SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
1
Manual do Estágio
Supervisionado em
Dispensação
Curso: Farmácia
ENCOMENDE CONOSCO ESTE PORTFÓLIO
WHATSAPP (91)988309316
E-mail: portfoliouniversitario@gmail.com
https://www.flashuniversitario.com.br/
2
Disciplina: Estágio Supervisionado em Dispensação
Manual do Estágio
SUMÁRIO
1. NATUREZA DO ESTÁGIO............................................................................................ 3
1.1. DOS OBJETIVOS ................................................................................................... 4
1.2. DA ESTRUTURA, DURAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ESTÁGIO ................ 6
1.3. ASSIDUIDADE........................................................................................................ 7
1.4. POSTURA E ATRIBUIÇÕES DO ESTAGIÁRIO .................................................... 8
2. ENVOLVIMENTO DOS PARTICIPANTES...................................................................10
3. DOCUMENTAÇÃO DO ESTÁGIO ...............................................................................12
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO
DISPENSAÇÃO
CARGA HORÁRIA: 80 HORAS
Caro estudante,
Elaboramos esse Manual contendo as diretrizes para que você realize o
Estágio Curricular Obrigatório. Nesse documento você poderá consultar
todas as orientações para cumprimento das atividades relacionadas,
considerando as particularidades de cada etapa desde os encontros com os
professores por meio de reuniões síncronas, bem como a atividades
realizadas no campo, com acompanhamento e supervisão do preceptor de
estágio, de modo a viabilizar o desenvolvimento de competências e
habilidades inerentes ao exercício profissional.
1. NATUREZA DO ESTÁGIO
O Estágio Curricular busca a associação das dimensões teóricas e
práticas do currículo. Dessa forma, articula interdisciplinarmente os
conteúdos visando a aplicação dos conhecimentos adquiridos durante o
Curso. Garantindo a possibilidade de abrir uma janela para o futuro e
vislumbrar a realidade em que irá atuar profissionalmente.
No Estágio Supervisionado em Dispensação você desenvolverá
diferentes atividades, dentre elas: analisar prescrições
farmacoterapêuticas, realizar a dispensação de medicamento ao
paciente/cliente, proceder com orientações e informações ao
paciente/cliente sobre o uso adequado de medicamentos com ênfase no
regime de dosificação, influência de medicamentos, interações
medicamentosas, reconhecimento de reações adversas e condições de
conservação do produto.
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
1.1. OS OBJETIVOS
1.1.1. Os objetivos gerais do estágio obrigatório são os seguintes:
• Proporcionar ao acadêmico a oportunidade de aplicar, ampliar e
adequar os conhecimentos técnico-científicos, integrando a teoria
e a prática por meio de sua inserção em situações reais de trabalho;
• Promover atividades que permitam o desenvolvimento de
competências, capacidades e habilidades requeridas para a
formação profissional;
• Possibilitar o conhecimento da realidade socioeconômica e cultural
da população, desenvolvendo a capacidade crítica e humanística
do acadêmico, permitindo a sua identificação como elemento de
transformação da sociedade;
• Garantir a experiência nos diferentes níveis de atenção a saúde,
atuando em programas de promoção, manutenção, prevenção,
proteção e recuperação da saúde, promovendo a formação de
profissional comprometido com o ser humano;
• Suscitar o desejo permanente de aperfeiçoamento cultural e
profissional, possibilitando o desenvolvimento da cidadania e dos
princípios éticos da autonomia, da responsabilidade, da
solidariedade e do respeito ao bem comum;
• Permitir o desenvolvimento da prática profissional voltada para a
atuação em equipes multiprofissionais, fortalecendo os aspectos
interdisciplinares e transdisciplinares como forma de obter máxima
produtividade da promoção e da assistência à saúde;
• Possibilitar a tomada de decisões e as soluções de problemas;
• Assegurar a formação de farmacêuticos generalistas, qualificados
ao exercício profissional nas diferentes áreas de atuação.
1.1.2. Os objetivos específicos para o Estágio Supervisionado em
Dispensação, são os seguintes:
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
• Identificar e executar atividades vinculadas à dispensação;
• Reconhecer as responsabilidades do farmacêutico na
dispensação;
• Desenvolver ações direcionadas para o Uso Racional de
Medicamentos;
• Reconhecer e aplicar a conduta adequada ao farmacêutico em
ações de orientações sobre o uso da medicação dispensada;
• Avaliar a prescrição e se houver necessidade contactar o prescritor;
• Selecionar e documentar terapias farmacológicas e não
farmacológicas;
• Proceder com acompanhamento farmacoterapêutico para prevenir,
detectar e resolver problemas relacionados aos medicamentos;
• Planejar e executar ações de farmacovigilância.
Observações importantes:
I. Nenhum documento relativo ao paciente pode sair do serviço de
saúde.
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
1.2. DA ESTRUTURA, DURAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO
ESTÁGIO
1.2.1. Estrutura
Atividades de estágio serão desenvolvidas em Farmácias e Drogarias das
redes pública ou privada, desde que devidamente autorizadas pelos
órgãos competentes e conveniadas com a Instituição de Ensino e que
tenham Farmacêuticos, com registro ativo no CRF, contratados.
1.2.2. Duração
Os alunos serão divididos em grupos para a realização do estágio,
respeitando a métrica de até 10 alunos por preceptor, de acordo com as
Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de Farmácia, Resolução
CNE/CES nº 6, de 19 de outubro de 2017.
Conforme a Lei de Estágio nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, as
atividades de estágio não deverão ultrapassar 6 (seis) horas diárias e 30
(trinta) horas semanais, até contemplarem a totalidade da carga-horária
do Estágio Supervisionado em Dispensação (80 horas).
A distribuição da carga-horária do estágio se dará da seguinte forma: 48
horas de atividades exclusivas de Dispensação e 32 horas destinadas
para reuniões de estágio, elaboração dos estudos de casos e dos
documentos pedagógicos do estágio.
A formação dos grupos e comunicação do cronograma de estágio aos
integrantes será realizada pela Coordenação Pedagógica do Polo de
Apoio Presencial em conjunto com a Coordenação de Curso de Curso.
1.2.3 Desenvolvimento do estágio
O aluno deverá acompanhar as atividades desenvolvida pelo
Farmacêutico do local de estágio, denominado Supervisor de Campo,
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
assim como deverá ser acompanhado pelo Preceptor de Estágio,
farmacêutico vinculado ao Polo Parceiro. Todas as atividades devem ser
realizadas e registradas conforme a orientação deste manual. Bem como
deverá acompanhar as atividades desenvolvidas com os professores por
meio de reuniões síncronas para realização dos estudos de caso
presentes no apêndice I deste manual.
As reuniões de estágio ocorrerão de forma online com Docentes e
Coordenador do Curso de Farmácia, em datas previamente agendadas e
divulgadas por meio da sala do tutor no Ambiente Virtual de
Aprendizagem.
O registro das atividades deve estar em consonância com as datas em
que efetivamente o aluno realizou as atividades de estágio, devidamente
carimbadas e assinadas conforme modelo disposto neste manual e nos
anexos. O registro incorreto, implica na reprovação do aluno no estágio.
É importante destacar também que de acordo com a Lei de Estágio n°
11.788/2008, a realização do Estágio Curricular não acarreta vínculo
empregatício de qualquer natureza.
1.3. ASSIDUIDADE
O aluno matriculado na disciplina Estágio Supervisionado em
Dispensação deverá cumprir carga horária total de 80 horas, incluindo as
atividades desenvolvidas no ambulatório e as reuniões de estágio. Para
esta modalidade de estágio não há abonos de faltas, e em caso de falta
por apresentação de atestado de óbito, atestado médico e casamento, é
obrigatória a sua reposição.
As reuniões ocorrerão de forma sistemática durante todo o período do
estágio e serão realizadas de forma síncronas por meio de plataforma de
comunicação a ser divulgada na Sala do Tutor no Ambiente Virtual de
Aprendizagem, onde serão enviados os dias, horários e links para acesso,
assim como serão enviadas essas mesmas informações pelo tutor à
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
distância por meio de mensagens no Ambiente Virtual de Aprendizagem.
Caso não seja possível a participação, o aluno não sofrerá nenhuma
penalização, pois trata-se de uma oportunidade extracurricular para
saneamento das dúvidas vinculadas aos estudos de casos do plano de
trabalho adaptado e não está atrelada à compatibilização da carga-horária
citada no parágrafo anterior.
1.4. POSTURA E ATRIBUIÇÕES DO ESTAGIÁRIO
I. O estagiário, nos estabelecimentos, independentemente do nível
de atenção à saúde, deverá estar devidamente identificado por
meio de crachá;
II. Cumprir as disposições do Termo de Compromisso firmado com a
Unidade Cedente;
III. Respeitar as normas vigentes na Unidade Cedente;
IV. Conhecer as normas de controle de infecção (CCIH) da Unidade
Cedente;
V. Manter conduta ética no local de Estágio, zelando pelo bom nome
da Instituição/Empresa que proporciona o estágio e do Curso de
Farmácia;
VI. Manter sigilo profissional em relação a dados e informações
obtidas na Unidade Cedente.
VII. Cumprir o cronograma de Estágio, acatando as diretrizes do
Preceptor e do Supervisor de Campo;
VIII. Comparecer pontualmente nos locais de Estágio, com o crachá de
identificação, jaleco branco de manga longa e demais vestimentas
exigidas pela Unidade Cedente.
IX. A permissão do uso de adornos, esmalte, entre outros, será de
acordo com cada Área de Estágio e exigências da Unidade
Cedente;
X. Zelar pelos materiais e equipamentos pertencentes à Unidade
Cedente do Estágio, bem como pelos da Instituição Formadora;
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
XI. Ser discreto, ouvindo atentamente e manifestar-se em momentos
propícios ou quando solicitados;
XII. Desenvolver todas as atividades programadas, respeitando os
prazos estabelecidos.
XIII. Registrar sistematicamente as atividades desenvolvidas no campo
de estágio;
XIV. Entregar ao Supervisor de Campo e ao Preceptor de Estágio, no
prazo estabelecido, os documentos necessários formais (Ficha de
acompanhamento) do Estágio;
XV. Dirigir-se ao Supervisor de Campo e Preceptor de Estágio
sempre que tiver dúvidas relativas ao estágio e sua realização.
XVI. Encaminhar as dúvidas sobre o estágio ao Tutor a Distância, via
sistema de mensagens do AVA ou Sala do Tutor conforme as
orientações.
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
2. ENVOLVIMENTO DOS PARTICIPANTES
O desenvolvimento do estágio acontece mediante a participação dos
seguintes envolvidos: a Coordenação do Curso; a Divisão de Convênios
e Estágios; o Tutor a distância; o Preceptor (Farmacêutico vinculado à
Universidade), Supervisor de Campo (Farmacêutico da Unidade
Conveniada, o Polo de Apoio Presencial e o Acadêmico.
A coordenação do Curso de Farmácia executa a política de estágios em
consonância com as normas gerais da instituição, conforme a Diretriz
Curricular Nacional do Curso de Farmácia, Resolução CNE/CES nº 6, de
19 de outubro de 2017 e conforme a resolução CFF n° 634, de 25 de
novembro de 2016; participa da elaboração do regulamento e do Plano do
Estágio Supervisionado; e colabora com os docentes, com os tutores a
distância, com o preceptor e o supervisor de campo, com relação às
atividades que devem ser realizadas. E recebe a documentação relativa à
realização do estágio (ficha de acompanhamento).
A Divisão de Convênios e Estágios recebe as solicitações de
celebração de convênios e parcerias das unidades; realiza o cadastro das
instituições concedentes do estágio; orienta e esclarece dúvidas quanto
aos convênios e parcerias; confere e aprova a documentação acadêmica
relativa a convênios e cadastramento das instituições.
O tutor a distância orienta a atuação do aluno na realização do estágio;
participa do processo de avaliação das atividades do estágio, com a
supervisão do docente e da Coordenação do curso.
O Preceptor, farmacêutico, especializado na área, com registro ativo no
Conselho Regional de Farmácia da jurisdição local, com competência para
atuar e acompanhar os estudantes no campo de estágio, contata as
instituições de ensino concedentes de estágio para análise das condições
dos campos; orienta os alunos; organiza semestralmente o
encaminhamento de estagiários e a distribuição das turmas com a
aprovação da coordenação do curso de Farmácia; participa da execução
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
das atividades pertinentes ao estágio, realizadas pelos alunos da unidade;
supervisiona a elaboração do relatório do estágio; recebe e encaminha à
coordenação do curso, no final do semestre, as fichas de
acompanhamento.
O Supervisor de Campo é o Farmacêutico da unidade cedente de
estágio, com registro no Conselho Regional de Farmácia ativo, que
acompanha o acadêmico e orienta tanto o Preceptor quanto os Alunos na
rotina, organização e procedimentos dos serviços de saúde.
O Acadêmico realiza as atividades solicitadas no Manual de Estágio;
comparece ao campo de estágio nos dias e horários agendados; registra
todas as atividades desenvolvidas; e posta o relatório final no seu portfólio,
no período estipulado; entrega a ficha de acompanhamento e a ficha de
avaliação, devidamente preenchidas, assinadas e carimbadas, para o
tutor presencial no prazo estabelecido pela Coordenação do Curso.
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
3. DOCUMENTAÇÃO DO ESTÁGIO
As atividades de Estágio Curricular Obrigatório são registradas por
meio de documentos, sem os quais o acadêmico não comprova o seu
estágio. Para isso, durante a realização do estágio o aluno deve
preencher os documentos abaixo:
A) Documentos de convênio: O Polo de Apoio Presencial verifica com
o Departamento de Estágios se a Universidade possui convênio com
os locais de estágio. Caso afirmativo, o Preceptor em conjunto com o
aluno preenche a documentação do convênio (cadastro de estágio e
termo de compromisso). Após o preenchimento, estes documentos
devem ser entregues no Polo de Apoio Presencial para envio ao
Departamento de Estágios que fará a conferência. Caso não haja
convênio, o aluno não poderá iniciar o estágio sem que seja finalizado
o trâmite.
B) Ficha de Acompanhamento: Ficha em que devem ser registradas as
atividades desenvolvidas pelo aluno durante o estágio. Todas as
atividades propostas devem ser registradas na Ficha de
Acompanhamento (Anexo 1), que deve ser preenchida durante a
realização de estágio, com as seguintes informações: o período ou a
data de realização de cada atividade; a carga horária; a descrição da
atividade realizada (conforme o Manual de Estágio); a assinatura do
supervisor de campo (responsável pelo atendimento ao aluno no
campo de estágio) e do tutor presencial; bem como o carimbo dos
profissionais contendo o número de registro no CRF da jurisdição.
C) Ficha de Avaliação de Estágio: Ficha que deve ser preenchida pelo
Preceptor e pelo Supervisor Acadêmico, com a atribuição das notas
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
aos critérios estabelecidos pela Coordenação de Curso. É obrigatória
a assinatura de todos os envolvidos: aluno(a), preceptor e supervisor
de campo; bem como o carimbo dos profissionais contendo o número
de registro no CRF da jurisdição.
D) Relatório do Estágio: Documento que o aluno deve elaborar,
individualmente, ao final do período de estágio, contemplando do
plano de trabalho adaptado (estudos de caso) e as atividades
desenvolvidas em campo.
E) Validação do estágio (Anexo IV): Documento que o aluno deverá
assinar junto com seu preceptor de estágio e inserir no relatório do
estágio.
Atenção:
1) A carga-horária TOTAL do estágio é de 80 horas e os documentos devem
refletir exatamente essa carga-horária.
2) A ficha de acompanhamento de estágio deve ser preenchida de forma
detalhada: deve ser discriminada/descrita cada atividade realizada com a data
de realização e a sua respectiva carga horária, além da assinatura do preceptor
de estágio por dia de atividade.
3) No anexo III você encontrará o Roteiro para elaboração do Relatório Individual
de Estágio.
4) No Apêndice I você encontrará os Estudos de Caso que devem estar
presentes no Relatório Individual de Estágio.
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
APÊNDICES
APÊNDICE I – PLANO DE TRABALHO ADAPTADO - ESTUDOS DE CASO
1. PLANO DE TRABALHO: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM
DISPENSAÇÃO
A seguir, você terá as atividades a serem realizadas no Estágio
Supervisionado em Dispensação, este Plano de Trabalho foi elaborado devido
ao contexto da pandemia COVID-19.
1.1 ORIENTAÇÕES PARA AS ATIVIDADES
Seja bem-vindo ao Estágio Supervisionado em Dispensação!
No decorrer dessas semanas de estudos de casos do Estágio
Supervisionado em Dispensação, iremos juntos aprender como lidar com
diferentes situações da dispensação no uso racional de medicamentos.
No primeiro estudo de caso teremos o contexto de acompanhamento da
pressão arterial, desde a estratégia utilizada até o embasamento legal para
realização dessa ação.
No segundo estudo de caso teremos o contexto da avaliação da
prescrição e do papel do farmacêutico na orientação adequada do
paciente/cliente.
Por fim, no terceiro estudo de caso teremos um caso de responsabilidade
técnica e o Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados e suas
implicações legais.
Para resolver esses estudos de caso, recomendamos que sua produção
seja baseada nas melhores evidências disponíveis nas bases de dados
científicas, que podem ser acessadas por meio da sua Biblioteca Virtual, para
garantir o raciocínio crítico e reflexivo, importantes na sua futura jornada
profissional.
Bons Estudos!
Equipe de Docentes do Curso de Farmácia
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
ESTUDO DE CASO 1:
Maria Eduarda é recém-formada em farmácia. Há dois meses ela
começou a trabalhar em uma farmácia no centro da cidade. É frequente a
prestação de serviços farmacêuticos onde Maria trabalha e toda semana Dona
Josefa, uma senhora de 65 anos, vai à farmácia para aferir a pressão e fazer
esse acompanhando junto ao farmacêutico disponível que registra os resultados
em ficha e na carteira de hipertenso do usuário. No dia 23/01/22 Maria Eduarda
atendeu a Dona Josefa que relatou fortes dores de cabeça e tontura, após aferir
a pressão arterial da paciente, a farmacêutica ao anotar o resultado na ficha
percebeu que há algumas semanas Dona Josefa estava apresentando pressão
arterial elevada:
Controle Pressão Arterial (PA)
Data Horário PA Sistólica PA Diastólica
02/01/2022 10h15 136 76
07/01/2022 15h30 141 82
12/01/2022 8h23 130 78
20/01/2022 18h45 149 97
23/01/2022 13h00 148 95
Ao receber a explicação da farmacêutica sobre os resultados da ficha de
controle da pressão arterial, Dona Josefa pediu para Maria Eduarda indicar outro
anti-hipertensivo que faria melhor efeito.
a) Observando a Ficha de Controle de Pressão Arterial (PA) da paciente,
explicaria os sintomas relatados pela Dona Josefa? Discuta sobre a
comorbidade apresentada pela paciente e os valores presente na ficha
de acompanhamento da PA.
b) Explique a importância da presença da Ficha de Controle de Pressão
Arterial nas farmácias que ofertem esse serviço farmacêutico e a
Resolução (RDC) que traz esse embasamento.
c) Qual a conduta adequada de Maria Eduarda frente ao caso exposto?
Links úteis:
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
https://www.cff.org.br/userfiles/20%20-
%20BRASIL_%20CONSELHO%20FEDERAL%20DE%20FARM%C3%81CIA_%20200
9%20Resolucao_499_2008_CFF.pdf.
https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2009/rdc0044_17_08_2009.html.
ESTUDO DE CASO 2:
Paula é estudante do último período de farmácia e iniciou o estágio de
dispensação há uma semana, muito proativa, ela acompanha os farmacêuticos
no momento da dispensação e o atendimento aos pacientes. Ela percebeu que
muitos idosos procuram a farmácia para adquirirem medicamentos para
dislipidemia, anti-hipertensivos, hipoglicemiantes orais, entre outros. Alguns
levam prescrição médica e documentos pessoais, conseguindo adquirir os
medicamentos de forma gratuita. Paula questionou o farmacêutico sobre esses
casos e ficou sabendo um pouco mais sobre o Programa Farmácia Popular do
Brasil. Alguns dias depois, Paula atendeu Cláudia, uma senhora de 70 anos, com
uma prescrição de Sinvastacor 40mg. Paula explicou a Cláudia que ela poderia
pegar esse medicamento por um custo bem inferior e que ela poderia trocar pelo
genérico Sinvastatina 40mg dispensado pelo Programa Farmácia Popular.
a) A conduta da estagiária foi correta? Quais as orientações que Paula
deveria fornecer ao paciente sobre os medicamentos dispensados
pelo Programa Farmácia Popular?
b) Discuta sobre o surgimento do Programa Farmácia Popular do Brasil
e seus objetivos.
ESTUDO DE CASO 3
Para ampliar o atendimento na farmácia, o proprietário pediu algumas
instruções do farmacêutico responsável técnico (RT) sobre a dispensação de
medicamentos sujeitos a controle especial. Contudo, foi preciso aprender sobre
o Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC), haja
vista que a farmácia irá dispensar medicamentos sujeitos à Portaria 344/1998
(como os entorpecentes e os psicotrópicos) e antimicrobianos. Um mês após a
implementação de medicamentos controlados na farmácia, o farmacêutico RT
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
percebeu que alguns colegas de profissão estavam com dificuldades quanto ao
uso do SNGPC e com as prescrições, por isso o RT resolveu repassar o
treinamento, já aplicado anteriormente, sobre dispensação de medicamentos
sujeitos a controle especial.
c) Se você fosse o farmacêutico RT, como elaboraria esse treinamento?
Quais assuntos abordaria?
d) Discuta sobre a Portaria 344/1998 e o uso do SNGPC.
e) Reflita sobre a frase: “A dispensação de medicamentos sujeitos a
controle especial deve ser realizada exclusivamente por
farmacêuticos, sendo proibida a delegação da responsabilidade sobre
o controle dos medicamentos a outros funcionários.” Por que os
medicamentos sujeitos à Portaria 344/1998 deve ficar sob
responsabilidade do farmacêutico?
Links úteis:
https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/svs/1998/prt0344_12_05_1998_rep.html
https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2011/rdc0020_05_05_2011.html
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
ANEXOS
ANEXO I - FICHA DE ACOMPANHAMENTO DE ESTÁGIO
ÓRGÃO/INSTITUIÇÃO:_________________________________________________________________
Nome do (a) Estagiário (a): ______________________________________________________________
Semestre: ___________Disciplina:________________________________________________________
Universidade:_________________________________________________________________________
Preceptor: ________________________________________________Nº CRF/Região ________/ ______
Supervisor(a) de Campo: __________________________________ Nº CRF/Região ________/ ________
Data CH
HORÁRIO
ATIVIDADES REALIZADAS
Assinatura do (a)
Responsável
Início Término
Total de horas realizadas: _____ (Obs: a soma da carga horária deverá ter 80 horas)
Estagiário(a) Supervisor(a) de Campo
(assinatura, carimbo e n°
CRF)
Preceptor(a)
(assinatura, carimbo e
nº CRF)
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
ANEXO II - FICHA DE AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO
Orientações: O preenchimento da avaliação é realizado pelo Supervisor(a) de Campo e Preceptor no término do período
vigente do estágio. Este documento auxilia no desenvolvimento da nota parcial do acadêmico durante a avaliação final
da disciplina. Deverá ser postado pelo acadêmico e arquivado no Polo para possível visita dos auditores de estágio.
Documento válido somente com assinatura e carimbos.
___________________ __________________ ____________________
Acadêmico(a):________________________________________ RA:______________
Data da avaliação: _______/_______/________
Instituição: __________________________________
UN CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO
01
Assiduidade e Pontualidade (0,5): obrigações funcionais do acadêmico decorrente do
contrato de estágio supervisionado.
02
Vestimenta e material de bolso conforme normas (0,5): As condições de trabalho são
agentes diretos na saúde e bem-estar do indivíduo. Cada ramo de atividade possui suas
particularidades.
03
Postura, ética e sigilo (0,5): Discrição no ambiente de estágio. Sigilo quanto as
informações dos pacientes. Postura ética em relação as informações e as atividades
desenvolvidas no local de estágio.
04
Capacidade de relacionar teoria e prática (2,0): o acadêmico aplica seus conhecimentos
baseado em literaturas com competência e habilidade técnica.
.
05
Receptividade às orientações e críticas (0,5): aceita novas orientações e ensinamentos
empenhando-se em melhorar.
06
Iniciativa (1,0): identifica a necessidade da situação e realiza ou sugere condutas com
antecedência.
07
Controle emocional em situações adversas (1,0): equilíbrio emocional ao passar por
situações de alta complexidade em procedimentos e decisões.
08
Trabalho em equipe (1,0): Consegue ter bom relacionamento e desempenho em
procedimentos e condutas a serem tomadas em grupo.
09
Engajamento (1,0): Desenvolvimento das atividades programadas respeitando os prazos
estipulados.
10
Capacidade técnica (2,0): Conhecimento das particularidades dos procedimentos
empregados nos campos de estágio
NOTA FINAL:
Supervisor(a) de Campo
Assinatura e Carimbo
Estagiário(a)
Assinatura
Preceptor(a)
Assinatura e Carimbo
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
ANEXO III – ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO
O RELATÓRIO DE ESTÁGIO É INDIVIDUAL
1.CAPA
Instituição a que pertence o aluno
Título do relatório
Nome completo do aluno
Cidade, ano
2.FOLHA DE ROSTO
Instituição de onde provém o relatório
Nome completo do aluno
Nome do coordenador do curso
Nome do supervisor
3.SUMÁRIO
Assuntos com respectivas paginações
4.APRESENTAÇÃO
Informações gerais do campo de estágio
Objetivo do estágio e período
5. INTRODUÇÃO: descrever o serviço de farmácia dentro do respectivo estágio.
6. ATIVIDADE DO ESTAGIÁRIO: Descrever todas as atividades realizadas na
rotina diária do estagiário, bem como atividades complementares como
palestras, orientações e outras.
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
7. ATIVIDADES DO PLANO DE TRABALHO ADAPTADO: Descrever todas as
atividades realizadas no plano de trabalho adaptado, inserindo as resoluções
dos estudos de caso.
8. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Destacar a importância do estágio na formação
do farmacêutico.
9. REFERÊNCIAS
Farmácia
Estágio Supervisionado
Dispensação
ANEXO IV – TERMO DE VALIDAÇÃO DO RELATÓRIO
Eu, [Inserir nome do Acadêmico], RA [Inserir RA do Acadêmico],
matriculado no [Inserir o semestre] semestre do Curso de Farmácia da
modalidade a Distância da [Inserir nome da Universidade], realizei as
atividades de estágio [Inserir nome do Estágio] no(a) [Inserir nome do local do
estágio], cumprindo as atividades e a carga horária previstas no respectivo
Relatório de Estágio.
___________________________
Assinatura do(a) Estagiário(a)
___________________________
Assinatura Supervisor de Estágio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Tiago da Silva
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagem
resenfe2013
 
Assistência de enfermagem a traqueostomia, colostomia, sonda e drenos.pdf
Assistência de enfermagem a traqueostomia, colostomia, sonda e drenos.pdfAssistência de enfermagem a traqueostomia, colostomia, sonda e drenos.pdf
Assistência de enfermagem a traqueostomia, colostomia, sonda e drenos.pdf
YuriFargom1
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinal
Rodrigo Abreu
 
Esterilização e desinfecção
Esterilização e desinfecção Esterilização e desinfecção
Esterilização e desinfecção
dapab
 
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
joselene beatriz
 

Mais procurados (20)

Aula 6 POP
Aula 6   POPAula 6   POP
Aula 6 POP
 
Limpeza e higienização hospitalar
Limpeza e higienização hospitalarLimpeza e higienização hospitalar
Limpeza e higienização hospitalar
 
SAE aplicada ao DPOC - Enfermagem
SAE aplicada ao DPOC - EnfermagemSAE aplicada ao DPOC - Enfermagem
SAE aplicada ao DPOC - Enfermagem
 
Métodos de extração
Métodos de extraçãoMétodos de extração
Métodos de extração
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
 
Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03
 
Farmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemFarmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagem
 
Aula esterilizacao
Aula esterilizacaoAula esterilizacao
Aula esterilizacao
 
Punção venosa
Punção venosaPunção venosa
Punção venosa
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagem
 
Apresentando TCC
Apresentando TCCApresentando TCC
Apresentando TCC
 
Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
 
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagemPlanejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagem
 
administração de medicamentos Via retal
administração de medicamentos Via retaladministração de medicamentos Via retal
administração de medicamentos Via retal
 
higiene e conforto do paciente
higiene e conforto do pacientehigiene e conforto do paciente
higiene e conforto do paciente
 
Assistência de enfermagem a traqueostomia, colostomia, sonda e drenos.pdf
Assistência de enfermagem a traqueostomia, colostomia, sonda e drenos.pdfAssistência de enfermagem a traqueostomia, colostomia, sonda e drenos.pdf
Assistência de enfermagem a traqueostomia, colostomia, sonda e drenos.pdf
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinal
 
Esterilização e desinfecção
Esterilização e desinfecção Esterilização e desinfecção
Esterilização e desinfecção
 
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
 

Semelhante a ESTAGIO FARMACIA 80H.pdf

estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdfestagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
SABRINARODRIGUES32506
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
D&H ASSESSORIA ACADÊMICA
 
[Ppc 2011] Regulamento de estágios e práticas supervisionadas
[Ppc 2011] Regulamento de estágios e práticas supervisionadas[Ppc 2011] Regulamento de estágios e práticas supervisionadas
[Ppc 2011] Regulamento de estágios e práticas supervisionadas
Flávia Albuquerque
 

Semelhante a ESTAGIO FARMACIA 80H.pdf (20)

estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdfestagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
 
Estágio gestao farmaceutica e injetaveis EDIT.pdf
Estágio gestao farmaceutica e injetaveis EDIT.pdfEstágio gestao farmaceutica e injetaveis EDIT.pdf
Estágio gestao farmaceutica e injetaveis EDIT.pdf
 
Estágio Supervisionado Campos de Atuação Profissional I.pdf
Estágio Supervisionado Campos de Atuação Profissional I.pdfEstágio Supervisionado Campos de Atuação Profissional I.pdf
Estágio Supervisionado Campos de Atuação Profissional I.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdfMANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO.pdf
 
Estágio em Alimentação Coletiva.pdf
Estágio em Alimentação Coletiva.pdfEstágio em Alimentação Coletiva.pdf
Estágio em Alimentação Coletiva.pdf
 
Estágio em Nutrição e Saúde Coletiva.pdf
Estágio em Nutrição e Saúde Coletiva.pdfEstágio em Nutrição e Saúde Coletiva.pdf
Estágio em Nutrição e Saúde Coletiva.pdf
 
[Ppc 2011] Regulamento de estágios e práticas supervisionadas
[Ppc 2011] Regulamento de estágios e práticas supervisionadas[Ppc 2011] Regulamento de estágios e práticas supervisionadas
[Ppc 2011] Regulamento de estágios e práticas supervisionadas
 
Manual de estágio supervisionado obrigatório enfermagem
Manual de estágio supervisionado obrigatório   enfermagemManual de estágio supervisionado obrigatório   enfermagem
Manual de estágio supervisionado obrigatório enfermagem
 
Manual de Estágio Supervisionado Obrigatório - Enfermagem.pdf
Manual de Estágio Supervisionado Obrigatório - Enfermagem.pdfManual de Estágio Supervisionado Obrigatório - Enfermagem.pdf
Manual de Estágio Supervisionado Obrigatório - Enfermagem.pdf
 

Mais de ArlenoFavacho2

Mais de ArlenoFavacho2 (20)

ESTAGIO CONTABEIS.pdf
ESTAGIO CONTABEIS.pdfESTAGIO CONTABEIS.pdf
ESTAGIO CONTABEIS.pdf
 
NUTRIÇÃO 7 E 8.pdf
NUTRIÇÃO 7 E 8.pdfNUTRIÇÃO 7 E 8.pdf
NUTRIÇÃO 7 E 8.pdf
 
ENFERMAGEM 7 E 8.pdf
ENFERMAGEM 7 E 8.pdfENFERMAGEM 7 E 8.pdf
ENFERMAGEM 7 E 8.pdf
 
ENFERMAGEM 5 E 6.pdf
ENFERMAGEM 5 E 6.pdfENFERMAGEM 5 E 6.pdf
ENFERMAGEM 5 E 6.pdf
 
GESTAO PUBLICA 2.pdf
GESTAO PUBLICA 2.pdfGESTAO PUBLICA 2.pdf
GESTAO PUBLICA 2.pdf
 
PROJET TI.pdf
PROJET TI.pdfPROJET TI.pdf
PROJET TI.pdf
 
RH 2 E 3.pdf
RH 2 E 3.pdfRH 2 E 3.pdf
RH 2 E 3.pdf
 
PLANO DE ESTAGIO LICENCIATURAS.pdf
PLANO DE ESTAGIO LICENCIATURAS.pdfPLANO DE ESTAGIO LICENCIATURAS.pdf
PLANO DE ESTAGIO LICENCIATURAS.pdf
 
ESTAGIO DE CAMPO LICENCIATURAS.pdf
ESTAGIO DE CAMPO LICENCIATURAS.pdfESTAGIO DE CAMPO LICENCIATURAS.pdf
ESTAGIO DE CAMPO LICENCIATURAS.pdf
 
ESTAGIO ENFERMAGEM II.pdf
ESTAGIO ENFERMAGEM II.pdfESTAGIO ENFERMAGEM II.pdf
ESTAGIO ENFERMAGEM II.pdf
 
ESTAGIO CONTABEIS.pdf
ESTAGIO CONTABEIS.pdfESTAGIO CONTABEIS.pdf
ESTAGIO CONTABEIS.pdf
 
TI 02.pdf
TI 02.pdfTI 02.pdf
TI 02.pdf
 
Fake News.pdf
Fake News.pdfFake News.pdf
Fake News.pdf
 
TI 03.pdf
TI 03.pdfTI 03.pdf
TI 03.pdf
 
PEDAGOGIA 4 E 5.pdf
PEDAGOGIA 4 E 5.pdfPEDAGOGIA 4 E 5.pdf
PEDAGOGIA 4 E 5.pdf
 
AREAS DA SAUDE.pdf
AREAS DA SAUDE.pdfAREAS DA SAUDE.pdf
AREAS DA SAUDE.pdf
 
ENFERMAGEM 7.pdf
ENFERMAGEM 7.pdfENFERMAGEM 7.pdf
ENFERMAGEM 7.pdf
 
EDF 8.pdf
EDF 8.pdfEDF 8.pdf
EDF 8.pdf
 
EDF 2 E 3.pdf
EDF 2 E 3.pdfEDF 2 E 3.pdf
EDF 2 E 3.pdf
 
CONTABEIS 7 E 8.pdf
CONTABEIS 7 E 8.pdfCONTABEIS 7 E 8.pdf
CONTABEIS 7 E 8.pdf
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 

Último (20)

Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 

ESTAGIO FARMACIA 80H.pdf

  • 1. 1 Manual do Estágio Supervisionado em Dispensação Curso: Farmácia ENCOMENDE CONOSCO ESTE PORTFÓLIO WHATSAPP (91)988309316 E-mail: portfoliouniversitario@gmail.com https://www.flashuniversitario.com.br/
  • 2. 2 Disciplina: Estágio Supervisionado em Dispensação Manual do Estágio SUMÁRIO 1. NATUREZA DO ESTÁGIO............................................................................................ 3 1.1. DOS OBJETIVOS ................................................................................................... 4 1.2. DA ESTRUTURA, DURAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ESTÁGIO ................ 6 1.3. ASSIDUIDADE........................................................................................................ 7 1.4. POSTURA E ATRIBUIÇÕES DO ESTAGIÁRIO .................................................... 8 2. ENVOLVIMENTO DOS PARTICIPANTES...................................................................10 3. DOCUMENTAÇÃO DO ESTÁGIO ...............................................................................12
  • 3. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DISPENSAÇÃO CARGA HORÁRIA: 80 HORAS Caro estudante, Elaboramos esse Manual contendo as diretrizes para que você realize o Estágio Curricular Obrigatório. Nesse documento você poderá consultar todas as orientações para cumprimento das atividades relacionadas, considerando as particularidades de cada etapa desde os encontros com os professores por meio de reuniões síncronas, bem como a atividades realizadas no campo, com acompanhamento e supervisão do preceptor de estágio, de modo a viabilizar o desenvolvimento de competências e habilidades inerentes ao exercício profissional. 1. NATUREZA DO ESTÁGIO O Estágio Curricular busca a associação das dimensões teóricas e práticas do currículo. Dessa forma, articula interdisciplinarmente os conteúdos visando a aplicação dos conhecimentos adquiridos durante o Curso. Garantindo a possibilidade de abrir uma janela para o futuro e vislumbrar a realidade em que irá atuar profissionalmente. No Estágio Supervisionado em Dispensação você desenvolverá diferentes atividades, dentre elas: analisar prescrições farmacoterapêuticas, realizar a dispensação de medicamento ao paciente/cliente, proceder com orientações e informações ao paciente/cliente sobre o uso adequado de medicamentos com ênfase no regime de dosificação, influência de medicamentos, interações medicamentosas, reconhecimento de reações adversas e condições de conservação do produto.
  • 4. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação 1.1. OS OBJETIVOS 1.1.1. Os objetivos gerais do estágio obrigatório são os seguintes: • Proporcionar ao acadêmico a oportunidade de aplicar, ampliar e adequar os conhecimentos técnico-científicos, integrando a teoria e a prática por meio de sua inserção em situações reais de trabalho; • Promover atividades que permitam o desenvolvimento de competências, capacidades e habilidades requeridas para a formação profissional; • Possibilitar o conhecimento da realidade socioeconômica e cultural da população, desenvolvendo a capacidade crítica e humanística do acadêmico, permitindo a sua identificação como elemento de transformação da sociedade; • Garantir a experiência nos diferentes níveis de atenção a saúde, atuando em programas de promoção, manutenção, prevenção, proteção e recuperação da saúde, promovendo a formação de profissional comprometido com o ser humano; • Suscitar o desejo permanente de aperfeiçoamento cultural e profissional, possibilitando o desenvolvimento da cidadania e dos princípios éticos da autonomia, da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem comum; • Permitir o desenvolvimento da prática profissional voltada para a atuação em equipes multiprofissionais, fortalecendo os aspectos interdisciplinares e transdisciplinares como forma de obter máxima produtividade da promoção e da assistência à saúde; • Possibilitar a tomada de decisões e as soluções de problemas; • Assegurar a formação de farmacêuticos generalistas, qualificados ao exercício profissional nas diferentes áreas de atuação. 1.1.2. Os objetivos específicos para o Estágio Supervisionado em Dispensação, são os seguintes:
  • 5. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação • Identificar e executar atividades vinculadas à dispensação; • Reconhecer as responsabilidades do farmacêutico na dispensação; • Desenvolver ações direcionadas para o Uso Racional de Medicamentos; • Reconhecer e aplicar a conduta adequada ao farmacêutico em ações de orientações sobre o uso da medicação dispensada; • Avaliar a prescrição e se houver necessidade contactar o prescritor; • Selecionar e documentar terapias farmacológicas e não farmacológicas; • Proceder com acompanhamento farmacoterapêutico para prevenir, detectar e resolver problemas relacionados aos medicamentos; • Planejar e executar ações de farmacovigilância. Observações importantes: I. Nenhum documento relativo ao paciente pode sair do serviço de saúde.
  • 6. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação 1.2. DA ESTRUTURA, DURAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ESTÁGIO 1.2.1. Estrutura Atividades de estágio serão desenvolvidas em Farmácias e Drogarias das redes pública ou privada, desde que devidamente autorizadas pelos órgãos competentes e conveniadas com a Instituição de Ensino e que tenham Farmacêuticos, com registro ativo no CRF, contratados. 1.2.2. Duração Os alunos serão divididos em grupos para a realização do estágio, respeitando a métrica de até 10 alunos por preceptor, de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de Farmácia, Resolução CNE/CES nº 6, de 19 de outubro de 2017. Conforme a Lei de Estágio nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, as atividades de estágio não deverão ultrapassar 6 (seis) horas diárias e 30 (trinta) horas semanais, até contemplarem a totalidade da carga-horária do Estágio Supervisionado em Dispensação (80 horas). A distribuição da carga-horária do estágio se dará da seguinte forma: 48 horas de atividades exclusivas de Dispensação e 32 horas destinadas para reuniões de estágio, elaboração dos estudos de casos e dos documentos pedagógicos do estágio. A formação dos grupos e comunicação do cronograma de estágio aos integrantes será realizada pela Coordenação Pedagógica do Polo de Apoio Presencial em conjunto com a Coordenação de Curso de Curso. 1.2.3 Desenvolvimento do estágio O aluno deverá acompanhar as atividades desenvolvida pelo Farmacêutico do local de estágio, denominado Supervisor de Campo,
  • 7. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação assim como deverá ser acompanhado pelo Preceptor de Estágio, farmacêutico vinculado ao Polo Parceiro. Todas as atividades devem ser realizadas e registradas conforme a orientação deste manual. Bem como deverá acompanhar as atividades desenvolvidas com os professores por meio de reuniões síncronas para realização dos estudos de caso presentes no apêndice I deste manual. As reuniões de estágio ocorrerão de forma online com Docentes e Coordenador do Curso de Farmácia, em datas previamente agendadas e divulgadas por meio da sala do tutor no Ambiente Virtual de Aprendizagem. O registro das atividades deve estar em consonância com as datas em que efetivamente o aluno realizou as atividades de estágio, devidamente carimbadas e assinadas conforme modelo disposto neste manual e nos anexos. O registro incorreto, implica na reprovação do aluno no estágio. É importante destacar também que de acordo com a Lei de Estágio n° 11.788/2008, a realização do Estágio Curricular não acarreta vínculo empregatício de qualquer natureza. 1.3. ASSIDUIDADE O aluno matriculado na disciplina Estágio Supervisionado em Dispensação deverá cumprir carga horária total de 80 horas, incluindo as atividades desenvolvidas no ambulatório e as reuniões de estágio. Para esta modalidade de estágio não há abonos de faltas, e em caso de falta por apresentação de atestado de óbito, atestado médico e casamento, é obrigatória a sua reposição. As reuniões ocorrerão de forma sistemática durante todo o período do estágio e serão realizadas de forma síncronas por meio de plataforma de comunicação a ser divulgada na Sala do Tutor no Ambiente Virtual de Aprendizagem, onde serão enviados os dias, horários e links para acesso, assim como serão enviadas essas mesmas informações pelo tutor à
  • 8. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação distância por meio de mensagens no Ambiente Virtual de Aprendizagem. Caso não seja possível a participação, o aluno não sofrerá nenhuma penalização, pois trata-se de uma oportunidade extracurricular para saneamento das dúvidas vinculadas aos estudos de casos do plano de trabalho adaptado e não está atrelada à compatibilização da carga-horária citada no parágrafo anterior. 1.4. POSTURA E ATRIBUIÇÕES DO ESTAGIÁRIO I. O estagiário, nos estabelecimentos, independentemente do nível de atenção à saúde, deverá estar devidamente identificado por meio de crachá; II. Cumprir as disposições do Termo de Compromisso firmado com a Unidade Cedente; III. Respeitar as normas vigentes na Unidade Cedente; IV. Conhecer as normas de controle de infecção (CCIH) da Unidade Cedente; V. Manter conduta ética no local de Estágio, zelando pelo bom nome da Instituição/Empresa que proporciona o estágio e do Curso de Farmácia; VI. Manter sigilo profissional em relação a dados e informações obtidas na Unidade Cedente. VII. Cumprir o cronograma de Estágio, acatando as diretrizes do Preceptor e do Supervisor de Campo; VIII. Comparecer pontualmente nos locais de Estágio, com o crachá de identificação, jaleco branco de manga longa e demais vestimentas exigidas pela Unidade Cedente. IX. A permissão do uso de adornos, esmalte, entre outros, será de acordo com cada Área de Estágio e exigências da Unidade Cedente; X. Zelar pelos materiais e equipamentos pertencentes à Unidade Cedente do Estágio, bem como pelos da Instituição Formadora;
  • 9. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação XI. Ser discreto, ouvindo atentamente e manifestar-se em momentos propícios ou quando solicitados; XII. Desenvolver todas as atividades programadas, respeitando os prazos estabelecidos. XIII. Registrar sistematicamente as atividades desenvolvidas no campo de estágio; XIV. Entregar ao Supervisor de Campo e ao Preceptor de Estágio, no prazo estabelecido, os documentos necessários formais (Ficha de acompanhamento) do Estágio; XV. Dirigir-se ao Supervisor de Campo e Preceptor de Estágio sempre que tiver dúvidas relativas ao estágio e sua realização. XVI. Encaminhar as dúvidas sobre o estágio ao Tutor a Distância, via sistema de mensagens do AVA ou Sala do Tutor conforme as orientações.
  • 10. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação 2. ENVOLVIMENTO DOS PARTICIPANTES O desenvolvimento do estágio acontece mediante a participação dos seguintes envolvidos: a Coordenação do Curso; a Divisão de Convênios e Estágios; o Tutor a distância; o Preceptor (Farmacêutico vinculado à Universidade), Supervisor de Campo (Farmacêutico da Unidade Conveniada, o Polo de Apoio Presencial e o Acadêmico. A coordenação do Curso de Farmácia executa a política de estágios em consonância com as normas gerais da instituição, conforme a Diretriz Curricular Nacional do Curso de Farmácia, Resolução CNE/CES nº 6, de 19 de outubro de 2017 e conforme a resolução CFF n° 634, de 25 de novembro de 2016; participa da elaboração do regulamento e do Plano do Estágio Supervisionado; e colabora com os docentes, com os tutores a distância, com o preceptor e o supervisor de campo, com relação às atividades que devem ser realizadas. E recebe a documentação relativa à realização do estágio (ficha de acompanhamento). A Divisão de Convênios e Estágios recebe as solicitações de celebração de convênios e parcerias das unidades; realiza o cadastro das instituições concedentes do estágio; orienta e esclarece dúvidas quanto aos convênios e parcerias; confere e aprova a documentação acadêmica relativa a convênios e cadastramento das instituições. O tutor a distância orienta a atuação do aluno na realização do estágio; participa do processo de avaliação das atividades do estágio, com a supervisão do docente e da Coordenação do curso. O Preceptor, farmacêutico, especializado na área, com registro ativo no Conselho Regional de Farmácia da jurisdição local, com competência para atuar e acompanhar os estudantes no campo de estágio, contata as instituições de ensino concedentes de estágio para análise das condições dos campos; orienta os alunos; organiza semestralmente o encaminhamento de estagiários e a distribuição das turmas com a aprovação da coordenação do curso de Farmácia; participa da execução
  • 11. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação das atividades pertinentes ao estágio, realizadas pelos alunos da unidade; supervisiona a elaboração do relatório do estágio; recebe e encaminha à coordenação do curso, no final do semestre, as fichas de acompanhamento. O Supervisor de Campo é o Farmacêutico da unidade cedente de estágio, com registro no Conselho Regional de Farmácia ativo, que acompanha o acadêmico e orienta tanto o Preceptor quanto os Alunos na rotina, organização e procedimentos dos serviços de saúde. O Acadêmico realiza as atividades solicitadas no Manual de Estágio; comparece ao campo de estágio nos dias e horários agendados; registra todas as atividades desenvolvidas; e posta o relatório final no seu portfólio, no período estipulado; entrega a ficha de acompanhamento e a ficha de avaliação, devidamente preenchidas, assinadas e carimbadas, para o tutor presencial no prazo estabelecido pela Coordenação do Curso.
  • 12. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação 3. DOCUMENTAÇÃO DO ESTÁGIO As atividades de Estágio Curricular Obrigatório são registradas por meio de documentos, sem os quais o acadêmico não comprova o seu estágio. Para isso, durante a realização do estágio o aluno deve preencher os documentos abaixo: A) Documentos de convênio: O Polo de Apoio Presencial verifica com o Departamento de Estágios se a Universidade possui convênio com os locais de estágio. Caso afirmativo, o Preceptor em conjunto com o aluno preenche a documentação do convênio (cadastro de estágio e termo de compromisso). Após o preenchimento, estes documentos devem ser entregues no Polo de Apoio Presencial para envio ao Departamento de Estágios que fará a conferência. Caso não haja convênio, o aluno não poderá iniciar o estágio sem que seja finalizado o trâmite. B) Ficha de Acompanhamento: Ficha em que devem ser registradas as atividades desenvolvidas pelo aluno durante o estágio. Todas as atividades propostas devem ser registradas na Ficha de Acompanhamento (Anexo 1), que deve ser preenchida durante a realização de estágio, com as seguintes informações: o período ou a data de realização de cada atividade; a carga horária; a descrição da atividade realizada (conforme o Manual de Estágio); a assinatura do supervisor de campo (responsável pelo atendimento ao aluno no campo de estágio) e do tutor presencial; bem como o carimbo dos profissionais contendo o número de registro no CRF da jurisdição. C) Ficha de Avaliação de Estágio: Ficha que deve ser preenchida pelo Preceptor e pelo Supervisor Acadêmico, com a atribuição das notas
  • 13. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação aos critérios estabelecidos pela Coordenação de Curso. É obrigatória a assinatura de todos os envolvidos: aluno(a), preceptor e supervisor de campo; bem como o carimbo dos profissionais contendo o número de registro no CRF da jurisdição. D) Relatório do Estágio: Documento que o aluno deve elaborar, individualmente, ao final do período de estágio, contemplando do plano de trabalho adaptado (estudos de caso) e as atividades desenvolvidas em campo. E) Validação do estágio (Anexo IV): Documento que o aluno deverá assinar junto com seu preceptor de estágio e inserir no relatório do estágio. Atenção: 1) A carga-horária TOTAL do estágio é de 80 horas e os documentos devem refletir exatamente essa carga-horária. 2) A ficha de acompanhamento de estágio deve ser preenchida de forma detalhada: deve ser discriminada/descrita cada atividade realizada com a data de realização e a sua respectiva carga horária, além da assinatura do preceptor de estágio por dia de atividade. 3) No anexo III você encontrará o Roteiro para elaboração do Relatório Individual de Estágio. 4) No Apêndice I você encontrará os Estudos de Caso que devem estar presentes no Relatório Individual de Estágio.
  • 14. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação APÊNDICES APÊNDICE I – PLANO DE TRABALHO ADAPTADO - ESTUDOS DE CASO 1. PLANO DE TRABALHO: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM DISPENSAÇÃO A seguir, você terá as atividades a serem realizadas no Estágio Supervisionado em Dispensação, este Plano de Trabalho foi elaborado devido ao contexto da pandemia COVID-19. 1.1 ORIENTAÇÕES PARA AS ATIVIDADES Seja bem-vindo ao Estágio Supervisionado em Dispensação! No decorrer dessas semanas de estudos de casos do Estágio Supervisionado em Dispensação, iremos juntos aprender como lidar com diferentes situações da dispensação no uso racional de medicamentos. No primeiro estudo de caso teremos o contexto de acompanhamento da pressão arterial, desde a estratégia utilizada até o embasamento legal para realização dessa ação. No segundo estudo de caso teremos o contexto da avaliação da prescrição e do papel do farmacêutico na orientação adequada do paciente/cliente. Por fim, no terceiro estudo de caso teremos um caso de responsabilidade técnica e o Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados e suas implicações legais. Para resolver esses estudos de caso, recomendamos que sua produção seja baseada nas melhores evidências disponíveis nas bases de dados científicas, que podem ser acessadas por meio da sua Biblioteca Virtual, para garantir o raciocínio crítico e reflexivo, importantes na sua futura jornada profissional. Bons Estudos! Equipe de Docentes do Curso de Farmácia
  • 15. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação ESTUDO DE CASO 1: Maria Eduarda é recém-formada em farmácia. Há dois meses ela começou a trabalhar em uma farmácia no centro da cidade. É frequente a prestação de serviços farmacêuticos onde Maria trabalha e toda semana Dona Josefa, uma senhora de 65 anos, vai à farmácia para aferir a pressão e fazer esse acompanhando junto ao farmacêutico disponível que registra os resultados em ficha e na carteira de hipertenso do usuário. No dia 23/01/22 Maria Eduarda atendeu a Dona Josefa que relatou fortes dores de cabeça e tontura, após aferir a pressão arterial da paciente, a farmacêutica ao anotar o resultado na ficha percebeu que há algumas semanas Dona Josefa estava apresentando pressão arterial elevada: Controle Pressão Arterial (PA) Data Horário PA Sistólica PA Diastólica 02/01/2022 10h15 136 76 07/01/2022 15h30 141 82 12/01/2022 8h23 130 78 20/01/2022 18h45 149 97 23/01/2022 13h00 148 95 Ao receber a explicação da farmacêutica sobre os resultados da ficha de controle da pressão arterial, Dona Josefa pediu para Maria Eduarda indicar outro anti-hipertensivo que faria melhor efeito. a) Observando a Ficha de Controle de Pressão Arterial (PA) da paciente, explicaria os sintomas relatados pela Dona Josefa? Discuta sobre a comorbidade apresentada pela paciente e os valores presente na ficha de acompanhamento da PA. b) Explique a importância da presença da Ficha de Controle de Pressão Arterial nas farmácias que ofertem esse serviço farmacêutico e a Resolução (RDC) que traz esse embasamento. c) Qual a conduta adequada de Maria Eduarda frente ao caso exposto? Links úteis:
  • 16. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação https://www.cff.org.br/userfiles/20%20- %20BRASIL_%20CONSELHO%20FEDERAL%20DE%20FARM%C3%81CIA_%20200 9%20Resolucao_499_2008_CFF.pdf. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2009/rdc0044_17_08_2009.html. ESTUDO DE CASO 2: Paula é estudante do último período de farmácia e iniciou o estágio de dispensação há uma semana, muito proativa, ela acompanha os farmacêuticos no momento da dispensação e o atendimento aos pacientes. Ela percebeu que muitos idosos procuram a farmácia para adquirirem medicamentos para dislipidemia, anti-hipertensivos, hipoglicemiantes orais, entre outros. Alguns levam prescrição médica e documentos pessoais, conseguindo adquirir os medicamentos de forma gratuita. Paula questionou o farmacêutico sobre esses casos e ficou sabendo um pouco mais sobre o Programa Farmácia Popular do Brasil. Alguns dias depois, Paula atendeu Cláudia, uma senhora de 70 anos, com uma prescrição de Sinvastacor 40mg. Paula explicou a Cláudia que ela poderia pegar esse medicamento por um custo bem inferior e que ela poderia trocar pelo genérico Sinvastatina 40mg dispensado pelo Programa Farmácia Popular. a) A conduta da estagiária foi correta? Quais as orientações que Paula deveria fornecer ao paciente sobre os medicamentos dispensados pelo Programa Farmácia Popular? b) Discuta sobre o surgimento do Programa Farmácia Popular do Brasil e seus objetivos. ESTUDO DE CASO 3 Para ampliar o atendimento na farmácia, o proprietário pediu algumas instruções do farmacêutico responsável técnico (RT) sobre a dispensação de medicamentos sujeitos a controle especial. Contudo, foi preciso aprender sobre o Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC), haja vista que a farmácia irá dispensar medicamentos sujeitos à Portaria 344/1998 (como os entorpecentes e os psicotrópicos) e antimicrobianos. Um mês após a implementação de medicamentos controlados na farmácia, o farmacêutico RT
  • 17. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação percebeu que alguns colegas de profissão estavam com dificuldades quanto ao uso do SNGPC e com as prescrições, por isso o RT resolveu repassar o treinamento, já aplicado anteriormente, sobre dispensação de medicamentos sujeitos a controle especial. c) Se você fosse o farmacêutico RT, como elaboraria esse treinamento? Quais assuntos abordaria? d) Discuta sobre a Portaria 344/1998 e o uso do SNGPC. e) Reflita sobre a frase: “A dispensação de medicamentos sujeitos a controle especial deve ser realizada exclusivamente por farmacêuticos, sendo proibida a delegação da responsabilidade sobre o controle dos medicamentos a outros funcionários.” Por que os medicamentos sujeitos à Portaria 344/1998 deve ficar sob responsabilidade do farmacêutico? Links úteis: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/svs/1998/prt0344_12_05_1998_rep.html https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2011/rdc0020_05_05_2011.html
  • 18. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação ANEXOS ANEXO I - FICHA DE ACOMPANHAMENTO DE ESTÁGIO ÓRGÃO/INSTITUIÇÃO:_________________________________________________________________ Nome do (a) Estagiário (a): ______________________________________________________________ Semestre: ___________Disciplina:________________________________________________________ Universidade:_________________________________________________________________________ Preceptor: ________________________________________________Nº CRF/Região ________/ ______ Supervisor(a) de Campo: __________________________________ Nº CRF/Região ________/ ________ Data CH HORÁRIO ATIVIDADES REALIZADAS Assinatura do (a) Responsável Início Término Total de horas realizadas: _____ (Obs: a soma da carga horária deverá ter 80 horas) Estagiário(a) Supervisor(a) de Campo (assinatura, carimbo e n° CRF) Preceptor(a) (assinatura, carimbo e nº CRF)
  • 19. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação ANEXO II - FICHA DE AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO Orientações: O preenchimento da avaliação é realizado pelo Supervisor(a) de Campo e Preceptor no término do período vigente do estágio. Este documento auxilia no desenvolvimento da nota parcial do acadêmico durante a avaliação final da disciplina. Deverá ser postado pelo acadêmico e arquivado no Polo para possível visita dos auditores de estágio. Documento válido somente com assinatura e carimbos. ___________________ __________________ ____________________ Acadêmico(a):________________________________________ RA:______________ Data da avaliação: _______/_______/________ Instituição: __________________________________ UN CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO 01 Assiduidade e Pontualidade (0,5): obrigações funcionais do acadêmico decorrente do contrato de estágio supervisionado. 02 Vestimenta e material de bolso conforme normas (0,5): As condições de trabalho são agentes diretos na saúde e bem-estar do indivíduo. Cada ramo de atividade possui suas particularidades. 03 Postura, ética e sigilo (0,5): Discrição no ambiente de estágio. Sigilo quanto as informações dos pacientes. Postura ética em relação as informações e as atividades desenvolvidas no local de estágio. 04 Capacidade de relacionar teoria e prática (2,0): o acadêmico aplica seus conhecimentos baseado em literaturas com competência e habilidade técnica. . 05 Receptividade às orientações e críticas (0,5): aceita novas orientações e ensinamentos empenhando-se em melhorar. 06 Iniciativa (1,0): identifica a necessidade da situação e realiza ou sugere condutas com antecedência. 07 Controle emocional em situações adversas (1,0): equilíbrio emocional ao passar por situações de alta complexidade em procedimentos e decisões. 08 Trabalho em equipe (1,0): Consegue ter bom relacionamento e desempenho em procedimentos e condutas a serem tomadas em grupo. 09 Engajamento (1,0): Desenvolvimento das atividades programadas respeitando os prazos estipulados. 10 Capacidade técnica (2,0): Conhecimento das particularidades dos procedimentos empregados nos campos de estágio NOTA FINAL: Supervisor(a) de Campo Assinatura e Carimbo Estagiário(a) Assinatura Preceptor(a) Assinatura e Carimbo
  • 20. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação ANEXO III – ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO O RELATÓRIO DE ESTÁGIO É INDIVIDUAL 1.CAPA Instituição a que pertence o aluno Título do relatório Nome completo do aluno Cidade, ano 2.FOLHA DE ROSTO Instituição de onde provém o relatório Nome completo do aluno Nome do coordenador do curso Nome do supervisor 3.SUMÁRIO Assuntos com respectivas paginações 4.APRESENTAÇÃO Informações gerais do campo de estágio Objetivo do estágio e período 5. INTRODUÇÃO: descrever o serviço de farmácia dentro do respectivo estágio. 6. ATIVIDADE DO ESTAGIÁRIO: Descrever todas as atividades realizadas na rotina diária do estagiário, bem como atividades complementares como palestras, orientações e outras.
  • 21. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação 7. ATIVIDADES DO PLANO DE TRABALHO ADAPTADO: Descrever todas as atividades realizadas no plano de trabalho adaptado, inserindo as resoluções dos estudos de caso. 8. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Destacar a importância do estágio na formação do farmacêutico. 9. REFERÊNCIAS
  • 22. Farmácia Estágio Supervisionado Dispensação ANEXO IV – TERMO DE VALIDAÇÃO DO RELATÓRIO Eu, [Inserir nome do Acadêmico], RA [Inserir RA do Acadêmico], matriculado no [Inserir o semestre] semestre do Curso de Farmácia da modalidade a Distância da [Inserir nome da Universidade], realizei as atividades de estágio [Inserir nome do Estágio] no(a) [Inserir nome do local do estágio], cumprindo as atividades e a carga horária previstas no respectivo Relatório de Estágio. ___________________________ Assinatura do(a) Estagiário(a) ___________________________ Assinatura Supervisor de Estágio