SlideShare uma empresa Scribd logo
Revolução Industrial A revolução industrial introduz um novo modo de produzir que inclui, dentre outras características, o trabalho coletivo, a perda do controle do processo de produção pelos trabalhadores  e a  compra e venda da força de trabalho
Fayol , o fundador da Teoria Clássica da Administração Nasceu na Constantinopla. Aos 19 anos formou-se engenheiro de minas e entrou para uma companhia metalúrgica e carbonífera, onde desenvolveu toda a sua carreira. Aos 25 anos foi gerente de minas e aos 47 assumia a gerência geral da “Compagnie Commantry Fourchambault et Decazeville”.  
E o que diz o Fayol? .  Preconiza que existe uma melhor forma para as empresas se estruturarem e operarem, tendo para isso que recorrer a um poder legitimado, através de normas, pela autoridade de gestão.        As organizações são entidades racionais, coletivas que consistentemente perseguem objetivos racionais, pelo que as pessoas são motivadas somente por fatores económicos. As emoções devem ser eliminadas em todos os níveis da organização.
Abordagens Tradicionais Ênfase nas Tarefas 1903...Administração Científica (Taylor) Ênfase na Estrutura  1911...Teoria Clássica (Fayol) 1947...Organização Burocrática (Max Weber) Ênfase nas Pessoas 1932...Teoria das Relações Humanas (Mayo e Lewin) Ênfase no Ambiente Ênfase no Tecnologia

Recomendado para você

Teoria Geral Da Administração Aula2
Teoria Geral Da Administração  Aula2Teoria Geral Da Administração  Aula2
Teoria Geral Da Administração Aula2

- O documento apresenta uma breve história da Teoria Geral da Administração, desde a abordagem clássica de Taylor e Fayol até paradigmas mais modernos, enfatizando a importância das pessoas e da adaptação às mudanças ambientais na gestão das organizações.

Teorias da administração
Teorias da administraçãoTeorias da administração
Teorias da administração

Teoria Clássica e sua relação com a Teoria Científica. -É uma escola de pensamento administrativo idealizada pelo engenheiro francês Henri Fayol, a partir da década de 1910. -É um sistema de organização industrial criado pelo engenheiro mecânico e economista norte-americano Frederick Winslow Taylor, no final do século XIX.

Jules Henri Fayol
Jules Henri FayolJules Henri Fayol
Jules Henri Fayol

Jules Henri Fayol foi um engenheiro de minas francês e teórico da administração que desenvolveu a Teoria Clássica da Administração. Ele identificou as principais funções da administração como Planejar, Organizar, Comandar, Coordenar e Controlar e definiu 14 princípios administrativos. Sua obra "Administração Industrial e Geral" teve grande influência no pensamento administrativo moderno.

Teoria da Administração Científica-  Frederick W.  Taylor  (1856- 1915) Aplicação de métodos da ciência positiva, racional e metódica aos problemas administrativos, a fim de alcançar a máxima produtividade Para o aumento da produtividade propôs métodos e sistemas de racionalização do trabalho e disciplina do conhecimento operário colocando–o sob comando da gerência; a seleção rigorosa dos mais aptos para realizar as tarefas; a fragmentação e hierarquização do trabalho.
Teoria da Administração Científica-  Frederick W.  Taylor  (1856 1915 Propõe incentivos salariais e prêmios pressupondo que as pessoas são motivadas exclusivamente por interesses salariais e materiais de onde surge o termo " homo economicus". Taylor (trabalhador) e Ford (dono), Fayol(gerente)
Funções administrativas Fixar  objetivos  (planejar)  Analisar: conhecer os problemas.  Solucionar problemas  Organizar e alocar  recursos  (recursos financeiros e tecnológicos e as pessoas).  Comunicar ,  dirigir  e motivar as pessoas (liderar)  Negociar   Tomar as decisões.  Mensurar  e avaliar (controlar).
Principios de Taylor e Fayol que passam para outras teorias: a divisão do trabalho baseada na especialização funcional;  hierarquia e autoridade definidas; sistema de regras e regulamentos que descrevem direitos e deveres dos ocupantes dos cargos;  sistema de procedimentos e rotinas; impessoalidade nas relações interpessoais, promoção e seleção baseadas na competência técnica,

Recomendado para você

teorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagemteorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagem

O documento descreve as teorias administrativas de Frederick Taylor e Henri Fayol. Taylor desenvolveu a Administração Científica, focada na racionalização do trabalho através de métodos científicos como análise de tempos e movimentos. Fayol contribuiu com a Teoria Clássica, enfatizando a estrutura organizacional e funções administrativas como planejar, organizar e controlar. Ambos visavam maior eficiência, embora suas abordagens tenham recebido críticas.

coordenação em enfermagemenfermagemadministração em enfermagem
Introducao teoria geral adm.
Introducao teoria geral adm.Introducao teoria geral adm.
Introducao teoria geral adm.

O documento descreve as principais abordagens teóricas da administração desde a administração científica de Taylor no início do século 20 até as teorias contingenciais da segunda metade do século 20, enfatizando os princípios, críticas e estudos de cada abordagem.

Resenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria ClássicaResenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria Clássica

A Teoria Clássica da Administração foi desenvolvida por Henri Fayol na França em 1916 e se baseou na Administração Científica. Ela visava tratar a organização como uma estrutura estática com ênfase na eficiência, hierarquia e divisão de tarefas. A teoria defendia a especialização, coordenação, cadeia de comando e departamentalização como elementos essenciais para a organização. O livro Teoria Geral da Administração de Idalberto Chiavenato é a principal referência sobre a Teoria Clássica.

Antecedentes Históricos da  Administraç ão Era Industrial Clássica Final do séc.XIX-1950 - Início da Industrialização - Pouca Mudança - Previsibilidade - Estabilidade e certeza
Histórico do papel administrativo do enfermeiro Florence  Nigthingale, no século XIX, introduziu a  divisão técnica de trabalho , : as  ladies nurse  encarregavam-se da  administração  da enfermagem  nurses  ficavam responsáveis pelo cuidado de enfermagem
Histórico do papel administrativo do enfermeiro As estruturas administrativas das instituições de saúde, bem como a dos serviços de  enfermagem . a exemplo do que propunha Fayol, guardavam a forma piramidal definindo, pela centralização e hierarquia próprias dessa forma de estrutura.  a textura do poder organizacional.
Fayol,Taylor e Ford Fayol  foi o primeiro a definir as funções básicas do Administrador:  planejar ,  organizar ,  controlar ,  coordenar  e  comandar   –  POCCC   Direcionou seu trabalho para a  empresa  , procurando cuidar da empresa de cima para baixo, ao contrário das idéias adotadas por  Taylor  e  Ford .

Recomendado para você

AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1

O documento resume as principais teorias administrativas e conceitos de planejamento em enfermagem. As teorias abordadas incluem a teoria científica, clássica, das relações humanas, burocrática, comportamentalista, dos sistemas e contingencial. Também descreve as fases do planejamento, instrumentos utilizados e sua importância para a qualidade da assistência em enfermagem.

Teoria clássica da administração
Teoria clássica da administraçãoTeoria clássica da administração
Teoria clássica da administração

A Teoria Clássica da Administração foi idealizada por Henri Fayol e caracteriza-se pela ênfase na estrutura organizacional e na busca da máxima eficiência. Fayol defendia princípios como divisão de trabalho, unidade de comando e hierarquia na empresa baseado em sua experiência na administração de uma mineradora. A teoria sofreu críticas como a manipulação dos trabalhadores e excessiva centralização no comando.

Tipos e modelos de organização
Tipos e modelos de organizaçãoTipos e modelos de organização
Tipos e modelos de organização

O documento discute os antecedentes históricos da administração, mencionando influências como a filosofia antiga, a igreja católica, a revolução industrial e economistas liberais. Também aborda o surgimento das primeiras teorias organizacionais modernas como a administração científica de Taylor e a teoria clássica da administração de Fayol.

Henry Ford, em 1913 Utiliza os mesmos princípios desenvolvidos pelo taylorismo, porém trata–se de "uma estratégia mais abrangente de organização da produção, que envolve extensa mecanização, como uso de máquinas–ferramentas especializadas, linha de montagem e de esteira rolante e crescente divisão do trabalho.  modelo taylorista/fordista difundiu–se no mundo
A  enfermagem em  Fayol controles rígidos por parte da organização,revelavam-se, na prática do gerenciamento do pessoal de  enfermagem , por uma função supervisora enfaticamente fiscalizadora e punitiva. Um fato revelador disto era uma avaliação de desempenho que objetiva a detecção de falhas no pessoal para Subsidiar as chefias nas decisões " demite" "mantém "promove ".
Fayol n os serviços de  enfermagem : A divisão do trabalho preconizada por Fayol  era referendada na prática, pelo método funcionalista adotado:  os atendentes  faziam a higiene os auxiliares  as controles  e a  medicação as enfermeiras  a  supervisão  e a  coordenação do trabalho.
A  enfermagem em  Fayol: Na proposta de Fayol essa divisão visava a produção, o resultado, o lucro,o que determinava uma forma de trabalho que permitisse a redução do número de objetivos para os quais estariam voltados a atenção e o esforço.

Recomendado para você

Teoria CláSsica Da AdministraçãO
Teoria CláSsica Da AdministraçãOTeoria CláSsica Da AdministraçãO
Teoria CláSsica Da AdministraçãO

1) O documento descreve os princípios e conceitos da Teoria Clássica da Administração desenvolvida por Henri Fayol no início do século 20, incluindo as cinco funções administrativas e os quatorze princípios administrativos propostos por Fayol. 2) A teoria enfatiza a estrutura organizacional, a divisão de trabalho, a hierarquia e a centralização do comando para maximizar a eficiência. 3) A teoria foi influente mas também recebeu críticas como a manipulação excessiva dos trabalhad

 
por UEM
Henry fayol
Henry fayolHenry fayol
Henry fayol

O documento descreve a doutrina administrativa proposta pelo engenheiro Henry Fayol em 1916, que consistia em 14 princípios gerais de administração como divisão do trabalho, autoridade e responsabilidade, disciplina e hierarquia, destinados a melhorar a gestão de empresas e organizações. Os princípios se propunham a ser flexíveis e aplicáveis em diferentes contextos com o uso da inteligência e experiência.

Teorias administrativas e a enfermagem
Teorias administrativas e a enfermagemTeorias administrativas e a enfermagem
Teorias administrativas e a enfermagem

O documento discute as principais teorias administrativas e sua evolução ao longo do tempo, influenciadas por filósofos, Igreja Católica, organização militar, economistas liberais e Revolução Industrial. As teorias administrativas enfatizam variáveis como tarefas, estrutura, pessoas, tecnologia e ambiente.

Considerações sobre a Teoria Clássica Obsessão pelo comando  - Tendo como ótica a visão da empresa a partir da gerência administrativa, Fayol focou seus estudos na unidade do comando, autoridade e na responsabilidade. Em função disso, é visto como obsecado pelo comando.
Considerações sobre a Teoria Clássica-Fayol A empresa como sistema fechado  - A partir do momento em que o planejamento é definido como sendo a pedra angular da gestão empresarial, é difícil imaginar que a organização seja vista como uma parte isolada do ambiente.
Considerações sobre a Teoria Clássica- FAYOL Manipulação  dos trabalhadores  - Bem como a Administração Científica, fora tachada de tendenciosa, desenvolvendo princípios que buscavam explorar os trabalhadores.
Consequencias da Teoria Clássica na Enfermagem a teoria clássica além de criar uma hierarquia muito rígida, não valoriza as relações humanas, fundamentais em  enfermagem . Como consequência, as atividades de  enfermagem  tornavam-se rotineiras, sendo avaliadas unicamente pela quantidade e não pela qualidade do trabalho prestado.

Recomendado para você

Teoria clássica da administração 2012_01
Teoria clássica da administração 2012_01Teoria clássica da administração 2012_01
Teoria clássica da administração 2012_01

O documento descreve as principais ideias da Teoria Clássica da Administração, incluindo suas seis funções básicas, os conceitos de administração de prever, organizar, comandar, coordenar e controlar, e 14 princípios gerais da administração como divisão do trabalho e autoridade e responsabilidade. Apreciação crítica inclui que a teoria teve uma abordagem simplificada e incompleta da organização.

administraçãoteoria clássicafayol
Administração enfermagem - SESRJ
Administração enfermagem - SESRJAdministração enfermagem - SESRJ
Administração enfermagem - SESRJ

A administração em enfermagem discute várias teorias administrativas e seu impacto na prática de enfermagem. A teoria clássica influenciou a enfermagem com foco na organização e coordenação dos cuidados. A teoria científica também influenciou com ênfase na padronização de tarefas. As teorias das relações humanas e comportamentais valorizaram aspectos como motivação e liderança.

Administração e escolas de pensamento
Administração e escolas de pensamentoAdministração e escolas de pensamento
Administração e escolas de pensamento

O documento discute as principais escolas de pensamento da administração, incluindo a Escola Clássica, a Escola Burocrática, a Escola de Relações Humanas, a Escola da Racionalidade Limitada, a Escola de Motivação e Liderança, a Teoria dos Sistemas Abertos e a Escola da Contingência Estrutural. Ele define os conceitos centrais de cada escola e suas características principais.

Princípios de Administração Científica' escrito Taylor na Enfermagem: a capacitação técnico-específica do pessoal de  enfermagem , bem como as competências a elas atribuídas guardavam relação com a função e cargo exercido e, conseqüentemente com o poder e o prestígio na instituição. A avaliação dessa prática tem mostrado uma  enfermagem  preocupada com  o "como" fazer o que explica a forma reiterativa de agir.
Funções Gerenciais X Princípios Científicos A Teoria da  Administração Científica  estudava a empresa privilegiando as tarefas de produção.  Teoria Clássica da Administração a estudava privilegiando a estrutura da organização. Ambas as teorias buscavam alcançar o mesmo objetivo: maior produtividade do trabalho e a busca da eficiência nas organizações.
Abordagens Tradicionais Ênfase nas Tarefas 1903...Administração Científica (Taylor) Ênfase na Estrutura  1911...Teoria Clássica (Fayol) 1947...Organização Burocrática (Max Weber) Ênfase nas Pessoas 1932...Teoria das Relações Humanas (Mayo e Lewin) Ênfase no Ambiente Ênfase no Tecnologia
Teoria Burocrática de Max Weber (1864  –  1920) organização formal voltada exclusivamente para a racionalidade e para a eficiência. aspectos do modelo burocrático podem ser encontrados em  Taylor  e Fayol

Recomendado para você

Adm ms 2012
Adm ms 2012Adm ms 2012
Adm ms 2012

1) O documento discute as principais teorias da administração, como a teoria científica, clássica, das relações humanas, burocrática, comportamental e estruturalista. 2) Cada teoria é analisada com foco em seus principais autores, ênfases, propostas, princípios e críticas. 3) O texto também aborda conceitos como estrutura organizacional, representações gráficas, elementos dos sistemas e tipos de estruturas organizacionais.

Henri Fayol - Apresentação
Henri Fayol - ApresentaçãoHenri Fayol - Apresentação
Henri Fayol - Apresentação

O documento descreve a teoria clássica da administração de Henri Fayol, incluindo seu contexto histórico e as cinco funções da administração: planejamento, organização, comando, coordenação e controle. Resume também os 14 princípios de Fayol para a administração efetiva de uma organização.

adm log henri fayol
Harris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao Ff
Harris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao FfHarris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao Ff
Harris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao Ff

Este documento descreve uma pesquisa sobre a influência da arquitetura mourisca de Alhambra na concepção do Pavilhão Mourisco do Instituto Fiocruz no Rio de Janeiro. A pesquisa analisa os elementos geométricos e padrões do Pavilhão comparando-os com Alhambra para identificar similaridades. Ferramentas digitais como o software MOSAICO foram usadas para decompor e recompor os padrões geométricos.

Enfermagem na teoria burocrática Herda a excessiva burocratização. O pessoal de  enfermagem  assume características de técnicos especializados, com comportamento e posições definidas institucionalmente, valorizando normas e regras. Chefias-Interesse é para a instituição
Enfermagem na teoria burocrática As chefias de  enfermagem  assumem um papel administrativo voltado para os interesses da instituição; a vontade do enfermeiro se sobrepõe a dos demais trabalhadores, caracterizando um processo de dominação, impessoalidade, relações hierárquicas e ênfase na comunicação formal. (Kurgant P-1991)
Novas Abordagens   Ênfase na Estrutura Teoria Estruturalista (Etzioni e Hall) Teoria Neoclássica (Drucker e Koontz) Ênfase nas Pessoas Teoria Comportamental (Simon e McGregor) Ênfase no Ambiente e Tecnologia Teoria de Sistemas (Kast e Rice) Teoria da Contingência (Lawrence e Lorsch)
Percursores  da  Teoria   Estruturalista   Movimento das Relações Humanas surge da crítica à Teoria da Administração Científica  e a  Teoria Clássica-Combate o formalismo na administração e  desloca o foco da administração para os grupos informais e suas interrelações. A Escola das Relações Humanas depositou na motivação a expectativa de levar o indivíduo a trabalhar para atingir os objetivos  Defende a participação do trabalhador nas decisões que envolvessem a tarefa, porém essa participação sofre restrições e deve estar de acordo com o padrão de liderança adotado.(Motta,1999).

Recomendado para você

Diwakar Nag
Diwakar NagDiwakar Nag
Diwakar Nag

Diwakar Nag has over 25 years of experience as a test architect and development architect. He has extensive experience architecting automated test frameworks in Python, Java, and other languages. Some of his accomplishments include architecting a test framework for HP OneView that replaced a proprietary framework, standardized test hardware usage to reduce complexity, and instituted quality control processes. He also has experience as a development architect, improving performance and standards compliance for various HP-UX components.

My life leydi paz
My life leydi pazMy life leydi paz
My life leydi paz

Joselito Paz Díaz y Sizy Marcela Huamán se conocieron en 1992 en Chachapoyas y se casaron en 1995. Fruto de su matrimonio nació Leydi Paz Huamán el 2 de febrero de 1998, quien vivió con sus primos y abuela paterna. Leydi celebró sus primeros años con fiestas donde bailaba e invitaba amigos. El 15 de noviembre de 2000 nació su hermana Sizy. Actualmente Leydi tiene 15 años y vive en Jaén donde cursa el cuarto grado de secundaria.

Brasilidades cachaça
Brasilidades cachaçaBrasilidades cachaça
Brasilidades cachaça

1. O documento descreve o processo de produção tradicional de cachaça artesanal, desde o cultivo da cana-de-açúcar até a destilação e envelhecimento. 2. Ele explica as etapas da moagem, fermentação, destilação e armazenagem, destacando fatores que influenciam a qualidade do produto final. 3. O autor recomenda experimentar diferentes cachaças sem se impressionar por rótulos ou histórias, e ser exigente com a qualidade, evitando produtos que causem

O que é estruturalismo? O conceito de estrutura significa a análise interna de uma totalidade nos seus elementos constitutivos, sua disposição, suas inter-relações, permitindo uma comparação, pois pode ser aplicado a coisas diferentes entre si.
Teoria Estruturalista A Teoria Estruturalista parte da análise e limitações do modelo burocrático e declínio da teoria das relações humanas, de quem na verdade aproxima–se conceitualmente. Inaugura um sistema aberto das organizações . Reconhecer a existência do conflito nas organizações, assumindo que este é inerente aos grupos e às relações de produção(Chiavenato 1987).
A Teoria Estruturalista aplica-se à Enfermagem na medida em que: Dentro das instituições hospitalares existe uma hierarquia organizacional Cada enfermeiro tem funções bem definidas na estrutura organizacional em que se insere;  O sucesso da instituição depende da coesão funcional dos seus membros  o estruturalismo passou a estudar a interação entre as organizações.
Teoria Comportamental  Mc GREGOR Essa  teoria , que teve sua origem nas ciências do comportamento, embora mantivesse ênfase na variável “pessoas”. evidenciou grande preocupação com dinâmica organizacional. Segundo essa  teoria . o comportamento organizacional resultava do comportamento dos indivíduos. e este. por sua vez, era influenciado, em grande parte. pela motivação humana.

Recomendado para você

Nanoxx
NanoxxNanoxx
Nanoxx

O relatório resume o teste de um receptor de satélite da marca Nanoxx, modelo 9800HD. O receptor oferece: 1) Design elegante e fino com várias interfaces de conexão; 2) Quatro modos de varredura de canais, incluindo varredura cega para encontrar novos canais; 3) Menu intuitivo em vários idiomas e configurações avançadas.

Smartwi
SmartwiSmartwi
Smartwi

1) A SmartWi está lançando a segunda geração de seu leitor de cartões sem fio, projetado para conquistar fornecedores de conteúdo. 2) A nova versão tem melhorias no design, processador e memória para fornecer uma experiência aprimorada ao usuário. 3) O fundador espera que os fornecedores passem a oferecer o produto sob sua própria marca, abrindo um novo mercado para a empresa.

Iv forum de tecnologia educacional junho 2010
Iv forum de tecnologia educacional junho 2010Iv forum de tecnologia educacional junho 2010
Iv forum de tecnologia educacional junho 2010

O documento descreve a circulação e respiração das aves e mamíferos. Ele explica que as aves têm uma circulação dupla e completa, enquanto os mamíferos têm uma circulação fechada, dupla e completa. O documento também detalha que as aves têm sacos aéreos que aumentam a eficiência respiratória, enquanto os mamíferos usam os pulmões e a caixa torácica.

Teoria de Sistemas-biólogo alemão Ludwig Von Bertalanfly( entre   1950 e 1968 ) Para este autor "um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação". 6:84  Interação significa que os elementos estão em relação. E que o comportamento destes elementos modificam–se quando há mudança na relação.
Antecedentes Históricos da  Administraç ão Era da Informação Após 1990 - Tecnologia da Informação - Serviços - Aceleração das mudanças - Imprevisibilidade - Instabilidade e incerteza
Precursores da Teoria da Contingência Investigadores que ajudaram na clarificação e  determinação desta Teoria: T. Burns e G.M. Stalker  - organizações mecanistas e orgânicas.  Verificar a relação existente entre as  práticas administrativas  e o  ambiente externo . F. E. Emery e E.L. Trist  - discutir sobre os  contextos ambientais  e suas  consequências  para as organizações. A. Chandler Jr.  – sobre estratégia e  estrutura organizacional  envolvendo o  processo histórico  das grandes empresas “Du Pont”, “General Motors”, “Sears” e “Standard Oil”.
Teoria Contigencial Abordagem Contingencial marca o surgimento de um modelo denominado orgânico nas organizações.  Este modelo, dotado de grande flexibilidade, descentralização e desburocratização, privilegia a análise tecnológica, entre as diversas contingências, no sentido de limites à reorganização do trabalho.

Recomendado para você

Dermatoglyphics Multiple Intelligence Test
Dermatoglyphics Multiple Intelligence TestDermatoglyphics Multiple Intelligence Test
Dermatoglyphics Multiple Intelligence Test

DMIT is an ancient Greek word (t means Derma =”Skin, Glyph =”carving”. It is scientific study of fingerprints. It reveals the congenital links between our fingers, qualities and talent. Medical experts and scientifically proven that our fingerprints helps individuals to unravel the innate potential. http://z-edge.in/dmit.html

dmitdr. howard gardner.career counselling
Списки Савченко
Списки СавченкоСписки Савченко
Списки Савченко

Надія Савченко опублікувала списки із 129 полонених і 494 зниклих безвісти на Донбасі

Semua bisa sukses
Semua bisa suksesSemua bisa sukses
Semua bisa sukses

Dokumen tersebut memberikan panduan untuk menjadi guru profesional dengan cara memulai sukses. Beberapa poin pentingnya adalah bahwa setiap orang lahir dengan potensi untuk sukses, sukses didefinisikan sebagai menikmati pekerjaan dengan ikhlas, memiliki kebanggaan dalam profesi, dan kreatif dalam menjalankan tugas, serta rekomendasi untuk memulai sukses dengan memaksimalkan kesempatan, memantapkan

tips sukses
Precursores da Teoria da Contingência Uma das mais importantes pesquisas foi elaborada por  P.R.Laurence e J.W. Lorsch ; sobre a  defrontação  entre  organizações  e  ambiente . Concluíram que existem problemas básicos dentro da organização: Diferenciação Diferenciação versus integração Integração
Precursores da Teoria da Contingência Duas teorias  que muito contribuíram para a obtenção da teoria da Contingência foram:   Behaviorismo  ( Behaviorism  em inglês, de  behaviour  ( RU ) ou  behavior  ( EUA ):  comportamento ,  conduta Teoria Neo-Behaviorista  – refere que o que faz evoluir o sistema organizacional, não são os paradigmas de gestão, mas sim a eficácia das suas respostas ao meio envolvente;(Trabalho em equipe) Teoria Sistémica  – que mencionou que a organização é um sistema que depende do seu sistema envolvente, do meio em que está inserida e dos subsistemas que a compõem.
Principais Características Sistema  Aberto ; Sistema que depende do  meio/ambiente ; Sistema que depende da  tecnologia ;  Binómio entre  organização/ ambiente.
Ênfase na teoria da Contingência Cada teoria administrativa aborda com ênfase alguns aspectos da administração (tarefas operacionais, organizacionais, as pessoas …) Para a  abordagem contingencial  são as características  ambientais  e  tecnológicas   que condicionam as características organizacionais.

Recomendado para você

Обжалование действий или бездействия
Обжалование действий или бездействияОбжалование действий или бездействия
Обжалование действий или бездействия

Презентация PARU GROUP – Обжалование действий или бездействия

Personal effectiveness
Personal effectivenessPersonal effectiveness
Personal effectiveness

Building effective leaders requires developing their unconscious, subconscious, and conscious minds. The unconscious is shaped by culture, values, and experiences and operates imperceptibly. The subconscious manages operations to balance productivity and capabilities. The conscious mind focuses on current operations and decisions. Developing self-awareness allows leaders to recognize how their thoughts and behaviors impact others, enabling them to stay productive and gain others' trust and respect while reducing mistakes over time.

Mitologia Grega
Mitologia GregaMitologia Grega
Mitologia Grega

O documento resume a mitologia grega, incluindo os deuses do Olimpo como Zeus, Hera, Posídon e Hades, e heróis como Édipo, Héracles, Jasão, Perseu e Teseu. Descreve as origens e feitos destas figuras mitológicas, assim como a importância da religião na cultura grega antiga.

Ênfase na teoria da Contingência A Ênfase no Ambiente Tudo o que envolve  externamente  uma organização, é o contexto dentro do qual esta organização está inserida. O  geral   envolve os contextos tecnológico, o legal, o político, económico, demográfico, ecológico e cultural.  O  próximo  é o que envolve os clientes e usuários, competidores e entidades reguladoras.    
Ênfase na teoria da Contingência A Ênfase no Ambiente (cont.) Como a empresa é um  sistema aberto  num  processo de  trocas  permanentes com o seu ambiente isto faz com que tudo o que aconteça  externamente no ambiente tenha uma  influência interna  na organização.
Ênfase na teoria da Contingência A Ênfase na Tecnologia Com o  desenvolvimento tecnológico  e o seu enorme  impacto  nas organizações, a teoria administrativa adoptou um  imperativo tecnológico. Esta variável é muito importante, pelo facto de  todas as organizações  dependerem  de algum tipo de  tecnologia  (por exemplo a matéria prima, os peritos ou os técnicos)
Ênfase na teoria da Contingência A Teoria da Contingência   explica que  não há nada de absoluto  nos princípios gerais da administração. Os aspectos universais e normativos devem ser substituídos pelo  critério de ajuste  entre cada organização o seu ambiente e tecnologia.

Recomendado para você

Cap 2 Empreendedorismo
Cap 2 EmpreendedorismoCap 2 Empreendedorismo
Cap 2 Empreendedorismo

O documento discute a história da administração desde a antiguidade até o século XX. Inicialmente, não havia uma ciência da administração formal, mas sim práticas baseadas na experiência. Somente no início do século XX, com a revolução industrial, surgiu a necessidade de se ter um sistema administrativo formal para lidar com grandes fábricas. O documento também discute contribuições de filósofos da Grécia Antiga e a estrutura social da civilização egípcia.

empreendedorismoemprendimientoadministração
Atps Teorias da Administração
Atps Teorias da Administração Atps Teorias da Administração
Atps Teorias da Administração

1. O documento apresenta um resumo sobre as teorias da administração, descrevendo suas principais características e evolução. 2. As primeiras teorias surgiram na antiguidade com influência de filósofos, mas a administração científica se desenvolveu no século XIX com Taylor. 3. As teorias evoluíram levando em conta novos contextos e ciências, da teoria clássica focalizada na eficiência para teorias humanistas considerando aspectos psicossociais.

QUIZZ- Teoria Clássica.pdf
QUIZZ- Teoria Clássica.pdfQUIZZ- Teoria Clássica.pdf
QUIZZ- Teoria Clássica.pdf

1) O documento discute as teorias clássica e científica da administração de acordo com Fayol e Taylor. A teoria clássica foca na estrutura da organização, enquanto a científica foca nas tarefas. Fayol definiu cinco funções do administrador e princípios da administração. 2) O documento apresenta perguntas e alternativas sobre os conceitos e ideias de Fayol e Taylor, incluindo suas visões sobre estrutura organizacional, funções do administrador, princípios da administração

tga
Aspectos Positivos e Negativos Aspectos Positivos Integrativa  por absorver conceitos de diferentes teorias administrativas.   Esta enfatiza que não há nada absoluto nas organizações.  Tudo é relativo , tudo depende.
Aspectos Positivos e Negativos Aspectos Negativos Esta Teoria é recente, como tal ainda não é passível de serem avaliados os seus aspectos negativos. Contudo, já é possível serem delineadas algumas limitações.
Aspectos Positivos e Negativos Aspectos Negativos  (cont.) 1º. Relação entre a organização e o seu meio situacional ser considerada de uma forma parcial  ou seja: Meio situacional  ->  influência sob ->  estrutura e funcionamento da organização Poucas referências relativamente: -> influência da organização sob ->  meio externo
Aspectos Positivos e Negativos Aspectos Negativos  (cont.) 2º. As características organizacionais somente podem ser atendidas mediante a  análise das características ambientais  com as quais se defrontam.

Recomendado para você

Teoria das organizações
Teoria das organizaçõesTeoria das organizações
Teoria das organizações

Este documento descreve a evolução histórica da teoria das organizações desde o início do século XX, classificando-a em três grandes grupos: Teorias Clássicas, Teorias Comportamentalistas e Teorias Pragmáticas. As Teorias Clássicas, dominantes até 1930, enfatizavam a eficiência e viam a organização como um sistema fechado centrado na produção, ignorando fatores externos. Frederick Taylor e Henry Fayol contribuíram com a Administração Científica e a abordagem anatô

Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1
Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1
Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1

O documento apresenta um resumo das principais teorias administrativas, desde a Administração Científica de Taylor no início do século XX até as teorias modernas. Aborda conceitos como eficiência, efetividade e o desenvolvimento do pensamento administrativo ao longo do tempo, com foco nas necessidades dos funcionários.

Adm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científicaAdm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científica

1) No início do século XX, Frederick Taylor e Henri Fayol desenvolveram as primeiras teorias da administração, conhecidas como Abordagem Clássica. 2) Taylor fundou a Escola da Administração Científica, focada em aumentar a eficiência dos operários, enquanto Fayol fundou a Teoria Clássica, focada na estrutura e funcionamento das organizações. 3) Embora diferentes, as ideias de Taylor e Fayol formaram as bases conceituais da Abordagem Clássica da Administração.

Reflex ão Pessoal Cada uma das teorias administrativas apresenta uma focalização diferente para a administração das organizações. Também apresenta soluções para diferentes circunstâncias. As organizações que sigam esta teoria de administração têm a vantagem de se poderem preparar para eventualidades
Bibliografia CHIAVENATO, Idalberto – Administração nos Novos Tempos - 2ª edição. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1999. HANPTON, David R. – Administração Contemporânea – 2ª Edição. Trad. Lauro Santos Blandy e António César Amaru Maximiano. São Paulo: McGraw-Hill, 1983. FREDERICO, Manuela e LEITÃO, Maria dos Anjos – Princípios de Administração para Enfermeiros – 1ª Edição. Coimbra: Edições Sinais Vitais, 1999
Bibliografia CHAMBEL, Maria J. – Psicossociologia das Organizações – 1ª Edição. Lisboa: Texto Editora, 1995 KURCGANT, Paulina – Administração em Enfermagem – São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1991 http://sites.mcp.com.br/dariel/tda_adm/t31.htm http://pt.wikipedia.org

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 2 TO - Abordagem Clássica da Administração
Aula 2   TO - Abordagem Clássica da AdministraçãoAula 2   TO - Abordagem Clássica da Administração
Aula 2 TO - Abordagem Clássica da Administração
Angelo Peres
 
Resenha Fayol
Resenha FayolResenha Fayol
Resenha Fayol
roneison
 
Teoria Clássica
Teoria ClássicaTeoria Clássica
Teoria Clássica
admetz01
 
Teoria Geral Da Administração Aula2
Teoria Geral Da Administração  Aula2Teoria Geral Da Administração  Aula2
Teoria Geral Da Administração Aula2
ewerton.alencar
 
Teorias da administração
Teorias da administraçãoTeorias da administração
Teorias da administração
Ignacio San Martín Manosalva
 
Jules Henri Fayol
Jules Henri FayolJules Henri Fayol
Jules Henri Fayol
Jose Donizetti Moraes
 
teorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagemteorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagem
Rafael Lima
 
Introducao teoria geral adm.
Introducao teoria geral adm.Introducao teoria geral adm.
Introducao teoria geral adm.
refugiodosanjos
 
Resenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria ClássicaResenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria Clássica
admetz01
 
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
Eduardo Gomes da Silva
 
Teoria clássica da administração
Teoria clássica da administraçãoTeoria clássica da administração
Teoria clássica da administração
Luzinete Silva
 
Tipos e modelos de organização
Tipos e modelos de organizaçãoTipos e modelos de organização
Tipos e modelos de organização
Leonel Mendes
 
Teoria CláSsica Da AdministraçãO
Teoria CláSsica Da AdministraçãOTeoria CláSsica Da AdministraçãO
Teoria CláSsica Da AdministraçãO
UEM
 
Henry fayol
Henry fayolHenry fayol
Teorias administrativas e a enfermagem
Teorias administrativas e a enfermagemTeorias administrativas e a enfermagem
Teorias administrativas e a enfermagem
Marianny Dantas
 
Teoria clássica da administração 2012_01
Teoria clássica da administração 2012_01Teoria clássica da administração 2012_01
Teoria clássica da administração 2012_01
Milton Henrique do Couto Neto
 
Administração enfermagem - SESRJ
Administração enfermagem - SESRJAdministração enfermagem - SESRJ
Administração enfermagem - SESRJ
Ismael Costa
 
Administração e escolas de pensamento
Administração e escolas de pensamentoAdministração e escolas de pensamento
Administração e escolas de pensamento
vanilsonsertao01
 
Adm ms 2012
Adm ms 2012Adm ms 2012
Adm ms 2012
Ismael Costa
 
Henri Fayol - Apresentação
Henri Fayol - ApresentaçãoHenri Fayol - Apresentação
Henri Fayol - Apresentação
Saulo Vinícius Pereira
 

Mais procurados (20)

Aula 2 TO - Abordagem Clássica da Administração
Aula 2   TO - Abordagem Clássica da AdministraçãoAula 2   TO - Abordagem Clássica da Administração
Aula 2 TO - Abordagem Clássica da Administração
 
Resenha Fayol
Resenha FayolResenha Fayol
Resenha Fayol
 
Teoria Clássica
Teoria ClássicaTeoria Clássica
Teoria Clássica
 
Teoria Geral Da Administração Aula2
Teoria Geral Da Administração  Aula2Teoria Geral Da Administração  Aula2
Teoria Geral Da Administração Aula2
 
Teorias da administração
Teorias da administraçãoTeorias da administração
Teorias da administração
 
Jules Henri Fayol
Jules Henri FayolJules Henri Fayol
Jules Henri Fayol
 
teorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagemteorias administrativas - administração em enfermagem
teorias administrativas - administração em enfermagem
 
Introducao teoria geral adm.
Introducao teoria geral adm.Introducao teoria geral adm.
Introducao teoria geral adm.
 
Resenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria ClássicaResenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria Clássica
 
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
 
Teoria clássica da administração
Teoria clássica da administraçãoTeoria clássica da administração
Teoria clássica da administração
 
Tipos e modelos de organização
Tipos e modelos de organizaçãoTipos e modelos de organização
Tipos e modelos de organização
 
Teoria CláSsica Da AdministraçãO
Teoria CláSsica Da AdministraçãOTeoria CláSsica Da AdministraçãO
Teoria CláSsica Da AdministraçãO
 
Henry fayol
Henry fayolHenry fayol
Henry fayol
 
Teorias administrativas e a enfermagem
Teorias administrativas e a enfermagemTeorias administrativas e a enfermagem
Teorias administrativas e a enfermagem
 
Teoria clássica da administração 2012_01
Teoria clássica da administração 2012_01Teoria clássica da administração 2012_01
Teoria clássica da administração 2012_01
 
Administração enfermagem - SESRJ
Administração enfermagem - SESRJAdministração enfermagem - SESRJ
Administração enfermagem - SESRJ
 
Administração e escolas de pensamento
Administração e escolas de pensamentoAdministração e escolas de pensamento
Administração e escolas de pensamento
 
Adm ms 2012
Adm ms 2012Adm ms 2012
Adm ms 2012
 
Henri Fayol - Apresentação
Henri Fayol - ApresentaçãoHenri Fayol - Apresentação
Henri Fayol - Apresentação
 

Destaque

Harris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao Ff
Harris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao FfHarris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao Ff
Harris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao Ff
ctri
 
Diwakar Nag
Diwakar NagDiwakar Nag
Diwakar Nag
Diwakar Nag
 
My life leydi paz
My life leydi pazMy life leydi paz
My life leydi paz
Leydi Paz Huamán
 
Brasilidades cachaça
Brasilidades cachaçaBrasilidades cachaça
Brasilidades cachaça
quituteira quitutes
 
Nanoxx
NanoxxNanoxx
Smartwi
SmartwiSmartwi
Iv forum de tecnologia educacional junho 2010
Iv forum de tecnologia educacional junho 2010Iv forum de tecnologia educacional junho 2010
Iv forum de tecnologia educacional junho 2010
Miguel Amaral
 
Dermatoglyphics Multiple Intelligence Test
Dermatoglyphics Multiple Intelligence TestDermatoglyphics Multiple Intelligence Test
Dermatoglyphics Multiple Intelligence Test
Z Edge , the counseling firm
 
Списки Савченко
Списки СавченкоСписки Савченко
Списки Савченко
Сергей Пивоваров
 
Semua bisa sukses
Semua bisa suksesSemua bisa sukses
Semua bisa sukses
Jihan12
 
Обжалование действий или бездействия
Обжалование действий или бездействияОбжалование действий или бездействия
Обжалование действий или бездействия
pamparumba
 
Personal effectiveness
Personal effectivenessPersonal effectiveness
Personal effectiveness
Eslam ElQassaby
 
Mitologia Grega
Mitologia GregaMitologia Grega
Mitologia Grega
Sílvia Mendonça
 

Destaque (13)

Harris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao Ff
Harris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao FfHarris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao Ff
Harris Alnc Palestra Nov09 P Apresentacao Ff
 
Diwakar Nag
Diwakar NagDiwakar Nag
Diwakar Nag
 
My life leydi paz
My life leydi pazMy life leydi paz
My life leydi paz
 
Brasilidades cachaça
Brasilidades cachaçaBrasilidades cachaça
Brasilidades cachaça
 
Nanoxx
NanoxxNanoxx
Nanoxx
 
Smartwi
SmartwiSmartwi
Smartwi
 
Iv forum de tecnologia educacional junho 2010
Iv forum de tecnologia educacional junho 2010Iv forum de tecnologia educacional junho 2010
Iv forum de tecnologia educacional junho 2010
 
Dermatoglyphics Multiple Intelligence Test
Dermatoglyphics Multiple Intelligence TestDermatoglyphics Multiple Intelligence Test
Dermatoglyphics Multiple Intelligence Test
 
Списки Савченко
Списки СавченкоСписки Савченко
Списки Савченко
 
Semua bisa sukses
Semua bisa suksesSemua bisa sukses
Semua bisa sukses
 
Обжалование действий или бездействия
Обжалование действий или бездействияОбжалование действий или бездействия
Обжалование действий или бездействия
 
Personal effectiveness
Personal effectivenessPersonal effectiveness
Personal effectiveness
 
Mitologia Grega
Mitologia GregaMitologia Grega
Mitologia Grega
 

Semelhante a aula de administracao marco 2010

Cap 2 Empreendedorismo
Cap 2 EmpreendedorismoCap 2 Empreendedorismo
Cap 2 Empreendedorismo
Graphic Designer
 
Atps Teorias da Administração
Atps Teorias da Administração Atps Teorias da Administração
Atps Teorias da Administração
Adélio Castro
 
QUIZZ- Teoria Clássica.pdf
QUIZZ- Teoria Clássica.pdfQUIZZ- Teoria Clássica.pdf
QUIZZ- Teoria Clássica.pdf
RafaelaGoncalves6
 
Teoria das organizações
Teoria das organizaçõesTeoria das organizações
Teoria das organizações
Juliana Siqueira
 
Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1
Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1
Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1
Niloar Bissani
 
Adm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científicaAdm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científica
Fabi Toniazzo
 
Trabalho Fayol, Teoria classica
Trabalho Fayol, Teoria classicaTrabalho Fayol, Teoria classica
Trabalho Fayol, Teoria classica
Renice Dos Santos
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
henrysamara
 
Aula6
Aula6Aula6
Henri Fayol
Henri FayolHenri Fayol
Henri Fayol
ThaisFernanda64
 
Gso temas trabalho
Gso temas trabalhoGso temas trabalho
Gso temas trabalho
Walter Calombe
 
ABORDAGENS ORGANIZACIONAIS EDUCATIVAS.pdf
ABORDAGENS ORGANIZACIONAIS EDUCATIVAS.pdfABORDAGENS ORGANIZACIONAIS EDUCATIVAS.pdf
ABORDAGENS ORGANIZACIONAIS EDUCATIVAS.pdf
Paulus
 
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptxAula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
lauramiranda392074
 
Conceitos fundamentais-da-administracao
Conceitos fundamentais-da-administracaoConceitos fundamentais-da-administracao
Conceitos fundamentais-da-administracao
JanaGraal
 
Aula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasAula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresas
Homero Alves de Lima
 
Administração social #2
Administração social #2Administração social #2
Administração social #2
Universidade Estácio de Sá
 
Aula 3 compacta alunos final gestão pessoas i - parte 2
Aula 3 compacta alunos final   gestão pessoas i - parte 2Aula 3 compacta alunos final   gestão pessoas i - parte 2
Aula 3 compacta alunos final gestão pessoas i - parte 2
Angelo Peres
 
Aula 1 (2)
Aula 1 (2)Aula 1 (2)
Aula 1 (2)
Felipe Pereira
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
Aula 1Aula 1

Semelhante a aula de administracao marco 2010 (20)

Cap 2 Empreendedorismo
Cap 2 EmpreendedorismoCap 2 Empreendedorismo
Cap 2 Empreendedorismo
 
Atps Teorias da Administração
Atps Teorias da Administração Atps Teorias da Administração
Atps Teorias da Administração
 
QUIZZ- Teoria Clássica.pdf
QUIZZ- Teoria Clássica.pdfQUIZZ- Teoria Clássica.pdf
QUIZZ- Teoria Clássica.pdf
 
Teoria das organizações
Teoria das organizaçõesTeoria das organizações
Teoria das organizações
 
Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1
Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1
Teoria geral da adm unidade 1 tópico 1
 
Adm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científicaAdm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científica
 
Trabalho Fayol, Teoria classica
Trabalho Fayol, Teoria classicaTrabalho Fayol, Teoria classica
Trabalho Fayol, Teoria classica
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Aula6
Aula6Aula6
Aula6
 
Henri Fayol
Henri FayolHenri Fayol
Henri Fayol
 
Gso temas trabalho
Gso temas trabalhoGso temas trabalho
Gso temas trabalho
 
ABORDAGENS ORGANIZACIONAIS EDUCATIVAS.pdf
ABORDAGENS ORGANIZACIONAIS EDUCATIVAS.pdfABORDAGENS ORGANIZACIONAIS EDUCATIVAS.pdf
ABORDAGENS ORGANIZACIONAIS EDUCATIVAS.pdf
 
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptxAula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
 
Conceitos fundamentais-da-administracao
Conceitos fundamentais-da-administracaoConceitos fundamentais-da-administracao
Conceitos fundamentais-da-administracao
 
Aula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasAula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresas
 
Administração social #2
Administração social #2Administração social #2
Administração social #2
 
Aula 3 compacta alunos final gestão pessoas i - parte 2
Aula 3 compacta alunos final   gestão pessoas i - parte 2Aula 3 compacta alunos final   gestão pessoas i - parte 2
Aula 3 compacta alunos final gestão pessoas i - parte 2
 
Aula 1 (2)
Aula 1 (2)Aula 1 (2)
Aula 1 (2)
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 

Mais de themis dovera

Cozinha Terapeutica
Cozinha TerapeuticaCozinha Terapeutica
Cozinha Terapeutica
themis dovera
 
Principios De AdministraçãO
Principios De AdministraçãOPrincipios De AdministraçãO
Principios De AdministraçãO
themis dovera
 
cardápio familiar
cardápio familiarcardápio familiar
cardápio familiar
themis dovera
 
diskdieta
diskdietadiskdieta
diskdieta
themis dovera
 
CardáPios MarçO
CardáPios MarçOCardáPios MarçO
CardáPios MarçO
themis dovera
 
Cardapios Janeiro
Cardapios JaneiroCardapios Janeiro
Cardapios Janeiro
themis dovera
 
Cardapios Fevereiro
Cardapios FevereiroCardapios Fevereiro
Cardapios Fevereiro
themis dovera
 
CardáPios Dezembro
CardáPios DezembroCardáPios Dezembro
CardáPios Dezembro
themis dovera
 
Cardapio De TerçA
Cardapio De TerçACardapio De TerçA
Cardapio De TerçA
themis dovera
 
Cardapio De Quarta
Cardapio De QuartaCardapio De Quarta
Cardapio De Quarta
themis dovera
 
Cardapio 2 Feira
Cardapio 2 FeiraCardapio 2 Feira
Cardapio 2 Feira
themis dovera
 
Cardapio5feira
Cardapio5feiraCardapio5feira
Cardapio5feira
themis dovera
 
Cardapio2
Cardapio2Cardapio2
Cardapio2
themis dovera
 
Apostila Da Personal Cooking
Apostila Da Personal CookingApostila Da Personal Cooking
Apostila Da Personal Cooking
themis dovera
 
apresentação
apresentaçãoapresentação
apresentação
themis dovera
 
adote um morador de rua
adote um morador de ruaadote um morador de rua
adote um morador de rua
themis dovera
 
PROJETO COMEÇAR DE NOVO
PROJETO COMEÇAR DE NOVOPROJETO COMEÇAR DE NOVO
PROJETO COMEÇAR DE NOVO
themis dovera
 
sexualidade
sexualidadesexualidade
sexualidade
themis dovera
 
ata
ataata
começar de novo
começar de novocomeçar de novo
começar de novo
themis dovera
 

Mais de themis dovera (20)

Cozinha Terapeutica
Cozinha TerapeuticaCozinha Terapeutica
Cozinha Terapeutica
 
Principios De AdministraçãO
Principios De AdministraçãOPrincipios De AdministraçãO
Principios De AdministraçãO
 
cardápio familiar
cardápio familiarcardápio familiar
cardápio familiar
 
diskdieta
diskdietadiskdieta
diskdieta
 
CardáPios MarçO
CardáPios MarçOCardáPios MarçO
CardáPios MarçO
 
Cardapios Janeiro
Cardapios JaneiroCardapios Janeiro
Cardapios Janeiro
 
Cardapios Fevereiro
Cardapios FevereiroCardapios Fevereiro
Cardapios Fevereiro
 
CardáPios Dezembro
CardáPios DezembroCardáPios Dezembro
CardáPios Dezembro
 
Cardapio De TerçA
Cardapio De TerçACardapio De TerçA
Cardapio De TerçA
 
Cardapio De Quarta
Cardapio De QuartaCardapio De Quarta
Cardapio De Quarta
 
Cardapio 2 Feira
Cardapio 2 FeiraCardapio 2 Feira
Cardapio 2 Feira
 
Cardapio5feira
Cardapio5feiraCardapio5feira
Cardapio5feira
 
Cardapio2
Cardapio2Cardapio2
Cardapio2
 
Apostila Da Personal Cooking
Apostila Da Personal CookingApostila Da Personal Cooking
Apostila Da Personal Cooking
 
apresentação
apresentaçãoapresentação
apresentação
 
adote um morador de rua
adote um morador de ruaadote um morador de rua
adote um morador de rua
 
PROJETO COMEÇAR DE NOVO
PROJETO COMEÇAR DE NOVOPROJETO COMEÇAR DE NOVO
PROJETO COMEÇAR DE NOVO
 
sexualidade
sexualidadesexualidade
sexualidade
 
ata
ataata
ata
 
começar de novo
começar de novocomeçar de novo
começar de novo
 

aula de administracao marco 2010

  • 1. Revolução Industrial A revolução industrial introduz um novo modo de produzir que inclui, dentre outras características, o trabalho coletivo, a perda do controle do processo de produção pelos trabalhadores e a compra e venda da força de trabalho
  • 2. Fayol , o fundador da Teoria Clássica da Administração Nasceu na Constantinopla. Aos 19 anos formou-se engenheiro de minas e entrou para uma companhia metalúrgica e carbonífera, onde desenvolveu toda a sua carreira. Aos 25 anos foi gerente de minas e aos 47 assumia a gerência geral da “Compagnie Commantry Fourchambault et Decazeville”.  
  • 3. E o que diz o Fayol? . Preconiza que existe uma melhor forma para as empresas se estruturarem e operarem, tendo para isso que recorrer a um poder legitimado, através de normas, pela autoridade de gestão.       As organizações são entidades racionais, coletivas que consistentemente perseguem objetivos racionais, pelo que as pessoas são motivadas somente por fatores económicos. As emoções devem ser eliminadas em todos os níveis da organização.
  • 4. Abordagens Tradicionais Ênfase nas Tarefas 1903...Administração Científica (Taylor) Ênfase na Estrutura 1911...Teoria Clássica (Fayol) 1947...Organização Burocrática (Max Weber) Ênfase nas Pessoas 1932...Teoria das Relações Humanas (Mayo e Lewin) Ênfase no Ambiente Ênfase no Tecnologia
  • 5. Teoria da Administração Científica- Frederick W. Taylor (1856- 1915) Aplicação de métodos da ciência positiva, racional e metódica aos problemas administrativos, a fim de alcançar a máxima produtividade Para o aumento da produtividade propôs métodos e sistemas de racionalização do trabalho e disciplina do conhecimento operário colocando–o sob comando da gerência; a seleção rigorosa dos mais aptos para realizar as tarefas; a fragmentação e hierarquização do trabalho.
  • 6. Teoria da Administração Científica- Frederick W. Taylor (1856 1915 Propõe incentivos salariais e prêmios pressupondo que as pessoas são motivadas exclusivamente por interesses salariais e materiais de onde surge o termo " homo economicus". Taylor (trabalhador) e Ford (dono), Fayol(gerente)
  • 7. Funções administrativas Fixar objetivos (planejar) Analisar: conhecer os problemas. Solucionar problemas Organizar e alocar recursos (recursos financeiros e tecnológicos e as pessoas). Comunicar , dirigir e motivar as pessoas (liderar) Negociar Tomar as decisões. Mensurar e avaliar (controlar).
  • 8. Principios de Taylor e Fayol que passam para outras teorias: a divisão do trabalho baseada na especialização funcional; hierarquia e autoridade definidas; sistema de regras e regulamentos que descrevem direitos e deveres dos ocupantes dos cargos; sistema de procedimentos e rotinas; impessoalidade nas relações interpessoais, promoção e seleção baseadas na competência técnica,
  • 9. Antecedentes Históricos da Administraç ão Era Industrial Clássica Final do séc.XIX-1950 - Início da Industrialização - Pouca Mudança - Previsibilidade - Estabilidade e certeza
  • 10. Histórico do papel administrativo do enfermeiro Florence Nigthingale, no século XIX, introduziu a divisão técnica de trabalho , : as ladies nurse encarregavam-se da administração da enfermagem nurses ficavam responsáveis pelo cuidado de enfermagem
  • 11. Histórico do papel administrativo do enfermeiro As estruturas administrativas das instituições de saúde, bem como a dos serviços de enfermagem . a exemplo do que propunha Fayol, guardavam a forma piramidal definindo, pela centralização e hierarquia próprias dessa forma de estrutura. a textura do poder organizacional.
  • 12. Fayol,Taylor e Ford Fayol foi o primeiro a definir as funções básicas do Administrador: planejar , organizar , controlar , coordenar e comandar – POCCC Direcionou seu trabalho para a empresa , procurando cuidar da empresa de cima para baixo, ao contrário das idéias adotadas por Taylor e Ford .
  • 13. Henry Ford, em 1913 Utiliza os mesmos princípios desenvolvidos pelo taylorismo, porém trata–se de "uma estratégia mais abrangente de organização da produção, que envolve extensa mecanização, como uso de máquinas–ferramentas especializadas, linha de montagem e de esteira rolante e crescente divisão do trabalho. modelo taylorista/fordista difundiu–se no mundo
  • 14. A enfermagem em Fayol controles rígidos por parte da organização,revelavam-se, na prática do gerenciamento do pessoal de enfermagem , por uma função supervisora enfaticamente fiscalizadora e punitiva. Um fato revelador disto era uma avaliação de desempenho que objetiva a detecção de falhas no pessoal para Subsidiar as chefias nas decisões " demite" "mantém "promove ".
  • 15. Fayol n os serviços de enfermagem : A divisão do trabalho preconizada por Fayol era referendada na prática, pelo método funcionalista adotado: os atendentes faziam a higiene os auxiliares as controles e a medicação as enfermeiras a supervisão e a coordenação do trabalho.
  • 16. A enfermagem em Fayol: Na proposta de Fayol essa divisão visava a produção, o resultado, o lucro,o que determinava uma forma de trabalho que permitisse a redução do número de objetivos para os quais estariam voltados a atenção e o esforço.
  • 17. Considerações sobre a Teoria Clássica Obsessão pelo comando - Tendo como ótica a visão da empresa a partir da gerência administrativa, Fayol focou seus estudos na unidade do comando, autoridade e na responsabilidade. Em função disso, é visto como obsecado pelo comando.
  • 18. Considerações sobre a Teoria Clássica-Fayol A empresa como sistema fechado - A partir do momento em que o planejamento é definido como sendo a pedra angular da gestão empresarial, é difícil imaginar que a organização seja vista como uma parte isolada do ambiente.
  • 19. Considerações sobre a Teoria Clássica- FAYOL Manipulação dos trabalhadores - Bem como a Administração Científica, fora tachada de tendenciosa, desenvolvendo princípios que buscavam explorar os trabalhadores.
  • 20. Consequencias da Teoria Clássica na Enfermagem a teoria clássica além de criar uma hierarquia muito rígida, não valoriza as relações humanas, fundamentais em enfermagem . Como consequência, as atividades de enfermagem tornavam-se rotineiras, sendo avaliadas unicamente pela quantidade e não pela qualidade do trabalho prestado.
  • 21. Princípios de Administração Científica' escrito Taylor na Enfermagem: a capacitação técnico-específica do pessoal de enfermagem , bem como as competências a elas atribuídas guardavam relação com a função e cargo exercido e, conseqüentemente com o poder e o prestígio na instituição. A avaliação dessa prática tem mostrado uma enfermagem preocupada com o "como" fazer o que explica a forma reiterativa de agir.
  • 22. Funções Gerenciais X Princípios Científicos A Teoria da Administração Científica estudava a empresa privilegiando as tarefas de produção. Teoria Clássica da Administração a estudava privilegiando a estrutura da organização. Ambas as teorias buscavam alcançar o mesmo objetivo: maior produtividade do trabalho e a busca da eficiência nas organizações.
  • 23. Abordagens Tradicionais Ênfase nas Tarefas 1903...Administração Científica (Taylor) Ênfase na Estrutura 1911...Teoria Clássica (Fayol) 1947...Organização Burocrática (Max Weber) Ênfase nas Pessoas 1932...Teoria das Relações Humanas (Mayo e Lewin) Ênfase no Ambiente Ênfase no Tecnologia
  • 24. Teoria Burocrática de Max Weber (1864 – 1920) organização formal voltada exclusivamente para a racionalidade e para a eficiência. aspectos do modelo burocrático podem ser encontrados em Taylor e Fayol
  • 25. Enfermagem na teoria burocrática Herda a excessiva burocratização. O pessoal de enfermagem assume características de técnicos especializados, com comportamento e posições definidas institucionalmente, valorizando normas e regras. Chefias-Interesse é para a instituição
  • 26. Enfermagem na teoria burocrática As chefias de enfermagem assumem um papel administrativo voltado para os interesses da instituição; a vontade do enfermeiro se sobrepõe a dos demais trabalhadores, caracterizando um processo de dominação, impessoalidade, relações hierárquicas e ênfase na comunicação formal. (Kurgant P-1991)
  • 27. Novas Abordagens Ênfase na Estrutura Teoria Estruturalista (Etzioni e Hall) Teoria Neoclássica (Drucker e Koontz) Ênfase nas Pessoas Teoria Comportamental (Simon e McGregor) Ênfase no Ambiente e Tecnologia Teoria de Sistemas (Kast e Rice) Teoria da Contingência (Lawrence e Lorsch)
  • 28. Percursores da Teoria Estruturalista   Movimento das Relações Humanas surge da crítica à Teoria da Administração Científica e a Teoria Clássica-Combate o formalismo na administração e desloca o foco da administração para os grupos informais e suas interrelações. A Escola das Relações Humanas depositou na motivação a expectativa de levar o indivíduo a trabalhar para atingir os objetivos Defende a participação do trabalhador nas decisões que envolvessem a tarefa, porém essa participação sofre restrições e deve estar de acordo com o padrão de liderança adotado.(Motta,1999).
  • 29. O que é estruturalismo? O conceito de estrutura significa a análise interna de uma totalidade nos seus elementos constitutivos, sua disposição, suas inter-relações, permitindo uma comparação, pois pode ser aplicado a coisas diferentes entre si.
  • 30. Teoria Estruturalista A Teoria Estruturalista parte da análise e limitações do modelo burocrático e declínio da teoria das relações humanas, de quem na verdade aproxima–se conceitualmente. Inaugura um sistema aberto das organizações . Reconhecer a existência do conflito nas organizações, assumindo que este é inerente aos grupos e às relações de produção(Chiavenato 1987).
  • 31. A Teoria Estruturalista aplica-se à Enfermagem na medida em que: Dentro das instituições hospitalares existe uma hierarquia organizacional Cada enfermeiro tem funções bem definidas na estrutura organizacional em que se insere; O sucesso da instituição depende da coesão funcional dos seus membros o estruturalismo passou a estudar a interação entre as organizações.
  • 32. Teoria Comportamental Mc GREGOR Essa teoria , que teve sua origem nas ciências do comportamento, embora mantivesse ênfase na variável “pessoas”. evidenciou grande preocupação com dinâmica organizacional. Segundo essa teoria . o comportamento organizacional resultava do comportamento dos indivíduos. e este. por sua vez, era influenciado, em grande parte. pela motivação humana.
  • 33. Teoria de Sistemas-biólogo alemão Ludwig Von Bertalanfly( entre 1950 e 1968 ) Para este autor "um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação". 6:84 Interação significa que os elementos estão em relação. E que o comportamento destes elementos modificam–se quando há mudança na relação.
  • 34. Antecedentes Históricos da Administraç ão Era da Informação Após 1990 - Tecnologia da Informação - Serviços - Aceleração das mudanças - Imprevisibilidade - Instabilidade e incerteza
  • 35. Precursores da Teoria da Contingência Investigadores que ajudaram na clarificação e determinação desta Teoria: T. Burns e G.M. Stalker - organizações mecanistas e orgânicas. Verificar a relação existente entre as práticas administrativas e o ambiente externo . F. E. Emery e E.L. Trist - discutir sobre os contextos ambientais e suas consequências para as organizações. A. Chandler Jr. – sobre estratégia e estrutura organizacional envolvendo o processo histórico das grandes empresas “Du Pont”, “General Motors”, “Sears” e “Standard Oil”.
  • 36. Teoria Contigencial Abordagem Contingencial marca o surgimento de um modelo denominado orgânico nas organizações. Este modelo, dotado de grande flexibilidade, descentralização e desburocratização, privilegia a análise tecnológica, entre as diversas contingências, no sentido de limites à reorganização do trabalho.
  • 37. Precursores da Teoria da Contingência Uma das mais importantes pesquisas foi elaborada por P.R.Laurence e J.W. Lorsch ; sobre a defrontação entre organizações e ambiente . Concluíram que existem problemas básicos dentro da organização: Diferenciação Diferenciação versus integração Integração
  • 38. Precursores da Teoria da Contingência Duas teorias que muito contribuíram para a obtenção da teoria da Contingência foram: Behaviorismo ( Behaviorism em inglês, de behaviour ( RU ) ou behavior ( EUA ): comportamento , conduta Teoria Neo-Behaviorista – refere que o que faz evoluir o sistema organizacional, não são os paradigmas de gestão, mas sim a eficácia das suas respostas ao meio envolvente;(Trabalho em equipe) Teoria Sistémica – que mencionou que a organização é um sistema que depende do seu sistema envolvente, do meio em que está inserida e dos subsistemas que a compõem.
  • 39. Principais Características Sistema Aberto ; Sistema que depende do meio/ambiente ; Sistema que depende da tecnologia ; Binómio entre organização/ ambiente.
  • 40. Ênfase na teoria da Contingência Cada teoria administrativa aborda com ênfase alguns aspectos da administração (tarefas operacionais, organizacionais, as pessoas …) Para a abordagem contingencial são as características ambientais e tecnológicas que condicionam as características organizacionais.
  • 41. Ênfase na teoria da Contingência A Ênfase no Ambiente Tudo o que envolve externamente uma organização, é o contexto dentro do qual esta organização está inserida. O geral envolve os contextos tecnológico, o legal, o político, económico, demográfico, ecológico e cultural. O próximo é o que envolve os clientes e usuários, competidores e entidades reguladoras.    
  • 42. Ênfase na teoria da Contingência A Ênfase no Ambiente (cont.) Como a empresa é um sistema aberto num processo de trocas permanentes com o seu ambiente isto faz com que tudo o que aconteça externamente no ambiente tenha uma influência interna na organização.
  • 43. Ênfase na teoria da Contingência A Ênfase na Tecnologia Com o desenvolvimento tecnológico e o seu enorme impacto nas organizações, a teoria administrativa adoptou um imperativo tecnológico. Esta variável é muito importante, pelo facto de todas as organizações dependerem de algum tipo de tecnologia (por exemplo a matéria prima, os peritos ou os técnicos)
  • 44. Ênfase na teoria da Contingência A Teoria da Contingência explica que não há nada de absoluto nos princípios gerais da administração. Os aspectos universais e normativos devem ser substituídos pelo critério de ajuste entre cada organização o seu ambiente e tecnologia.
  • 45. Aspectos Positivos e Negativos Aspectos Positivos Integrativa por absorver conceitos de diferentes teorias administrativas. Esta enfatiza que não há nada absoluto nas organizações. Tudo é relativo , tudo depende.
  • 46. Aspectos Positivos e Negativos Aspectos Negativos Esta Teoria é recente, como tal ainda não é passível de serem avaliados os seus aspectos negativos. Contudo, já é possível serem delineadas algumas limitações.
  • 47. Aspectos Positivos e Negativos Aspectos Negativos (cont.) 1º. Relação entre a organização e o seu meio situacional ser considerada de uma forma parcial ou seja: Meio situacional -> influência sob -> estrutura e funcionamento da organização Poucas referências relativamente: -> influência da organização sob -> meio externo
  • 48. Aspectos Positivos e Negativos Aspectos Negativos (cont.) 2º. As características organizacionais somente podem ser atendidas mediante a análise das características ambientais com as quais se defrontam.
  • 49. Reflex ão Pessoal Cada uma das teorias administrativas apresenta uma focalização diferente para a administração das organizações. Também apresenta soluções para diferentes circunstâncias. As organizações que sigam esta teoria de administração têm a vantagem de se poderem preparar para eventualidades
  • 50. Bibliografia CHIAVENATO, Idalberto – Administração nos Novos Tempos - 2ª edição. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1999. HANPTON, David R. – Administração Contemporânea – 2ª Edição. Trad. Lauro Santos Blandy e António César Amaru Maximiano. São Paulo: McGraw-Hill, 1983. FREDERICO, Manuela e LEITÃO, Maria dos Anjos – Princípios de Administração para Enfermeiros – 1ª Edição. Coimbra: Edições Sinais Vitais, 1999
  • 51. Bibliografia CHAMBEL, Maria J. – Psicossociologia das Organizações – 1ª Edição. Lisboa: Texto Editora, 1995 KURCGANT, Paulina – Administração em Enfermagem – São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1991 http://sites.mcp.com.br/dariel/tda_adm/t31.htm http://pt.wikipedia.org