SlideShare uma empresa Scribd logo
DISEÑO DE INTERACCIÓN una profesión en formación Érico Fileno , M.Sc. Diseñador de Interacción del CESAR Cofundador del Instituto Faber-Ludens de Diseño de Interacción Líder local del Interaction Design Association (IxDA)
Yo Informática Internet Diseño Investigación Mercado MI VIDA EMPEZA EN 1995
DISEÑO DE INTERACCIÓN ? ?
COMO TUDO COMEÇOU?  Foi Bill Moggridge quem primeiro chamou essa nova prática do design como DESIGN DE INTERAÇÃO.  Está relacionado com conectar pessoas através dos produtos e serviços que essas pessoas usam.
UNIVERSIDADE / PESQUISAS  Bill Verplank formulou: How do you do?  How do you feel?  How do you know?
DESIGN DE INTERAÇÃO é o campo do conhecimento que estuda como criar experiências significativas para os usuários através de produtos e serviços interativos. O foco do Design de Interação está nas relações humanas tecidas através dos artefatos e serviços interativos.
 
 
Não é tecnologia
Não é touch
Não é iPhone
É tecnologia social
pessoal coletivo Contexto Design é um processo social -> Troca social
 
ONDE ENCONTRAR O DESIGNER DE INTERAÇÃO?  Projetos de bancos, hospitais, internet, celulares, eletrodomésticos, eletrônicos e bens de consumo  Institutos de pesquisa e desenvolvimento  Consultorias em Inovação e Design  Agências e produtoras de Internet e comunicação Indústria na concepção do hardware como do software.
VÍDEOS
VÍDEOS
VÍDEOS
VÍDEOS
PROFISSÃO   O designer de interação deve possuir as seguintes atitudes: 1) Focar sempre no usuário  – Saber entender o usuário é a chave do sucesso no design de interação, e a melhor forma de entendê-lo é questionando suas escolhas e observando suas ações.
PROFISSÃO   2) Encontrar boas soluções  – Desenvolver novos produtos e serviços implica em criar as escolhas. Quando se tem duas opções, deve-se buscar sempre uma terceira. 3) Criar soluções apropriadas –  O designer deve criar soluções apropriadas para determinado contexto em que os usuários estão inseridos. O contexto de uso do objeto ou do serviço deve estar em conformidade com o contexto histórico-social em que o indivíduo está inserido.
PROFISSÃO   4) Gerar muitas idéias e buscar uma prototipação rápida –  Designers encontram suas soluções através da geração de muitas idéias. Para tangibilizar essas idéias, devem procurar montar protótipos rápidos, pois assim péssimas idéias são descartadas rapidamente após os primeiros testes.
PROFISSÃO   5) Saber trabalhar de forma colaborativa –  O design como ciência não está só, ele dialoga com vários campos do conhecimento humano. E o designer, da mesma forma, não deve se isolar. Ele deve trabalhar de forma colaborativa e utilizando vários recursos tecnológicos de comunicação.
PROFISSÃO   6) Desenvolver com um amplo campo de influências  – A interdisciplinaridade deve fazer parte do dia-a-dia do designer de interação e com isso ele deve se inspirar na busca por novas soluções.
PROFISSÃO   7) Saber incorporar a emoção para seus projetos  – O aspecto emocional dentro do desenvolvimento de um produto é o elo de ligação entre as pessoas e os aparatos tecnológicos. Produtos sem o componente emocional estão desconectados das pesssoas e são produtos sem-vida.
LIVROS
CENTROS TECNOLÓGICOS
CURSOS – DESIGN DE INTERAÇÃO
IxDA BRASIL
EMPRESAS
Instituto Faber-Ludens de Design de Interação
Homo sapiens Animal racional Atividade é pensar Descartes, Darwin Homem ideal
Homo faber Animal que faz e usa ferramentas para controlar a natureza Atividade é trabalho Karl Marx, Hannah Arendt e Max Frisch Homem moderno
Homo ludens Animal que imagina e brinca com a natureza Atividade é brincadeira Huizinga, Wittgenstein Homem Pós-moderno
Faber-Ludens Entidade sem fins lucrativos que promove  o desenvolvimento do Design e da Tecnologia no Brasil através da integração entre mercado e academia.
Objetivos Tornar-se um centro de referência internacional para a área de Design de Interação Consolidar a área de Design de Interação no Brasil Formar profissionais qualificados em Design de Interação
Pesquisa Inovação Ensino Cursos Política Redes Consultoria Soluções ATIVIDADES
Pesquisa Descobrir novas formas de interação por meio da tecnologia Estudar a apropriação tecnológica nas culturas brasileiras
Pesquisa: exemplos Projeto OpenOffice.org Software Livre Métodos de design participativo (co-design) Testes de usabilidade BrOffice.org para crianças
Consultoria Auxiliar organizações a desenvolverem competências nesta área Solucionar problemas de design de interação
Consultoria: exemplos Reformulação do Portal BrOffice.org e UFPR
Política Atrair a atenção (e investimentos) para essa área do design Discutir o papel dos artefatos interativos na sociedade Disseminar informações sobre design de interação
Política: exemplos Lista de discussão em língua portuguesa DESINTERAC
IxDA Curitiba (rede com outras localidades)
Evento: Interaction South America
Ensino Formação continuada de profissionais qualificados para o mercado nacional e internacional Intercâmbio cultural de alunos e profissionais
Ensino: exemplo Oficinas e cursos variados
Ensino: exemplo Pós-graduação
Ensino: exemplo Pós-graduação 360 horas presenciais em 2 anos  Pós-graduação lato-sensu  (parceria: Faculdades Internacionais San Martín e Universidade do Contestado) Objetivo: capacitar profissionais para a pesquisa e desenvolvimento de projetos interativos a partir da visão humanística e transversal do Design.
Ecossistema
Aulas Encontro 1  Encontro 2  Encontro 3 Trabalhos Leituras Trabalhos Leituras Projetos de Pesquisa
Projetos
Projetos
Projetos
Projetos
Projetos
Projetos
Contato Érico Fileno, M.Sc. Diseñador de Interacción @efileno www.ericofileno.com.br CESAR:  www.cesar.org.br Pós-graduação:  www.faberludens.com.br Lista de discussão:  http://groups.google.com.br/group/desinterac IxDA:  www.ixda.org

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto Possibilístico para as Qualidades da Experiência do Usuário
Projeto Possibilístico para as Qualidades da Experiência do UsuárioProjeto Possibilístico para as Qualidades da Experiência do Usuário
Projeto Possibilístico para as Qualidades da Experiência do Usuário
UTFPR
 
Pensamento projetual expansivo (design thinking)
Pensamento projetual expansivo (design thinking)Pensamento projetual expansivo (design thinking)
Pensamento projetual expansivo (design thinking)
UTFPR
 
O design de disciplinas e as (in)disciplinas do design: provocações sobre ino...
O design de disciplinas e as (in)disciplinas do design: provocações sobre ino...O design de disciplinas e as (in)disciplinas do design: provocações sobre ino...
O design de disciplinas e as (in)disciplinas do design: provocações sobre ino...
UTFPR
 
Projeto e contra-projeto de interações
Projeto e contra-projeto de interaçõesProjeto e contra-projeto de interações
Projeto e contra-projeto de interações
UTFPR
 
Táticas para expandir o objeto de design
Táticas para expandir o objeto de designTáticas para expandir o objeto de design
Táticas para expandir o objeto de design
UTFPR
 
TDC2018SP | Trilha Design Thinking - Como causar alto impacto social com Desi...
TDC2018SP | Trilha Design Thinking - Como causar alto impacto social com Desi...TDC2018SP | Trilha Design Thinking - Como causar alto impacto social com Desi...
TDC2018SP | Trilha Design Thinking - Como causar alto impacto social com Desi...
tdc-globalcode
 
Design de Espaços Interativos
Design de Espaços InterativosDesign de Espaços Interativos
Design de Espaços Interativos
UTFPR
 
Usuários e designers: quem é quem no codesign?
Usuários e designers: quem é quem no codesign?Usuários e designers: quem é quem no codesign?
Usuários e designers: quem é quem no codesign?
Rodrigo Freese Gonzatto
 
Design thinking aplicado à definição do tema de TCC
Design thinking aplicado à definição do tema de TCCDesign thinking aplicado à definição do tema de TCC
Design thinking aplicado à definição do tema de TCC
UTFPR
 
Design de interfaces com padrões de interação
Design de interfaces com padrões de interaçãoDesign de interfaces com padrões de interação
Design de interfaces com padrões de interação
UTFPR
 
Pensamento Projetual em Engenharia e Design
Pensamento Projetual em Engenharia e DesignPensamento Projetual em Engenharia e Design
Pensamento Projetual em Engenharia e Design
UTFPR
 
Expansão do objeto de design
Expansão do objeto de designExpansão do objeto de design
Expansão do objeto de design
UTFPR
 
Porque "usuários" prospectam futuros?
Porque "usuários" prospectam futuros?Porque "usuários" prospectam futuros?
Porque "usuários" prospectam futuros?
Rodrigo Freese Gonzatto
 
Design de interação ecológico
Design de interação ecológicoDesign de interação ecológico
Design de interação ecológico
UTFPR
 
Design de interfaces gráficas
Design de interfaces gráficasDesign de interfaces gráficas
Design de interfaces gráficas
UTFPR
 
Slides
SlidesSlides
Slides
sscutrim
 
Design impulsionado por contradições
Design impulsionado por contradiçõesDesign impulsionado por contradições
Design impulsionado por contradições
UTFPR
 
Interações opressivas e libertárias
Interações opressivas e libertáriasInterações opressivas e libertárias
Interações opressivas e libertárias
UTFPR
 
Pensamento projetual na pesquisa científica
Pensamento projetual na pesquisa científicaPensamento projetual na pesquisa científica
Pensamento projetual na pesquisa científica
UTFPR
 
Jordana Mello
Jordana MelloJordana Mello
Jordana Mello
ossobuco
 

Mais procurados (20)

Projeto Possibilístico para as Qualidades da Experiência do Usuário
Projeto Possibilístico para as Qualidades da Experiência do UsuárioProjeto Possibilístico para as Qualidades da Experiência do Usuário
Projeto Possibilístico para as Qualidades da Experiência do Usuário
 
Pensamento projetual expansivo (design thinking)
Pensamento projetual expansivo (design thinking)Pensamento projetual expansivo (design thinking)
Pensamento projetual expansivo (design thinking)
 
O design de disciplinas e as (in)disciplinas do design: provocações sobre ino...
O design de disciplinas e as (in)disciplinas do design: provocações sobre ino...O design de disciplinas e as (in)disciplinas do design: provocações sobre ino...
O design de disciplinas e as (in)disciplinas do design: provocações sobre ino...
 
Projeto e contra-projeto de interações
Projeto e contra-projeto de interaçõesProjeto e contra-projeto de interações
Projeto e contra-projeto de interações
 
Táticas para expandir o objeto de design
Táticas para expandir o objeto de designTáticas para expandir o objeto de design
Táticas para expandir o objeto de design
 
TDC2018SP | Trilha Design Thinking - Como causar alto impacto social com Desi...
TDC2018SP | Trilha Design Thinking - Como causar alto impacto social com Desi...TDC2018SP | Trilha Design Thinking - Como causar alto impacto social com Desi...
TDC2018SP | Trilha Design Thinking - Como causar alto impacto social com Desi...
 
Design de Espaços Interativos
Design de Espaços InterativosDesign de Espaços Interativos
Design de Espaços Interativos
 
Usuários e designers: quem é quem no codesign?
Usuários e designers: quem é quem no codesign?Usuários e designers: quem é quem no codesign?
Usuários e designers: quem é quem no codesign?
 
Design thinking aplicado à definição do tema de TCC
Design thinking aplicado à definição do tema de TCCDesign thinking aplicado à definição do tema de TCC
Design thinking aplicado à definição do tema de TCC
 
Design de interfaces com padrões de interação
Design de interfaces com padrões de interaçãoDesign de interfaces com padrões de interação
Design de interfaces com padrões de interação
 
Pensamento Projetual em Engenharia e Design
Pensamento Projetual em Engenharia e DesignPensamento Projetual em Engenharia e Design
Pensamento Projetual em Engenharia e Design
 
Expansão do objeto de design
Expansão do objeto de designExpansão do objeto de design
Expansão do objeto de design
 
Porque "usuários" prospectam futuros?
Porque "usuários" prospectam futuros?Porque "usuários" prospectam futuros?
Porque "usuários" prospectam futuros?
 
Design de interação ecológico
Design de interação ecológicoDesign de interação ecológico
Design de interação ecológico
 
Design de interfaces gráficas
Design de interfaces gráficasDesign de interfaces gráficas
Design de interfaces gráficas
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Design impulsionado por contradições
Design impulsionado por contradiçõesDesign impulsionado por contradições
Design impulsionado por contradições
 
Interações opressivas e libertárias
Interações opressivas e libertáriasInterações opressivas e libertárias
Interações opressivas e libertárias
 
Pensamento projetual na pesquisa científica
Pensamento projetual na pesquisa científicaPensamento projetual na pesquisa científica
Pensamento projetual na pesquisa científica
 
Jordana Mello
Jordana MelloJordana Mello
Jordana Mello
 

Destaque

UX at emergent market in Brazil
UX at emergent market in Brazil UX at emergent market in Brazil
UX at emergent market in Brazil
Erico Fileno
 
Service Thinking
Service ThinkingService Thinking
Service Thinking
Erico Fileno
 
Workshop - Service Design
Workshop - Service DesignWorkshop - Service Design
Workshop - Service Design
Erico Fileno
 
Percepção das Tecnologias - INTERACTION 09
Percepção das Tecnologias - INTERACTION 09Percepção das Tecnologias - INTERACTION 09
Percepção das Tecnologias - INTERACTION 09
Erico Fileno
 
Homo Experientia
Homo ExperientiaHomo Experientia
Homo Experientia
Erico Fileno
 
Inovação Centrada no Usuário
Inovação Centrada no UsuárioInovação Centrada no Usuário
Inovação Centrada no Usuário
Erico Fileno
 
Usabilidade - Uma introdução
Usabilidade - Uma introduçãoUsabilidade - Uma introdução
Usabilidade - Uma introdução
Erico Fileno
 
Wud2009 - Curitiba
Wud2009 - CuritibaWud2009 - Curitiba
Wud2009 - Curitiba
Erico Fileno
 
Workshop - Service Design
Workshop - Service DesignWorkshop - Service Design
Workshop - Service Design
Erico Fileno
 
Aula 3 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 3 - Minicurso sobre Design Centrado no UsuárioAula 3 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 3 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Erico Fileno
 
Pós-graduação Design Centrado no Usuário
Pós-graduação Design Centrado no UsuárioPós-graduação Design Centrado no Usuário
Pós-graduação Design Centrado no Usuário
Erico Fileno
 
Aula 2 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 2 - Minicurso sobre Design Centrado no UsuárioAula 2 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 2 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Erico Fileno
 
Inovação em serviços através do uso do design centrado nas pessoas
Inovação em serviços através do uso do design centrado nas pessoas �Inovação em serviços através do uso do design centrado nas pessoas �
Inovação em serviços através do uso do design centrado nas pessoas
Erico Fileno
 
Busca Mobile
Busca MobileBusca Mobile
Busca Mobile
Erico Fileno
 
Oficina teste de usabilidade
Oficina teste de usabilidadeOficina teste de usabilidade
Oficina teste de usabilidade
Erico Fileno
 
Design Centrado Usuario
Design Centrado UsuarioDesign Centrado Usuario
Design Centrado Usuario
Erico Fileno
 
Storytelling Inspiration - Cubo - 2016
Storytelling Inspiration - Cubo - 2016Storytelling Inspiration - Cubo - 2016
Storytelling Inspiration - Cubo - 2016
Fabricio Dore
 
DesignThinkers Academy - Região Sul
DesignThinkers Academy - Região SulDesignThinkers Academy - Região Sul
DesignThinkers Academy - Região Sul
Erico Fileno
 
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no UsuárioAula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Erico Fileno
 
The role of Design Thinking
The role of Design ThinkingThe role of Design Thinking
The role of Design Thinking
Pieter Baert
 

Destaque (20)

UX at emergent market in Brazil
UX at emergent market in Brazil UX at emergent market in Brazil
UX at emergent market in Brazil
 
Service Thinking
Service ThinkingService Thinking
Service Thinking
 
Workshop - Service Design
Workshop - Service DesignWorkshop - Service Design
Workshop - Service Design
 
Percepção das Tecnologias - INTERACTION 09
Percepção das Tecnologias - INTERACTION 09Percepção das Tecnologias - INTERACTION 09
Percepção das Tecnologias - INTERACTION 09
 
Homo Experientia
Homo ExperientiaHomo Experientia
Homo Experientia
 
Inovação Centrada no Usuário
Inovação Centrada no UsuárioInovação Centrada no Usuário
Inovação Centrada no Usuário
 
Usabilidade - Uma introdução
Usabilidade - Uma introduçãoUsabilidade - Uma introdução
Usabilidade - Uma introdução
 
Wud2009 - Curitiba
Wud2009 - CuritibaWud2009 - Curitiba
Wud2009 - Curitiba
 
Workshop - Service Design
Workshop - Service DesignWorkshop - Service Design
Workshop - Service Design
 
Aula 3 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 3 - Minicurso sobre Design Centrado no UsuárioAula 3 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 3 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
 
Pós-graduação Design Centrado no Usuário
Pós-graduação Design Centrado no UsuárioPós-graduação Design Centrado no Usuário
Pós-graduação Design Centrado no Usuário
 
Aula 2 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 2 - Minicurso sobre Design Centrado no UsuárioAula 2 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 2 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
 
Inovação em serviços através do uso do design centrado nas pessoas
Inovação em serviços através do uso do design centrado nas pessoas �Inovação em serviços através do uso do design centrado nas pessoas �
Inovação em serviços através do uso do design centrado nas pessoas
 
Busca Mobile
Busca MobileBusca Mobile
Busca Mobile
 
Oficina teste de usabilidade
Oficina teste de usabilidadeOficina teste de usabilidade
Oficina teste de usabilidade
 
Design Centrado Usuario
Design Centrado UsuarioDesign Centrado Usuario
Design Centrado Usuario
 
Storytelling Inspiration - Cubo - 2016
Storytelling Inspiration - Cubo - 2016Storytelling Inspiration - Cubo - 2016
Storytelling Inspiration - Cubo - 2016
 
DesignThinkers Academy - Região Sul
DesignThinkers Academy - Região SulDesignThinkers Academy - Região Sul
DesignThinkers Academy - Região Sul
 
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no UsuárioAula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
 
The role of Design Thinking
The role of Design ThinkingThe role of Design Thinking
The role of Design Thinking
 

Semelhante a Diseño interacción en Brasil

Seminario
SeminarioSeminario
4 - O designer para a inovação.ppt
4 - O designer para a inovação.ppt4 - O designer para a inovação.ppt
4 - O designer para a inovação.ppt
DanieleMudrey1
 
Intersecções: Design e Acessibilidade
Intersecções: Design e AcessibilidadeIntersecções: Design e Acessibilidade
Intersecções: Design e Acessibilidade
Bodoque Produteria
 
Apresentação Mestrado Out 2013
Apresentação Mestrado Out 2013Apresentação Mestrado Out 2013
Apresentação Mestrado Out 2013
ppgdesignunisinos
 
Apresentacao para candidatos 161013
Apresentacao para candidatos 161013Apresentacao para candidatos 161013
Apresentacao para candidatos 161013
adeboff
 
Princípios de Design de Interação
Princípios de Design de InteraçãoPrincípios de Design de Interação
Princípios de Design de Interação
Felipe Dal Molin
 
Projeto de Pesquisa: "Metadesign - Pesquisa empírica sobre a infra-estrutura ...
Projeto de Pesquisa: "Metadesign - Pesquisa empírica sobre a infra-estrutura ...Projeto de Pesquisa: "Metadesign - Pesquisa empírica sobre a infra-estrutura ...
Projeto de Pesquisa: "Metadesign - Pesquisa empírica sobre a infra-estrutura ...
Niva Silva
 
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento HumanoOficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Instituto Educadigital
 
Apresentacao para candidatos 2015
Apresentacao para candidatos 2015Apresentacao para candidatos 2015
Apresentacao para candidatos 2015
Universidade Unisinos
 
Design Thinking, uma introdução.
Design Thinking, uma introdução.Design Thinking, uma introdução.
Design Thinking, uma introdução.
Juliana Dorneles
 
Fundamentos epistemológicos da Pesquisa em Design
Fundamentos epistemológicos da Pesquisa em DesignFundamentos epistemológicos da Pesquisa em Design
Fundamentos epistemológicos da Pesquisa em Design
UTFPR
 
Inclusao social
Inclusao socialInclusao social
Inclusao social
Manuela Coitinho
 
Chatbots e UX: Como os chatbots podem ajudar a entender o que as pessoas real...
Chatbots e UX: Como os chatbots podem ajudar a entender o que as pessoas real...Chatbots e UX: Como os chatbots podem ajudar a entender o que as pessoas real...
Chatbots e UX: Como os chatbots podem ajudar a entender o que as pessoas real...
Renata Tonezi
 
Profissão: Designer de Interação
Profissão: Designer de InteraçãoProfissão: Designer de Interação
Profissão: Designer de Interação
Eduardo Insaurriaga
 
Design Thinking - Aula 01
Design Thinking - Aula 01Design Thinking - Aula 01
Design Thinking - Aula 01
Israel Lessak
 
Oficina Design Thinking
Oficina Design Thinking Oficina Design Thinking
Oficina Design Thinking
Rhaifran Roberth
 
Inovar é olhar pra trás
Inovar é olhar pra trásInovar é olhar pra trás
Inovar é olhar pra trás
Tarcízio Silva
 
Inovar é olhar pra trás: teorias e perspectivas aplicadas à Mídias Sociais
Inovar é olhar pra trás: teorias e perspectivas aplicadas à Mídias SociaisInovar é olhar pra trás: teorias e perspectivas aplicadas à Mídias Sociais
Inovar é olhar pra trás: teorias e perspectivas aplicadas à Mídias Sociais
PaperCliQ Comunicação
 
Oficina de Introdução ao Design de Interação
Oficina de Introdução ao Design de InteraçãoOficina de Introdução ao Design de Interação
Oficina de Introdução ao Design de Interação
Rodrigo Freese Gonzatto
 
Design Thinking: transformando a forma de pensar e resolver problemas
Design Thinking: transformando a forma de pensar e resolver problemasDesign Thinking: transformando a forma de pensar e resolver problemas
Design Thinking: transformando a forma de pensar e resolver problemas
Renata Tonezi
 

Semelhante a Diseño interacción en Brasil (20)

Seminario
SeminarioSeminario
Seminario
 
4 - O designer para a inovação.ppt
4 - O designer para a inovação.ppt4 - O designer para a inovação.ppt
4 - O designer para a inovação.ppt
 
Intersecções: Design e Acessibilidade
Intersecções: Design e AcessibilidadeIntersecções: Design e Acessibilidade
Intersecções: Design e Acessibilidade
 
Apresentação Mestrado Out 2013
Apresentação Mestrado Out 2013Apresentação Mestrado Out 2013
Apresentação Mestrado Out 2013
 
Apresentacao para candidatos 161013
Apresentacao para candidatos 161013Apresentacao para candidatos 161013
Apresentacao para candidatos 161013
 
Princípios de Design de Interação
Princípios de Design de InteraçãoPrincípios de Design de Interação
Princípios de Design de Interação
 
Projeto de Pesquisa: "Metadesign - Pesquisa empírica sobre a infra-estrutura ...
Projeto de Pesquisa: "Metadesign - Pesquisa empírica sobre a infra-estrutura ...Projeto de Pesquisa: "Metadesign - Pesquisa empírica sobre a infra-estrutura ...
Projeto de Pesquisa: "Metadesign - Pesquisa empírica sobre a infra-estrutura ...
 
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento HumanoOficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
 
Apresentacao para candidatos 2015
Apresentacao para candidatos 2015Apresentacao para candidatos 2015
Apresentacao para candidatos 2015
 
Design Thinking, uma introdução.
Design Thinking, uma introdução.Design Thinking, uma introdução.
Design Thinking, uma introdução.
 
Fundamentos epistemológicos da Pesquisa em Design
Fundamentos epistemológicos da Pesquisa em DesignFundamentos epistemológicos da Pesquisa em Design
Fundamentos epistemológicos da Pesquisa em Design
 
Inclusao social
Inclusao socialInclusao social
Inclusao social
 
Chatbots e UX: Como os chatbots podem ajudar a entender o que as pessoas real...
Chatbots e UX: Como os chatbots podem ajudar a entender o que as pessoas real...Chatbots e UX: Como os chatbots podem ajudar a entender o que as pessoas real...
Chatbots e UX: Como os chatbots podem ajudar a entender o que as pessoas real...
 
Profissão: Designer de Interação
Profissão: Designer de InteraçãoProfissão: Designer de Interação
Profissão: Designer de Interação
 
Design Thinking - Aula 01
Design Thinking - Aula 01Design Thinking - Aula 01
Design Thinking - Aula 01
 
Oficina Design Thinking
Oficina Design Thinking Oficina Design Thinking
Oficina Design Thinking
 
Inovar é olhar pra trás
Inovar é olhar pra trásInovar é olhar pra trás
Inovar é olhar pra trás
 
Inovar é olhar pra trás: teorias e perspectivas aplicadas à Mídias Sociais
Inovar é olhar pra trás: teorias e perspectivas aplicadas à Mídias SociaisInovar é olhar pra trás: teorias e perspectivas aplicadas à Mídias Sociais
Inovar é olhar pra trás: teorias e perspectivas aplicadas à Mídias Sociais
 
Oficina de Introdução ao Design de Interação
Oficina de Introdução ao Design de InteraçãoOficina de Introdução ao Design de Interação
Oficina de Introdução ao Design de Interação
 
Design Thinking: transformando a forma de pensar e resolver problemas
Design Thinking: transformando a forma de pensar e resolver problemasDesign Thinking: transformando a forma de pensar e resolver problemas
Design Thinking: transformando a forma de pensar e resolver problemas
 

Mais de Erico Fileno

História da UX no Brasil - v1.1
História da UX no Brasil - v1.1História da UX no Brasil - v1.1
História da UX no Brasil - v1.1
Erico Fileno
 
Artigos Interaction South America 2010
Artigos  Interaction South America 2010Artigos  Interaction South America 2010
Artigos Interaction South America 2010
Erico Fileno
 
História da UX no Brasil
História da UX no BrasilHistória da UX no Brasil
História da UX no Brasil
Erico Fileno
 
Empathy and Otherness
Empathy and OthernessEmpathy and Otherness
Empathy and Otherness
Erico Fileno
 
IxD and sustentability
IxD and sustentabilityIxD and sustentability
IxD and sustentability
Erico Fileno
 
Wireframe
WireframeWireframe
Wireframe
Erico Fileno
 
Card Sorting
Card SortingCard Sorting
Card Sorting
Erico Fileno
 
Percepção das Tecnologias
Percepção das TecnologiasPercepção das Tecnologias
Percepção das Tecnologias
Erico Fileno
 
Storyboard
StoryboardStoryboard
Storyboard
Erico Fileno
 
Modelos Conceituais 2
Modelos Conceituais 2Modelos Conceituais 2
Modelos Conceituais 2
Erico Fileno
 
Prototipos de Baixa e Alta Fidelidade
Prototipos de Baixa e Alta FidelidadePrototipos de Baixa e Alta Fidelidade
Prototipos de Baixa e Alta Fidelidade
Erico Fileno
 

Mais de Erico Fileno (11)

História da UX no Brasil - v1.1
História da UX no Brasil - v1.1História da UX no Brasil - v1.1
História da UX no Brasil - v1.1
 
Artigos Interaction South America 2010
Artigos  Interaction South America 2010Artigos  Interaction South America 2010
Artigos Interaction South America 2010
 
História da UX no Brasil
História da UX no BrasilHistória da UX no Brasil
História da UX no Brasil
 
Empathy and Otherness
Empathy and OthernessEmpathy and Otherness
Empathy and Otherness
 
IxD and sustentability
IxD and sustentabilityIxD and sustentability
IxD and sustentability
 
Wireframe
WireframeWireframe
Wireframe
 
Card Sorting
Card SortingCard Sorting
Card Sorting
 
Percepção das Tecnologias
Percepção das TecnologiasPercepção das Tecnologias
Percepção das Tecnologias
 
Storyboard
StoryboardStoryboard
Storyboard
 
Modelos Conceituais 2
Modelos Conceituais 2Modelos Conceituais 2
Modelos Conceituais 2
 
Prototipos de Baixa e Alta Fidelidade
Prototipos de Baixa e Alta FidelidadePrototipos de Baixa e Alta Fidelidade
Prototipos de Baixa e Alta Fidelidade
 

Diseño interacción en Brasil

  • 1. DISEÑO DE INTERACCIÓN una profesión en formación Érico Fileno , M.Sc. Diseñador de Interacción del CESAR Cofundador del Instituto Faber-Ludens de Diseño de Interacción Líder local del Interaction Design Association (IxDA)
  • 2. Yo Informática Internet Diseño Investigación Mercado MI VIDA EMPEZA EN 1995
  • 4. COMO TUDO COMEÇOU? Foi Bill Moggridge quem primeiro chamou essa nova prática do design como DESIGN DE INTERAÇÃO. Está relacionado com conectar pessoas através dos produtos e serviços que essas pessoas usam.
  • 5. UNIVERSIDADE / PESQUISAS Bill Verplank formulou: How do you do? How do you feel? How do you know?
  • 6. DESIGN DE INTERAÇÃO é o campo do conhecimento que estuda como criar experiências significativas para os usuários através de produtos e serviços interativos. O foco do Design de Interação está nas relações humanas tecidas através dos artefatos e serviços interativos.
  • 7.  
  • 8.  
  • 13. pessoal coletivo Contexto Design é um processo social -> Troca social
  • 14.  
  • 15. ONDE ENCONTRAR O DESIGNER DE INTERAÇÃO? Projetos de bancos, hospitais, internet, celulares, eletrodomésticos, eletrônicos e bens de consumo Institutos de pesquisa e desenvolvimento Consultorias em Inovação e Design Agências e produtoras de Internet e comunicação Indústria na concepção do hardware como do software.
  • 20. PROFISSÃO O designer de interação deve possuir as seguintes atitudes: 1) Focar sempre no usuário – Saber entender o usuário é a chave do sucesso no design de interação, e a melhor forma de entendê-lo é questionando suas escolhas e observando suas ações.
  • 21. PROFISSÃO 2) Encontrar boas soluções – Desenvolver novos produtos e serviços implica em criar as escolhas. Quando se tem duas opções, deve-se buscar sempre uma terceira. 3) Criar soluções apropriadas – O designer deve criar soluções apropriadas para determinado contexto em que os usuários estão inseridos. O contexto de uso do objeto ou do serviço deve estar em conformidade com o contexto histórico-social em que o indivíduo está inserido.
  • 22. PROFISSÃO 4) Gerar muitas idéias e buscar uma prototipação rápida – Designers encontram suas soluções através da geração de muitas idéias. Para tangibilizar essas idéias, devem procurar montar protótipos rápidos, pois assim péssimas idéias são descartadas rapidamente após os primeiros testes.
  • 23. PROFISSÃO 5) Saber trabalhar de forma colaborativa – O design como ciência não está só, ele dialoga com vários campos do conhecimento humano. E o designer, da mesma forma, não deve se isolar. Ele deve trabalhar de forma colaborativa e utilizando vários recursos tecnológicos de comunicação.
  • 24. PROFISSÃO 6) Desenvolver com um amplo campo de influências – A interdisciplinaridade deve fazer parte do dia-a-dia do designer de interação e com isso ele deve se inspirar na busca por novas soluções.
  • 25. PROFISSÃO 7) Saber incorporar a emoção para seus projetos – O aspecto emocional dentro do desenvolvimento de um produto é o elo de ligação entre as pessoas e os aparatos tecnológicos. Produtos sem o componente emocional estão desconectados das pesssoas e são produtos sem-vida.
  • 28. CURSOS – DESIGN DE INTERAÇÃO
  • 31. Instituto Faber-Ludens de Design de Interação
  • 32. Homo sapiens Animal racional Atividade é pensar Descartes, Darwin Homem ideal
  • 33. Homo faber Animal que faz e usa ferramentas para controlar a natureza Atividade é trabalho Karl Marx, Hannah Arendt e Max Frisch Homem moderno
  • 34. Homo ludens Animal que imagina e brinca com a natureza Atividade é brincadeira Huizinga, Wittgenstein Homem Pós-moderno
  • 35. Faber-Ludens Entidade sem fins lucrativos que promove o desenvolvimento do Design e da Tecnologia no Brasil através da integração entre mercado e academia.
  • 36. Objetivos Tornar-se um centro de referência internacional para a área de Design de Interação Consolidar a área de Design de Interação no Brasil Formar profissionais qualificados em Design de Interação
  • 37. Pesquisa Inovação Ensino Cursos Política Redes Consultoria Soluções ATIVIDADES
  • 38. Pesquisa Descobrir novas formas de interação por meio da tecnologia Estudar a apropriação tecnológica nas culturas brasileiras
  • 39. Pesquisa: exemplos Projeto OpenOffice.org Software Livre Métodos de design participativo (co-design) Testes de usabilidade BrOffice.org para crianças
  • 40. Consultoria Auxiliar organizações a desenvolverem competências nesta área Solucionar problemas de design de interação
  • 41. Consultoria: exemplos Reformulação do Portal BrOffice.org e UFPR
  • 42. Política Atrair a atenção (e investimentos) para essa área do design Discutir o papel dos artefatos interativos na sociedade Disseminar informações sobre design de interação
  • 43. Política: exemplos Lista de discussão em língua portuguesa DESINTERAC
  • 44. IxDA Curitiba (rede com outras localidades)
  • 46. Ensino Formação continuada de profissionais qualificados para o mercado nacional e internacional Intercâmbio cultural de alunos e profissionais
  • 47. Ensino: exemplo Oficinas e cursos variados
  • 49. Ensino: exemplo Pós-graduação 360 horas presenciais em 2 anos Pós-graduação lato-sensu (parceria: Faculdades Internacionais San Martín e Universidade do Contestado) Objetivo: capacitar profissionais para a pesquisa e desenvolvimento de projetos interativos a partir da visão humanística e transversal do Design.
  • 51. Aulas Encontro 1 Encontro 2 Encontro 3 Trabalhos Leituras Trabalhos Leituras Projetos de Pesquisa
  • 58. Contato Érico Fileno, M.Sc. Diseñador de Interacción @efileno www.ericofileno.com.br CESAR: www.cesar.org.br Pós-graduação: www.faberludens.com.br Lista de discussão: http://groups.google.com.br/group/desinterac IxDA: www.ixda.org