SlideShare uma empresa Scribd logo
DI CAVALCANTI
BIOGRAFIA
Emiliano Augusto Cavalcanti de
Albuquerque e Melo, mais conhecido
como Di Cavalcanti nasceu em 06 de
setembro de 1897, filho de Frederico
Augusto Cavalcanti de Albuquerque e
Melo e Rosalia de Sena. Era sobrinho
de José do Patrocínio (que era casado
com a irmã de sua mãe).
Di cavalcanti
VIDA E OBRA
 Di Cavalcanti obriga-se a trabalhar e faz
ilustrações para a revista Fon-Fon. Antes
que os trepidantes anos 20 se inaugurem,
vamos encontrá-lo estudando Direito.
Em 1916, transferindo-se para São Paulo,
ingressa na Faculdade de Direito do Largo
de São Francisco. Segue fazendo
ilustrações e começa a pintar.[1] O jovem Di
Cavalcanti frequenta o atelier do
impressionista George Fischer Elpons e
torna-se amigo de Mário e Oswald de
Andrade.
Ivette - 1963
VIDA E OBRA
 Entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 idealiza e
organiza a Semana de Arte Moderna no Teatro
Municipal de São Paulo, criando para essa ocasião
as peças promocionais do evento: catálogo e
programa.
 Faz sua primeira viagem à Europa em 1923,
permanecendo em Paris até 1925. Frequenta a
Academia Ranson. Expõe em diversas
cidades: Londres, Berlim, Bruxelas, Amsterdã e
Paris. Conhece Picasso,Léger, Matisse, Erik
Satie, Jean Cocteau e outros intelectuais
franceses.
Rio de Janeiro Noturno - 1963
VIDA E OBRA
 Em 1954 o Museu de Arte Moderna do Rio de
Janeiro realiza exposição retrospectiva de seus
trabalhos. Faz novas exposições na Bacia do
Prata, retornando a Montevidéu e Buenos Aires.
Publica Viagem de minha vida. 1956 é o ano de
sua participação na Bienal de Veneza e recebe o I
Prêmio da Mostra Internacional de Arte Sacra de
Trieste. Adota Elizabeth, filha de Beryl. Seus
trabalhos fazem parte de exposição itinerante por
países europeus. Recebe proposta de Oscar
Niemeyer para a criação de imagens para
tapeçaria a ser instalada no Palácio da Alvorada;
também pinta as estações para a Via-sacra da
catedral de Brasília.
Samba, de Di
Cavalcanti, 1925.
DÉCADA DE 60
 Ganha uma sala Especial na Bienal Interamericana do
México, recebendo Medalha de Ouro. Torna-se artista
exclusivo da Petite Galerie, Rio de Janeiro. Viaja a Paris e
Moscou. Participa da Exposição de Maio, em Paris, com a
tela Tempestade. Participa com Sala Especial na VII Bienal
de São Paulo. Recebe indicação do presidente João Goulart
para ser adido cultural na França, embarcara para Paris e
não assume por causa do [golpe de 1964]. Vive em Paris
com Ivete Bahia Rocha, apelidada de Divina. Lança novo
livro, Reminiscências líricas de um perfeito carioca e
desenha jóias para Lucien Joaillier. Em 1966 seus trabalhos
desaparecidos no início da década de 40 são localizados
nos porões da Embaixada brasileira. Candidata-se a uma
vaga na [Academia Brasileira de Letras], mas não se elege.
Seu cinquentenário artístico é comemorado.
Tempestade -
1962
DÉCADA DE 70
A modelo Marina Montini é a musa da
década. Em 1971 o Museu de Arte Moderna
de São Pauloorganiza retrospectiva de sua
obra e recebe prêmio da Associação
Brasileira dos Críticos de Arte. Comemora
seus 75 anos no Rio de Janeiro, em seu
apartamento do Catete. A Universidade
Federal da Bahia outorga-lhe o título
de Doutor Honoris Causa. Faz exposição
de obras recentes na Bolsa de Arte e sua
pintura Cinco Moças de Guaratinguetá é
reproduzida em selo.
Falece no Rio de Janeiro em 26 de Outubro
de 1976.
Baile Popular - 1972
CENTENÁRIO
 Em 1997, ano do centenário de seu nascimento,
diversas exposições comemorativas e
retrospectivas de sua obra foram organizadas,
entre as quais:
 As mulheres de Di, pelo Centro Cultural Banco do
Brasil (RJ);
 Di, meu Brasil brasileiro, pelo Museu de Arte
Moderna do Rio de Janeiro (MAM); e
 Di Cavalcanti, 100 anos, pelo Museu de Arte
Brasileira da Fundação Armando Álvares
Penteado|Museu de Arte Brasileira de São Paulo
FAAP.
PRINCIPAIS OBRAS
 Pierrete - 1922
 Pierrot - 1924
 Samba - 1925
 Mangue - 1929
 Cinco moças de Guaratinguetá - 1930
 Mulheres com frutas - 1932
 Família na praia - 1935
 Vênus - 1938
 Ciganos - 1940
 Mulheres protestando - 1941
 Arlequins - 1943
 Gafieira - 1944
 Colonos - 1945
 Abigail - 1947
 Aldeia de Pescadores - 1950

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila Praticar a Arte - Volume 7 - Caça-palavras (2).pdf
Apostila Praticar a Arte - Volume 7 - Caça-palavras (2).pdfApostila Praticar a Arte - Volume 7 - Caça-palavras (2).pdf
Apostila Praticar a Arte - Volume 7 - Caça-palavras (2).pdf
WeslleyDias8
 
Vida e obras de cândido portinari
Vida e obras de cândido portinariVida e obras de cândido portinari
Vida e obras de cândido portinari
Vinícius Fagundes Dos Santos
 
Di calvacante
Di calvacanteDi calvacante
Semana de arte moderna 1922
Semana de arte moderna 1922Semana de arte moderna 1922
Semana de arte moderna 1922
seixasmarianas
 
Candido portinari história e obras .
Candido portinari   história e obras .Candido portinari   história e obras .
Candido portinari história e obras .
Solange Goulart
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Hirtis Carvalho Nogueira
 
Simulado
Simulado Simulado
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinema
Rebeca Neiva
 
PLANEJAMENTO DE ARTE 2023.docx
PLANEJAMENTO DE ARTE 2023.docxPLANEJAMENTO DE ARTE 2023.docx
PLANEJAMENTO DE ARTE 2023.docx
WeslleyDias8
 
Cubismo
CubismoCubismo
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
Ellen_Assad
 
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte MedievalSugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Andrea Dressler
 
Aula História da Arte_As funções da arte
Aula História da Arte_As funções da arteAula História da Arte_As funções da arte
Aula História da Arte_As funções da arte
Lila Donato
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
seixasmarianas
 
Futurismo
Futurismo Futurismo
Futurismo
Dominique Dariva
 
Vanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slidesVanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slides
Eline Lima
 
Trabalho sobre o Surrealismo (Pesquisa)
Trabalho sobre o Surrealismo (Pesquisa)Trabalho sobre o Surrealismo (Pesquisa)
Trabalho sobre o Surrealismo (Pesquisa)
claudiowww
 
Cinema
CinemaCinema
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
Carlos Vieira
 
História da arte - Arte Contemporânea
História da arte -  Arte ContemporâneaHistória da arte -  Arte Contemporânea
História da arte - Arte Contemporânea
Andrea Dressler
 

Mais procurados (20)

Apostila Praticar a Arte - Volume 7 - Caça-palavras (2).pdf
Apostila Praticar a Arte - Volume 7 - Caça-palavras (2).pdfApostila Praticar a Arte - Volume 7 - Caça-palavras (2).pdf
Apostila Praticar a Arte - Volume 7 - Caça-palavras (2).pdf
 
Vida e obras de cândido portinari
Vida e obras de cândido portinariVida e obras de cândido portinari
Vida e obras de cândido portinari
 
Di calvacante
Di calvacanteDi calvacante
Di calvacante
 
Semana de arte moderna 1922
Semana de arte moderna 1922Semana de arte moderna 1922
Semana de arte moderna 1922
 
Candido portinari história e obras .
Candido portinari   história e obras .Candido portinari   história e obras .
Candido portinari história e obras .
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Simulado
Simulado Simulado
Simulado
 
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinema
 
PLANEJAMENTO DE ARTE 2023.docx
PLANEJAMENTO DE ARTE 2023.docxPLANEJAMENTO DE ARTE 2023.docx
PLANEJAMENTO DE ARTE 2023.docx
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte MedievalSugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
 
Aula História da Arte_As funções da arte
Aula História da Arte_As funções da arteAula História da Arte_As funções da arte
Aula História da Arte_As funções da arte
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
 
Futurismo
Futurismo Futurismo
Futurismo
 
Vanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slidesVanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slides
 
Trabalho sobre o Surrealismo (Pesquisa)
Trabalho sobre o Surrealismo (Pesquisa)Trabalho sobre o Surrealismo (Pesquisa)
Trabalho sobre o Surrealismo (Pesquisa)
 
Cinema
CinemaCinema
Cinema
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
História da arte - Arte Contemporânea
História da arte -  Arte ContemporâneaHistória da arte -  Arte Contemporânea
História da arte - Arte Contemporânea
 

Destaque

A arte de ver
A arte de verA arte de ver
A arte de ver
Nancihorta
 
Di Cavalcanti
Di CavalcantiDi Cavalcanti
Di Cavalcanti
paulo
 
Vick muniz artista plástico
Vick muniz   artista plásticoVick muniz   artista plástico
Vick muniz artista plástico
Nancihorta
 
A ousadia estetica
A ousadia esteticaA ousadia estetica
A ousadia estetica
ConsumaBio
 
Artistas modernistas
Artistas modernistasArtistas modernistas
Artistas modernistas
Goreti Santos
 
Ficha de atendimento origami
Ficha de atendimento origamiFicha de atendimento origami
Ficha de atendimento origami
Nancihorta
 
Alfredo volpi
Alfredo volpiAlfredo volpi
Alfredo volpi
silvanaaraujo37
 
Cavalcanti
CavalcantiCavalcanti
Cavalcanti
guest25ceaf
 
Leitura de imagens sequência didática
Leitura de imagens   sequência didática Leitura de imagens   sequência didática
Leitura de imagens sequência didática
MargarethPedroso
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
Marivaldo Gomes
 
Dia do Animal - Tiago Fonseca
Dia do Animal - Tiago Fonseca Dia do Animal - Tiago Fonseca
Dia do Animal - Tiago Fonseca
2009201011
 
Dond: Deal or not deal? COPENHAGEN
Dond: Deal or not deal? COPENHAGENDond: Deal or not deal? COPENHAGEN
Dond: Deal or not deal? COPENHAGEN
ConsumaBio
 
8 poemas 8 mulheres 8 imagens 8
8 poemas 8 mulheres 8 imagens 88 poemas 8 mulheres 8 imagens 8
8 poemas 8 mulheres 8 imagens 8
auroraoliveira
 
Cândido portinari
Cândido portinariCândido portinari
Cândido portinari
lipretaprimiano
 
Abaporu releitura internet
Abaporu releitura internetAbaporu releitura internet
Abaporu releitura internet
Nancihorta
 
Exposição releitura abaporu
Exposição releitura abaporuExposição releitura abaporu
Exposição releitura abaporu
Nancihorta
 
4) século xx no brasil- o modernismo- emiliano di cavalcanti
4)  século xx no brasil- o modernismo- emiliano di cavalcanti4)  século xx no brasil- o modernismo- emiliano di cavalcanti
4) século xx no brasil- o modernismo- emiliano di cavalcanti
ArtesElisa
 
Manifesto antropófago
Manifesto antropófagoManifesto antropófago
Manifesto antropófago
unirio2011
 
O Farol
O FarolO Farol
O Farol
caravanadeluz
 
Volpi
VolpiVolpi

Destaque (20)

A arte de ver
A arte de verA arte de ver
A arte de ver
 
Di Cavalcanti
Di CavalcantiDi Cavalcanti
Di Cavalcanti
 
Vick muniz artista plástico
Vick muniz   artista plásticoVick muniz   artista plástico
Vick muniz artista plástico
 
A ousadia estetica
A ousadia esteticaA ousadia estetica
A ousadia estetica
 
Artistas modernistas
Artistas modernistasArtistas modernistas
Artistas modernistas
 
Ficha de atendimento origami
Ficha de atendimento origamiFicha de atendimento origami
Ficha de atendimento origami
 
Alfredo volpi
Alfredo volpiAlfredo volpi
Alfredo volpi
 
Cavalcanti
CavalcantiCavalcanti
Cavalcanti
 
Leitura de imagens sequência didática
Leitura de imagens   sequência didática Leitura de imagens   sequência didática
Leitura de imagens sequência didática
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Dia do Animal - Tiago Fonseca
Dia do Animal - Tiago Fonseca Dia do Animal - Tiago Fonseca
Dia do Animal - Tiago Fonseca
 
Dond: Deal or not deal? COPENHAGEN
Dond: Deal or not deal? COPENHAGENDond: Deal or not deal? COPENHAGEN
Dond: Deal or not deal? COPENHAGEN
 
8 poemas 8 mulheres 8 imagens 8
8 poemas 8 mulheres 8 imagens 88 poemas 8 mulheres 8 imagens 8
8 poemas 8 mulheres 8 imagens 8
 
Cândido portinari
Cândido portinariCândido portinari
Cândido portinari
 
Abaporu releitura internet
Abaporu releitura internetAbaporu releitura internet
Abaporu releitura internet
 
Exposição releitura abaporu
Exposição releitura abaporuExposição releitura abaporu
Exposição releitura abaporu
 
4) século xx no brasil- o modernismo- emiliano di cavalcanti
4)  século xx no brasil- o modernismo- emiliano di cavalcanti4)  século xx no brasil- o modernismo- emiliano di cavalcanti
4) século xx no brasil- o modernismo- emiliano di cavalcanti
 
Manifesto antropófago
Manifesto antropófagoManifesto antropófago
Manifesto antropófago
 
O Farol
O FarolO Farol
O Farol
 
Volpi
VolpiVolpi
Volpi
 

Semelhante a Di cavalcanti

Thiago de carvalho caique xavier
Thiago de carvalho   caique xavierThiago de carvalho   caique xavier
Thiago de carvalho caique xavier
centrodeensinoedisonlobao
 
Semana de 22
Semana de 22Semana de 22
Semana de 22
Carlos Elson Cunha
 
Albuquerque, lucilio de
Albuquerque, lucilio deAlbuquerque, lucilio de
Albuquerque, lucilio de
deniselugli2
 
Vicente do rego monteiro
Vicente do rego monteiroVicente do rego monteiro
Vicente do rego monteiro
deniselugli2
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
Ana Paula Silva
 
Di Cavalcante FáBio E Marcel
Di Cavalcante   FáBio E MarcelDi Cavalcante   FáBio E Marcel
Di Cavalcante FáBio E Marcel
Fábio Marmirolli
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
infoeducp2
 
Apostila de artes 11 dez 09
Apostila de artes 11 dez 09Apostila de artes 11 dez 09
Apostila de artes 11 dez 09
Kleber Góes
 
Antonio peticov
Antonio peticovAntonio peticov
Antonio peticov
gilberto3260
 
Lygia Pape 2C15
Lygia Pape 2C15Lygia Pape 2C15
Lygia Pape 2C15
www.historiadasartes.com
 
Século xix no brasil a modernização da arte
Século xix no brasil  a modernização da arteSéculo xix no brasil  a modernização da arte
Século xix no brasil a modernização da arte
ArtesElisa
 
Camargo, iberê
Camargo, iberêCamargo, iberê
Camargo, iberê
deniselugli2
 
Oiticica, hélio
Oiticica, hélioOiticica, hélio
Oiticica, hélio
deniselugli2
 
Costa, waldemar da
Costa, waldemar daCosta, waldemar da
Costa, waldemar da
deniselugli2
 
Visconti, eliseu d'angelo
Visconti, eliseu d'angeloVisconti, eliseu d'angelo
Visconti, eliseu d'angelo
deniselugli2
 
Arte moderna principais artistas
Arte moderna   principais artistasArte moderna   principais artistas
Arte moderna principais artistas
Fátima Soares
 
Representação do negro nas artes plásticas
Representação do negro nas artes plásticasRepresentação do negro nas artes plásticas
Representação do negro nas artes plásticas
CEF16
 
Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1
centrodeensinoedisonlobao
 
Artistas imp
Artistas impArtistas imp
Artistas imp
Andrea Cortelazzi
 
Modernismo Modernismo
Modernismo   ModernismoModernismo   Modernismo
Modernismo Modernismo
Caroline Canales
 

Semelhante a Di cavalcanti (20)

Thiago de carvalho caique xavier
Thiago de carvalho   caique xavierThiago de carvalho   caique xavier
Thiago de carvalho caique xavier
 
Semana de 22
Semana de 22Semana de 22
Semana de 22
 
Albuquerque, lucilio de
Albuquerque, lucilio deAlbuquerque, lucilio de
Albuquerque, lucilio de
 
Vicente do rego monteiro
Vicente do rego monteiroVicente do rego monteiro
Vicente do rego monteiro
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Di Cavalcante FáBio E Marcel
Di Cavalcante   FáBio E MarcelDi Cavalcante   FáBio E Marcel
Di Cavalcante FáBio E Marcel
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Apostila de artes 11 dez 09
Apostila de artes 11 dez 09Apostila de artes 11 dez 09
Apostila de artes 11 dez 09
 
Antonio peticov
Antonio peticovAntonio peticov
Antonio peticov
 
Lygia Pape 2C15
Lygia Pape 2C15Lygia Pape 2C15
Lygia Pape 2C15
 
Século xix no brasil a modernização da arte
Século xix no brasil  a modernização da arteSéculo xix no brasil  a modernização da arte
Século xix no brasil a modernização da arte
 
Camargo, iberê
Camargo, iberêCamargo, iberê
Camargo, iberê
 
Oiticica, hélio
Oiticica, hélioOiticica, hélio
Oiticica, hélio
 
Costa, waldemar da
Costa, waldemar daCosta, waldemar da
Costa, waldemar da
 
Visconti, eliseu d'angelo
Visconti, eliseu d'angeloVisconti, eliseu d'angelo
Visconti, eliseu d'angelo
 
Arte moderna principais artistas
Arte moderna   principais artistasArte moderna   principais artistas
Arte moderna principais artistas
 
Representação do negro nas artes plásticas
Representação do negro nas artes plásticasRepresentação do negro nas artes plásticas
Representação do negro nas artes plásticas
 
Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1
 
Artistas imp
Artistas impArtistas imp
Artistas imp
 
Modernismo Modernismo
Modernismo   ModernismoModernismo   Modernismo
Modernismo Modernismo
 

Mais de DeaaSouza

Guerra do contestado
Guerra do contestadoGuerra do contestado
Guerra do contestado
DeaaSouza
 
Bactérias
BactériasBactérias
Bactérias
DeaaSouza
 
Tecido muscular
Tecido muscularTecido muscular
Tecido muscular
DeaaSouza
 
Zika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
Zika vírus e Síndrome de Guillain-BarréZika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
Zika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
DeaaSouza
 
Ecossistemas e globalização
Ecossistemas e globalizaçãoEcossistemas e globalização
Ecossistemas e globalização
DeaaSouza
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
DeaaSouza
 
Arquitetura Renascentista
Arquitetura RenascentistaArquitetura Renascentista
Arquitetura Renascentista
DeaaSouza
 
Guerra de canudos
Guerra de canudosGuerra de canudos
Guerra de canudos
DeaaSouza
 
A evaporação
A evaporaçãoA evaporação
A evaporação
DeaaSouza
 
Hip hop
Hip hopHip hop
Hip hop
DeaaSouza
 
Hip hop
Hip hopHip hop
Hip hop
DeaaSouza
 
Ginástica aeróbica
Ginástica aeróbicaGinástica aeróbica
Ginástica aeróbica
DeaaSouza
 
Monteiro lobato
Monteiro lobatoMonteiro lobato
Monteiro lobato
DeaaSouza
 
Georg wilhelm friedrich hegel
Georg wilhelm friedrich hegelGeorg wilhelm friedrich hegel
Georg wilhelm friedrich hegel
DeaaSouza
 
Dermeval saviani
Dermeval savianiDermeval saviani
Dermeval saviani
DeaaSouza
 
Amor
AmorAmor
Amor
DeaaSouza
 
Guerra de canudos
Guerra de canudosGuerra de canudos
Guerra de canudos
DeaaSouza
 
Cabo verde
Cabo verdeCabo verde
Cabo verde
DeaaSouza
 
São tomé e príncipe
São tomé e príncipeSão tomé e príncipe
São tomé e príncipe
DeaaSouza
 
Ulysses guimarães
Ulysses guimarãesUlysses guimarães
Ulysses guimarães
DeaaSouza
 

Mais de DeaaSouza (20)

Guerra do contestado
Guerra do contestadoGuerra do contestado
Guerra do contestado
 
Bactérias
BactériasBactérias
Bactérias
 
Tecido muscular
Tecido muscularTecido muscular
Tecido muscular
 
Zika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
Zika vírus e Síndrome de Guillain-BarréZika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
Zika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
 
Ecossistemas e globalização
Ecossistemas e globalizaçãoEcossistemas e globalização
Ecossistemas e globalização
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Arquitetura Renascentista
Arquitetura RenascentistaArquitetura Renascentista
Arquitetura Renascentista
 
Guerra de canudos
Guerra de canudosGuerra de canudos
Guerra de canudos
 
A evaporação
A evaporaçãoA evaporação
A evaporação
 
Hip hop
Hip hopHip hop
Hip hop
 
Hip hop
Hip hopHip hop
Hip hop
 
Ginástica aeróbica
Ginástica aeróbicaGinástica aeróbica
Ginástica aeróbica
 
Monteiro lobato
Monteiro lobatoMonteiro lobato
Monteiro lobato
 
Georg wilhelm friedrich hegel
Georg wilhelm friedrich hegelGeorg wilhelm friedrich hegel
Georg wilhelm friedrich hegel
 
Dermeval saviani
Dermeval savianiDermeval saviani
Dermeval saviani
 
Amor
AmorAmor
Amor
 
Guerra de canudos
Guerra de canudosGuerra de canudos
Guerra de canudos
 
Cabo verde
Cabo verdeCabo verde
Cabo verde
 
São tomé e príncipe
São tomé e príncipeSão tomé e príncipe
São tomé e príncipe
 
Ulysses guimarães
Ulysses guimarãesUlysses guimarães
Ulysses guimarães
 

Di cavalcanti

  • 2. BIOGRAFIA Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, mais conhecido como Di Cavalcanti nasceu em 06 de setembro de 1897, filho de Frederico Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo e Rosalia de Sena. Era sobrinho de José do Patrocínio (que era casado com a irmã de sua mãe).
  • 4. VIDA E OBRA  Di Cavalcanti obriga-se a trabalhar e faz ilustrações para a revista Fon-Fon. Antes que os trepidantes anos 20 se inaugurem, vamos encontrá-lo estudando Direito. Em 1916, transferindo-se para São Paulo, ingressa na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. Segue fazendo ilustrações e começa a pintar.[1] O jovem Di Cavalcanti frequenta o atelier do impressionista George Fischer Elpons e torna-se amigo de Mário e Oswald de Andrade.
  • 6. VIDA E OBRA  Entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 idealiza e organiza a Semana de Arte Moderna no Teatro Municipal de São Paulo, criando para essa ocasião as peças promocionais do evento: catálogo e programa.  Faz sua primeira viagem à Europa em 1923, permanecendo em Paris até 1925. Frequenta a Academia Ranson. Expõe em diversas cidades: Londres, Berlim, Bruxelas, Amsterdã e Paris. Conhece Picasso,Léger, Matisse, Erik Satie, Jean Cocteau e outros intelectuais franceses.
  • 7. Rio de Janeiro Noturno - 1963
  • 8. VIDA E OBRA  Em 1954 o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro realiza exposição retrospectiva de seus trabalhos. Faz novas exposições na Bacia do Prata, retornando a Montevidéu e Buenos Aires. Publica Viagem de minha vida. 1956 é o ano de sua participação na Bienal de Veneza e recebe o I Prêmio da Mostra Internacional de Arte Sacra de Trieste. Adota Elizabeth, filha de Beryl. Seus trabalhos fazem parte de exposição itinerante por países europeus. Recebe proposta de Oscar Niemeyer para a criação de imagens para tapeçaria a ser instalada no Palácio da Alvorada; também pinta as estações para a Via-sacra da catedral de Brasília.
  • 10. DÉCADA DE 60  Ganha uma sala Especial na Bienal Interamericana do México, recebendo Medalha de Ouro. Torna-se artista exclusivo da Petite Galerie, Rio de Janeiro. Viaja a Paris e Moscou. Participa da Exposição de Maio, em Paris, com a tela Tempestade. Participa com Sala Especial na VII Bienal de São Paulo. Recebe indicação do presidente João Goulart para ser adido cultural na França, embarcara para Paris e não assume por causa do [golpe de 1964]. Vive em Paris com Ivete Bahia Rocha, apelidada de Divina. Lança novo livro, Reminiscências líricas de um perfeito carioca e desenha jóias para Lucien Joaillier. Em 1966 seus trabalhos desaparecidos no início da década de 40 são localizados nos porões da Embaixada brasileira. Candidata-se a uma vaga na [Academia Brasileira de Letras], mas não se elege. Seu cinquentenário artístico é comemorado.
  • 12. DÉCADA DE 70 A modelo Marina Montini é a musa da década. Em 1971 o Museu de Arte Moderna de São Pauloorganiza retrospectiva de sua obra e recebe prêmio da Associação Brasileira dos Críticos de Arte. Comemora seus 75 anos no Rio de Janeiro, em seu apartamento do Catete. A Universidade Federal da Bahia outorga-lhe o título de Doutor Honoris Causa. Faz exposição de obras recentes na Bolsa de Arte e sua pintura Cinco Moças de Guaratinguetá é reproduzida em selo. Falece no Rio de Janeiro em 26 de Outubro de 1976.
  • 14. CENTENÁRIO  Em 1997, ano do centenário de seu nascimento, diversas exposições comemorativas e retrospectivas de sua obra foram organizadas, entre as quais:  As mulheres de Di, pelo Centro Cultural Banco do Brasil (RJ);  Di, meu Brasil brasileiro, pelo Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM); e  Di Cavalcanti, 100 anos, pelo Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Álvares Penteado|Museu de Arte Brasileira de São Paulo FAAP.
  • 15. PRINCIPAIS OBRAS  Pierrete - 1922  Pierrot - 1924  Samba - 1925  Mangue - 1929  Cinco moças de Guaratinguetá - 1930  Mulheres com frutas - 1932  Família na praia - 1935  Vênus - 1938  Ciganos - 1940  Mulheres protestando - 1941  Arlequins - 1943  Gafieira - 1944  Colonos - 1945  Abigail - 1947  Aldeia de Pescadores - 1950