SlideShare uma empresa Scribd logo
Doenças Causadas Por Bactérias
Cólera
Contágio
Seu contágio se dá
principalmente através da água
e de alimentos contaminados
pelo vibrião colérico, este,
depois de ingerido, multiplica-
se rapidamente no intestino
delgado.
Vacina
Não há vacina.
Sintomas
Os principais sintomas desta
doença são diarreia, vômitos, dores
abdominais e calafrios. Ela provoca
uma enorme perda de água, que,
consequentemente, gera
desidratação intensa e risco de
morte, principalmente em crianças.
Para a prevenção são importantes
cuidados com a higiene pessoal e
dos alimentos. Evitar água que
pode estar contaminada.
Vibrio cholerae
Leptospirose
Sintomas
A doença pode ser assintomática.
Quando se instalam, os sintomas
são febre alta que começa de
repente, mal-estar, dor muscular
especialmente na panturrilha, de
cabeça e no tórax, olhos vermelhos,
tosse, cansaço, calafrios, náuseas,
diarreia, desidratação, manchas
vermelhas no corpo, meningite.
Vacina
A vacina só está disponível para ser
aplicada em animais e não impede
que sejam infectados nem que
transmitam a bactéria pela urina e
sim que fiquem doentes.
Contágio
Leptospirose é uma infecção
aguda, potencialmente grave,
causada por uma bactéria do
gênero Leptospira, que é
transmitida por animais de
diferentes espécies (roedores,
suínos, caninos, bovinos) para os
seres humanos. O contágio se dá
pelo contato direto com a urina dos
animais infectados ou pela
exposição à água contaminada pela
Leptospira, que penetra no
organismo através das mucosas e
da pele íntegra ou com pequenos
ferimentos, e dissemina-se na
corrente sanguínea.
Leptospira
Pneumonia
Sintomas
• Febre alta;
• Tosse;
• Dor no tórax;
• Alterações da pressão arterial;
• Confusão mental;
• Mal-estar generalizado;
• Falta de ar;
• Secreção de muco purulento de
cor amarelada ou esverdeada;
• Prostração.
Vacina
Não há vacina.
Contágio
Pneumonias são infecções que se
instalam nos pulmões.
Basicamente, pneumonias são
provocadas pela penetração de um
agente infeccioso ou irritante
(bactérias, vírus, fungos e por
reações alérgicas) no espaço
alveolar, onde ocorre a troca
gasosa. Esse local deve estar
sempre muito limpo, livre de
substâncias que possam impedir o
contato do ar com o sangue.
Os agentes infecciosos da
pneumonia não costumam ser
transmitidos facilmente.
Streptococcus pneumoniae
Meningite bacteriana
Sintomas
Em pouco tempo, os sintomas
aparecem: febre alta, mal-estar,
vômitos, dor forte de cabeça e no
pescoço, dificuldade para
encostar o queixo no peito e, às
vezes, manchas vermelhas
espalhadas pelo corpo. Esse é um
sinal de que a infecção está se
alastrando rapidamente pelo
sangue e o risco de septicemia
(infecção generalizada ) aumenta
muito. Nos bebês, a moleira fica
elevada.
Vacina
Existe vacina.
Contágio
As meningites bacterianas são
mais graves e devem ser
tratadas imediatamente. Os
principais agentes causadores da
doença são as bactérias
meningococos, pneumococos e
hemófilos, transmitidas pelas
vias respiratórias ou associadas
a quadros infecciosos.
Doenças Causadas Por Bactérias
Tuberculose
Sintomas
Tosse por mais de duas semanas,
produção de catarro, febre,
sudorese, cansaço, dor no peito,
falta de apetite e emagrecimento
são os principais sintomas da
tuberculose. Nos casos mais
avançados, pode aparecer escarro
com sangue. Pessoas com esses
sintomas associados ou
isoladamente devem procurar um
Posto de Saúde o mais rápido
possível, pois o tratamento é
gratuito e deve ser iniciado
imediatamente.
Vacina
Não existe vacina.
Contágio
A tuberculose, transmitida
pelo bacilo de Koch, que é
transmitido nas gotículas
eliminadas pela respiração, por
espirros e pela tosse. Além dos
pulmões, a doença pode
acometer órgãos como rins,
ossos, meninges, etc. Como o
bacilo destrói a estrutura
alveolar, formam-se cavernas no
tecido pulmonar e vasos
sanguíneos podem romper-se.
Por isso, na tuberculose
pulmonar, é frequente a presença
de tosse com eliminação de
catarro, muco e sangue.
Bacilo de Koch
Coqueluche
Sintomas
O período de incubação varia
entre 7 e 17 dias. Os sintomas
duram cerca de 6 semanas e são:
febre, coriza, espirros,
lacrimejamento, falta de apetite,
mal-estar, tosse e períodos de
falta de ar. O esforço para tossir
e a falta de ar deixam a face
azulada (cianose) e podem
provocar vômitos.
Vacina
A vacina tríplice clássica (DPT)
contra difteria, coqueluche e
tétano.
Contágio
O contágio se dá pelo contato
direto com a pessoa infectada ou
por gotículas eliminadas pelo
doente ao tossir, espirrar ou
falar. A infecção pode ocorrer em
qualquer época do ano e em
qualquer fase da vida, mas
acomete especialmente as
crianças menores de dois anos.
Apesar de a vacina contra
coqueluche não oferecer proteção
permanente, é indispensável
vacinar as crianças.
Bordetella pertussis
Tétano
Sintomas
A toxina produzida pela bactéria
ataca principalmente o sistema
nervoso central. São sintomas do
tétano rigidez muscular em todo
o corpo, mas principalmente no
pescoço, dificuldade para abrir a
boca e engolir, riso sardônico
produzido por espasmos dos
músculos da face. A contratura
muscular pode atingir os
músculos respiratórios e pôr em
risco a vida da pessoa.
Vacina
A vacina tríplice clássica (DPT)
contra difteria, coqueluche
(pertussis) e tétano.
Contágio
É uma doença infecciosa grave, não
contagiosa, causada por toxina
produzida pela bactéria Clostridium
tetani. Essa bactéria é encontrada
nas fezes de animais e humanos, na
terra, nas plantas, em objetos e
pode contaminar as pessoas que
tenham lesões na pele pelas quais o
microorganismo possa penetrar.
Crianças até cinco anos devem
receber a vacina tríplice contra
tétano e, a partir dessa idade a
vacina dupla (contra difteria e
tétano) que também é recomendada
para os adultos e pode ser obtida
em qualquer posto de saúde.
Clostridium tetani
Postura conhecida
como “opistótono”,
decorrente da
contratura muscular
generalizada causada
pela toxina tetânica.
Gonorréia
Sintomas
A partir do momento em que
penetra no canal da uretra, a
bactéria da gonorreia provoca
inflamação local, infecção, dor
ou ardor ao urinar e saída de
secreção purulenta através da
uretra. Nos homens, em geral,
a doença provoca sintomas
mais aparentes (secreção
purulenta, ardor, eritema),
mas, nas mulheres, pode ser
assintomática.
Vacina
Não existe vacina.
Contágio
Gonorreia, é uma doença
infectocontagiosa sexualmente
transmissível (DST), causada pela
bactéria Neisseria gonorrheae, que
infecta especialmente a uretra, canal
que liga a bexiga ao meio externo.
Eventualmente, essa bactéria se
dissemina pela corrente sanguínea,
agride as grandes articulações ou
causa feridas na pele. Ela pode
também ser transmitida para a criança
pela mãe no momento do parto. A
prática de sexo oral e de sexo anal
pode levá-la para a região anal e da
orofaringe, resultando em obstrução
do canal anal e alterações da voz.
Doenças Causadas Por Bactérias
Sífilis
Sintomas
Pequenas feridas nos órgãos genitais
que desaparecem espontaneamente,
gânglios aumentados e ínguas na
região das virilhas, manchas
vermelhas na pele, febre, dor de
cabeça; mal-estar, comprometimento
do sistema nervoso central, do
sistema cardiovascular com
inflamação da aorta, lesões na pele e
nos ossos. A sífilis congênita pode
causar má formação do feto, aborto
espontâneo e morte fetal. Na maioria
das vezes, porém, nos primeiros
meses de vida aparecem os seguintes
sintomas: pneumonia, feridas no
corpo, alterações nos ossos e no
desenvolvimento mental e cegueira.
Contágio
A sífilis é transmitida por
meio das relações sexuais
desprotegidas, das
transfusões de sangue e da
mãe para o filho em qualquer
fase da gestação ou no
momento do parto (sífilis
congênita).
Vacina
Não existe vacina.
Treponema pallidum
Cárie
Contágio
A cárie além de ser adquirida pela
má higienização da boca, também
pode ser transmitida pelo contato
salivar. Beijar, compartilhar
talheres, escovas de dente e até
mesmo a prática de provar a comida
do bebê antes dele comer são
atitudes que podem influenciar na
transmissão da cárie.
Sintomas
Existem situações em que a
cárie dentária não provoca
sintomas, mas normalmente a
cárie provoca sensação
dolorosa ou dor do dente,
especialmente depois de ingerir
bebidas ou alimentos doces,
frios ou quentes.
Vacina
Não existe vacina.
Doenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por Bactérias

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
Jaqueline Almeida
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre BacteriosesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Turma Olímpica
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Verminoses
emanuel
 
Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
Slides de Tudo
 
Bacterias
BacteriasBacterias
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
Nic K
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
Edvaldo S. Júnior
 
Aula bactérias
Aula bactériasAula bactérias
Aula bactérias
Erik Macedo
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
Matheus Oliveira Santana
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
Isabel Lopes
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
Fernanda Marinho
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
Monara Bittencourt
 
Microbiologia aula
Microbiologia  aulaMicrobiologia  aula
Microbiologia aula
renato89enfermeiro
 
Bacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças ProvocadasBacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças Provocadas
Mariana Rei Ferreira
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Tiago da Silva
 
Doenças bacterianas
Doenças bacterianasDoenças bacterianas
Doenças bacterianas
Magali Feldmann
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
Elizabete Costa
 
Amebíase
AmebíaseAmebíase
Amebíase
naiellyrodrigues
 
História e importância da microbiologia
História e importância da microbiologiaHistória e importância da microbiologia
História e importância da microbiologia
Francisco de Lima
 
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Alpha Colégio e Vestibulares
 

Mais procurados (20)

Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre BacteriosesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Verminoses
 
Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
 
Bacterias
BacteriasBacterias
Bacterias
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
 
Aula bactérias
Aula bactériasAula bactérias
Aula bactérias
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Microbiologia aula
Microbiologia  aulaMicrobiologia  aula
Microbiologia aula
 
Bacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças ProvocadasBacterias Doenças Provocadas
Bacterias Doenças Provocadas
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
 
Doenças bacterianas
Doenças bacterianasDoenças bacterianas
Doenças bacterianas
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
 
Amebíase
AmebíaseAmebíase
Amebíase
 
História e importância da microbiologia
História e importância da microbiologiaHistória e importância da microbiologia
História e importância da microbiologia
 
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
 

Destaque

Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
Rafael Serafim
 
Slide bacterias
Slide bacteriasSlide bacterias
Slide bacterias
Jordan Rodrigues
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
Giselle Lira
 
Bactérias 7º
Bactérias 7ºBactérias 7º
Bactérias 7º
rdsantos
 
Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano
guest3519e1
 
Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013
Letícia Spina Tapia
 
Guiadevacinas
GuiadevacinasGuiadevacinas
Guiadevacinas
suzana8000
 
Revisao2016
Revisao2016Revisao2016
Revisao2016
Magali Feldmann
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
Charles Carvalho
 
Biologia: Bactérias
Biologia: BactériasBiologia: Bactérias
Biologia: Bactérias
Estude Mais
 
Vacinas da meningite
Vacinas da meningiteVacinas da meningite
Vacinas da meningite
Pedro Oliveira Santos
 
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
Lúhh Sousa
 
Meningite bacteriana
Meningite bacterianaMeningite bacteriana
Meningite bacteriana
Fausto Barros
 
Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1
André Garrido
 
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de  microbiologia Prof. Gilberto de JesusAula de  microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Gilberto de Jesus
 
Doenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por BactériasDoenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por Bactérias
Rafael Serafim
 
5 doenças bacterianas
5 doenças bacterianas5 doenças bacterianas
5 doenças bacterianas
Roberto2016
 
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungiasCap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Pernambuco
 
Programa de imunização
Programa de imunizaçãoPrograma de imunização
Programa de imunização
Lucas Matos
 
Microbiologia slide
Microbiologia slideMicrobiologia slide

Destaque (20)

Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Slide bacterias
Slide bacteriasSlide bacterias
Slide bacterias
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Bactérias 7º
Bactérias 7ºBactérias 7º
Bactérias 7º
 
Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano
 
Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013Guia de vacinas 2013
Guia de vacinas 2013
 
Guiadevacinas
GuiadevacinasGuiadevacinas
Guiadevacinas
 
Revisao2016
Revisao2016Revisao2016
Revisao2016
 
Doenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactériasDoenças causadas por bactérias
Doenças causadas por bactérias
 
Biologia: Bactérias
Biologia: BactériasBiologia: Bactérias
Biologia: Bactérias
 
Vacinas da meningite
Vacinas da meningiteVacinas da meningite
Vacinas da meningite
 
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
 
Meningite bacteriana
Meningite bacterianaMeningite bacteriana
Meningite bacteriana
 
Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1Fungos - 7º ano - aula 1
Fungos - 7º ano - aula 1
 
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de  microbiologia Prof. Gilberto de JesusAula de  microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
Aula de microbiologia Prof. Gilberto de Jesus
 
Doenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por BactériasDoenças causadas por Bactérias
Doenças causadas por Bactérias
 
5 doenças bacterianas
5 doenças bacterianas5 doenças bacterianas
5 doenças bacterianas
 
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungiasCap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
 
Programa de imunização
Programa de imunizaçãoPrograma de imunização
Programa de imunização
 
Microbiologia slide
Microbiologia slideMicrobiologia slide
Microbiologia slide
 

Semelhante a Doenças Causadas Por Bactérias

Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise MeyerReino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Ivanise Meyer
 
Bactérias patogênicas
Bactérias patogênicasBactérias patogênicas
Bactérias patogênicas
floripa-lucas
 
trabalho de bio doenças completo parte 2
trabalho de bio   doenças completo parte 2trabalho de bio   doenças completo parte 2
trabalho de bio doenças completo parte 2
eld09
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
escola
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Catapora ou varicela
Catapora ou varicelaCatapora ou varicela
Catapora ou varicela
Adilson P Motta Motta
 
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptxManifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
PsiclogoClinicoclini
 
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianasTétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
DCRDANYLA
 
Sarampo parasitologia
Sarampo parasitologiaSarampo parasitologia
Sarampo parasitologia
Auggoustt Eddson Jose
 
Ii unidade aula 1
Ii unidade   aula 1Ii unidade   aula 1
Ii unidade aula 1
miriam torres
 
Enfermidades
EnfermidadesEnfermidades
Apresentação (2).pdf
Apresentação (2).pdfApresentação (2).pdf
Apresentação (2).pdf
gabietaylorcontadebe
 
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdfMicrobiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
TawaneBalsanuff
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentação
fergwen
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentação
fergwen
 
As doenças sexualmente transmíssíveis
As doenças sexualmente transmíssíveisAs doenças sexualmente transmíssíveis
As doenças sexualmente transmíssíveis
pedrobrandao39
 
Cuidados basicos de higiene
Cuidados basicos de higieneCuidados basicos de higiene
Cuidados basicos de higiene
JoanaPaiva16
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
RaquelOlimpio1
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
RaquelOlimpio1
 
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Adriana Bonadia dos Santos
 

Semelhante a Doenças Causadas Por Bactérias (20)

Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise MeyerReino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
Reino monera bactérias patogênicas prof Ivanise Meyer
 
Bactérias patogênicas
Bactérias patogênicasBactérias patogênicas
Bactérias patogênicas
 
trabalho de bio doenças completo parte 2
trabalho de bio   doenças completo parte 2trabalho de bio   doenças completo parte 2
trabalho de bio doenças completo parte 2
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
 
Catapora ou varicela
Catapora ou varicelaCatapora ou varicela
Catapora ou varicela
 
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptxManifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
Manifestações das doenças sistémicas nas doenças da cabeça e pescoço.pptx
 
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianasTétano e Coqueluche Doenças bacterianas
Tétano e Coqueluche Doenças bacterianas
 
Sarampo parasitologia
Sarampo parasitologiaSarampo parasitologia
Sarampo parasitologia
 
Ii unidade aula 1
Ii unidade   aula 1Ii unidade   aula 1
Ii unidade aula 1
 
Enfermidades
EnfermidadesEnfermidades
Enfermidades
 
Apresentação (2).pdf
Apresentação (2).pdfApresentação (2).pdf
Apresentação (2).pdf
 
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdfMicrobiologia - Parte 3 (2).pdf
Microbiologia - Parte 3 (2).pdf
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentação
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentação
 
As doenças sexualmente transmíssíveis
As doenças sexualmente transmíssíveisAs doenças sexualmente transmíssíveis
As doenças sexualmente transmíssíveis
 
Cuidados basicos de higiene
Cuidados basicos de higieneCuidados basicos de higiene
Cuidados basicos de higiene
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
 
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
 

Mais de Simone Miranda

Reino animal invertebrados1
Reino animal invertebrados1Reino animal invertebrados1
Reino animal invertebrados1
Simone Miranda
 
Reino animal invertebrados2
Reino animal invertebrados2Reino animal invertebrados2
Reino animal invertebrados2
Simone Miranda
 
Reino animal geral
Reino animal geralReino animal geral
Reino animal geral
Simone Miranda
 
Respostas colorindo o reino plantae
Respostas colorindo o reino plantaeRespostas colorindo o reino plantae
Respostas colorindo o reino plantae
Simone Miranda
 
Revisão do semestre
Revisão do semestreRevisão do semestre
Revisão do semestre
Simone Miranda
 
Cartaz
CartazCartaz
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
Simone Miranda
 
Briófitas e pteridófitas
Briófitas e pteridófitasBriófitas e pteridófitas
Briófitas e pteridófitas
Simone Miranda
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
Simone Miranda
 
Vírus face
Vírus faceVírus face
Vírus face
Simone Miranda
 
Os fungos
Os fungosOs fungos
Os fungos
Simone Miranda
 
Protozoários e Algas
Protozoários e AlgasProtozoários e Algas
Protozoários e Algas
Simone Miranda
 
Reino monera: Bactérias e Arqueas
Reino monera: Bactérias e ArqueasReino monera: Bactérias e Arqueas
Reino monera: Bactérias e Arqueas
Simone Miranda
 

Mais de Simone Miranda (13)

Reino animal invertebrados1
Reino animal invertebrados1Reino animal invertebrados1
Reino animal invertebrados1
 
Reino animal invertebrados2
Reino animal invertebrados2Reino animal invertebrados2
Reino animal invertebrados2
 
Reino animal geral
Reino animal geralReino animal geral
Reino animal geral
 
Respostas colorindo o reino plantae
Respostas colorindo o reino plantaeRespostas colorindo o reino plantae
Respostas colorindo o reino plantae
 
Revisão do semestre
Revisão do semestreRevisão do semestre
Revisão do semestre
 
Cartaz
CartazCartaz
Cartaz
 
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
 
Briófitas e pteridófitas
Briófitas e pteridófitasBriófitas e pteridófitas
Briófitas e pteridófitas
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
 
Vírus face
Vírus faceVírus face
Vírus face
 
Os fungos
Os fungosOs fungos
Os fungos
 
Protozoários e Algas
Protozoários e AlgasProtozoários e Algas
Protozoários e Algas
 
Reino monera: Bactérias e Arqueas
Reino monera: Bactérias e ArqueasReino monera: Bactérias e Arqueas
Reino monera: Bactérias e Arqueas
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 

Doenças Causadas Por Bactérias

  • 2. Cólera Contágio Seu contágio se dá principalmente através da água e de alimentos contaminados pelo vibrião colérico, este, depois de ingerido, multiplica- se rapidamente no intestino delgado. Vacina Não há vacina. Sintomas Os principais sintomas desta doença são diarreia, vômitos, dores abdominais e calafrios. Ela provoca uma enorme perda de água, que, consequentemente, gera desidratação intensa e risco de morte, principalmente em crianças. Para a prevenção são importantes cuidados com a higiene pessoal e dos alimentos. Evitar água que pode estar contaminada.
  • 4. Leptospirose Sintomas A doença pode ser assintomática. Quando se instalam, os sintomas são febre alta que começa de repente, mal-estar, dor muscular especialmente na panturrilha, de cabeça e no tórax, olhos vermelhos, tosse, cansaço, calafrios, náuseas, diarreia, desidratação, manchas vermelhas no corpo, meningite. Vacina A vacina só está disponível para ser aplicada em animais e não impede que sejam infectados nem que transmitam a bactéria pela urina e sim que fiquem doentes. Contágio Leptospirose é uma infecção aguda, potencialmente grave, causada por uma bactéria do gênero Leptospira, que é transmitida por animais de diferentes espécies (roedores, suínos, caninos, bovinos) para os seres humanos. O contágio se dá pelo contato direto com a urina dos animais infectados ou pela exposição à água contaminada pela Leptospira, que penetra no organismo através das mucosas e da pele íntegra ou com pequenos ferimentos, e dissemina-se na corrente sanguínea.
  • 6. Pneumonia Sintomas • Febre alta; • Tosse; • Dor no tórax; • Alterações da pressão arterial; • Confusão mental; • Mal-estar generalizado; • Falta de ar; • Secreção de muco purulento de cor amarelada ou esverdeada; • Prostração. Vacina Não há vacina. Contágio Pneumonias são infecções que se instalam nos pulmões. Basicamente, pneumonias são provocadas pela penetração de um agente infeccioso ou irritante (bactérias, vírus, fungos e por reações alérgicas) no espaço alveolar, onde ocorre a troca gasosa. Esse local deve estar sempre muito limpo, livre de substâncias que possam impedir o contato do ar com o sangue. Os agentes infecciosos da pneumonia não costumam ser transmitidos facilmente.
  • 8. Meningite bacteriana Sintomas Em pouco tempo, os sintomas aparecem: febre alta, mal-estar, vômitos, dor forte de cabeça e no pescoço, dificuldade para encostar o queixo no peito e, às vezes, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo. Esse é um sinal de que a infecção está se alastrando rapidamente pelo sangue e o risco de septicemia (infecção generalizada ) aumenta muito. Nos bebês, a moleira fica elevada. Vacina Existe vacina. Contágio As meningites bacterianas são mais graves e devem ser tratadas imediatamente. Os principais agentes causadores da doença são as bactérias meningococos, pneumococos e hemófilos, transmitidas pelas vias respiratórias ou associadas a quadros infecciosos.
  • 10. Tuberculose Sintomas Tosse por mais de duas semanas, produção de catarro, febre, sudorese, cansaço, dor no peito, falta de apetite e emagrecimento são os principais sintomas da tuberculose. Nos casos mais avançados, pode aparecer escarro com sangue. Pessoas com esses sintomas associados ou isoladamente devem procurar um Posto de Saúde o mais rápido possível, pois o tratamento é gratuito e deve ser iniciado imediatamente. Vacina Não existe vacina. Contágio A tuberculose, transmitida pelo bacilo de Koch, que é transmitido nas gotículas eliminadas pela respiração, por espirros e pela tosse. Além dos pulmões, a doença pode acometer órgãos como rins, ossos, meninges, etc. Como o bacilo destrói a estrutura alveolar, formam-se cavernas no tecido pulmonar e vasos sanguíneos podem romper-se. Por isso, na tuberculose pulmonar, é frequente a presença de tosse com eliminação de catarro, muco e sangue.
  • 12. Coqueluche Sintomas O período de incubação varia entre 7 e 17 dias. Os sintomas duram cerca de 6 semanas e são: febre, coriza, espirros, lacrimejamento, falta de apetite, mal-estar, tosse e períodos de falta de ar. O esforço para tossir e a falta de ar deixam a face azulada (cianose) e podem provocar vômitos. Vacina A vacina tríplice clássica (DPT) contra difteria, coqueluche e tétano. Contágio O contágio se dá pelo contato direto com a pessoa infectada ou por gotículas eliminadas pelo doente ao tossir, espirrar ou falar. A infecção pode ocorrer em qualquer época do ano e em qualquer fase da vida, mas acomete especialmente as crianças menores de dois anos. Apesar de a vacina contra coqueluche não oferecer proteção permanente, é indispensável vacinar as crianças.
  • 14. Tétano Sintomas A toxina produzida pela bactéria ataca principalmente o sistema nervoso central. São sintomas do tétano rigidez muscular em todo o corpo, mas principalmente no pescoço, dificuldade para abrir a boca e engolir, riso sardônico produzido por espasmos dos músculos da face. A contratura muscular pode atingir os músculos respiratórios e pôr em risco a vida da pessoa. Vacina A vacina tríplice clássica (DPT) contra difteria, coqueluche (pertussis) e tétano. Contágio É uma doença infecciosa grave, não contagiosa, causada por toxina produzida pela bactéria Clostridium tetani. Essa bactéria é encontrada nas fezes de animais e humanos, na terra, nas plantas, em objetos e pode contaminar as pessoas que tenham lesões na pele pelas quais o microorganismo possa penetrar. Crianças até cinco anos devem receber a vacina tríplice contra tétano e, a partir dessa idade a vacina dupla (contra difteria e tétano) que também é recomendada para os adultos e pode ser obtida em qualquer posto de saúde.
  • 15. Clostridium tetani Postura conhecida como “opistótono”, decorrente da contratura muscular generalizada causada pela toxina tetânica.
  • 16. Gonorréia Sintomas A partir do momento em que penetra no canal da uretra, a bactéria da gonorreia provoca inflamação local, infecção, dor ou ardor ao urinar e saída de secreção purulenta através da uretra. Nos homens, em geral, a doença provoca sintomas mais aparentes (secreção purulenta, ardor, eritema), mas, nas mulheres, pode ser assintomática. Vacina Não existe vacina. Contágio Gonorreia, é uma doença infectocontagiosa sexualmente transmissível (DST), causada pela bactéria Neisseria gonorrheae, que infecta especialmente a uretra, canal que liga a bexiga ao meio externo. Eventualmente, essa bactéria se dissemina pela corrente sanguínea, agride as grandes articulações ou causa feridas na pele. Ela pode também ser transmitida para a criança pela mãe no momento do parto. A prática de sexo oral e de sexo anal pode levá-la para a região anal e da orofaringe, resultando em obstrução do canal anal e alterações da voz.
  • 18. Sífilis Sintomas Pequenas feridas nos órgãos genitais que desaparecem espontaneamente, gânglios aumentados e ínguas na região das virilhas, manchas vermelhas na pele, febre, dor de cabeça; mal-estar, comprometimento do sistema nervoso central, do sistema cardiovascular com inflamação da aorta, lesões na pele e nos ossos. A sífilis congênita pode causar má formação do feto, aborto espontâneo e morte fetal. Na maioria das vezes, porém, nos primeiros meses de vida aparecem os seguintes sintomas: pneumonia, feridas no corpo, alterações nos ossos e no desenvolvimento mental e cegueira. Contágio A sífilis é transmitida por meio das relações sexuais desprotegidas, das transfusões de sangue e da mãe para o filho em qualquer fase da gestação ou no momento do parto (sífilis congênita). Vacina Não existe vacina.
  • 20. Cárie Contágio A cárie além de ser adquirida pela má higienização da boca, também pode ser transmitida pelo contato salivar. Beijar, compartilhar talheres, escovas de dente e até mesmo a prática de provar a comida do bebê antes dele comer são atitudes que podem influenciar na transmissão da cárie. Sintomas Existem situações em que a cárie dentária não provoca sintomas, mas normalmente a cárie provoca sensação dolorosa ou dor do dente, especialmente depois de ingerir bebidas ou alimentos doces, frios ou quentes. Vacina Não existe vacina.