SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 65
GESTÃO DE MATERIAIS i n v e n t o r y  m a n a g e m e n t MESTRADO EM LOGÍSTICA INDUSTRIAL 2010 Maio 20 João Paulo Pinto COMUNIDADE LEAN THINKING PORTUGAL
DEFINIÇÕES ,[object Object],[object Object]
[object Object]
DESAFIOS DA GESTÃO DE MATERIAIS O mercado hoje… ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ALGUNS DADOS CONCRETOS aplicáveis somente à indústria ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
CUSTO DOS ARTIGOS VENDIDOS dados estatísticos da industria norte-americana (APICS) Qual a situação da  vossa organização? RH 12% Capital 4% Energia 18% Materiais 66%
O PAPEL DOS STOCKS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
CONFLITO DE INTERESSES ? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
E QUILÍBRIO DE INTERESSES ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
DUAS FORMAS DE PROCURA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PROCURA DEPENDENTE  vs.  INDEPENDENTE Procura Independente (PA) Procura Dependente (Materiais e Componentes) A procura independente é  incerta , podemos usar os  métodos de previsão.  A procura dependente é certa, não  precisa de ser prevista. MRP, JIT, Qee ?
 
T IPOS DE INVENTÁRIO  Classificação básica dos stocks. ,[object Object],[object Object],[object Object]
Classificação dos stocks Localização no processo Quantidade e valor Tipo de procura Outros Matérias-prima Em curso (WIP) Produto acabado… Análise ABC Dependente Independente Manutenção Operação Stock de Segurança
Inventário em sucessivos pontos de armazenamento
CLASSIFICAÇÃO DOS STOCKS  SEGUNDO O  ESTADO DE TRANSFORMAÇÃO
 
CLASSIFICAÇÃO  DOS STOCKS  SEGUNDO A  SUA FUNÇÃO
DESAFIOS DA GESTÃO DE MATERIAIS O mercado hoje… ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
OBJECTIVOS DA GESTÃO DE MATERIAIS Apoio a outras funções Pouco capital  empatado Garantia da Qualidade Elevado NS Baixo Custo OBJECTIVOS DA  CADEIA LOGÍSTICA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Response towards  production & market Maintain & improve quality Capital tied-up in inventories Sales/design
FUNÇÕES DO GESTOR DE MATERIAIS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
C OMPONENTES DA GESTÃO DE MATERIAIS Gestão Material ou Física; Gestão Económica ou Previsional; Gestão Administrativa; Recepção Qualitativa e Quantitativa.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
FUNÇÕES DE CONTROLO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
MEDIDAS DE DESEMPENHO ,[object Object],[object Object],Objectivo :  Maximização do Nível de Serviço
[object Object],[object Object],Objectivo :  MINIMIZAR O PESO DO INVENTÁRIO Objectivo :  Maximizar
 
PERFIL DO NÍVEL DE INVENTÁRIO PARA ORDENS FREQUENTES
C USTOS ASSOCIADOS AO INVENTÁRIO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
C USTOS DE POSSE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
CUSTOS ASSOCIADOS AO INVENTÁRIO Custo de encomenda
P RINCIPAIS DECISÕES A TOMAR ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
M ÉTODOS DE GESTÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
M ÉTODO DA QUANTIDADE  ECONÓMICA DE ENCOMENDA  (Qee) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
M ÉTODO DA Qee  (continuação) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
LIMITAÇÕES DO MÉTODO DA QEE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
SISTEMA DE REVISÃO PERIÓDICA  – O modelo Pee Time On-hand inventory IP 1 IP 3 IP 2 Order received Order received OH OH Order placed Order placed Q 1 Q 2 Q 3 Smax L L L P P Protection interval
D ESCONTOS DE VOLUME ,[object Object],[object Object],[object Object]
D ESCONTOS DE VOLUME ,[object Object],[object Object],[object Object],1 2
3 4 5
6 7 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
D ESCONTOS DE VOLUME 1000 2000 Quantidade a encomendar Custo total (um) Curva de custo total (sem desconto) Curva de custo total (custo unitário 4.5 um) Curva de custo total (custo unitário 4.8 um)
O STOCK DE SEGURANÇA Nível de Serviço Procura esperada Quantidade escala z
Exemplo ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ANÁLISE ABC ABC Analysis
P RINCÍPIO DA ANÁLISE  ABC ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
P ROCEDIMENTO DA ANÁLISE  ABC ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O RIENTAÇÕES PARA A GESTÃO CLASSE SUGESTÃO A Manter um controlo apertado e rigoroso; Manter em stock todos os SKU’s; Rever (monitorização) com frequência; Rápidas entregas/fornecimentos; Manter stocks de Segurança B O mesmo que A (mas com menor   incidência) porque a importância é menor; C Comprar em grandes quantidades; Dispensa gestão rigorosa  (menos atenção) ; Revisões pouco frequentes. Não perder muito tempo...
G RÁFICO  A B C A B C vendas
REDUÇÃO DE STOCKS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
REDUÇÃO DE STOCKS -  sugestões ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
REDUÇÃO DE STOCKS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Q Custos  anuais Qee Custos de Posse Traditional Ordering cost Valor  óptimo JIT JIT  vs.  PRÁTICAS TRADICIONAIS JIT Cost
0 Tempo Nível de  Inventário Stock  médio JIT  vs.  PRÁTICAS TRADICIONAIS Tradicional JIT
COMO RESOLVER O DILEMA DOS STOCKS? O questionário que se segue faz parte de um processo de auditoria (auto-avaliação) que permitirá avaliar o desempenho da sua gestão de stocks.  Uma das formas de utilizar correctamente este questionário é: (1) fazer com que todos respondam às questões (2) reunir e discutir todas as questões que tiveram um “não” como resposta, e (3) apontar medidas correctivas. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Agora procure avaliar o desempenho do seu sistema de gestão de stocks.  Todas as respostas “ não ” são fortes indicadores de que é necessário introduzir melhorias de forma a elevar as possibilidades de sucesso do seu negócio.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Logística - Logística e Cadeia de Suprimentos - instagram.com/cursos_de_logis...
Logística - Logística e Cadeia de Suprimentos - instagram.com/cursos_de_logis...Logística - Logística e Cadeia de Suprimentos - instagram.com/cursos_de_logis...
Logística - Logística e Cadeia de Suprimentos - instagram.com/cursos_de_logis...Daniel Camargos Frade
 
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp0261321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02Sheila Moreira Bezerra
 
Logística Empresarial - Processamento De Pedidos E Sistemas De Informação
Logística Empresarial - Processamento De Pedidos E Sistemas De InformaçãoLogística Empresarial - Processamento De Pedidos E Sistemas De Informação
Logística Empresarial - Processamento De Pedidos E Sistemas De InformaçãoWeNova Consulting
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de comprasDanilo Pires
 
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
Administração da Produção - Planejamento e Controle de EstoquesAdministração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Estoquesdouglas
 
Cadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentosCadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentosFelippi Perez
 
Logística e distribuição
Logística e distribuiçãoLogística e distribuição
Logística e distribuiçãoGilberto Freitas
 
Aula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesAula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesMoises Ribeiro
 
Definição de gestão de stocks
Definição de gestão de stocksDefinição de gestão de stocks
Definição de gestão de stockssoraiafilipa17
 
ufcd 7851 em modelo aepf (2).pptx
ufcd 7851 em modelo aepf (2).pptxufcd 7851 em modelo aepf (2).pptx
ufcd 7851 em modelo aepf (2).pptxLuísa Bessa
 
Just in time (jit)
Just in time (jit)Just in time (jit)
Just in time (jit)Robson Costa
 
Armazenagem de Materiais
Armazenagem de MateriaisArmazenagem de Materiais
Armazenagem de MateriaisRobson Costa
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
ArmazenagemUEMA
 

Mais procurados (20)

Logística - Logística e Cadeia de Suprimentos - instagram.com/cursos_de_logis...
Logística - Logística e Cadeia de Suprimentos - instagram.com/cursos_de_logis...Logística - Logística e Cadeia de Suprimentos - instagram.com/cursos_de_logis...
Logística - Logística e Cadeia de Suprimentos - instagram.com/cursos_de_logis...
 
Gestão de Armazéns
Gestão de ArmazénsGestão de Armazéns
Gestão de Armazéns
 
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp0261321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
 
Logística Empresarial - Processamento De Pedidos E Sistemas De Informação
Logística Empresarial - Processamento De Pedidos E Sistemas De InformaçãoLogística Empresarial - Processamento De Pedidos E Sistemas De Informação
Logística Empresarial - Processamento De Pedidos E Sistemas De Informação
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de compras
 
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
Administração da Produção - Planejamento e Controle de EstoquesAdministração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
 
Cadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentosCadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentos
 
Armazenagem de Cargas
Armazenagem de CargasArmazenagem de Cargas
Armazenagem de Cargas
 
Cadeia de Suprimentos
Cadeia de SuprimentosCadeia de Suprimentos
Cadeia de Suprimentos
 
Logística e distribuição
Logística e distribuiçãoLogística e distribuição
Logística e distribuição
 
Aula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesAula de controle de estoques
Aula de controle de estoques
 
08 aula armazenagem ii
08 aula armazenagem ii08 aula armazenagem ii
08 aula armazenagem ii
 
Definição de gestão de stocks
Definição de gestão de stocksDefinição de gestão de stocks
Definição de gestão de stocks
 
Inventário
InventárioInventário
Inventário
 
ufcd 7851 em modelo aepf (2).pptx
ufcd 7851 em modelo aepf (2).pptxufcd 7851 em modelo aepf (2).pptx
ufcd 7851 em modelo aepf (2).pptx
 
Just in time (jit)
Just in time (jit)Just in time (jit)
Just in time (jit)
 
Armazenagem de Materiais
Armazenagem de MateriaisArmazenagem de Materiais
Armazenagem de Materiais
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
Armazenagem
 
Expedição e distribuição
Expedição e distribuiçãoExpedição e distribuição
Expedição e distribuição
 
Inventários
InventáriosInventários
Inventários
 

Semelhante a Gestão de materiais e inventários para redução de custos

102571136 planejamento-e-controle-de-processos-e-producao
102571136 planejamento-e-controle-de-processos-e-producao102571136 planejamento-e-controle-de-processos-e-producao
102571136 planejamento-e-controle-de-processos-e-producaoEnock Viana
 
Abraao Conceitos de gestao de estoques.ppt
Abraao Conceitos de gestao de estoques.pptAbraao Conceitos de gestao de estoques.ppt
Abraao Conceitos de gestao de estoques.pptAndersonBarbosa629031
 
Gestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalhoGestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalhojorgecs6
 
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procuraPpt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procuraJorge Oliveira
 
Lote economico - Fabio Boiani
Lote economico - Fabio BoianiLote economico - Fabio Boiani
Lote economico - Fabio Boianifabioboiani
 
Gestão de Stocks
Gestão de StocksGestão de Stocks
Gestão de Stocksdiogovelez
 
Gestão de Estoque.ppt
Gestão de Estoque.pptGestão de Estoque.ppt
Gestão de Estoque.pptMARIO SOARES
 
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logísticaCap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logísticaFEARP/USP
 
07- CONTROLE DE ESTOQUE E INVENTÁRIO.pptx
07- CONTROLE DE ESTOQUE E INVENTÁRIO.pptx07- CONTROLE DE ESTOQUE E INVENTÁRIO.pptx
07- CONTROLE DE ESTOQUE E INVENTÁRIO.pptxValquiriaJaques1
 
Gestao De Estoques
Gestao De EstoquesGestao De Estoques
Gestao De Estoquesogerente
 
UFCD 5945 Gestão de Stocks.ppt
UFCD 5945 Gestão de Stocks.pptUFCD 5945 Gestão de Stocks.ppt
UFCD 5945 Gestão de Stocks.pptMarcusMartins46
 
Gestão de estoques aula 02
Gestão de estoques  aula 02Gestão de estoques  aula 02
Gestão de estoques aula 02Sirlei Vieira
 
Unidade 5 - Gestão de Operações
Unidade 5 - Gestão de OperaçõesUnidade 5 - Gestão de Operações
Unidade 5 - Gestão de OperaçõesDaniel Moura
 
Unidade 5 - Gestão de Operações
Unidade 5 -  Gestão de OperaçõesUnidade 5 -  Gestão de Operações
Unidade 5 - Gestão de OperaçõesDaniel Moura
 

Semelhante a Gestão de materiais e inventários para redução de custos (20)

102571136 planejamento-e-controle-de-processos-e-producao
102571136 planejamento-e-controle-de-processos-e-producao102571136 planejamento-e-controle-de-processos-e-producao
102571136 planejamento-e-controle-de-processos-e-producao
 
Abraao Conceitos de gestao de estoques.ppt
Abraao Conceitos de gestao de estoques.pptAbraao Conceitos de gestao de estoques.ppt
Abraao Conceitos de gestao de estoques.ppt
 
Gestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalhoGestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalho
 
CONTROLE DE ESTOQUE.pdf
CONTROLE DE ESTOQUE.pdfCONTROLE DE ESTOQUE.pdf
CONTROLE DE ESTOQUE.pdf
 
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procuraPpt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
Ppt aprovisionamento -_gestao_da_variaao_da_procura
 
2 slides - gestão de estoques
2   slides - gestão de estoques2   slides - gestão de estoques
2 slides - gestão de estoques
 
Estoque
Estoque Estoque
Estoque
 
Lote economico - Fabio Boiani
Lote economico - Fabio BoianiLote economico - Fabio Boiani
Lote economico - Fabio Boiani
 
Gestão de Stocks
Gestão de StocksGestão de Stocks
Gestão de Stocks
 
Gestão de Estoque.ppt
Gestão de Estoque.pptGestão de Estoque.ppt
Gestão de Estoque.ppt
 
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logísticaCap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
Cap 3 - Gestão financeira de estoques e logística
 
07- CONTROLE DE ESTOQUE E INVENTÁRIO.pptx
07- CONTROLE DE ESTOQUE E INVENTÁRIO.pptx07- CONTROLE DE ESTOQUE E INVENTÁRIO.pptx
07- CONTROLE DE ESTOQUE E INVENTÁRIO.pptx
 
Gestao De Estoques
Gestao De EstoquesGestao De Estoques
Gestao De Estoques
 
Gestão de stocks
Gestão de stocks Gestão de stocks
Gestão de stocks
 
Gest estoques1
Gest estoques1Gest estoques1
Gest estoques1
 
UFCD 5945 Gestão de Stocks.ppt
UFCD 5945 Gestão de Stocks.pptUFCD 5945 Gestão de Stocks.ppt
UFCD 5945 Gestão de Stocks.ppt
 
Gestão de estoques aula 02
Gestão de estoques  aula 02Gestão de estoques  aula 02
Gestão de estoques aula 02
 
Aula 6 - Sistemas de Produção
Aula 6 - Sistemas de ProduçãoAula 6 - Sistemas de Produção
Aula 6 - Sistemas de Produção
 
Unidade 5 - Gestão de Operações
Unidade 5 - Gestão de OperaçõesUnidade 5 - Gestão de Operações
Unidade 5 - Gestão de Operações
 
Unidade 5 - Gestão de Operações
Unidade 5 -  Gestão de OperaçõesUnidade 5 -  Gestão de Operações
Unidade 5 - Gestão de Operações
 

Mais de CLT Valuebased Services (20)

Estudo de um Caso
Estudo de um CasoEstudo de um Caso
Estudo de um Caso
 
Caso testo lean
Caso testo leanCaso testo lean
Caso testo lean
 
Indicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao leanIndicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao lean
 
CPFR lean SCM
CPFR lean SCMCPFR lean SCM
CPFR lean SCM
 
Case study Parfois
Case study  ParfoisCase study  Parfois
Case study Parfois
 
Ikea case study
Ikea  case studyIkea  case study
Ikea case study
 
Case study Walmart
Case study WalmartCase study Walmart
Case study Walmart
 
Logistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e MizuLogistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e Mizu
 
Last Mile Logistics
Last Mile LogisticsLast Mile Logistics
Last Mile Logistics
 
Industry 4.0
Industry 4.0Industry 4.0
Industry 4.0
 
Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019
 
Tabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPCTabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPC
 
Bordo de linha
Bordo de linhaBordo de linha
Bordo de linha
 
Scrum Book
Scrum BookScrum Book
Scrum Book
 
Booklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho finalBooklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho final
 
Domotica
DomoticaDomotica
Domotica
 
Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean
 
Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019
 
Fut global-edition
Fut  global-editionFut  global-edition
Fut global-edition
 
Tabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPCTabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPC
 

Gestão de materiais e inventários para redução de custos

  • 1. GESTÃO DE MATERIAIS i n v e n t o r y m a n a g e m e n t MESTRADO EM LOGÍSTICA INDUSTRIAL 2010 Maio 20 João Paulo Pinto COMUNIDADE LEAN THINKING PORTUGAL
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. CUSTO DOS ARTIGOS VENDIDOS dados estatísticos da industria norte-americana (APICS) Qual a situação da vossa organização? RH 12% Capital 4% Energia 18% Materiais 66%
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. PROCURA DEPENDENTE vs. INDEPENDENTE Procura Independente (PA) Procura Dependente (Materiais e Componentes) A procura independente é incerta , podemos usar os métodos de previsão. A procura dependente é certa, não precisa de ser prevista. MRP, JIT, Qee ?
  • 12.  
  • 13.
  • 14. Classificação dos stocks Localização no processo Quantidade e valor Tipo de procura Outros Matérias-prima Em curso (WIP) Produto acabado… Análise ABC Dependente Independente Manutenção Operação Stock de Segurança
  • 15. Inventário em sucessivos pontos de armazenamento
  • 16. CLASSIFICAÇÃO DOS STOCKS SEGUNDO O ESTADO DE TRANSFORMAÇÃO
  • 17.  
  • 18. CLASSIFICAÇÃO DOS STOCKS SEGUNDO A SUA FUNÇÃO
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22. C OMPONENTES DA GESTÃO DE MATERIAIS Gestão Material ou Física; Gestão Económica ou Previsional; Gestão Administrativa; Recepção Qualitativa e Quantitativa.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.  
  • 30. PERFIL DO NÍVEL DE INVENTÁRIO PARA ORDENS FREQUENTES
  • 31.
  • 32.
  • 33. CUSTOS ASSOCIADOS AO INVENTÁRIO Custo de encomenda
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40. SISTEMA DE REVISÃO PERIÓDICA – O modelo Pee Time On-hand inventory IP 1 IP 3 IP 2 Order received Order received OH OH Order placed Order placed Q 1 Q 2 Q 3 Smax L L L P P Protection interval
  • 41.
  • 42.
  • 43. 3 4 5
  • 44.
  • 45. D ESCONTOS DE VOLUME 1000 2000 Quantidade a encomendar Custo total (um) Curva de custo total (sem desconto) Curva de custo total (custo unitário 4.5 um) Curva de custo total (custo unitário 4.8 um)
  • 46. O STOCK DE SEGURANÇA Nível de Serviço Procura esperada Quantidade escala z
  • 47.
  • 48.
  • 49. ANÁLISE ABC ABC Analysis
  • 50.
  • 51.
  • 52. O RIENTAÇÕES PARA A GESTÃO CLASSE SUGESTÃO A Manter um controlo apertado e rigoroso; Manter em stock todos os SKU’s; Rever (monitorização) com frequência; Rápidas entregas/fornecimentos; Manter stocks de Segurança B O mesmo que A (mas com menor incidência) porque a importância é menor; C Comprar em grandes quantidades; Dispensa gestão rigorosa (menos atenção) ; Revisões pouco frequentes. Não perder muito tempo...
  • 53. G RÁFICO A B C A B C vendas
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59.
  • 60.
  • 61. Q Custos anuais Qee Custos de Posse Traditional Ordering cost Valor óptimo JIT JIT vs. PRÁTICAS TRADICIONAIS JIT Cost
  • 62. 0 Tempo Nível de Inventário Stock médio JIT vs. PRÁTICAS TRADICIONAIS Tradicional JIT
  • 63.
  • 64.
  • 65.

Notas do Editor

  1. Para os Cursos da CENERTEC e da EFACEC (Logistica Industrial). Iniciado a 2000.01.02
  2. Há custos visíveis e invisíveis. Descrever as componentes do Custo de Materiais  C1 = c * A O Custo Total é a soma destas 3 componentes ... Ou seja: CT = C1 + C2 + C3
  3. Qee – quantidade económica de encomenda Pee – periodicidade económica de encomenda
  4. Vital many trivial few.
  5. Em alguns casos, a quantidade em stock é tão elevada que muito antes de ser vendida ou consumida já será um mono . Alguns problemas que os stocks escondem: Erros nas previsões; Planeamento desajustado; Layouts desajustados; Mercados instáveis; Pobre relacionamento com os fornecedores e clientes; Setups longos; Etc. e tal. Já falámos nisto antes...
  6. Nem sempre culpar o Controlo de Inventário haverá situações que de facto se lhe pode atribuir as culpas pelo aumento de stocks. Aqui poderia pedir-lhes que fizessem o fluxograma de um Processo de Encomenda.
  7. Sumário Competitive companies strive to reduce inventory Traditional EOQ approach results in excessive inventory JIT thinking challenges traditional EOQ model to reduce order and batch sizes and increase frequency