SlideShare uma empresa Scribd logo
Renata Caetano
 Infecção das vias aéreas
causada pela bactéria
Gram negativa
Bordetella pertussis.
 O contágio pode ser
direto gotículas de
saliva, objetos
contaminados com
secreções de pessoas
doentes.
 Agente etiológico:
Corynebacterium diphteriae.
Bacilo gram positivo.
 Transmissão: Pessoa a pessoa
através de aerossóis.
 Caracterizada por lesão
inflamatória nas vias
respiratórias onde pode
formar placas de membrana
esbranquiçada ou
acinzentada. Também
conhecida como crupe.
 Febre
 Palidez
 Fraqueza
 Desânimo
 Dor de garganta
 Sufocação quando a membrana
diftérica envolve a faringe, a
traquéia ou os brônquios.
 Complicações
 Lesões cardíacas
 Neurológicas
 Renais
 Agente etiológico: Neisseria
meningitidis(meningococo).
 Inflamação das meninges
(membranas que cobrem o
cérebro e a medula óssea).
Pode ser de origem viral,
fúngica e bacteriana, mas
esta última é a forma mais
grave e contagiosa.
 Agente etiológico:
Streptococcus
pneumoniae.
 É uma infecção aguda
do parênquima
pulmonar, podendo ser
causada por vários
microorganismos.
 A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa
causada pela Bactéria, Mycobacterium
tuberculosis, mais conhecido por, Bacilo de Koch,
apresenta-se na forma de bacilo delgado aeróbico
obrigatório.
 Curiosidade: Recebeu este nome,
MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS, devido a suas
características de crescimento em meios de
cultura liquido,assemelhar-se com a forma de
bolor, característicos de fungos.
 Reservatório: seres humanos
infectados pela
Mycobacterium tuberculosis.
 Perda de peso;
 Falta de apetite;
 Febre;
 Transpiração noturna;
 Tosse com escarro e sangue.
 O Botulismo é uma forma de intoxicação alimentar rara
mas potencialmente fatal, causada por uma toxina
produzida pela bactéria Clostridium botulinum, presente
no solo e em alimentos contaminados e mal conservados
 Os sintomas vão de uma indisposição moderada a um
quadro fulminante (aparecem de 12 a 36 horas após a
ingestão da toxina).
 Fraqueza, cansaço e tonturas;
 Visão turva e dupla;
 Dificuldade de engolir e de falar;
 Pupilas dilatadas e fixas;
 A pior complicação desta doença é a paralisia
respiratória.
 É uma infecção gastrintestinal aguda muito
grave (gastrenterite) causada pelo Vibrio
cholerae (vibrião colérico).
 Infecção da pele e dos tecidos
subcutâneos que geralmente
acomete a face e os membros
inferiores, causada por
exotoxinas da infecção
superficial por Streptococcus
pyogenes.
 A lepra, ou doença de Hansen é uma infecção
lentamente progressiva causada pelo
Mycobacterium leprae, afetando os nervos
periféricos, resultando em deformidades
incapacitantes.
 É uma doença infecciosa febril aguda,
potencialmente grave, causada por bactérias
do gênero Leptospira spp, com especial
destaque para: Leptospira interrogans
 Agente etiológico: Clostridium tetani
 Anaeróbio estrito
 Infecção aguda e grave provocada por
microorganismo encontrado no solo, na
poeira, nas fezes de animais e em objetos
contaminados.
 Quando contamina ferimentos, sob condições
favoráveis torna-se capaz, de produzir a
toxina, que atua em terminais nervosos,
induzindo fortes contrações musculares.
 Agente etiológico: Neisseria gonorrheae
 Doença infecto-contagiosa que se caracteriza
pela presença de abundante secreção
(corrimento) purulenta pela uretra no homem e
vagina e/ou uretra na mulher. Este quadro
freqüentemente é precedido por prurido (coceira)
na uretra e disúria (ardência na hora de fazer
xixi). Em alguns casos podem ocorrer sintomas
gerais, como a febre. Nas mulheres os sintomas
são mais brandos ou podem estar ausentes.
 Causada pela Treponema pallidum, é uma
infecção crônica que pode atingir qualquer
tecido de qualquer parte do corpo. Pode ser
transmitida sexualmente (adquirida) ou
passada da mãe para o feto (congênita).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

7º ano cap 5 vírus
7º ano cap 5   vírus7º ano cap 5   vírus
7º ano cap 5 vírusISJ
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasEvandro Batista
 
Introdução a Parasitologia
Introdução a ParasitologiaIntrodução a Parasitologia
Introdução a ParasitologiaSafia Naser
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasCharles Carvalho
 
Doenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoáriosDoenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoáriosMarcos Santos
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaBruna M
 
Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Bio
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e VírusIsabel Lopes
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protistaNelson Costa
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre BacteriosesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre BacteriosesTurma Olímpica
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozoosesemanuel
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaJaqueline Almeida
 

Mais procurados (20)

7º ano cap 5 vírus
7º ano cap 5   vírus7º ano cap 5   vírus
7º ano cap 5 vírus
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
 
Reino protista protozoarios
Reino protista protozoariosReino protista protozoarios
Reino protista protozoarios
 
Introdução a Parasitologia
Introdução a ParasitologiaIntrodução a Parasitologia
Introdução a Parasitologia
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Nematelmintos
NematelmintosNematelmintos
Nematelmintos
 
Parasitoses
ParasitosesParasitoses
Parasitoses
 
Doenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoáriosDoenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoários
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
 
Parasitoses humanas
Parasitoses humanasParasitoses humanas
Parasitoses humanas
 
Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre BacteriosesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
 
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
 
Protozoários e protozooses
Protozoários e protozoosesProtozoários e protozooses
Protozoários e protozooses
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
 

Destaque (20)

Slide bacterias
Slide bacteriasSlide bacterias
Slide bacterias
 
Bactérias 7º
Bactérias 7ºBactérias 7º
Bactérias 7º
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano
 
Principais doenças do sul
Principais doenças do sulPrincipais doenças do sul
Principais doenças do sul
 
Principais doenças do norte
Principais doenças do nortePrincipais doenças do norte
Principais doenças do norte
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Curso tuberculose, hanseníase e sífilis novo
Curso tuberculose, hanseníase e sífilis novoCurso tuberculose, hanseníase e sífilis novo
Curso tuberculose, hanseníase e sífilis novo
 
Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1
 
Bacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças ProvocadasBacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças Provocadas
 
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de  microbiologia Prof. Gilberto de JesusAula de  microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
 
HanseníAse.Ppt
HanseníAse.PptHanseníAse.Ppt
HanseníAse.Ppt
 
Doenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por BactériasDoenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por Bactérias
 
Microbiologia slide
Microbiologia slideMicrobiologia slide
Microbiologia slide
 
Hanseniase slide
Hanseniase   slideHanseniase   slide
Hanseniase slide
 
Trab Pronto D Tuberculose
Trab Pronto D TuberculoseTrab Pronto D Tuberculose
Trab Pronto D Tuberculose
 
Hanseniase
HanseniaseHanseniase
Hanseniase
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
 
TUBERCULOSE
TUBERCULOSETUBERCULOSE
TUBERCULOSE
 
Apresentação sus
Apresentação susApresentação sus
Apresentação sus
 

Semelhante a Doenças causadas por bactérias

As principais parasitoses humanas
As principais parasitoses humanasAs principais parasitoses humanas
As principais parasitoses humanasLetícia Oliveira
 
trabalho de bio doenças completo parte 2
trabalho de bio   doenças completo parte 2trabalho de bio   doenças completo parte 2
trabalho de bio doenças completo parte 2eld09
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasAlpha Colégio e Vestibulares
 
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise MeyerReino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Prevencao de doenças
Prevencao de doençasPrevencao de doenças
Prevencao de doençaspdprevencao
 
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptxManifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptxPsiclogoClinicoclini
 
Bactérias patogênicas
Bactérias patogênicasBactérias patogênicas
Bactérias patogênicasfloripa-lucas
 
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdfMicrobiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdfTawaneBalsanuff
 
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse MédicoMicrobiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse MédicoNanaxara da Silva
 
Apresentação sobre doenças transmissíveis
Apresentação sobre doenças transmissíveisApresentação sobre doenças transmissíveis
Apresentação sobre doenças transmissíveisJoyceNogueira11
 
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianasTétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianasDCRDANYLA
 

Semelhante a Doenças causadas por bactérias (20)

Engenharia sanitária e ambiental
Engenharia sanitária e ambientalEngenharia sanitária e ambiental
Engenharia sanitária e ambiental
 
As principais parasitoses humanas
As principais parasitoses humanasAs principais parasitoses humanas
As principais parasitoses humanas
 
dtp
dtp dtp
dtp
 
trabalho de bio doenças completo parte 2
trabalho de bio   doenças completo parte 2trabalho de bio   doenças completo parte 2
trabalho de bio doenças completo parte 2
 
Ii unidade aula 1
Ii unidade   aula 1Ii unidade   aula 1
Ii unidade aula 1
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
 
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise MeyerReino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Prevencao de doenças
Prevencao de doençasPrevencao de doenças
Prevencao de doenças
 
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptxManifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
 
Bactérias patogênicas
Bactérias patogênicasBactérias patogênicas
Bactérias patogênicas
 
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdfMicrobiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
 
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse MédicoMicrobiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
Microbiologia: Bactérias Patogênicas de Interesse Médico
 
Trabalho cap. 17
Trabalho cap. 17Trabalho cap. 17
Trabalho cap. 17
 
Cap 17
Cap 17Cap 17
Cap 17
 
Apresentação sobre doenças transmissíveis
Apresentação sobre doenças transmissíveisApresentação sobre doenças transmissíveis
Apresentação sobre doenças transmissíveis
 
Lepra mizael 8 b
Lepra mizael 8 bLepra mizael 8 b
Lepra mizael 8 b
 
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianasTétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
 
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungiasCap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
 
Antraz 2etim l
Antraz 2etim lAntraz 2etim l
Antraz 2etim l
 

Mais de Renata Caetano

Computador e computação
Computador e computaçãoComputador e computação
Computador e computaçãoRenata Caetano
 
História da informática
História da informáticaHistória da informática
História da informáticaRenata Caetano
 
Atividade 1 8_renata_caetano
Atividade 1 8_renata_caetanoAtividade 1 8_renata_caetano
Atividade 1 8_renata_caetanoRenata Caetano
 
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetanoRenata Caetano
 
Programa Semeando 2005
Programa Semeando 2005Programa Semeando 2005
Programa Semeando 2005Renata Caetano
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresRenata Caetano
 

Mais de Renata Caetano (9)

Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
Computador e computação
Computador e computaçãoComputador e computação
Computador e computação
 
História da informática
História da informáticaHistória da informática
História da informática
 
Atividade 1 8_renata_caetano
Atividade 1 8_renata_caetanoAtividade 1 8_renata_caetano
Atividade 1 8_renata_caetano
 
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
/Media/renata/proinfo/ativ 1 4_renata_caetano
 
Programa Semeando 2005
Programa Semeando 2005Programa Semeando 2005
Programa Semeando 2005
 
Antartica1
Antartica1Antartica1
Antartica1
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 

Último

Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfrarakey779
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 

Último (20)

Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 

Doenças causadas por bactérias

  • 2.  Infecção das vias aéreas causada pela bactéria Gram negativa Bordetella pertussis.  O contágio pode ser direto gotículas de saliva, objetos contaminados com secreções de pessoas doentes.
  • 3.  Agente etiológico: Corynebacterium diphteriae. Bacilo gram positivo.  Transmissão: Pessoa a pessoa através de aerossóis.  Caracterizada por lesão inflamatória nas vias respiratórias onde pode formar placas de membrana esbranquiçada ou acinzentada. Também conhecida como crupe.
  • 4.  Febre  Palidez  Fraqueza  Desânimo  Dor de garganta  Sufocação quando a membrana diftérica envolve a faringe, a traquéia ou os brônquios.  Complicações  Lesões cardíacas  Neurológicas  Renais
  • 5.  Agente etiológico: Neisseria meningitidis(meningococo).  Inflamação das meninges (membranas que cobrem o cérebro e a medula óssea). Pode ser de origem viral, fúngica e bacteriana, mas esta última é a forma mais grave e contagiosa.
  • 6.
  • 7.  Agente etiológico: Streptococcus pneumoniae.  É uma infecção aguda do parênquima pulmonar, podendo ser causada por vários microorganismos.
  • 8.  A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa causada pela Bactéria, Mycobacterium tuberculosis, mais conhecido por, Bacilo de Koch, apresenta-se na forma de bacilo delgado aeróbico obrigatório.  Curiosidade: Recebeu este nome, MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS, devido a suas características de crescimento em meios de cultura liquido,assemelhar-se com a forma de bolor, característicos de fungos.
  • 9.  Reservatório: seres humanos infectados pela Mycobacterium tuberculosis.  Perda de peso;  Falta de apetite;  Febre;  Transpiração noturna;  Tosse com escarro e sangue.
  • 10.  O Botulismo é uma forma de intoxicação alimentar rara mas potencialmente fatal, causada por uma toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum, presente no solo e em alimentos contaminados e mal conservados  Os sintomas vão de uma indisposição moderada a um quadro fulminante (aparecem de 12 a 36 horas após a ingestão da toxina).  Fraqueza, cansaço e tonturas;  Visão turva e dupla;  Dificuldade de engolir e de falar;  Pupilas dilatadas e fixas;  A pior complicação desta doença é a paralisia respiratória.
  • 11.
  • 12.  É uma infecção gastrintestinal aguda muito grave (gastrenterite) causada pelo Vibrio cholerae (vibrião colérico).
  • 13.  Infecção da pele e dos tecidos subcutâneos que geralmente acomete a face e os membros inferiores, causada por exotoxinas da infecção superficial por Streptococcus pyogenes.
  • 14.  A lepra, ou doença de Hansen é uma infecção lentamente progressiva causada pelo Mycobacterium leprae, afetando os nervos periféricos, resultando em deformidades incapacitantes.
  • 15.
  • 16.  É uma doença infecciosa febril aguda, potencialmente grave, causada por bactérias do gênero Leptospira spp, com especial destaque para: Leptospira interrogans
  • 17.  Agente etiológico: Clostridium tetani  Anaeróbio estrito  Infecção aguda e grave provocada por microorganismo encontrado no solo, na poeira, nas fezes de animais e em objetos contaminados.  Quando contamina ferimentos, sob condições favoráveis torna-se capaz, de produzir a toxina, que atua em terminais nervosos, induzindo fortes contrações musculares.
  • 18.
  • 19.  Agente etiológico: Neisseria gonorrheae  Doença infecto-contagiosa que se caracteriza pela presença de abundante secreção (corrimento) purulenta pela uretra no homem e vagina e/ou uretra na mulher. Este quadro freqüentemente é precedido por prurido (coceira) na uretra e disúria (ardência na hora de fazer xixi). Em alguns casos podem ocorrer sintomas gerais, como a febre. Nas mulheres os sintomas são mais brandos ou podem estar ausentes.
  • 20.
  • 21.  Causada pela Treponema pallidum, é uma infecção crônica que pode atingir qualquer tecido de qualquer parte do corpo. Pode ser transmitida sexualmente (adquirida) ou passada da mãe para o feto (congênita).