SlideShare uma empresa Scribd logo
NÃO JULGUE, COMPREENDA... www.luzdoespiritismo.com
CERTA FEITA, UM HOMEM ESBAFORIDO APROXIMOU-SE DO GRANDE FILÓSOFO E SUSSURROU-LHE AOS OUVIDOS: - ESCUTA, SÓCRATES... NA CONDIÇÃO DE TEU AMIGO, TENHO ALGUMA COISA MUITO GRAVE PARA DIZER-TE, EM PARTICULAR... - ESPERA!... - AJUNTOU O SÁBIO PRUDENTE.  (AUTOR DESCONHECIDO) AS TRÊS PENEIRAS
JÁ PASSASTE O QUE VAIS ME DIZER PELOS TRÊS PENEIRAS? - TRÊS PENEIRAS? - PERGUNTOU O VISITANTE, ESPANTADO. - SIM, MEU CARO AMIGO,  TRÊS PENEIRAS. (AUTOR DESCONHECIDO) AS TRÊS PENEIRAS
- O PRIMEIRO, É A  PENEIRA DA  VERDADE. GUARDAS ABSOLUTA CERTEZA QUANTO ÀQUILO QUE PRETENDES COMUNICAR? - BEM... - PONDEROU O INTERLOCUTOR - ASSEGURAR MESMO, NÃO POSSO... MAS OUVI DIZER E ENTÃO... OBSERVEMOS SE TUA CONFIDÊNCIA PASSOU POR ELES. (AUTOR DESCONHECIDO)
- EXATO. DECERTO PENEIRASTE O ASSUNTO PELO  SEGUNDA PENEIRA,  O DA  BONDADE. AINDA QUE NÃO SEJA  REAL  O QUE JULGAS SABER,  SERÁ PELO MENOS  BOM  O QUE ME QUERES CONTAR? (AUTOR DESCONHECIDO)
HESITANDO, O HOMEM REPLICOU: - ISSO NÃO... MUITO PELO CONTRÁRIO... - AH! - TOMOU O SÁBIO - ENTÃO RECORRAMOS AO  TERCEIRA PENEIRA , O DA  UTILIDADE , E NOTEMOS O PROVEITO DO QUE TANTO TE AFLIGE. -  ÚTIL ?!...   - PERGUNTOU O VISITANTE AINDA AGITADO -  ÚTIL  NÃO É... (AUTOR DESCONHECIDO)
- BEM - CONCLUI O FILÓSOFO NUM SORRISO.  - SE O QUE TENS A CONFIAR NÃO É  VERDADEIRO , NEM  BOM  E NEM  ÚTIL ,  ESQUEÇAMOS O PROBLEMA E NÃO TE PREOCUPES COM ELE,  JÁ QUE NADA VALEM CASOS SEM EDIFICAÇÃO PARA NÓS!...   (AUTOR DESCONHECIDO)
DA PRÓXIMA VEZ QUE OUVIR ALGO, ANTES DE CEDER AO IMPULSO DE PASSÁ-LO ADIANTE,  SUBMETA-O AO CRIVO DAS TRÊS PENEIRAS  PORQUE:  PESSOAS  SÁBIAS  FALAM SOBRE  IDÉIAS;   PESSOAS  COMUNS  FALAM SOBRE  COISAS;   PESSOAS  MEDÍOCRES  FALAM SOBRE  PESSOAS.  (AUTOR DESCONHECIDO)
DIZIA O FILÓSOFO PITÁGORAS QUE  “O HOMEM É A MEDIDA DE TODAS AS COISAS”.   PODE SÊ-LO, DE FATO, DO PONTO DE VISTA  FILOSÓFICO  E  CIENTÍFICO .
PORÉM, QUANDO O QUE SE TEM PARA MEDIR É O  COMPORTAMENTO ALHEIO , RECOMENDA-SE EM  PRIMEIRO LUGAR ,  CAUTELA, BOM SENSO, PRUDÊNCIA , JÁ QUE, COMO ENSINAVA O DIVINO MESTRE JESUS: “ AQUELE DENTRE VÓS QUE ESTIVER SEM PECADO, ATIRE-LHE A PRIMEIRA PEDRA”. (JÔ, 8:1-11).
E QUAL DE NÓS PODE, REALMENTE, SEQUER PENSAR EM ATIRAR A PRIMEIRA PEDRA?...
ALÉM, DISSO, O  EXCELSO AMIGO  NOS ALERTAVA, NO  SERMÃO DO MONTE , PARA A  RESPONSABILIDADE DE JULGAR O PRÓXIMO : “ NÃO JULGUEIS, PARA QUE NÃO SEJAIS JULGADOS. PORQUE COMO O JUÍZO COM QUE JULGARDES SEREIS JULGADOS, E COM A MEDIDA COM QUE TIVERDES MEDIDO VOS HÃO DE MEDIR A VÓS.” (MT. 7:1-2).
NA VERDADE,  NENHUM DE NÓS GOSTA DE SER JULGADO PELO OUTRO;   ESTA É MAIS UMA RAZÃO PARA QUE NÃO NOS DISPONHAMOS A JULGAR NINGUÉM (NEM MESMO EM PENSAMENTO).
EMMANUEL TAMBÉM NOS ORIENTA PARA A NECESSIDADE DE  BENEVOLÊNCIA NOS JULGAMENTOS ,  MORMENTE QUANDO SE TRATAR DE ASSUNTOS DO CORAÇÃO , EM QUE AINDA SOMOS EXTREMAMENTE DEFICIENTES.
“ SE ALGUÉM VOS PARECE CAIR, SOB  ENGANOS DO SENTIMENTO ,  SILENCIAI E ESPERAI!   SE ALGUÉM SE VOS AFIGURA  TOMBAR EM DELINQÜÊNCIA , POR DESVARIOS DO CORAÇÃO,  ESPERAI E SILENCIAI!...  DIZ O NOTÁVEL MENTOR ESPIRITUAL:
SOBRETUDO,  COMPADEÇAMOS-NOS UNS DOS OUTROS , POR QUE, POR ENQUANTO,  NENHUM DE NÓS CONSEGUE  CONHECER-SE TÃO EXATAMENTE ,  A PONTO DE SABER HOJE  QUAL O TAMANHO DA EXPERIÊNCIA AFETIVA QUE NOS AGUARDA AMANHÃ.
“ INCORRERÁ EM GRANDE CULPA,  SE O FIZER PARA OS CRITICAR E DIVULGAR , PORQUE SERÁ FALTAR COM A CARIDADE.  LE. 903.  INCORRE EM CULPA O HOMEM, POR ESTUDAR OS DEFEITOS ALHEIOS?
SE O FIZER, PARA  TIRAR DAÍ PROVEITO,  PARA  EVITÁ-LOS,  TAL ESTUDO PODERÁ SER-LHE DE  ALGUMA UTILIDADE.
IMPORTA, PORÉM, NÃO ESQUECER QUE A  INDULGÊNCIA PARA COM OS DEFEITOS DE OUTREM   É UMA DAS VIRTUDES CONTIDAS NA CARIDADE.
ANTES DE CENSURARDES AS IMPERFEIÇÕES DOS OUTROS,  VEDE SE DE VÓS NÃO PODERÃO DIZER O  MESMO.
TRATAI, POIS, DE POSSUIR AS  QUALIDADES OPOSTAS AOS DEFEITOS QUE CRITICAIS  NO VOSSO SEMELHANTE.  ESSE O MEIO DE VOS  TORNARDES SUPERIORES A ELE.  SE LHE CENSURAIS A SER  AVARO , SEDE  GENEROSOS;
SE O SER  ORGULHOSO,  SEDE  HUMILDES E MODESTOS; SE O SER  ÁSPERO,  SEDE  BRANDOS;  SE O PROCEDER COM  PEQUENEZ , SEDE  GRANDES EM TODAS AS VOSSAS AÇÕES.  NUMA PALAVRA, FAZEI POR MANEIRA QUE SE NÃO VOS POSSAM APLICAR ESTAS PALAVRAS DE JESUS:
COMO É QUE VEDES UM ARGUEIRO NO OLHO DO VOSSO IRMÃO, QUANDO NÃO VEDES UMA TRAVE NO VOSSO OLHO?  O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 9 E 10
OU, COMO É QUE DIZEIS AO VOSSO IRMÃO:  DEIXA-ME TIRAR UM ARGUEIRO AO TEU OLHO, VÓS QUE TENDES NO VOSSO UMA TRAVE?   O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 9 E 10
HIPÓCRITAS,  TIRAI PRIMEIRO A TRAVE AO VOSSO OLHO  E DEPOIS, ENTÃO, VEDE COMO PODEREIS TIRAR O ARGUEIRO DO OLHO DO VOSSO IRMÃO. O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 9 E 10
ELE NOS ENSINOU QUE,  ANTES DE CRITICAR OS DEFEITOS E AS FALTAS COMETIDAS POR NOSSO PRÓXIMO,   DEVEMOS EXAMINAR NOSSA PRÓPRIA CONDUTA , FAZENDO UMA  SEVERA CRÍTICA  DO NOSSO  MODO DE PROCEDER . 1. O QUE JESUS QUIS ENSINAR, QUANDO DISSE:  "... COMO É QUE VEDES UM ARGUEIRO NO OLHO DO VOSSO IRMÃO QUANDO NÃO VEDES UMA TRAVE NO VOSSO OLHO"?
É PARA  DENTRO DE NÓS MESMOS  QUE DEVEMOS  VOLTAR NOSSA ATENÇÃO , NO SENTIDO DE  CONHECER O NOSSO ÍNTIMO  E, ASSIM,  CORRIGIR OS DEFEITOS E IMPERFEIÇÕES.
JESUS NOS MOSTRA QUE,  SE AINDA ENCONTRAMOS DIFICULDADE PARA NOS LIVRAR DE NOSSOS DEFEITOS E VÍCIOS  –  QUE CONSTITUEM A TRAVE EM NOSSO OLHO.   –  NÃO DEVEMOS, CONSEQUENTEMENTE, SER RIGOROSOS AO EXIGIR DOS OUTROS QUE SUPEREM SUAS PRÓPRIAS FRAQUEZAS. 2.QUE MAIS NOS ENSINA JESUS, QUANDO DIZ QUE PRIMEIRO DEVEMOS RETIRAR A TRAVE DE NOSSO OLHO, PARA QUE POSSAMOS TIRAR O ARGUEIRO DO OLHO DO NOSSO IRMÃO?
DEVIDO AS NOSSAS IMPERFEIÇÕES  , NOS É MUITO DIFÍCIL SUPERAR AS FRAQUEZAS E VÍCIOS.  LEMBREMO-NOS DE QUE COM O NOSSO IRMÃO SUCEDE O MESMO. 3. É COMUM VERMOS FALTAS DOS OUTROS, ANTES DE PERCEBERMOS OS ERROS QUE NÓS MESMOS COMETEMOS? É PRATICA MUITO COMUM,  FRUTO DO  ORGULHO  E  VAIDADE DO HOMEM , POIS APENAS  QUEM NÃO COMETE ERROS ESTÁ APTO A APONTAR AS FALHAS DO PRÓXIMO.
AS PESSOAS DE MAIOR PROGRESSO ESPIRITUAL E QUE MENOS ERROS COMETEM, AO INVÉS DE JULGAR COM RIGOR AS FALTAS ALHEIAS,  SÃO AS MAIS INDULGENTES E COMPREENSIVAS PARA COM AS FRAQUEZAS DO PRÓXIMO.
DEVEMOS TENTAR  PERCEBER O NOSSO ÍNTIMO,  COMO SE FOSSE UMA  IMAGEM PROJETADA  NUM ESPELHO;  COMO SE ESTIVÉSSEMOS  EXAMINANDO UMA OUTRA PESSOA ;  E REFLETIR SE TEMOS  AUTORIDADE MORAL  PARA REPROVÁ-LO OU SE MERECEMOS CRÍTICAS MAIS DURAS. 4. QUE ATITUDES DEVEMOS ADOTAR, ANTES DE NOS TORNARMOS JUÍZES DAS AÇÕES DO PRÓXIMO?
SE ANTES DE CRITICARMOS AS AÇÕES ALHEIAS FIZERMOS NOSSO  AUTO JULGAMENTO , PERCEBEREMOS QUE, TAL COMO NÓS,  O NOSSO IRMÃO PRECISA MAIS DE AUXÍLIO QUE DE CENSURA. ANTES DE CRITICAR OS OUTROS PERGUNTEMOS A NÓS MESMOS:  "QUE PENSARIA EU, SE VISSE ALGUÉM FAZER O QUE FAÇO?"
O ORGULHO,  QUE INDUZ A DISSIMULAR PARA SI MESMO SEUS DEFEITOS , TANTO  MORAIS  QUANTO  FÍSICOS , E A RECONHECER-SE SEMPRE  SUPERIOR AOS OUTROS. A  HUMILDADE  É A CHAVE QUE ABRE AO HOMEM O  ENTENDIMENTO DE SI PRÓPRIO  E O  RECONHECIMENTO DE SUAS PRÓPRIAS FRAQUEZAS , TORNANDO-O  TOLERANTE  PARA COM AS FRAQUEZAS ALHEIAS. 5.QUAL A PRINCIPAL CAUSA QUE IMPEDE AO HOMEM JULGAR A SI PROPRIO, ANTES QUE OS OUTROS?
6.UMA PESSOA VERDADEIRAMENTE CARIDOSA COSTUMA APONTAR OS DEFEITOS DO PRÓXIMO? NÃO . APONTAR AS FALTAS DO PRÓXIMO É  ATITUDE AVESSA A CARIDADE,  POIS ESTA TEM, COMO  PRINCIPAL CARACTERÍSTICA , A  INDULGÊNCIA  DO HOMEM PARA COM SEUS IRMÃOS. A CARIDADE É SEMPRE HUMILDE.  CARIDADE ORGULHOSA É UM CONTRA SENSO  ,  VISTO QUE ESSES DOIS SENTIMENTOS SE  NEUTRALIZAM  UM AO OUTRO.
PORQUE O  ORGULHO E A VAIDADE  TORNAM-NO  PRESUNÇOSO  , APONTO DE ATRIBUIR IMPORTÂNCIA EXAGERADA A PRÓPRIA PERSONALIDADE E  ACREDITAR NA SUPREMACIA DE SUAS QUALIDADES. COMO PODERÁ O VAIDOSO RESSALTAR EM OUTREM O BEM QUE O ECLIPSARIA EM VEZ DO MAL QUE O EXALÇARIA? 7.PORQUE É DIFÍCIL AO HOMEM RECONHECER E VALORIZAR AS QUALIDADES ALHEIAS?
8.QUAL O PRINCIPAL EMPECILHO PARA O PROGRESSO DO ESPÍRITO E DE QUE MODO DEVEMOS COMBATÊ-LO? O  ORGULHO,  POR SER  PAI DE TODOS OS VÍCIOS  E A  NEGAÇÃO DE MUITAS VIRTUDES .  DEVEMOS  COMBATÊ-LO ATRAVÉS DA HUMILDADE , QUE NOS FAZ  RECONHECER AS  PRÓPRIAS FALTAS , E DA  PRATICA COTIDIANA DA INDULGÊNCIA E DA CARIDADE . QUANTO MAIS RECONHECEMOS NOSSAS PRÓPRIAS FALTAS,  TANTO MAIS INDULGENTES SEREMOS PARA COM OS OUTROS.
NÃO JULGUEIS, A FIM DE NÃO SERDES JULGADOS; PORQUANTO SEREIS JULGADOS CONFORME HOUVERDES JULGADO OS OUTROS; EMPREGAR-SE-Á CONVOSCO A MESMA MEDIDA DE QUE VOZ TENHAIS SERVIDO PARA COM OS OUTROS. (S. MATEUS, CAP. VII, VV. 1 E 2.) O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 11 A 13 - NÃO JULGUEIS PARA NÃO SERDES JULGADOS.
ANTES DE ATRIBUIR A ALGUÉM UMA FALTA,  VEJAMOS SE A MESMA CENSURA NÃO NOS PODE SER FEITA.   ANTES DE JULGAR ALGUÉM COM SEVERIDADE,  PROCUREMOS SER TÃO INDULGENTES PARA COM ELE QUANTO O SERÍAMOS PARA CONOSCO.
1.POR QUE JESUS NOS ENSINA A NÃO JULGARMOS O PRÓXIMO? "(...) EMPREGAR-SE-Á CONVOSCO  A MESMA MEDIDA  DE QUE VOS TENHAIS SERVINDO PARA COM OS OUTROS."
EM TUDO, DEVEMOS NOS INSPIRAR EM JESUS,  “O TIPO MAIS PERFEITO QUE DEUS OFERECEU AO HOMEM, PARA LHE SERVIR DE GUIA E MODELO”  (L.E., 625),  E QUE NOS APONTAVA SEMPRE PARA A  NECESSIDADE DE  HUMILDADE ,  PACIÊNCIA,   COMPREENSÃO ,  PERDÃO ,  BENEVOLÊNCIA ,  INDULGÊNCIA .
ELE TINHA A  FÓRMULA EXATA  PARA A SOLUÇÃO DE TODAS AS MODALIDADES DE PROBLEMAS DERIVADOS DAS RELAÇÕES HUMANAS, QUE SINTETIZAVA NUM PENSAMENTO PROFUNDO:  “ AMAI-VOS UNS AOS OUTROS, COMO EU VOS AMEI”.
O MESTRE FALAVA DO  AMOR INCONDICIONAL , DO  AMOR SUBLIME ,  IRRESTRITO ,   PERENE , QUE DEVERIA  ESTENDER-SE AO PARENTE DIFÍCIL , AO  COMPANHEIRO REBELDE , AO  OFENSOR ,  AO  ADVERSÁRIO , AO  INIMIGO...
NADA PODE SUBSTITUIR ESSE SENTIMENTO,  NADA É CAPAZ DE FAZER CICATRIZAR UMA FERIDA COM TANTA EFICÁCIA,  NADA SE LHE PODE OPOR COM O FIM DE NEUTRALIZÁ-LO.
O AMOR, ENFIM,  COBRE A MULTIDÃO DOS PECADOS,  COMO ENFATIZA O EVANGELISTA, E  TUDO DEVEMOS FAZER PARA AGIR EM SEU NOME, COM PUREZA DE ALMA. “ O AMOR COBRE UMA MULTIDÃO DE PECADOS” (CF. I PEDRO 4, 7).
BIBLIOGRAFIA: KARDEC, ALLAN - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO KARDEC, ALLAN – O LIVRO DOS ESPÍRITOS Grupo Espírita Allan Kardec www.luzdoespiritismo.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Como encarar a dor e o sofrimento
Como encarar a dor e o sofrimentoComo encarar a dor e o sofrimento
Como encarar a dor e o sofrimento
Jorge Queiroz
 
Cap. 11 itens 8 a 10 - a lei de amor
Cap. 11   itens 8 a 10 - a lei de amor Cap. 11   itens 8 a 10 - a lei de amor
Cap. 11 itens 8 a 10 - a lei de amor
JulianoCarvalho29
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Infortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestraInfortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestra
Débora Homobono
 
Evangeliza - O dever
Evangeliza - O deverEvangeliza - O dever
Evangeliza - O dever
Antonino Silva
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
Marcos Accioly
 
O argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olhoO argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olho
home
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
ctollin
 
Palestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdãoPalestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdão
Jose Ferreira Almeida
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
O Poder da Fé
O Poder da FéO Poder da Fé
O Poder da Fé
igmateus
 
Cuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do EspíritoCuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do Espírito
CEENA_SS
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
O argueiro e a trave no olho cap x
O argueiro e a trave no olho cap xO argueiro e a trave no olho cap x
O argueiro e a trave no olho cap x
Mario Emilio do Amaral Coelho
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
Jorge Luiz dos Santos
 
Homem de bem
Homem de bemHomem de bem
Homem de bem
Angelo Baptista
 
Alegria de Viver
Alegria de Viver Alegria de Viver
Alegria de Viver
Ricardo Azevedo
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Divulgador do Espiritismo
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
Leonardo Pereira
 

Mais procurados (20)

Como encarar a dor e o sofrimento
Como encarar a dor e o sofrimentoComo encarar a dor e o sofrimento
Como encarar a dor e o sofrimento
 
Cap. 11 itens 8 a 10 - a lei de amor
Cap. 11   itens 8 a 10 - a lei de amor Cap. 11   itens 8 a 10 - a lei de amor
Cap. 11 itens 8 a 10 - a lei de amor
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Infortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestraInfortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestra
 
Evangeliza - O dever
Evangeliza - O deverEvangeliza - O dever
Evangeliza - O dever
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
 
O argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olhoO argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olho
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
 
Palestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdãoPalestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdão
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
O Poder da Fé
O Poder da FéO Poder da Fé
O Poder da Fé
 
Cuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do EspíritoCuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do Espírito
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
O argueiro e a trave no olho cap x
O argueiro e a trave no olho cap xO argueiro e a trave no olho cap x
O argueiro e a trave no olho cap x
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
 
Homem de bem
Homem de bemHomem de bem
Homem de bem
 
Alegria de Viver
Alegria de Viver Alegria de Viver
Alegria de Viver
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
 

Destaque

Estudos do evangelho "O Argueiro e a Trave no Olho"
Estudos do evangelho "O Argueiro e a Trave no Olho"Estudos do evangelho "O Argueiro e a Trave no Olho"
Estudos do evangelho "O Argueiro e a Trave no Olho"
Leonardo Pereira
 
O cisco e a trave no olho
O cisco e a trave no olhoO cisco e a trave no olho
O cisco e a trave no olho
Luciane Belchior
 
Nao julgueis-nao-julgados
Nao julgueis-nao-julgadosNao julgueis-nao-julgados
Nao julgueis-nao-julgados
Maisa Gabriela Souto Lima
 
Atire a primeira pedra! ( Leonardo Pereira).
Atire a primeira pedra! ( Leonardo Pereira). Atire a primeira pedra! ( Leonardo Pereira).
Atire a primeira pedra! ( Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
Estudos do evangelho " Não julgardes para não serem julgados"
Estudos do evangelho " Não julgardes para não serem julgados"Estudos do evangelho " Não julgardes para não serem julgados"
Estudos do evangelho " Não julgardes para não serem julgados"
Leonardo Pereira
 
Para refletir
Para refletirPara refletir
Para refletir
Luciane Belchior
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Divulgador do Espiritismo
 
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiososPalestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Tiburcio Santos
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
Graça Maciel
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
Luciane Belchior
 
O Julgamento
O JulgamentoO Julgamento
O Julgamento
ricoxxete
 
O julgamento de deus
O julgamento de deusO julgamento de deus
O julgamento de deus
Portal NE10
 
Nao faca julgamento precipitado
Nao faca julgamento precipitadoNao faca julgamento precipitado
Nao faca julgamento precipitado
Mensagens Virtuais
 
Atire a primeira pedra
Atire a primeira pedraAtire a primeira pedra
Atire a primeira pedra
Fer Nanda
 
O julgamento e a soberania pertencem a Deus
O julgamento e a soberania pertencem a DeusO julgamento e a soberania pertencem a Deus
O julgamento e a soberania pertencem a Deus
Moisés Sampaio
 
Fotos para dar_risadas_(lb)
Fotos para dar_risadas_(lb)Fotos para dar_risadas_(lb)
Fotos para dar_risadas_(lb)
caixadeentradas
 
Atire a primeira flor!
Atire a primeira flor!Atire a primeira flor!
Atire a primeira flor!
Céu Martins
 
Abre olhos
Abre olhosAbre olhos
Abre olhos
Rodolfo Nascimento
 
Vitor hugo Sobre Homens e Mulheres
Vitor hugo Sobre Homens e MulheresVitor hugo Sobre Homens e Mulheres
Vitor hugo Sobre Homens e Mulheres
Ricardo Castro
 
O homem que mais defendeu as mulheres - Augusto Cury
O homem que mais defendeu as mulheres - Augusto CuryO homem que mais defendeu as mulheres - Augusto Cury
O homem que mais defendeu as mulheres - Augusto Cury
Mima Badan
 

Destaque (20)

Estudos do evangelho "O Argueiro e a Trave no Olho"
Estudos do evangelho "O Argueiro e a Trave no Olho"Estudos do evangelho "O Argueiro e a Trave no Olho"
Estudos do evangelho "O Argueiro e a Trave no Olho"
 
O cisco e a trave no olho
O cisco e a trave no olhoO cisco e a trave no olho
O cisco e a trave no olho
 
Nao julgueis-nao-julgados
Nao julgueis-nao-julgadosNao julgueis-nao-julgados
Nao julgueis-nao-julgados
 
Atire a primeira pedra! ( Leonardo Pereira).
Atire a primeira pedra! ( Leonardo Pereira). Atire a primeira pedra! ( Leonardo Pereira).
Atire a primeira pedra! ( Leonardo Pereira).
 
Estudos do evangelho " Não julgardes para não serem julgados"
Estudos do evangelho " Não julgardes para não serem julgados"Estudos do evangelho " Não julgardes para não serem julgados"
Estudos do evangelho " Não julgardes para não serem julgados"
 
Para refletir
Para refletirPara refletir
Para refletir
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
 
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiososPalestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
 
O Julgamento
O JulgamentoO Julgamento
O Julgamento
 
O julgamento de deus
O julgamento de deusO julgamento de deus
O julgamento de deus
 
Nao faca julgamento precipitado
Nao faca julgamento precipitadoNao faca julgamento precipitado
Nao faca julgamento precipitado
 
Atire a primeira pedra
Atire a primeira pedraAtire a primeira pedra
Atire a primeira pedra
 
O julgamento e a soberania pertencem a Deus
O julgamento e a soberania pertencem a DeusO julgamento e a soberania pertencem a Deus
O julgamento e a soberania pertencem a Deus
 
Fotos para dar_risadas_(lb)
Fotos para dar_risadas_(lb)Fotos para dar_risadas_(lb)
Fotos para dar_risadas_(lb)
 
Atire a primeira flor!
Atire a primeira flor!Atire a primeira flor!
Atire a primeira flor!
 
Abre olhos
Abre olhosAbre olhos
Abre olhos
 
Vitor hugo Sobre Homens e Mulheres
Vitor hugo Sobre Homens e MulheresVitor hugo Sobre Homens e Mulheres
Vitor hugo Sobre Homens e Mulheres
 
O homem que mais defendeu as mulheres - Augusto Cury
O homem que mais defendeu as mulheres - Augusto CuryO homem que mais defendeu as mulheres - Augusto Cury
O homem que mais defendeu as mulheres - Augusto Cury
 

Semelhante a Nao Julgues Compreenda

Errar e humano
Errar e humanoErrar e humano
Errar e humano
Fer Nanda
 
O poder da língua
O poder da línguaO poder da língua
O poder da língua
Luciane Belchior
 
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidadeSeminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Graça Maciel
 
Como lidar com pessoas
Como lidar com pessoasComo lidar com pessoas
Como lidar com pessoas
Fer Nanda
 
Sentimento de culpa
Sentimento de culpaSentimento de culpa
Sentimento de culpa
Cinara Aline
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
Ponte de Luz ASEC
 
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Claudio Macedo
 
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITAAUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Ohomemdebemgrandedesafio 120918080952-phpapp01 (1)
Ohomemdebemgrandedesafio 120918080952-phpapp01 (1)Ohomemdebemgrandedesafio 120918080952-phpapp01 (1)
Ohomemdebemgrandedesafio 120918080952-phpapp01 (1)
fabio antonio motta dutra
 
ATIVIDADES - CASTELO DAS EMOÇÕES.pdf
ATIVIDADES - CASTELO DAS EMOÇÕES.pdfATIVIDADES - CASTELO DAS EMOÇÕES.pdf
ATIVIDADES - CASTELO DAS EMOÇÕES.pdf
ssuseref2cdb
 
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
carlos freire
 
Mistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentesMistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentes
Fatoze
 
G6 - AULA 11.pdf fontes de comunicação espirita
G6 - AULA 11.pdf fontes de comunicação espiritaG6 - AULA 11.pdf fontes de comunicação espirita
G6 - AULA 11.pdf fontes de comunicação espirita
FilipeDuartedeBem
 
Aula do prumo em FOZ, paredes de defesa.pptx
Aula do prumo em FOZ, paredes de defesa.pptxAula do prumo em FOZ, paredes de defesa.pptx
Aula do prumo em FOZ, paredes de defesa.pptx
maria gabi
 
O Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os EspíritosO Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os Espíritos
igmateus
 
Diante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leve
Diante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leveDiante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leve
Diante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leve
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas
carlos freire
 
Ninguem se-cruza-por-acaso
Ninguem se-cruza-por-acasoNinguem se-cruza-por-acaso
Ninguem se-cruza-por-acaso
Cleber Galdino
 
Caridade Em Ouvir
Caridade Em OuvirCaridade Em Ouvir
Caridade Em Ouvir
Fernando Pinto
 

Semelhante a Nao Julgues Compreenda (20)

Errar e humano
Errar e humanoErrar e humano
Errar e humano
 
O poder da língua
O poder da línguaO poder da língua
O poder da língua
 
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidadeSeminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
 
Como lidar com pessoas
Como lidar com pessoasComo lidar com pessoas
Como lidar com pessoas
 
Sentimento de culpa
Sentimento de culpaSentimento de culpa
Sentimento de culpa
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
 
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
 
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITAAUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
 
Ohomemdebemgrandedesafio 120918080952-phpapp01 (1)
Ohomemdebemgrandedesafio 120918080952-phpapp01 (1)Ohomemdebemgrandedesafio 120918080952-phpapp01 (1)
Ohomemdebemgrandedesafio 120918080952-phpapp01 (1)
 
ATIVIDADES - CASTELO DAS EMOÇÕES.pdf
ATIVIDADES - CASTELO DAS EMOÇÕES.pdfATIVIDADES - CASTELO DAS EMOÇÕES.pdf
ATIVIDADES - CASTELO DAS EMOÇÕES.pdf
 
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
 
Mistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentesMistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentes
 
G6 - AULA 11.pdf fontes de comunicação espirita
G6 - AULA 11.pdf fontes de comunicação espiritaG6 - AULA 11.pdf fontes de comunicação espirita
G6 - AULA 11.pdf fontes de comunicação espirita
 
Aula do prumo em FOZ, paredes de defesa.pptx
Aula do prumo em FOZ, paredes de defesa.pptxAula do prumo em FOZ, paredes de defesa.pptx
Aula do prumo em FOZ, paredes de defesa.pptx
 
O Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os EspíritosO Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os Espíritos
 
Diante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leve
Diante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leveDiante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leve
Diante das Aflições todo fardo com Jesus fica mais leve
 
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
 
1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas
 
Ninguem se-cruza-por-acaso
Ninguem se-cruza-por-acasoNinguem se-cruza-por-acaso
Ninguem se-cruza-por-acaso
 
Caridade Em Ouvir
Caridade Em OuvirCaridade Em Ouvir
Caridade Em Ouvir
 

Último

A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 

Último (14)

A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 

Nao Julgues Compreenda

  • 1. NÃO JULGUE, COMPREENDA... www.luzdoespiritismo.com
  • 2. CERTA FEITA, UM HOMEM ESBAFORIDO APROXIMOU-SE DO GRANDE FILÓSOFO E SUSSURROU-LHE AOS OUVIDOS: - ESCUTA, SÓCRATES... NA CONDIÇÃO DE TEU AMIGO, TENHO ALGUMA COISA MUITO GRAVE PARA DIZER-TE, EM PARTICULAR... - ESPERA!... - AJUNTOU O SÁBIO PRUDENTE. (AUTOR DESCONHECIDO) AS TRÊS PENEIRAS
  • 3. JÁ PASSASTE O QUE VAIS ME DIZER PELOS TRÊS PENEIRAS? - TRÊS PENEIRAS? - PERGUNTOU O VISITANTE, ESPANTADO. - SIM, MEU CARO AMIGO, TRÊS PENEIRAS. (AUTOR DESCONHECIDO) AS TRÊS PENEIRAS
  • 4. - O PRIMEIRO, É A PENEIRA DA VERDADE. GUARDAS ABSOLUTA CERTEZA QUANTO ÀQUILO QUE PRETENDES COMUNICAR? - BEM... - PONDEROU O INTERLOCUTOR - ASSEGURAR MESMO, NÃO POSSO... MAS OUVI DIZER E ENTÃO... OBSERVEMOS SE TUA CONFIDÊNCIA PASSOU POR ELES. (AUTOR DESCONHECIDO)
  • 5. - EXATO. DECERTO PENEIRASTE O ASSUNTO PELO SEGUNDA PENEIRA, O DA BONDADE. AINDA QUE NÃO SEJA REAL O QUE JULGAS SABER, SERÁ PELO MENOS BOM O QUE ME QUERES CONTAR? (AUTOR DESCONHECIDO)
  • 6. HESITANDO, O HOMEM REPLICOU: - ISSO NÃO... MUITO PELO CONTRÁRIO... - AH! - TOMOU O SÁBIO - ENTÃO RECORRAMOS AO TERCEIRA PENEIRA , O DA UTILIDADE , E NOTEMOS O PROVEITO DO QUE TANTO TE AFLIGE. - ÚTIL ?!... - PERGUNTOU O VISITANTE AINDA AGITADO - ÚTIL NÃO É... (AUTOR DESCONHECIDO)
  • 7. - BEM - CONCLUI O FILÓSOFO NUM SORRISO. - SE O QUE TENS A CONFIAR NÃO É VERDADEIRO , NEM BOM E NEM ÚTIL , ESQUEÇAMOS O PROBLEMA E NÃO TE PREOCUPES COM ELE, JÁ QUE NADA VALEM CASOS SEM EDIFICAÇÃO PARA NÓS!...   (AUTOR DESCONHECIDO)
  • 8. DA PRÓXIMA VEZ QUE OUVIR ALGO, ANTES DE CEDER AO IMPULSO DE PASSÁ-LO ADIANTE, SUBMETA-O AO CRIVO DAS TRÊS PENEIRAS PORQUE: PESSOAS SÁBIAS FALAM SOBRE IDÉIAS; PESSOAS COMUNS FALAM SOBRE COISAS; PESSOAS MEDÍOCRES FALAM SOBRE PESSOAS. (AUTOR DESCONHECIDO)
  • 9. DIZIA O FILÓSOFO PITÁGORAS QUE “O HOMEM É A MEDIDA DE TODAS AS COISAS”. PODE SÊ-LO, DE FATO, DO PONTO DE VISTA FILOSÓFICO E CIENTÍFICO .
  • 10. PORÉM, QUANDO O QUE SE TEM PARA MEDIR É O COMPORTAMENTO ALHEIO , RECOMENDA-SE EM PRIMEIRO LUGAR , CAUTELA, BOM SENSO, PRUDÊNCIA , JÁ QUE, COMO ENSINAVA O DIVINO MESTRE JESUS: “ AQUELE DENTRE VÓS QUE ESTIVER SEM PECADO, ATIRE-LHE A PRIMEIRA PEDRA”. (JÔ, 8:1-11).
  • 11. E QUAL DE NÓS PODE, REALMENTE, SEQUER PENSAR EM ATIRAR A PRIMEIRA PEDRA?...
  • 12. ALÉM, DISSO, O EXCELSO AMIGO NOS ALERTAVA, NO SERMÃO DO MONTE , PARA A RESPONSABILIDADE DE JULGAR O PRÓXIMO : “ NÃO JULGUEIS, PARA QUE NÃO SEJAIS JULGADOS. PORQUE COMO O JUÍZO COM QUE JULGARDES SEREIS JULGADOS, E COM A MEDIDA COM QUE TIVERDES MEDIDO VOS HÃO DE MEDIR A VÓS.” (MT. 7:1-2).
  • 13. NA VERDADE, NENHUM DE NÓS GOSTA DE SER JULGADO PELO OUTRO; ESTA É MAIS UMA RAZÃO PARA QUE NÃO NOS DISPONHAMOS A JULGAR NINGUÉM (NEM MESMO EM PENSAMENTO).
  • 14. EMMANUEL TAMBÉM NOS ORIENTA PARA A NECESSIDADE DE BENEVOLÊNCIA NOS JULGAMENTOS , MORMENTE QUANDO SE TRATAR DE ASSUNTOS DO CORAÇÃO , EM QUE AINDA SOMOS EXTREMAMENTE DEFICIENTES.
  • 15. “ SE ALGUÉM VOS PARECE CAIR, SOB ENGANOS DO SENTIMENTO , SILENCIAI E ESPERAI! SE ALGUÉM SE VOS AFIGURA TOMBAR EM DELINQÜÊNCIA , POR DESVARIOS DO CORAÇÃO, ESPERAI E SILENCIAI!... DIZ O NOTÁVEL MENTOR ESPIRITUAL:
  • 16. SOBRETUDO, COMPADEÇAMOS-NOS UNS DOS OUTROS , POR QUE, POR ENQUANTO, NENHUM DE NÓS CONSEGUE CONHECER-SE TÃO EXATAMENTE , A PONTO DE SABER HOJE QUAL O TAMANHO DA EXPERIÊNCIA AFETIVA QUE NOS AGUARDA AMANHÃ.
  • 17. “ INCORRERÁ EM GRANDE CULPA, SE O FIZER PARA OS CRITICAR E DIVULGAR , PORQUE SERÁ FALTAR COM A CARIDADE. LE. 903. INCORRE EM CULPA O HOMEM, POR ESTUDAR OS DEFEITOS ALHEIOS?
  • 18. SE O FIZER, PARA TIRAR DAÍ PROVEITO, PARA EVITÁ-LOS, TAL ESTUDO PODERÁ SER-LHE DE ALGUMA UTILIDADE.
  • 19. IMPORTA, PORÉM, NÃO ESQUECER QUE A INDULGÊNCIA PARA COM OS DEFEITOS DE OUTREM É UMA DAS VIRTUDES CONTIDAS NA CARIDADE.
  • 20. ANTES DE CENSURARDES AS IMPERFEIÇÕES DOS OUTROS, VEDE SE DE VÓS NÃO PODERÃO DIZER O MESMO.
  • 21. TRATAI, POIS, DE POSSUIR AS QUALIDADES OPOSTAS AOS DEFEITOS QUE CRITICAIS NO VOSSO SEMELHANTE. ESSE O MEIO DE VOS TORNARDES SUPERIORES A ELE. SE LHE CENSURAIS A SER AVARO , SEDE GENEROSOS;
  • 22. SE O SER ORGULHOSO, SEDE HUMILDES E MODESTOS; SE O SER ÁSPERO, SEDE BRANDOS; SE O PROCEDER COM PEQUENEZ , SEDE GRANDES EM TODAS AS VOSSAS AÇÕES. NUMA PALAVRA, FAZEI POR MANEIRA QUE SE NÃO VOS POSSAM APLICAR ESTAS PALAVRAS DE JESUS:
  • 23. COMO É QUE VEDES UM ARGUEIRO NO OLHO DO VOSSO IRMÃO, QUANDO NÃO VEDES UMA TRAVE NO VOSSO OLHO? O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 9 E 10
  • 24. OU, COMO É QUE DIZEIS AO VOSSO IRMÃO: DEIXA-ME TIRAR UM ARGUEIRO AO TEU OLHO, VÓS QUE TENDES NO VOSSO UMA TRAVE? O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 9 E 10
  • 25. HIPÓCRITAS, TIRAI PRIMEIRO A TRAVE AO VOSSO OLHO E DEPOIS, ENTÃO, VEDE COMO PODEREIS TIRAR O ARGUEIRO DO OLHO DO VOSSO IRMÃO. O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 9 E 10
  • 26. ELE NOS ENSINOU QUE, ANTES DE CRITICAR OS DEFEITOS E AS FALTAS COMETIDAS POR NOSSO PRÓXIMO, DEVEMOS EXAMINAR NOSSA PRÓPRIA CONDUTA , FAZENDO UMA SEVERA CRÍTICA DO NOSSO MODO DE PROCEDER . 1. O QUE JESUS QUIS ENSINAR, QUANDO DISSE: "... COMO É QUE VEDES UM ARGUEIRO NO OLHO DO VOSSO IRMÃO QUANDO NÃO VEDES UMA TRAVE NO VOSSO OLHO"?
  • 27. É PARA DENTRO DE NÓS MESMOS QUE DEVEMOS VOLTAR NOSSA ATENÇÃO , NO SENTIDO DE CONHECER O NOSSO ÍNTIMO E, ASSIM, CORRIGIR OS DEFEITOS E IMPERFEIÇÕES.
  • 28. JESUS NOS MOSTRA QUE, SE AINDA ENCONTRAMOS DIFICULDADE PARA NOS LIVRAR DE NOSSOS DEFEITOS E VÍCIOS – QUE CONSTITUEM A TRAVE EM NOSSO OLHO. – NÃO DEVEMOS, CONSEQUENTEMENTE, SER RIGOROSOS AO EXIGIR DOS OUTROS QUE SUPEREM SUAS PRÓPRIAS FRAQUEZAS. 2.QUE MAIS NOS ENSINA JESUS, QUANDO DIZ QUE PRIMEIRO DEVEMOS RETIRAR A TRAVE DE NOSSO OLHO, PARA QUE POSSAMOS TIRAR O ARGUEIRO DO OLHO DO NOSSO IRMÃO?
  • 29. DEVIDO AS NOSSAS IMPERFEIÇÕES , NOS É MUITO DIFÍCIL SUPERAR AS FRAQUEZAS E VÍCIOS. LEMBREMO-NOS DE QUE COM O NOSSO IRMÃO SUCEDE O MESMO. 3. É COMUM VERMOS FALTAS DOS OUTROS, ANTES DE PERCEBERMOS OS ERROS QUE NÓS MESMOS COMETEMOS? É PRATICA MUITO COMUM, FRUTO DO ORGULHO E VAIDADE DO HOMEM , POIS APENAS QUEM NÃO COMETE ERROS ESTÁ APTO A APONTAR AS FALHAS DO PRÓXIMO.
  • 30. AS PESSOAS DE MAIOR PROGRESSO ESPIRITUAL E QUE MENOS ERROS COMETEM, AO INVÉS DE JULGAR COM RIGOR AS FALTAS ALHEIAS, SÃO AS MAIS INDULGENTES E COMPREENSIVAS PARA COM AS FRAQUEZAS DO PRÓXIMO.
  • 31. DEVEMOS TENTAR PERCEBER O NOSSO ÍNTIMO, COMO SE FOSSE UMA IMAGEM PROJETADA NUM ESPELHO; COMO SE ESTIVÉSSEMOS EXAMINANDO UMA OUTRA PESSOA ; E REFLETIR SE TEMOS AUTORIDADE MORAL PARA REPROVÁ-LO OU SE MERECEMOS CRÍTICAS MAIS DURAS. 4. QUE ATITUDES DEVEMOS ADOTAR, ANTES DE NOS TORNARMOS JUÍZES DAS AÇÕES DO PRÓXIMO?
  • 32. SE ANTES DE CRITICARMOS AS AÇÕES ALHEIAS FIZERMOS NOSSO AUTO JULGAMENTO , PERCEBEREMOS QUE, TAL COMO NÓS, O NOSSO IRMÃO PRECISA MAIS DE AUXÍLIO QUE DE CENSURA. ANTES DE CRITICAR OS OUTROS PERGUNTEMOS A NÓS MESMOS: "QUE PENSARIA EU, SE VISSE ALGUÉM FAZER O QUE FAÇO?"
  • 33. O ORGULHO, QUE INDUZ A DISSIMULAR PARA SI MESMO SEUS DEFEITOS , TANTO MORAIS QUANTO FÍSICOS , E A RECONHECER-SE SEMPRE SUPERIOR AOS OUTROS. A HUMILDADE É A CHAVE QUE ABRE AO HOMEM O ENTENDIMENTO DE SI PRÓPRIO E O RECONHECIMENTO DE SUAS PRÓPRIAS FRAQUEZAS , TORNANDO-O TOLERANTE PARA COM AS FRAQUEZAS ALHEIAS. 5.QUAL A PRINCIPAL CAUSA QUE IMPEDE AO HOMEM JULGAR A SI PROPRIO, ANTES QUE OS OUTROS?
  • 34. 6.UMA PESSOA VERDADEIRAMENTE CARIDOSA COSTUMA APONTAR OS DEFEITOS DO PRÓXIMO? NÃO . APONTAR AS FALTAS DO PRÓXIMO É ATITUDE AVESSA A CARIDADE, POIS ESTA TEM, COMO PRINCIPAL CARACTERÍSTICA , A INDULGÊNCIA DO HOMEM PARA COM SEUS IRMÃOS. A CARIDADE É SEMPRE HUMILDE. CARIDADE ORGULHOSA É UM CONTRA SENSO , VISTO QUE ESSES DOIS SENTIMENTOS SE NEUTRALIZAM UM AO OUTRO.
  • 35. PORQUE O ORGULHO E A VAIDADE TORNAM-NO PRESUNÇOSO , APONTO DE ATRIBUIR IMPORTÂNCIA EXAGERADA A PRÓPRIA PERSONALIDADE E ACREDITAR NA SUPREMACIA DE SUAS QUALIDADES. COMO PODERÁ O VAIDOSO RESSALTAR EM OUTREM O BEM QUE O ECLIPSARIA EM VEZ DO MAL QUE O EXALÇARIA? 7.PORQUE É DIFÍCIL AO HOMEM RECONHECER E VALORIZAR AS QUALIDADES ALHEIAS?
  • 36. 8.QUAL O PRINCIPAL EMPECILHO PARA O PROGRESSO DO ESPÍRITO E DE QUE MODO DEVEMOS COMBATÊ-LO? O ORGULHO, POR SER PAI DE TODOS OS VÍCIOS E A NEGAÇÃO DE MUITAS VIRTUDES . DEVEMOS COMBATÊ-LO ATRAVÉS DA HUMILDADE , QUE NOS FAZ RECONHECER AS PRÓPRIAS FALTAS , E DA PRATICA COTIDIANA DA INDULGÊNCIA E DA CARIDADE . QUANTO MAIS RECONHECEMOS NOSSAS PRÓPRIAS FALTAS, TANTO MAIS INDULGENTES SEREMOS PARA COM OS OUTROS.
  • 37. NÃO JULGUEIS, A FIM DE NÃO SERDES JULGADOS; PORQUANTO SEREIS JULGADOS CONFORME HOUVERDES JULGADO OS OUTROS; EMPREGAR-SE-Á CONVOSCO A MESMA MEDIDA DE QUE VOZ TENHAIS SERVIDO PARA COM OS OUTROS. (S. MATEUS, CAP. VII, VV. 1 E 2.) O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 11 A 13 - NÃO JULGUEIS PARA NÃO SERDES JULGADOS.
  • 38. ANTES DE ATRIBUIR A ALGUÉM UMA FALTA, VEJAMOS SE A MESMA CENSURA NÃO NOS PODE SER FEITA. ANTES DE JULGAR ALGUÉM COM SEVERIDADE, PROCUREMOS SER TÃO INDULGENTES PARA COM ELE QUANTO O SERÍAMOS PARA CONOSCO.
  • 39. 1.POR QUE JESUS NOS ENSINA A NÃO JULGARMOS O PRÓXIMO? "(...) EMPREGAR-SE-Á CONVOSCO A MESMA MEDIDA DE QUE VOS TENHAIS SERVINDO PARA COM OS OUTROS."
  • 40. EM TUDO, DEVEMOS NOS INSPIRAR EM JESUS, “O TIPO MAIS PERFEITO QUE DEUS OFERECEU AO HOMEM, PARA LHE SERVIR DE GUIA E MODELO” (L.E., 625), E QUE NOS APONTAVA SEMPRE PARA A NECESSIDADE DE HUMILDADE , PACIÊNCIA, COMPREENSÃO , PERDÃO , BENEVOLÊNCIA , INDULGÊNCIA .
  • 41. ELE TINHA A FÓRMULA EXATA PARA A SOLUÇÃO DE TODAS AS MODALIDADES DE PROBLEMAS DERIVADOS DAS RELAÇÕES HUMANAS, QUE SINTETIZAVA NUM PENSAMENTO PROFUNDO: “ AMAI-VOS UNS AOS OUTROS, COMO EU VOS AMEI”.
  • 42. O MESTRE FALAVA DO AMOR INCONDICIONAL , DO AMOR SUBLIME , IRRESTRITO , PERENE , QUE DEVERIA ESTENDER-SE AO PARENTE DIFÍCIL , AO COMPANHEIRO REBELDE , AO OFENSOR , AO ADVERSÁRIO , AO INIMIGO...
  • 43. NADA PODE SUBSTITUIR ESSE SENTIMENTO, NADA É CAPAZ DE FAZER CICATRIZAR UMA FERIDA COM TANTA EFICÁCIA, NADA SE LHE PODE OPOR COM O FIM DE NEUTRALIZÁ-LO.
  • 44. O AMOR, ENFIM, COBRE A MULTIDÃO DOS PECADOS, COMO ENFATIZA O EVANGELISTA, E TUDO DEVEMOS FAZER PARA AGIR EM SEU NOME, COM PUREZA DE ALMA. “ O AMOR COBRE UMA MULTIDÃO DE PECADOS” (CF. I PEDRO 4, 7).
  • 45. BIBLIOGRAFIA: KARDEC, ALLAN - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO KARDEC, ALLAN – O LIVRO DOS ESPÍRITOS Grupo Espírita Allan Kardec www.luzdoespiritismo.com