Ensinando matemática para deficientes visuais

25.805 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
4 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
25.805
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
163
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
244
Comentários
4
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ensinando matemática para deficientes visuais

  1. 1. Ensinando Matemática para Deficientes Visuais Taiane Dias da Fonseca
  2. 2. Introdução <ul><li>A Matemática sempre foi vista pelos alunos como a disciplina mais difícil do currículo escolar. Se o aluno “normal”em termos de comunicação já sente muita dificuldade em aprender Matemática, os alunos com necessidades especiais de comunicação como o deficiente visual, sofrem pela falta de preparo dos profissionais da Educação para tratar desse problema específico. </li></ul>
  3. 3. Apresentação do Objetivo <ul><li>Esse trabalho tem como objetivo tornar o currículo da escola adaptável, flexível e desafiador para todos os alunos através de recursos táteis, em alto relevo para facilitar na explicação do professor em sala de aula, proporcionar a interação do deficiente visual com os demais alunos e para facilitar a entrada desse grupo de alunos no universo matemático. </li></ul>
  4. 4. Delimitação do Tema e Problemática <ul><li>De acordo com o artigo 58 da Lei 9.394/96 os portadores de Necessidades Especiais devem ser incluídos em classes regulares de ensino. Porém essa Inclusão tem apresentado muitos problemas: </li></ul><ul><li>O despreparo da escola e dos professores para atender e receber Portadores de Necessidades Especiais; </li></ul><ul><li>A falta de informação a respeito dos tipos de deficiência que ainda causa muito preconceito; </li></ul><ul><li>O currículo das classes regulares é totalmente inadequado para se lidar com uma Inclusão. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>A maneira de como lidar com cada tipo de deficiência, faz com que muitas escolas procurem pessoas especializadas para auxiliar no andamento das aulas, porém esses profissionais não possuem conhecimentos Matemáticos suficientes para ensinar a esses alunos. </li></ul>
  6. 6. Problema e Questão do Estudo <ul><li>Como ensinar Matemática para um Deficiente Visual? </li></ul>Se tratando do ensino de matemática para deficientes visuais, o tato constitui-se de um recurso com extrema importância, pois facilita o reconhecimento dos objetos. Esse estudo será sobre o manuseio e a criação de materiais concretos para tornar o aprendizado da matemática mais significativo para todos os alunos.
  7. 7. Fundamentação Teórica
  8. 8. Justificativa <ul><li>O educador ao se formar tem em mente que deve ensinar Matemática buscando assunto do cotidiano do aluno, deve evitar exercícios maçantes que não contribuem para aprendizagem, mas nunca pensam como ensinar Matemática para um aluno com necessidades especiais que poderá ser incluído em sua turma regular de ensino e com isso o educador acaba se deparando com grandes dificuldades. </li></ul>
  9. 9. Objetivo <ul><li>Identificar as contribuições das atividades já existentes como Braile, Material Dourado e Tangram que são consideradas fundamentais atualmente para a aprendizagem matemática e recriar algumas atividades adaptadas para serem utilizadas nas aulas de matemática com deficientes visuais. Essas atividades não deverão ser criadas especialmente para o deficiente, serão atividades para todos os alunos sem discriminação. </li></ul>
  10. 10. Metodologia <ul><li>Esse projeto será uma pesquisa – ação onde terá as seguintes etapas: </li></ul><ul><li>Diagnóstico </li></ul><ul><li>Planejamento da Ação </li></ul><ul><li>Ação </li></ul><ul><li>Avaliação </li></ul>
  11. 11. Cronograma ATIVIDADE MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Elaboração do projeto de pesquisa   Revisão bibliográfica   Coleta dos dados   Análise dos dados   Redação do relatório   Apresentação do relatório  
  12. 12. Resultados Esperados <ul><li>Espero que essas atividades realizadas contribuam não só para o aprendizado do deficiente visual mas para o aprendizado de todos os alunos. Que contribuam para diminuir o preconceito e que os educadores percebam que as dificuldades não estão apenas no deficiente, elas são praticamente as mesmas para todos os alunos muda apenas o modo de lidar com elas. </li></ul>

×