SlideShare uma empresa Scribd logo
Capacita 2023.2
Controle de estoques
Controles de Estoques
Controles de Estoques
Prof. Luiz Carlos Pedrosa
Cel. (92) 99165-3562
Estoques?
Estoques
Estoques de pequenas
empresa
Sistemas de controle de
estoques
Uso de controle de estoques
Sistemas de controle de
estoques
Administração de Estoques
 Introdução:
 Os estoques são materiais ou suprimentos que uma
empresa mantém, seja para vender ou para fornecer
insumos ou suprimentos para o processo produtivo.
 Considerações iniciais:
 Todas as empresas tem de manter estoques
 Os estoques constituem uma parte substancial dos ativos
totais
 Representa um custo financeiro para a empresa
 A administração de estoque é responsável pelo
planejamento e controle do estoque, desde o estágio de
matéria-prima até o produto acabado aos clientes
Administração do Estoque Agregado
 Lida com a administração dos estoques de
acordo com sua classificação (matéria-prima,
produtos em processo e mercadorias
finalizadas):
 Envolve:
 Fluxos e tipos de estoque necessários
 Padrões de suprimento e demanda
 Funções desempenhadas pelo estoque
 Objetivos da administração de estoques
 Custos associados aos estoques
Administração de Estoque por Item
 Elementos utilizados na avaliação:
 Que itens individuais de estoque são mais
importantes
 Como os itens individuais devem ser
controlados
 Quanto pedir de cada vez
 Quando emitir um pedido
Estoques e o Fluxo de Materiais
 Matérias-primas
 Produtos em processo
 Produtos acabados
 Estoques de distribuição
 Suprimentos de manutenção, de reparo e
de operação
Funções
 O estoque serve como um armazenamento
intermediário:
 Regulador entre Oferta e Demanda
 Regulador entre demanda dos cliente e produtos
acabados
 Regulador entre produtos acabados e a
disponibilidade dos componentes
 As exigências de uma operação e resultado da
operação anterior
 Peças e materiais necessários ao inicio da produção
e fornecedores de materiais
Classificação dos Estoques
 Estoques de Antecipação
 Estoque de Segurança ou Flutuação
 Estoque Tamanho do Lote
 Estoque Hedge
Classificação dos Estoques
• Estoques de Antecipação:
• Estoques criados antecipando-se uma
demanda futura
• Exemplos: estoques criados antes de picos
de vendas, de promoções, das ferias
coletivas, ou antes de uma ameaça de greve
• Objetivo: auxiliar a nivelar a produção
Classificação dos Estoques
• Estoque de Segurança ou Flutuação:
• Estoques criados para cobrir flutuações
aleatórias e imprevisíveis de suprimento, da
demanda ou do lead time
• Se a demanda ou o lead time são maiores
que o esperado, haverá um esvaziamento
do estoque
Classificação dos Estoques
 Estoque de Tamanho de lote:
 Os itens comprados ou fabricados em quantidades
maiores que o necessário criam imediatamente
estoques de tamanhos de lote
 Objetivo: tirar vantagem de descontos sobre
quantidade, para reduzir as despesas de transportes,
despesas administrativas, etc.
 Quando é impossível fabricar ou comprar itens na
mesma velocidade em que eles serão utilizados ou
vendidos
 Também chamado de Estoque de Ciclo
Classificação dos Estoques
 Estoque Hedge:
 Para produtos minerais e commodities (grãos
ou produtos animais comercializados no
mercado mundial)
 Preço destes produtos flutua de acordo com
oferta e procura mundiais
Objetivos da Administração de
Estoques
 Para uma empresa maximizar seu lucro,
terá no mínimo os seguintes objetivos:
 Excelência no atendimento aos clientes
 Operação de Fábrica de baixo custo
(eficiência operacional)
 Investimento mínimo em estoque
Objetivos da Administração de
Estoques
 Excelência no atendimento aos clientes:
 Habilidade que uma empresa tem para satisfazer às
necessidades dos clientes
 Disponibilidade de itens quando necessário
 Exemplo de Clientes: um comprador, um distribuidor,
outra fábrica da organização, ou a estação de
trabalhado posterior
 Exemplo de Mensuração: porcentual de pedidos
entregues pontualmente
 Os estoques protegem a empresa da incerteza
(demanda e lead time variáveis) – ESTOQUES DE
SEGURANÇA
Objetivos da Administração de
Estoques
 Eficiência Operacional:
 Operações com taxas de produção diferentes
 Planejamento de produção para produtos sazonais,
cuja demanda não é uniforme ao longo do ano
 Menores custos de horas extras
 Menores custos com contratações e demissões;
 Menores custos com treinamento;
 Menores custos com subcontratações;
 Menor capacidade exigida
 Nivelando a produção, a empresa produz ao longo do ano
conforme a demanda média
Objetivos da Administração de
Estoques
 Eficiência Operacional:
 Os estoques permitem que a produção mantenha
operações mais longas, resultando:
 Menores custos de preparação por item;
 Um aumento na capacidade de produção resultante de mais
tempo de utilização dos recursos da produção nas
operações, em vez de na preparação
 Os estoques permitem que a produção compre em
quantidades maiores, resultando:
 Redução de custos de pedidos por unidade
 Descontos sobre a quantidade
Administração de Estoques
 Investimento mínimo em estoque
 Atendimento ao cliente
 Custos associados a mudança dos níveis de produção
 Custo de emissão de pedidos
 Custo de Transporte
 Custos Associados aos estoques
 Custo por item
 Custos de Estocagem
 Custo de Capital
 Custo de Armazenamento
 Custo de Risco
 Obsolescência
 Danos
Administração de Estoques
 Perdas ou furtos
 Deterioração ( Exercício )
 Custo de Pedidos
 Custos de controle da produção
 Custos da preparação e desmontagem
 Custos da capacidade perdida
 Custos de pedidos de compra
 Custos de Falta de Estoque
 Custos Associados a Capacidade ( Exercício )
 Giro de Estoque = CMV (ano)
Estoque médio
Sistema ABC
 O controle de estoque é exercido pelo controle
de itens individuais, chamado Unidades para
Armazenamento em Estoques (Stock-keeping
units – SKUs)
 Quatro perguntas básicas para Controle de
Estoque:
 Qual a importância do item do estoque?
 Como os itens são controlados?
 Quantas unidades devem ser pedidas de cada vez?
 Quando um pedido deve ser emitido?
Sistema ABC
 Princípio Básico: Importância Relativa do
Item
 Cerca de 20% dos itens correspondem a
aproximadamente 80% da utilização em valores
monetários
 Cerca de 30% dos itens correspondem a
aproximadamente 15% da utilização em valores
monetários
 Cerca de 50% dos itens correspondem a
aproximadamente 5% da utilização em valores
Sistema ABC
 Passos para Análise ABC
 Estabelecer as características do
item ( utilização de valores
monetários)
 Classificar os itens em grupos com
base nos critérios estabelecidos
 Aplicar um grau de controle que seja
proporcional a importância do grupo
Sistema ABC – Regras Gerais
 Ter grande número de itens de baixo valor.
 Os itens “C” representam cerca de 5% do valor total
do estoque
 Utilizar o dinheiro e o esforço de controle
economizados para reduzir o estoque de itens
de alto valor
 Os itens “A” representam cerca de 20% dos itens e
80% do valor do estoque.
 Merecem controle cerrado
Administração de Depósitos
 A administração física do estoque e a operação
do armazém estão interligados
 Há casos em que o estoque pode ser mantido
durante longo tempo
 Há casos em que o estoque é consumido
rapidamente. O depósito funciona como centro
de distribuição
 Os objetivos do depósito são minimizar custos e
maximizar o atendimento aos clientes
Administração de Depósitos
 Tarefas da operação de depósitos:
1- Oferecer um atendimento pontual aos clientes
2- Manter um controle dos itens de modo que eles
possam ser encontrados pronta e corretamente
3- Minimizar o esforço físico total e,
conseqüentemente, o custo de transporte dos
produtos para dentro e fora do depósito
4- Fornecer elos de comunicação com os clientes
Administração de Depósitos
 Atividades relacionadas ao depósito:
1. Receber os produtos
2. Identificar produtos
3. Liberar os produtos para armazenamento
4. Armazenar de forma organizada os produtos
5. Preparar a remessa, localizando os materiais
solicitados e despachar os mesmo aos requisitantes
6. Operar um sistema adequado de informações
Administração de Depósitos
 Premissas
1. Utilização máxima do espaço
 A utilização cúbica e acessibilidade
2. Utilização eficaz de equipamentos e de mão-de-obra
 Localização de Estoques
 Agrupar itens funcionalmente relacionados
 Agrupar itens de giro rápido
 Agrupar itens fisicamente
 Colocar o estoque de trabalho e o estoque de segurança
separados
 Localização fixa
 Localização flutuante
Administração de Depósitos
 Controle Físico e Segurança
 Sistema eficiente de numeração de peças
 Sistema de transações simples e bem documentadas
 Procedimentos
 Identificar o item
 Conferir a quantidade
 Registrar a transação e executá-la fisicamente
 Acesso limitado
 Mão-de-Obra bem treinada
Administração de Depósitos
 Precisão do Registro de Estoque
 Vantagens
 Operação em um sistema eficaz de Administração de Materiais
 Manter atendimento satisfatório aos clientes operando com
eficácia e eficiência
 Desvantagens
 Vendas perdidas
 Falta de material e programas imprecisos
 Excesso de estoque
 Baixa produtividade
 Baixo desempenho nas entregas
 Operação reativa e não pró-ativa, gerando excesso de trabalho na
expedição
Administração de Depósitos
 Prováveis Causas de perdas:
 Retirada de material sem autorização
 Depósito sem segurança
 Pessoal mal treinado
 Registros de transações imprecisos
 Falta de capacitação para realização de auditorias
Administração de Depósitos
 Medida da Precisão do Registro de Estoque
 Tolerância
 Auditoria em Registros de Estoque
 Inventário Periódico Anual
Preparação
 Arrumação
 Identificação
 Treinamento
Procedimento
 Conferir e registrar a contagem dos itens em etiquetas anexas
ao item ou a embalagem do mesmo
 Recontar
 Agrupar as etiquetas dos produto fazendo uma lista de itens
de cada departamento
 Ajustar registros de estoque, tomando ações necessárias para
os itens discrepantes
Administração de Depósitos
 Contagem Cíclica
 Vantagens
 Detecção e correção de problemas em menor prazo
 Redução ou eliminação da perda de produção
 Utilização de pessoal treinado dedicado a contagem cíclica
 Freqüência de Contagem
 Método ABC
 Métodos por zona
 Sistema de auditorias de localização
 Quando Contar?
 Emissão/recebimento do pedido
 Quando o estoque é igual a zero
 Após um numero determinado de transações
 Quando ocorrer um erro
Registro
de
Estoque
Contagem
de
Prateleira
Tolerância
Dentro da
Tolerância
Fora
da
Tolerância
1
2
3
4
5
6
7
8
Total
10
9
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
1.000
100
98
97
102
103
99
100
97
99
1.000
+
- X
Nº da
peça
105 5%
+
-
0%
+
-
3%
+
-
2%
+
-
2%
+
-
2%
+
-
3%
+
-
0%
+
-
5%
+
-
5%
X
X
X
X
X
X
X
X
X
Frequência de Contagens Método ABC
Uma empresa classificou seu estoque com base no
sistema ABC. Decidiu que os itens do grupo A devem
ser contados uma vez por mês; que os itens B devem
ser contados quatro vezes por ano e os do grupo C
uma vez por ano. Há 1.000 itens no grupo A, 1.500 itens
no grupo B e 2.500 itens no grupo C. Calcule o total de
contagens e o numero de contagens por dia, a
empresa trabalha cinco dias por semana e 50
semanas por ano.
Numero da
Peça
Número de itens Freqüência
de Contagem
Número
de Contagens
A
B
C
1.000 12
1.500
12.000
4 6.000
2.500 1 2.500
Total de contagens
Dias de trabalho por ano
Contagens por dia
20.500
250
82
Obrigado a todos

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a CONTROLE DE ESTOQUE.pdf

Aula 3
Aula 3Aula 3
Logística - Fundamentos
Logística - FundamentosLogística - Fundamentos
Gestão de estoques aula 02
Gestão de estoques  aula 02Gestão de estoques  aula 02
Gestão de estoques aula 02
Sirlei Vieira
 
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procuraPpt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
Jorge Oliveira
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
Crisleon Valadares
 
ufcd_8504-indicadores gestao.pptx
ufcd_8504-indicadores gestao.pptxufcd_8504-indicadores gestao.pptx
ufcd_8504-indicadores gestao.pptx
ssuser4225f1
 
Gestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalhoGestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalho
jorgecs6
 
Gest estoques1
Gest estoques1Gest estoques1
Gest estoques1
Carlos Melo
 
Admin c04 material_arruda
Admin c04 material_arrudaAdmin c04 material_arruda
Admin c04 material_arruda
Walter Junior
 
1 - A R M P- Resumo 6o.P.ppt
1 - A R M P- Resumo 6o.P.ppt1 - A R M P- Resumo 6o.P.ppt
1 - A R M P- Resumo 6o.P.ppt
JosianoSousa1
 
Gerenciamento de materias: uso de ferramentas
Gerenciamento de materias: uso de ferramentasGerenciamento de materias: uso de ferramentas
Gerenciamento de materias: uso de ferramentas
Nara Oliveira
 
Gestao De Estoques
Gestao De EstoquesGestao De Estoques
Gestao De Estoques
ogerente
 
Gestão da Produção
Gestão da ProduçãoGestão da Produção
Gestão da Produção
zbam
 
Adm Producao
Adm ProducaoAdm Producao
Conceitos 1
Conceitos   1Conceitos   1
Conceitos 1
Hortênsia Morais
 
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logísticaCap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
FEARP/USP
 
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Dario Cupertino
 
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Supply Chain Today
 
Gestao estoques mestrado
Gestao estoques mestradoGestao estoques mestrado
Gestao estoques mestrado
HelenJully
 
Gestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentaçãoGestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentação
Charles Rebouças
 

Semelhante a CONTROLE DE ESTOQUE.pdf (20)

Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Logística - Fundamentos
Logística - FundamentosLogística - Fundamentos
Logística - Fundamentos
 
Gestão de estoques aula 02
Gestão de estoques  aula 02Gestão de estoques  aula 02
Gestão de estoques aula 02
 
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procuraPpt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
 
ufcd_8504-indicadores gestao.pptx
ufcd_8504-indicadores gestao.pptxufcd_8504-indicadores gestao.pptx
ufcd_8504-indicadores gestao.pptx
 
Gestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalhoGestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalho
 
Gest estoques1
Gest estoques1Gest estoques1
Gest estoques1
 
Admin c04 material_arruda
Admin c04 material_arrudaAdmin c04 material_arruda
Admin c04 material_arruda
 
1 - A R M P- Resumo 6o.P.ppt
1 - A R M P- Resumo 6o.P.ppt1 - A R M P- Resumo 6o.P.ppt
1 - A R M P- Resumo 6o.P.ppt
 
Gerenciamento de materias: uso de ferramentas
Gerenciamento de materias: uso de ferramentasGerenciamento de materias: uso de ferramentas
Gerenciamento de materias: uso de ferramentas
 
Gestao De Estoques
Gestao De EstoquesGestao De Estoques
Gestao De Estoques
 
Gestão da Produção
Gestão da ProduçãoGestão da Produção
Gestão da Produção
 
Adm Producao
Adm ProducaoAdm Producao
Adm Producao
 
Conceitos 1
Conceitos   1Conceitos   1
Conceitos 1
 
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logísticaCap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
 
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
 
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
Projeto de organização de lojas do varejo com mais de um “centro de distribui...
 
Gestao estoques mestrado
Gestao estoques mestradoGestao estoques mestrado
Gestao estoques mestrado
 
Gestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentaçãoGestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentação
 

Último

O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
Paulo Dalla Nora Macedo
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdfInformativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
edsonfrancojunior99
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Carlos Eduardo Coan Junior
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 

Último (6)

O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdfInformativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 

CONTROLE DE ESTOQUE.pdf

  • 2. Controles de Estoques Controles de Estoques Prof. Luiz Carlos Pedrosa Cel. (92) 99165-3562
  • 6. Sistemas de controle de estoques
  • 7. Uso de controle de estoques
  • 8. Sistemas de controle de estoques
  • 9. Administração de Estoques  Introdução:  Os estoques são materiais ou suprimentos que uma empresa mantém, seja para vender ou para fornecer insumos ou suprimentos para o processo produtivo.  Considerações iniciais:  Todas as empresas tem de manter estoques  Os estoques constituem uma parte substancial dos ativos totais  Representa um custo financeiro para a empresa  A administração de estoque é responsável pelo planejamento e controle do estoque, desde o estágio de matéria-prima até o produto acabado aos clientes
  • 10. Administração do Estoque Agregado  Lida com a administração dos estoques de acordo com sua classificação (matéria-prima, produtos em processo e mercadorias finalizadas):  Envolve:  Fluxos e tipos de estoque necessários  Padrões de suprimento e demanda  Funções desempenhadas pelo estoque  Objetivos da administração de estoques  Custos associados aos estoques
  • 11. Administração de Estoque por Item  Elementos utilizados na avaliação:  Que itens individuais de estoque são mais importantes  Como os itens individuais devem ser controlados  Quanto pedir de cada vez  Quando emitir um pedido
  • 12. Estoques e o Fluxo de Materiais  Matérias-primas  Produtos em processo  Produtos acabados  Estoques de distribuição  Suprimentos de manutenção, de reparo e de operação
  • 13. Funções  O estoque serve como um armazenamento intermediário:  Regulador entre Oferta e Demanda  Regulador entre demanda dos cliente e produtos acabados  Regulador entre produtos acabados e a disponibilidade dos componentes  As exigências de uma operação e resultado da operação anterior  Peças e materiais necessários ao inicio da produção e fornecedores de materiais
  • 14. Classificação dos Estoques  Estoques de Antecipação  Estoque de Segurança ou Flutuação  Estoque Tamanho do Lote  Estoque Hedge
  • 15. Classificação dos Estoques • Estoques de Antecipação: • Estoques criados antecipando-se uma demanda futura • Exemplos: estoques criados antes de picos de vendas, de promoções, das ferias coletivas, ou antes de uma ameaça de greve • Objetivo: auxiliar a nivelar a produção
  • 16. Classificação dos Estoques • Estoque de Segurança ou Flutuação: • Estoques criados para cobrir flutuações aleatórias e imprevisíveis de suprimento, da demanda ou do lead time • Se a demanda ou o lead time são maiores que o esperado, haverá um esvaziamento do estoque
  • 17. Classificação dos Estoques  Estoque de Tamanho de lote:  Os itens comprados ou fabricados em quantidades maiores que o necessário criam imediatamente estoques de tamanhos de lote  Objetivo: tirar vantagem de descontos sobre quantidade, para reduzir as despesas de transportes, despesas administrativas, etc.  Quando é impossível fabricar ou comprar itens na mesma velocidade em que eles serão utilizados ou vendidos  Também chamado de Estoque de Ciclo
  • 18. Classificação dos Estoques  Estoque Hedge:  Para produtos minerais e commodities (grãos ou produtos animais comercializados no mercado mundial)  Preço destes produtos flutua de acordo com oferta e procura mundiais
  • 19. Objetivos da Administração de Estoques  Para uma empresa maximizar seu lucro, terá no mínimo os seguintes objetivos:  Excelência no atendimento aos clientes  Operação de Fábrica de baixo custo (eficiência operacional)  Investimento mínimo em estoque
  • 20. Objetivos da Administração de Estoques  Excelência no atendimento aos clientes:  Habilidade que uma empresa tem para satisfazer às necessidades dos clientes  Disponibilidade de itens quando necessário  Exemplo de Clientes: um comprador, um distribuidor, outra fábrica da organização, ou a estação de trabalhado posterior  Exemplo de Mensuração: porcentual de pedidos entregues pontualmente  Os estoques protegem a empresa da incerteza (demanda e lead time variáveis) – ESTOQUES DE SEGURANÇA
  • 21. Objetivos da Administração de Estoques  Eficiência Operacional:  Operações com taxas de produção diferentes  Planejamento de produção para produtos sazonais, cuja demanda não é uniforme ao longo do ano  Menores custos de horas extras  Menores custos com contratações e demissões;  Menores custos com treinamento;  Menores custos com subcontratações;  Menor capacidade exigida  Nivelando a produção, a empresa produz ao longo do ano conforme a demanda média
  • 22. Objetivos da Administração de Estoques  Eficiência Operacional:  Os estoques permitem que a produção mantenha operações mais longas, resultando:  Menores custos de preparação por item;  Um aumento na capacidade de produção resultante de mais tempo de utilização dos recursos da produção nas operações, em vez de na preparação  Os estoques permitem que a produção compre em quantidades maiores, resultando:  Redução de custos de pedidos por unidade  Descontos sobre a quantidade
  • 23. Administração de Estoques  Investimento mínimo em estoque  Atendimento ao cliente  Custos associados a mudança dos níveis de produção  Custo de emissão de pedidos  Custo de Transporte  Custos Associados aos estoques  Custo por item  Custos de Estocagem  Custo de Capital  Custo de Armazenamento  Custo de Risco  Obsolescência  Danos
  • 24. Administração de Estoques  Perdas ou furtos  Deterioração ( Exercício )  Custo de Pedidos  Custos de controle da produção  Custos da preparação e desmontagem  Custos da capacidade perdida  Custos de pedidos de compra  Custos de Falta de Estoque  Custos Associados a Capacidade ( Exercício )  Giro de Estoque = CMV (ano) Estoque médio
  • 25. Sistema ABC  O controle de estoque é exercido pelo controle de itens individuais, chamado Unidades para Armazenamento em Estoques (Stock-keeping units – SKUs)  Quatro perguntas básicas para Controle de Estoque:  Qual a importância do item do estoque?  Como os itens são controlados?  Quantas unidades devem ser pedidas de cada vez?  Quando um pedido deve ser emitido?
  • 26. Sistema ABC  Princípio Básico: Importância Relativa do Item  Cerca de 20% dos itens correspondem a aproximadamente 80% da utilização em valores monetários  Cerca de 30% dos itens correspondem a aproximadamente 15% da utilização em valores monetários  Cerca de 50% dos itens correspondem a aproximadamente 5% da utilização em valores
  • 27. Sistema ABC  Passos para Análise ABC  Estabelecer as características do item ( utilização de valores monetários)  Classificar os itens em grupos com base nos critérios estabelecidos  Aplicar um grau de controle que seja proporcional a importância do grupo
  • 28. Sistema ABC – Regras Gerais  Ter grande número de itens de baixo valor.  Os itens “C” representam cerca de 5% do valor total do estoque  Utilizar o dinheiro e o esforço de controle economizados para reduzir o estoque de itens de alto valor  Os itens “A” representam cerca de 20% dos itens e 80% do valor do estoque.  Merecem controle cerrado
  • 29. Administração de Depósitos  A administração física do estoque e a operação do armazém estão interligados  Há casos em que o estoque pode ser mantido durante longo tempo  Há casos em que o estoque é consumido rapidamente. O depósito funciona como centro de distribuição  Os objetivos do depósito são minimizar custos e maximizar o atendimento aos clientes
  • 30. Administração de Depósitos  Tarefas da operação de depósitos: 1- Oferecer um atendimento pontual aos clientes 2- Manter um controle dos itens de modo que eles possam ser encontrados pronta e corretamente 3- Minimizar o esforço físico total e, conseqüentemente, o custo de transporte dos produtos para dentro e fora do depósito 4- Fornecer elos de comunicação com os clientes
  • 31. Administração de Depósitos  Atividades relacionadas ao depósito: 1. Receber os produtos 2. Identificar produtos 3. Liberar os produtos para armazenamento 4. Armazenar de forma organizada os produtos 5. Preparar a remessa, localizando os materiais solicitados e despachar os mesmo aos requisitantes 6. Operar um sistema adequado de informações
  • 32. Administração de Depósitos  Premissas 1. Utilização máxima do espaço  A utilização cúbica e acessibilidade 2. Utilização eficaz de equipamentos e de mão-de-obra  Localização de Estoques  Agrupar itens funcionalmente relacionados  Agrupar itens de giro rápido  Agrupar itens fisicamente  Colocar o estoque de trabalho e o estoque de segurança separados  Localização fixa  Localização flutuante
  • 33. Administração de Depósitos  Controle Físico e Segurança  Sistema eficiente de numeração de peças  Sistema de transações simples e bem documentadas  Procedimentos  Identificar o item  Conferir a quantidade  Registrar a transação e executá-la fisicamente  Acesso limitado  Mão-de-Obra bem treinada
  • 34. Administração de Depósitos  Precisão do Registro de Estoque  Vantagens  Operação em um sistema eficaz de Administração de Materiais  Manter atendimento satisfatório aos clientes operando com eficácia e eficiência  Desvantagens  Vendas perdidas  Falta de material e programas imprecisos  Excesso de estoque  Baixa produtividade  Baixo desempenho nas entregas  Operação reativa e não pró-ativa, gerando excesso de trabalho na expedição
  • 35. Administração de Depósitos  Prováveis Causas de perdas:  Retirada de material sem autorização  Depósito sem segurança  Pessoal mal treinado  Registros de transações imprecisos  Falta de capacitação para realização de auditorias
  • 36. Administração de Depósitos  Medida da Precisão do Registro de Estoque  Tolerância  Auditoria em Registros de Estoque  Inventário Periódico Anual Preparação  Arrumação  Identificação  Treinamento Procedimento  Conferir e registrar a contagem dos itens em etiquetas anexas ao item ou a embalagem do mesmo  Recontar  Agrupar as etiquetas dos produto fazendo uma lista de itens de cada departamento  Ajustar registros de estoque, tomando ações necessárias para os itens discrepantes
  • 37. Administração de Depósitos  Contagem Cíclica  Vantagens  Detecção e correção de problemas em menor prazo  Redução ou eliminação da perda de produção  Utilização de pessoal treinado dedicado a contagem cíclica  Freqüência de Contagem  Método ABC  Métodos por zona  Sistema de auditorias de localização  Quando Contar?  Emissão/recebimento do pedido  Quando o estoque é igual a zero  Após um numero determinado de transações  Quando ocorrer um erro
  • 39. Frequência de Contagens Método ABC Uma empresa classificou seu estoque com base no sistema ABC. Decidiu que os itens do grupo A devem ser contados uma vez por mês; que os itens B devem ser contados quatro vezes por ano e os do grupo C uma vez por ano. Há 1.000 itens no grupo A, 1.500 itens no grupo B e 2.500 itens no grupo C. Calcule o total de contagens e o numero de contagens por dia, a empresa trabalha cinco dias por semana e 50 semanas por ano.
  • 40. Numero da Peça Número de itens Freqüência de Contagem Número de Contagens A B C 1.000 12 1.500 12.000 4 6.000 2.500 1 2.500 Total de contagens Dias de trabalho por ano Contagens por dia 20.500 250 82