SlideShare uma empresa Scribd logo
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ATENÇÃO ÀS
MULHERES
CÂNCER DE MAMA:
DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
O diagnóstico precoce do câncer de mama na rotina das
Unidades Básicas de Saúde é fundamental para a diminuição
das altas taxas de doença avançada no país.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Objetivos dessa apresentação:
• Informar os profissionais de saúde sobre as estratégias de
detecção precoce do câncer de mama;
• Apresentar as evidências disponíveis sobre a utilização de
exames de imagem, evitando seu uso inadequado e
consequentes iatrogenias.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
• O câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo, excluindo os casos
de pele não melanoma, representando 25% do total de casos de câncer feminino
em 2012, com aproximadamente 1,7 milhão de casos novos.
• É a quinta causa de morte por câncer em geral (522.000 óbitos) e a causa mais
frequente de morte por câncer em mulheres.
• No Brasil, para o ano de 2018 foram estimados 59.700 casos novos,
representando uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100.000 mulheres.
• A preponderância dos estádios III e IV evidenciam o diagnóstico tardio da doença.
Introdução
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Estadiamento do Câncer de Mama no Brasil – Série Histórica 1983 a 2009
Informação dos registros hospitalares de câncer com estratégia de transformação perfil do Inca em 25 anos. Inca, 2012.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Estratégias de Prevenção
O câncer de mama é diagnosticado em estágios mais avançados em países de baixa e média renda, sendo
necessárias estratégias compostas por ações sistemáticas e integradas com o objetivo de reduzir a incidência,
a morbidade e a mortalidade.
Fatores de
Risco
Tumor
Maligno
Manifestações
Clínicas
Prevenção de Recidiva
Diagnóstico Precoce
Evitar a Exposição
Prevenção
Primária
Prevenção
Secundária
Prevenção
Terciária
Evita os mecanismos e os fatores
desencadeantes da doença
Detecção da doença antes que cause
sintomas ou esteja clinicamente
aparente
Tratamento da doença evitando
perdas funcionais e reabilitação
Adaptado de Thuler LC. Considerações sobre a prevenção do câncer de mama feminino. Revista Brasileira de Cancerologia 2003; 49(4): 227-38
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
A Importância do Autocuidado
• A educação da população sobre os principais sinais e sintomas clínicos do câncer de
mama é fundamental, já que o diagnóstico tardio ainda é frequente.
• A prática da observação e palpação das mamas, no contexto do conhecimento do
próprio corpo, é uma estratégia de diagnóstico, cujo objetivo é tornar as mulheres
mais conscientes do aspecto normal de suas mamas e dos sinais de alerta.
• Mesmo em países com programas de rastreamento com grande cobertura, mais de
75% das pacientes com câncer de mama apresentam-se inicialmente com sinais e
sintomas.
RICHARDS ET AL., 1999
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Detecção Precoce do Câncer De Mama
• Os métodos existentes para a detecção precoce do câncer de mama não reduzem a incidência,
mas podem reduzir a mortalidade pela doença.
• A detecção do câncer de mama pode ser realizada através da descoberta incidental do tumor
pela própria paciente, no exame clínico das mamas (ECM) e de exames de imagem (mamografia,
ultrassonografia e/ou ressonância magnética).
• A confirmação da presença de doença é realizado através de exames cito-histológicos.
A mamografia e o ECM se mostraram os principais meios disponíveis para a detecção
da doença em fase inicial.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Tripé Diagnóstico
Exame Clínico
Cito-Histologia
Exames
de Imagem
• A associação do exame clínico com os
exames de imagem e com a citologia ou
histologia permite o diagnóstico da presença
ou ausência do câncer de mama.
• O tripé diagnóstico apresenta alta
especificidade (99%) quando o exame
clínico, o exame de imagem e a cito-
histologia são positivos para malignidade.
• Quando um dos pilares do Tripé for suspeito
deve-se prosseguir na investigação.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
• O exame físico da mama pode detectar lesões acima de 1 centímetro.
• No rastreamento do câncer de mama, o ECM pode ser benéfico principalmente em
mulheres abaixo de 50 anos, aumentando a capacidade de diagnóstico das lesões
palpáveis (1 a 3 cm).
Exame Clínico das Mamas (ECM)
Tem sido estimada uma sensibilidade de 54% e uma especificidade de 94% para o
ECM isoladamente.
BARTON ET AL., 1999.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
A realização do rastreamento por meio do ECM resultou no diagnóstico de doenças com
estádio clínico de melhor prognóstico. No entanto, os dados disponíveis não apresentam
resultados definitivos de forma a permitir a avaliação do desfecho sobre a mortalidade.
Por isso, não é possível recomendar o ECM isolado como método de rastreamento
oportunístico do câncer de mama.
Exame Clínico das Mamas (ECM)
SANKARANARAYA, 2011.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Detecção Precoce
A implantação da mamografia como estratégia de rastreamento populacional demonstra aumento
de 36% para 48% de carcinomas de mama iniciais (carcinomas invasivos < 2cm ou carcinomas in
situ) e uma diminuição de 64% para 32% dos tumores ≥ 2 cm, segundo dados do SEER (Surveillance,
Epidemiology, and End Results, USA) de 1975 a 2012.
WELCH ET AL., 2016.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
• A contribuição da mamografia na redução da mortalidade por câncer de mama nos
Estados Unidos, entre 1970 e 2000, variou de 28% a 65%, mesmo sem considerar o
efeito do exame clínico.
• Entretanto, a efetividade do rastreamento mamográfico na redução da taxa de
mortalidade por câncer de mama pode ser menor, dependendo da qualidade do
exame e da acessibilidade à biópsia.
BERRY, 2005; CHIARELLI ET AL., 2017.
Rastreamento Mamográfico
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
• A mamografia deve ser indicada para mulheres sintomáticas (nódulo, tumor, retração,
descarga papilar suspeita, etc.) e nas assintomáticas de risco habitual na faixa etária em que
o balanço entre os benefícios e riscos do exame é mais favorável e com maior impacto na
redução da taxa de mortalidade da doença.
• Nas mulheres assintomáticas o rastreamento mamográfico abaixo de 40 anos não é
recomendado por nenhuma organização médica devido à menor incidência de câncer de
mama, menor sensibilidade da mamografia em mamas densas e crescimento mais rápido
dos tumores, os quais se apresentam como câncer de intervalo.
FLETCHER & ELMORE, 2003; SMITH ET AL., 2017.
Quando Indicar a Mamografia?
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
• Todas as mulheres sem história pessoal de câncer de mama
• Mulheres sem mutação genética confirmada ou suspeita
• Mulheres sem história prévia de irradiação do tórax
OEFFINGER ET AL., 2015.
O que é Risco Habitual de Câncer De Mama?
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
• Entre 40-49 anos de idade, o rastreamento é controverso pela maior proporção de resultados
falso-positivos, excesso de exames de imagem e de biópsias desnecessárias.
• Nas pacientes entre 50-69 anos, todas as sociedades médicas e programas de rastreamento
populacional de câncer de mama recomendam a mamografia. As meta-análises de estudos
populacionais mostram redução da mortalidade de 20% a 35%.
• Não existem evidências conclusivas sobre a eficácia do rastreamento em mulheres com 70 anos
ou mais, o qual deve ser individualizado. A mamografia pode ser oferecida para as pacientes que
possuírem expectativa de vida acima de 7 anos.
BERRY ET AL., 2005; SMITH ET AL., 2017.
Rastreamento Mamográfico
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Modalidades de Mamografia
PISANO, 2005; MARINOVICH, 2018.
• Pode ser utilizada a partir dos 50 anos de idade
Mamografia de Alta
Resolução
• Maior taxa de detecção em pacientes abaixo de 50 anos,
em mamas densas, na pré menopausa e perimenopausa
Mamografia Digital
• Em situações especiais pode aumentar a taxa de
detecção do câncer inicial da mama
Tomosíntese
(Mamografia 3D)
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
• Não há evidências sobre a eficácia da USG no rastreamento do câncer de mama
numa população de baixo risco.
Apresenta limitações que comprometem a sua performance:
1. Não visualização de microcalcificações;
2. Dependência da presença e experiência do operador;
3. Dificuldade de padronização da técnica e interpretação dos exames.
ELMORE ET AL., 2005; ELMOREET AL., 2013.
Ultrassonografia das Mamas (USG)
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Rastreio de paciente de alto risco, 35 anos, com
carcinoma ductal infiltrante de 1,3 cm, não visualizado
na mamografia.
A RM somente deve ser indicada em pacientes jovens,
de alto risco, como as portadoras de mutação BRCA1 e
BRCA 2, sendo mais sensível que a MMG, USG ou
ambos.
SASLOW, 2007; NELSON ET AL., 2009.
Ressonância Magnética (RM)
Em mulheres de risco elevado mesmo com o aumento da
detecção de casos de câncer, não há evidências que a maior
sensibilidade deste exame se traduziria na redução da
mortalidade.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Referências
• Breast Cancer Screening October 7, 2011 Donna Fitzpatrick-Lewis, Nicole Hodgson, Donna Ciliska, Leslea Peirson, Mary Gauld, Yan Yun Liu McMaster
University Hamilton, Ontario, Canada.
• Chiarelli AM, Muradali D, Blackmore KM, Smith CR, Mirea L, Majpruz V, O’Malley FP, Quan ML, Holloway CM. Evaluating wait times from screening
to breast cancer diagnosis among women undergoing organised assessment vs usual care. Br J Cancer. 2017 May 9;116(10):1254-1263. doi:
10.1038/bjc.2017.87. Epub 2017 Mar 30. PubMed PMID: 28359079; PubMed Central PMCID: PMC5482732.
• Barton MB, Harris R, Fletcher SW. The rational clinical examination. Does this patient have breast cancer? The screening clinical breast examination:
should it be done? How? JAMA. 1999 Oct 6;282(13):1270-80. PubMed PMID: 10517431.
• Pisano ED, Gatsonis C, Hendrick E, Yaffe M, Baum JK, Acharyya S, Conant EF, Fajardo LL, Bassett L, D’Orsi C, Jong R, Rebner M; Digital Mammographic
Imaging Screening Trial (DMIST) Investigators Group. Diagnostic performance of digital versus film mammography for breast-cancer screening. N
Engl J Med. 2005 Oct 27;353(17):1773-83. Epub 2005 Sep 16. Erratum in: N Engl J Med. 2006 Oct 26;355(17):1840. PubMed PMID: 16169887.
• Marinovich ML, Hunter KE, Macaskill P, Houssami N. Breast Cancer Screening Using Tomosynthesis or Mammography: A Meta-analysis of Cancer
Detection and Recall. J Natl Cancer Inst. 2018 Sep 1;110(9):942-949. doi: 10.1093/jnc/djy121. PubMed PMID: 30107542.
• Sankaranarayanan R, Ramadas K, Thara S, Muwonge R, Prabhakar J, Augustine P, Venugopal M, Anju G, Mathew BS. Clinical breast examination:
preliminary results from a cluster randomized controlled trial in India. J Natl Cancer Inst. 2011 Oct 5;103(19):1476-80. doi: 10.1093/jnci/djr304. Epub
2011 Aug 23. PubMed PMID: 21862730.
• Welch HG, Prorok PC, O'Malley AJ, Kramer BS. Breast-Cancer Tumor Size, Overdiagnosis, and Mammography Screening Effectiveness. N Engl J Med.
2016 Oct 13;375(15):1438-1447. PubMed PMID: 27732805.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM
Referências
• Berry DA, Cronin KA, Plevritis SK, Fryback DG, Clarke L, Zelen M, Mandelblatt JS, Yakovlev AY, Habbema JD, Feuer EJ; Cancer Intervention and
Surveillance Modeling Network (CISNET) Collaborators. Effect of screening and adjuvant therapy on mortality from breast cancer. N Engl J Med.
2005 Oct 27;353(17):1784-92. PubMed PMID: 16251534.
• Elmore JG, Armstrong K, Lehman CD, Fletcher SW. Screening for breast cancer. JAMA. 2005 Mar 9;293(10):1245-56. Review. PubMed PMID:
15755947; PubMed Central PMCID: PMC3149836.
• Nelson HD, Tyne K, Naik A, Bougatsos C, Chan BK, Humphrey L; U.S. Preventive Services Task Force. Screening for breast cancer: an update for the
U.S. Preventive Services Task Force. Ann Intern Med. 2009 Nov 17;151(10):727-37, W237-42. doi: 10.7326/0003-4819-151-10-200911170-00009.
Review. PubMed PMID: 19920273; PubMed Central PMCID: PMC2972726.
• Richards MA et al. Influence of delay on survival in patients with breas câncer: a systematic review. Lancet 1999, 353(9159): 1119-26
• Effects of Age on the Detection and Management of Breast Cancer Andrew McGuire †, James A. L. Brown †,‡,*, Carmel Malone, Ray McLaughlin
and Michael J. Kerin Cancers 2015, 7, 908-929; doi:10.3390/cancers7020815
• Breast Cancer Screening for Women at Average Risk 015 Guideline Update From the American Cancer Society JAMA.2015;314(15):1599-
1614.doi:10.1001/jama.2015.12783
ATENÇÃO ÀS
MULHERES
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Material de 07 de fevereiro de 2019
Disponível em: portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Eixo: Atenção às Mulheres
Aprofunde seus conhecimentos acessando artigos disponíveis na biblioteca do Portal.
CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
Luciane Santana
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
Roberta Araujo
 
Slides cancer de mama
Slides cancer de mamaSlides cancer de mama
Slides cancer de mama
Ana Lúcia Paula
 
Outubro Rosa - Cancer de Mama
Outubro Rosa - Cancer de MamaOutubro Rosa - Cancer de Mama
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
Stefanny Corrêa
 
Cancer de mama
Cancer de mamaCancer de mama
Cancer de mama
HIAGO SANTOS
 
Bi rads - mamografia
Bi rads - mamografiaBi rads - mamografia
Bi rads - mamografia
dapab
 
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo UterinoColeta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Tudo sobre Câncer do Colo do Útero
Tudo sobre Câncer do Colo do ÚteroTudo sobre Câncer do Colo do Útero
Tudo sobre Câncer do Colo do Útero
Oncoguia
 
Cancer do cólo do útero pronto
Cancer do cólo do útero prontoCancer do cólo do útero pronto
Cancer do cólo do útero pronto
cristiano Alves dos santos
 
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
biankathamara
 
Noçoes de mamografia
Noçoes de mamografiaNoçoes de mamografia
Noçoes de mamografia
Renata Cristina
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
Welisson Porto
 
Aula 1 entendendo o cancer de mama 2018
Aula 1 entendendo o cancer de mama 2018Aula 1 entendendo o cancer de mama 2018
Aula 1 entendendo o cancer de mama 2018
Simone Amucc
 
AULA Câncer do colo do útero.pptx
AULA Câncer do colo do útero.pptxAULA Câncer do colo do útero.pptx
AULA Câncer do colo do útero.pptx
JessicaRamos80226
 
Tcc a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama na atenção primária
Tcc   a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama na atenção primáriaTcc   a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama na atenção primária
Tcc a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama na atenção primária
Fernanda Silva
 
Hemorragias na gestação
Hemorragias na gestaçãoHemorragias na gestação
Hemorragias na gestação
Raine Danyele Vieira de Sousa
 
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Câncer de mama -  Palestra para comunidadeCâncer de mama -  Palestra para comunidade
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Maylu Souza
 
A Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-NatalA Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-Natal
UEA - Universidade do Estado do Amazonas
 
Diagnóstico por imagem no abdome agudo não traumático
Diagnóstico por imagem no abdome agudo não traumáticoDiagnóstico por imagem no abdome agudo não traumático
Diagnóstico por imagem no abdome agudo não traumático
Bruna Cesário
 

Mais procurados (20)

Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
 
Slides cancer de mama
Slides cancer de mamaSlides cancer de mama
Slides cancer de mama
 
Outubro Rosa - Cancer de Mama
Outubro Rosa - Cancer de MamaOutubro Rosa - Cancer de Mama
Outubro Rosa - Cancer de Mama
 
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
 
Cancer de mama
Cancer de mamaCancer de mama
Cancer de mama
 
Bi rads - mamografia
Bi rads - mamografiaBi rads - mamografia
Bi rads - mamografia
 
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo UterinoColeta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
 
Tudo sobre Câncer do Colo do Útero
Tudo sobre Câncer do Colo do ÚteroTudo sobre Câncer do Colo do Útero
Tudo sobre Câncer do Colo do Útero
 
Cancer do cólo do útero pronto
Cancer do cólo do útero prontoCancer do cólo do útero pronto
Cancer do cólo do útero pronto
 
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
 
Noçoes de mamografia
Noçoes de mamografiaNoçoes de mamografia
Noçoes de mamografia
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
 
Aula 1 entendendo o cancer de mama 2018
Aula 1 entendendo o cancer de mama 2018Aula 1 entendendo o cancer de mama 2018
Aula 1 entendendo o cancer de mama 2018
 
AULA Câncer do colo do útero.pptx
AULA Câncer do colo do útero.pptxAULA Câncer do colo do útero.pptx
AULA Câncer do colo do útero.pptx
 
Tcc a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama na atenção primária
Tcc   a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama na atenção primáriaTcc   a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama na atenção primária
Tcc a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama na atenção primária
 
Hemorragias na gestação
Hemorragias na gestaçãoHemorragias na gestação
Hemorragias na gestação
 
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Câncer de mama -  Palestra para comunidadeCâncer de mama -  Palestra para comunidade
Câncer de mama - Palestra para comunidade
 
A Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-NatalA Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-Natal
 
Diagnóstico por imagem no abdome agudo não traumático
Diagnóstico por imagem no abdome agudo não traumáticoDiagnóstico por imagem no abdome agudo não traumático
Diagnóstico por imagem no abdome agudo não traumático
 

Semelhante a Câncer de mama: do exame clínico ao exame de imagem

Cancêr de mama
Cancêr de mamaCancêr de mama
Cancêr de mama
Auro Gonçalves
 
Rastreamento mamográfico seminario 20.09
Rastreamento mamográfico seminario 20.09Rastreamento mamográfico seminario 20.09
Rastreamento mamográfico seminario 20.09
Hospital Universitário - Universidade Federal do Rio de Janeiro
 
Aula screening abril2014
Aula screening abril2014Aula screening abril2014
Aula screening abril2014
Inaiara Bragante
 
outubro-rosa-sugestao
outubro-rosa-sugestaooutubro-rosa-sugestao
outubro-rosa-sugestao
GabrielaDutra28
 
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.pptimportancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
valentimamuge
 
Seminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mamaSeminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mama
Mathielly Samara
 
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdfaula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
AndreiaCosta151227
 
Outubro Rosa
Outubro RosaOutubro Rosa
Outubro Rosa
WesleyCoutinho13
 
Cartilha_câncer_de_mama_2023_8_ed.pdf
Cartilha_câncer_de_mama_2023_8_ed.pdfCartilha_câncer_de_mama_2023_8_ed.pdf
Cartilha_câncer_de_mama_2023_8_ed.pdf
maxion03
 
Saúde intergral da mulher aula 4
Saúde intergral da mulher  aula 4Saúde intergral da mulher  aula 4
Saúde intergral da mulher aula 4
Carmen Cristina Fernandez
 
Apresentação_Marina_Simone_outubro evidsau (1).pptx
Apresentação_Marina_Simone_outubro evidsau (1).pptxApresentação_Marina_Simone_outubro evidsau (1).pptx
Apresentação_Marina_Simone_outubro evidsau (1).pptx
patrucua
 
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptxAULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
VanessaAlvesDeSouza4
 
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdfcartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
ONGCOMUNIDADEPARTICI
 
Monitoramento mensal pecq_mamo
Monitoramento mensal pecq_mamoMonitoramento mensal pecq_mamo
Monitoramento mensal pecq_mamo
Edna Souza
 
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mamapalestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
MirianSouzaRibeiro
 
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
Marcia Oliveira
 
Câncer de Ovário
Câncer de OvárioCâncer de Ovário
Detecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncerDetecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncer
nnanda4
 
Detecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncerDetecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncer
nnanda4
 
Consensointegra
ConsensointegraConsensointegra
Consensointegra
evandrodig
 

Semelhante a Câncer de mama: do exame clínico ao exame de imagem (20)

Cancêr de mama
Cancêr de mamaCancêr de mama
Cancêr de mama
 
Rastreamento mamográfico seminario 20.09
Rastreamento mamográfico seminario 20.09Rastreamento mamográfico seminario 20.09
Rastreamento mamográfico seminario 20.09
 
Aula screening abril2014
Aula screening abril2014Aula screening abril2014
Aula screening abril2014
 
outubro-rosa-sugestao
outubro-rosa-sugestaooutubro-rosa-sugestao
outubro-rosa-sugestao
 
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.pptimportancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
 
Seminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mamaSeminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mama
 
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdfaula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
 
Outubro Rosa
Outubro RosaOutubro Rosa
Outubro Rosa
 
Cartilha_câncer_de_mama_2023_8_ed.pdf
Cartilha_câncer_de_mama_2023_8_ed.pdfCartilha_câncer_de_mama_2023_8_ed.pdf
Cartilha_câncer_de_mama_2023_8_ed.pdf
 
Saúde intergral da mulher aula 4
Saúde intergral da mulher  aula 4Saúde intergral da mulher  aula 4
Saúde intergral da mulher aula 4
 
Apresentação_Marina_Simone_outubro evidsau (1).pptx
Apresentação_Marina_Simone_outubro evidsau (1).pptxApresentação_Marina_Simone_outubro evidsau (1).pptx
Apresentação_Marina_Simone_outubro evidsau (1).pptx
 
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptxAULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
 
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdfcartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
cartilha_cancer_de_mama_2022.pdf
 
Monitoramento mensal pecq_mamo
Monitoramento mensal pecq_mamoMonitoramento mensal pecq_mamo
Monitoramento mensal pecq_mamo
 
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mamapalestra prevenção cancer de colo de utero e mama
palestra prevenção cancer de colo de utero e mama
 
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
 
Câncer de Ovário
Câncer de OvárioCâncer de Ovário
Câncer de Ovário
 
Detecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncerDetecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncer
 
Detecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncerDetecção precoce e rastriamento do câncer
Detecção precoce e rastriamento do câncer
 
Consensointegra
ConsensointegraConsensointegra
Consensointegra
 

Mais de Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)

Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e InfertilidadeDisbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em PediatriaPrevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Ansiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no ClimatérioAnsiedade e Depressão no Climatério
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no BrasilDesospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto NormalO Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadasDiabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Luto Perinatal
Luto PerinatalLuto Perinatal
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e ManejoAnafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e PuerpérioDiabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no BrasilRetomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na GestaçãoCuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?Fibrose Cística: como diagnosticar?
Osteogênese Imperfeita
Osteogênese ImperfeitaOsteogênese Imperfeita
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natalDiabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Desafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução AlimentarDesafios na Introdução Alimentar

Mais de Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz) (20)

Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e InfertilidadeDisbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
 
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em PediatriaPrevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
 
Ansiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no ClimatérioAnsiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no Climatério
 
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
 
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
 
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no BrasilDesospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
 
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto NormalO Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
 
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadasDiabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
 
Luto Perinatal
Luto PerinatalLuto Perinatal
Luto Perinatal
 
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e ManejoAnafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e PuerpérioDiabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
 
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no BrasilRetomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
 
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na GestaçãoCuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
 
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
 
Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?
 
Osteogênese Imperfeita
Osteogênese ImperfeitaOsteogênese Imperfeita
Osteogênese Imperfeita
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natalDiabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
 
Desafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução AlimentarDesafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução Alimentar
 

Último

A ÉTICA NA MODERNIDADE(Crise d moral e problemas atuais).pptx
A ÉTICA NA MODERNIDADE(Crise d moral e problemas atuais).pptxA ÉTICA NA MODERNIDADE(Crise d moral e problemas atuais).pptx
A ÉTICA NA MODERNIDADE(Crise d moral e problemas atuais).pptx
FeridoZitoJonas
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
AmaroAlmeidaChimbala
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
Klaisn
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
JandersonGeorgeGuima
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
Luiz Henrique Pimentel Novais Silva
 

Último (9)

A ÉTICA NA MODERNIDADE(Crise d moral e problemas atuais).pptx
A ÉTICA NA MODERNIDADE(Crise d moral e problemas atuais).pptxA ÉTICA NA MODERNIDADE(Crise d moral e problemas atuais).pptx
A ÉTICA NA MODERNIDADE(Crise d moral e problemas atuais).pptx
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
 

Câncer de mama: do exame clínico ao exame de imagem

  • 2. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM O diagnóstico precoce do câncer de mama na rotina das Unidades Básicas de Saúde é fundamental para a diminuição das altas taxas de doença avançada no país.
  • 3. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Objetivos dessa apresentação: • Informar os profissionais de saúde sobre as estratégias de detecção precoce do câncer de mama; • Apresentar as evidências disponíveis sobre a utilização de exames de imagem, evitando seu uso inadequado e consequentes iatrogenias.
  • 4. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM • O câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo, excluindo os casos de pele não melanoma, representando 25% do total de casos de câncer feminino em 2012, com aproximadamente 1,7 milhão de casos novos. • É a quinta causa de morte por câncer em geral (522.000 óbitos) e a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres. • No Brasil, para o ano de 2018 foram estimados 59.700 casos novos, representando uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100.000 mulheres. • A preponderância dos estádios III e IV evidenciam o diagnóstico tardio da doença. Introdução
  • 5. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Estadiamento do Câncer de Mama no Brasil – Série Histórica 1983 a 2009 Informação dos registros hospitalares de câncer com estratégia de transformação perfil do Inca em 25 anos. Inca, 2012.
  • 6. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Estratégias de Prevenção O câncer de mama é diagnosticado em estágios mais avançados em países de baixa e média renda, sendo necessárias estratégias compostas por ações sistemáticas e integradas com o objetivo de reduzir a incidência, a morbidade e a mortalidade. Fatores de Risco Tumor Maligno Manifestações Clínicas Prevenção de Recidiva Diagnóstico Precoce Evitar a Exposição Prevenção Primária Prevenção Secundária Prevenção Terciária Evita os mecanismos e os fatores desencadeantes da doença Detecção da doença antes que cause sintomas ou esteja clinicamente aparente Tratamento da doença evitando perdas funcionais e reabilitação Adaptado de Thuler LC. Considerações sobre a prevenção do câncer de mama feminino. Revista Brasileira de Cancerologia 2003; 49(4): 227-38
  • 7. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM A Importância do Autocuidado • A educação da população sobre os principais sinais e sintomas clínicos do câncer de mama é fundamental, já que o diagnóstico tardio ainda é frequente. • A prática da observação e palpação das mamas, no contexto do conhecimento do próprio corpo, é uma estratégia de diagnóstico, cujo objetivo é tornar as mulheres mais conscientes do aspecto normal de suas mamas e dos sinais de alerta. • Mesmo em países com programas de rastreamento com grande cobertura, mais de 75% das pacientes com câncer de mama apresentam-se inicialmente com sinais e sintomas. RICHARDS ET AL., 1999
  • 8. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Detecção Precoce do Câncer De Mama • Os métodos existentes para a detecção precoce do câncer de mama não reduzem a incidência, mas podem reduzir a mortalidade pela doença. • A detecção do câncer de mama pode ser realizada através da descoberta incidental do tumor pela própria paciente, no exame clínico das mamas (ECM) e de exames de imagem (mamografia, ultrassonografia e/ou ressonância magnética). • A confirmação da presença de doença é realizado através de exames cito-histológicos. A mamografia e o ECM se mostraram os principais meios disponíveis para a detecção da doença em fase inicial.
  • 9. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Tripé Diagnóstico Exame Clínico Cito-Histologia Exames de Imagem • A associação do exame clínico com os exames de imagem e com a citologia ou histologia permite o diagnóstico da presença ou ausência do câncer de mama. • O tripé diagnóstico apresenta alta especificidade (99%) quando o exame clínico, o exame de imagem e a cito- histologia são positivos para malignidade. • Quando um dos pilares do Tripé for suspeito deve-se prosseguir na investigação.
  • 10. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM • O exame físico da mama pode detectar lesões acima de 1 centímetro. • No rastreamento do câncer de mama, o ECM pode ser benéfico principalmente em mulheres abaixo de 50 anos, aumentando a capacidade de diagnóstico das lesões palpáveis (1 a 3 cm). Exame Clínico das Mamas (ECM) Tem sido estimada uma sensibilidade de 54% e uma especificidade de 94% para o ECM isoladamente. BARTON ET AL., 1999.
  • 11. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM A realização do rastreamento por meio do ECM resultou no diagnóstico de doenças com estádio clínico de melhor prognóstico. No entanto, os dados disponíveis não apresentam resultados definitivos de forma a permitir a avaliação do desfecho sobre a mortalidade. Por isso, não é possível recomendar o ECM isolado como método de rastreamento oportunístico do câncer de mama. Exame Clínico das Mamas (ECM) SANKARANARAYA, 2011.
  • 12. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Detecção Precoce A implantação da mamografia como estratégia de rastreamento populacional demonstra aumento de 36% para 48% de carcinomas de mama iniciais (carcinomas invasivos < 2cm ou carcinomas in situ) e uma diminuição de 64% para 32% dos tumores ≥ 2 cm, segundo dados do SEER (Surveillance, Epidemiology, and End Results, USA) de 1975 a 2012. WELCH ET AL., 2016.
  • 13. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM • A contribuição da mamografia na redução da mortalidade por câncer de mama nos Estados Unidos, entre 1970 e 2000, variou de 28% a 65%, mesmo sem considerar o efeito do exame clínico. • Entretanto, a efetividade do rastreamento mamográfico na redução da taxa de mortalidade por câncer de mama pode ser menor, dependendo da qualidade do exame e da acessibilidade à biópsia. BERRY, 2005; CHIARELLI ET AL., 2017. Rastreamento Mamográfico
  • 14. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM • A mamografia deve ser indicada para mulheres sintomáticas (nódulo, tumor, retração, descarga papilar suspeita, etc.) e nas assintomáticas de risco habitual na faixa etária em que o balanço entre os benefícios e riscos do exame é mais favorável e com maior impacto na redução da taxa de mortalidade da doença. • Nas mulheres assintomáticas o rastreamento mamográfico abaixo de 40 anos não é recomendado por nenhuma organização médica devido à menor incidência de câncer de mama, menor sensibilidade da mamografia em mamas densas e crescimento mais rápido dos tumores, os quais se apresentam como câncer de intervalo. FLETCHER & ELMORE, 2003; SMITH ET AL., 2017. Quando Indicar a Mamografia?
  • 15. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM • Todas as mulheres sem história pessoal de câncer de mama • Mulheres sem mutação genética confirmada ou suspeita • Mulheres sem história prévia de irradiação do tórax OEFFINGER ET AL., 2015. O que é Risco Habitual de Câncer De Mama?
  • 16. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM • Entre 40-49 anos de idade, o rastreamento é controverso pela maior proporção de resultados falso-positivos, excesso de exames de imagem e de biópsias desnecessárias. • Nas pacientes entre 50-69 anos, todas as sociedades médicas e programas de rastreamento populacional de câncer de mama recomendam a mamografia. As meta-análises de estudos populacionais mostram redução da mortalidade de 20% a 35%. • Não existem evidências conclusivas sobre a eficácia do rastreamento em mulheres com 70 anos ou mais, o qual deve ser individualizado. A mamografia pode ser oferecida para as pacientes que possuírem expectativa de vida acima de 7 anos. BERRY ET AL., 2005; SMITH ET AL., 2017. Rastreamento Mamográfico
  • 17. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Modalidades de Mamografia PISANO, 2005; MARINOVICH, 2018. • Pode ser utilizada a partir dos 50 anos de idade Mamografia de Alta Resolução • Maior taxa de detecção em pacientes abaixo de 50 anos, em mamas densas, na pré menopausa e perimenopausa Mamografia Digital • Em situações especiais pode aumentar a taxa de detecção do câncer inicial da mama Tomosíntese (Mamografia 3D)
  • 18. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM • Não há evidências sobre a eficácia da USG no rastreamento do câncer de mama numa população de baixo risco. Apresenta limitações que comprometem a sua performance: 1. Não visualização de microcalcificações; 2. Dependência da presença e experiência do operador; 3. Dificuldade de padronização da técnica e interpretação dos exames. ELMORE ET AL., 2005; ELMOREET AL., 2013. Ultrassonografia das Mamas (USG)
  • 19. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Rastreio de paciente de alto risco, 35 anos, com carcinoma ductal infiltrante de 1,3 cm, não visualizado na mamografia. A RM somente deve ser indicada em pacientes jovens, de alto risco, como as portadoras de mutação BRCA1 e BRCA 2, sendo mais sensível que a MMG, USG ou ambos. SASLOW, 2007; NELSON ET AL., 2009. Ressonância Magnética (RM) Em mulheres de risco elevado mesmo com o aumento da detecção de casos de câncer, não há evidências que a maior sensibilidade deste exame se traduziria na redução da mortalidade.
  • 20. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Referências • Breast Cancer Screening October 7, 2011 Donna Fitzpatrick-Lewis, Nicole Hodgson, Donna Ciliska, Leslea Peirson, Mary Gauld, Yan Yun Liu McMaster University Hamilton, Ontario, Canada. • Chiarelli AM, Muradali D, Blackmore KM, Smith CR, Mirea L, Majpruz V, O’Malley FP, Quan ML, Holloway CM. Evaluating wait times from screening to breast cancer diagnosis among women undergoing organised assessment vs usual care. Br J Cancer. 2017 May 9;116(10):1254-1263. doi: 10.1038/bjc.2017.87. Epub 2017 Mar 30. PubMed PMID: 28359079; PubMed Central PMCID: PMC5482732. • Barton MB, Harris R, Fletcher SW. The rational clinical examination. Does this patient have breast cancer? The screening clinical breast examination: should it be done? How? JAMA. 1999 Oct 6;282(13):1270-80. PubMed PMID: 10517431. • Pisano ED, Gatsonis C, Hendrick E, Yaffe M, Baum JK, Acharyya S, Conant EF, Fajardo LL, Bassett L, D’Orsi C, Jong R, Rebner M; Digital Mammographic Imaging Screening Trial (DMIST) Investigators Group. Diagnostic performance of digital versus film mammography for breast-cancer screening. N Engl J Med. 2005 Oct 27;353(17):1773-83. Epub 2005 Sep 16. Erratum in: N Engl J Med. 2006 Oct 26;355(17):1840. PubMed PMID: 16169887. • Marinovich ML, Hunter KE, Macaskill P, Houssami N. Breast Cancer Screening Using Tomosynthesis or Mammography: A Meta-analysis of Cancer Detection and Recall. J Natl Cancer Inst. 2018 Sep 1;110(9):942-949. doi: 10.1093/jnc/djy121. PubMed PMID: 30107542. • Sankaranarayanan R, Ramadas K, Thara S, Muwonge R, Prabhakar J, Augustine P, Venugopal M, Anju G, Mathew BS. Clinical breast examination: preliminary results from a cluster randomized controlled trial in India. J Natl Cancer Inst. 2011 Oct 5;103(19):1476-80. doi: 10.1093/jnci/djr304. Epub 2011 Aug 23. PubMed PMID: 21862730. • Welch HG, Prorok PC, O'Malley AJ, Kramer BS. Breast-Cancer Tumor Size, Overdiagnosis, and Mammography Screening Effectiveness. N Engl J Med. 2016 Oct 13;375(15):1438-1447. PubMed PMID: 27732805.
  • 21. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM Referências • Berry DA, Cronin KA, Plevritis SK, Fryback DG, Clarke L, Zelen M, Mandelblatt JS, Yakovlev AY, Habbema JD, Feuer EJ; Cancer Intervention and Surveillance Modeling Network (CISNET) Collaborators. Effect of screening and adjuvant therapy on mortality from breast cancer. N Engl J Med. 2005 Oct 27;353(17):1784-92. PubMed PMID: 16251534. • Elmore JG, Armstrong K, Lehman CD, Fletcher SW. Screening for breast cancer. JAMA. 2005 Mar 9;293(10):1245-56. Review. PubMed PMID: 15755947; PubMed Central PMCID: PMC3149836. • Nelson HD, Tyne K, Naik A, Bougatsos C, Chan BK, Humphrey L; U.S. Preventive Services Task Force. Screening for breast cancer: an update for the U.S. Preventive Services Task Force. Ann Intern Med. 2009 Nov 17;151(10):727-37, W237-42. doi: 10.7326/0003-4819-151-10-200911170-00009. Review. PubMed PMID: 19920273; PubMed Central PMCID: PMC2972726. • Richards MA et al. Influence of delay on survival in patients with breas câncer: a systematic review. Lancet 1999, 353(9159): 1119-26 • Effects of Age on the Detection and Management of Breast Cancer Andrew McGuire †, James A. L. Brown †,‡,*, Carmel Malone, Ray McLaughlin and Michael J. Kerin Cancers 2015, 7, 908-929; doi:10.3390/cancers7020815 • Breast Cancer Screening for Women at Average Risk 015 Guideline Update From the American Cancer Society JAMA.2015;314(15):1599- 1614.doi:10.1001/jama.2015.12783
  • 22. ATENÇÃO ÀS MULHERES portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Material de 07 de fevereiro de 2019 Disponível em: portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Eixo: Atenção às Mulheres Aprofunde seus conhecimentos acessando artigos disponíveis na biblioteca do Portal. CÂNCER DE MAMA: DO EXAME CLÍNICO AO EXAME DE IMAGEM