SlideShare uma empresa Scribd logo
Renata Caetano
 Infecção das vias aéreas
causada pela bactéria
Gram negativa
Bordetella pertussis.
 O contágio pode ser
direto gotículas de
saliva, objetos
contaminados com
secreções de pessoas
doentes.
 Agente etiológico:
Corynebacterium diphteriae.
Bacilo gram positivo.
 Transmissão: Pessoa a pessoa
através de aerossóis.
 Caracterizada por lesão
inflamatória nas vias
respiratórias onde pode
formar placas de membrana
esbranquiçada ou
acinzentada. Também
conhecida como crupe.
 Febre
 Palidez
 Fraqueza
 Desânimo
 Dor de garganta
 Sufocação quando a membrana
diftérica envolve a faringe, a
traquéia ou os brônquios.
 Complicações
 Lesões cardíacas
 Neurológicas
 Renais
 Agente etiológico: Neisseria
meningitidis(meningococo).
 Inflamação das meninges
(membranas que cobrem o
cérebro e a medula óssea).
Pode ser de origem viral,
fúngica e bacteriana, mas
esta última é a forma mais
grave e contagiosa.
 Agente etiológico:
Streptococcus
pneumoniae.
 É uma infecção aguda
do parênquima
pulmonar, podendo ser
causada por vários
microorganismos.
 A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa
causada pela Bactéria, Mycobacterium
tuberculosis, mais conhecido por, Bacilo de Koch,
apresenta-se na forma de bacilo delgado aeróbico
obrigatório.
 Curiosidade: Recebeu este nome,
MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS, devido a suas
características de crescimento em meios de
cultura liquido,assemelhar-se com a forma de
bolor, característicos de fungos.
 Reservatório: seres humanos
infectados pela
Mycobacterium tuberculosis.
 Perda de peso;
 Falta de apetite;
 Febre;
 Transpiração noturna;
 Tosse com escarro e sangue.
 O Botulismo é uma forma de intoxicação alimentar rara
mas potencialmente fatal, causada por uma toxina
produzida pela bactéria Clostridium botulinum, presente
no solo e em alimentos contaminados e mal conservados
 Os sintomas vão de uma indisposição moderada a um
quadro fulminante (aparecem de 12 a 36 horas após a
ingestão da toxina).
 Fraqueza, cansaço e tonturas;
 Visão turva e dupla;
 Dificuldade de engolir e de falar;
 Pupilas dilatadas e fixas;
 A pior complicação desta doença é a paralisia
respiratória.
 É uma infecção gastrintestinal aguda muito
grave (gastrenterite) causada pelo Vibrio
cholerae (vibrião colérico).
 Infecção da pele e dos tecidos
subcutâneos que geralmente
acomete a face e os membros
inferiores, causada por
exotoxinas da infecção
superficial por Streptococcus
pyogenes.
 A lepra, ou doença de Hansen é uma infecção
lentamente progressiva causada pelo
Mycobacterium leprae, afetando os nervos
periféricos, resultando em deformidades
incapacitantes.
 É uma doença infecciosa febril aguda,
potencialmente grave, causada por bactérias
do gênero Leptospira spp, com especial
destaque para: Leptospira interrogans
 Agente etiológico: Clostridium tetani
 Anaeróbio estrito
 Infecção aguda e grave provocada por
microorganismo encontrado no solo, na
poeira, nas fezes de animais e em objetos
contaminados.
 Quando contamina ferimentos, sob condições
favoráveis torna-se capaz, de produzir a
toxina, que atua em terminais nervosos,
induzindo fortes contrações musculares.
 Agente etiológico: Neisseria gonorrheae
 Doença infecto-contagiosa que se caracteriza
pela presença de abundante secreção
(corrimento) purulenta pela uretra no homem e
vagina e/ou uretra na mulher. Este quadro
freqüentemente é precedido por prurido (coceira)
na uretra e disúria (ardência na hora de fazer
xixi). Em alguns casos podem ocorrer sintomas
gerais, como a febre. Nas mulheres os sintomas
são mais brandos ou podem estar ausentes.
 Causada pela Treponema pallidum, é uma
infecção crônica que pode atingir qualquer
tecido de qualquer parte do corpo. Pode ser
transmitida sexualmente (adquirida) ou
passada da mãe para o feto (congênita).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Parasitas
ParasitasParasitas
Parasitas
Leonardo Souza
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
profatatiana
 
Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
Slides de Tudo
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
Jean Carlos Wittaczik
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
Evandro Batista
 
Bacterioses
BacteriosesBacterioses
Bacterioses
Alexandre Pusaudse
 
Ists
IstsIsts
Parasitoses humanas
Parasitoses humanasParasitoses humanas
Parasitoses humanas
Isabella Silva
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
Pibid Biologia Cejad
 
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
Adrianne Mendonça
 
Introdução a Parasitologia
Introdução a ParasitologiaIntrodução a Parasitologia
Introdução a Parasitologia
Safia Naser
 
Doenças causadas por fungos
Doenças causadas por fungosDoenças causadas por fungos
Doenças causadas por fungos
Rafael Serafim
 
7º ano cap 5 vírus
7º ano cap 5   vírus7º ano cap 5   vírus
7º ano cap 5 vírus
ISJ
 
Protozoários e protozooses
Protozoários e protozoosesProtozoários e protozooses
Protozoários e protozooses
Guilherme Orlandi Goulart
 
Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano
guest3519e1
 
Aula 12 virus
Aula   12 virusAula   12 virus
Aula 12 virus
Gildo Crispim
 
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Aula 01 dst
Aula 01  dstAula 01  dst
Aula 01 dst
Alinebrauna Brauna
 
Aula bactérias
Aula bactériasAula bactérias
Aula bactérias
Erik Macedo
 
Doenças Causadas por Vírus
Doenças Causadas por VírusDoenças Causadas por Vírus
Doenças Causadas por Vírus
Rafael Serafim
 

Mais procurados (20)

Parasitas
ParasitasParasitas
Parasitas
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
 
Bacterioses
BacteriosesBacterioses
Bacterioses
 
Ists
IstsIsts
Ists
 
Parasitoses humanas
Parasitoses humanasParasitoses humanas
Parasitoses humanas
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
 
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
 
Introdução a Parasitologia
Introdução a ParasitologiaIntrodução a Parasitologia
Introdução a Parasitologia
 
Doenças causadas por fungos
Doenças causadas por fungosDoenças causadas por fungos
Doenças causadas por fungos
 
7º ano cap 5 vírus
7º ano cap 5   vírus7º ano cap 5   vírus
7º ano cap 5 vírus
 
Protozoários e protozooses
Protozoários e protozoosesProtozoários e protozooses
Protozoários e protozooses
 
Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano
 
Aula 12 virus
Aula   12 virusAula   12 virus
Aula 12 virus
 
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
 
Aula 01 dst
Aula 01  dstAula 01  dst
Aula 01 dst
 
Aula bactérias
Aula bactériasAula bactérias
Aula bactérias
 
Doenças Causadas por Vírus
Doenças Causadas por VírusDoenças Causadas por Vírus
Doenças Causadas por Vírus
 

Destaque

Slide bacterias
Slide bacteriasSlide bacterias
Slide bacterias
Jordan Rodrigues
 
Bactérias 7º
Bactérias 7ºBactérias 7º
Bactérias 7º
rdsantos
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
Giselle Lira
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
Nic K
 
Principais doenças do sul
Principais doenças do sulPrincipais doenças do sul
Principais doenças do sul
professorajulianafigueirdocamara
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
Charles Carvalho
 
Principais doenças do norte
Principais doenças do nortePrincipais doenças do norte
Principais doenças do norte
professorajulianafigueirdocamara
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
Rafael Serafim
 
Curso tuberculose, hanseníase e sífilis novo
Curso tuberculose, hanseníase e sífilis novoCurso tuberculose, hanseníase e sífilis novo
Curso tuberculose, hanseníase e sífilis novo
Douglas Lício
 
Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1
André Garrido
 
Bacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças ProvocadasBacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças Provocadas
Mariana Rei Ferreira
 
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de  microbiologia Prof. Gilberto de JesusAula de  microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Gilberto de Jesus
 
HanseníAse.Ppt
HanseníAse.PptHanseníAse.Ppt
HanseníAse.Ppt
guest0cc73a
 
Doenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por BactériasDoenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por Bactérias
Rafael Serafim
 
Microbiologia slide
Microbiologia slideMicrobiologia slide
Hanseniase slide
Hanseniase   slideHanseniase   slide
Hanseniase slide
danilindalima
 
Trab Pronto D Tuberculose
Trab Pronto D TuberculoseTrab Pronto D Tuberculose
Trab Pronto D Tuberculose
ITPAC PORTO
 
Hanseniase
HanseniaseHanseniase
Hanseniase
Natália Rodrigues
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Cláudia Sofia
 
TUBERCULOSE
TUBERCULOSETUBERCULOSE
TUBERCULOSE
Flávia Salame
 

Destaque (20)

Slide bacterias
Slide bacteriasSlide bacterias
Slide bacterias
 
Bactérias 7º
Bactérias 7ºBactérias 7º
Bactérias 7º
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Principais doenças do sul
Principais doenças do sulPrincipais doenças do sul
Principais doenças do sul
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Principais doenças do norte
Principais doenças do nortePrincipais doenças do norte
Principais doenças do norte
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Curso tuberculose, hanseníase e sífilis novo
Curso tuberculose, hanseníase e sífilis novoCurso tuberculose, hanseníase e sífilis novo
Curso tuberculose, hanseníase e sífilis novo
 
Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1
 
Bacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças ProvocadasBacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças Provocadas
 
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de  microbiologia Prof. Gilberto de JesusAula de  microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
 
HanseníAse.Ppt
HanseníAse.PptHanseníAse.Ppt
HanseníAse.Ppt
 
Doenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por BactériasDoenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por Bactérias
 
Microbiologia slide
Microbiologia slideMicrobiologia slide
Microbiologia slide
 
Hanseniase slide
Hanseniase   slideHanseniase   slide
Hanseniase slide
 
Trab Pronto D Tuberculose
Trab Pronto D TuberculoseTrab Pronto D Tuberculose
Trab Pronto D Tuberculose
 
Hanseniase
HanseniaseHanseniase
Hanseniase
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
 
TUBERCULOSE
TUBERCULOSETUBERCULOSE
TUBERCULOSE
 

Semelhante a Doenças causadas por bactérias

Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre BacteriosesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Turma Olímpica
 
Engenharia sanitária e ambiental
Engenharia sanitária e ambientalEngenharia sanitária e ambiental
Engenharia sanitária e ambiental
Maria Fenicia Ugulino
 
As principais parasitoses humanas
As principais parasitoses humanasAs principais parasitoses humanas
As principais parasitoses humanas
Letícia Oliveira
 
dtp
dtp dtp
trabalho de bio doenças completo parte 2
trabalho de bio   doenças completo parte 2trabalho de bio   doenças completo parte 2
trabalho de bio doenças completo parte 2
eld09
 
Ii unidade aula 1
Ii unidade   aula 1Ii unidade   aula 1
Ii unidade aula 1
miriam torres
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise MeyerReino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Ivanise Meyer
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
ProfDeboraCursinho
 
Prevencao de doenças
Prevencao de doençasPrevencao de doenças
Prevencao de doenças
pdprevencao
 
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptxManifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
PsiclogoClinicoclini
 
Bactérias patogênicas
Bactérias patogênicasBactérias patogênicas
Bactérias patogênicas
floripa-lucas
 
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdfMicrobiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
TawaneBalsanuff
 
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse MédicoMicrobiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
Nanaxara da Silva
 
Trabalho cap. 17
Trabalho cap. 17Trabalho cap. 17
Trabalho cap. 17
claudiasorelle
 
Cap 17
Cap 17Cap 17
Apresentação sobre doenças transmissíveis
Apresentação sobre doenças transmissíveisApresentação sobre doenças transmissíveis
Apresentação sobre doenças transmissíveis
JoyceNogueira11
 
Lepra mizael 8 b
Lepra mizael 8 bLepra mizael 8 b
Lepra mizael 8 b
teresakashino
 
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianasTétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
DCRDANYLA
 
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungiasCap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Pernambuco
 

Semelhante a Doenças causadas por bactérias (20)

Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre BacteriosesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
 
Engenharia sanitária e ambiental
Engenharia sanitária e ambientalEngenharia sanitária e ambiental
Engenharia sanitária e ambiental
 
As principais parasitoses humanas
As principais parasitoses humanasAs principais parasitoses humanas
As principais parasitoses humanas
 
dtp
dtp dtp
dtp
 
trabalho de bio doenças completo parte 2
trabalho de bio   doenças completo parte 2trabalho de bio   doenças completo parte 2
trabalho de bio doenças completo parte 2
 
Ii unidade aula 1
Ii unidade   aula 1Ii unidade   aula 1
Ii unidade aula 1
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
 
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise MeyerReino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Prevencao de doenças
Prevencao de doençasPrevencao de doenças
Prevencao de doenças
 
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptxManifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
 
Bactérias patogênicas
Bactérias patogênicasBactérias patogênicas
Bactérias patogênicas
 
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdfMicrobiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
 
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse MédicoMicrobiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
 
Trabalho cap. 17
Trabalho cap. 17Trabalho cap. 17
Trabalho cap. 17
 
Cap 17
Cap 17Cap 17
Cap 17
 
Apresentação sobre doenças transmissíveis
Apresentação sobre doenças transmissíveisApresentação sobre doenças transmissíveis
Apresentação sobre doenças transmissíveis
 
Lepra mizael 8 b
Lepra mizael 8 bLepra mizael 8 b
Lepra mizael 8 b
 
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianasTétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
 
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungiasCap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
 

Mais de Renata Caetano

Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
Renata Caetano
 
Computador e computação
Computador e computaçãoComputador e computação
Computador e computação
Renata Caetano
 
História da informática
História da informáticaHistória da informática
História da informática
Renata Caetano
 
Atividade 1 8_renata_caetano
Atividade 1 8_renata_caetanoAtividade 1 8_renata_caetano
Atividade 1 8_renata_caetano
Renata Caetano
 
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
Renata Caetano
 
Programa Semeando 2005
Programa Semeando 2005Programa Semeando 2005
Programa Semeando 2005
Renata Caetano
 
Antartica1
Antartica1Antartica1
Antartica1
Renata Caetano
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
Renata Caetano
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
Renata Caetano
 

Mais de Renata Caetano (9)

Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
Computador e computação
Computador e computaçãoComputador e computação
Computador e computação
 
História da informática
História da informáticaHistória da informática
História da informática
 
Atividade 1 8_renata_caetano
Atividade 1 8_renata_caetanoAtividade 1 8_renata_caetano
Atividade 1 8_renata_caetano
 
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
 
Programa Semeando 2005
Programa Semeando 2005Programa Semeando 2005
Programa Semeando 2005
 
Antartica1
Antartica1Antartica1
Antartica1
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 

Último

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Danielle Fernandes Amaro dos Santos
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 

Doenças causadas por bactérias

  • 2.  Infecção das vias aéreas causada pela bactéria Gram negativa Bordetella pertussis.  O contágio pode ser direto gotículas de saliva, objetos contaminados com secreções de pessoas doentes.
  • 3.  Agente etiológico: Corynebacterium diphteriae. Bacilo gram positivo.  Transmissão: Pessoa a pessoa através de aerossóis.  Caracterizada por lesão inflamatória nas vias respiratórias onde pode formar placas de membrana esbranquiçada ou acinzentada. Também conhecida como crupe.
  • 4.  Febre  Palidez  Fraqueza  Desânimo  Dor de garganta  Sufocação quando a membrana diftérica envolve a faringe, a traquéia ou os brônquios.  Complicações  Lesões cardíacas  Neurológicas  Renais
  • 5.  Agente etiológico: Neisseria meningitidis(meningococo).  Inflamação das meninges (membranas que cobrem o cérebro e a medula óssea). Pode ser de origem viral, fúngica e bacteriana, mas esta última é a forma mais grave e contagiosa.
  • 6.
  • 7.  Agente etiológico: Streptococcus pneumoniae.  É uma infecção aguda do parênquima pulmonar, podendo ser causada por vários microorganismos.
  • 8.  A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa causada pela Bactéria, Mycobacterium tuberculosis, mais conhecido por, Bacilo de Koch, apresenta-se na forma de bacilo delgado aeróbico obrigatório.  Curiosidade: Recebeu este nome, MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS, devido a suas características de crescimento em meios de cultura liquido,assemelhar-se com a forma de bolor, característicos de fungos.
  • 9.  Reservatório: seres humanos infectados pela Mycobacterium tuberculosis.  Perda de peso;  Falta de apetite;  Febre;  Transpiração noturna;  Tosse com escarro e sangue.
  • 10.  O Botulismo é uma forma de intoxicação alimentar rara mas potencialmente fatal, causada por uma toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum, presente no solo e em alimentos contaminados e mal conservados  Os sintomas vão de uma indisposição moderada a um quadro fulminante (aparecem de 12 a 36 horas após a ingestão da toxina).  Fraqueza, cansaço e tonturas;  Visão turva e dupla;  Dificuldade de engolir e de falar;  Pupilas dilatadas e fixas;  A pior complicação desta doença é a paralisia respiratória.
  • 11.
  • 12.  É uma infecção gastrintestinal aguda muito grave (gastrenterite) causada pelo Vibrio cholerae (vibrião colérico).
  • 13.  Infecção da pele e dos tecidos subcutâneos que geralmente acomete a face e os membros inferiores, causada por exotoxinas da infecção superficial por Streptococcus pyogenes.
  • 14.  A lepra, ou doença de Hansen é uma infecção lentamente progressiva causada pelo Mycobacterium leprae, afetando os nervos periféricos, resultando em deformidades incapacitantes.
  • 15.
  • 16.  É uma doença infecciosa febril aguda, potencialmente grave, causada por bactérias do gênero Leptospira spp, com especial destaque para: Leptospira interrogans
  • 17.  Agente etiológico: Clostridium tetani  Anaeróbio estrito  Infecção aguda e grave provocada por microorganismo encontrado no solo, na poeira, nas fezes de animais e em objetos contaminados.  Quando contamina ferimentos, sob condições favoráveis torna-se capaz, de produzir a toxina, que atua em terminais nervosos, induzindo fortes contrações musculares.
  • 18.
  • 19.  Agente etiológico: Neisseria gonorrheae  Doença infecto-contagiosa que se caracteriza pela presença de abundante secreção (corrimento) purulenta pela uretra no homem e vagina e/ou uretra na mulher. Este quadro freqüentemente é precedido por prurido (coceira) na uretra e disúria (ardência na hora de fazer xixi). Em alguns casos podem ocorrer sintomas gerais, como a febre. Nas mulheres os sintomas são mais brandos ou podem estar ausentes.
  • 20.
  • 21.  Causada pela Treponema pallidum, é uma infecção crônica que pode atingir qualquer tecido de qualquer parte do corpo. Pode ser transmitida sexualmente (adquirida) ou passada da mãe para o feto (congênita).