SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 43
APS Fila
Ambulatórios
Especializados
normal ou priorizado
CMCE
120 mil consultas
médicas por mês
Pouca oferta de
vagas novas
Excesso de Retornos
e marcação interna
TRAD
ESF
UPAs
110 mil consultas
médicas por mês
160 mil consultas
médicas por mês;
Consultas de Enf
Saúde bucal
NASF
Rede
SAMU
Hospitais
GREEN LA e cols. The Ecology of Medical Care Revisited. N Engl J Med. 2001;
344 (26): 2021-5. Acesso
via:http://www.commed.vcu.edu/IntroPH/Primary_Care/KerrWhiteRevisit.pdf
Modelo Anterior
Modelo Anterior
Departamento
de APS (DAPS)
Informação,
Avaliação e Estímulo
para Qualidade
Carteira de
Serviços
Referência do DAPS
em Apoio, Logística,
Estrutura das UBS
Acesso e
Vínculo
Coordenação
do Cuidado
Superintendência
de Gestão da
Atenção
Departamento
de Redes de
Atenção
Secretário de
Saúde
Departamento
de Saúde
Mental
Departamento
de Urgência e
Emergência
Superintendência
Executiva
Distritos
Superintendência
de Saúde Coletiva
Organograma
ESF
1 2 5
24
34
42
73
99
114
109 109
138
148
166 166
173 172 172
185
230
240
1 2
10
57
62
72
93
109 109 109 109 107
124
139 139 140
150 151
156
173 172
1 2 5
23
25 29
37 39 41 42 45 47 49 53 53 53 55 55 55
64 65
0
50
100
150
200
250
300
1992 1993 1995 1996 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Série histórica Unidades Saúde da Família, equipes Saúde da Família e
equipes Saúde Bucal - Curitiba - 1992 - set/2014
ESF SB US
Objetivo de
chegar a 500 ESF
Fonte: SIAB
ESF
Estratégia: Ampliar e melhorar o acesso das pessoas à
APS:
Implantar 328 novas equipes de Saúde da Família
46%
54%
Proporção consultas, ESF x UBS. Curitiba,
outubro 2012.
ESF
UBS
fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em
25/03/2015.
54%
46%
Proporção consultas, ESF x UBS. Curitiba,
outubro 2013.
ESF
UBS
fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
59%
41%
Proporção consultas, ESF x UBS. Curitiba, outubro
2014.
ESF
UBS
fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
Gestão de
Pessoas
Gestão de
Pessoas
Gestão de
Pessoas
Acesso
http://www.saude.curitiba.pr.gov.br/
Estratégia: Ampliar e melhorar o acesso das pessoas à
APS:
Efetivar a atenção centrada na pessoa no âmbito da Atenção
Primária, buscando aumentar o acesso.
Médicos
Cirurgião
Dentista
Enfermeiros
Acesso
UPAs
0.00
1.00
2.00
3.00
4.00
5.00
6.00
7.00
8.00
0
100
200
300
400
500
600
OUT/12 OUT/13 OUT/14
txencaminhamentoparaUPA/1.000consultas
nºprofissionaia Total de profissionais e taxa de encaminhamento para UPA/1.000 consultas, por
período. ESF x UBS.
total profissionais - ESF total profissionais - UBS
enc UPA/1.000 consultas - ESF enc UPA/1.000 consultas - UBS
fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
Carteira de Serviços
Carteira de
Serviços
Estratégia: Fortalecer o vinculo da população com sua
equipe de APS e territorializar os outros níveis de atenção.
Aumentar a resolutividade da APS, com a definição e
ampliação do conjunto de serviços prestados no SUS-Curitiba.
Estratégia: Ampliar o acesso a cuidados de qualidade em
Saúde Bucal
Ampliar a oferta de serviços odontológicos na APS,
disponibilizando 300 próteses totais ao mês
0.00
0.05
0.10
0.15
0.20
0.25
0
100
200
300
400
500
600
700
800
OUT/12 OUT/13 OUT/14
nºprofissionais
Total de profissionais e taxa de procedimento/10 consultas, por período e grupo profissional
total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS*
tx proced/10 consultas - MAIS MÉDICOS tx proced/10 consultas - RESIDENTES tx proced/10 consultas - OUTROS*
fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
*OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
0.00
2.00
4.00
6.00
8.00
10.00
12.00
14.00
16.00
18.00
0
100
200
300
400
500
600
700
800
OUT/12 OUT/13 OUT/14
Txpatologia/10consultas
nºprofissionais
Total de profissionais e taxa de exames de patologia clínica/10 consultas, por período e grupo
profissional.
total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS*
tx ex pat clin/10 consultas - MAIS MÉDICOS tx ex pat clin/10 consultas - RESIDENTES tx ex pat clin/10 consultas - OUTROS*
fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
*OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
0.00
0.50
1.00
1.50
2.00
2.50
3.00
0
100
200
300
400
500
600
700
800
OUT/12 OUT/13 OUT/14
TxSADT/10consultas
nºprofissionais
Total de profissionais e taxa de SADT/10 consultas, por período e grupo profissional.
total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS*
tx SADT/10 consultas - MAIS MÉDICOS tx SADT/10 consultas - RESIDENTES tx SADT/10 consultas - OUTROS*
fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
*OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
0.00
0.50
1.00
1.50
2.00
2.50
0
100
200
300
400
500
600
700
800
OUT/12 OUT/13 OUT/14
Txencaminhamentoparaespecialista/10consultas
nºprofissionais
Total de profissionais e encaminhamento para especialista/10 consultas, por período e grupo
profissional.
total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS*
enc espec/10 consulta - MAIS MÉDICOS enc espec/10 consulta - RESIDENTES enc espec/10 consulta - OUTROS*
fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
*OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
0.00
1.00
2.00
3.00
4.00
5.00
6.00
0
100
200
300
400
500
600
700
800
OUT/12 OUT/13 OUT/14
Txdesolicitaçãodeinternamento/1.000consultas
nºprofissionais
Total de profissionais e taxa de solicitação de internamento/1.000 consultas, por período e grupo
profissional.
total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS*
solic intern/1.000 consultas - MAIS MÉDICOS solic intern/1.000 consultas - RESIDENTES solic intern/1.000 consultas - OUTROS*
fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
*OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
0.00%
20.00%
40.00%
60.00%
80.00%
100.00%
120.00%
Sutura Abscesso Cantoplastia Biópsia Subcutaneo Cerume DIU Verruga Cat vesical Sondagem NG Cobertura
Especial
Dente Incluso
Total USF (54) UBS (42)
Carteira de
Serviços
0.00
20.00
40.00
60.00
80.00
100.00
120.00
nº Encontros médicos para uma prescrição mensal de
fluoxetina 20mg, por US mais e menos prescritoras.
Curitiba, abril a junho/2014.
10 menos prescritoras
10 mais prescritoras
média SMS
média BÁSICA
média ESF
Carteira de
Serviços
Carteira de
Serviços
APS
MFC
NASF
Ambulatórios
especializados
Serviços Terciários
PED
G&O
INF
GER
PSIQ
NUT
PSIC
FST
FAR
ED F
NeuroPED
Hosp Ped
CardioPED
FONO
Endocrino
Ortopedista
Gin Hosp
Neuro HC
Tele/Neuro
Coordenação
do cuidado
NASF 2014 - Pediatria P
P
P
P
P
P
P
P P
P
P
P
P P
P
P
P
P
P
P
P
P
Apoio Clínico:
-Contato telefônico/email
-Avaliação da fila:
1) pneumopediatria -> trabalhar junto com farmácia,
enfermagem
2) neuropediatria -> trabalhar junto com psicologia
3) pediatria geral
4) endocrinopediatria -> trabalhar junto com nutrição
5) gastropediatria ou dermatopediatria (necessário ainda
confirmar volume e diagnósticos)
Atendimento Conjunto (compartilhado):
-Agenda de visitas às US, especialmente com SF
Atendimento Individual:
Definir casos e local de atendimento
Educação Permanente:
-Iniciar pelos temas da gestão das filas
Atividades Educativas:
- Partir de um diagnóstico de necessidades e possíveis
ofertas
Coordenação do Cuidado
* Janeiro a outubro de 2014.
TODOS OS NOVOS ENCAMINHAMENTOS DE
NEURO ADULTO VIA PLATAFORMA TELESSAÚDE
109 UBS
1 MFC-TC devolve para US com respostas ou pedidos de novos esclarecimentos.
2 MFC-TC solicita Teleconsultoria para Neuro HC e devolve (ou não) mais informações para US.
3 Após Teleconsulta, Neuro solicita encaminhamento do paciente para Ambulatório de Neuro.
4 MFC-TC encaminha direto para Ambulatório de Neuro.
TELECONSULTORES
NEURO HC
AMBULATÓRIOS
NEURO HC
REGIÃO
METROPOLITANA
2 MFC
TELERREGULADORES
2
3 4
1
VIA EMAIL
Coordenação
do cuidado
UBS
500 enc/mês
Telessaúde
Espera para consulta: 2 a 4 semanas
Tele Neuro Hospital de Clínicas
68 vagas/mês5 MFCs 20h
Teleconsultores
896 agendadas
179 da fila anterior
400 TACs
Espera para teleconsultoria: 24h- 7 dias
Fila Geral: 16384
Fila Adultos: 12105
Fila 2014: 3465
Consultorias: 6350
Pessoas tele: 5377
Tele da fila: 2352
Fila sem tele: 1113
CESF
97 agendadas/6 meses
Rota AVCI/HIZA
54 vagas/6 meses
Coordenação
do cuidado
Ambiência
839.34
447.65
335.74
111.91
223.82
195.85
559.56
Usuário como
centro do
processo
Organização dos
processos focados
nos usuários
Ambiência e
organização da US
Vínculo, competência,
habilidade e atitude
profissional
Carteira de
serviços
Acesso
Vínculo
Processo de
Cuidado
Ambiência
9.85
9.94
8.62
7.63 7.72
7.10 6.98 7.18
6.14 6.11
6.79
4.90
3.19
3.61
2.79 2.74 2.13 2.35 2.69
1.68
16.64
14.85
11.79
11.23
10.47
9.86
9.11 9.53
8.82
7.79
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
Mortalidade Infantil, Curitiba
1998/2014* coef/1.000nv
neo
pos neo
infantil
Fonte: 1998 a 2012– DATASUS/MS
*2014– SIM /SMS (dados preliminares)
Total 2013 – 220 óbitos
2013 (jan a out) - 172
2014 (jan a out) - 153
0
10
20
30
40
50
Jan Fev MarAbr Mai Jun Jul Ago Set OutNovDez Jan Fev MarAbr Mai Jun Jul Ago Set OutNovDez Jan Fev MarAbr Mai Jun Jul Ago Set OutNovDez
2012 2013 2014
%
Série histórica - percentual de morte prematura (30-69 anos), por DCNT, por mês. Curitiba, 2012-2014.
Resultados
0
100
200
300
400
500
600
700
800
2008 2009 2010 2011 2012 2013 1º trim/2014* 2º trim/2014* 3º trim/2014*
Nº de internações de pacientes residentes em Curitiba, acima de 20 anos de idade por IAM. Curitiba, 2008 - 2013
e 1º trim 2014.
nº internações por IAM
óbito por IAM
Resultados
APS Curitiba: Gestão, Carteira de Serviços e Indicadores

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Radioterapia no Brasil - Eduardo Weltman
Radioterapia no Brasil - Eduardo WeltmanRadioterapia no Brasil - Eduardo Weltman
Radioterapia no Brasil - Eduardo WeltmanOncoguia
 
Judicialização em Saúde
Judicialização em SaúdeJudicialização em Saúde
Judicialização em SaúdeCONITEC
 
Linha do tempo das práticas avançadas atz
Linha do tempo das práticas avançadas atzLinha do tempo das práticas avançadas atz
Linha do tempo das práticas avançadas atzEduardo Fernando Souza
 
Programa de Expansão do Atendimento Médico
Programa de Expansão do Atendimento MédicoPrograma de Expansão do Atendimento Médico
Programa de Expansão do Atendimento MédicoPalácio do Planalto
 
II videoconferência "Conitec em evidência"_Inez Gadelha
II videoconferência "Conitec em evidência"_Inez GadelhaII videoconferência "Conitec em evidência"_Inez Gadelha
II videoconferência "Conitec em evidência"_Inez GadelhaCONITEC
 
Hospital dos servidores do estado & sassepe
Hospital dos servidores do estado & sassepeHospital dos servidores do estado & sassepe
Hospital dos servidores do estado & sassepeJamildo Melo
 
SClínico H - Médico - Pedidos de Colaboração
SClínico H - Médico - Pedidos de ColaboraçãoSClínico H - Médico - Pedidos de Colaboração
SClínico H - Médico - Pedidos de Colaboraçãosclinico
 
Dados sobre a Saúde em Salvador Bahia
Dados sobre a Saúde em Salvador BahiaDados sobre a Saúde em Salvador Bahia
Dados sobre a Saúde em Salvador BahiaGerssica Caldas
 
Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...
Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...
Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...Ministério da Saúde
 
Ministério da saúde alexandre padilha
Ministério da saúde   alexandre padilhaMinistério da saúde   alexandre padilha
Ministério da saúde alexandre padilhaMinistério da Saúde
 
Pacto Nacional pela Saúde - Mais Médicos
Pacto Nacional pela Saúde - Mais MédicosPacto Nacional pela Saúde - Mais Médicos
Pacto Nacional pela Saúde - Mais MédicosPalácio do Planalto
 
Regulação médica cias
Regulação médica ciasRegulação médica cias
Regulação médica ciasphudendo
 
2551 07 b_radesco dia nacional de lutas
2551 07 b_radesco dia nacional de lutas2551 07 b_radesco dia nacional de lutas
2551 07 b_radesco dia nacional de lutasSeeb Friburgo
 

Mais procurados (18)

Radioterapia no Brasil - Eduardo Weltman
Radioterapia no Brasil - Eduardo WeltmanRadioterapia no Brasil - Eduardo Weltman
Radioterapia no Brasil - Eduardo Weltman
 
Usuário do SUS: as primeiras evidências
Usuário do SUS: as primeiras evidênciasUsuário do SUS: as primeiras evidências
Usuário do SUS: as primeiras evidências
 
Judicialização em Saúde
Judicialização em SaúdeJudicialização em Saúde
Judicialização em Saúde
 
Coletiva Provab
Coletiva ProvabColetiva Provab
Coletiva Provab
 
Linha do tempo das práticas avançadas atz
Linha do tempo das práticas avançadas atzLinha do tempo das práticas avançadas atz
Linha do tempo das práticas avançadas atz
 
Experiências NE – PREPARAÇÃO E RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE ÀS EMERGÊNCIAS...
Experiências NE – PREPARAÇÃO E RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE ÀS EMERGÊNCIAS...Experiências NE – PREPARAÇÃO E RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE ÀS EMERGÊNCIAS...
Experiências NE – PREPARAÇÃO E RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE ÀS EMERGÊNCIAS...
 
Programa de Expansão do Atendimento Médico
Programa de Expansão do Atendimento MédicoPrograma de Expansão do Atendimento Médico
Programa de Expansão do Atendimento Médico
 
II videoconferência "Conitec em evidência"_Inez Gadelha
II videoconferência "Conitec em evidência"_Inez GadelhaII videoconferência "Conitec em evidência"_Inez Gadelha
II videoconferência "Conitec em evidência"_Inez Gadelha
 
Experiências NE – Programa Coraçãozinho
Experiências NE – Programa CoraçãozinhoExperiências NE – Programa Coraçãozinho
Experiências NE – Programa Coraçãozinho
 
Hospital dos servidores do estado & sassepe
Hospital dos servidores do estado & sassepeHospital dos servidores do estado & sassepe
Hospital dos servidores do estado & sassepe
 
SClínico H - Médico - Pedidos de Colaboração
SClínico H - Médico - Pedidos de ColaboraçãoSClínico H - Médico - Pedidos de Colaboração
SClínico H - Médico - Pedidos de Colaboração
 
Dados sobre a Saúde em Salvador Bahia
Dados sobre a Saúde em Salvador BahiaDados sobre a Saúde em Salvador Bahia
Dados sobre a Saúde em Salvador Bahia
 
Mais médicos
Mais médicosMais médicos
Mais médicos
 
Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...
Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...
Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...
 
Ministério da saúde alexandre padilha
Ministério da saúde   alexandre padilhaMinistério da saúde   alexandre padilha
Ministério da saúde alexandre padilha
 
Pacto Nacional pela Saúde - Mais Médicos
Pacto Nacional pela Saúde - Mais MédicosPacto Nacional pela Saúde - Mais Médicos
Pacto Nacional pela Saúde - Mais Médicos
 
Regulação médica cias
Regulação médica ciasRegulação médica cias
Regulação médica cias
 
2551 07 b_radesco dia nacional de lutas
2551 07 b_radesco dia nacional de lutas2551 07 b_radesco dia nacional de lutas
2551 07 b_radesco dia nacional de lutas
 

Semelhante a APS Curitiba: Gestão, Carteira de Serviços e Indicadores

Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...Ministério da Saúde
 
Apresentação sec saude alterada
Apresentação sec saude alteradaApresentação sec saude alterada
Apresentação sec saude alteradaAlinebrauna Brauna
 
Pacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha
Pacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre PadilhaPacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha
Pacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre PadilhaZeca Dirceu
 
Ministro da Saúde explica plano Mais Médicos, que prevê mais profissionais e ...
Ministro da Saúde explica plano Mais Médicos, que prevê mais profissionais e ...Ministro da Saúde explica plano Mais Médicos, que prevê mais profissionais e ...
Ministro da Saúde explica plano Mais Médicos, que prevê mais profissionais e ...Palácio do Planalto
 
Mais e melhores hospitais e unidades de saúde - Mais Médicos
Mais e melhores hospitais e unidades de saúde - Mais MédicosMais e melhores hospitais e unidades de saúde - Mais Médicos
Mais e melhores hospitais e unidades de saúde - Mais MédicosMinistério da Saúde
 
Planejamento II plano municipal Santa Rosa
Planejamento II  plano municipal Santa RosaPlanejamento II  plano municipal Santa Rosa
Planejamento II plano municipal Santa RosaBi_Oliveira
 
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...HorusQualifar
 
Relatório de Gestão UBS Soimco 2013
Relatório de Gestão UBS Soimco 2013Relatório de Gestão UBS Soimco 2013
Relatório de Gestão UBS Soimco 2013Regionalpimentas
 
Mais médicos para o Brasil
Mais médicos para o BrasilMais médicos para o Brasil
Mais médicos para o BrasilLeonardo Alves
 
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.pptoficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.pptsumaya Sobrenome
 
Aula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família eAula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família eFranzinha2
 
Relatorio Gestão UBS Pimentas 2013
Relatorio Gestão UBS Pimentas 2013Relatorio Gestão UBS Pimentas 2013
Relatorio Gestão UBS Pimentas 2013Regionalpimentas
 
Redes de saude que agregam valor
Redes de saude que agregam valorRedes de saude que agregam valor
Redes de saude que agregam valorCesar Camara
 
12 implantação e disseminação do programa nacional de segurança do paciente: ...
12 implantação e disseminação do programa nacional de segurança do paciente: ...12 implantação e disseminação do programa nacional de segurança do paciente: ...
12 implantação e disseminação do programa nacional de segurança do paciente: ...Proqualis
 

Semelhante a APS Curitiba: Gestão, Carteira de Serviços e Indicadores (20)

Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
 
Brasília Saudável
Brasília SaudávelBrasília Saudável
Brasília Saudável
 
Apresentação sec saude alterada
Apresentação sec saude alteradaApresentação sec saude alterada
Apresentação sec saude alterada
 
Pacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha
Pacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre PadilhaPacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha
Pacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha
 
Ministro da Saúde explica plano Mais Médicos, que prevê mais profissionais e ...
Ministro da Saúde explica plano Mais Médicos, que prevê mais profissionais e ...Ministro da Saúde explica plano Mais Médicos, que prevê mais profissionais e ...
Ministro da Saúde explica plano Mais Médicos, que prevê mais profissionais e ...
 
Mais e melhores hospitais e unidades de saúde - Mais Médicos
Mais e melhores hospitais e unidades de saúde - Mais MédicosMais e melhores hospitais e unidades de saúde - Mais Médicos
Mais e melhores hospitais e unidades de saúde - Mais Médicos
 
Planejamento II plano municipal Santa Rosa
Planejamento II  plano municipal Santa RosaPlanejamento II  plano municipal Santa Rosa
Planejamento II plano municipal Santa Rosa
 
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
 
Relatório de Gestão UBS Soimco 2013
Relatório de Gestão UBS Soimco 2013Relatório de Gestão UBS Soimco 2013
Relatório de Gestão UBS Soimco 2013
 
Rede de atenção psicossocial crs sul roda de conv infancia14
Rede de atenção psicossocial  crs sul roda de conv  infancia14Rede de atenção psicossocial  crs sul roda de conv  infancia14
Rede de atenção psicossocial crs sul roda de conv infancia14
 
Mais médicos para o Brasil
Mais médicos para o BrasilMais médicos para o Brasil
Mais médicos para o Brasil
 
Formas e estratégias de remuneração dos profissionais da APS em PORTUGAL
Formas e estratégias de remuneração dos profissionais da APS em PORTUGALFormas e estratégias de remuneração dos profissionais da APS em PORTUGAL
Formas e estratégias de remuneração dos profissionais da APS em PORTUGAL
 
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.pptoficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
 
Aula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família eAula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família e
 
Revista saude para todos 1ª edição
Revista saude para todos  1ª ediçãoRevista saude para todos  1ª edição
Revista saude para todos 1ª edição
 
Saude Consultorios
Saude   ConsultoriosSaude   Consultorios
Saude Consultorios
 
Relatorio Gestão UBS Pimentas 2013
Relatorio Gestão UBS Pimentas 2013Relatorio Gestão UBS Pimentas 2013
Relatorio Gestão UBS Pimentas 2013
 
Redes de saude que agregam valor
Redes de saude que agregam valorRedes de saude que agregam valor
Redes de saude que agregam valor
 
12 implantação e disseminação do programa nacional de segurança do paciente: ...
12 implantação e disseminação do programa nacional de segurança do paciente: ...12 implantação e disseminação do programa nacional de segurança do paciente: ...
12 implantação e disseminação do programa nacional de segurança do paciente: ...
 
A ORGANIZAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE: A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZA
A ORGANIZAÇÃO  DA  ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE:  A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZAA ORGANIZAÇÃO  DA  ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE:  A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZA
A ORGANIZAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE: A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZA
 

Mais de comunidadedepraticas

Programa Academia da Saúde - Informações Básicas
Programa Academia da Saúde - Informações BásicasPrograma Academia da Saúde - Informações Básicas
Programa Academia da Saúde - Informações Básicascomunidadedepraticas
 
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTCDescrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTCcomunidadedepraticas
 
Conceitos da MTC Aplicados às Práticas Corporais e Mentais
Conceitos da MTC Aplicados às Práticas Corporais e MentaisConceitos da MTC Aplicados às Práticas Corporais e Mentais
Conceitos da MTC Aplicados às Práticas Corporais e Mentaiscomunidadedepraticas
 
Histórico das Práticas Corporais da Medicina Tradicional Chinesa
Histórico das Práticas Corporais da Medicina Tradicional ChinesaHistórico das Práticas Corporais da Medicina Tradicional Chinesa
Histórico das Práticas Corporais da Medicina Tradicional Chinesacomunidadedepraticas
 
Apresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativaApresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativacomunidadedepraticas
 
Interação: ensinando e aprendendo na CdP
Interação: ensinando e aprendendo na CdPInteração: ensinando e aprendendo na CdP
Interação: ensinando e aprendendo na CdPcomunidadedepraticas
 
Plantas medicinais usadas em infecções respiratórias
Plantas medicinais usadas em infecções respiratóriasPlantas medicinais usadas em infecções respiratórias
Plantas medicinais usadas em infecções respiratóriascomunidadedepraticas
 
Remédio caseiros com plantas medicinais
Remédio caseiros com plantas medicinaisRemédio caseiros com plantas medicinais
Remédio caseiros com plantas medicinaiscomunidadedepraticas
 
Plantas medicinais usadas para o tratamento contra infestação de piolhos
Plantas medicinais usadas para o tratamento contra infestação de piolhosPlantas medicinais usadas para o tratamento contra infestação de piolhos
Plantas medicinais usadas para o tratamento contra infestação de piolhoscomunidadedepraticas
 
Plantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pele
Plantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pelePlantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pele
Plantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pelecomunidadedepraticas
 
Plantas medicinais antidiarréicas
Plantas medicinais antidiarréicasPlantas medicinais antidiarréicas
Plantas medicinais antidiarréicascomunidadedepraticas
 
Introdução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicasIntrodução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicascomunidadedepraticas
 
Marco Histórico Internacional da MTC
Marco Histórico Internacional da MTCMarco Histórico Internacional da MTC
Marco Histórico Internacional da MTCcomunidadedepraticas
 

Mais de comunidadedepraticas (20)

Tutorial InovaSUS
Tutorial  InovaSUSTutorial  InovaSUS
Tutorial InovaSUS
 
Programa Academia da Saúde - Informações Básicas
Programa Academia da Saúde - Informações BásicasPrograma Academia da Saúde - Informações Básicas
Programa Academia da Saúde - Informações Básicas
 
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTCDescrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
 
Conceitos da MTC Aplicados às Práticas Corporais e Mentais
Conceitos da MTC Aplicados às Práticas Corporais e MentaisConceitos da MTC Aplicados às Práticas Corporais e Mentais
Conceitos da MTC Aplicados às Práticas Corporais e Mentais
 
Histórico das Práticas Corporais da Medicina Tradicional Chinesa
Histórico das Práticas Corporais da Medicina Tradicional ChinesaHistórico das Práticas Corporais da Medicina Tradicional Chinesa
Histórico das Práticas Corporais da Medicina Tradicional Chinesa
 
Diagnóstico em MTC
Diagnóstico em MTCDiagnóstico em MTC
Diagnóstico em MTC
 
Apresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativaApresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativa
 
Interação: ensinando e aprendendo na CdP
Interação: ensinando e aprendendo na CdPInteração: ensinando e aprendendo na CdP
Interação: ensinando e aprendendo na CdP
 
Plantas medicinais usadas em infecções respiratórias
Plantas medicinais usadas em infecções respiratóriasPlantas medicinais usadas em infecções respiratórias
Plantas medicinais usadas em infecções respiratórias
 
Cadastramento e-SUS
Cadastramento e-SUSCadastramento e-SUS
Cadastramento e-SUS
 
Plantas tóxicas
Plantas tóxicasPlantas tóxicas
Plantas tóxicas
 
Plantas e gravidez
Plantas e gravidezPlantas e gravidez
Plantas e gravidez
 
Remédio caseiros com plantas medicinais
Remédio caseiros com plantas medicinaisRemédio caseiros com plantas medicinais
Remédio caseiros com plantas medicinais
 
Plantas medicinais usadas para o tratamento contra infestação de piolhos
Plantas medicinais usadas para o tratamento contra infestação de piolhosPlantas medicinais usadas para o tratamento contra infestação de piolhos
Plantas medicinais usadas para o tratamento contra infestação de piolhos
 
Plantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pele
Plantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pelePlantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pele
Plantas medicinais antissépticas e cicatrizantes usadas em doenças de pele
 
Plantas medicinais antidiarréicas
Plantas medicinais antidiarréicasPlantas medicinais antidiarréicas
Plantas medicinais antidiarréicas
 
Introdução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicasIntrodução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicas
 
Passos para Implantação de PICs
Passos para Implantação de PICsPassos para Implantação de PICs
Passos para Implantação de PICs
 
Marco Histórico Internacional da MTC
Marco Histórico Internacional da MTCMarco Histórico Internacional da MTC
Marco Histórico Internacional da MTC
 
Marco Histórico Nacional da MTC
Marco Histórico Nacional da MTCMarco Histórico Nacional da MTC
Marco Histórico Nacional da MTC
 

Último

Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdClivyFache
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoWilliamdaCostaMoreir
 

Último (6)

Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
 

APS Curitiba: Gestão, Carteira de Serviços e Indicadores

  • 1.
  • 2. APS Fila Ambulatórios Especializados normal ou priorizado CMCE 120 mil consultas médicas por mês Pouca oferta de vagas novas Excesso de Retornos e marcação interna TRAD ESF UPAs 110 mil consultas médicas por mês 160 mil consultas médicas por mês; Consultas de Enf Saúde bucal NASF Rede SAMU Hospitais
  • 3. GREEN LA e cols. The Ecology of Medical Care Revisited. N Engl J Med. 2001; 344 (26): 2021-5. Acesso via:http://www.commed.vcu.edu/IntroPH/Primary_Care/KerrWhiteRevisit.pdf
  • 6. Departamento de APS (DAPS) Informação, Avaliação e Estímulo para Qualidade Carteira de Serviços Referência do DAPS em Apoio, Logística, Estrutura das UBS Acesso e Vínculo Coordenação do Cuidado Superintendência de Gestão da Atenção Departamento de Redes de Atenção Secretário de Saúde Departamento de Saúde Mental Departamento de Urgência e Emergência Superintendência Executiva Distritos Superintendência de Saúde Coletiva Organograma
  • 7. ESF
  • 8. 1 2 5 24 34 42 73 99 114 109 109 138 148 166 166 173 172 172 185 230 240 1 2 10 57 62 72 93 109 109 109 109 107 124 139 139 140 150 151 156 173 172 1 2 5 23 25 29 37 39 41 42 45 47 49 53 53 53 55 55 55 64 65 0 50 100 150 200 250 300 1992 1993 1995 1996 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Série histórica Unidades Saúde da Família, equipes Saúde da Família e equipes Saúde Bucal - Curitiba - 1992 - set/2014 ESF SB US Objetivo de chegar a 500 ESF Fonte: SIAB ESF Estratégia: Ampliar e melhorar o acesso das pessoas à APS: Implantar 328 novas equipes de Saúde da Família
  • 9. 46% 54% Proporção consultas, ESF x UBS. Curitiba, outubro 2012. ESF UBS fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015. 54% 46% Proporção consultas, ESF x UBS. Curitiba, outubro 2013. ESF UBS fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015. 59% 41% Proporção consultas, ESF x UBS. Curitiba, outubro 2014. ESF UBS fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
  • 13. Acesso http://www.saude.curitiba.pr.gov.br/ Estratégia: Ampliar e melhorar o acesso das pessoas à APS: Efetivar a atenção centrada na pessoa no âmbito da Atenção Primária, buscando aumentar o acesso.
  • 14.
  • 19. UPAs
  • 20. 0.00 1.00 2.00 3.00 4.00 5.00 6.00 7.00 8.00 0 100 200 300 400 500 600 OUT/12 OUT/13 OUT/14 txencaminhamentoparaUPA/1.000consultas nºprofissionaia Total de profissionais e taxa de encaminhamento para UPA/1.000 consultas, por período. ESF x UBS. total profissionais - ESF total profissionais - UBS enc UPA/1.000 consultas - ESF enc UPA/1.000 consultas - UBS fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015.
  • 22.
  • 23. Carteira de Serviços Estratégia: Fortalecer o vinculo da população com sua equipe de APS e territorializar os outros níveis de atenção. Aumentar a resolutividade da APS, com a definição e ampliação do conjunto de serviços prestados no SUS-Curitiba. Estratégia: Ampliar o acesso a cuidados de qualidade em Saúde Bucal Ampliar a oferta de serviços odontológicos na APS, disponibilizando 300 próteses totais ao mês
  • 24. 0.00 0.05 0.10 0.15 0.20 0.25 0 100 200 300 400 500 600 700 800 OUT/12 OUT/13 OUT/14 nºprofissionais Total de profissionais e taxa de procedimento/10 consultas, por período e grupo profissional total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS* tx proced/10 consultas - MAIS MÉDICOS tx proced/10 consultas - RESIDENTES tx proced/10 consultas - OUTROS* fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015. *OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
  • 25. 0.00 2.00 4.00 6.00 8.00 10.00 12.00 14.00 16.00 18.00 0 100 200 300 400 500 600 700 800 OUT/12 OUT/13 OUT/14 Txpatologia/10consultas nºprofissionais Total de profissionais e taxa de exames de patologia clínica/10 consultas, por período e grupo profissional. total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS* tx ex pat clin/10 consultas - MAIS MÉDICOS tx ex pat clin/10 consultas - RESIDENTES tx ex pat clin/10 consultas - OUTROS* fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015. *OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
  • 26. 0.00 0.50 1.00 1.50 2.00 2.50 3.00 0 100 200 300 400 500 600 700 800 OUT/12 OUT/13 OUT/14 TxSADT/10consultas nºprofissionais Total de profissionais e taxa de SADT/10 consultas, por período e grupo profissional. total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS* tx SADT/10 consultas - MAIS MÉDICOS tx SADT/10 consultas - RESIDENTES tx SADT/10 consultas - OUTROS* fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015. *OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
  • 27. 0.00 0.50 1.00 1.50 2.00 2.50 0 100 200 300 400 500 600 700 800 OUT/12 OUT/13 OUT/14 Txencaminhamentoparaespecialista/10consultas nºprofissionais Total de profissionais e encaminhamento para especialista/10 consultas, por período e grupo profissional. total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS* enc espec/10 consulta - MAIS MÉDICOS enc espec/10 consulta - RESIDENTES enc espec/10 consulta - OUTROS* fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015. *OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
  • 28. 0.00 1.00 2.00 3.00 4.00 5.00 6.00 0 100 200 300 400 500 600 700 800 OUT/12 OUT/13 OUT/14 Txdesolicitaçãodeinternamento/1.000consultas nºprofissionais Total de profissionais e taxa de solicitação de internamento/1.000 consultas, por período e grupo profissional. total profissionais - MAIS MÉDICOS total profissionais - RESIDENTES total profissionais - OUTROS* solic intern/1.000 consultas - MAIS MÉDICOS solic intern/1.000 consultas - RESIDENTES solic intern/1.000 consultas - OUTROS* fonte: E-saúde/Relatório Perfil Atendimento Médico, em 25/03/2015. *OUTROS - Clínico geral, GO, Ped, ESF, Generalista, Cirurgião, Psiquiatra
  • 29.
  • 30. 0.00% 20.00% 40.00% 60.00% 80.00% 100.00% 120.00% Sutura Abscesso Cantoplastia Biópsia Subcutaneo Cerume DIU Verruga Cat vesical Sondagem NG Cobertura Especial Dente Incluso Total USF (54) UBS (42) Carteira de Serviços
  • 31. 0.00 20.00 40.00 60.00 80.00 100.00 120.00 nº Encontros médicos para uma prescrição mensal de fluoxetina 20mg, por US mais e menos prescritoras. Curitiba, abril a junho/2014. 10 menos prescritoras 10 mais prescritoras média SMS média BÁSICA média ESF Carteira de Serviços
  • 33. APS MFC NASF Ambulatórios especializados Serviços Terciários PED G&O INF GER PSIQ NUT PSIC FST FAR ED F NeuroPED Hosp Ped CardioPED FONO Endocrino Ortopedista Gin Hosp Neuro HC Tele/Neuro Coordenação do cuidado
  • 34. NASF 2014 - Pediatria P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P Apoio Clínico: -Contato telefônico/email -Avaliação da fila: 1) pneumopediatria -> trabalhar junto com farmácia, enfermagem 2) neuropediatria -> trabalhar junto com psicologia 3) pediatria geral 4) endocrinopediatria -> trabalhar junto com nutrição 5) gastropediatria ou dermatopediatria (necessário ainda confirmar volume e diagnósticos) Atendimento Conjunto (compartilhado): -Agenda de visitas às US, especialmente com SF Atendimento Individual: Definir casos e local de atendimento Educação Permanente: -Iniciar pelos temas da gestão das filas Atividades Educativas: - Partir de um diagnóstico de necessidades e possíveis ofertas Coordenação do Cuidado
  • 35. * Janeiro a outubro de 2014.
  • 36. TODOS OS NOVOS ENCAMINHAMENTOS DE NEURO ADULTO VIA PLATAFORMA TELESSAÚDE 109 UBS 1 MFC-TC devolve para US com respostas ou pedidos de novos esclarecimentos. 2 MFC-TC solicita Teleconsultoria para Neuro HC e devolve (ou não) mais informações para US. 3 Após Teleconsulta, Neuro solicita encaminhamento do paciente para Ambulatório de Neuro. 4 MFC-TC encaminha direto para Ambulatório de Neuro. TELECONSULTORES NEURO HC AMBULATÓRIOS NEURO HC REGIÃO METROPOLITANA 2 MFC TELERREGULADORES 2 3 4 1 VIA EMAIL Coordenação do cuidado
  • 37. UBS 500 enc/mês Telessaúde Espera para consulta: 2 a 4 semanas Tele Neuro Hospital de Clínicas 68 vagas/mês5 MFCs 20h Teleconsultores 896 agendadas 179 da fila anterior 400 TACs Espera para teleconsultoria: 24h- 7 dias Fila Geral: 16384 Fila Adultos: 12105 Fila 2014: 3465 Consultorias: 6350 Pessoas tele: 5377 Tele da fila: 2352 Fila sem tele: 1113 CESF 97 agendadas/6 meses Rota AVCI/HIZA 54 vagas/6 meses Coordenação do cuidado
  • 39. 839.34 447.65 335.74 111.91 223.82 195.85 559.56 Usuário como centro do processo Organização dos processos focados nos usuários Ambiência e organização da US Vínculo, competência, habilidade e atitude profissional Carteira de serviços Acesso Vínculo Processo de Cuidado Ambiência
  • 40. 9.85 9.94 8.62 7.63 7.72 7.10 6.98 7.18 6.14 6.11 6.79 4.90 3.19 3.61 2.79 2.74 2.13 2.35 2.69 1.68 16.64 14.85 11.79 11.23 10.47 9.86 9.11 9.53 8.82 7.79 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Mortalidade Infantil, Curitiba 1998/2014* coef/1.000nv neo pos neo infantil Fonte: 1998 a 2012– DATASUS/MS *2014– SIM /SMS (dados preliminares) Total 2013 – 220 óbitos 2013 (jan a out) - 172 2014 (jan a out) - 153
  • 41. 0 10 20 30 40 50 Jan Fev MarAbr Mai Jun Jul Ago Set OutNovDez Jan Fev MarAbr Mai Jun Jul Ago Set OutNovDez Jan Fev MarAbr Mai Jun Jul Ago Set OutNovDez 2012 2013 2014 % Série histórica - percentual de morte prematura (30-69 anos), por DCNT, por mês. Curitiba, 2012-2014. Resultados
  • 42. 0 100 200 300 400 500 600 700 800 2008 2009 2010 2011 2012 2013 1º trim/2014* 2º trim/2014* 3º trim/2014* Nº de internações de pacientes residentes em Curitiba, acima de 20 anos de idade por IAM. Curitiba, 2008 - 2013 e 1º trim 2014. nº internações por IAM óbito por IAM Resultados