SlideShare uma empresa Scribd logo
CAPÍTULO XVI DO EVANGELHO SEGUNDO ESPIRITISMO
NÃO SE PODE SERVIR A
DEUS E A MAMON
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de cada um não consiste na
abundância das coisas que possui.” (LUCAS, 12:15.)
Modelo simbolico no deserto do Sinai
Troca da vontade Divina por um bezerro de ouro
Na concepção cristã, a avareza é considerada um dos sete
pecados capitais, pois o avarento prefere os bens materiais
ao convívio com Deus. Neste sentido, o pecado da avareza
conduz à idolatria, que significa tratar algo, que não é
Deus, como se fosse deus.
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
OS 7 PECADOS CAPITAIS
Avareza significa apego demasiado e
sórdido ao dinheiro.
É o desejo ardente de acumular riqueza.
É muito antigo e que precede ao surgimento
do cristianismo, mas que foi usada mais tarde
pelo catolicismo com o intuito de
controlar, educar, e proteger os seguidores, de
forma a compreender e controlar
os instintos básicos do ser humano.
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
Vosso apego aos bens terrenos é um dos mais
fortes entraves ao vosso adiantamento moral e
espiritual. Em virtude desse desejo de aquisição,
destruís as vossas faculdades afetivas, voltando-
as inteiramente para as coisas materiais. ESE cap XVI
É em vão que procurais iludir-vos na vida terrena,
cobrindo com o nome de virtude o que freqüentemente
é apenas egoísmo. É em vão que chamais economia e
previdência aquilo que é simples cupidez e avareza, ou
generosidade o que não passa de prodigalidade a vosso
proveito.
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
AVAREZA - É CONTRA A PREVIDENCIA DIVINA
Olhai os Lírios do Campo que não trabalham e nem fiam e no
entanto, nem Salomão em toda a sua glória jamais se vestiu
como um deles.
Olhai as aves do céu que não plantam e nem semeiam mas Deus
as alimenta e as veste, quanto mais não há de alimentar a vós
homens de pouca fé?
AVAREZA - É CONTRA A CARIDADE
AVAREZA - SUBSTITUI O AMOR A DEUS PELO AMOR DE COISAS
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
AVAREZA É FONTE DE OUTROS MALES
TRAIÇÃOFRAUDEMENTIRAVIOLENCIADUREZA DE CORAÇÃO
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
Chico, como é que o Mundo Espiritual encara a
situação dos avarentos na Terra?
Os avarentos, os sovinas, realmente são espíritos
doentes. ...
Emmanuel costuma dizer: A criatura que
amontoa, amontoa e amontoa os recursos
materiais, sem nenhum proveito...sem somba de
dúvida é muito desequilibrada.
Chico Xavier.
Anuário Espírita 1969.
Revista Espírita "Informação".
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
A trombose é uma condição silenciosa e grave, provocada pela
formação de um coágulo em uma ou mais grandes veias das pernas
ou das coxas que, ao bloquear o fluxo sanguíneo, pode causar
desconfortos e, em alguns casos, até levar à morte.
Os Espíritos Amigos consideram o dinheiro como sendo o sangue
da sociedade, quando nós paralisamos a corrente (a circulação
monetária) absolutamente em proveito do nosso egoísmo, quando
colocamos o dinheiro, simplesmente a um canto, sem programa,
só para que funcione em proveito dos nossos caprichos, estamos
operando no organismo social aquilo que chamamos "trombose"
na circulação do sangue.
Chico Xavier.Anuário Espírita 1969.Revista Espírita "Informação".
TROMBOSE ESPIRITUAL
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
C-A fortuna não é dada a alguns para ser
lançada ao vento como não o é a outros
para ser encerrada num cofre. E um
depósito de que terão de prestar contas,
porque terão de responder por todo o bem
que poderiam ter feito e não o fizeram:
por todas as lágrimas que poderiam ter
enxugado com o dinheiro dado aos que na
verdade não estavam necessitados. Cap 18
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
SERA QUE SOU AVARENTO?
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
Economiza palavras e fica quase mudo.
Economiza gestos e fica apático.
Economiza sentimentos e fica frio
.
Economiza relações e fica solitário.
Economiza amor e fica desumano.
HÁ SUJEITOS QUE ECONOMIZAM TUDO, ATÉ A VIDA.
No fundo o avarento tem medo da vida.
Seu excesso de precaução é uma forma de evitar o sofrimento inevitável das
agruras diárias.
O avarento é um medroso existencial.
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
O avarento dos bens materiais é credor de reprovação, mas o avarento do amor é digno de lástima.
O primeiro se esconde num poço dourado, o segundo mergulha-se nas sombras do coração.
O sovina da fortuna amoedada retém pedras, metais e papéis de valor convencional, que a vida substitui
na provisão de recursos à comunidade, mas o sovina da alma retém a fonte da felicidade e da paz, da
esperança e do bom ânimo que constitui alimento indispensável à própria vida.
O primeiro teme gastar bagatelas e arroja-se à enfermidade e à fome.
O segundo teme difundir os conhecimentos superiores de que se enriquece e suscita
a incompreensão, ao redor dos próprios passos.
O sovina da riqueza física encarcera-se no egoísmo.
O sovina das bênçãos da alma gera a estagnação onde se encontra, envolvendo-se ele mesmo em
nevoeiro perturbador.
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas
vos serão acrescentadas. Mateus 6:33
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
•CERCADA DE MURALHAS
•CIDADE SIMBOLO DO
MATERIALISMO
Era rota de passagem de mercadorias
vindas do Oriente, a caminho para
Jerusalém e o Mar Mediterrâneo.
A cidade de Jericó, hoje, constitui-se na região
mental, a província psíquica em que ficamos
vinculados aos interesses materiais.
JERICÓ
ENTENDENDO A LIÇÃO DE ZAQUEU
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
•PUBLICANO – COLETOR DE IMPOSTOS
•UM FILHO DE DEUS MOMENTANEAMENTE ILUDIDO
•SEM CONTATO CONSIGO MESMO/INCOMODADO
•HOMEM BUSCANDO UMA MUDANÇA
•UM SER DE BAIXA ESTUTURA ESPIRITUAL QUE SENTE A
NECESSIDADE DE ELEVAR-SE
•VÊ OS OBSTACULOS
•ENCONTRA A SOLUÇÃO
•TOMA A INICIATIVA
•ERGUE-SE DO SOLO E SOBE
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
O fato de Zaqueu procurar uma melhor forma de ver
Jesus, revela uma predisposição a mudança dos atos, pois
a simples presença do Rabi Galileu provocava profundas
reflexões
Quando alguém aspira por mudanças para melhor,
irradia energias saudáveis, do campo mental, que
contribuem para a realização da meta. Através de
contínuos esforços, direcionados para o objetivo,
cria novos condicionamentos que levam ao êxito,
como decorrência normal do querer. Nenhum
milagre ou inusitado ocorre, nessa atitude que
resulta do empenho individual
( O ser consciente- Divaldo Franco)
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
•AMPLITUDE DE VISÃO ESPIRITUAL
•MUDA DE VIBRAÇÃO
•O PLANO SUPERIOR VEM ATE ELE E JESUS O ACOLHE
E O OFERTA MAIS QUE UM OLHAR
•“DESCE” É O CHAMAMENTO DO CRISTO , É O
CHAMADO PARA O TRABALHO OPERACIONAL, PARA
A AÇÃO
ACEITA O CONVITE E SE ENTREGA
•RESOLVE OS CONFLITOS INTIMOS
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
Zaqueu, entretanto, de pé, diante do Senhor disse-
lhe: 'Senhor, doravante dou a metade dos meus
bens aos pobres, ...
LE -884- O que é uma propriedade legítima?
– Só é propriedade legítima a que foi adquirida sem
prejudicar ninguém.
2 Coríntios 5:17 - Portanto, se alguém está em
Cristo, é nova criação; as coisas antigas já passaram,
eis que tudo se fez novo!
NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
Fujamos à retenção de qualquer possibilidade sem
espírito de serviço.
Avareza não consiste apenas em amealhar o
dinheiro nos cofres da mesquinhez.
As próprias águas benfeitoras da Natureza, quando
encarceradas sem preocupação de benefício,
costumam formar zonas infecciosas.
Toda avareza é centralização doentia, preparando
metas de sofrimento.
É preciso adquirir no clima do Cristo, espalhando os
benefícios da posse temporária, para que a própria
existência não constitua obstáculo
52
OBRIGADA - MUITA PAZ-CLEA ALVES

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Divulgador do Espiritismo
 
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃOLIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
Francisco de Assis Alencar
 
Palestra Provas da Riqueza e Miséria.
Palestra Provas da Riqueza e Miséria.Palestra Provas da Riqueza e Miséria.
Palestra Provas da Riqueza e Miséria.
Alex Peccini CRC
 
O Dever e a virtude
O Dever e a virtudeO Dever e a virtude
O Dever e a virtude
Izabel Cristina Fonseca
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
home
 
Natureza das penas e gozos futuros ref
Natureza das penas e gozos futuros refNatureza das penas e gozos futuros ref
Natureza das penas e gozos futuros ref
Izabel Cristina Fonseca
 
O sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a DeusO sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a Deus
Izabel Cristina Fonseca
 
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Ricardo Azevedo
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
Felipe Guedes
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
alice martins
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
Jorge Luiz dos Santos
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
A Ação Educativa da Casa Espírita
A Ação Educativa da Casa EspíritaA Ação Educativa da Casa Espírita
A Ação Educativa da Casa Espírita
igmateus
 
O Homem No Mundo
O Homem No MundoO Homem No Mundo
O Homem No Mundo
Angelo Baptista
 
O homem no mundo
O homem no mundoO homem no mundo
O homem no mundo
Manoel Gamas
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
Divulgador do Espiritismo
 
Há muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu paiHá muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu pai
Candice Gunther
 
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de ConservaçãoEvangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Antonino Silva
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
Sergio Menezes
 

Mais procurados (20)

Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
 
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃOLIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
 
Palestra Provas da Riqueza e Miséria.
Palestra Provas da Riqueza e Miséria.Palestra Provas da Riqueza e Miséria.
Palestra Provas da Riqueza e Miséria.
 
O Dever e a virtude
O Dever e a virtudeO Dever e a virtude
O Dever e a virtude
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
 
Natureza das penas e gozos futuros ref
Natureza das penas e gozos futuros refNatureza das penas e gozos futuros ref
Natureza das penas e gozos futuros ref
 
O sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a DeusO sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a Deus
 
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
A Ação Educativa da Casa Espírita
A Ação Educativa da Casa EspíritaA Ação Educativa da Casa Espírita
A Ação Educativa da Casa Espírita
 
O Homem No Mundo
O Homem No MundoO Homem No Mundo
O Homem No Mundo
 
O homem no mundo
O homem no mundoO homem no mundo
O homem no mundo
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
Há muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu paiHá muitas moradas na casa de meu pai
Há muitas moradas na casa de meu pai
 
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de ConservaçãoEvangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
 

Semelhante a Deus e Mamom

Avareza
AvarezaAvareza
Cap 16 Não se pode servir a Deus e a Mamon
Cap 16 Não se pode servir a Deus e a MamonCap 16 Não se pode servir a Deus e a Mamon
Cap 16 Não se pode servir a Deus e a Mamon
gmo1973
 
Lição 9 jesus e a cobiça dos homens ebd
Lição 9   jesus e a cobiça dos homens ebdLição 9   jesus e a cobiça dos homens ebd
Lição 9 jesus e a cobiça dos homens ebd
Nayara Mayla Brito Damasceno
 
A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
Flavio A. Zanetti
 
O rico_
O rico_O rico_
Você está podendo?
Você está podendo?Você está podendo?
Você está podendo?
Quenia Damata
 
LE 907 ESE_cap13_item14
LE 907 ESE_cap13_item14LE 907 ESE_cap13_item14
LE 907 ESE_cap13_item14
Patricia Farias
 
captuloxvi-evangelho-anna certo.pptx
captuloxvi-evangelho-anna certo.pptxcaptuloxvi-evangelho-anna certo.pptx
captuloxvi-evangelho-anna certo.pptx
AnnaPaula5710
 
Jormi - Jornal Missionário n° 50
Jormi - Jornal Missionário n° 50Jormi - Jornal Missionário n° 50
Jormi - Jornal Missionário n° 50
trabalho como autonomo
 
A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
Abelardo Fontanari
 
Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?
Quenia Damata
 
O Rico
O RicoO Rico
FINANÇAS E CONSUMISMO
FINANÇAS E CONSUMISMOFINANÇAS E CONSUMISMO
FINANÇAS E CONSUMISMO
Enerliz
 
Os Valores Da Vida
Os Valores Da VidaOs Valores Da Vida
Os Valores Da Vida
Grupo Espírita Cristão
 
Contato de natureza diversas
Contato de natureza diversas Contato de natureza diversas
Contato de natureza diversas
Clea Alves
 
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Patricia Farias
 
Capítulo XVI - Evangelho Segundo o Espiritismo
Capítulo XVI - Evangelho Segundo o EspiritismoCapítulo XVI - Evangelho Segundo o Espiritismo
Capítulo XVI - Evangelho Segundo o Espiritismo
grupodepaisceb
 
vida finançeira ffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff
vida finançeira ffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffvida finançeira ffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff
vida finançeira ffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff
lindalva da cruz
 
Humildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeHumildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtude
Ricardo Azevedo
 
9 eclesiastes cap 10 ao 12
9  eclesiastes cap 10 ao 129  eclesiastes cap 10 ao 12
9 eclesiastes cap 10 ao 12
PIB Penha
 

Semelhante a Deus e Mamom (20)

Avareza
AvarezaAvareza
Avareza
 
Cap 16 Não se pode servir a Deus e a Mamon
Cap 16 Não se pode servir a Deus e a MamonCap 16 Não se pode servir a Deus e a Mamon
Cap 16 Não se pode servir a Deus e a Mamon
 
Lição 9 jesus e a cobiça dos homens ebd
Lição 9   jesus e a cobiça dos homens ebdLição 9   jesus e a cobiça dos homens ebd
Lição 9 jesus e a cobiça dos homens ebd
 
A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
 
O rico_
O rico_O rico_
O rico_
 
Você está podendo?
Você está podendo?Você está podendo?
Você está podendo?
 
LE 907 ESE_cap13_item14
LE 907 ESE_cap13_item14LE 907 ESE_cap13_item14
LE 907 ESE_cap13_item14
 
captuloxvi-evangelho-anna certo.pptx
captuloxvi-evangelho-anna certo.pptxcaptuloxvi-evangelho-anna certo.pptx
captuloxvi-evangelho-anna certo.pptx
 
Jormi - Jornal Missionário n° 50
Jormi - Jornal Missionário n° 50Jormi - Jornal Missionário n° 50
Jormi - Jornal Missionário n° 50
 
A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
 
Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?
 
O Rico
O RicoO Rico
O Rico
 
FINANÇAS E CONSUMISMO
FINANÇAS E CONSUMISMOFINANÇAS E CONSUMISMO
FINANÇAS E CONSUMISMO
 
Os Valores Da Vida
Os Valores Da VidaOs Valores Da Vida
Os Valores Da Vida
 
Contato de natureza diversas
Contato de natureza diversas Contato de natureza diversas
Contato de natureza diversas
 
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
 
Capítulo XVI - Evangelho Segundo o Espiritismo
Capítulo XVI - Evangelho Segundo o EspiritismoCapítulo XVI - Evangelho Segundo o Espiritismo
Capítulo XVI - Evangelho Segundo o Espiritismo
 
vida finançeira ffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff
vida finançeira ffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffvida finançeira ffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff
vida finançeira ffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff
 
Humildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeHumildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtude
 
9 eclesiastes cap 10 ao 12
9  eclesiastes cap 10 ao 129  eclesiastes cap 10 ao 12
9 eclesiastes cap 10 ao 12
 

Mais de Clea Alves

Falsos Cristos Falsos REFEITO 2019
Falsos Cristos   Falsos REFEITO 2019Falsos Cristos   Falsos REFEITO 2019
Falsos Cristos Falsos REFEITO 2019
Clea Alves
 
Tempo de superacao
Tempo de superacao Tempo de superacao
Tempo de superacao
Clea Alves
 
Voltando para casa
Voltando para casa Voltando para casa
Voltando para casa
Clea Alves
 
Quem sai do barco acontece
Quem sai do barco acontece Quem sai do barco acontece
Quem sai do barco acontece
Clea Alves
 
Os segredos de jesus na arte de se relacionar
Os segredos de jesus na arte de se relacionarOs segredos de jesus na arte de se relacionar
Os segredos de jesus na arte de se relacionar
Clea Alves
 
Impulso Surdo
Impulso Surdo Impulso Surdo
Impulso Surdo
Clea Alves
 
Conte Comigo
Conte Comigo   Conte Comigo
Conte Comigo
Clea Alves
 
Beneficios do Esquecimento
Beneficios do Esquecimento Beneficios do Esquecimento
Beneficios do Esquecimento
Clea Alves
 
Aflito, Porem Bem Aventurado
Aflito,  Porem Bem Aventurado Aflito,  Porem Bem Aventurado
Aflito, Porem Bem Aventurado
Clea Alves
 
Acessando Jesus NO ANO NOVO
Acessando Jesus NO ANO NOVOAcessando Jesus NO ANO NOVO
Acessando Jesus NO ANO NOVO
Clea Alves
 
A vontade
A vontade A vontade
A vontade
Clea Alves
 
Entrelacados
EntrelacadosEntrelacados
Entrelacados
Clea Alves
 
Potencias educadoras
Potencias educadorasPotencias educadoras
Potencias educadoras
Clea Alves
 
Bem aventurados misericordiosos ii- clea alves
Bem aventurados misericordiosos ii- clea alvesBem aventurados misericordiosos ii- clea alves
Bem aventurados misericordiosos ii- clea alves
Clea Alves
 
Parabola talentos 2018
Parabola talentos 2018Parabola talentos 2018
Parabola talentos 2018
Clea Alves
 
O necessario para salvar se
O necessario para salvar seO necessario para salvar se
O necessario para salvar se
Clea Alves
 
Distraidos no caminho
Distraidos no caminhoDistraidos no caminho
Distraidos no caminho
Clea Alves
 
Memoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssfMemoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssf
Clea Alves
 
Desafios do ideal kssf cafe da manha
Desafios do ideal  kssf cafe da manhaDesafios do ideal  kssf cafe da manha
Desafios do ideal kssf cafe da manha
Clea Alves
 
Palestra lidando com as nossas deficiencias
Palestra lidando com as nossas deficiencias Palestra lidando com as nossas deficiencias
Palestra lidando com as nossas deficiencias
Clea Alves
 

Mais de Clea Alves (20)

Falsos Cristos Falsos REFEITO 2019
Falsos Cristos   Falsos REFEITO 2019Falsos Cristos   Falsos REFEITO 2019
Falsos Cristos Falsos REFEITO 2019
 
Tempo de superacao
Tempo de superacao Tempo de superacao
Tempo de superacao
 
Voltando para casa
Voltando para casa Voltando para casa
Voltando para casa
 
Quem sai do barco acontece
Quem sai do barco acontece Quem sai do barco acontece
Quem sai do barco acontece
 
Os segredos de jesus na arte de se relacionar
Os segredos de jesus na arte de se relacionarOs segredos de jesus na arte de se relacionar
Os segredos de jesus na arte de se relacionar
 
Impulso Surdo
Impulso Surdo Impulso Surdo
Impulso Surdo
 
Conte Comigo
Conte Comigo   Conte Comigo
Conte Comigo
 
Beneficios do Esquecimento
Beneficios do Esquecimento Beneficios do Esquecimento
Beneficios do Esquecimento
 
Aflito, Porem Bem Aventurado
Aflito,  Porem Bem Aventurado Aflito,  Porem Bem Aventurado
Aflito, Porem Bem Aventurado
 
Acessando Jesus NO ANO NOVO
Acessando Jesus NO ANO NOVOAcessando Jesus NO ANO NOVO
Acessando Jesus NO ANO NOVO
 
A vontade
A vontade A vontade
A vontade
 
Entrelacados
EntrelacadosEntrelacados
Entrelacados
 
Potencias educadoras
Potencias educadorasPotencias educadoras
Potencias educadoras
 
Bem aventurados misericordiosos ii- clea alves
Bem aventurados misericordiosos ii- clea alvesBem aventurados misericordiosos ii- clea alves
Bem aventurados misericordiosos ii- clea alves
 
Parabola talentos 2018
Parabola talentos 2018Parabola talentos 2018
Parabola talentos 2018
 
O necessario para salvar se
O necessario para salvar seO necessario para salvar se
O necessario para salvar se
 
Distraidos no caminho
Distraidos no caminhoDistraidos no caminho
Distraidos no caminho
 
Memoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssfMemoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssf
 
Desafios do ideal kssf cafe da manha
Desafios do ideal  kssf cafe da manhaDesafios do ideal  kssf cafe da manha
Desafios do ideal kssf cafe da manha
 
Palestra lidando com as nossas deficiencias
Palestra lidando com as nossas deficiencias Palestra lidando com as nossas deficiencias
Palestra lidando com as nossas deficiencias
 

Último

Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
LaerciodeSouzaSilva1
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
OBrasilParaCristoRad
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
EzeirAlvesdaSilva
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 

Último (20)

Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 

Deus e Mamom

  • 1. CAPÍTULO XVI DO EVANGELHO SEGUNDO ESPIRITISMO NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON
  • 2. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de cada um não consiste na abundância das coisas que possui.” (LUCAS, 12:15.) Modelo simbolico no deserto do Sinai Troca da vontade Divina por um bezerro de ouro Na concepção cristã, a avareza é considerada um dos sete pecados capitais, pois o avarento prefere os bens materiais ao convívio com Deus. Neste sentido, o pecado da avareza conduz à idolatria, que significa tratar algo, que não é Deus, como se fosse deus.
  • 3. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON OS 7 PECADOS CAPITAIS Avareza significa apego demasiado e sórdido ao dinheiro. É o desejo ardente de acumular riqueza. É muito antigo e que precede ao surgimento do cristianismo, mas que foi usada mais tarde pelo catolicismo com o intuito de controlar, educar, e proteger os seguidores, de forma a compreender e controlar os instintos básicos do ser humano.
  • 4. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON Vosso apego aos bens terrenos é um dos mais fortes entraves ao vosso adiantamento moral e espiritual. Em virtude desse desejo de aquisição, destruís as vossas faculdades afetivas, voltando- as inteiramente para as coisas materiais. ESE cap XVI É em vão que procurais iludir-vos na vida terrena, cobrindo com o nome de virtude o que freqüentemente é apenas egoísmo. É em vão que chamais economia e previdência aquilo que é simples cupidez e avareza, ou generosidade o que não passa de prodigalidade a vosso proveito.
  • 5. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON AVAREZA - É CONTRA A PREVIDENCIA DIVINA Olhai os Lírios do Campo que não trabalham e nem fiam e no entanto, nem Salomão em toda a sua glória jamais se vestiu como um deles. Olhai as aves do céu que não plantam e nem semeiam mas Deus as alimenta e as veste, quanto mais não há de alimentar a vós homens de pouca fé? AVAREZA - É CONTRA A CARIDADE AVAREZA - SUBSTITUI O AMOR A DEUS PELO AMOR DE COISAS
  • 6. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON AVAREZA É FONTE DE OUTROS MALES TRAIÇÃOFRAUDEMENTIRAVIOLENCIADUREZA DE CORAÇÃO
  • 7. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON Chico, como é que o Mundo Espiritual encara a situação dos avarentos na Terra? Os avarentos, os sovinas, realmente são espíritos doentes. ... Emmanuel costuma dizer: A criatura que amontoa, amontoa e amontoa os recursos materiais, sem nenhum proveito...sem somba de dúvida é muito desequilibrada. Chico Xavier. Anuário Espírita 1969. Revista Espírita "Informação".
  • 8. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON A trombose é uma condição silenciosa e grave, provocada pela formação de um coágulo em uma ou mais grandes veias das pernas ou das coxas que, ao bloquear o fluxo sanguíneo, pode causar desconfortos e, em alguns casos, até levar à morte. Os Espíritos Amigos consideram o dinheiro como sendo o sangue da sociedade, quando nós paralisamos a corrente (a circulação monetária) absolutamente em proveito do nosso egoísmo, quando colocamos o dinheiro, simplesmente a um canto, sem programa, só para que funcione em proveito dos nossos caprichos, estamos operando no organismo social aquilo que chamamos "trombose" na circulação do sangue. Chico Xavier.Anuário Espírita 1969.Revista Espírita "Informação". TROMBOSE ESPIRITUAL
  • 9. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON C-A fortuna não é dada a alguns para ser lançada ao vento como não o é a outros para ser encerrada num cofre. E um depósito de que terão de prestar contas, porque terão de responder por todo o bem que poderiam ter feito e não o fizeram: por todas as lágrimas que poderiam ter enxugado com o dinheiro dado aos que na verdade não estavam necessitados. Cap 18
  • 10. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON SERA QUE SOU AVARENTO?
  • 11. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON Economiza palavras e fica quase mudo. Economiza gestos e fica apático. Economiza sentimentos e fica frio . Economiza relações e fica solitário. Economiza amor e fica desumano. HÁ SUJEITOS QUE ECONOMIZAM TUDO, ATÉ A VIDA. No fundo o avarento tem medo da vida. Seu excesso de precaução é uma forma de evitar o sofrimento inevitável das agruras diárias. O avarento é um medroso existencial.
  • 12. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON O avarento dos bens materiais é credor de reprovação, mas o avarento do amor é digno de lástima. O primeiro se esconde num poço dourado, o segundo mergulha-se nas sombras do coração. O sovina da fortuna amoedada retém pedras, metais e papéis de valor convencional, que a vida substitui na provisão de recursos à comunidade, mas o sovina da alma retém a fonte da felicidade e da paz, da esperança e do bom ânimo que constitui alimento indispensável à própria vida. O primeiro teme gastar bagatelas e arroja-se à enfermidade e à fome. O segundo teme difundir os conhecimentos superiores de que se enriquece e suscita a incompreensão, ao redor dos próprios passos. O sovina da riqueza física encarcera-se no egoísmo. O sovina das bênçãos da alma gera a estagnação onde se encontra, envolvendo-se ele mesmo em nevoeiro perturbador.
  • 13. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Mateus 6:33
  • 14. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON •CERCADA DE MURALHAS •CIDADE SIMBOLO DO MATERIALISMO Era rota de passagem de mercadorias vindas do Oriente, a caminho para Jerusalém e o Mar Mediterrâneo. A cidade de Jericó, hoje, constitui-se na região mental, a província psíquica em que ficamos vinculados aos interesses materiais. JERICÓ ENTENDENDO A LIÇÃO DE ZAQUEU
  • 15. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON •PUBLICANO – COLETOR DE IMPOSTOS •UM FILHO DE DEUS MOMENTANEAMENTE ILUDIDO •SEM CONTATO CONSIGO MESMO/INCOMODADO •HOMEM BUSCANDO UMA MUDANÇA •UM SER DE BAIXA ESTUTURA ESPIRITUAL QUE SENTE A NECESSIDADE DE ELEVAR-SE •VÊ OS OBSTACULOS •ENCONTRA A SOLUÇÃO •TOMA A INICIATIVA •ERGUE-SE DO SOLO E SOBE
  • 16. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON O fato de Zaqueu procurar uma melhor forma de ver Jesus, revela uma predisposição a mudança dos atos, pois a simples presença do Rabi Galileu provocava profundas reflexões Quando alguém aspira por mudanças para melhor, irradia energias saudáveis, do campo mental, que contribuem para a realização da meta. Através de contínuos esforços, direcionados para o objetivo, cria novos condicionamentos que levam ao êxito, como decorrência normal do querer. Nenhum milagre ou inusitado ocorre, nessa atitude que resulta do empenho individual ( O ser consciente- Divaldo Franco)
  • 17. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON •AMPLITUDE DE VISÃO ESPIRITUAL •MUDA DE VIBRAÇÃO •O PLANO SUPERIOR VEM ATE ELE E JESUS O ACOLHE E O OFERTA MAIS QUE UM OLHAR •“DESCE” É O CHAMAMENTO DO CRISTO , É O CHAMADO PARA O TRABALHO OPERACIONAL, PARA A AÇÃO ACEITA O CONVITE E SE ENTREGA •RESOLVE OS CONFLITOS INTIMOS
  • 18. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON Zaqueu, entretanto, de pé, diante do Senhor disse- lhe: 'Senhor, doravante dou a metade dos meus bens aos pobres, ... LE -884- O que é uma propriedade legítima? – Só é propriedade legítima a que foi adquirida sem prejudicar ninguém. 2 Coríntios 5:17 - Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação; as coisas antigas já passaram, eis que tudo se fez novo!
  • 19. NÃO SE PODE SERVIR A DEUS E A MAMON Fujamos à retenção de qualquer possibilidade sem espírito de serviço. Avareza não consiste apenas em amealhar o dinheiro nos cofres da mesquinhez. As próprias águas benfeitoras da Natureza, quando encarceradas sem preocupação de benefício, costumam formar zonas infecciosas. Toda avareza é centralização doentia, preparando metas de sofrimento. É preciso adquirir no clima do Cristo, espalhando os benefícios da posse temporária, para que a própria existência não constitua obstáculo 52
  • 20. OBRIGADA - MUITA PAZ-CLEA ALVES