SlideShare uma empresa Scribd logo
Doenças Ocupacionais do Cirurgião-Dentista:PAIRMarta NuernbergOrientador: Cassius Torres Pereira
Doença profissional é qualquer manifestação mórbida em decorrência das atividades ocupacionais  do indivíduo. A odontologia,  como as demais profissões, apresenta riscos operacionais que podem levar a doenças, à invalidez e, até mesmo, à morte. (BARBOSA et al, 2003)
Resultante do efeito contínuo de um agente prejudicialLongo tempo para se manifestar
Coordenação motora;Raciocínio;Discernimento;Paciência;Segurança; Habilidade; Delicadeza;Firmeza;  Objetividade.Trabalho Odontológico
Agentes Biológicos                                     Infecções ViraisDoenças Infecciosas                                    Infecções BacterianasAgentes QuímicosContaminação por materiais dentáriosAgentes MecânicosDistúrbios PosturaisLER ou DORRiscos Ocupacionais
Agentes Psíquicos“Stress”Agentes AcidentaisAgentes FísicosRadiações IonizantesIluminaçãoTemperaturaRuído
PAIRPerda Auditiva Induzida por Ruído
Caracterizada por uma deterioração auditiva, lentamente progressiva, com características neurossensoriais, quase sempre bilateral, simétrica e irreversível . (SILIGMAN, 1997)
As perdas auditivas são expressas em decibéis (dB), que são unidades de intensidade sonora padronizadas em relação à audição humana normal, enquanto que a frequência se mede em Hertz (Hz), que é a unidade de frequência do som. (BARBOSA et al , 2003)
A Norma Regulamentadora n.º 15 (NR-15), da Portaria MTb n.º 3.214/1978 (BRASIL, 1978), estabeleceu alguns limites de exposição a ruído contínuo.Limites de Tolerância
Limites de Tolerância (Lts) para Ruído Contínuo ou Intermitente (NR-15) (BRASIL, MS, 2006)
Os níveis de ruído devem ficar situados entre 60 e 70 dB, para que não causem danos à saúde; acima disto já trarão sensação de desconforto e com valores acima de 140 dB, poderão resultar em dano irreversível na membrana timpânica. (OLIVEIRA et al, 2007)
 (SOUZA, 1989)
A utilização diária de diferentes aparelhos, intercalados, por um longo período de tempo, tem feito do cirurgião–dentista  um  profissional em potencial ao grupo de risco da Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR). Nível de ruído no Consultório Odontológico75 a 100 dB(A)(OLIVEIRA et al, 2007)PAIR e o Cirurgião-Dentista
 (BERRO;NERM, 2004)
SAQUY (1994) realizou medições de 3 marcas de peças-de-mão de alta-rotação nacionais:Dabi-atlante 68,87 dB(A)Kavo 71,57 dB(A)Rucca 89,72 dB (A)(OLIVEIRA et al, 2007)
Compromete as atividades:FísicasFisiológicasMentalRuído x Saúde
Auditivos:ZumbidosDificuldade de entendimento da falaDificuldade na localização da fonte sonoraSensação de audição “abafada”Perda auditiva(SELIGMAN,2001)Sinais e Sintomas da Pair:
 Não-Auditivos:Repercussões sobre o sistema nervosoPerturbações emocionais – estresse e ansiedadeNeurose da exaustão e irritabilidadeInsôniaAumento da frequência respiratóriaContração dos vasos periféricosAumento do trabalho cardíacoAlteração do equilíbrioImpotência(SELIGMAN,2001)
Evitar fontes internas de poluição sonoraRetirar compressores da sala de atendimento clínicoSubstituição de peças e equipamentos inadequadosPlanejamento do ambiente Utilizar protetores auriculares nas atividades que o ruído seja exessivoEvitar fontes externas de poluição sonora(BARBOSA et al, 2003)Medidas Preventivas para Diminuição do Ruído
Exame Audiométrico		Início das atividades odontológicas 				Estabelecer perfilReavaliação audiológica completa e periódica(BARBOSA et al, 2003)Prevenção  Única Estratégia
SOUZA, Hilda Maria Montes Ribeiro de. Análise experimental dos níveis de ruído produzido por peça de mão de alta rotação em consultórios odontológicos: possibilidade de humanização do posto de trabalho do cirurgião dentista. [Doutorado] Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública; 1998. 107 p. BERRO, R.J.; NEMR, K. Avaliação dos ruídos em alta frequência dos aparelhos odontológicos. Rev. CEFAC, São Paulo, v.6,n.3, 300-5, jul-set, 2004. Disponível em: <http://www.cefac.br/ revista/ revista63/Artigo%2012.pdf>. Acesso em 09 maio 2011.GONÇALVES, C.G.O; LACERDA, A.B.M; RIBAS, A; OLIVA, F.C; ALMEIDA, S.B; MARQUES, J.M. Occupational  exposition to noise in dentists of State Paraná: perception and effects on hearing. Rev Odontol UNESP. 2009; 38(4); 235-43.Oliveira ALBM, Campos JADB,Garcia PPNS. Ambient noise and its perception by students of dentistry. Rev Odontol UNESP. 2007; 36(1):9-16.BRASIL.Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.Perda auditiva induzida por ruído (Pair) / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2006.SELIGMAN J. Sintomas e sinais da PAIR. In: Nudelmann AA, Andrade da Costa E, Seligman J, Ibañez RN, organizadores.  PAIR: perda auditiva induzida pelo ruído. Porto Alegre: Bagaggem Comunicação; 1997. p.143-51.)BARBOSA, M.B.C.B; CALDAS, A. F; MARQUES, J.A.M; MUSSE, J.O. Odontologia em Debate: Ergonomia e as Doenças Ocupacionais. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2003. 222p.: il.Referências Bibliográficas
OBRIGADA!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula instrumentais e equipamentos tsb.pptx
Aula instrumentais e equipamentos tsb.pptxAula instrumentais e equipamentos tsb.pptx
Aula instrumentais e equipamentos tsb.pptx
AnnaFlaviaDantas
 
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
Caroline Augusta
 
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das CavidadesNomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
profguilhermeterra
 
Prevenção e doenças bucais
Prevenção e doenças bucais Prevenção e doenças bucais
Prevenção e doenças bucais
Rômulo Augusto
 
Mod3 doclegais prontuario_odonto
Mod3 doclegais prontuario_odontoMod3 doclegais prontuario_odonto
Mod3 doclegais prontuario_odonto
Lucas Stolfo Maculan
 
Como deve ser feita a profilaxia
Como deve ser feita a profilaxiaComo deve ser feita a profilaxia
Como deve ser feita a profilaxia
JP ABNT
 
Anestesia em mandíbula
Anestesia em mandíbulaAnestesia em mandíbula
Anestesia em mandíbula
politocasi
 
Proteção complexo dentino pulpar- camilla bringel
Proteção complexo dentino pulpar- camilla bringelProteção complexo dentino pulpar- camilla bringel
Proteção complexo dentino pulpar- camilla bringel
Camilla Bringel
 
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Guilherme Terra
 
20 radiologia-odontologica
20 radiologia-odontologica20 radiologia-odontologica
20 radiologia-odontologica
Rafael Yoshimura Haikawa
 
Odontologia em saúde coletiva II 1ª aula
Odontologia em saúde coletiva II   1ª aulaOdontologia em saúde coletiva II   1ª aula
Odontologia em saúde coletiva II 1ª aula
Adélia Correia
 
Sistema estomatognático
Sistema estomatognáticoSistema estomatognático
Sistema estomatognático
Thamyfs
 
Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusão
Italo Gabriel
 
APOSTILA DE ODONTOLOGIA LEGAL
APOSTILA DE ODONTOLOGIA LEGALAPOSTILA DE ODONTOLOGIA LEGAL
APOSTILA DE ODONTOLOGIA LEGAL
Rayssa Mendonça
 
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Guilherme Terra
 
Cirurgia Odontológica - apostila
Cirurgia Odontológica - apostilaCirurgia Odontológica - apostila
Cirurgia Odontológica - apostila
Jonathan Cardoso Gomes Rodrigues
 
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILATÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
Camilla Bringel
 
RESUMÃO DE CIRURGIA NA ODONTOLOGIA
RESUMÃO DE CIRURGIA NA ODONTOLOGIARESUMÃO DE CIRURGIA NA ODONTOLOGIA
RESUMÃO DE CIRURGIA NA ODONTOLOGIA
Rayssa Mendonça
 
Preparo biomecânico
Preparo biomecânico  Preparo biomecânico
Preparo biomecânico
Camilla Bringel
 
Programa brasil sorridente
Programa brasil sorridentePrograma brasil sorridente
Programa brasil sorridente
Felipe Ferreira
 

Mais procurados (20)

Aula instrumentais e equipamentos tsb.pptx
Aula instrumentais e equipamentos tsb.pptxAula instrumentais e equipamentos tsb.pptx
Aula instrumentais e equipamentos tsb.pptx
 
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
 
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das CavidadesNomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
 
Prevenção e doenças bucais
Prevenção e doenças bucais Prevenção e doenças bucais
Prevenção e doenças bucais
 
Mod3 doclegais prontuario_odonto
Mod3 doclegais prontuario_odontoMod3 doclegais prontuario_odonto
Mod3 doclegais prontuario_odonto
 
Como deve ser feita a profilaxia
Como deve ser feita a profilaxiaComo deve ser feita a profilaxia
Como deve ser feita a profilaxia
 
Anestesia em mandíbula
Anestesia em mandíbulaAnestesia em mandíbula
Anestesia em mandíbula
 
Proteção complexo dentino pulpar- camilla bringel
Proteção complexo dentino pulpar- camilla bringelProteção complexo dentino pulpar- camilla bringel
Proteção complexo dentino pulpar- camilla bringel
 
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
 
20 radiologia-odontologica
20 radiologia-odontologica20 radiologia-odontologica
20 radiologia-odontologica
 
Odontologia em saúde coletiva II 1ª aula
Odontologia em saúde coletiva II   1ª aulaOdontologia em saúde coletiva II   1ª aula
Odontologia em saúde coletiva II 1ª aula
 
Sistema estomatognático
Sistema estomatognáticoSistema estomatognático
Sistema estomatognático
 
Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusão
 
APOSTILA DE ODONTOLOGIA LEGAL
APOSTILA DE ODONTOLOGIA LEGALAPOSTILA DE ODONTOLOGIA LEGAL
APOSTILA DE ODONTOLOGIA LEGAL
 
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
 
Cirurgia Odontológica - apostila
Cirurgia Odontológica - apostilaCirurgia Odontológica - apostila
Cirurgia Odontológica - apostila
 
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILATÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
 
RESUMÃO DE CIRURGIA NA ODONTOLOGIA
RESUMÃO DE CIRURGIA NA ODONTOLOGIARESUMÃO DE CIRURGIA NA ODONTOLOGIA
RESUMÃO DE CIRURGIA NA ODONTOLOGIA
 
Preparo biomecânico
Preparo biomecânico  Preparo biomecânico
Preparo biomecânico
 
Programa brasil sorridente
Programa brasil sorridentePrograma brasil sorridente
Programa brasil sorridente
 

Destaque

Saúde ocupacional odontológica
Saúde ocupacional odontológicaSaúde ocupacional odontológica
Saúde ocupacional odontológica
Denise Medeiros
 
Ergonomía aplicada a odontología
Ergonomía aplicada a odontologíaErgonomía aplicada a odontología
Ergonomía aplicada a odontología
Mayte Molina Carajo
 
Ergonomia aplicada en odontologia
Ergonomia aplicada en odontologiaErgonomia aplicada en odontologia
Ergonomia aplicada en odontologia
Rita Vega Saravia
 
Aula 3 doenças ocupacionais
Aula 3   doenças ocupacionaisAula 3   doenças ocupacionais
Aula 3 doenças ocupacionais
Daniel Moura
 
Prognóstico e risco em odontologia 2011
Prognóstico e risco em odontologia 2011Prognóstico e risco em odontologia 2011
Prognóstico e risco em odontologia 2011
João Batista Zanirato
 
ERGONOMIA E INSTRUMENTAL DE OPERATORIA DENTAL
ERGONOMIA E INSTRUMENTAL DE OPERATORIA DENTALERGONOMIA E INSTRUMENTAL DE OPERATORIA DENTAL
ERGONOMIA E INSTRUMENTAL DE OPERATORIA DENTAL
jhonnatanpaul
 
Aula 4 riscos ocupacionais
Aula 4   riscos ocupacionaisAula 4   riscos ocupacionais
Aula 4 riscos ocupacionais
Daniel Moura
 
Síndrome de Eagle
Síndrome de EagleSíndrome de Eagle
Síndrome de Eagle
PET - Odontologia UFPR
 
Saúde Bucal
Saúde BucalSaúde Bucal
Riscos biológicos
Riscos biológicosRiscos biológicos
Riscos biológicos
Filipa Andrade
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
Renatbar
 
Biossegurança 1
Biossegurança 1Biossegurança 1
Biossegurança 1
sergio oliveira
 
Rânula recorrente
Rânula recorrenteRânula recorrente
Rânula recorrente
PET - Odontologia UFPR
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slideshare
Bruna Basso Fonseca
 
Lesões bucais em pacientes com anemia de fanconi
Lesões bucais em pacientes com anemia de fanconi Lesões bucais em pacientes com anemia de fanconi
Lesões bucais em pacientes com anemia de fanconi
PET - Odontologia UFPR
 
Alterações associadas a dentes supranumerários inclusos
Alterações associadas a dentes supranumerários inclusosAlterações associadas a dentes supranumerários inclusos
Alterações associadas a dentes supranumerários inclusos
PET - Odontologia UFPR
 
Reconstituição estética através de facetas anteriores
Reconstituição estética através de facetas anterioresReconstituição estética através de facetas anteriores
Reconstituição estética através de facetas anteriores
PET - Odontologia UFPR
 
Clareamento Interno em Dentes Desvitalizados
Clareamento Interno em Dentes DesvitalizadosClareamento Interno em Dentes Desvitalizados
Clareamento Interno em Dentes Desvitalizados
PET - Odontologia UFPR
 
Atividades Extracurriculares em Odontologia
Atividades Extracurriculares em OdontologiaAtividades Extracurriculares em Odontologia
Atividades Extracurriculares em Odontologia
PET - Odontologia UFPR
 
Restauração Provisória X Endodontia
Restauração Provisória X EndodontiaRestauração Provisória X Endodontia
Restauração Provisória X Endodontia
Camila Pinheiro
 

Destaque (20)

Saúde ocupacional odontológica
Saúde ocupacional odontológicaSaúde ocupacional odontológica
Saúde ocupacional odontológica
 
Ergonomía aplicada a odontología
Ergonomía aplicada a odontologíaErgonomía aplicada a odontología
Ergonomía aplicada a odontología
 
Ergonomia aplicada en odontologia
Ergonomia aplicada en odontologiaErgonomia aplicada en odontologia
Ergonomia aplicada en odontologia
 
Aula 3 doenças ocupacionais
Aula 3   doenças ocupacionaisAula 3   doenças ocupacionais
Aula 3 doenças ocupacionais
 
Prognóstico e risco em odontologia 2011
Prognóstico e risco em odontologia 2011Prognóstico e risco em odontologia 2011
Prognóstico e risco em odontologia 2011
 
ERGONOMIA E INSTRUMENTAL DE OPERATORIA DENTAL
ERGONOMIA E INSTRUMENTAL DE OPERATORIA DENTALERGONOMIA E INSTRUMENTAL DE OPERATORIA DENTAL
ERGONOMIA E INSTRUMENTAL DE OPERATORIA DENTAL
 
Aula 4 riscos ocupacionais
Aula 4   riscos ocupacionaisAula 4   riscos ocupacionais
Aula 4 riscos ocupacionais
 
Síndrome de Eagle
Síndrome de EagleSíndrome de Eagle
Síndrome de Eagle
 
Saúde Bucal
Saúde BucalSaúde Bucal
Saúde Bucal
 
Riscos biológicos
Riscos biológicosRiscos biológicos
Riscos biológicos
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
 
Biossegurança 1
Biossegurança 1Biossegurança 1
Biossegurança 1
 
Rânula recorrente
Rânula recorrenteRânula recorrente
Rânula recorrente
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slideshare
 
Lesões bucais em pacientes com anemia de fanconi
Lesões bucais em pacientes com anemia de fanconi Lesões bucais em pacientes com anemia de fanconi
Lesões bucais em pacientes com anemia de fanconi
 
Alterações associadas a dentes supranumerários inclusos
Alterações associadas a dentes supranumerários inclusosAlterações associadas a dentes supranumerários inclusos
Alterações associadas a dentes supranumerários inclusos
 
Reconstituição estética através de facetas anteriores
Reconstituição estética através de facetas anterioresReconstituição estética através de facetas anteriores
Reconstituição estética através de facetas anteriores
 
Clareamento Interno em Dentes Desvitalizados
Clareamento Interno em Dentes DesvitalizadosClareamento Interno em Dentes Desvitalizados
Clareamento Interno em Dentes Desvitalizados
 
Atividades Extracurriculares em Odontologia
Atividades Extracurriculares em OdontologiaAtividades Extracurriculares em Odontologia
Atividades Extracurriculares em Odontologia
 
Restauração Provisória X Endodontia
Restauração Provisória X EndodontiaRestauração Provisória X Endodontia
Restauração Provisória X Endodontia
 

Semelhante a Doencas Ocupacionais

Perda Auditiva Por Ruído- Saúde do Trabalhador
Perda Auditiva Por Ruído- Saúde do TrabalhadorPerda Auditiva Por Ruído- Saúde do Trabalhador
Perda Auditiva Por Ruído- Saúde do Trabalhador
Gabriela Toledo
 
Condições de saúde auditiva no trabalho
Condições de saúde auditiva no trabalhoCondições de saúde auditiva no trabalho
Condições de saúde auditiva no trabalho
Cosmo Palasio
 
Sala326
Sala326Sala326
07
0707
Tratamento restaurador atraumatico em dentes deciduos
Tratamento restaurador atraumatico em dentes deciduosTratamento restaurador atraumatico em dentes deciduos
Tratamento restaurador atraumatico em dentes deciduos
profwilberthlincoln1
 
A importância da qualidade do Exame Radiográfico na Odontologia Legal
A importância da qualidade do Exame Radiográfico na Odontologia LegalA importância da qualidade do Exame Radiográfico na Odontologia Legal
A importância da qualidade do Exame Radiográfico na Odontologia Legal
Caroline Helena
 
Protocolo perda auditiva
Protocolo perda auditivaProtocolo perda auditiva
Protocolo perda auditiva
Breda2010
 
Ruido avila (1)
Ruido avila (1)Ruido avila (1)
Ruido avila (1)
Fernanda Checchinato
 
Bases de Referenciação de MGF para ORL
Bases de Referenciação de MGF para ORLBases de Referenciação de MGF para ORL
Bases de Referenciação de MGF para ORL
Francisco Vilaça Lopes
 
Rbso 119 alterações auditivas
Rbso 119 alterações auditivasRbso 119 alterações auditivas
Rbso 119 alterações auditivas
Fernanda Checchinato
 
Rp Bs Ind Ex
Rp Bs Ind ExRp Bs Ind Ex
Rp Bs Ind Ex
Vania Fontanella
 
Apresentação Kalina Odontologia
Apresentação Kalina OdontologiaApresentação Kalina Odontologia
Apresentação Kalina Odontologia
PATRICIA KALINA
 
tcc overdenture
tcc overdenturetcc overdenture
tcc overdenture
Odaleia Rocha
 
Corpo Docente do DOD UFRN
Corpo Docente do DOD UFRNCorpo Docente do DOD UFRN
Corpo Docente do DOD UFRN
Pedro Sette
 
Odontologia UNIEURO - Disciplina de cirurgia Prof. Marcelo Gomes
Odontologia UNIEURO - Disciplina de cirurgia Prof. Marcelo GomesOdontologia UNIEURO - Disciplina de cirurgia Prof. Marcelo Gomes
Odontologia UNIEURO - Disciplina de cirurgia Prof. Marcelo Gomes
Marcelo Gomes
 
2012
20122012
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de VidaInterferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Dirlene Moreira
 
Edição 9
Edição 9Edição 9
Edição 9
gimenezeassociados
 
40 laserterapiabucalnotratamentooncolgico-121105075120-phpapp01
40 laserterapiabucalnotratamentooncolgico-121105075120-phpapp0140 laserterapiabucalnotratamentooncolgico-121105075120-phpapp01
40 laserterapiabucalnotratamentooncolgico-121105075120-phpapp01
Eliziario Leitão
 
Caderno 7 ruido
Caderno 7 ruidoCaderno 7 ruido
Caderno 7 ruido
Luis Araujo
 

Semelhante a Doencas Ocupacionais (20)

Perda Auditiva Por Ruído- Saúde do Trabalhador
Perda Auditiva Por Ruído- Saúde do TrabalhadorPerda Auditiva Por Ruído- Saúde do Trabalhador
Perda Auditiva Por Ruído- Saúde do Trabalhador
 
Condições de saúde auditiva no trabalho
Condições de saúde auditiva no trabalhoCondições de saúde auditiva no trabalho
Condições de saúde auditiva no trabalho
 
Sala326
Sala326Sala326
Sala326
 
07
0707
07
 
Tratamento restaurador atraumatico em dentes deciduos
Tratamento restaurador atraumatico em dentes deciduosTratamento restaurador atraumatico em dentes deciduos
Tratamento restaurador atraumatico em dentes deciduos
 
A importância da qualidade do Exame Radiográfico na Odontologia Legal
A importância da qualidade do Exame Radiográfico na Odontologia LegalA importância da qualidade do Exame Radiográfico na Odontologia Legal
A importância da qualidade do Exame Radiográfico na Odontologia Legal
 
Protocolo perda auditiva
Protocolo perda auditivaProtocolo perda auditiva
Protocolo perda auditiva
 
Ruido avila (1)
Ruido avila (1)Ruido avila (1)
Ruido avila (1)
 
Bases de Referenciação de MGF para ORL
Bases de Referenciação de MGF para ORLBases de Referenciação de MGF para ORL
Bases de Referenciação de MGF para ORL
 
Rbso 119 alterações auditivas
Rbso 119 alterações auditivasRbso 119 alterações auditivas
Rbso 119 alterações auditivas
 
Rp Bs Ind Ex
Rp Bs Ind ExRp Bs Ind Ex
Rp Bs Ind Ex
 
Apresentação Kalina Odontologia
Apresentação Kalina OdontologiaApresentação Kalina Odontologia
Apresentação Kalina Odontologia
 
tcc overdenture
tcc overdenturetcc overdenture
tcc overdenture
 
Corpo Docente do DOD UFRN
Corpo Docente do DOD UFRNCorpo Docente do DOD UFRN
Corpo Docente do DOD UFRN
 
Odontologia UNIEURO - Disciplina de cirurgia Prof. Marcelo Gomes
Odontologia UNIEURO - Disciplina de cirurgia Prof. Marcelo GomesOdontologia UNIEURO - Disciplina de cirurgia Prof. Marcelo Gomes
Odontologia UNIEURO - Disciplina de cirurgia Prof. Marcelo Gomes
 
2012
20122012
2012
 
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de VidaInterferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
 
Edição 9
Edição 9Edição 9
Edição 9
 
40 laserterapiabucalnotratamentooncolgico-121105075120-phpapp01
40 laserterapiabucalnotratamentooncolgico-121105075120-phpapp0140 laserterapiabucalnotratamentooncolgico-121105075120-phpapp01
40 laserterapiabucalnotratamentooncolgico-121105075120-phpapp01
 
Caderno 7 ruido
Caderno 7 ruidoCaderno 7 ruido
Caderno 7 ruido
 

Mais de PET - Odontologia UFPR

Apresentacao pet 2016.1.ppt
Apresentacao pet 2016.1.pptApresentacao pet 2016.1.ppt
Apresentacao pet 2016.1.ppt
PET - Odontologia UFPR
 
Edital processoseletivo2016
Edital processoseletivo2016Edital processoseletivo2016
Edital processoseletivo2016
PET - Odontologia UFPR
 
Apresentação CEPET
Apresentação CEPETApresentação CEPET
Apresentação CEPET
PET - Odontologia UFPR
 
Edital processo seletivo para integrantes do grupo pet odontologia 2015
Edital processo seletivo para integrantes do grupo pet  odontologia 2015Edital processo seletivo para integrantes do grupo pet  odontologia 2015
Edital processo seletivo para integrantes do grupo pet odontologia 2015
PET - Odontologia UFPR
 
Educação em Saúde bucal para adolescentes estudantes de escolas públicas na á...
Educação em Saúde bucal para adolescentes estudantes de escolas públicas na á...Educação em Saúde bucal para adolescentes estudantes de escolas públicas na á...
Educação em Saúde bucal para adolescentes estudantes de escolas públicas na á...
PET - Odontologia UFPR
 
Apresentacao cepet 2014
Apresentacao cepet 2014Apresentacao cepet 2014
Apresentacao cepet 2014
PET - Odontologia UFPR
 
Fraturas faciais pet
Fraturas faciais petFraturas faciais pet
Fraturas faciais pet
PET - Odontologia UFPR
 
Bloqueios pet
Bloqueios petBloqueios pet
Bloqueios pet
PET - Odontologia UFPR
 
Enapet painel proj horizontes
Enapet painel proj horizontesEnapet painel proj horizontes
Enapet painel proj horizontes
PET - Odontologia UFPR
 
Enapet painel intercambio
Enapet painel intercambioEnapet painel intercambio
Enapet painel intercambio
PET - Odontologia UFPR
 
Poster sbtmo 2013 dech boca
Poster sbtmo 2013 dech bocaPoster sbtmo 2013 dech boca
Poster sbtmo 2013 dech boca
PET - Odontologia UFPR
 
Cmei pet
Cmei petCmei pet
Painel ufpr sb pq_o 2013allana pivovar
Painel ufpr sb pq_o 2013allana pivovarPainel ufpr sb pq_o 2013allana pivovar
Painel ufpr sb pq_o 2013allana pivovar
PET - Odontologia UFPR
 
Painel ufpr sb pq_o 2013 2.22
Painel ufpr sb pq_o 2013 2.22Painel ufpr sb pq_o 2013 2.22
Painel ufpr sb pq_o 2013 2.22
PET - Odontologia UFPR
 
Ana carolina painel pdf
Ana carolina painel pdfAna carolina painel pdf
Ana carolina painel pdf
PET - Odontologia UFPR
 
Prevalência e gravidade decorrentes da cárie dentária não tratada
Prevalência e gravidade decorrentes da cárie dentária não tratadaPrevalência e gravidade decorrentes da cárie dentária não tratada
Prevalência e gravidade decorrentes da cárie dentária não tratada
PET - Odontologia UFPR
 
Descobrindo o corpo - ESC
Descobrindo o corpo - ESCDescobrindo o corpo - ESC
Descobrindo o corpo - ESC
PET - Odontologia UFPR
 
Encontro ppt antigo
Encontro ppt antigoEncontro ppt antigo
Encontro ppt antigo
PET - Odontologia UFPR
 
Promoção de saúde bucal.
Promoção de saúde bucal.Promoção de saúde bucal.
Promoção de saúde bucal.
PET - Odontologia UFPR
 
Pediatria na praça.
Pediatria na praça.Pediatria na praça.
Pediatria na praça.
PET - Odontologia UFPR
 

Mais de PET - Odontologia UFPR (20)

Apresentacao pet 2016.1.ppt
Apresentacao pet 2016.1.pptApresentacao pet 2016.1.ppt
Apresentacao pet 2016.1.ppt
 
Edital processoseletivo2016
Edital processoseletivo2016Edital processoseletivo2016
Edital processoseletivo2016
 
Apresentação CEPET
Apresentação CEPETApresentação CEPET
Apresentação CEPET
 
Edital processo seletivo para integrantes do grupo pet odontologia 2015
Edital processo seletivo para integrantes do grupo pet  odontologia 2015Edital processo seletivo para integrantes do grupo pet  odontologia 2015
Edital processo seletivo para integrantes do grupo pet odontologia 2015
 
Educação em Saúde bucal para adolescentes estudantes de escolas públicas na á...
Educação em Saúde bucal para adolescentes estudantes de escolas públicas na á...Educação em Saúde bucal para adolescentes estudantes de escolas públicas na á...
Educação em Saúde bucal para adolescentes estudantes de escolas públicas na á...
 
Apresentacao cepet 2014
Apresentacao cepet 2014Apresentacao cepet 2014
Apresentacao cepet 2014
 
Fraturas faciais pet
Fraturas faciais petFraturas faciais pet
Fraturas faciais pet
 
Bloqueios pet
Bloqueios petBloqueios pet
Bloqueios pet
 
Enapet painel proj horizontes
Enapet painel proj horizontesEnapet painel proj horizontes
Enapet painel proj horizontes
 
Enapet painel intercambio
Enapet painel intercambioEnapet painel intercambio
Enapet painel intercambio
 
Poster sbtmo 2013 dech boca
Poster sbtmo 2013 dech bocaPoster sbtmo 2013 dech boca
Poster sbtmo 2013 dech boca
 
Cmei pet
Cmei petCmei pet
Cmei pet
 
Painel ufpr sb pq_o 2013allana pivovar
Painel ufpr sb pq_o 2013allana pivovarPainel ufpr sb pq_o 2013allana pivovar
Painel ufpr sb pq_o 2013allana pivovar
 
Painel ufpr sb pq_o 2013 2.22
Painel ufpr sb pq_o 2013 2.22Painel ufpr sb pq_o 2013 2.22
Painel ufpr sb pq_o 2013 2.22
 
Ana carolina painel pdf
Ana carolina painel pdfAna carolina painel pdf
Ana carolina painel pdf
 
Prevalência e gravidade decorrentes da cárie dentária não tratada
Prevalência e gravidade decorrentes da cárie dentária não tratadaPrevalência e gravidade decorrentes da cárie dentária não tratada
Prevalência e gravidade decorrentes da cárie dentária não tratada
 
Descobrindo o corpo - ESC
Descobrindo o corpo - ESCDescobrindo o corpo - ESC
Descobrindo o corpo - ESC
 
Encontro ppt antigo
Encontro ppt antigoEncontro ppt antigo
Encontro ppt antigo
 
Promoção de saúde bucal.
Promoção de saúde bucal.Promoção de saúde bucal.
Promoção de saúde bucal.
 
Pediatria na praça.
Pediatria na praça.Pediatria na praça.
Pediatria na praça.
 

Doencas Ocupacionais

  • 1. Doenças Ocupacionais do Cirurgião-Dentista:PAIRMarta NuernbergOrientador: Cassius Torres Pereira
  • 2. Doença profissional é qualquer manifestação mórbida em decorrência das atividades ocupacionais do indivíduo. A odontologia, como as demais profissões, apresenta riscos operacionais que podem levar a doenças, à invalidez e, até mesmo, à morte. (BARBOSA et al, 2003)
  • 3. Resultante do efeito contínuo de um agente prejudicialLongo tempo para se manifestar
  • 4. Coordenação motora;Raciocínio;Discernimento;Paciência;Segurança; Habilidade; Delicadeza;Firmeza; Objetividade.Trabalho Odontológico
  • 5. Agentes Biológicos Infecções ViraisDoenças Infecciosas Infecções BacterianasAgentes QuímicosContaminação por materiais dentáriosAgentes MecânicosDistúrbios PosturaisLER ou DORRiscos Ocupacionais
  • 6. Agentes Psíquicos“Stress”Agentes AcidentaisAgentes FísicosRadiações IonizantesIluminaçãoTemperaturaRuído
  • 8. Caracterizada por uma deterioração auditiva, lentamente progressiva, com características neurossensoriais, quase sempre bilateral, simétrica e irreversível . (SILIGMAN, 1997)
  • 9. As perdas auditivas são expressas em decibéis (dB), que são unidades de intensidade sonora padronizadas em relação à audição humana normal, enquanto que a frequência se mede em Hertz (Hz), que é a unidade de frequência do som. (BARBOSA et al , 2003)
  • 10. A Norma Regulamentadora n.º 15 (NR-15), da Portaria MTb n.º 3.214/1978 (BRASIL, 1978), estabeleceu alguns limites de exposição a ruído contínuo.Limites de Tolerância
  • 11. Limites de Tolerância (Lts) para Ruído Contínuo ou Intermitente (NR-15) (BRASIL, MS, 2006)
  • 12. Os níveis de ruído devem ficar situados entre 60 e 70 dB, para que não causem danos à saúde; acima disto já trarão sensação de desconforto e com valores acima de 140 dB, poderão resultar em dano irreversível na membrana timpânica. (OLIVEIRA et al, 2007)
  • 14. A utilização diária de diferentes aparelhos, intercalados, por um longo período de tempo, tem feito do cirurgião–dentista um profissional em potencial ao grupo de risco da Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR). Nível de ruído no Consultório Odontológico75 a 100 dB(A)(OLIVEIRA et al, 2007)PAIR e o Cirurgião-Dentista
  • 16. SAQUY (1994) realizou medições de 3 marcas de peças-de-mão de alta-rotação nacionais:Dabi-atlante 68,87 dB(A)Kavo 71,57 dB(A)Rucca 89,72 dB (A)(OLIVEIRA et al, 2007)
  • 18. Auditivos:ZumbidosDificuldade de entendimento da falaDificuldade na localização da fonte sonoraSensação de audição “abafada”Perda auditiva(SELIGMAN,2001)Sinais e Sintomas da Pair:
  • 19. Não-Auditivos:Repercussões sobre o sistema nervosoPerturbações emocionais – estresse e ansiedadeNeurose da exaustão e irritabilidadeInsôniaAumento da frequência respiratóriaContração dos vasos periféricosAumento do trabalho cardíacoAlteração do equilíbrioImpotência(SELIGMAN,2001)
  • 20. Evitar fontes internas de poluição sonoraRetirar compressores da sala de atendimento clínicoSubstituição de peças e equipamentos inadequadosPlanejamento do ambiente Utilizar protetores auriculares nas atividades que o ruído seja exessivoEvitar fontes externas de poluição sonora(BARBOSA et al, 2003)Medidas Preventivas para Diminuição do Ruído
  • 21. Exame Audiométrico Início das atividades odontológicas Estabelecer perfilReavaliação audiológica completa e periódica(BARBOSA et al, 2003)Prevenção  Única Estratégia
  • 22. SOUZA, Hilda Maria Montes Ribeiro de. Análise experimental dos níveis de ruído produzido por peça de mão de alta rotação em consultórios odontológicos: possibilidade de humanização do posto de trabalho do cirurgião dentista. [Doutorado] Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública; 1998. 107 p. BERRO, R.J.; NEMR, K. Avaliação dos ruídos em alta frequência dos aparelhos odontológicos. Rev. CEFAC, São Paulo, v.6,n.3, 300-5, jul-set, 2004. Disponível em: <http://www.cefac.br/ revista/ revista63/Artigo%2012.pdf>. Acesso em 09 maio 2011.GONÇALVES, C.G.O; LACERDA, A.B.M; RIBAS, A; OLIVA, F.C; ALMEIDA, S.B; MARQUES, J.M. Occupational exposition to noise in dentists of State Paraná: perception and effects on hearing. Rev Odontol UNESP. 2009; 38(4); 235-43.Oliveira ALBM, Campos JADB,Garcia PPNS. Ambient noise and its perception by students of dentistry. Rev Odontol UNESP. 2007; 36(1):9-16.BRASIL.Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.Perda auditiva induzida por ruído (Pair) / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2006.SELIGMAN J. Sintomas e sinais da PAIR. In: Nudelmann AA, Andrade da Costa E, Seligman J, Ibañez RN, organizadores. PAIR: perda auditiva induzida pelo ruído. Porto Alegre: Bagaggem Comunicação; 1997. p.143-51.)BARBOSA, M.B.C.B; CALDAS, A. F; MARQUES, J.A.M; MUSSE, J.O. Odontologia em Debate: Ergonomia e as Doenças Ocupacionais. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2003. 222p.: il.Referências Bibliográficas