SlideShare uma empresa Scribd logo
Circuito de compras antp2011 v3
18º CONGRESSO BRASILEIRO    DE TRANSPORTE E TRÂNSITOVII INTRANSEXPOSIÇÃO INTERNACIONAL 	     DE TRANSPORTE E TRÂNSITOCIRCUITO DE COMPRAS2011Projeto de Terminais Rodoviários e de Serviços de Transporte Dedicado
ConhecendoConhecer, por meio de pesquisa, o perfil e o comportamento dos viajantes de compras na Cidade e propor, por estudos de engenharia de trânsito e de transporte, soluções  para os significativos fluxos que eles causamCIRCUITO DE COMPRAS
LUGARFLUXOConhecendoCidade:    lugar habitado por cidadãos, que praticam fluxos para viver, multiplicam –se e replicam-se em forma de organização gregária e urbanaCIRCUITO DE COMPRAS
CentralidadeCidade:      caracteriza-se por ter um território vivo, com seus espaços e seus tempos, sua gente , costumes e culturasSão Paulo: desenvolveu-se como uma cidade em que a centralidade é seu atributo principal e determinante de sua economiaRegião CentralÁREA TOTAL:     1.500 km² ÁREA URBANIZADA:    900 km²POPULAÇÃO:     11 milhões  –  aprox. 5 % do BrasilCIRCUITO DE COMPRAS
CentralidadeRede de Influência da Cidade de São Paulo:       em apenas 0,5 % do território nacional se produz aproximadamente 30% do PIB brasileiroimensa bacia de atração que extrapola as divisas estaduais e internacionais destinadas as comprasCIRCUITO DE COMPRAS
Fluxos e LogísticaCidade de São Paulo:      logística dos fluxos compartilham os mesmos espaçosPedestresgarantia do exercício pleno da liberdade de ir e virPassageirosInformaçõesexternalidades negativas de grande impactoCargasServiçosCIRCUITO DE COMPRAS
ConhecendoCIRCUITO DE COMPRAS
ConhecendoBOM RETIROR.J.PaulinoSÃO CAETANOR.S.CaetanoSTA. EFIGÊNIAR.OrienteR.Sta.Efigênia25  DE MARÇOBRÁS / PARIR.25 de MarçoCIRCUITO DE COMPRAS
ConhecendoCIRCUITO DE COMPRAS
ConhecendoFonte: Observatório do Turismo da Cidade de S.Paulo / Editora Abril – 2010CIRCUITO DE COMPRAS
ConhecendoCIRCUITO DE COMPRAS
ConhecendoCIRCUITO DE COMPRAS
Formulação do ProblemaCIRCUITO DE COMPRAS
Formulação do ProblemaCIRCUITO DE COMPRAS
Formulação do ProblemaCIRCUITO DE COMPRAS
Fluxos e LogísticaCircuito de ComprasCIRCUITO DE COMPRAS
Fluxos e LogísticaCircuito de ComprasCIRCUITO DE COMPRAS
Formulação do Problema			Aliviar o trânsito de vias estratégicas 		Reduzir o trânsito de passagem	Estreitar vias e alargar calçadasProjeto de Macro-ÁreaCIRCUITO DE COMPRAS
CompromissoPoder Público deveobter uma solução de compromisso visando atenuar e resolver a contradição entre  os fluxos e o lugarCIRCUITO DE COMPRAS
ResponsabilidadesGoverno FederalCódigo de Trânsito BrasileiroPrefeitura do Município de São PauloGoverno do Estado de São PauloSecretaria Municipal de TransportesSecretaria dos Transportes MetropolitanosO Circuito de Compras deve ser tratado em conjunto, com afluência de recursos e de esforços de várias instâncias, partes e setores, seja do governo, seja da iniciativa privadaCIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoEfetuar pesquisas para caracterizar o perfil dos turistas, das compras, das formas de transporte e estacionamento, dos roteiros que seguem e eventuais estadiasQuais os pólos de atratividade das viagens ?Para onde vêm e vão ?Quanto gastam ?Que facilidades gostariam de ter a mais ?Quais suas sugestões ?Quais suas reclamações ?Quais seus desejos?		A abordagem deve ser estratégica,  pois  	tende a ser demorada e muito impactanteCIRCUITO DE COMPRAS15/9/201122
Encaminhamento da SoluçãoElaborar um estudo funcional	Da circulação efetuada	Seu impacto no sistema viário e sobre o espaço e o 				ambiente  urbanoCIRCUITO DE COMPRAS
O turista utiliza ônibus do circuito para chegar no local da sua próxima compra Embarque do turista no terminalEncaminhamento da SoluçãoElaborar um plano indicativo de facilidades	Estabelecer um serviço receptivo de 	terminais  rodoviários e de transporte urbano seletivo 	de passageiros e	cargas, 	específico dos circuitos de compras		Áreas preparadas para atendimentos VIP		Exposição de mostruários		Guias especializados		Estar para motoristas e turistas		Guarda-compras		Praças de alimentaçãoO turista pode levar consigo algumas compras, a loja pode encaminhar as compras para a transportadora ou  para o ônibus fretado estacionado no terminal As linhas do circuito de compras passam pelos pontos indicados e pelos centros de apoio e informaçãoCIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoRever :	Política Tarifária	Política Institucional	Modelo operacionalElaborar :	Itinerários indicativos de transporte urbano seletivo	Formas de integração com os demais sistemas urbanos e metropolitanosCIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoEstudar :	Legislação e propor modificações convenientes e indispensáveisIdentificar:	Fontes de fomento e de financiamento 	Parceiros privados para construir e operar as facilidades previstasCompartilhar  os planos e as medidas propostas:	Com os lojistas	Com as associações 	Com os interessados estratégicos CIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoOrigem dos clientesFonte: Estudo realizado com apoio da  VETEC  Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoMeios de transporte utilizadoFonte: Estudo realizado com apoio da  VETEC  Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
Circuito de compras antp2011 v3
Encaminhamento da SoluçãoCaracterização dos transportes das mercadoriasFonte: Estudo realizado com apoio da  VETEC  Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoDespesas com a viagemFonte: Estudo realizado com apoio da  VETEC  Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoDespesas com as comprasFonte: Estudo realizado com apoio da  VETEC  Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
Movimentação ExternaMovimentação Inter-regiõesEstacionamentosEncaminhamento da SoluçãoEstudo de  caracterização dos deslocamentos dos ônibus que chegam por modo de fretamento para 1 dia de permanênciaFonte: Estudo realizado com apoio da  VETEC  Engenharia – 2007nº  de ônibus  consultados : 110nº  de passageiros: 3.783 - (34,4 pax/ônib)CIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoEstudo de possíveis roteiros  das Linhas, visando principalmente:as diversas integrações com outros modos de transporte	interligação entre as Áreas de Compras	trajetos e veículos diferenciados Fonte: Estudo realizado com apoio da  VETEC  Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoEntrada e saída da cidadeServiço de Estacionamento de Veículos e Ônibus Fretados, de Guarda e despacho  	de Cargas  e bagagens dos 	  Turistas de ComprasT T CTerminal Intermodal Urbano de Transporte de Turistas de  ComprasE G VÁrea de ComprasR T CServiço Receptivo de informação, orientação e atendimento ao desembarque  e embarque nas linhas especiais do circuito de comprasÁrea do Circuito de Compras, servida por rede detransporte público coletivo CIRCUITO DE COMPRAS
Encaminhamento da SoluçãoEstudo proposto para utilização de uma garagem desativadaFonte: Estudo realizado com apoio da  SOCICAM Engenharia – 2007Utilidades
 Banheiro, sanitário, vestiário
 Guarda volumes
 Bar, restaurante e lanchonete

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

BRT
BRTBRT
Apresentação - Germano Travassos
Apresentação - Germano TravassosApresentação - Germano Travassos
Apresentação - Germano Travassos
PrefeituraRecife
 
Miriam Belchior apresenta dados sobre mobilidade urbana
Miriam Belchior apresenta dados sobre mobilidade urbanaMiriam Belchior apresenta dados sobre mobilidade urbana
Miriam Belchior apresenta dados sobre mobilidade urbana
Palácio do Planalto
 
BRT e BRS: Características e funcionalidades
BRT e BRS: Características e funcionalidadesBRT e BRS: Características e funcionalidades
BRT e BRS: Características e funcionalidades
Andre Dantas
 
Encuesta SIMUS - Belo Horizonte - Brasil
Encuesta SIMUS - Belo Horizonte - BrasilEncuesta SIMUS - Belo Horizonte - Brasil
Encuesta SIMUS - Belo Horizonte - Brasil
Fagner Glinski
 
Apresentacao modelo de gestao de demanda setores economicos Urbana-PE
Apresentacao modelo de gestao de demanda setores economicos Urbana-PEApresentacao modelo de gestao de demanda setores economicos Urbana-PE
Apresentacao modelo de gestao de demanda setores economicos Urbana-PE
Roberta Soares
 
Seminário Alerj - Cidades Inteligentes e SIT - Apresentacao Julio Lopes - Sec...
Seminário Alerj - Cidades Inteligentes e SIT - Apresentacao Julio Lopes - Sec...Seminário Alerj - Cidades Inteligentes e SIT - Apresentacao Julio Lopes - Sec...
Seminário Alerj - Cidades Inteligentes e SIT - Apresentacao Julio Lopes - Sec...
Amar Jardim Oceânico
 
Propostas Eixo Mobilidade
Propostas Eixo MobilidadePropostas Eixo Mobilidade
Propostas Eixo Mobilidade
PDDI RMVA
 
CéLulas Metropolitanas Pro2
CéLulas Metropolitanas Pro2CéLulas Metropolitanas Pro2
CéLulas Metropolitanas Pro2
giancarlo1972
 
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Secretaria Planejamento SC
 
Projetos para trens de alta velocidade no Brasil
Projetos para trens de alta velocidade no Brasil Projetos para trens de alta velocidade no Brasil
Projetos para trens de alta velocidade no Brasil
Fiesp Federação das Indústrias do Estado de SP
 
30º Fórum Paulista do Transporte – Mobilidade e Abastecimento Urbano - Palest...
30º Fórum Paulista do Transporte – Mobilidade e Abastecimento Urbano - Palest...30º Fórum Paulista do Transporte – Mobilidade e Abastecimento Urbano - Palest...
30º Fórum Paulista do Transporte – Mobilidade e Abastecimento Urbano - Palest...
SETCESP - Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região
 
Vicente Abate, presidente da ABIFER
Vicente Abate, presidente da ABIFERVicente Abate, presidente da ABIFER
Vicente Abate, presidente da ABIFER
Jornal GGN
 
C-ROADS Portugal: cooperação a todos os níveis nas estradas portuguesas
C-ROADS Portugal: cooperação a todos os níveis nas estradas portuguesasC-ROADS Portugal: cooperação a todos os níveis nas estradas portuguesas
C-ROADS Portugal: cooperação a todos os níveis nas estradas portuguesas
André Ramos
 
Sobre mobilidade em Fortaleza
Sobre mobilidade em FortalezaSobre mobilidade em Fortaleza
Sobre mobilidade em Fortaleza
João Alfredo Telles Melo
 
Apresentação epl -_hélio_mauro_frança
Apresentação epl -_hélio_mauro_françaApresentação epl -_hélio_mauro_frança
Apresentação epl -_hélio_mauro_frança
Gisela Estácio
 
Anuário NTU 2016-2017
Anuário NTU 2016-2017Anuário NTU 2016-2017
Anuário NTU 2016-2017
Andre Dantas
 
Apresentação Por Dentro do MetrôRio 2012
Apresentação Por Dentro do MetrôRio 2012Apresentação Por Dentro do MetrôRio 2012
Apresentação Por Dentro do MetrôRio 2012
Arlindo Pereira
 

Mais procurados (18)

BRT
BRTBRT
BRT
 
Apresentação - Germano Travassos
Apresentação - Germano TravassosApresentação - Germano Travassos
Apresentação - Germano Travassos
 
Miriam Belchior apresenta dados sobre mobilidade urbana
Miriam Belchior apresenta dados sobre mobilidade urbanaMiriam Belchior apresenta dados sobre mobilidade urbana
Miriam Belchior apresenta dados sobre mobilidade urbana
 
BRT e BRS: Características e funcionalidades
BRT e BRS: Características e funcionalidadesBRT e BRS: Características e funcionalidades
BRT e BRS: Características e funcionalidades
 
Encuesta SIMUS - Belo Horizonte - Brasil
Encuesta SIMUS - Belo Horizonte - BrasilEncuesta SIMUS - Belo Horizonte - Brasil
Encuesta SIMUS - Belo Horizonte - Brasil
 
Apresentacao modelo de gestao de demanda setores economicos Urbana-PE
Apresentacao modelo de gestao de demanda setores economicos Urbana-PEApresentacao modelo de gestao de demanda setores economicos Urbana-PE
Apresentacao modelo de gestao de demanda setores economicos Urbana-PE
 
Seminário Alerj - Cidades Inteligentes e SIT - Apresentacao Julio Lopes - Sec...
Seminário Alerj - Cidades Inteligentes e SIT - Apresentacao Julio Lopes - Sec...Seminário Alerj - Cidades Inteligentes e SIT - Apresentacao Julio Lopes - Sec...
Seminário Alerj - Cidades Inteligentes e SIT - Apresentacao Julio Lopes - Sec...
 
Propostas Eixo Mobilidade
Propostas Eixo MobilidadePropostas Eixo Mobilidade
Propostas Eixo Mobilidade
 
CéLulas Metropolitanas Pro2
CéLulas Metropolitanas Pro2CéLulas Metropolitanas Pro2
CéLulas Metropolitanas Pro2
 
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
 
Projetos para trens de alta velocidade no Brasil
Projetos para trens de alta velocidade no Brasil Projetos para trens de alta velocidade no Brasil
Projetos para trens de alta velocidade no Brasil
 
30º Fórum Paulista do Transporte – Mobilidade e Abastecimento Urbano - Palest...
30º Fórum Paulista do Transporte – Mobilidade e Abastecimento Urbano - Palest...30º Fórum Paulista do Transporte – Mobilidade e Abastecimento Urbano - Palest...
30º Fórum Paulista do Transporte – Mobilidade e Abastecimento Urbano - Palest...
 
Vicente Abate, presidente da ABIFER
Vicente Abate, presidente da ABIFERVicente Abate, presidente da ABIFER
Vicente Abate, presidente da ABIFER
 
C-ROADS Portugal: cooperação a todos os níveis nas estradas portuguesas
C-ROADS Portugal: cooperação a todos os níveis nas estradas portuguesasC-ROADS Portugal: cooperação a todos os níveis nas estradas portuguesas
C-ROADS Portugal: cooperação a todos os níveis nas estradas portuguesas
 
Sobre mobilidade em Fortaleza
Sobre mobilidade em FortalezaSobre mobilidade em Fortaleza
Sobre mobilidade em Fortaleza
 
Apresentação epl -_hélio_mauro_frança
Apresentação epl -_hélio_mauro_françaApresentação epl -_hélio_mauro_frança
Apresentação epl -_hélio_mauro_frança
 
Anuário NTU 2016-2017
Anuário NTU 2016-2017Anuário NTU 2016-2017
Anuário NTU 2016-2017
 
Apresentação Por Dentro do MetrôRio 2012
Apresentação Por Dentro do MetrôRio 2012Apresentação Por Dentro do MetrôRio 2012
Apresentação Por Dentro do MetrôRio 2012
 

Destaque

Copa sem escola_14 05 14
Copa sem escola_14 05 14Copa sem escola_14 05 14
Copa sem escola_14 05 14
Bruno Moreno
 
Natuurstroom
NatuurstroomNatuurstroom
Natuurstroom
toland
 
H lab 12 maart - programma
H lab 12 maart - programmaH lab 12 maart - programma
H lab 12 maart - programma
TheFutureNow
 
An enhanced adaptive scoring job scheduling algorithm with replication strate...
An enhanced adaptive scoring job scheduling algorithm with replication strate...An enhanced adaptive scoring job scheduling algorithm with replication strate...
An enhanced adaptive scoring job scheduling algorithm with replication strate...
eSAT Publishing House
 
Contran eleva tolerância de peso por eixo
Contran eleva tolerância de peso por eixoContran eleva tolerância de peso por eixo
Contran eleva tolerância de peso por eixo
Transvias
 
Co operative Travel Refits
Co operative Travel RefitsCo operative Travel Refits
Co operative Travel Refits
magicmcvey
 
Idea 3 selvans - accionatura 060614
Idea 3   selvans - accionatura 060614Idea 3   selvans - accionatura 060614
Idea 3 selvans - accionatura 060614
Ecotendències Cosmocaixa
 

Destaque (8)

Copa sem escola_14 05 14
Copa sem escola_14 05 14Copa sem escola_14 05 14
Copa sem escola_14 05 14
 
Natuurstroom
NatuurstroomNatuurstroom
Natuurstroom
 
H lab 12 maart - programma
H lab 12 maart - programmaH lab 12 maart - programma
H lab 12 maart - programma
 
An enhanced adaptive scoring job scheduling algorithm with replication strate...
An enhanced adaptive scoring job scheduling algorithm with replication strate...An enhanced adaptive scoring job scheduling algorithm with replication strate...
An enhanced adaptive scoring job scheduling algorithm with replication strate...
 
Contran eleva tolerância de peso por eixo
Contran eleva tolerância de peso por eixoContran eleva tolerância de peso por eixo
Contran eleva tolerância de peso por eixo
 
Co operative Travel Refits
Co operative Travel RefitsCo operative Travel Refits
Co operative Travel Refits
 
128
128128
128
 
Idea 3 selvans - accionatura 060614
Idea 3   selvans - accionatura 060614Idea 3   selvans - accionatura 060614
Idea 3 selvans - accionatura 060614
 

Semelhante a Circuito de compras antp2011 v3

Logística Urbana - Uma Alternativa e Complemento na Distribuição com o Uso de...
Logística Urbana - Uma Alternativa e Complemento na Distribuição com o Uso de...Logística Urbana - Uma Alternativa e Complemento na Distribuição com o Uso de...
Logística Urbana - Uma Alternativa e Complemento na Distribuição com o Uso de...
Luis Neto
 
aulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
aulas-Gestao-Portuaria-2.pptaulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
aulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
Marcos Boaventura
 
aulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
aulas-Gestao-Portuaria-2.pptaulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
aulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
Marcos Boaventura
 
Gestao-Portuaria-2.ppt
Gestao-Portuaria-2.pptGestao-Portuaria-2.ppt
Gestao-Portuaria-2.ppt
Marcos Boaventura
 
Estudos de trafego: Variaveis do trafego
Estudos de trafego: Variaveis do trafegoEstudos de trafego: Variaveis do trafego
Estudos de trafego: Variaveis do trafego
rdgbr
 
Projeto Trem Turístico - Santa Maria / RS
Projeto Trem Turístico - Santa Maria / RSProjeto Trem Turístico - Santa Maria / RS
Projeto Trem Turístico - Santa Maria / RS
Secretaria de Município de Turismo - Santa Maria / RS
 
Maricio lozata
Maricio lozataMaricio lozata
Maricio lozata
Eduardo Facchini
 
Propostas do SETCESP para o Abastecimento Urbano
Propostas do SETCESP para o Abastecimento UrbanoPropostas do SETCESP para o Abastecimento Urbano
Mobilidade Urbana em Salvador
Mobilidade Urbana em SalvadorMobilidade Urbana em Salvador
Mobilidade Urbana em Salvador
Nelt Logística e Tecnologias
 
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Demétrio Luiz Riguete Gripp
 
mobiRio
mobiRiomobiRio
mobiRio
Eva Vider
 
Logistica Urbana na Baixa de Lisboa - Uma Solução Inteligente_ Apresentação P...
Logistica Urbana na Baixa de Lisboa - Uma Solução Inteligente_ Apresentação P...Logistica Urbana na Baixa de Lisboa - Uma Solução Inteligente_ Apresentação P...
Logistica Urbana na Baixa de Lisboa - Uma Solução Inteligente_ Apresentação P...
Luis Neto
 
Aula 4 - Operação de Frotas
Aula 4 - Operação de FrotasAula 4 - Operação de Frotas
Aula 4 - Operação de Frotas
Rafael José Rorato
 
Importância do Plano Municipal de Mobilidade e Transportes - 2004
Importância do Plano Municipal de Mobilidade e Transportes  -  2004Importância do Plano Municipal de Mobilidade e Transportes  -  2004
Importância do Plano Municipal de Mobilidade e Transportes - 2004
Chico Macena
 
LOGÍSTICA URBANA – Proposta de rede de Terminais Intermodais em Lisboa (1)
LOGÍSTICA URBANA – Proposta de rede de Terminais Intermodais em Lisboa (1)LOGÍSTICA URBANA – Proposta de rede de Terminais Intermodais em Lisboa (1)
LOGÍSTICA URBANA – Proposta de rede de Terminais Intermodais em Lisboa (1)
Rodrigo Dourado
 
Logistica Urbana na Baixa Pombalina - Uma Solução Inteligente_Apresentação pa...
Logistica Urbana na Baixa Pombalina - Uma Solução Inteligente_Apresentação pa...Logistica Urbana na Baixa Pombalina - Uma Solução Inteligente_Apresentação pa...
Logistica Urbana na Baixa Pombalina - Uma Solução Inteligente_Apresentação pa...
Luis Neto
 
SISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicos
SISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicosSISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicos
SISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicos
Andre Dantas
 
Logística Urbana - modelo exploratório da aplicação de um sistema aéreo não t...
Logística Urbana - modelo exploratório da aplicação de um sistema aéreo não t...Logística Urbana - modelo exploratório da aplicação de um sistema aéreo não t...
Logística Urbana - modelo exploratório da aplicação de um sistema aéreo não t...
Luis Neto
 
Sistema transporte aula uni9 2011
Sistema transporte aula uni9 2011Sistema transporte aula uni9 2011
Sistema transporte aula uni9 2011
Eduardo Facchini
 
Ágora Rio - Caderno com propostas para mobilidade urbana
Ágora Rio - Caderno com propostas para mobilidade urbanaÁgora Rio - Caderno com propostas para mobilidade urbana
Ágora Rio - Caderno com propostas para mobilidade urbana
Colaborativismo
 

Semelhante a Circuito de compras antp2011 v3 (20)

Logística Urbana - Uma Alternativa e Complemento na Distribuição com o Uso de...
Logística Urbana - Uma Alternativa e Complemento na Distribuição com o Uso de...Logística Urbana - Uma Alternativa e Complemento na Distribuição com o Uso de...
Logística Urbana - Uma Alternativa e Complemento na Distribuição com o Uso de...
 
aulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
aulas-Gestao-Portuaria-2.pptaulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
aulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
 
aulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
aulas-Gestao-Portuaria-2.pptaulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
aulas-Gestao-Portuaria-2.ppt
 
Gestao-Portuaria-2.ppt
Gestao-Portuaria-2.pptGestao-Portuaria-2.ppt
Gestao-Portuaria-2.ppt
 
Estudos de trafego: Variaveis do trafego
Estudos de trafego: Variaveis do trafegoEstudos de trafego: Variaveis do trafego
Estudos de trafego: Variaveis do trafego
 
Projeto Trem Turístico - Santa Maria / RS
Projeto Trem Turístico - Santa Maria / RSProjeto Trem Turístico - Santa Maria / RS
Projeto Trem Turístico - Santa Maria / RS
 
Maricio lozata
Maricio lozataMaricio lozata
Maricio lozata
 
Propostas do SETCESP para o Abastecimento Urbano
Propostas do SETCESP para o Abastecimento UrbanoPropostas do SETCESP para o Abastecimento Urbano
Propostas do SETCESP para o Abastecimento Urbano
 
Mobilidade Urbana em Salvador
Mobilidade Urbana em SalvadorMobilidade Urbana em Salvador
Mobilidade Urbana em Salvador
 
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
 
mobiRio
mobiRiomobiRio
mobiRio
 
Logistica Urbana na Baixa de Lisboa - Uma Solução Inteligente_ Apresentação P...
Logistica Urbana na Baixa de Lisboa - Uma Solução Inteligente_ Apresentação P...Logistica Urbana na Baixa de Lisboa - Uma Solução Inteligente_ Apresentação P...
Logistica Urbana na Baixa de Lisboa - Uma Solução Inteligente_ Apresentação P...
 
Aula 4 - Operação de Frotas
Aula 4 - Operação de FrotasAula 4 - Operação de Frotas
Aula 4 - Operação de Frotas
 
Importância do Plano Municipal de Mobilidade e Transportes - 2004
Importância do Plano Municipal de Mobilidade e Transportes  -  2004Importância do Plano Municipal de Mobilidade e Transportes  -  2004
Importância do Plano Municipal de Mobilidade e Transportes - 2004
 
LOGÍSTICA URBANA – Proposta de rede de Terminais Intermodais em Lisboa (1)
LOGÍSTICA URBANA – Proposta de rede de Terminais Intermodais em Lisboa (1)LOGÍSTICA URBANA – Proposta de rede de Terminais Intermodais em Lisboa (1)
LOGÍSTICA URBANA – Proposta de rede de Terminais Intermodais em Lisboa (1)
 
Logistica Urbana na Baixa Pombalina - Uma Solução Inteligente_Apresentação pa...
Logistica Urbana na Baixa Pombalina - Uma Solução Inteligente_Apresentação pa...Logistica Urbana na Baixa Pombalina - Uma Solução Inteligente_Apresentação pa...
Logistica Urbana na Baixa Pombalina - Uma Solução Inteligente_Apresentação pa...
 
SISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicos
SISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicosSISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicos
SISTEMAS BRT: conceitos e elementos técnicos
 
Logística Urbana - modelo exploratório da aplicação de um sistema aéreo não t...
Logística Urbana - modelo exploratório da aplicação de um sistema aéreo não t...Logística Urbana - modelo exploratório da aplicação de um sistema aéreo não t...
Logística Urbana - modelo exploratório da aplicação de um sistema aéreo não t...
 
Sistema transporte aula uni9 2011
Sistema transporte aula uni9 2011Sistema transporte aula uni9 2011
Sistema transporte aula uni9 2011
 
Ágora Rio - Caderno com propostas para mobilidade urbana
Ágora Rio - Caderno com propostas para mobilidade urbanaÁgora Rio - Caderno com propostas para mobilidade urbana
Ágora Rio - Caderno com propostas para mobilidade urbana
 

Mais de trans_smt

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
trans_smt
 
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTEANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
trans_smt
 
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANSANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
trans_smt
 
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTESANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
trans_smt
 
Plano Diretor Estratégico-CMTT
Plano Diretor Estratégico-CMTTPlano Diretor Estratégico-CMTT
Plano Diretor Estratégico-CMTT
trans_smt
 
Anexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integradoAnexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integrado
trans_smt
 
Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01
trans_smt
 
Livro Ecofrota
Livro EcofrotaLivro Ecofrota
Livro Ecofrota
trans_smt
 
Manual de Identidade Visual
Manual de Identidade VisualManual de Identidade Visual
Manual de Identidade Visual
trans_smt
 
Apres zmrc antp 2011
Apres zmrc antp 2011Apres zmrc antp 2011
Apres zmrc antp 2011
trans_smt
 
Apresentacao antp zmrf 2011
Apresentacao antp zmrf 2011Apresentacao antp zmrf 2011
Apresentacao antp zmrf 2011
trans_smt
 
Planos de transporte
Planos de transportePlanos de transporte
Planos de transporte
trans_smt
 
Caracterizacao urbana m_boi
Caracterizacao  urbana m_boiCaracterizacao  urbana m_boi
Caracterizacao urbana m_boi
trans_smt
 
Conquistas e desafios na educacao
Conquistas e desafios na educacaoConquistas e desafios na educacao
Conquistas e desafios na educacao
trans_smt
 
Antp vuc
Antp vucAntp vuc
Antp vuc
trans_smt
 
Educacao para o transito instrumento para ed ambiental
Educacao para o transito  instrumento para ed ambientalEducacao para o transito  instrumento para ed ambiental
Educacao para o transito instrumento para ed ambiental
trans_smt
 
Educacao a distacia
Educacao a distaciaEducacao a distacia
Educacao a distacia
trans_smt
 
Pólos Geradores de Tráfego
Pólos Geradores de TráfegoPólos Geradores de Tráfego
Pólos Geradores de Tráfego
trans_smt
 
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
trans_smt
 
Educação de Trânsito em Redes Sociais
Educação de Trânsito em Redes SociaisEducação de Trânsito em Redes Sociais
Educação de Trânsito em Redes Sociais
trans_smt
 

Mais de trans_smt (20)

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
 
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTEANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
 
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANSANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
 
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTESANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
 
Plano Diretor Estratégico-CMTT
Plano Diretor Estratégico-CMTTPlano Diretor Estratégico-CMTT
Plano Diretor Estratégico-CMTT
 
Anexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integradoAnexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integrado
 
Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01
 
Livro Ecofrota
Livro EcofrotaLivro Ecofrota
Livro Ecofrota
 
Manual de Identidade Visual
Manual de Identidade VisualManual de Identidade Visual
Manual de Identidade Visual
 
Apres zmrc antp 2011
Apres zmrc antp 2011Apres zmrc antp 2011
Apres zmrc antp 2011
 
Apresentacao antp zmrf 2011
Apresentacao antp zmrf 2011Apresentacao antp zmrf 2011
Apresentacao antp zmrf 2011
 
Planos de transporte
Planos de transportePlanos de transporte
Planos de transporte
 
Caracterizacao urbana m_boi
Caracterizacao  urbana m_boiCaracterizacao  urbana m_boi
Caracterizacao urbana m_boi
 
Conquistas e desafios na educacao
Conquistas e desafios na educacaoConquistas e desafios na educacao
Conquistas e desafios na educacao
 
Antp vuc
Antp vucAntp vuc
Antp vuc
 
Educacao para o transito instrumento para ed ambiental
Educacao para o transito  instrumento para ed ambientalEducacao para o transito  instrumento para ed ambiental
Educacao para o transito instrumento para ed ambiental
 
Educacao a distacia
Educacao a distaciaEducacao a distacia
Educacao a distacia
 
Pólos Geradores de Tráfego
Pólos Geradores de TráfegoPólos Geradores de Tráfego
Pólos Geradores de Tráfego
 
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
 
Educação de Trânsito em Redes Sociais
Educação de Trânsito em Redes SociaisEducação de Trânsito em Redes Sociais
Educação de Trânsito em Redes Sociais
 

Circuito de compras antp2011 v3

  • 2. 18º CONGRESSO BRASILEIRO DE TRANSPORTE E TRÂNSITOVII INTRANSEXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE TRANSPORTE E TRÂNSITOCIRCUITO DE COMPRAS2011Projeto de Terminais Rodoviários e de Serviços de Transporte Dedicado
  • 3. ConhecendoConhecer, por meio de pesquisa, o perfil e o comportamento dos viajantes de compras na Cidade e propor, por estudos de engenharia de trânsito e de transporte, soluções para os significativos fluxos que eles causamCIRCUITO DE COMPRAS
  • 4. LUGARFLUXOConhecendoCidade: lugar habitado por cidadãos, que praticam fluxos para viver, multiplicam –se e replicam-se em forma de organização gregária e urbanaCIRCUITO DE COMPRAS
  • 5. CentralidadeCidade: caracteriza-se por ter um território vivo, com seus espaços e seus tempos, sua gente , costumes e culturasSão Paulo: desenvolveu-se como uma cidade em que a centralidade é seu atributo principal e determinante de sua economiaRegião CentralÁREA TOTAL: 1.500 km² ÁREA URBANIZADA: 900 km²POPULAÇÃO: 11 milhões – aprox. 5 % do BrasilCIRCUITO DE COMPRAS
  • 6. CentralidadeRede de Influência da Cidade de São Paulo: em apenas 0,5 % do território nacional se produz aproximadamente 30% do PIB brasileiroimensa bacia de atração que extrapola as divisas estaduais e internacionais destinadas as comprasCIRCUITO DE COMPRAS
  • 7. Fluxos e LogísticaCidade de São Paulo: logística dos fluxos compartilham os mesmos espaçosPedestresgarantia do exercício pleno da liberdade de ir e virPassageirosInformaçõesexternalidades negativas de grande impactoCargasServiçosCIRCUITO DE COMPRAS
  • 9. ConhecendoBOM RETIROR.J.PaulinoSÃO CAETANOR.S.CaetanoSTA. EFIGÊNIAR.OrienteR.Sta.Efigênia25 DE MARÇOBRÁS / PARIR.25 de MarçoCIRCUITO DE COMPRAS
  • 11. ConhecendoFonte: Observatório do Turismo da Cidade de S.Paulo / Editora Abril – 2010CIRCUITO DE COMPRAS
  • 17. Fluxos e LogísticaCircuito de ComprasCIRCUITO DE COMPRAS
  • 18. Fluxos e LogísticaCircuito de ComprasCIRCUITO DE COMPRAS
  • 19. Formulação do Problema Aliviar o trânsito de vias estratégicas Reduzir o trânsito de passagem Estreitar vias e alargar calçadasProjeto de Macro-ÁreaCIRCUITO DE COMPRAS
  • 20. CompromissoPoder Público deveobter uma solução de compromisso visando atenuar e resolver a contradição entre os fluxos e o lugarCIRCUITO DE COMPRAS
  • 21. ResponsabilidadesGoverno FederalCódigo de Trânsito BrasileiroPrefeitura do Município de São PauloGoverno do Estado de São PauloSecretaria Municipal de TransportesSecretaria dos Transportes MetropolitanosO Circuito de Compras deve ser tratado em conjunto, com afluência de recursos e de esforços de várias instâncias, partes e setores, seja do governo, seja da iniciativa privadaCIRCUITO DE COMPRAS
  • 22. Encaminhamento da SoluçãoEfetuar pesquisas para caracterizar o perfil dos turistas, das compras, das formas de transporte e estacionamento, dos roteiros que seguem e eventuais estadiasQuais os pólos de atratividade das viagens ?Para onde vêm e vão ?Quanto gastam ?Que facilidades gostariam de ter a mais ?Quais suas sugestões ?Quais suas reclamações ?Quais seus desejos? A abordagem deve ser estratégica, pois tende a ser demorada e muito impactanteCIRCUITO DE COMPRAS15/9/201122
  • 23. Encaminhamento da SoluçãoElaborar um estudo funcional Da circulação efetuada Seu impacto no sistema viário e sobre o espaço e o ambiente urbanoCIRCUITO DE COMPRAS
  • 24. O turista utiliza ônibus do circuito para chegar no local da sua próxima compra Embarque do turista no terminalEncaminhamento da SoluçãoElaborar um plano indicativo de facilidades Estabelecer um serviço receptivo de terminais rodoviários e de transporte urbano seletivo de passageiros e cargas, específico dos circuitos de compras Áreas preparadas para atendimentos VIP Exposição de mostruários Guias especializados Estar para motoristas e turistas Guarda-compras Praças de alimentaçãoO turista pode levar consigo algumas compras, a loja pode encaminhar as compras para a transportadora ou para o ônibus fretado estacionado no terminal As linhas do circuito de compras passam pelos pontos indicados e pelos centros de apoio e informaçãoCIRCUITO DE COMPRAS
  • 25. Encaminhamento da SoluçãoRever : Política Tarifária Política Institucional Modelo operacionalElaborar : Itinerários indicativos de transporte urbano seletivo Formas de integração com os demais sistemas urbanos e metropolitanosCIRCUITO DE COMPRAS
  • 26. Encaminhamento da SoluçãoEstudar : Legislação e propor modificações convenientes e indispensáveisIdentificar: Fontes de fomento e de financiamento Parceiros privados para construir e operar as facilidades previstasCompartilhar os planos e as medidas propostas: Com os lojistas Com as associações Com os interessados estratégicos CIRCUITO DE COMPRAS
  • 27. Encaminhamento da SoluçãoOrigem dos clientesFonte: Estudo realizado com apoio da VETEC Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
  • 28. Encaminhamento da SoluçãoMeios de transporte utilizadoFonte: Estudo realizado com apoio da VETEC Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
  • 30. Encaminhamento da SoluçãoCaracterização dos transportes das mercadoriasFonte: Estudo realizado com apoio da VETEC Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
  • 31. Encaminhamento da SoluçãoDespesas com a viagemFonte: Estudo realizado com apoio da VETEC Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
  • 32. Encaminhamento da SoluçãoDespesas com as comprasFonte: Estudo realizado com apoio da VETEC Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
  • 33. Movimentação ExternaMovimentação Inter-regiõesEstacionamentosEncaminhamento da SoluçãoEstudo de caracterização dos deslocamentos dos ônibus que chegam por modo de fretamento para 1 dia de permanênciaFonte: Estudo realizado com apoio da VETEC Engenharia – 2007nº de ônibus consultados : 110nº de passageiros: 3.783 - (34,4 pax/ônib)CIRCUITO DE COMPRAS
  • 34. Encaminhamento da SoluçãoEstudo de possíveis roteiros das Linhas, visando principalmente:as diversas integrações com outros modos de transporte interligação entre as Áreas de Compras trajetos e veículos diferenciados Fonte: Estudo realizado com apoio da VETEC Engenharia – 2007CIRCUITO DE COMPRAS
  • 35. Encaminhamento da SoluçãoEntrada e saída da cidadeServiço de Estacionamento de Veículos e Ônibus Fretados, de Guarda e despacho de Cargas e bagagens dos Turistas de ComprasT T CTerminal Intermodal Urbano de Transporte de Turistas de ComprasE G VÁrea de ComprasR T CServiço Receptivo de informação, orientação e atendimento ao desembarque e embarque nas linhas especiais do circuito de comprasÁrea do Circuito de Compras, servida por rede detransporte público coletivo CIRCUITO DE COMPRAS
  • 36. Encaminhamento da SoluçãoEstudo proposto para utilização de uma garagem desativadaFonte: Estudo realizado com apoio da SOCICAM Engenharia – 2007Utilidades
  • 39. Bar, restaurante e lanchonete
  • 40. Para os turistas: acentos (confortável)
  • 41. Para os motoristas: local para descansoCIRCUITO DE COMPRAS
  • 42. Encaminhamento da SoluçãoOs centros de compras são locais de grande atração de viagens Atenção na operação de um ou mais terminais de concentração dos fretados e as transferências para os veículos do circuito O transporte coletivo deve estar disponível para atender a demanda Circuito de Compras Circuito de Compras Circuito de Compras Tendência a acentuar problemas atuais de operação do sistema e trânsito nas vias CIRCUITO DE COMPRAS
  • 43. Encaminhamento da SoluçãoÉ necessária verificação cuidadosa dos aspectos legais : Criação de um novo serviço de transporte Compatibilidade com a legislação atual Obrigações e garantias do sistema de concessãoResponsabilidades de : Gestão dos terminais de concentração dos fretadosNecessária verificação da possibilidade de compartilhamento dos pontos já existentes, ou, se devido a características diferenciadas de operação do circuito, tempo de parada, freqüência, horário e locação de novas paradas  CIRCUITO DE COMPRAS
  • 44. SPTrans – São Paulo Transporte S.A.Diretoria de Planejamento de Gestão CorporativaSuperintendência de Planejamento de TransporteLaurindo Martins Junqueira Filho laurindojunqueira@sptrans.com.brCarlos Meira Ribeiro c.meira@sptrans.com.br planejamento@sptrans.com.br fone: 55-11-3396.7820CIRCUITO DE COMPRAS2011Projeto de Terminais Rodoviários e de Serviços de Transporte Dedicado39