetria da pena
Calculo da dosimetria da penaCalculo da dosimetria da pena
Calculo da dosimetria da pena
 
AÇÕES TRIBUTÁRIAS: DECLARATÓRIA,
AÇÕES TRIBUTÁRIAS: DECLARATÓRIA,AÇÕES TRIBUTÁRIAS: DECLARATÓRIA,
AÇÕES TRIBUTÁRIAS: DECLARATÓRIA,
 
Dos crimes contra a honra
Dos crimes contra a honra Dos crimes contra a honra
Dos crimes contra a honra
 
Petição Inicial de danos morais.
Petição Inicial de danos morais.Petição Inicial de danos morais.
Petição Inicial de danos morais.
 
Contrato de Empreitada - Direito Civil - Contratos
Contrato de Empreitada - Direito Civil - ContratosContrato de Empreitada - Direito Civil - Contratos
Contrato de Empreitada - Direito Civil - Contratos
 
Recursos
RecursosRecursos
Recursos
 
Processo Administrativo Tributário Federal - Prof. Gustavo Minatel - aula Cog...
Processo Administrativo Tributário Federal - Prof. Gustavo Minatel - aula Cog...Processo Administrativo Tributário Federal - Prof. Gustavo Minatel - aula Cog...
Processo Administrativo Tributário Federal - Prof. Gustavo Minatel - aula Cog...
 
Sentencia de vista
Sentencia de vistaSentencia de vista
Sentencia de vista
 
Processo civil | Execução 1
Processo civil | Execução 1Processo civil | Execução 1
Processo civil | Execução 1
 
Curso do Estatuto e Ética dos Advogados para OAB 1ª Fase XXX Exame de Ordem
Curso do Estatuto e Ética dos Advogados para OAB 1ª Fase XXX Exame de OrdemCurso do Estatuto e Ética dos Advogados para OAB 1ª Fase XXX Exame de Ordem
Curso do Estatuto e Ética dos Advogados para OAB 1ª Fase XXX Exame de Ordem
 
Aula dra. fabiana 23-08-14
Aula dra. fabiana   23-08-14Aula dra. fabiana   23-08-14
Aula dra. fabiana 23-08-14
 
Remedios constitucionais
Remedios constitucionaisRemedios constitucionais
Remedios constitucionais
 
Direito penal i lei penal no espaço
Direito penal i   lei penal no espaçoDireito penal i   lei penal no espaço
Direito penal i lei penal no espaço
 

Destaque

Cr 4604535000 sp_20.08.2008
Cr 4604535000 sp_20.08.2008Cr 4604535000 sp_20.08.2008
Cr 4604535000 sp_20.08.2008
Adauto Matos
 
Modelo execução contra fazenda pública
Modelo execução contra fazenda públicaModelo execução contra fazenda pública
Modelo execução contra fazenda pública
Alexandre Alex
 
Aula dra. íris vânia santos rosa 25-10-14
Aula dra. íris vânia santos rosa   25-10-14Aula dra. íris vânia santos rosa   25-10-14
Aula dra. íris vânia santos rosa 25-10-14
Fernanda Moreira
 
Aulas processo civil
Aulas processo civilAulas processo civil
Aulas processo civil
Fabricio Pani
 
Klaus rodrigues marques ect - aula 4
Klaus rodrigues marques   ect - aula 4Klaus rodrigues marques   ect - aula 4
Klaus rodrigues marques ect - aula 4
Priscila Souza
 
Slides processo tributário keziah
Slides processo tributário   keziahSlides processo tributário   keziah
Slides processo tributário keziah
Keziah Silva Pinto
 
Modelo de Cumprimento de Sentença
Modelo de Cumprimento de SentençaModelo de Cumprimento de Sentença
Modelo de Cumprimento de Sentença
Consultor JRSantana
 
Ação Declaratória e Ação Anulatória de Débito Fiscal - Íris Vânia
Ação Declaratória e Ação Anulatória de Débito Fiscal - Íris Vânia Ação Declaratória e Ação Anulatória de Débito Fiscal - Íris Vânia
Ação Declaratória e Ação Anulatória de Débito Fiscal - Íris Vânia
Fabiana Del Padre Tomé
 

Destaque (8)

Cr 4604535000 sp_20.08.2008
Cr 4604535000 sp_20.08.2008Cr 4604535000 sp_20.08.2008
Cr 4604535000 sp_20.08.2008
 
Modelo execução contra fazenda pública
Modelo execução contra fazenda públicaModelo execução contra fazenda pública
Modelo execução contra fazenda pública
 
Aula dra. íris vânia santos rosa 25-10-14
Aula dra. íris vânia santos rosa   25-10-14Aula dra. íris vânia santos rosa   25-10-14
Aula dra. íris vânia santos rosa 25-10-14
 
Aulas processo civil
Aulas processo civilAulas processo civil
Aulas processo civil
 
Klaus rodrigues marques ect - aula 4
Klaus rodrigues marques   ect - aula 4Klaus rodrigues marques   ect - aula 4
Klaus rodrigues marques ect - aula 4
 
Slides processo tributário keziah
Slides processo tributário   keziahSlides processo tributário   keziah
Slides processo tributário keziah
 
Modelo de Cumprimento de Sentença
Modelo de Cumprimento de SentençaModelo de Cumprimento de Sentença
Modelo de Cumprimento de Sentença
 
Ação Declaratória e Ação Anulatória de Débito Fiscal - Íris Vânia
Ação Declaratória e Ação Anulatória de Débito Fiscal - Íris Vânia Ação Declaratória e Ação Anulatória de Débito Fiscal - Íris Vânia
Ação Declaratória e Ação Anulatória de Débito Fiscal - Íris Vânia
 

Semelhante a Execucao Fiscal - Iris Vania dos Santos Rosa

Cogeae execução fiscal - 25-04 e 26-04 - íris
Cogeae   execução fiscal - 25-04 e 26-04 - írisCogeae   execução fiscal - 25-04 e 26-04 - íris
Cogeae execução fiscal - 25-04 e 26-04 - íris
Fabiana Del Padre Tomé
 
Aula dra. camila vergueiro catunda 20-09-14
Aula dra. camila vergueiro catunda   20-09-14Aula dra. camila vergueiro catunda   20-09-14
Aula dra. camila vergueiro catunda 20-09-14
Fernanda Moreira
 
Aula ibet compensação e repetiçao outubro 2011
Aula ibet compensação e repetiçao outubro 2011Aula ibet compensação e repetiçao outubro 2011
Aula ibet compensação e repetiçao outubro 2011
Rosangela Garcia
 
Aula - FSBC - Repressividade - 28/03/2011
Aula - FSBC - Repressividade - 28/03/2011Aula - FSBC - Repressividade - 28/03/2011
Aula - FSBC - Repressividade - 28/03/2011
camilavergueirocatunda
 
Andrea darzé ect - aula 3
Andrea darzé   ect - aula 3Andrea darzé   ect - aula 3
Andrea darzé ect - aula 3
Priscila Souza
 
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Tacio Lacerda Gama
 
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Tacio Lacerda Gama
 
Aula do dia 25 05-13 - dra. camila vergueiro catunda
Aula do dia 25 05-13 - dra. camila vergueiro catundaAula do dia 25 05-13 - dra. camila vergueiro catunda
Aula do dia 25 05-13 - dra. camila vergueiro catunda
Fernanda Moreira
 
Aula 15
Aula 15Aula 15
Slides pós de direito público 2011 (aula 4) 27 de agosto
Slides pós de direito público 2011 (aula 4)   27 de agostoSlides pós de direito público 2011 (aula 4)   27 de agosto
Slides pós de direito público 2011 (aula 4) 27 de agosto
Milena Sellmann
 
190328061318 dir tributario_aula_02
190328061318 dir tributario_aula_02190328061318 dir tributario_aula_02
190328061318 dir tributario_aula_02
EsdrasArthurPessoa
 
Infrações e Sanções Fiscais
Infrações e Sanções FiscaisInfrações e Sanções Fiscais
Infrações e Sanções Fiscais
Cláudio Colnago
 
03 procedimento administrativo - questões polêmicas
03   procedimento administrativo - questões polêmicas03   procedimento administrativo - questões polêmicas
03 procedimento administrativo - questões polêmicas
Heitor Carvalho
 
03 procedimento administrativo - questões polêmicas
03   procedimento administrativo - questões polêmicas03   procedimento administrativo - questões polêmicas
03 procedimento administrativo - questões polêmicas
Heitor Carvalho
 
Oro.extinção do crédito tributãrio damasio
Oro.extinção do crédito tributãrio damasioOro.extinção do crédito tributãrio damasio
Oro.extinção do crédito tributãrio damasio
Tacio Lacerda Gama
 
Aurora aula extincao do-credito_tributario-damasio
Aurora   aula extincao do-credito_tributario-damasioAurora   aula extincao do-credito_tributario-damasio
Aurora aula extincao do-credito_tributario-damasio
Julia De Menezes Nogueira
 
Oro.extinção do crédito tributãrio damasio
Oro.extinção do crédito tributãrio damasioOro.extinção do crédito tributãrio damasio
Oro.extinção do crédito tributãrio damasio
Tacio Lacerda Gama
 
A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE COMO MEIO DE DEFESA NA AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL
A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE COMO MEIO DE DEFESA NA AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCALA EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE COMO MEIO DE DEFESA NA AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL
A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE COMO MEIO DE DEFESA NA AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL
THIAGOSANTANALIRA
 
Aulas direito financeiro e tributario
Aulas   direito financeiro e tributarioAulas   direito financeiro e tributario
Aulas direito financeiro e tributario
Ana Carolina Vingert
 
Aula dr. argos 10-11-14
Aula dr. argos   10-11-14Aula dr. argos   10-11-14
Aula dr. argos 10-11-14
Fernanda Moreira
 

Semelhante a Execucao Fiscal - Iris Vania dos Santos Rosa (20)

Cogeae execução fiscal - 25-04 e 26-04 - íris
Cogeae   execução fiscal - 25-04 e 26-04 - írisCogeae   execução fiscal - 25-04 e 26-04 - íris
Cogeae execução fiscal - 25-04 e 26-04 - íris
 
Aula dra. camila vergueiro catunda 20-09-14
Aula dra. camila vergueiro catunda   20-09-14Aula dra. camila vergueiro catunda   20-09-14
Aula dra. camila vergueiro catunda 20-09-14
 
Aula ibet compensação e repetiçao outubro 2011
Aula ibet compensação e repetiçao outubro 2011Aula ibet compensação e repetiçao outubro 2011
Aula ibet compensação e repetiçao outubro 2011
 
Aula - FSBC - Repressividade - 28/03/2011
Aula - FSBC - Repressividade - 28/03/2011Aula - FSBC - Repressividade - 28/03/2011
Aula - FSBC - Repressividade - 28/03/2011
 
Andrea darzé ect - aula 3
Andrea darzé   ect - aula 3Andrea darzé   ect - aula 3
Andrea darzé ect - aula 3
 
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
 
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
Prescrição e decadencia damasio 12 03 2011
 
Aula do dia 25 05-13 - dra. camila vergueiro catunda
Aula do dia 25 05-13 - dra. camila vergueiro catundaAula do dia 25 05-13 - dra. camila vergueiro catunda
Aula do dia 25 05-13 - dra. camila vergueiro catunda
 
Aula 15
Aula 15Aula 15
Aula 15
 
Slides pós de direito público 2011 (aula 4) 27 de agosto
Slides pós de direito público 2011 (aula 4)   27 de agostoSlides pós de direito público 2011 (aula 4)   27 de agosto
Slides pós de direito público 2011 (aula 4) 27 de agosto
 
190328061318 dir tributario_aula_02
190328061318 dir tributario_aula_02190328061318 dir tributario_aula_02
190328061318 dir tributario_aula_02
 
Infrações e Sanções Fiscais
Infrações e Sanções FiscaisInfrações e Sanções Fiscais
Infrações e Sanções Fiscais
 
03 procedimento administrativo - questões polêmicas
03   procedimento administrativo - questões polêmicas03   procedimento administrativo - questões polêmicas
03 procedimento administrativo - questões polêmicas
 
03 procedimento administrativo - questões polêmicas
03   procedimento administrativo - questões polêmicas03   procedimento administrativo - questões polêmicas
03 procedimento administrativo - questões polêmicas
 
Oro.extinção do crédito tributãrio damasio
Oro.extinção do crédito tributãrio damasioOro.extinção do crédito tributãrio damasio
Oro.extinção do crédito tributãrio damasio
 
Aurora aula extincao do-credito_tributario-damasio
Aurora   aula extincao do-credito_tributario-damasioAurora   aula extincao do-credito_tributario-damasio
Aurora aula extincao do-credito_tributario-damasio
 
Oro.extinção do crédito tributãrio damasio
Oro.extinção do crédito tributãrio damasioOro.extinção do crédito tributãrio damasio
Oro.extinção do crédito tributãrio damasio
 
A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE COMO MEIO DE DEFESA NA AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL
A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE COMO MEIO DE DEFESA NA AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCALA EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE COMO MEIO DE DEFESA NA AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL
A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE COMO MEIO DE DEFESA NA AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL
 
Aulas direito financeiro e tributario
Aulas   direito financeiro e tributarioAulas   direito financeiro e tributario
Aulas direito financeiro e tributario
 
Aula dr. argos 10-11-14
Aula dr. argos   10-11-14Aula dr. argos   10-11-14
Aula dr. argos 10-11-14
 

Mais de Fernando Favacho

Fernando Favacho - Fontes do direito tributario
Fernando Favacho - Fontes do direito tributarioFernando Favacho - Fontes do direito tributario
Fernando Favacho - Fontes do direito tributario
Fernando Favacho
 
Normas gerais de direito tributário
Normas gerais de direito tributárioNormas gerais de direito tributário
Normas gerais de direito tributário
Fernando Favacho
 
AULA 3 - Taxas e Precos Publicos (Prof. Clarice de Araújo)
  AULA 3 - Taxas e Precos Publicos (Prof. Clarice de Araújo)  AULA 3 - Taxas e Precos Publicos (Prof. Clarice de Araújo)
AULA 3 - Taxas e Precos Publicos (Prof. Clarice de Araújo)
Fernando Favacho
 
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Fernando Favacho
 
CoCamila Campos Vergueiro
CoCamila Campos VergueiroCoCamila Campos Vergueiro
CoCamila Campos Vergueiro
Fernando Favacho
 
Teoria Geral do Processo Tributario -
Teoria Geral do Processo Tributario - Teoria Geral do Processo Tributario -
Teoria Geral do Processo Tributario -
Fernando Favacho
 

Mais de Fernando Favacho (6)

Fernando Favacho - Fontes do direito tributario
Fernando Favacho - Fontes do direito tributarioFernando Favacho - Fontes do direito tributario
Fernando Favacho - Fontes do direito tributario
 
Normas gerais de direito tributário
Normas gerais de direito tributárioNormas gerais de direito tributário
Normas gerais de direito tributário
 
AULA 3 - Taxas e Precos Publicos (Prof. Clarice de Araújo)
  AULA 3 - Taxas e Precos Publicos (Prof. Clarice de Araújo)  AULA 3 - Taxas e Precos Publicos (Prof. Clarice de Araújo)
AULA 3 - Taxas e Precos Publicos (Prof. Clarice de Araújo)
 
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
 
CoCamila Campos Vergueiro
CoCamila Campos VergueiroCoCamila Campos Vergueiro
CoCamila Campos Vergueiro
 
Teoria Geral do Processo Tributario -
Teoria Geral do Processo Tributario - Teoria Geral do Processo Tributario -
Teoria Geral do Processo Tributario -
 

Execucao Fiscal - Iris Vania dos Santos Rosa

  • 1. EXECUÇÃO FISCAL – LEI Nº 6.830/80 ÍRIS VÂNIA SANTOS ROSA
  • 2. IRIS VÂNIA SANTOS ROSA ADVOGADA – SAAD ADVOGADOS; Doutoranda em Direito do Estado: Concentra ção em Direito Tributário PUC-SP Mestre em Direito do Estado: Concentra ção em Direito Tributário PUC-SP Especialista em Direito Tributário - IBET SP Especialista em Processo Tributário - COGEAE PUC-SP Professora de Direito Tributário dos cursos de Especialização COGEAE PUC-SP / IBET/EPD
  • 3. NOÇÕES INTRODUTÓRIAS Estado Democrático de Direito passa por quatro pilares importantíssimos que estão consagrados no texto constitucional (Constituição Brasileira/88): a) princípio da separação dos poderes ; b) princípio da legalidade ; c) princípio da inafastabilidade do controle jurisdicional ; d) indicação de instrumentos próprios para assegurar o respeito aos direitos dos cidadãos . Atribuição de Competências: Normas de Estrutura e Normas de Comportamento.
  • 4. NOÇÕES INTRODUTÓRIAS “ norma primária e norma secundária (de direito processual) compõem a bimembridade da norma jurídica: a primária sem a secundária desjuridiciza-se; a secundária sem a primária reduz-se a instrumento, meio, sem fim material; o adjetivo sem o suporte do substantivo” (Lourival Vilanova) D { [ H  C (Sa, Sp) ] v [ H’ ( - C)  S (Sa, Sp)] norma primária norma secundária Norma Secundária é o descumprimento da relação jurídica de direito material.
  • 5. PROCESSO DE POSITIVAÇÃO TRIBUTÁRIA Competência Tributária (CF); Exercício de Competência (Fontes Materiais que produzem as LEIS); Lançamento Tributário (juridiciza a incidência tributária) constituindo a obrigação tributária e seu fundamento o fato jurídico tributário; São 3 (três) as formas ou espécies de lançamento, a) lançamento direto, de ofício ou ex officio ; b) lançamento por declaração ou misto e c) lançamento por homologação ou autolançamento. Não ocorrendo o PAGAMENTO – Ato de Inscrição na Dívida Ativa (constitui a CDA) – esse ato administrativo (CDA) pressiona o contribuinte inadimplente, sob pena de expropriação de bens (Execução Fiscal – atos de expropriação)
  • 6. Classificação das Ações Tributárias PROCESSO TRIBUTÁRIO – como relação jurídica (FISCO e CONTRIBUINTE) Quanto ao Sujeito para a Iniciativa da ação: Antiexacionais : poderá ser exercido ou inaugurado pelo CONTRIBUINTE; instaurado pelo CONTRIBUINTE que tende obstar o desenvolvimento do ciclo de POSITIVAÇÃO TRIBUTÁRIA. Exacionais : exercido pelo FISCO Quanto ao Objeto da Ação: 1.Preventivas; 2.Repressivas; 3.Reparadoras e 4.Constitutivas do Crédito.
  • 7. Meios de controle de legalidade: dos atos constitutivos do crédito tributário (judiciais) PROCESSO TRIBUTÁRIO ANTIEXACIONAL : Modo PREVENTIVO (antes da RMIT): Ação Declaratória e Mandado de Segurança Preventivo; Modo REPRESSIVO (depois da RMIT): Ação Anulatória de Débito Fiscal; Mandado de Segurança Repressivo; Ação Cautelar em Matéria Tributária; Embargos do Devedor; Modo REPARADOR (depois do Pagamento): Ação de Repetição de Indébito e Ação Declaratória de Compensação; Modo de CONSTITUIÇÃO DO CRÉDITO : Ação de Consignação em Pagamento – objetivo pagar o Tributo PROCESSO TRIBUTÁRIO EXACIONAL – Ação de Execução Fiscal e Medida Cautelar Fiscal.
  • 8. EXECUÇÃO FISCAL PROCESSO DE EXECUÇÃO FISCAL – RITO EXECUTIVO REGIDA PELA LEI N° 6.830/80 E SUBSIDIARIAMENTE PELO CPC Pressupostos para existência da Execução Fiscal: Lançamento/Processo Administrativo Tributário; Necessidade da existência de título executivo (art.583 CPC): Certidão da Dívida Ativa (CDA); Certeza, liquidez e exigibilidade (art.586 CPC)
  • 9. EXECUÇÃO FISCAL Requisitos da CDA – art. 2º, § 5º e 6º da LEF (Lei 6.830/80) e artigo 202 do CTN Nome do devedor e dos corresponsáveis Valor originário da dívida, termo inicial e forma de calcular os juros de mora e demais encargos Origem, natureza e o fundamento legal da dívida; Indicação da atualização monetária e forma de seu cálculo; Data, nº de inscrição e Registro da Dívida Ativa; Nº do processo administrativo e/ou auto de infração CDA autenticada pela autoridade competente. 5 dias para pagar ou nomear bens à penhora (art.8º LEF).
  • 10. EXECUÇÃO FISCAL EXECUÇÃO FISCAL - procedimento PARTES: FISCO E CONTRIBUINTE (art.4º LEF); CAUSA DE PEDIR: PRÓXIMA – INADIMPLÊNCIA e REMOTA – OBRIGAÇÃO; PEDIDO: IMEDIATO – PAGAMENTO e MEDIATO (EXPROPRIAÇÃO) – EXECUÇÃO FORÇADA A obrigação tributária de pagar o débito poderá ser efetuada pelo contribuinte direto , aquele que realizou o evento para o nascimento da relação jurídica, ou pelo responsável , recaindo sobre ele tal dever por transferência do dever ou por substituição da pessoa que deveria ser o sujeito passivo.
  • 11. RESPONSABILIDADE – POLO PASSIVO Responsabilidade de Terceiro: Hipótese de solidariedade , sendo aplicável tão somente quando há impossibilidade de exigência do cumprimento da obrigação principal por parte do contribuinte - artigo 134 do CTN figurarão subsidiariamente como sujeito passivo da execução fiscal, figurando neste pólo tanto o contribuinte como o responsável solidário Hipótese de Substituição (Pessoal) - artigo 135 o débito surge em nome do contribuinte (pessoa jurídica) e, em função de práticas de ato com excesso de poderes ou infração à lei, contrato social ou estatuto e dissolução irregular devidamente apuradas pelo exequente, este é substituído na relação obrigacional, passando a recair exclusivamente sobre o responsável, que efetivamente substituirá o contribuinte em função do dolo.
  • 12. RESPONSABILIDADE – POLO PASSIVO Redirecionamento é um procedimento rotineiro dos Procuradores da Fazenda Pública que, dentro da execução fiscal movida em face da empresa, quando não são localizados bens a penhorar, requerem ao juiz que a execução seja redirecionada para a pessoa dos sócios da empresa, conforme constar do contrato social. Os sócios podem responder, por substituição, pelos créditos originários de  obrigações tributárias decorrentes da prática de ato ou fato eivado de excesso de poderes ou com infração de lei, contrato social ou estatutos , o ainda por dissolução irregular da empresa , nos termos do art. 135, III, do CTN (Código Tributário Nacional). Em síntese, sempre que o sócio tiver agido com culpa ou dolo na administração da empresa.
  • 13. RESPONSABILIDADE – POLO PASSIVO Afasta-se completamente a tese de responsabilidade objetiva dos sócios-gerentes e diretores , pois, exige ato doloso ou culposo para que lhe possa ser validamente imputado o dever de saldar, com bens particulares, dívida fiscal. Súmula 430 do STJ : “O inadimplemento da obrigação tributária pela sociedade não gera, por si só, a responsabilidade solidária do sócio-gerente”. Portaria 180 PGFN
  • 14. EXECUÇÃO FISCAL Aspectos polêmicos Execução extinta após manifestação do executado, antes da prolação de sentença, a pedido da Fazenda: incidência de honorários e não aplicação do artigo 26 da LEF, que estabelece: Art. 26. Se antes da decisão de primeira instância, a inscrição da dívida ativa for, a qualquer título, cancelada, a execução fiscal será extinta, sem qualquer ônus para as partes. Súmula 153 do Superior Tribunal de Justiça: A desistência da execução fiscal, após o oferecimento dos embargos, não exime o exequente dos encargos da sucumbência.
  • 15. EXECUÇÃO FISCAL Aspectos polêmicos Prescrição Intercorrente : artigo 40, § 4º da LEF, com a redação dada pela Lei 11.051/04: §4 o Se da decisão que ordenar o arquivamento tiver decorrido o prazo prescricional, o juiz, depois de ouvida a Fazenda Pública, poderá, de ofício, reconhecer a prescrição intercorrente e decretá-la de imediato“. Art. 219, § 5º do CPC, com a redação dada pela Lei 11.280/2005: O juiz pronunciará, de ofício, a prescrição.  Súmula 314 do STJ, aprovada em 12/12/05: “ Em execução fiscal, não localizados bens penhoráveis, suspende-se o processo por um ano, findo o qual se inicia o prazo da prescrição quinquenal intercorrente”.
  • 16. CONEXÃO, CONTINÊNCIA OU PREJUDICIALIDADE ENTRE EXECUÇÃO FISCAL E AÇÃO ANULATÓRIA CONEXÃO: comum objeto ou a causa de pedir (artigo 103 CPC) CONTINÊNCIA: identidade quanto às partes e a causa de pedir (artigo 104 CPC) – objeto de uma mais amplo. PREJUDICIALIDADE: depender de outra decisão ou Declaração de Existência ou Inexistência de relação jurídica, que constitua o objeto principal de outro processo pendente (artigo 265, inciso IV, alínea “a” CPC)
  • 17. CONEXÃO, CONTINÊNCIA OU PREJUDICIALIDADE ENTRE EXECUÇÃO FISCAL E AÇÃO ANULATÓRIA EXECUÇÃO FISCAL PARTES: FISCO E CONTRIBUINTE; CAUSA DE PEDIR: PRÓXIMA – INADIMPLÊNCIA e REMOTA – OBRIGAÇÃO; PEDIDO: IMEDIATO – PAGAMENTO e MEDIATO (EXPROPRIAÇÃO) – EXECUÇÃO FORÇADA ANULATÓRIA PARTES: FISCO E CONTRIBUINTE; CAUSA DE PEDIR: PRÓXIMA – VÍCIO NO CRÉDITO e REMOTA – OBRIGAÇÃO; PEDIDO: IMEDIATO – DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA e MEDIATO – DESCONSTITUIÇÃO DO CRÉDITO
  • 18. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE Ação, meio de defesa ou simples incidente? PREVISÃO LEGAL : § único artigo 3º da Lei 6830/80 e § único artigo 204 CTN; Exceção de Pré-Executividade é um meio de defesa incidental onde o executado, acautelado de prova documental irrefragável , por meio de simples petição nos próprios autos e a qualquer tempo, independente da interposição de embargos e da segurança prévia do juízo, provoca o julgador para que cumpra seu ofício de reconhecer as nulidades que eivam o processo, regularizando-o ou extinguindo-o, assegurando, assim, ao executado de boa-fé o direito de não ter seu patrimônio afetado por um processo eminentemente nulo. (ILIDIDA POR PROVA INEQUÍVOCA).
  • 19. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE Cabimento : matérias de ordem pública (art. 267, § 3º do CPC) e outras matérias desde que não demandem dilação probatória: Prescrição; Pagamento; Compensação. E as matérias de mérito (artigo 269 CPC)? Momento para oposição: a) antes de efetivada a penhora b) quando preclusos os Embargos Suspende o curso da execução fiscal? – artigo 739-A CPC Honorários advocatícios? Recurso Cabível? - Natureza de Decisão Interlocutória § 2° artigo 162 CPC (Agravo de Instrumento) Natureza de Sentença § 1° do artigo 162 CPC (Recurso de Apelação).
  • 20. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE AgRG no Resp 752159, Relator Ministro Humberto Martins, DJ de 24.11.2006 TRIBUTÁRIO - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ EXECUTIVIDADE - ILEGITIMIDADE PASSIVA - RESPONSABILIDADE DO SÓCIO - SÚMULA 07 DO STJ . 1. A exceção de pré-executividade tem sido admitida nas hipóteses em que a matéria objeto de defesa, pelo executado, seja de ordem pública e, portanto, cognoscível de ofício pelo juiz a qualquer tempo e grau de jurisdição como, por exemplo, as condições da ação e os pressupostos processuais (artigo 267, § 3º, do Código de Processo Civil). 2. É pacífico, inclusive, o entendimento no sentido de que a oposição da exceção pode ser admitida, em se tratando de nulidade do título , quando for desnecessária dilação probatória para a demonstração de que o credor não pode executar o devedor. 3. No tocante à ilegitimidade passiva do sócio, entendeu a Corte de origem ser "patente a ilegitimidade passiva do agravado para figurar no processo de execução fiscal formulado pelo agravante". Ao STJ é defeso rever esse entendimento em vista do óbice da Súmula 07. Agravo regimental improvido.
  • 21. EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL NATUREZA JURÍDICA: AÇÃO AUTÔNOMA? ou DEFESA? PREVISÃO LEGAL: ARTIGO 16 DA LEF E ARTIGO 300 CPC – aplica-se o Princípio da Eventualidade (PRECLUSÃO CONSUMATIVA), independente do procedimento. LEF E ALTERAÇÕES DO CPC (LEI 11.382/06 – PROBLEMÁTICA ): REQUISITOS para oposição de Embargos à Execução Fiscal (artigo 16 LEF) – Garantia do Juízo: a) da efetivação do depósito em dinheiro; b) da juntada da prova da fiança bancária; c) da intimação da penhora. Incompatibilidade § 1° do artigo 16 da LEF e artigo 736 CPC
  • 22. EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL SUSPENSÃO DA EXECUÇÃO – Incompatibilidade artigo 739-A CPC e Lei n° 6830/80 – artigo 16; PRAZO PARA EMBARGOS : Incompatibilidade artigo 738 CPC e Lei n° 6830/80 – artigo 16; SOLUÇÃO: Aplica-se a Lei Especial (Lei n° 6830/80) e subsidiariamente o Código de Processo Civil (Lei n° 5.869/73 e alterações). SENTENÇA IMPROCEDENTE NOS EMBARGOS : ira gerar o prosseguimento da Execução Fiscal – Como Impedir? Artigo 520, inciso V CPC. Artigo 558, § ÚNICO do CPC – EFEITO SUPENSIVO ATIVO. § 1° do artigo 739-A do CPC