SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Usuário do SUS: as primeiras evidências
Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF)
Gestor do caso: Érica Correia Garcia (endocrinologista da AAE)
PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO À SAÚDE, DESENVOLVIDA PELO CONSELHO
NACIONAL DE SECRETÁRIOS DE SAÚDE - CONASS – NO DF
• Iniciada no final de 2016, com tutorias pelo CONASS para APS e AAE da Região Leste da
SES-DF. Linha de cuidado: HAS e DM.
• NT: “Organização da Assistência ao Hipertenso e ao Diabético na Atenção Primária à Saúde e na
Atenção Ambulatorial Especializada.” Pré-publicação em maio de 2017.
• AAE: Centro de Atenção ao portador de Diabetes e/ou Hipertensão – CADH iniciado em
agosto de 2017 em conjunto com o matriciamento.
• A planificação foi iniciada com a RA do Itapoã, uma das 4 regiões administrativas da
Região Leste.
• Menor dimensão
• Maior vulnerabilidade econômica e social
Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF)
• Iniciou atendimento no CADH em dezembro de 2017.
• Estratificação de risco: alto risco (estratificado pela APS, confirmado pela AAE)
• HAS (diagnóstico em 2006)
• Retinopatia hipertensiva bilateral
• DAC (IAM em 2009)
• ICC (diagnóstico em 2009)
• DM2 (diagnóstico em 2010)
• Obesidade grau 2 (disgnóstico em 2016)
• Esteatose hepática severa (diagnóstico em 2017)
• Dislipidemia. Muito alto risco CV pela calculadora de risco da SBC (diagnóstico em 2017)
• Polifarmácia
• AAS 100mg 0/1/0, indapamida 1,5mg 1/0/0, losartana 50mg 1/0/1, atenolol 50mg 1/0/1, glifage XR 500mg
0/0/2, sinvastatina 40 mg 0/0/1
Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF)
• Avaliado e orientado no CADH pelo cardiologista, endocrinologista, oftalmologista,
nutricionista, psicólogo, enfermeiro, técnico de enfermagem, assistente social.
• Participou de inúmeras reuniões na atenção secundária: ACG (Atenção Compartilhada em
Grupo)
Visível MEV
• Única medicação acrescentada em sua prescrição foi a amlodipina 10mg/dia pelo
cardiologista
Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF)
• Parâmetros na admissão (CADH): dezembro de 2017
Queixa de dispneia aos médios esforços
PA: 158x106mmHg
A1c: 8,5%
IMC: 39,3
Teste ergométrico e ECG: ndn
• Parâmetros compartilhados com a APS após 6 meses em acompanhamento conjunto no CADH:
junho de 2018. Agendamento semestral ou trimestral no CADH/cardiologia, agendamento anual no
CADH/oftalmologista, nutricionista, psicólogo, enfermeiro, técnico de enfermagem, assistente social
ou em qualque momento antes em caso de solicitação de sua ESF.
Nega queixas
PA: 130 x 80mmHg
A1c: 6,0%
IMC: 37,2
Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF)
DEPOIMENTO...

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Usuário do SUS tem melhorias clínicas após atendimento compartilhado entre APS e AAE no DF

aula-cuidadospaliativosesegurancadopaciente-.pptx
aula-cuidadospaliativosesegurancadopaciente-.pptxaula-cuidadospaliativosesegurancadopaciente-.pptx
aula-cuidadospaliativosesegurancadopaciente-.pptxCarlosSpencer3
 
cuidados-paliativos-231018100036-5c002a7e.pdf
cuidados-paliativos-231018100036-5c002a7e.pdfcuidados-paliativos-231018100036-5c002a7e.pdf
cuidados-paliativos-231018100036-5c002a7e.pdfRodrigo Lima
 
CUIDADOS-PALIATIVOS.pdf
CUIDADOS-PALIATIVOS.pdfCUIDADOS-PALIATIVOS.pdf
CUIDADOS-PALIATIVOS.pdfcspmgenf
 
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do pacienteAula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do pacienteProqualis
 
Relatório de Gestão Aracilia 2013
Relatório de Gestão Aracilia 2013Relatório de Gestão Aracilia 2013
Relatório de Gestão Aracilia 2013Regionalpimentas
 
Atencao saude adulto
Atencao saude adultoAtencao saude adulto
Atencao saude adultoEmerson Silva
 
Viver Mais e Melhor, por meio das Práticas Integrativas e Complementares em S...
Viver Mais e Melhor, por meio das Práticas Integrativas e Complementares em S...Viver Mais e Melhor, por meio das Práticas Integrativas e Complementares em S...
Viver Mais e Melhor, por meio das Práticas Integrativas e Complementares em S...http://bvsalud.org/
 
Plano de sensibilização hipertensão
Plano de sensibilização hipertensão Plano de sensibilização hipertensão
Plano de sensibilização hipertensão Joao Paulo Mendes
 
Diabetes fitoterapicos
Diabetes fitoterapicosDiabetes fitoterapicos
Diabetes fitoterapicosDanúbia Ap
 
Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Lucas Matos
 
Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Lucas Matos
 

Semelhante a Usuário do SUS tem melhorias clínicas após atendimento compartilhado entre APS e AAE no DF (20)

Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DFEstratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
 
Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus
Hipertensão Arterial e Diabetes MellitusHipertensão Arterial e Diabetes Mellitus
Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus
 
Apresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - Ses
Apresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - SesApresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - Ses
Apresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - Ses
 
Sintonia da Saúde 13-01-17
Sintonia da Saúde 13-01-17Sintonia da Saúde 13-01-17
Sintonia da Saúde 13-01-17
 
Artigo bioterra v15_n2_10
Artigo bioterra v15_n2_10Artigo bioterra v15_n2_10
Artigo bioterra v15_n2_10
 
aula-cuidadospaliativosesegurancadopaciente-.pptx
aula-cuidadospaliativosesegurancadopaciente-.pptxaula-cuidadospaliativosesegurancadopaciente-.pptx
aula-cuidadospaliativosesegurancadopaciente-.pptx
 
cuidados-paliativos-231018100036-5c002a7e.pdf
cuidados-paliativos-231018100036-5c002a7e.pdfcuidados-paliativos-231018100036-5c002a7e.pdf
cuidados-paliativos-231018100036-5c002a7e.pdf
 
CUIDADOS-PALIATIVOS.pdf
CUIDADOS-PALIATIVOS.pdfCUIDADOS-PALIATIVOS.pdf
CUIDADOS-PALIATIVOS.pdf
 
Cetam - hiperdia
Cetam - hiperdiaCetam - hiperdia
Cetam - hiperdia
 
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
 
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do pacienteAula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
 
Relatório de Gestão Aracilia 2013
Relatório de Gestão Aracilia 2013Relatório de Gestão Aracilia 2013
Relatório de Gestão Aracilia 2013
 
Atencao saude adulto
Atencao saude adultoAtencao saude adulto
Atencao saude adulto
 
A implantação do Modelo de Atenção às Condições Crônicas para organização d...
A implantação  do Modelo de Atenção  às Condições Crônicas para organização d...A implantação  do Modelo de Atenção  às Condições Crônicas para organização d...
A implantação do Modelo de Atenção às Condições Crônicas para organização d...
 
Viver Mais e Melhor, por meio das Práticas Integrativas e Complementares em S...
Viver Mais e Melhor, por meio das Práticas Integrativas e Complementares em S...Viver Mais e Melhor, por meio das Práticas Integrativas e Complementares em S...
Viver Mais e Melhor, por meio das Práticas Integrativas e Complementares em S...
 
Plano de sensibilização hipertensão
Plano de sensibilização hipertensão Plano de sensibilização hipertensão
Plano de sensibilização hipertensão
 
Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1
 
Diabetes fitoterapicos
Diabetes fitoterapicosDiabetes fitoterapicos
Diabetes fitoterapicos
 
Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13
 
Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13
 

Mais de Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS

Mais de Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS (20)

Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do SulModelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
 
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
 
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à SaúdeBanners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
 
PIMENTEIRAS DO OESTE - RO
PIMENTEIRAS DO OESTE - ROPIMENTEIRAS DO OESTE - RO
PIMENTEIRAS DO OESTE - RO
 
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
 
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
 
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
 
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
 
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
 
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e HipertensãoJornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
 
A Segurança do Paciente na Construção Social da APS
A Segurança do Paciente na Construção Social da APSA Segurança do Paciente na Construção Social da APS
A Segurança do Paciente na Construção Social da APS
 
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicasCuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
 
Sala de Situação Regional de Saúde Sudoeste I
Sala de Situação  Regional de Saúde  Sudoeste I Sala de Situação  Regional de Saúde  Sudoeste I
Sala de Situação Regional de Saúde Sudoeste I
 
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de DiabetesPor um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
 
O pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
O pediatra e sua presença na Assistência no BrasilO pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
O pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
 
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à SaúdeNotas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
 
Ministério Público em Defesa da APS
Ministério Público em Defesa da APSMinistério Público em Defesa da APS
Ministério Público em Defesa da APS
 
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
 
Desafios do SUS
Desafios do SUS Desafios do SUS
Desafios do SUS
 
Perspectivas da Associação Médica Brasileira
Perspectivas da Associação Médica Brasileira Perspectivas da Associação Médica Brasileira
Perspectivas da Associação Médica Brasileira
 

Usuário do SUS tem melhorias clínicas após atendimento compartilhado entre APS e AAE no DF

  • 1.
  • 2. Usuário do SUS: as primeiras evidências Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF) Gestor do caso: Érica Correia Garcia (endocrinologista da AAE)
  • 3. PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO À SAÚDE, DESENVOLVIDA PELO CONSELHO NACIONAL DE SECRETÁRIOS DE SAÚDE - CONASS – NO DF • Iniciada no final de 2016, com tutorias pelo CONASS para APS e AAE da Região Leste da SES-DF. Linha de cuidado: HAS e DM. • NT: “Organização da Assistência ao Hipertenso e ao Diabético na Atenção Primária à Saúde e na Atenção Ambulatorial Especializada.” Pré-publicação em maio de 2017. • AAE: Centro de Atenção ao portador de Diabetes e/ou Hipertensão – CADH iniciado em agosto de 2017 em conjunto com o matriciamento. • A planificação foi iniciada com a RA do Itapoã, uma das 4 regiões administrativas da Região Leste. • Menor dimensão • Maior vulnerabilidade econômica e social
  • 4. Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF) • Iniciou atendimento no CADH em dezembro de 2017. • Estratificação de risco: alto risco (estratificado pela APS, confirmado pela AAE) • HAS (diagnóstico em 2006) • Retinopatia hipertensiva bilateral • DAC (IAM em 2009) • ICC (diagnóstico em 2009) • DM2 (diagnóstico em 2010) • Obesidade grau 2 (disgnóstico em 2016) • Esteatose hepática severa (diagnóstico em 2017) • Dislipidemia. Muito alto risco CV pela calculadora de risco da SBC (diagnóstico em 2017) • Polifarmácia • AAS 100mg 0/1/0, indapamida 1,5mg 1/0/0, losartana 50mg 1/0/1, atenolol 50mg 1/0/1, glifage XR 500mg 0/0/2, sinvastatina 40 mg 0/0/1
  • 5. Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF) • Avaliado e orientado no CADH pelo cardiologista, endocrinologista, oftalmologista, nutricionista, psicólogo, enfermeiro, técnico de enfermagem, assistente social. • Participou de inúmeras reuniões na atenção secundária: ACG (Atenção Compartilhada em Grupo) Visível MEV • Única medicação acrescentada em sua prescrição foi a amlodipina 10mg/dia pelo cardiologista
  • 6. Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF) • Parâmetros na admissão (CADH): dezembro de 2017 Queixa de dispneia aos médios esforços PA: 158x106mmHg A1c: 8,5% IMC: 39,3 Teste ergométrico e ECG: ndn • Parâmetros compartilhados com a APS após 6 meses em acompanhamento conjunto no CADH: junho de 2018. Agendamento semestral ou trimestral no CADH/cardiologia, agendamento anual no CADH/oftalmologista, nutricionista, psicólogo, enfermeiro, técnico de enfermagem, assistente social ou em qualque momento antes em caso de solicitação de sua ESF. Nega queixas PA: 130 x 80mmHg A1c: 6,0% IMC: 37,2
  • 7. Francisco Raimundo da Silva, DN: 06/06/1962, 57 anos (Itapoã-DF) DEPOIMENTO...