SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
Baixar para ler offline
Residência de Medicina de Família e
Comunidade
PMV / SEMUS Vitória
EMESCAM / HSCMV
2016
Estágio Optativo em Curitiba
Bianca Lazarini Forreque
R2
2016
Campos de Atuação
Gestão PRM MFC
Hospital da Cruz Vermelha
2 semanas 2 semanas
30 dias
A Gestão
1ª SEMANA – SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE
2ª SEMANA – DISTRITO SANITÁRIO DO PINHEIRINHO
Agenda
1ª SEMANA – SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE (DAPS)
2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª Feira 6ª Feira
Manhã
Apresentação
Geral (DAPS)
Consultório
na Rua
(trailer)
DRAS Consultório
na Rua
(busca
ativa)
Informação,
avaliação,
estímulo para
qualidade
Tarde
Coordenação
do cuidado
-
Teleneuro
Acesso e
Vínculo
-
NASF
Carteira de
Serviços
Saúde
Mental
Vigilância
Epidemiológica
Apresentação Geral
Curitiba - APS
• População: 1.879.356 (IBGE 2015)
• 10 Distritos Sanitários
• 109 Unidades de Saúde
• 65 US ESF
• 9 UPAS
• 12 CAPS
• 6 Centros de especialidade
* Novo DS: Tatuquara (mapa não atualizado)
Consultório na Rua
Trailer
• Apoio financeiro FIOCRUZ
• “A HORA É AGORA”
• Prontuário Eletrônico
• Muitos casos de HIV, TB,
drogadição
• Redução de danos
Consultório na Rua
Busca Ativa
Agenda
2ª SEMANA – DISTRITO SANITÁRIO DO PINHEIRINHO
2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª Feira 6ª Feira
Manhã
Apresentação
geral
Visita à
UPA
Reunião do
Colegiado
Residência
Terapêutica
Acompanhando
serviço
Tarde
UBS Vila
Feliz
UBS Clarice
US ESF
Concórdia
(Residência
Curitiba)
Vigilâncias
Epidemiológica
e Sanitária
-
CAPSi
O PRM MFC
Hospital da Cruz
Vermelha
2 SEMANAS NA US FERRARIA
US Ferraria
• Campo Largo
• 12 000 usuários (estipulado)
• 2 MFCs + Equipe Residência
• 1 Preceptor
• 2 R1s
• 1 R2
Aspectos positivos
• Preceptoria
• Agenda (Acesso Avançado
adaptado)
• LECs (Método de Estudo)
• Medicina Rural (R2)
(Atendimento no
Quilombola)
Agenda
“Acesso Avançado Adaptado”
• R1s – de 7 a 10 pacientes
• R2 – de 10 a 12 pacientes
• Distribuição de senhas (pacientes vão pra fila 7 horas da
manhã)
08:30 às 12:00 Demanda Espontânea
13:30 às 17:00 Ações Programáticas
(Agenda Programada)
LECs
Linhas Essenciais
de Conduta
• De acordo com as
dificuldades que
surgem
• Cerca de 2 a 4 por
semana
Medicina Rural
Atendimento no Quilombola
Aspectos negativos
• Ausência de territorialização
(*salvo VD)
• Prontuário escrito
• Não realizam procedimentos
cirúrgicos
(*fazem inserção de DIU)
• ...
Reflexões
“
“Ninguém é tão grande que não possa aprender,
nem tão pequeno que não possa ensinar.
- Esopo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatório de atividades do conselho de 4 7-2014 a 18-7-2014
Relatório de atividades do conselho de 4 7-2014 a 18-7-2014Relatório de atividades do conselho de 4 7-2014 a 18-7-2014
Relatório de atividades do conselho de 4 7-2014 a 18-7-2014
cmspg
 
09. pr vizela 24.01.2013
09. pr vizela 24.01.201309. pr vizela 24.01.2013
09. pr vizela 24.01.2013
José Ferreira
 
Dra. sandra gargur - 20/09/2012
Dra. sandra gargur - 20/09/2012Dra. sandra gargur - 20/09/2012
Dra. sandra gargur - 20/09/2012
Anais IV CBED
 

Mais procurados (20)

O papel da Gestão Estadual no processo de expansão da Planificação da Atenção...
O papel da Gestão Estadual no processo de expansão da Planificação da Atenção...O papel da Gestão Estadual no processo de expansão da Planificação da Atenção...
O papel da Gestão Estadual no processo de expansão da Planificação da Atenção...
 
O papel do estado na organização da Redes de Atenção à Saúde nas regiões de s...
O papel do estado na organização da Redes de Atenção à Saúde nas regiões de s...O papel do estado na organização da Redes de Atenção à Saúde nas regiões de s...
O papel do estado na organização da Redes de Atenção à Saúde nas regiões de s...
 
O papel da Gestão Estadual no processo de expansão da Planificação da Atenção...
O papel da Gestão Estadual no processo de expansão da Planificação da Atenção...O papel da Gestão Estadual no processo de expansão da Planificação da Atenção...
O papel da Gestão Estadual no processo de expansão da Planificação da Atenção...
 
Premio APS Forte_Live 24.03 _Vitoria-ES _Sandra Bissoli.pptx.pdf
Premio APS Forte_Live 24.03 _Vitoria-ES _Sandra Bissoli.pptx.pdfPremio APS Forte_Live 24.03 _Vitoria-ES _Sandra Bissoli.pptx.pdf
Premio APS Forte_Live 24.03 _Vitoria-ES _Sandra Bissoli.pptx.pdf
 
Instrumentos de avaliação dos indicadores de Saúde da Pessoa Idosa: uma exper...
Instrumentos de avaliação dos indicadores de Saúde da Pessoa Idosa: uma exper...Instrumentos de avaliação dos indicadores de Saúde da Pessoa Idosa: uma exper...
Instrumentos de avaliação dos indicadores de Saúde da Pessoa Idosa: uma exper...
 
O papel do estado na organização da Redes de Atenção à Saúde nas regiões de s...
O papel do estado na organização da Redes de Atenção à Saúde nas regiões de s...O papel do estado na organização da Redes de Atenção à Saúde nas regiões de s...
O papel do estado na organização da Redes de Atenção à Saúde nas regiões de s...
 
CIRCUITO EU SOU SUS – PRÉ-NATAL: UMA ESTRATÉGIA PARA FORTALECER A ADESÃO AO P...
CIRCUITO EU SOU SUS – PRÉ-NATAL: UMA ESTRATÉGIA PARA FORTALECER A ADESÃO AO P...CIRCUITO EU SOU SUS – PRÉ-NATAL: UMA ESTRATÉGIA PARA FORTALECER A ADESÃO AO P...
CIRCUITO EU SOU SUS – PRÉ-NATAL: UMA ESTRATÉGIA PARA FORTALECER A ADESÃO AO P...
 
Rede Sampa de Braços Abertos/ Norte seminário dba crsn st
Rede Sampa de Braços Abertos/ Norte  seminário dba crsn stRede Sampa de Braços Abertos/ Norte  seminário dba crsn st
Rede Sampa de Braços Abertos/ Norte seminário dba crsn st
 
Relatório de atividades do conselho de 4 7-2014 a 18-7-2014
Relatório de atividades do conselho de 4 7-2014 a 18-7-2014Relatório de atividades do conselho de 4 7-2014 a 18-7-2014
Relatório de atividades do conselho de 4 7-2014 a 18-7-2014
 
09. pr vizela 24.01.2013
09. pr vizela 24.01.201309. pr vizela 24.01.2013
09. pr vizela 24.01.2013
 
Planificação da Atenção à Saúde em Caxias/MA
Planificação da Atenção à Saúde em Caxias/MAPlanificação da Atenção à Saúde em Caxias/MA
Planificação da Atenção à Saúde em Caxias/MA
 
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...
 
Falando de Ouvidoria no SUS
Falando de Ouvidoria no SUSFalando de Ouvidoria no SUS
Falando de Ouvidoria no SUS
 
Rede de atenção psicossocial crs sul roda de conv infancia14
Rede de atenção psicossocial  crs sul roda de conv  infancia14Rede de atenção psicossocial  crs sul roda de conv  infancia14
Rede de atenção psicossocial crs sul roda de conv infancia14
 
Lista de entidades aprovadas no 20º credenciamento, nos termos da portaria md...
Lista de entidades aprovadas no 20º credenciamento, nos termos da portaria md...Lista de entidades aprovadas no 20º credenciamento, nos termos da portaria md...
Lista de entidades aprovadas no 20º credenciamento, nos termos da portaria md...
 
Arte Promovendo Saúde & Saúde Fazendo Arte
Arte Promovendo Saúde & Saúde Fazendo ArteArte Promovendo Saúde & Saúde Fazendo Arte
Arte Promovendo Saúde & Saúde Fazendo Arte
 
Ética e Ouvidoria
Ética e OuvidoriaÉtica e Ouvidoria
Ética e Ouvidoria
 
Seminário: A Saúde na Política Municipal São Paulo Carinhosa - Atenção Básica
Seminário: A Saúde na Política Municipal São Paulo Carinhosa - Atenção BásicaSeminário: A Saúde na Política Municipal São Paulo Carinhosa - Atenção Básica
Seminário: A Saúde na Política Municipal São Paulo Carinhosa - Atenção Básica
 
Usuário do SUS: as primeiras evidências
Usuário do SUS: as primeiras evidênciasUsuário do SUS: as primeiras evidências
Usuário do SUS: as primeiras evidências
 
Dra. sandra gargur - 20/09/2012
Dra. sandra gargur - 20/09/2012Dra. sandra gargur - 20/09/2012
Dra. sandra gargur - 20/09/2012
 

Destaque (7)

Ceticismo
CeticismoCeticismo
Ceticismo
 
Ciclos de vida (3)
Ciclos de vida (3)Ciclos de vida (3)
Ciclos de vida (3)
 
2012 cma prevenção quaternaria
2012 cma prevenção quaternaria2012 cma prevenção quaternaria
2012 cma prevenção quaternaria
 
Regimento2017
Regimento2017Regimento2017
Regimento2017
 
Apresentação - Redes - João Batista - Ministério Saúde
Apresentação - Redes - João Batista - Ministério SaúdeApresentação - Redes - João Batista - Ministério Saúde
Apresentação - Redes - João Batista - Ministério Saúde
 
Atenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúdeAtenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúde
 
Módulo 1 - aula 1
Módulo 1 - aula 1Módulo 1 - aula 1
Módulo 1 - aula 1
 

Semelhante a Estágio em Curitiba - Programa de Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade

Relatorio Gestao Jandaia 2013
Relatorio Gestao Jandaia 2013Relatorio Gestao Jandaia 2013
Relatorio Gestao Jandaia 2013
Regionalpimentas
 
Produção das unidades de saúde mês de setembro de 2013
Produção das unidades de saúde mês de setembro de 2013Produção das unidades de saúde mês de setembro de 2013
Produção das unidades de saúde mês de setembro de 2013
Secretaria Municipal de Saúde
 
2 apresentacao situacional_das_urgencias (1)
2 apresentacao situacional_das_urgencias (1)2 apresentacao situacional_das_urgencias (1)
2 apresentacao situacional_das_urgencias (1)
Monica Mamedes
 
Apresentação sec saude alterada
Apresentação sec saude alteradaApresentação sec saude alterada
Apresentação sec saude alterada
Alinebrauna Brauna
 

Semelhante a Estágio em Curitiba - Programa de Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade (20)

PRM MFC Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória
PRM MFC Hospital Santa Casa de Misericórdia de VitóriaPRM MFC Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória
PRM MFC Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória
 
Palestra PNAB
Palestra PNABPalestra PNAB
Palestra PNAB
 
MFC no mundo: Graduação e Pós-graduação em Minas Gerais
MFC no mundo: Graduação e Pós-graduação em Minas GeraisMFC no mundo: Graduação e Pós-graduação em Minas Gerais
MFC no mundo: Graduação e Pós-graduação em Minas Gerais
 
MFC na Graduação e pos graduação
MFC na Graduação e pos graduaçãoMFC na Graduação e pos graduação
MFC na Graduação e pos graduação
 
Saúde para os Municípios
Saúde para os MunicípiosSaúde para os Municípios
Saúde para os Municípios
 
Relatorio Gestao Jandaia 2013
Relatorio Gestao Jandaia 2013Relatorio Gestao Jandaia 2013
Relatorio Gestao Jandaia 2013
 
Por uma AB acessível, cuidadora e resolutiva - Paulo Poli
Por uma AB acessível, cuidadora e resolutiva - Paulo PoliPor uma AB acessível, cuidadora e resolutiva - Paulo Poli
Por uma AB acessível, cuidadora e resolutiva - Paulo Poli
 
Campinas 2017 - enfermagem - procedimento operacional padrão
Campinas   2017  - enfermagem - procedimento operacional padrãoCampinas   2017  - enfermagem - procedimento operacional padrão
Campinas 2017 - enfermagem - procedimento operacional padrão
 
A ORGANIZAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE: A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZA
A ORGANIZAÇÃO  DA  ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE:  A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZAA ORGANIZAÇÃO  DA  ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE:  A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZA
A ORGANIZAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE: A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZA
 
Produção das Unidades de Saúde de Iracemápolis - Outubro/2016
Produção das Unidades de Saúde de Iracemápolis - Outubro/2016Produção das Unidades de Saúde de Iracemápolis - Outubro/2016
Produção das Unidades de Saúde de Iracemápolis - Outubro/2016
 
Apresentação de agosto de 2014
Apresentação de agosto de 2014Apresentação de agosto de 2014
Apresentação de agosto de 2014
 
Apresentacao deborah maio.2011[1]
Apresentacao deborah maio.2011[1]Apresentacao deborah maio.2011[1]
Apresentacao deborah maio.2011[1]
 
Produção das unidades de saúde mês de setembro de 2013
Produção das unidades de saúde mês de setembro de 2013Produção das unidades de saúde mês de setembro de 2013
Produção das unidades de saúde mês de setembro de 2013
 
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
 
Produção das Unidades de Saúde de Iracemápolis - Setembro/2016
Produção das Unidades de Saúde de Iracemápolis - Setembro/2016Produção das Unidades de Saúde de Iracemápolis - Setembro/2016
Produção das Unidades de Saúde de Iracemápolis - Setembro/2016
 
2023 audiência publica APS 1º QDM 2023.pptx
2023 audiência publica APS 1º QDM 2023.pptx2023 audiência publica APS 1º QDM 2023.pptx
2023 audiência publica APS 1º QDM 2023.pptx
 
2 apresentacao situacional_das_urgencias (1)
2 apresentacao situacional_das_urgencias (1)2 apresentacao situacional_das_urgencias (1)
2 apresentacao situacional_das_urgencias (1)
 
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
 
Produção das unidades de saúde de Iracemápolis fevereiro/2017
Produção das unidades de saúde de Iracemápolis fevereiro/2017Produção das unidades de saúde de Iracemápolis fevereiro/2017
Produção das unidades de saúde de Iracemápolis fevereiro/2017
 
Apresentação sec saude alterada
Apresentação sec saude alteradaApresentação sec saude alterada
Apresentação sec saude alterada
 

Mais de Bianca Lazarini Forreque Poli

Mais de Bianca Lazarini Forreque Poli (13)

Rastreamento
RastreamentoRastreamento
Rastreamento
 
Fotografia para Médicos
Fotografia para MédicosFotografia para Médicos
Fotografia para Médicos
 
Registros Fotográficos - PRM MFC Cruz Vermelha
Registros Fotográficos - PRM MFC Cruz VermelhaRegistros Fotográficos - PRM MFC Cruz Vermelha
Registros Fotográficos - PRM MFC Cruz Vermelha
 
DRC na APS
DRC na APSDRC na APS
DRC na APS
 
USPSTF Rastreamentos
USPSTF RastreamentosUSPSTF Rastreamentos
USPSTF Rastreamentos
 
População em situação de rua
População em situação de ruaPopulação em situação de rua
População em situação de rua
 
TAC ASMA NA INFÂNCIA - VIII Jornada Capixaba de Medicina de Família e Comunidade
TAC ASMA NA INFÂNCIA - VIII Jornada Capixaba de Medicina de Família e ComunidadeTAC ASMA NA INFÂNCIA - VIII Jornada Capixaba de Medicina de Família e Comunidade
TAC ASMA NA INFÂNCIA - VIII Jornada Capixaba de Medicina de Família e Comunidade
 
A Reforma Sanitária Brasileira
A Reforma Sanitária BrasileiraA Reforma Sanitária Brasileira
A Reforma Sanitária Brasileira
 
Prevenção Quaternária
Prevenção QuaternáriaPrevenção Quaternária
Prevenção Quaternária
 
Hipertensão Arterial Sistêmica Secundária
Hipertensão Arterial Sistêmica SecundáriaHipertensão Arterial Sistêmica Secundária
Hipertensão Arterial Sistêmica Secundária
 
Nefropatia
NefropatiaNefropatia
Nefropatia
 
Insulinoterapia
InsulinoterapiaInsulinoterapia
Insulinoterapia
 
Discussão de Caso Clínico de Pediatria - "Adolescente com Caroço no Pescoço"
Discussão de Caso Clínico de Pediatria - "Adolescente com Caroço no Pescoço"Discussão de Caso Clínico de Pediatria - "Adolescente com Caroço no Pescoço"
Discussão de Caso Clínico de Pediatria - "Adolescente com Caroço no Pescoço"
 

Último

relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
paulo222341
 

Último (8)

relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 

Estágio em Curitiba - Programa de Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade

  • 1. Residência de Medicina de Família e Comunidade PMV / SEMUS Vitória EMESCAM / HSCMV 2016
  • 2. Estágio Optativo em Curitiba Bianca Lazarini Forreque R2 2016
  • 3. Campos de Atuação Gestão PRM MFC Hospital da Cruz Vermelha 2 semanas 2 semanas 30 dias
  • 4.
  • 5.
  • 6. A Gestão 1ª SEMANA – SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE 2ª SEMANA – DISTRITO SANITÁRIO DO PINHEIRINHO
  • 7. Agenda 1ª SEMANA – SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE (DAPS) 2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª Feira 6ª Feira Manhã Apresentação Geral (DAPS) Consultório na Rua (trailer) DRAS Consultório na Rua (busca ativa) Informação, avaliação, estímulo para qualidade Tarde Coordenação do cuidado - Teleneuro Acesso e Vínculo - NASF Carteira de Serviços Saúde Mental Vigilância Epidemiológica
  • 8. Apresentação Geral Curitiba - APS • População: 1.879.356 (IBGE 2015) • 10 Distritos Sanitários • 109 Unidades de Saúde • 65 US ESF • 9 UPAS • 12 CAPS • 6 Centros de especialidade * Novo DS: Tatuquara (mapa não atualizado)
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17. Consultório na Rua Trailer • Apoio financeiro FIOCRUZ • “A HORA É AGORA” • Prontuário Eletrônico • Muitos casos de HIV, TB, drogadição • Redução de danos
  • 18.
  • 20. Agenda 2ª SEMANA – DISTRITO SANITÁRIO DO PINHEIRINHO 2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª Feira 6ª Feira Manhã Apresentação geral Visita à UPA Reunião do Colegiado Residência Terapêutica Acompanhando serviço Tarde UBS Vila Feliz UBS Clarice US ESF Concórdia (Residência Curitiba) Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária - CAPSi
  • 21. O PRM MFC Hospital da Cruz Vermelha 2 SEMANAS NA US FERRARIA
  • 22.
  • 23. US Ferraria • Campo Largo • 12 000 usuários (estipulado) • 2 MFCs + Equipe Residência • 1 Preceptor • 2 R1s • 1 R2
  • 24. Aspectos positivos • Preceptoria • Agenda (Acesso Avançado adaptado) • LECs (Método de Estudo) • Medicina Rural (R2) (Atendimento no Quilombola)
  • 25. Agenda “Acesso Avançado Adaptado” • R1s – de 7 a 10 pacientes • R2 – de 10 a 12 pacientes • Distribuição de senhas (pacientes vão pra fila 7 horas da manhã) 08:30 às 12:00 Demanda Espontânea 13:30 às 17:00 Ações Programáticas (Agenda Programada)
  • 26. LECs Linhas Essenciais de Conduta • De acordo com as dificuldades que surgem • Cerca de 2 a 4 por semana
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35. Aspectos negativos • Ausência de territorialização (*salvo VD) • Prontuário escrito • Não realizam procedimentos cirúrgicos (*fazem inserção de DIU) • ...
  • 36.
  • 38. “ “Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar. - Esopo