SlideShare uma empresa Scribd logo
Estudos do Evangelho
O Evangelho Segundo o Espiritismo
por ALLAN KARDEC – tradução de José Herculano Pires
Leonardo Pereira
Estudos do evangelho "Se alguém te ferir  na face direita"(Leonardo Pereira).
“Capitulo 12 – Amar os vossos inimigos”
Se Alguém Te Ferir Na Face Direita
7 – Vós tendes ouvido o que
se disse: Olho por olho e
dente por dente.
(Moises)
Eu, porém, digo-vos que não
resistais ao mal... (Jesus)
... mas se alguém te ferir na tua face
direita, oferece-lhe também a outra; e ao
que quer demandar-te em juízo, e tirar-te
a túnica, larga-lhe também a capa; e se
alguém te obrigar a ir carregado mil
passos, vai com ele ainda mais outros
dois mil. Dá a quem te pede, e não volte
às costas ao que deseja que lhe
emprestes. (Mateus, V: 38-42).
O que nos leva a escolher olho
por olho e dente por dente?
Será que é o orgulho?
Estamos presos nessa lei do
passado?
8 – Os preconceitos do mundo, a
respeito daquilo que se convencionou
chamar ponto de honra, dão esta
suscetibilidade sombria, nascida do
orgulho e do exagerado personalismo,
que leva o homem à geralmente
retribuir injúria por injúria, golpe por
golpe, o que parece muito justo para
aqueles cujo senso moral não se eleva
acima das paixões terrenas.
Entre os vícios, qual o que
podemos considerar radical?
Em . LE. 913.
— Já o dissemos muitas vezes:
o egoísmo.
Dele se deriva todo o mal. Estudai todos
os vícios e vereis que no fundo de todos
existe o egoísmo.
Qual é o meio de se destruir o
egoísmo?
Em . LE. 917.
— De todas as imperfeições humanas, a
mais difícil de desenraizar é o egoísmo,
porque se liga à influência da matéria, da
qual o homem, ainda muito próximo da
sua origem, não pôde libertar-se. Tudo
concorre para entreter essa influencia:
suas leis, sua organização social, sua
educação
Eis por que dizia a lei mosaica:
Olho por olho e dente por dente,
mantendo-se em harmonia com o
tempo em que Moisés vivia.
Que tem que ficar no
PASSADO
PASSADO
Mas veio o Cristo e disse: “Não
resistais aos que vos fizer mal; mas se
alguém te ferir na tua face direita,
oferece-lhe também a outra”.
Começa no presente
com vistas ao futuro!
Para o orgulhoso, esta máxima parece
uma covardia, porque ele não
compreende que há mais coragem
em suportar um insulto, que em se
vingar.
E isto, sempre, por aquele motivo que
não lhe permite enxergar além do
presente.
Deve-se, entretanto, tomar essa
máxima ao pé da letra?
Temos que aceitar tudo
que fizerem contra nós?
Não, da mesma maneira que
aquela que manda arrancar o olho, se
ele for causa de escândalo. Levada as
últimas consequências, ela condenaria
toda repressão, mesmo legal, e
deixaria os campos livres aos maus,
que nada teriam a temer; não se
pondo freio às suas agressões, bem
logo todos os bons seriam suas
vítimas.
O próprio instinto de conservação,
que é uma lei da natureza, nos diz
que não devemos entregar de boa-
vontade o pescoço ao assassino. Por
essas palavras, Jesus não
proibiu a defesa, mas
condenou a vingança.
- Não se vingar
– não desejar o mal
– Não Retribuir na mesma moeda
19
Cada ato de agressividade que
ocorre neste mundo, tem como
origem básica uma criatura que
ainda não aprendeu a amar.
(Hammed)
Dizendo-nos, para oferecer uma
face quando formos batidos na
outra, disse, por outras
palavras, que não devemos
retribuir o mal com o mal...
Por que?
Qual a importância
do perdão em
nossas vidas?
PAZ INTERIOR
LIBERTAÇÃO DA DOR
CAPACITAÇÃO INTIMA
CURA DAS FERIDAS
CRESCIMENTO ESPIRITUAL
Perdoa-se pessoas
e não atos.
...que o homem deve aceitar com
humildade tudo o que tende a
reduzir-lhe o orgulho; que é mais
glorioso para ele ser ferido que ferir;
suportar pacientemente uma injustiça
que cometê-la; que mais vale ser
enganado que enganar, ser arruinado
que arruinar os outros.
Isto, ao mesmo tempo, é a condenação
do duelo, que nada mais é que uma
manifestação do orgulho.
O que é preciso
para perdoar?
Entrar em contato com a dor, sem
medo.
Identificar sentimento.
Conscientização.
Não procurar culpados.
Oração.
Aprendizado.
Por que na maioria das
vezes não conseguimos
perdoar?
Mecanismos de
Defesa para não
perdoar!
Resistências Racionais:
Negação.
Esquecer.
Arranjar desculpas.
Perdão superficial.
Resistências Emocionais:
Humilhação
Vergonha
Impotência
Medo/Rejeição
Culpa
Depressão
FALSAS
CONCEPÇÕES DO
PERDÃO.
Apatia com erros alheios.
Fingir que nada acontece.
Apoio a comportamentos inadequados.
Conivência com o erro.
Passividade frente as agressões.
Desrespeito aos direitos.
Pronto para perdoar?
E ai?
Posso parar?
Recusa ao perdão!
Perpetuação do mal.
Ressentimento
permanente.
Estagnação no passado.
Vontade de vingança.
Em que consiste o ato de
perdoar?
Decisão de não se vingar.
Reavaliação das situações.
Novas perspectivas da relação
humana.
Valorização da dignidade
do ofensor.
É reflexo da misericórdia divina.
A fé na vida futura e na justiça de
Deus, que jamais deixa o mal impune,
é a única que nos pode dar força de
suportar, pacientemente, os atentados
aos nossos interesses e ao nosso amor
próprio. Eis por que vos dizemos
incessantemente: voltai os vossos
olhos para o futuro; quanto mais vos
elevardes, pelo pensamento, acima da
vida material, menos sereis feridos
pelas coisas da Terra.
A fé na vida futura e na justiça de
Deus, que jamais deixa o mal impune,
é a única que nos pode dar força de
suportar, pacientemente, os atentados
aos nossos interesses e ao nosso amor
próprio. Eis por que vos dizemos
incessantemente: voltai os vossos
olhos para o futuro; quanto mais vos
elevardes, pelo pensamento, acima da
vida material, menos sereis feridos
pelas coisas da Terra.
44
Ofereça a outra face
Redação do Momento Espírita com base em
mensagem de autoria ignorada.
Em 19.09.2011.
45
Quando Jesus falou que se alguém nos
batesse numa face, deveríamos oferecer
a outra, expressou um grandioso
ensinamento que, se levado em conta,
teríamos a solução para todas as
situações desagradáveis que surgissem
em nossa vida.
Oferecer a outra face não quer
dizer dar o rosto para bater. É
uma metáfora que sugere que
se a situação nos chega de
forma desagradável, devemos
mostrar a face oposta.
46
Dar a outra face é mudar a
paisagem, é uma ação positiva
diante de uma negativa.
47
Assim, quando todos atiram
pedras, ofereça uma flor.
48
Quando todos caminham para o
lado errado, mostre o passo certo.
49
Se tudo estiver escuro, se nada
puder ser visto, acenda você uma
luz, ilumine as trevas com uma
pequena lâmpada.
50
Quando todos estiverem chorando,
dê o primeiro sorriso; não com
lábios sorridentes, mas com um
coração que compreenda, com
braços que confortem.
51
Quando ninguém souber coisa
alguma, e você souber um
pouquinho, ensine, começando por
aprender, corrigindo-se a si
mesmo.
52
Quando alguém estiver angustiado,
mostre-lhe a face do conforto.
53
Se encontrar alguém em desespero,
acene com a esperança, mesmo que
isso seja um desafio para você
mesmo.
54
Quando a terra dos corações estiver
seca, que sua mão possa regá-la.
55
Quando a flor do afeto estiver
sufocada pelos espinhos da
incompreensão, que sua mão saiba
arrancar a praga, afagar a pétala,
acariciar a flor.
56
Onde haja portas fechadas para o
entendimento, leve a chave da
concórdia e da compreensão.
57
Onde o vento sopra, frio,
enregelando corações, que o calor
de sua alma seja proteção e abrigo.
58
Se alguém caminha sem rumo,
mostre-lhe as pegadas que conduzem
a um porto seguro.
59
Onde a crítica azeda for o assunto
principal, ofereça uma palavra de
otimismo, um raio de esperança, uma
luz que rompe as trevas e clareia o
ambiente mental.
60
Quando todos parecerem perdidos,
mostre o caminho de volta.
61
Quando a face da solidão se mostrar
como única alternativa na vida de
alguém, seja uma presença que
conforta, ainda que uma presença
silenciosa.
62
Onde o manto escuro da morte se
apresenta como um beco sem saída,
fale da vida exuberante que aguarda
os seres que fazem a passagem pela
porta estreita do túmulo.
63
Seja você a oferecer a face sorridente
e otimista da vida, onde a tristeza e o
pessimismo marcam presença.
64
Senhor: Faze de mim um instrumento
da tua paz.
Onde houver ódio, faze que eu leve o
amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o
perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a
união.
65
Onde houver dúvidas, que eu leve a
fé.
Onde houver erros, que eu leve a
verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a
esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a
alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
66
Uma linda noite e uma Feliz Semana!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
Lorena Dias
 
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos" Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Francisco de Assis Alencar
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Provas Voluntárias e Verdadeiro Cilício.pptx
Provas Voluntárias e Verdadeiro Cilício.pptxProvas Voluntárias e Verdadeiro Cilício.pptx
Provas Voluntárias e Verdadeiro Cilício.pptx
francisco celio
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
Leonardo Pereira
 
O sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a DeusO sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a Deus
Izabel Cristina Fonseca
 
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmoCapítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Retribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bemRetribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bem
Izabel Cristina Fonseca
 
Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011
Daniela Azevedo
 
Caridade para com os criminosos
Caridade para com os criminososCaridade para com os criminosos
Caridade para com os criminosos
Izabel Cristina Fonseca
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Danilo Galvão
 
Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2
Grupo Espírita Cristão
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
Lisete B.
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
Graça Maciel
 
O argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olhoO argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olho
home
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
Izabel Cristina Fonseca
 
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos InimigosCap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
gmo1973
 

Mais procurados (20)

Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
 
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos" Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
Provas Voluntárias e Verdadeiro Cilício.pptx
Provas Voluntárias e Verdadeiro Cilício.pptxProvas Voluntárias e Verdadeiro Cilício.pptx
Provas Voluntárias e Verdadeiro Cilício.pptx
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
 
O sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a DeusO sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a Deus
 
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmoCapítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
 
Retribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bemRetribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bem
 
Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011
 
Caridade para com os criminosos
Caridade para com os criminososCaridade para com os criminosos
Caridade para com os criminosos
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
 
Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
 
O argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olhoO argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olho
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos InimigosCap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
 

Semelhante a Estudos do evangelho "Se alguém te ferir na face direita"(Leonardo Pereira).

Motivos Para Desculpar. Jr Cordeiro.
Motivos Para Desculpar. Jr Cordeiro.Motivos Para Desculpar. Jr Cordeiro.
Motivos Para Desculpar. Jr Cordeiro.
José Roberto Cordeiro
 
Bem aventurados os dóceis e pacíficos.
Bem aventurados os dóceis e pacíficos. Bem aventurados os dóceis e pacíficos.
Bem aventurados os dóceis e pacíficos.
ThiagoPereiraSantos2
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
Patricia Farias
 
Os inimigos
Os inimigosOs inimigos
Os inimigos
pr_afsalbergaria
 
Atritos Fisicos 1
Atritos Fisicos 1Atritos Fisicos 1
Atritos Fisicos 1
Izabel Cristina Fonseca
 
Perdão
PerdãoPerdão
Ramalhete
RamalheteRamalhete
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Amem seus inimigos
Amem seus inimigosAmem seus inimigos
Amem seus inimigos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Os inimigos
Os inimigosOs inimigos
Os inimigos
pr_afsalbergaria
 
Amai os vossos inimigos(outra)
Amai os vossos inimigos(outra)Amai os vossos inimigos(outra)
Amai os vossos inimigos(outra)
Ana Xavier
 
( Espiritismo) # - africa espirita - doutrina espirita e consolo
( Espiritismo)   # - africa espirita - doutrina espirita e consolo( Espiritismo)   # - africa espirita - doutrina espirita e consolo
( Espiritismo) # - africa espirita - doutrina espirita e consolo
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
A necessidade de se fazer o bem
A necessidade de se fazer o bemA necessidade de se fazer o bem
A necessidade de se fazer o bem
Helio Cruz
 
Reconciliação com os adversarios
Reconciliação com os adversariosReconciliação com os adversarios
Reconciliação com os adversarios
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
Passos da vida passos-da-vida
Passos da vida   passos-da-vidaPassos da vida   passos-da-vida
Passos da vida passos-da-vida
WSG Consultoria
 
Atribulações
AtribulaçõesAtribulações
Atribulações
Dr. Walter Cury
 
O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio
Ponte de Luz ASEC
 
Na luz da indulgência
Na luz da indulgênciaNa luz da indulgência
Na luz da indulgência
Leonardo Pereira
 
é Permitido Repreender Os Outros
é Permitido Repreender Os Outrosé Permitido Repreender Os Outros
é Permitido Repreender Os Outros
Grupo Espírita Cristão
 
Amai os vossos inimigos
Amai os vossos inimigosAmai os vossos inimigos
Amai os vossos inimigos
Ana Xavier
 

Semelhante a Estudos do evangelho "Se alguém te ferir na face direita"(Leonardo Pereira). (20)

Motivos Para Desculpar. Jr Cordeiro.
Motivos Para Desculpar. Jr Cordeiro.Motivos Para Desculpar. Jr Cordeiro.
Motivos Para Desculpar. Jr Cordeiro.
 
Bem aventurados os dóceis e pacíficos.
Bem aventurados os dóceis e pacíficos. Bem aventurados os dóceis e pacíficos.
Bem aventurados os dóceis e pacíficos.
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
 
Os inimigos
Os inimigosOs inimigos
Os inimigos
 
Atritos Fisicos 1
Atritos Fisicos 1Atritos Fisicos 1
Atritos Fisicos 1
 
Perdão
PerdãoPerdão
Perdão
 
Ramalhete
RamalheteRamalhete
Ramalhete
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
 
Amem seus inimigos
Amem seus inimigosAmem seus inimigos
Amem seus inimigos
 
Os inimigos
Os inimigosOs inimigos
Os inimigos
 
Amai os vossos inimigos(outra)
Amai os vossos inimigos(outra)Amai os vossos inimigos(outra)
Amai os vossos inimigos(outra)
 
( Espiritismo) # - africa espirita - doutrina espirita e consolo
( Espiritismo)   # - africa espirita - doutrina espirita e consolo( Espiritismo)   # - africa espirita - doutrina espirita e consolo
( Espiritismo) # - africa espirita - doutrina espirita e consolo
 
A necessidade de se fazer o bem
A necessidade de se fazer o bemA necessidade de se fazer o bem
A necessidade de se fazer o bem
 
Reconciliação com os adversarios
Reconciliação com os adversariosReconciliação com os adversarios
Reconciliação com os adversarios
 
Passos da vida passos-da-vida
Passos da vida   passos-da-vidaPassos da vida   passos-da-vida
Passos da vida passos-da-vida
 
Atribulações
AtribulaçõesAtribulações
Atribulações
 
O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio
 
Na luz da indulgência
Na luz da indulgênciaNa luz da indulgência
Na luz da indulgência
 
é Permitido Repreender Os Outros
é Permitido Repreender Os Outrosé Permitido Repreender Os Outros
é Permitido Repreender Os Outros
 
Amai os vossos inimigos
Amai os vossos inimigosAmai os vossos inimigos
Amai os vossos inimigos
 

Mais de Leonardo Pereira

Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência" Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência"
Leonardo Pereira
 
Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"
Leonardo Pereira
 
E a morte o fim da vida
E a morte o fim da vidaE a morte o fim da vida
E a morte o fim da vida
Leonardo Pereira
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1
Leonardo Pereira
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
Leonardo Pereira
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
Leonardo Pereira
 
Prisões mentais
Prisões mentaisPrisões mentais
Prisões mentais
Leonardo Pereira
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 

Mais de Leonardo Pereira (20)

Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência" Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência"
 
Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"
 
E a morte o fim da vida
E a morte o fim da vidaE a morte o fim da vida
E a morte o fim da vida
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12
 
Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10
 
Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
 
Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04
 
Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03
 
Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
 
Prisões mentais
Prisões mentaisPrisões mentais
Prisões mentais
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 

Último

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 

Último (15)

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 

Estudos do evangelho "Se alguém te ferir na face direita"(Leonardo Pereira).

  • 1. Estudos do Evangelho O Evangelho Segundo o Espiritismo por ALLAN KARDEC – tradução de José Herculano Pires Leonardo Pereira
  • 3. “Capitulo 12 – Amar os vossos inimigos” Se Alguém Te Ferir Na Face Direita
  • 4. 7 – Vós tendes ouvido o que se disse: Olho por olho e dente por dente. (Moises) Eu, porém, digo-vos que não resistais ao mal... (Jesus)
  • 5. ... mas se alguém te ferir na tua face direita, oferece-lhe também a outra; e ao que quer demandar-te em juízo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; e se alguém te obrigar a ir carregado mil passos, vai com ele ainda mais outros dois mil. Dá a quem te pede, e não volte às costas ao que deseja que lhe emprestes. (Mateus, V: 38-42).
  • 6. O que nos leva a escolher olho por olho e dente por dente? Será que é o orgulho? Estamos presos nessa lei do passado?
  • 7. 8 – Os preconceitos do mundo, a respeito daquilo que se convencionou chamar ponto de honra, dão esta suscetibilidade sombria, nascida do orgulho e do exagerado personalismo, que leva o homem à geralmente retribuir injúria por injúria, golpe por golpe, o que parece muito justo para aqueles cujo senso moral não se eleva acima das paixões terrenas.
  • 8. Entre os vícios, qual o que podemos considerar radical? Em . LE. 913.
  • 9. — Já o dissemos muitas vezes: o egoísmo. Dele se deriva todo o mal. Estudai todos os vícios e vereis que no fundo de todos existe o egoísmo.
  • 10. Qual é o meio de se destruir o egoísmo? Em . LE. 917.
  • 11. — De todas as imperfeições humanas, a mais difícil de desenraizar é o egoísmo, porque se liga à influência da matéria, da qual o homem, ainda muito próximo da sua origem, não pôde libertar-se. Tudo concorre para entreter essa influencia: suas leis, sua organização social, sua educação
  • 12. Eis por que dizia a lei mosaica: Olho por olho e dente por dente, mantendo-se em harmonia com o tempo em que Moisés vivia. Que tem que ficar no PASSADO PASSADO
  • 13. Mas veio o Cristo e disse: “Não resistais aos que vos fizer mal; mas se alguém te ferir na tua face direita, oferece-lhe também a outra”. Começa no presente com vistas ao futuro!
  • 14. Para o orgulhoso, esta máxima parece uma covardia, porque ele não compreende que há mais coragem em suportar um insulto, que em se vingar.
  • 15. E isto, sempre, por aquele motivo que não lhe permite enxergar além do presente. Deve-se, entretanto, tomar essa máxima ao pé da letra?
  • 16. Temos que aceitar tudo que fizerem contra nós?
  • 17. Não, da mesma maneira que aquela que manda arrancar o olho, se ele for causa de escândalo. Levada as últimas consequências, ela condenaria toda repressão, mesmo legal, e deixaria os campos livres aos maus, que nada teriam a temer; não se pondo freio às suas agressões, bem logo todos os bons seriam suas vítimas.
  • 18. O próprio instinto de conservação, que é uma lei da natureza, nos diz que não devemos entregar de boa- vontade o pescoço ao assassino. Por essas palavras, Jesus não proibiu a defesa, mas condenou a vingança.
  • 19. - Não se vingar – não desejar o mal – Não Retribuir na mesma moeda 19
  • 20. Cada ato de agressividade que ocorre neste mundo, tem como origem básica uma criatura que ainda não aprendeu a amar. (Hammed)
  • 21. Dizendo-nos, para oferecer uma face quando formos batidos na outra, disse, por outras palavras, que não devemos retribuir o mal com o mal... Por que?
  • 22. Qual a importância do perdão em nossas vidas?
  • 23. PAZ INTERIOR LIBERTAÇÃO DA DOR CAPACITAÇÃO INTIMA CURA DAS FERIDAS CRESCIMENTO ESPIRITUAL
  • 25. ...que o homem deve aceitar com humildade tudo o que tende a reduzir-lhe o orgulho; que é mais glorioso para ele ser ferido que ferir; suportar pacientemente uma injustiça que cometê-la; que mais vale ser enganado que enganar, ser arruinado que arruinar os outros.
  • 26. Isto, ao mesmo tempo, é a condenação do duelo, que nada mais é que uma manifestação do orgulho.
  • 27. O que é preciso para perdoar?
  • 28. Entrar em contato com a dor, sem medo. Identificar sentimento. Conscientização. Não procurar culpados. Oração. Aprendizado.
  • 29. Por que na maioria das vezes não conseguimos perdoar?
  • 30. Mecanismos de Defesa para não perdoar!
  • 36. Apatia com erros alheios. Fingir que nada acontece. Apoio a comportamentos inadequados. Conivência com o erro. Passividade frente as agressões. Desrespeito aos direitos.
  • 37. Pronto para perdoar? E ai? Posso parar?
  • 40. Em que consiste o ato de perdoar?
  • 41. Decisão de não se vingar. Reavaliação das situações. Novas perspectivas da relação humana. Valorização da dignidade do ofensor. É reflexo da misericórdia divina.
  • 42. A fé na vida futura e na justiça de Deus, que jamais deixa o mal impune, é a única que nos pode dar força de suportar, pacientemente, os atentados aos nossos interesses e ao nosso amor próprio. Eis por que vos dizemos incessantemente: voltai os vossos olhos para o futuro; quanto mais vos elevardes, pelo pensamento, acima da vida material, menos sereis feridos pelas coisas da Terra.
  • 43. A fé na vida futura e na justiça de Deus, que jamais deixa o mal impune, é a única que nos pode dar força de suportar, pacientemente, os atentados aos nossos interesses e ao nosso amor próprio. Eis por que vos dizemos incessantemente: voltai os vossos olhos para o futuro; quanto mais vos elevardes, pelo pensamento, acima da vida material, menos sereis feridos pelas coisas da Terra.
  • 44. 44 Ofereça a outra face Redação do Momento Espírita com base em mensagem de autoria ignorada. Em 19.09.2011.
  • 45. 45 Quando Jesus falou que se alguém nos batesse numa face, deveríamos oferecer a outra, expressou um grandioso ensinamento que, se levado em conta, teríamos a solução para todas as situações desagradáveis que surgissem em nossa vida.
  • 46. Oferecer a outra face não quer dizer dar o rosto para bater. É uma metáfora que sugere que se a situação nos chega de forma desagradável, devemos mostrar a face oposta. 46
  • 47. Dar a outra face é mudar a paisagem, é uma ação positiva diante de uma negativa. 47
  • 48. Assim, quando todos atiram pedras, ofereça uma flor. 48
  • 49. Quando todos caminham para o lado errado, mostre o passo certo. 49
  • 50. Se tudo estiver escuro, se nada puder ser visto, acenda você uma luz, ilumine as trevas com uma pequena lâmpada. 50
  • 51. Quando todos estiverem chorando, dê o primeiro sorriso; não com lábios sorridentes, mas com um coração que compreenda, com braços que confortem. 51
  • 52. Quando ninguém souber coisa alguma, e você souber um pouquinho, ensine, começando por aprender, corrigindo-se a si mesmo. 52
  • 53. Quando alguém estiver angustiado, mostre-lhe a face do conforto. 53
  • 54. Se encontrar alguém em desespero, acene com a esperança, mesmo que isso seja um desafio para você mesmo. 54
  • 55. Quando a terra dos corações estiver seca, que sua mão possa regá-la. 55
  • 56. Quando a flor do afeto estiver sufocada pelos espinhos da incompreensão, que sua mão saiba arrancar a praga, afagar a pétala, acariciar a flor. 56
  • 57. Onde haja portas fechadas para o entendimento, leve a chave da concórdia e da compreensão. 57
  • 58. Onde o vento sopra, frio, enregelando corações, que o calor de sua alma seja proteção e abrigo. 58
  • 59. Se alguém caminha sem rumo, mostre-lhe as pegadas que conduzem a um porto seguro. 59
  • 60. Onde a crítica azeda for o assunto principal, ofereça uma palavra de otimismo, um raio de esperança, uma luz que rompe as trevas e clareia o ambiente mental. 60
  • 61. Quando todos parecerem perdidos, mostre o caminho de volta. 61
  • 62. Quando a face da solidão se mostrar como única alternativa na vida de alguém, seja uma presença que conforta, ainda que uma presença silenciosa. 62
  • 63. Onde o manto escuro da morte se apresenta como um beco sem saída, fale da vida exuberante que aguarda os seres que fazem a passagem pela porta estreita do túmulo. 63
  • 64. Seja você a oferecer a face sorridente e otimista da vida, onde a tristeza e o pessimismo marcam presença. 64
  • 65. Senhor: Faze de mim um instrumento da tua paz. Onde houver ódio, faze que eu leve o amor. Onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Onde houver discórdia, que eu leve a união. 65
  • 66. Onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Onde houver desespero, que eu leve a esperança. Onde houver tristeza, que eu leve a alegria. Onde houver trevas, que eu leve a luz. 66
  • 67. Uma linda noite e uma Feliz Semana!