SlideShare uma empresa Scribd logo
DOENÇAS
CAUSADAS POR
PROTOZOÁRIOS
Prof. Marcos Antônio
Rumo à Universidade.
AMEBÍASE OU DESENTERIA AMEBIANA
 Agente causador Entamoeba histolytica;
 As entamoebas formam lesões intestinais de difícil
cicatrização, provocando fortes diarréias;
 Forma de contágio – ingestão de água e alimentos
contaminados com cistos de E. histolytica;
 As entamoebas alimentam-se de sangue e de células do
tecido glandular e conjuntivo reproduzindo-se ativamente;
AMEBÍASE OU DESENTERIA AMEBIANA
 Nos locais invadidos
formam-se abscessos que
ao romper liberam sangue
e milhares de entamoebas;
 Os cistos são eliminados
com as fezes que podem
contaminar o ambiente.
AMEBÍASE OU DESENTERIA AMEBIANA
 SINTOMAS:
 Dores abdominais acompanhadas de fortes
diarréias;
 Os abscessos têm cicatrização lenta mesmo depois
da melhora do quadro clinico;
 O portador continua eliminando cistos propagando a
doença.
AMEBÍASE OU DESENTERIA AMEBIANA
 PROFILAXIA:
 Adotar medidas de higiene, tais como, construir
instalações sanitárias adequadas – privadas, esgotos e
fossas sépticas;
 Filtrar ou ferver a água potável, lavar muito bem os
alimentos consumidos crus;
 Maior higiene pessoal previne não só a amebíase,
mas muitas outras doenças.
LEISHMANIOSE OU ÚLCERA DE BAURU
 Também conhecida como “leishmaniose
tegumentar americana”;
 Agente causador – Leishmania brasiliensis;
 Vetor – mosquito birigui ou mosquito palha;
 Ao picar o indivíduo as leishmânias são inoculadas
via saliva pelo sangue os protozoários atingem a
pele as mucosas causando feridas e lesões graves;
LEISHMANIOSE OU ÚLCERA DE BAURU
DOENÇA DE CHAGAS
 Agente causador –Trypanosoma
cruzi (flagelado);
 Vetor – inseto hematófago
Triatoma infestans, conhecido
popularmente como chupança ou
barbeiro;
 O inseto adquire o agente ao
sugar o sangue de pessoas ou de
animais silvestres contaminados; Carlos Chagas (1879-1934)
DOENÇA DE CHAGAS
 Animais silvestres (tatu,
tamanduás, gambás, raposas,
macacos, morcegos e outros) são
reservatórios naturais da doença;
 Ao sugar o sangue, o inseto
elimina fezes contaminadas com
tripanossomas, ao coçar o local da
picada o protozoário entra em
contato com o hospedeiro.
DOENÇA DE CHAGAS
 SINTOMAS:
 Os tripanossomas instalam-se principalmente em
órgãos musculosos como o coração, provocando
taquicardia e dilatação do órgão, também pode se
instalar no esôfago e intestinos.
DOENÇA DE CHAGAS
DOENÇA DE CHAGAS
PROFILAXIA:
 Combate e extermínio do barbeiro;
 Substituir casas de taipa ou madeira por construções
de alvenaria;
 Restringir o contato com animais silvestres;
 Evitar transfusões de sangue de procedência
desconhecida.
MALÁRIA
 Agente causador – Plasmodium vivax (terçã benigna);
Plasmodium malariae (quartã benigna);
Plasmodium falciparum (terçã maligna);
 Vetor – mosquito do gênero Anopheles;
MALÁRIA
Ah um
mosquito....

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
emanuel
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
Pibid Biologia Cejad
 
Parasitas
ParasitasParasitas
Parasitas
Leonardo Souza
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
Nelson Costa
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Tiago da Silva
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
Elizabete Costa
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
Jean Carlos Wittaczik
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
Fernanda Marinho
 
Parasitoses humanas
Parasitoses humanasParasitoses humanas
Parasitoses humanas
Isabella Silva
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
Matheus Oliveira Santana
 
Protozoários
ProtozoáriosProtozoários
Bacterias
BacteriasBacterias
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
Evandro Batista
 
Amebíase
AmebíaseAmebíase
Amebíase
naiellyrodrigues
 
Teniase e cisticercose
Teniase e cisticercoseTeniase e cisticercose
Teniase e cisticercose
feraps
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
profatatiana
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
Laís Hildebrand
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
Jaqueline Almeida
 
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e EndemiaSurto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Governo do Estado do Rio Grande do Sul
 
Ists
IstsIsts

Mais procurados (20)

Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
 
Parasitas
ParasitasParasitas
Parasitas
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
 
Parasitoses humanas
Parasitoses humanasParasitoses humanas
Parasitoses humanas
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
 
Protozoários
ProtozoáriosProtozoários
Protozoários
 
Bacterias
BacteriasBacterias
Bacterias
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
 
Amebíase
AmebíaseAmebíase
Amebíase
 
Teniase e cisticercose
Teniase e cisticercoseTeniase e cisticercose
Teniase e cisticercose
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
 
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e EndemiaSurto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
 
Ists
IstsIsts
Ists
 

Semelhante a Doenças causadas por protozoários

O solo e a saúde do nosso corpo
O solo e a saúde do nosso corpoO solo e a saúde do nosso corpo
O solo e a saúde do nosso corpo
katiahfg
 
Doenças
DoençasDoenças
Doenças
crishmuler
 
Reino protista: protozoarios
Reino protista: protozoariosReino protista: protozoarios
Reino protista: protozoarios
Ernesto Silva
 
Solo saude - 6º ano - 1º bimestre
Solo saude - 6º ano - 1º bimestreSolo saude - 6º ano - 1º bimestre
Solo saude - 6º ano - 1º bimestre
Carolina Suisso
 
Doenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermesDoenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermes
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
Flávio Booz
 
Doenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermesDoenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermes
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino ProtistaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Turma Olímpica
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
ProfDeboraCursinho
 
Reino Protoctista
Reino ProtoctistaReino Protoctista
Reino Protoctista
infoeducp2
 
7º ano cap 7 reino protoctistas
7º ano cap 7  reino protoctistas7º ano cap 7  reino protoctistas
7º ano cap 7 reino protoctistas
ISJ
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
Bianca Borges
 
Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)
Bio
 
Filo Platyhelminthes - Platelmintos
Filo Platyhelminthes - PlatelmintosFilo Platyhelminthes - Platelmintos
Filo Platyhelminthes - Platelmintos
Carla Brígida
 
REINO PROTISTA - protozoários, protozooses.
REINO PROTISTA - protozoários, protozooses.REINO PROTISTA - protozoários, protozooses.
REINO PROTISTA - protozoários, protozooses.
antonimelo
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
guestb30c39
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
guestb30c39
 
Doenças de chagas
Doenças de chagasDoenças de chagas
Doenças de chagas
Bianca Borges
 
Reino Protista
Reino ProtistaReino Protista
Reino Protista
DaviRezende14
 
Reino monera, protista
Reino monera, protistaReino monera, protista
Reino monera, protista
Fatima Comiotto
 

Semelhante a Doenças causadas por protozoários (20)

O solo e a saúde do nosso corpo
O solo e a saúde do nosso corpoO solo e a saúde do nosso corpo
O solo e a saúde do nosso corpo
 
Doenças
DoençasDoenças
Doenças
 
Reino protista: protozoarios
Reino protista: protozoariosReino protista: protozoarios
Reino protista: protozoarios
 
Solo saude - 6º ano - 1º bimestre
Solo saude - 6º ano - 1º bimestreSolo saude - 6º ano - 1º bimestre
Solo saude - 6º ano - 1º bimestre
 
Doenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermesDoenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermes
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
 
Doenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermesDoenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermes
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino ProtistaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Reino Protoctista
Reino ProtoctistaReino Protoctista
Reino Protoctista
 
7º ano cap 7 reino protoctistas
7º ano cap 7  reino protoctistas7º ano cap 7  reino protoctistas
7º ano cap 7 reino protoctistas
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 
Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)Filo Nematoda (Power Point)
Filo Nematoda (Power Point)
 
Filo Platyhelminthes - Platelmintos
Filo Platyhelminthes - PlatelmintosFilo Platyhelminthes - Platelmintos
Filo Platyhelminthes - Platelmintos
 
REINO PROTISTA - protozoários, protozooses.
REINO PROTISTA - protozoários, protozooses.REINO PROTISTA - protozoários, protozooses.
REINO PROTISTA - protozoários, protozooses.
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 
Doenças de chagas
Doenças de chagasDoenças de chagas
Doenças de chagas
 
Reino Protista
Reino ProtistaReino Protista
Reino Protista
 
Reino monera, protista
Reino monera, protistaReino monera, protista
Reino monera, protista
 

Mais de Marcos Santos

Orientações para trabalho científico escolar
Orientações para trabalho científico escolarOrientações para trabalho científico escolar
Orientações para trabalho científico escolar
Marcos Santos
 
Spaece 2015 aula 1 terra e universo e vida e ambiente
Spaece 2015 aula 1 terra e universo e vida e ambienteSpaece 2015 aula 1 terra e universo e vida e ambiente
Spaece 2015 aula 1 terra e universo e vida e ambiente
Marcos Santos
 
150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude
Marcos Santos
 
Moluscos e anelídeos
Moluscos e anelídeosMoluscos e anelídeos
Moluscos e anelídeos
Marcos Santos
 
Conceitos em ecologia e ecossistemas
Conceitos em ecologia e ecossistemasConceitos em ecologia e ecossistemas
Conceitos em ecologia e ecossistemas
Marcos Santos
 
Principais verminoses humanas
Principais verminoses humanasPrincipais verminoses humanas
Principais verminoses humanas
Marcos Santos
 
Bactérias simples
Bactérias simplesBactérias simples
Bactérias simples
Marcos Santos
 
Angiospermas Prof. Marcos Santos
Angiospermas Prof. Marcos SantosAngiospermas Prof. Marcos Santos
Angiospermas Prof. Marcos Santos
Marcos Santos
 
Mamíferos 2º ano
Mamíferos 2º anoMamíferos 2º ano
Mamíferos 2º ano
Marcos Santos
 
Revisão 1º ano 2013.2
Revisão 1º ano 2013.2Revisão 1º ano 2013.2
Revisão 1º ano 2013.2
Marcos Santos
 
Revisão 2º ano - 4º PERÍODO - 2013
Revisão 2º ano - 4º PERÍODO - 2013Revisão 2º ano - 4º PERÍODO - 2013
Revisão 2º ano - 4º PERÍODO - 2013
Marcos Santos
 
Platyhelminthes
PlatyhelminthesPlatyhelminthes
Platyhelminthes
Marcos Santos
 
áLbum de fotografias 1º a
áLbum de fotografias 1º aáLbum de fotografias 1º a
áLbum de fotografias 1º a
Marcos Santos
 
Fungos 2º ano
Fungos 2º anoFungos 2º ano
Fungos 2º ano
Marcos Santos
 
Algas aula
Algas aulaAlgas aula
Algas aula
Marcos Santos
 
Biologia introdução
Biologia introduçãoBiologia introdução
Biologia introdução
Marcos Santos
 

Mais de Marcos Santos (17)

Orientações para trabalho científico escolar
Orientações para trabalho científico escolarOrientações para trabalho científico escolar
Orientações para trabalho científico escolar
 
Spaece 2015 aula 1 terra e universo e vida e ambiente
Spaece 2015 aula 1 terra e universo e vida e ambienteSpaece 2015 aula 1 terra e universo e vida e ambiente
Spaece 2015 aula 1 terra e universo e vida e ambiente
 
150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude
 
Moluscos e anelídeos
Moluscos e anelídeosMoluscos e anelídeos
Moluscos e anelídeos
 
Conceitos em ecologia e ecossistemas
Conceitos em ecologia e ecossistemasConceitos em ecologia e ecossistemas
Conceitos em ecologia e ecossistemas
 
Principais verminoses humanas
Principais verminoses humanasPrincipais verminoses humanas
Principais verminoses humanas
 
Viroses
VirosesViroses
Viroses
 
Bactérias simples
Bactérias simplesBactérias simples
Bactérias simples
 
Angiospermas Prof. Marcos Santos
Angiospermas Prof. Marcos SantosAngiospermas Prof. Marcos Santos
Angiospermas Prof. Marcos Santos
 
Mamíferos 2º ano
Mamíferos 2º anoMamíferos 2º ano
Mamíferos 2º ano
 
Revisão 1º ano 2013.2
Revisão 1º ano 2013.2Revisão 1º ano 2013.2
Revisão 1º ano 2013.2
 
Revisão 2º ano - 4º PERÍODO - 2013
Revisão 2º ano - 4º PERÍODO - 2013Revisão 2º ano - 4º PERÍODO - 2013
Revisão 2º ano - 4º PERÍODO - 2013
 
Platyhelminthes
PlatyhelminthesPlatyhelminthes
Platyhelminthes
 
áLbum de fotografias 1º a
áLbum de fotografias 1º aáLbum de fotografias 1º a
áLbum de fotografias 1º a
 
Fungos 2º ano
Fungos 2º anoFungos 2º ano
Fungos 2º ano
 
Algas aula
Algas aulaAlgas aula
Algas aula
 
Biologia introdução
Biologia introduçãoBiologia introdução
Biologia introdução
 

Último

7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 

Último (20)

7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 

Doenças causadas por protozoários

  • 1. DOENÇAS CAUSADAS POR PROTOZOÁRIOS Prof. Marcos Antônio Rumo à Universidade.
  • 2. AMEBÍASE OU DESENTERIA AMEBIANA  Agente causador Entamoeba histolytica;  As entamoebas formam lesões intestinais de difícil cicatrização, provocando fortes diarréias;  Forma de contágio – ingestão de água e alimentos contaminados com cistos de E. histolytica;  As entamoebas alimentam-se de sangue e de células do tecido glandular e conjuntivo reproduzindo-se ativamente;
  • 3. AMEBÍASE OU DESENTERIA AMEBIANA  Nos locais invadidos formam-se abscessos que ao romper liberam sangue e milhares de entamoebas;  Os cistos são eliminados com as fezes que podem contaminar o ambiente.
  • 4. AMEBÍASE OU DESENTERIA AMEBIANA  SINTOMAS:  Dores abdominais acompanhadas de fortes diarréias;  Os abscessos têm cicatrização lenta mesmo depois da melhora do quadro clinico;  O portador continua eliminando cistos propagando a doença.
  • 5. AMEBÍASE OU DESENTERIA AMEBIANA  PROFILAXIA:  Adotar medidas de higiene, tais como, construir instalações sanitárias adequadas – privadas, esgotos e fossas sépticas;  Filtrar ou ferver a água potável, lavar muito bem os alimentos consumidos crus;  Maior higiene pessoal previne não só a amebíase, mas muitas outras doenças.
  • 6. LEISHMANIOSE OU ÚLCERA DE BAURU  Também conhecida como “leishmaniose tegumentar americana”;  Agente causador – Leishmania brasiliensis;  Vetor – mosquito birigui ou mosquito palha;  Ao picar o indivíduo as leishmânias são inoculadas via saliva pelo sangue os protozoários atingem a pele as mucosas causando feridas e lesões graves;
  • 8. DOENÇA DE CHAGAS  Agente causador –Trypanosoma cruzi (flagelado);  Vetor – inseto hematófago Triatoma infestans, conhecido popularmente como chupança ou barbeiro;  O inseto adquire o agente ao sugar o sangue de pessoas ou de animais silvestres contaminados; Carlos Chagas (1879-1934)
  • 9. DOENÇA DE CHAGAS  Animais silvestres (tatu, tamanduás, gambás, raposas, macacos, morcegos e outros) são reservatórios naturais da doença;  Ao sugar o sangue, o inseto elimina fezes contaminadas com tripanossomas, ao coçar o local da picada o protozoário entra em contato com o hospedeiro.
  • 11.  SINTOMAS:  Os tripanossomas instalam-se principalmente em órgãos musculosos como o coração, provocando taquicardia e dilatação do órgão, também pode se instalar no esôfago e intestinos. DOENÇA DE CHAGAS
  • 12. DOENÇA DE CHAGAS PROFILAXIA:  Combate e extermínio do barbeiro;  Substituir casas de taipa ou madeira por construções de alvenaria;  Restringir o contato com animais silvestres;  Evitar transfusões de sangue de procedência desconhecida.
  • 13. MALÁRIA  Agente causador – Plasmodium vivax (terçã benigna); Plasmodium malariae (quartã benigna); Plasmodium falciparum (terçã maligna);  Vetor – mosquito do gênero Anopheles;