SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Deficiência Visual e Educação
Palestrantes: Maria Alice de Araújo Oliveira
Maria Conceição Regina da Silva
INCLUSÃO DO ALUNO DEFICIENTE
VISUAL – CONTEXTO HISTÓRICO
... Nesse quadro político, o sistema educacional
realinha-se aos interesses ditados pela
economia e, acredito, nesse processo
encontramos elementos para a análise do
conflito: inclusão/exclusão na educação
especial.
( CAIADO, p. 17)
• DECRETO Nº 7.611, DE 17 DE NOVEMBRO DE
2011.
O Parecer do Conselho Nacional da Educação
(CNE/CEB Nº 13/2009).
(...) A nova Política Nacional da Educação Especial na
perspectiva inclusiva da SEEP/MEC é publicada,
passando a orientar os sistemas educacionais para a
organização dos serviços e recursos da educação
especial de forma complementar ao ensino regular,
como oferta obrigatória e de responsabilidade dos
sistemas de ensino...
• Chegou um aluno na minha sala com...
Deficiência Visual
PONTO DE VISTA EDUCACIONAL
• Cego: são aquelas pessoas que apresentam
ausência total de visão, até perda da projeção
de luz. O processo de aprendizagem se fará
através dos sentidos remanescentes ( tato,
audição, olfato e paladar), utilizando o sistema
Braille como principal meio de comunicação
escrita.
• Baixa visão: são aquelas pessoas que
apresentam desde condições de indicar
projeção de luz até o grau em que a redução
de acuidade interfere ou limita o seu
desempenho visual”
(Barraga, 1983)
AVALIAÇÃO FUNCIONAL DA VISÃO
• Avaliação clínica –
Oftalmologista
(Quantitativa)
• Avaliação funcional –
Reabilitador Visual
(Qualitativa)
CHEGOU UM ALUNO NA MINHA SALA
COM BAIXA VISÃO. O QUE FAZER?
RECURSOS ÓPTICOS
• “Recursos ou auxílios ópticos são lentes de
uso especial ou dispositivo formado por um
conjunto de lentes, geralmente de alto poder,
com o objetivo de magnificar a imagem da
retina. Esses recursos são utilizados mediante
prescrição e orientação oftalmológica.”
Barraga, 1983
Exemplos de recursos ópticos
Exemplos de recursos não-ópticos
CHEGOU UM ALUNO NA MINHA SALA
COM DEFICIÊNCIA VISUAL – CEGO.
O QUE FAZER?
ORIENTAÇÕES E SUGESTÕES PARA
AUXILIAR O ALUNO CEGO
• Ao chegar a escola o aluno cego deverá fazer
reconhecimento total do espaço físico antes de
iniciar as atividades educacionais.
• Quando falar com o aluno cego usar tom e
velocidade normais de voz.
• Não excluir o aluno cego das atividades em
grupo, nem minimizar sua participação.
• Gravuras devem ser descritas pelo professor ou
por um texto previamente preparado em Braille.
• Expressar verbalmente sempre que possível o
que está sendo representado no quadro em
situações que dependam exclusivamente do uso
da visão.
• Dar tempo suficiente para o aluno expressar suas
dúvidas e demonstrar o raciocínio elaborado.
Deve-se considerar que, além da condição de
aluno cego ou com baixa visão, o educando
apresenta, como os demais, diferenças individuais
que influirão direta ou indiretamente em seu
desempenho escolar.
Sistema Braille
SOROBAN
(...) nenhuma batalha pedagógica pode ser
separada da batalha política e social.
Manacorda.
Obrigada pela atenção!
Referências Bibliográficas
• CAIADO, Kátia Regina Moreno – Aluno deficiente
visual na escola: lembranças e depoimentos.
Campinas São Paulo – Autores Associados: PUC,
2003
• NASCIMENTO, Márcia M. do – Inclusão social:
Primeiros Passos. Arujá, SP – Giracor 2009
• ROPOLI, Edilene Aparecida – A Educação Especial na
Perspectiva da Inclusão Escolar: A Escola Comum
Inclusiva/ Brasília: SEESP/MEC, 2011

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Deficiente Visual e Escalada
Deficiente Visual e EscaladaDeficiente Visual e Escalada
Deficiente Visual e EscaladaDenise Carceroni
 
o aluno com deficiência física e a escola
o aluno com deficiência física e a escolao aluno com deficiência física e a escola
o aluno com deficiência física e a escolaprofessorasdaoficina
 
Características das pessoas com deficiências
Características das pessoas com deficiênciasCaracterísticas das pessoas com deficiências
Características das pessoas com deficiênciasCristiana Chaves
 
Inclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiênciaInclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiênciaUniversidade Unisinos
 
Aee aspectos legais_orientacoes_pedagogicas1
Aee aspectos legais_orientacoes_pedagogicas1Aee aspectos legais_orientacoes_pedagogicas1
Aee aspectos legais_orientacoes_pedagogicas1Fabio Oliveira
 
Slide Autismo
Slide   AutismoSlide   Autismo
Slide AutismoUNIME
 
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas EscolasO Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolasguest3d615bd
 
Histórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialHistórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialVera Zacharias
 
Deficiencia intelectual
Deficiencia intelectualDeficiencia intelectual
Deficiencia intelectualRosana Santos
 
Def visual baixa visão e cegueira
Def visual baixa visão e cegueiraDef visual baixa visão e cegueira
Def visual baixa visão e cegueiraGunter Martin Wust
 

Mais procurados (20)

Deficiência visual
Deficiência visualDeficiência visual
Deficiência visual
 
Deficiência visual power point
Deficiência visual power  pointDeficiência visual power  point
Deficiência visual power point
 
Professor de aee
Professor de aeeProfessor de aee
Professor de aee
 
Deficiente Visual e Escalada
Deficiente Visual e EscaladaDeficiente Visual e Escalada
Deficiente Visual e Escalada
 
o aluno com deficiência física e a escola
o aluno com deficiência física e a escolao aluno com deficiência física e a escola
o aluno com deficiência física e a escola
 
Aee. sala multifuncional
Aee. sala multifuncionalAee. sala multifuncional
Aee. sala multifuncional
 
Características das pessoas com deficiências
Características das pessoas com deficiênciasCaracterísticas das pessoas com deficiências
Características das pessoas com deficiências
 
Deficiência Visual
Deficiência VisualDeficiência Visual
Deficiência Visual
 
Inclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiênciaInclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiência
 
Aee aspectos legais_orientacoes_pedagogicas1
Aee aspectos legais_orientacoes_pedagogicas1Aee aspectos legais_orientacoes_pedagogicas1
Aee aspectos legais_orientacoes_pedagogicas1
 
AEE
AEEAEE
AEE
 
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação InclusivaCapacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
 
Slide Autismo
Slide   AutismoSlide   Autismo
Slide Autismo
 
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas EscolasO Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
 
Histórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialHistórico da Educação Especial
Histórico da Educação Especial
 
Deficiência visual
Deficiência visualDeficiência visual
Deficiência visual
 
Sala de Recursos Multifuncionais
Sala de Recursos MultifuncionaisSala de Recursos Multifuncionais
Sala de Recursos Multifuncionais
 
Deficiencia intelectual
Deficiencia intelectualDeficiencia intelectual
Deficiencia intelectual
 
Def visual baixa visão e cegueira
Def visual baixa visão e cegueiraDef visual baixa visão e cegueira
Def visual baixa visão e cegueira
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 

Destaque

Gênero e diversidade na escola publicar
Gênero e diversidade na escola   publicarGênero e diversidade na escola   publicar
Gênero e diversidade na escola publicarunidadebetinho
 
Texto basico -_aspectos_introdutorios_a_libras_-_unidade_ii
Texto basico -_aspectos_introdutorios_a_libras_-_unidade_iiTexto basico -_aspectos_introdutorios_a_libras_-_unidade_ii
Texto basico -_aspectos_introdutorios_a_libras_-_unidade_iiPaula Aparecida Alves
 
Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual
Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual
Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual Centro Paula Souza
 
Profª Graça:PNAIC-4º ENCONTRO-EDUCAÇÃO INCLUSIVA
Profª Graça:PNAIC-4º ENCONTRO-EDUCAÇÃO INCLUSIVAProfª Graça:PNAIC-4º ENCONTRO-EDUCAÇÃO INCLUSIVA
Profª Graça:PNAIC-4º ENCONTRO-EDUCAÇÃO INCLUSIVAGraça Sousa
 
Atps didática e prática de ensino
Atps didática e prática de ensinoAtps didática e prática de ensino
Atps didática e prática de ensinoJoélia Mendonça
 
Ensinando matemática para deficientes visuais
Ensinando matemática para deficientes visuaisEnsinando matemática para deficientes visuais
Ensinando matemática para deficientes visuaistaiane dias
 
Mobilidade e Acessibilidade Urbana
Mobilidade e Acessibilidade UrbanaMobilidade e Acessibilidade Urbana
Mobilidade e Acessibilidade UrbanaMilton R. Almeida
 
jogos matemáticos
jogos matemáticosjogos matemáticos
jogos matemáticoshome
 
1 slide saudações e cumprimentos
1 slide saudações e cumprimentos1 slide saudações e cumprimentos
1 slide saudações e cumprimentosFlavia Costa
 
Percepção visual imagens
Percepção visual   imagensPercepção visual   imagens
Percepção visual imagenssilvinha331
 
Plano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência Visual
Plano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência VisualPlano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência Visual
Plano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência VisualCarla Cristina Alves
 
Discapacidad Visual
Discapacidad VisualDiscapacidad Visual
Discapacidad Visualjegraci
 
Apostila libras reformulada completa
Apostila libras reformulada  completaApostila libras reformulada  completa
Apostila libras reformulada completaLiseteLima
 

Destaque (20)

Gênero e diversidade na escola publicar
Gênero e diversidade na escola   publicarGênero e diversidade na escola   publicar
Gênero e diversidade na escola publicar
 
Deficiencia visual
Deficiencia visualDeficiencia visual
Deficiencia visual
 
Rosana libras
Rosana librasRosana libras
Rosana libras
 
Seminário
SeminárioSeminário
Seminário
 
IDEB Ultimas atividades
IDEB Ultimas atividadesIDEB Ultimas atividades
IDEB Ultimas atividades
 
Texto basico -_aspectos_introdutorios_a_libras_-_unidade_ii
Texto basico -_aspectos_introdutorios_a_libras_-_unidade_iiTexto basico -_aspectos_introdutorios_a_libras_-_unidade_ii
Texto basico -_aspectos_introdutorios_a_libras_-_unidade_ii
 
Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual
Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual
Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual
 
Profª Graça:PNAIC-4º ENCONTRO-EDUCAÇÃO INCLUSIVA
Profª Graça:PNAIC-4º ENCONTRO-EDUCAÇÃO INCLUSIVAProfª Graça:PNAIC-4º ENCONTRO-EDUCAÇÃO INCLUSIVA
Profª Graça:PNAIC-4º ENCONTRO-EDUCAÇÃO INCLUSIVA
 
Atps didática e prática de ensino
Atps didática e prática de ensinoAtps didática e prática de ensino
Atps didática e prática de ensino
 
Ensinando matemática para deficientes visuais
Ensinando matemática para deficientes visuaisEnsinando matemática para deficientes visuais
Ensinando matemática para deficientes visuais
 
Acessibilidade
AcessibilidadeAcessibilidade
Acessibilidade
 
Mobilidade e Acessibilidade Urbana
Mobilidade e Acessibilidade UrbanaMobilidade e Acessibilidade Urbana
Mobilidade e Acessibilidade Urbana
 
jogos matemáticos
jogos matemáticosjogos matemáticos
jogos matemáticos
 
1 slide saudações e cumprimentos
1 slide saudações e cumprimentos1 slide saudações e cumprimentos
1 slide saudações e cumprimentos
 
Percepção visual imagens
Percepção visual   imagensPercepção visual   imagens
Percepção visual imagens
 
Plano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência Visual
Plano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência VisualPlano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência Visual
Plano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência Visual
 
Percepção
PercepçãoPercepção
Percepção
 
Discapacidad Visual
Discapacidad VisualDiscapacidad Visual
Discapacidad Visual
 
Percepção - Psicologia
Percepção - PsicologiaPercepção - Psicologia
Percepção - Psicologia
 
Apostila libras reformulada completa
Apostila libras reformulada  completaApostila libras reformulada  completa
Apostila libras reformulada completa
 

Semelhante a Deficiência Visual e Educação.

Estrutura Apresentacao
Estrutura ApresentacaoEstrutura Apresentacao
Estrutura ApresentacaojaqueGuiducci
 
Alunos cegos
Alunos cegosAlunos cegos
Alunos cegosFilipAna
 
Alunos cegos
Alunos cegosAlunos cegos
Alunos cegoslaruzinha
 
Fasciculo 3
Fasciculo 3Fasciculo 3
Fasciculo 3DebsAEE
 
Compreender a baixa visão
Compreender a baixa visãoCompreender a baixa visão
Compreender a baixa visãoIsa ...
 
Orientaã§ãµes curriculares para alunos cegos
Orientaã§ãµes curriculares para alunos cegosOrientaã§ãµes curriculares para alunos cegos
Orientaã§ãµes curriculares para alunos cegosEspecial Mais
 
FilipaMalta_2101320.pptx
FilipaMalta_2101320.pptxFilipaMalta_2101320.pptx
FilipaMalta_2101320.pptxFilipaMalta1
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Alunos Cegos
Saberes e Praticas da Inclusão - Alunos CegosSaberes e Praticas da Inclusão - Alunos Cegos
Saberes e Praticas da Inclusão - Alunos Cegosasustecnologia
 
2101320_efolioA-FilipaMalta.pptx
2101320_efolioA-FilipaMalta.pptx2101320_efolioA-FilipaMalta.pptx
2101320_efolioA-FilipaMalta.pptxFilipaMalta1
 
91 autismo e sala de aula adaptação por simone helen drumond
91 autismo e sala  de aula adaptação por simone helen drumond91 autismo e sala  de aula adaptação por simone helen drumond
91 autismo e sala de aula adaptação por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Terapia ocupacional na educação
Terapia ocupacional na educaçãoTerapia ocupacional na educação
Terapia ocupacional na educaçãoAbrato-SC
 
Caderno educacao especial
Caderno educacao especialCaderno educacao especial
Caderno educacao especialSelma Lucas
 
Caderno educacao especial miolo
Caderno educacao especial   mioloCaderno educacao especial   miolo
Caderno educacao especial mioloIsa ...
 

Semelhante a Deficiência Visual e Educação. (20)

Estrutura Apresentacao
Estrutura ApresentacaoEstrutura Apresentacao
Estrutura Apresentacao
 
Síntese do caderno
Síntese do cadernoSíntese do caderno
Síntese do caderno
 
Aee dv
Aee dvAee dv
Aee dv
 
Aee deficiência visual
Aee deficiência visualAee deficiência visual
Aee deficiência visual
 
Alunos cegos
Alunos cegosAlunos cegos
Alunos cegos
 
Alunos cegos
Alunos cegosAlunos cegos
Alunos cegos
 
Fasciculo 3
Fasciculo 3Fasciculo 3
Fasciculo 3
 
Compreender a baixa visão
Compreender a baixa visãoCompreender a baixa visão
Compreender a baixa visão
 
Publ alunos cegos
Publ alunos cegosPubl alunos cegos
Publ alunos cegos
 
Orientaã§ãµes curriculares para alunos cegos
Orientaã§ãµes curriculares para alunos cegosOrientaã§ãµes curriculares para alunos cegos
Orientaã§ãµes curriculares para alunos cegos
 
FilipaMalta_2101320.pptx
FilipaMalta_2101320.pptxFilipaMalta_2101320.pptx
FilipaMalta_2101320.pptx
 
Alunos cegos
Alunos cegosAlunos cegos
Alunos cegos
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Alunos Cegos
Saberes e Praticas da Inclusão - Alunos CegosSaberes e Praticas da Inclusão - Alunos Cegos
Saberes e Praticas da Inclusão - Alunos Cegos
 
Artigo ed esp prot.
Artigo ed esp prot.Artigo ed esp prot.
Artigo ed esp prot.
 
Artigo ed esp prot.
Artigo ed esp prot.Artigo ed esp prot.
Artigo ed esp prot.
 
2101320_efolioA-FilipaMalta.pptx
2101320_efolioA-FilipaMalta.pptx2101320_efolioA-FilipaMalta.pptx
2101320_efolioA-FilipaMalta.pptx
 
91 autismo e sala de aula adaptação por simone helen drumond
91 autismo e sala  de aula adaptação por simone helen drumond91 autismo e sala  de aula adaptação por simone helen drumond
91 autismo e sala de aula adaptação por simone helen drumond
 
Terapia ocupacional na educação
Terapia ocupacional na educaçãoTerapia ocupacional na educação
Terapia ocupacional na educação
 
Caderno educacao especial
Caderno educacao especialCaderno educacao especial
Caderno educacao especial
 
Caderno educacao especial miolo
Caderno educacao especial   mioloCaderno educacao especial   miolo
Caderno educacao especial miolo
 

Mais de unidadebetinho

Deficiência Visual e Educação
Deficiência Visual e EducaçãoDeficiência Visual e Educação
Deficiência Visual e Educaçãounidadebetinho
 
Intérpretes Educacionais de Libras
Intérpretes Educacionais de LibrasIntérpretes Educacionais de Libras
Intérpretes Educacionais de Librasunidadebetinho
 
A importância da afetividade na organização funcional do cérebro para a const...
A importância da afetividade na organização funcional do cérebro para a const...A importância da afetividade na organização funcional do cérebro para a const...
A importância da afetividade na organização funcional do cérebro para a const...unidadebetinho
 
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagemEstudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagemunidadebetinho
 
Dislexia como trabalhar com o aluno
Dislexia como trabalhar com o alunoDislexia como trabalhar com o aluno
Dislexia como trabalhar com o alunounidadebetinho
 
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiênciaPráticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiênciaunidadebetinho
 
A música no processo de ensino de libras
A música no processo de ensino de librasA música no processo de ensino de libras
A música no processo de ensino de librasunidadebetinho
 

Mais de unidadebetinho (9)

Deficiência Visual e Educação
Deficiência Visual e EducaçãoDeficiência Visual e Educação
Deficiência Visual e Educação
 
Intérpretes Educacionais de Libras
Intérpretes Educacionais de LibrasIntérpretes Educacionais de Libras
Intérpretes Educacionais de Libras
 
A importância da afetividade na organização funcional do cérebro para a const...
A importância da afetividade na organização funcional do cérebro para a const...A importância da afetividade na organização funcional do cérebro para a const...
A importância da afetividade na organização funcional do cérebro para a const...
 
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagemEstudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
Estudo Contos de fadas e suas contribuições para o processo ensino-aprendizagem
 
Dislexia como trabalhar com o aluno
Dislexia como trabalhar com o alunoDislexia como trabalhar com o aluno
Dislexia como trabalhar com o aluno
 
Estudo discalculia
Estudo discalculiaEstudo discalculia
Estudo discalculia
 
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiênciaPráticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
 
A música no processo de ensino de libras
A música no processo de ensino de librasA música no processo de ensino de libras
A música no processo de ensino de libras
 
Projeto dalvina
Projeto dalvinaProjeto dalvina
Projeto dalvina
 

Último

MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarDouglasVasconcelosMa
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalDouglasVasconcelosMa
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.FLAVIA LEZAN
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 

Último (20)

MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 

Deficiência Visual e Educação.

  • 1. Deficiência Visual e Educação Palestrantes: Maria Alice de Araújo Oliveira Maria Conceição Regina da Silva
  • 2. INCLUSÃO DO ALUNO DEFICIENTE VISUAL – CONTEXTO HISTÓRICO ... Nesse quadro político, o sistema educacional realinha-se aos interesses ditados pela economia e, acredito, nesse processo encontramos elementos para a análise do conflito: inclusão/exclusão na educação especial. ( CAIADO, p. 17)
  • 3. • DECRETO Nº 7.611, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011. O Parecer do Conselho Nacional da Educação (CNE/CEB Nº 13/2009). (...) A nova Política Nacional da Educação Especial na perspectiva inclusiva da SEEP/MEC é publicada, passando a orientar os sistemas educacionais para a organização dos serviços e recursos da educação especial de forma complementar ao ensino regular, como oferta obrigatória e de responsabilidade dos sistemas de ensino...
  • 4. • Chegou um aluno na minha sala com... Deficiência Visual
  • 5. PONTO DE VISTA EDUCACIONAL • Cego: são aquelas pessoas que apresentam ausência total de visão, até perda da projeção de luz. O processo de aprendizagem se fará através dos sentidos remanescentes ( tato, audição, olfato e paladar), utilizando o sistema Braille como principal meio de comunicação escrita.
  • 6. • Baixa visão: são aquelas pessoas que apresentam desde condições de indicar projeção de luz até o grau em que a redução de acuidade interfere ou limita o seu desempenho visual” (Barraga, 1983)
  • 7. AVALIAÇÃO FUNCIONAL DA VISÃO • Avaliação clínica – Oftalmologista (Quantitativa) • Avaliação funcional – Reabilitador Visual (Qualitativa)
  • 8. CHEGOU UM ALUNO NA MINHA SALA COM BAIXA VISÃO. O QUE FAZER?
  • 9. RECURSOS ÓPTICOS • “Recursos ou auxílios ópticos são lentes de uso especial ou dispositivo formado por um conjunto de lentes, geralmente de alto poder, com o objetivo de magnificar a imagem da retina. Esses recursos são utilizados mediante prescrição e orientação oftalmológica.” Barraga, 1983
  • 11. Exemplos de recursos não-ópticos
  • 12. CHEGOU UM ALUNO NA MINHA SALA COM DEFICIÊNCIA VISUAL – CEGO. O QUE FAZER?
  • 13. ORIENTAÇÕES E SUGESTÕES PARA AUXILIAR O ALUNO CEGO • Ao chegar a escola o aluno cego deverá fazer reconhecimento total do espaço físico antes de iniciar as atividades educacionais. • Quando falar com o aluno cego usar tom e velocidade normais de voz. • Não excluir o aluno cego das atividades em grupo, nem minimizar sua participação. • Gravuras devem ser descritas pelo professor ou por um texto previamente preparado em Braille.
  • 14. • Expressar verbalmente sempre que possível o que está sendo representado no quadro em situações que dependam exclusivamente do uso da visão. • Dar tempo suficiente para o aluno expressar suas dúvidas e demonstrar o raciocínio elaborado. Deve-se considerar que, além da condição de aluno cego ou com baixa visão, o educando apresenta, como os demais, diferenças individuais que influirão direta ou indiretamente em seu desempenho escolar.
  • 17. (...) nenhuma batalha pedagógica pode ser separada da batalha política e social. Manacorda. Obrigada pela atenção!
  • 18. Referências Bibliográficas • CAIADO, Kátia Regina Moreno – Aluno deficiente visual na escola: lembranças e depoimentos. Campinas São Paulo – Autores Associados: PUC, 2003 • NASCIMENTO, Márcia M. do – Inclusão social: Primeiros Passos. Arujá, SP – Giracor 2009 • ROPOLI, Edilene Aparecida – A Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar: A Escola Comum Inclusiva/ Brasília: SEESP/MEC, 2011