SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
CARTILHA SAÚDE
MULHER

WWW.SCSAUDE.SEA.SC.GOV.BR

Secretaria de Estado
da Administração
2
CARTILHA SAÚDE
PROGRAMA SEGURADO
COM SAÚDE

MULHER
3

Dados

Internacionais de Catalogação na Publicação
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)
Programa Segurado com Saúde [livro eletrônico] :
mulher. -- Florianópolis, SC : Plano SC Saúde /
Saúde Suplementar, 2013. -- (Segurado com Saúde)
3554 Kb ;
Vários colaboradores.
Bibliografia
1. Beleza - Cuidados 2. Doenças - Prevenção
3. Mulheres - Saúde e higiene 4. Saúde - Promoção
I. Série.

13-01741

CDD-613
Índices para catálogo sistemático:
1. Mulheres : Doenças : Prevenção : Promoção da
saúde
613
2. Mulheres : Saúde e beleza : Promoção da
saúde
613

(CIP)
SUMÁRIO
APRESENTAÇÃO	

5

1. SAÚDE	6
Saúde Física e Emocional
6
Alimente-se de Forma Saudável
6
Controle o Peso
8
Beba Água
9
Cuide da Saúde Bucal
10
Planejamento Familiar
11
Prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis
12
Climatério
14
Prevenção do Câncer de Mama
14
Prevenção do Câncer de Colo de Útero	
15
2. BELEZA
Rosto
Cabelo
Corpo
Mãos e Unhas

16
16
17
18
19

3. SEGURANÇA
Proteção contra furtos, assaltos e sequestros
Segurança no trânsito
Violência contra a mulher

20
20
22
22

REFERÊNCIAS	24
APRESENTAÇÃO
A mulher vive em constante atividade. Filhos, vida
amorosa, casa, família e trabalho estão, muitas vezes,
em primeiro lugar na lista de prioridades, deixando
de lado os cuidados próprios. Mesmo com toda a
correria, é importante deixar um tempo para cuidar
de si mesma, da saúde física, emocional e espiritual,
destinando tempo para fazer o que gosta, resgatando
amizades e momentos de lazer. Nesta cartilha, você
vai encontrar dicas especiais de cuidados com a
saúde no dia a dia, visando o equilíbrio pessoal.

5
1. SAÚDE

6

Saúde não é apenas a ausência de
doenças. Ter saúde é estar bem
em vários aspectos da vida. Estar
saudável permitirá viver mais e
melhor.
SAÚDE FÍSICA E EMOCIONAL
A prática de atividades físicas
(prazerosas), como caminhadas,
exercícios ao ar livre ou mesmo
encontros com amigas, promove a
liberação da endorfina, substância
que faz a pessoa sentir prazer. Esse
bem-estar proporciona a melhora
do sono, diminui a ansiedade e o

estresse, levando ao equilíbrio
emocional.
Movimentar-se traz inúmeros
benefícios como a perda ou
manutenção do peso, o ganho de
massa magra e a definição dos
contornos corporais.
ALIMENTE-SE DE FORMA
SAUDÁVEL
Os hábitos alimentares são
fundamentais à saúde e ao
controle do peso corporal.
Alimentar-se corretamente, ao
invés de seguir dietas malucas,
certamente favorecerá a perda
de peso e a sua manutenção de
forma segura e saudável.
É verdade que mudar hábitos
adquiridos requer persistência
e força de vontade, mas os
resultados compensam. Veja 10
dicas fundamentais para ter uma
alimentação saudável:

integrais e aos alimentos na forma
mais natural.

1 – Não pule as refeições:
Faça pelo menos três refeições
(café da manhã, almoço e jantar)
e dois lanches saudáveis por dia.
Seguindo todas as refeições, você
evita que o estômago fique vazio
por muito tempo, sentindo assim
muita fome e exagerando na
quantidade quando for comer.

4 – Aposte no arroz com feijão:
Coma feijão com arroz todos os
dias ou, pelo menos, cinco vezes
por semana. Esse prato brasileiro
é uma combinação completa de
proteínas, carboidratos, fibras e
vitaminas.

2 – Escolha os alimentos:
Inclua diariamente seis
porções do grupo de
cereais (arroz, milho,
trigo, pães e massas),
e tubérculos como
as batatas e raízes
(mandioca, macaxeira,
aipim) nas refeições. Dê
preferência aos grãos

3 – Encha o prato de cor: Coma
diariamente pelo menos três
porções de legumes e verduras
das mais diversas cores como
parte das refeições. Acrescente
três porções ou mais de frutas nas
sobremesas e lanches.

7
5 – Consuma as proteínas: O
ideal é ingerir diariamente três
porções de leite e derivados e
uma porção de carnes, aves,
peixes ou ovos, retirando a
gordura aparente das carnes e a
pele das aves.
6 – Controle a gordura:
Consuma, no máximo, uma
porção por dia de óleos vegetais,
azeite, manteiga ou margarina.
Fique atenta aos rótulos dos
alimentos e escolha aqueles com
menor quantidade de gorduras
trans.
8

7 – Evite o açúcar: refrigerantes,
sucos industrializados, bolos,
biscoitos doces e recheados,
sobremesas doces e outras
guloseimas são repletos de
açúcar. Consuma, no máximo,

uma porção do grupo dos açúcares
e doces por dia.
8 – Sal na medida: Diminua a
quantidade de sal na comida e
retire o saleiro da mesa. Evite
consumir alimentos industrializados
com muito sal (sódio), como
hambúrgueres, charque, salsicha,
linguiça, presunto, salgadinhos,
conservas de vegetais, sopas,
molhos e temperos prontos.
9 – Hidrate-se: Beba pelo menos
de oito a dez copos de água por
dia. Dê preferência ao consumo de
água nos intervalos das refeições.
10 – Mova-se: Torne sua vida mais
saudável e acelere a queima de
calorias. Pratique pelo menos 30
minutos de atividade física todos os
dias.
CONTROLE O PESO
Manter o peso dentro dos limites
saudáveis é indispensável para
a saúde. A obesidade é fator
predisponente a uma série de
doenças. Ao longo dos anos, o
consumo energético corporal, e o
metabolismo, diminuem e há uma
tendência de armazenar energia na
forma de gordura. À medida que
a idade vai passando, deve-se
ficar mais atenta à quantidade
de alimentos ingeridos.
É importante aumentar o
gasto energético por meio
da atividade física constante.
Troque o elevador pelas
escadas, estacione o carro
um pouco mais longe do seu
destino, chame as amigas para
caminhar, matricule-se numa
aula de dança ou na academia.
Uma forma de identificar se o
peso está ou não adequado à
altura é calculando o Índice de
Massa Corporal (IMC). Se você
tem entre 20 e 60 anos, confira
no quadro abaixo o IMC. Para
calcular, divida o seu peso,
em quilos, pela sua altura, em
metros, elevada ao quadrado.
Ex.:
65kg
= 23,9
1,65 X 1,65
IMC (kg/m2)

ESTADO NUTRICIONAL

Menor que 18.5
De 18,5 a 24.99
De 25 a 29.99
Maior que 30

Baixo peso
Peso adequado
Sobrepeso
Obesidade

Crianças, adolescentes e idosos
têm IMC diferentes. Peça
orientação de um profissional
de saúde sobre o peso saudável
dessas pessoas. Caso você
tenha alguma doença como
diabetes, hipertensão, colesterol
alto e necessite de orientação
nutricional específica, procure
um nutricionista.
BEBA ÁGUA
A principal função da água é
hidratar o organismo trazendo
vários benefícios para o corpo
como ajudar a digerir e absorver
alimentos, regular a temperatura,
reduzir infecções, evitar a celulite
e desintoxicar.

9
O recomendado é beber, no mínimo,
1,5 litros de água por dia para suprir
as necessidades do organismo.
Se ficarmos sem beber água por
um longo período, o corpo ficará
desidratado o que pode causar
sérios problemas.
Quando você tem sede é sinal
que seu corpo está desidratado e
pedindo socorro. Confira cinco bons
motivos para você beber água:

10

1- Reduz o risco às infecções: a
água presente no sangue facilita
o transporte de minerais como o
ferro, que é muito importante para
fortalecer as defesas do nosso
organismo.
2- Regula a temperatura do corpo:
durante exercícios físicos ou quando
o clima está muito quente, a água
liberada pela transpiração evita
que nosso organismo entre em
colapso com alterações bruscas de
temperatura e faz com que ele se
adapte ao ambiente.
3- Ajuda a emagrecer: isso ocorre
principalmente quando a água é
consumida junto às fibras solúveis
como, por exemplo, as frutas e
a aveia. As fibras presentes nas
frutas incham em contato com a
água, dando sensação de saciedade

ao corpo. Nosso estômago fica
temporariamente enganado
ajudando a segurar a fome.
4- Melhora a absorção dos
nutrientes: o sangue carrega a
glicose e outros nutrientes para
as células alimentando-as. Se
houver uma boa hidratação do
organismo, fica garantido um
volume ideal de sangue para
transportar os nutrientes.
5- Facilita a digestão: a água
ajuda a formar enzimas que
promovem reações químicas no
organismo. Ela também forma
o suco gástrico e a saliva, que
auxiliam na digestão.
CUIDE DA SAÚDE BUCAL
A boca é um instrumento de
expressão valioso. A higiene bucal
deve ser mantida por meio da
escovação dos dentes e da língua
após cada refeição. Use ainda o
fio dental e o enxaguante bucal
com a mesma frequência.
Outro fator importante é a
alimentação que, se balanceada,
ajuda a prevenir doenças na
língua, gengivas e bochechas.
Siga essas dicas e mantenha a
saúde da sua boca:
- controle a ingestão de doces e
ao comê-los, escove os dentes
em seguida;
- evite bebidas escuras, alcoólicas
e o fumo, pois deixam os dentes
amarelados;
- tenha o hábito de examinar sua
boca e na presença de feridas,
caroços ou manchas, procure um
profissional;
- é importante massagear as
gengivas durante a escovação;
- recomenda-se o uso de cerdas
macias e a troca da escova a cada
três meses;
- dê preferência para creme dental
com flúor ativo. Apenas uma
pequena quantidade de creme
dental é suficiente para uma boa
higiene bucal;
- em caso de uso de prótese, elas
devem estar bem adaptadas e
limpas diariamente;
- sangramento nas gengivas não
é normal, é sinal de inflamação,
procure o dentista;

- faça periodicamente visitas ao
dentista de sua confiança.
Os cuidados com a saúde bucal
devem começar na infância.
Converse sobre o assunto com
seus filhos, sobrinhos, netos e
todas as crianças próximas a
você.
PLANEJAMENTO FAMILIAR
Vivenciar sua sexualidade plena
e feliz, conhecer e ter acesso
aos métodos contraceptivos e de
prevenção de doenças sexualmente
transmissíveis (DSTs) é um direito
de toda mulher.
A importância de conhecer os
métodos anticoncepcionais
é fundamental para que você
possa planejar quando e quantos
filhos quer ter com segurança
para saúde de todos. Planejar
a família é responsabilidade
do casal. Decidir se deseja ter
filhos, quando e quantos, é
essencial para a qualidade de vida.
Evitar as doenças sexualmente
transmissíveis é um dever de todos
os homens e mulheres.

11
PREVENÇÃO DE
DOENÇAS SEXUALMENTE
TRANSMISSÍVEIS e MÉTODOS
ANTICONCEPCIONAIS
Dentre os métodos de
anticoncepção mais comuns
e de baixo custo, estão os
“Métodos de Barreira”,
comumente conhecidos
como “camisinha masculina
ou feminina”. Os métodos
de barreira têm dupla
proteção: contra a gravidez
e as doenças sexualmente
transmissíveis.
12

Camisinha masculina:
nas relações sexuais, o
preservativo ou camisinha
impede o contato entre os
órgãos sexuais, os fluídos e
secreções. Assim, além de
prevenir a gravidez, é eficaz
contra as doenças sexualmente
transmissíveis.
Camisinha feminina: ainda é
uma novidade para algumas
mulheres. A camisinha
feminina tem uma série
de vantagens: é produzida
em material antialérgico,
proporciona maior autonomia
feminina, pode ser colocada

bem antes da relação sexual e
não precisa ser retirada logo após
a ejaculação. Só não deve ser
usada juntamente com a camisinha
masculina.
Anticoncepcional Hormonal Oral
ou Injetável: métodos eficazes se
usados corretamente. Há diversas
apresentações do produto como
pílulas, injeções, implantes. Além
de prevenir contra a gravidez,
podem auxiliar em problemas
do órgão reprodutor feminino e
ajudar na regularização do ciclo
menstrual. Deve ser prescrito por
um médico para que seja adequado
às características do seu organismo
e para se evitar efeitos colaterais.
As pílulas são distribuídas de forma
gratuita nas unidades de saúde
pública.
Dispositivo Intrauterino (DIU): é
um artefato de polietileno, com
ou sem adição de substâncias
metálicas ou hormonais, que
exerce efeito anticonceptivo
quando colocado dentro
da cavidade uterina. O
DIU exerce seu efeito
contraceptivo de forma
variada e pode interferir
no processo reprodutivo
antes mesmo do óvulo
atingir a cavidade uterina. Após
a implantação do DIU no útero,
deve ser feita a manutenção
periódica conforme a
determinação médica.
Anel Vaginal: é um dispositivo
que contém Etonogestrel
e Etinilestradiol. Deve ser
introduzido na vagina no
quinto dia da menstruação,
permanecendo na posição
durante três semanas. Na
quarta semana, retira-se e aí
a mulher ficará menstruada. É
um processo prático para as
mulheres que não conseguem
manter o ritmo do uso diário
regular da pílula. O desenho
oval e a flexibilidade garantem
uma adequada adaptação
aos contornos da vagina,
posicionando-se
de forma fácil

numa porção menos sensível,
dando conforto para a mulher,
inclusive durante o contato
íntimo.
Implante Hormonal: É outra
forma de prevenir a gravidez.
Por meio de um micro bastão
de hormônio sintético similar à
progesterona, é implantado no
antebraço (com anestesia local)
e inibe a ovulação. Dura até três
anos e promove a amenorreia
(ausência da menstruação).
Adesivo Anticoncepcional: O
adesivo deve ser colado na pele,
uma vez por semana, sempre no
mesmo dia e horário. Na quarta
semana, retira-se e ocorrerá a
menstruação.
Converse com seu médico e
escolha o método contraceptivo
que mais se adapta ao seu estilo
de vida, planeje a gestação e
aproveite ao máximo a dádiva de
ser mãe.

13
CLIMATÉRIO

14

O climatério, também conhecido
como menopausa, é um ciclo
biológico natural da vida da
mulher. Não é, em nenhuma
hipótese, uma doença. Toda
mulher passará pela fase
da menopausa, que marca
a transição entre o período
reprodutivo e o não reprodutivo.
Com a menopausa, há uma
ausência do ciclo menstrual num
período igual ou superior a 12
meses.
Geralmente, a menopausa ocorre
entre os 48 a 50 anos de idade
e, para que a mulher se sinta
segura, o acompanhamento
médico é imprescindível.
Algumas vezes, os sintomas
que acompanham o climatério
requerem medicação. O
acompanhamento preventivo
também é importante já que,
com a interrupção dos ciclos
menstruais, pode ocorrer
aumento nas taxas de colesterol,
doenças cardiovasculares,
distúrbios urinários, diabetes,
osteoporose, obesidade,
algumas doenças autoimunes e
neoplasias.
É fundamental que a mulher
assuma uma postura preventiva

em relação à própria saúde,
buscando um estilo de vida
saudável e realizando consultas
preventivas periódicas.
PREVENÇÃO DO CÂNCER DE
MAMA
O câncer de mama é a causa mais
frequente de morte por câncer
na mulher, mas se descoberto
precocemente, apresenta um alto
percentual de possibilidade de
cura. É fundamental a realização
de exames periódicos de detecção
precoce de alterações mamárias
(exame clínico, autoexame e
mamografia). O autoexame das
mamas não substitui o exame
físico realizado por profissional
de saúde. A partir dos 50
anos a mamografia deve ser
realizada anualmente, além do
acompanhamento periódico de
rotina com o ginecologista.
Outras medidas também são
fundamentais à
prevenção, como evitar o ganho
de peso, abolir o fumo, controlar
o consumo de álcool e praticar
atividade física regularmente.
O autoexame pode ser realizado da
seguinte forma:
Em pé: em frente a um espelho,
com os braços levantados, observe
se há alguma alteração no formato,
volume ou cor do bico dos seios.
Deitada: apalpe delicadamente, com
a ponta dos dedos, as mamas em
movimentos circulares verificando
se encontra alguma área mais rígida,
como um nódulo ou caroço.
Examine tudo: apalpe toda a
extensão da mama, incluindo axila e
mamilo.
Mamilo: gentilmente, aperte o
mamilo e verifique se há liberação
de secreção.
Procure realizar o autoexame
mensalmente, na semana seguinte à
menstruação.
PREVENÇÃO DO CÂNCER DE COLO
DO ÚTERO
O câncer de colo do útero é o
segundo mais frequente entre as

mulheres e a 4ª causa de mortes
por câncer no Brasil. O vírus do
Papiloma Humano (HPV) é o
principal responsável pelo câncer
de colo do útero. Praticamente
100% dos cânceres de colo
do útero contêm HPV, mas
nem toda portadora do vírus
desenvolverá a doença.
Esse tipo de câncer não
apresenta sintomas até atingir
um nível avançado, onde existirá
corrimento avermelhado de
consistência aquosa e até
mesmo sangramento durante o
ato sexual, além de desconforto
abdominal e queixas urinárias ou
intestinais.
Para evitar o HPV é preciso
usar preservativo e fazer o
exame preventivo (Papanicolau)
periodicamente, inclusive as
grávidas e histerectomizadas. O
preventivo é um exame indolor,
de baixo custo e muito rápido,
fora do período menstrual,
exceto se o sangramento for
prolongado.
A eficácia do exame depende
de alguns cuidados da mulher,
como evitar relações sexuais,
não usar duchas, medicamentos
vaginais ou anticoncepcionais
locais nos três dias anteriores ao
exame.

15
2. BELEZA

16

Algumas sugestões para deixála mais bonita:
O segredo da beleza está em
cuidados básicos que a mulher
pode ter, como levar uma
vida saudável, cuidar-se e,
sobretudo, amar-se.
ROSTO
Manter a pele limpa, hidratada e
protegida dos raios luminosos
nocivos é fundamental para a
manutenção do aspecto saudável
do rosto e para a prevenção do
envelhecimento precoce.

- lave o rosto com sabonete
adequado ao seu tipo de pele;
as loções tônicas se adequam às
peles que necessitam de controle
de oleosidade e em peles secas
podem provocar ressecamento;
a aplicação de hidratantes na
parte da manhã e à noite é
indispensável para dar vida, viço
e maciez à pele;
- o protetor solar para a face e o
pescoço deve ser aplicado a cada
duas horas e o fator de proteção
adequado à sua pele deve ser
indicado por um profissional,
mas sempre opte por fator de
proteção superior ao 15;
- à noite, limpe a pele e a hidrate
novamente;
- jamais durma maquiada;
- alimente-se de forma adequada
para fornecer os nutrientes que
sua pele precisa;
- beba muita água;
- evite o fumo. O cigarro é um
grande inimigo da sua saúde,
inclusive do rosto, sendo um
dos grandes responsáveis pelo
envelhecimento precoce.
CABELO
A saúde dos cabelos é aparente
aos olhos. Independente do
tamanho, um cabelo saudável
está hidratado com brilho e
balanço.
Lave: os cuidados com o
cabelo iniciam por uma lavação
eficaz. Espalhe uma pequena
quantidade de shampoo sobre
a palma das mãos e passeas sobre a raiz do cabelo.
Com a ponta dos dedos
friccione o couro cabeludo,

massageando-o. Lembre-se que
a temperatura da água influencia
na beleza dos seus cabelos.
Portanto, evite lavá-los com
água quente.
Condicione: a finalidade do
condicionador é fechar as
escamas do cabelo, abertas
durante a lavação. Aplique o
condicionador na palma das
mãos e espalhe a cerca de 3 cm
da raiz para baixo.
Hidrate: uma vez por semana
ou a cada 15 dias, faça uma
hidratação para manter a saúde
dos fios.
Seque: esprema o máximo
de água com as mãos, sem
torcer o cabelo. Em seguida,
envolva em uma toalha macia e
pressione a toalha contra os fios
sem esfregar. Evite embrulhar
seus cabelos em “turbantes” de
toalha, eles poderão se quebrar.
Secar o cabelo naturalmente é
mais saudável.
Finalize: antes ou após a
secagem, de acordo com o
tipo de produto, opte por um
finalizador “leave-in”, com
proteção térmica ou solar.

17
Esse tipo de produto auxilia na
manutenção da hidratação do
fio, além de proteger contra a
poluição, calor da prancha ou do
secador, e raios solares.
Corte: um bom corte de
cabelo pode deixar você ainda
mais linda. Mesmo que esteja
deixando os fios crescerem,
programe-se para cortar as
pontas, ao menos, a cada quatro
meses.
CORPO
18

Não importa suas características
físicas, o importante é você amar
e respeitar seu corpo. Cuide do
seu corpo por dentro e por fora,
sinta-o, perceba-o e tornem-se
grandes amigos.

Higienize a pele: a pele,
possui milhares de glândulas
responsáveis pela produção do
suor. Ao longo do dia, na intenção
de regular a temperatura do corpo,
essas glândulas são ativadas,
por isso suamos. O suor se une
à oleosidade natural da pele e
também à poluição, podendo
causar danos à saúde. Para
manter a pele limpa, é importante
lavá-la durante o banho com
sabonetes neutros, dedicando
especial atenção às dobras da
pele como virilhas, cotovelos,
joelhos e axilas. Enxugue-se
iniciando pelos braços e por
último seque os pés.
Remova as células mortas: utilize
bucha vegetal para remover as
células mortas. Esfregue com
cuidado e faça isso apenas duas
vezes por semana para não irritar
a pele.
Hidrate: a pele é hidratada
internamente quando a
água e sais minerais
conseguem atravessar
as várias camadas. Uma
alimentação equilibrada,
rica em água e em fibras
é importante. Complete
a hidratação com cremes
hidratantes, que garantem
suavidade e elasticidade à pele.
MÃOS E UNHAS
As mãos são uma ferramenta
fundamental do ser humano,
e como estão sempre em
contato com objetos, outras
partes do corpo e pessoas,
elas são disseminadoras de
microrganismos que podem
causar doenças. A lavagem é
fundamental para a manutenção
das boas condições de
saúde e deve ser efetuada
rotineiramente, especialmente
antes de manusear ou comer
alimentos, utilizar sanitários,
tossir, espirrar, assoar o
nariz, entrar em contato com
mucosas corporais (olhos,
boca etc.), tocar em animais,
em lixeiras ou resíduos de
alimentos, manusear dinheiro,
utilizar transporte público, tocar
em cortes ou feridas, visitar
instituições de saúde (clínicas,
hospitais, posto de saúde etc.).
Lembre-se de que a lavação
correta das mãos leva cerca de
1 minuto.
Mãos bem cuidadas podem
tornar sua aparência mais
jovem. Lave e hidrate

constantemente suas mãos,
além de passar filtro solar a cada
duas horas.
As unhas devem ser mantidas
limpas e curtas para evitar o
acúmulo de fungos e bactérias.
Se for a um profissional
(manicure ou pedicuro), leve
seu próprio material. Caso
não seja possível utilizar seus
instrumentos (espátula, tesoura,
alicate e lixa), certifique-se
de que os materiais foram
devidamente esterilizados e de
que a lixa é descartável, para
evitar a proliferação de fungos.
19
3. SEGURANÇA

20

Segurança significa “sem
preocupações” ou “cuidar de
si”. Estar segura é ficar livre de
riscos, ameaças ou prejuízos
de qualquer origem ou ordem.
A maior arma da prevenção é
a atenção, pois as inúmeras
distrações e preocupações
cotidianas prejudicam o estado
de alerta. As dicas seguintes
são preventivas e visam
dificultar a ação de assaltantes.
Mas se for abordada, jamais
reaja. Numa situação de perigo,
a palavra de ordem é “calma”!

Caminhando: esteja atenta ao
que ocorre ao seu redor (observar
360 graus). Mantenha uma
distância mínima de 20 metros
entre você e uma pessoa suspeita.
Mude de calçada e perceba se
está sendo seguida. Observe a
posição das mãos (geralmente
escondidas nos bolsos). Nunca
demonstre estar procurando um
endereço, isso significa que está
distraída e vulnerável. Essa regra
também vale para o envio de
mensagens de texto ao telefone.
Ande no meio da calçada, de
forma rápida, e preferencialmente
no sentido contrário ao trânsito.
Use a bolsa sempre à frente do
corpo. Se precisar pedir ajuda, não
grite socorro, pois isso afastará
as pessoas que sentirão medo do
perigo, chame por alguém como
“Pedro”, o assaltante achará que
você está acompanhada.

No caixa eletrônico: nunca utilize
o caixa eletrônico à noite. Procure
os equipamentos disponíveis em
shoppings, mercados e outros
locais com seguranças e bastante
movimento.

Fazendo exercícios: ao se
exercitar na rua ou em ambientes
públicos, não use fones de ouvido
ou qualquer outro dispositivo que
distraia sua atenção. Nunca pare
para dar informações, é comum
os assaltantes perguntarem algum
endereço ou mesmo as horas. Não
se aproxime de carros estacionados,
áreas pouco iluminadas ou de
arbustos.

No estacionamento: nunca
cole adesivos no seu carro que
identifiquem onde você mora,
trabalha, estuda ou faz ginástica,
isso facilita a identificação e ação
premeditada dos assaltantes.
Nunca permaneça dentro do carro
quando este estiver estacionado.
Ao entrar no carro, tranque a porta
e dê a partida imediatamente
para, então, colocar o cinto de
segurança. Se perceber que
alguém está mexendo no seu
carro, não se aproxime. Se seu
carro apresentar algum defeito,
chame o socorro de confiança e
aguarde junto de outras pessoas
ou em local seguro.

Fazendo compras: evite carregar
muitas sacolas, isso chama a
atenção e limita seus movimentos.
Sacolas de compras devem ser
levadas bem próximas ao corpo e
do lado de dentro da calçada, nunca
voltadas para a rua, onde se tornam
alvo fácil.

Dirigindo: Esteja com as janelas
do carro sempre fechadas.
Em caso de batida, observe as
pessoas que estão no interior do
outro veículo e, se parecerem
suspeitos, indique a direção
para ambos estacionarem com
segurança.

Alguém seguindo: se suspeitar que
esteja sendo seguida entre em algum
ambiente comercial.

21
VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER
22

Parada no trânsito ou no sinal:
fique na faixa do meio, pois é
a mais segura. Os carros da
primeira fileira são os mais
visados para serem assaltados
e, muitas vezes, os veículos
são levados juntamente com as
vitimas. Os carros da última fila
são os preferidos para furto de
objetos.
Pegando táxi: nunca pegue um
táxi desconhecido. Chame um táxi
de uma cooperativa conhecida e
peça para lhe informarem a placa
ou o número do carro.

Violência é qualquer ato ou ação
que leve ao sofrimento físico ou
psicológico de outra pessoa.
Alguns motivos levam as
mulheres a aceitarem relações
de violência como o medo,
vergonha, falta de condições de
se prover sozinha, filhos e até
mesmo a paixão.
Uma característica básica da
violência é que ela se
inicia com pequenas
cobranças até chegar
à violência que vai,
gradativamente,
aumentando de
intensidade.
Em caso de
violência, denuncie na Central de
Atendimento à Mulher no telefone
180 ou na Policia Militar no telefone
190. Veja algumas formas de
violência contra a mulher:
Assédio Moral: se refere às
situações em que a pessoa
é humilhada, ofendida,
menosprezada, envergonhada
levando, muitas vezes, à
sentimentos como tristeza,
sofrimento e dor. Tais humilhações
costumam ocorrer no ambiente de
trabalho e podem ser ocasionadas
pela chefia (assédio descendente),
por subordinados (assédio
ascendente) ou pelos pares, de
forma horizontal (assédio paritário).
Para que haja uma denúncia formal,
anote as datas, fatos e envolvidos
nas agressões. Procure reunir
provas documentais e identificar
testemunhas. Se julgar pertinente,
procure ajuda psicológica para
enfrentar a situação e, sobretudo,
procure orientação jurídica.

Assédio Sexual: é caracterizado
pela tentativa de obter favores ou
vantagens sexuais por meio de
conduta indesejável, advinda do
poder que detém, sob a forma
de ameaça, intimidação ou
chantagem, como a manutenção
do cargo ou emprego. O assédio
pode ocorrer por qualquer
pessoa do quadro funcional,
independentemente do poder
hierárquico. As maneiras mais
comuns são por incitações
sexuais inoportunas, pedidos
ou outras manifestações físicas
ou verbais visando prejudicar
o desempenho laboral do
(a) assediado (a). Uma vez
assediada, a vítima deve dizer
não ao assediador, romper
o silêncio e comunicar aos
colegas os acontecimentos.
Reunir provas e identificar
testemunhas são fundamentais
para providências como o
registro dos fatos no setor de
recursos humanos da empresa
e também ao registro de queixa
junto à delegacia da mulher ou
de uma delegacia comum. Mas,
sob qualquer hipótese, a vítima
deve consentir ou se calar sobre
esse tipo de violência.

23
REFERÊNCIAS
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde.
Departamento e Ações Programáticas Estratégicas. Política
nacional de atenção integral à saúde da mulher: princípios e
diretrizes. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.
BRASIL. Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres. Política
Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres.
Presidência da República Brasília, 2007.

24

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde.
Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Manual
de Atenção à Mulher no Climatério / Menopausa. Série Direitos
Sexuais e Direitos Reprodutivos – Caderno, n.9. Brasília, 2008.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Subsecretaria
de Assuntos Administrativos. Assédio: violência e sofrimento no
ambiente de trabalho: assédio sexual. Brasília, 2008.
ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. O Progresso das Mulheres
no Brasil 2003–2010 / Organização: Leila Linhares Barsted,
Jacqueline Pitanguy – Rio de Janeiro: CEPia; Brasília: ONU
Mulheres, 2011.
PODER JUDICIÁRIO DO MARANHÃO. Lei Maria da
Penha (Nº11.340/2006): o que toda mulher deveria
saber. Corregedoria Geral de Justiça. São Luís, 2008.
REA, Marina F. Os benefícios da amamentação para
a saúde da mulher. J Pediatr (Rio J). 2004;80(5
Supl):S142-S146.
SILVA, Heloisa Cardoso da and REY, Siloé. A beleza e a
feminilidade: um olhar psicanalítico. Psicol. cienc. prof.
[online]. 2011, vol.31, n.3, pp. 554-567.
VALENCA, Cecília Nogueira; NASCIMENTO FILHO, José
Medeiros do and GERMANO, Raimunda Medeiros.
Mulher no climatério: reflexões sobre desejo sexual,
beleza e feminilidade. Saúde soc. [online]. 2010,
vol.19, n.2, pp. 273-285.

25
26
27
Secretaria de Estado
da Administração

E-mail Ouvidoria:

santacatarinasaude@sea.sc.gov.br
E-mail Informações Cadastrais:

planodesaude@sea.sc.gov.br
Central de Atendimento:

(0800) 644-6040

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
 
Pré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção BásicaPré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção Básica
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulher
 
Planejamento familiar
Planejamento familiarPlanejamento familiar
Planejamento familiar
 
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Câncer de mama -  Palestra para comunidadeCâncer de mama -  Palestra para comunidade
Câncer de mama - Palestra para comunidade
 
Cartilha saude mulher
Cartilha saude mulherCartilha saude mulher
Cartilha saude mulher
 
Pre Natal
Pre NatalPre Natal
Pre Natal
 
Saude da mulher1
Saude da mulher1Saude da mulher1
Saude da mulher1
 
Saúde do Adolescente
Saúde do AdolescenteSaúde do Adolescente
Saúde do Adolescente
 
SAÚDE DO HOMEM
SAÚDE DO HOMEMSAÚDE DO HOMEM
SAÚDE DO HOMEM
 
Agosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Agosto Dourado 2021: Proteger a AmamentaçãoAgosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Agosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
 
Câncer de Colo do Útero
Câncer de Colo do ÚteroCâncer de Colo do Útero
Câncer de Colo do Útero
 
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
 
AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticas
AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticasAMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticas
AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticas
 
Outubro rosa
Outubro rosaOutubro rosa
Outubro rosa
 
Palestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de Mama
Palestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de MamaPalestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de Mama
Palestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de Mama
 
Menopausa e Climatério
Menopausa e Climatério Menopausa e Climatério
Menopausa e Climatério
 
SAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE AULA 2.pptx
SAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE AULA 2.pptxSAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE AULA 2.pptx
SAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE AULA 2.pptx
 
Novembro azul
Novembro azulNovembro azul
Novembro azul
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
 

Destaque

ApresentaçãO ClimatéRio Menopausa
ApresentaçãO ClimatéRio  MenopausaApresentaçãO ClimatéRio  Menopausa
ApresentaçãO ClimatéRio Menopausavi_uema
 
Climatério atenção integral à mulher 2011
Climatério   atenção integral à mulher 2011Climatério   atenção integral à mulher 2011
Climatério atenção integral à mulher 2011Prof Ana Paula Gonçalves
 
Programa nacional de atenção integral à saúde da Mulher
Programa nacional de atenção integral à saúde da MulherPrograma nacional de atenção integral à saúde da Mulher
Programa nacional de atenção integral à saúde da MulherFernanda Marinho
 
ApresentaçãO SaúDe Da Mulher
ApresentaçãO SaúDe Da MulherApresentaçãO SaúDe Da Mulher
ApresentaçãO SaúDe Da MulherTania Fonseca
 
Apostila do Curso de Passe 2014
Apostila do Curso de Passe 2014Apostila do Curso de Passe 2014
Apostila do Curso de Passe 2014Edna Costa
 

Destaque (6)

ApresentaçãO ClimatéRio Menopausa
ApresentaçãO ClimatéRio  MenopausaApresentaçãO ClimatéRio  Menopausa
ApresentaçãO ClimatéRio Menopausa
 
Climatério atenção integral à mulher 2011
Climatério   atenção integral à mulher 2011Climatério   atenção integral à mulher 2011
Climatério atenção integral à mulher 2011
 
Climatério
ClimatérioClimatério
Climatério
 
Programa nacional de atenção integral à saúde da Mulher
Programa nacional de atenção integral à saúde da MulherPrograma nacional de atenção integral à saúde da Mulher
Programa nacional de atenção integral à saúde da Mulher
 
ApresentaçãO SaúDe Da Mulher
ApresentaçãO SaúDe Da MulherApresentaçãO SaúDe Da Mulher
ApresentaçãO SaúDe Da Mulher
 
Apostila do Curso de Passe 2014
Apostila do Curso de Passe 2014Apostila do Curso de Passe 2014
Apostila do Curso de Passe 2014
 

Semelhante a Cartilha Saúde da Mulher

eBook 30 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
eBook 30 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVELeBook 30 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
eBook 30 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVELLeandro Estevam
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável_Maryana_
 
Alimentação e saúde
Alimentação e saúdeAlimentação e saúde
Alimentação e saúdeJoao Ferreira
 
E. MÉDIO 2 TARDE DÊ UM LIKE PRA SAÚDE 10 07 2023 PIRÂMIDE ALIMENTAR P2.pdf
E. MÉDIO 2 TARDE DÊ UM LIKE PRA SAÚDE 10 07 2023 PIRÂMIDE ALIMENTAR P2.pdfE. MÉDIO 2 TARDE DÊ UM LIKE PRA SAÚDE 10 07 2023 PIRÂMIDE ALIMENTAR P2.pdf
E. MÉDIO 2 TARDE DÊ UM LIKE PRA SAÚDE 10 07 2023 PIRÂMIDE ALIMENTAR P2.pdfNeuraciGuedesRibeiro2
 
01 quatro medidas indicadas pela oms para emagrecer com saúde
01 quatro medidas indicadas pela oms para emagrecer com saúde01 quatro medidas indicadas pela oms para emagrecer com saúde
01 quatro medidas indicadas pela oms para emagrecer com saúdeSilva Gomes
 
Apostila ensino médio alimentacao saudavel
Apostila ensino médio alimentacao saudavelApostila ensino médio alimentacao saudavel
Apostila ensino médio alimentacao saudavelReginaldo Pazinatto
 
O Que é Hipertensão Arterial
O Que é Hipertensão ArterialO Que é Hipertensão Arterial
O Que é Hipertensão Arterialivanaferraz
 
A criança e o diabetes o que comer
A criança e o diabetes o que comerA criança e o diabetes o que comer
A criança e o diabetes o que comerfundaçao maçonica
 
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003EmidioFilipe
 
8remediosnaturais 161121141327
8remediosnaturais 1611211413278remediosnaturais 161121141327
8remediosnaturais 161121141327Adriano Almeida
 
8 Remedios Naturais
8 Remedios Naturais8 Remedios Naturais
8 Remedios NaturaisFeras Feras
 
100 Dicas de Saúde - As melhores dicas de saúde de todos os tempos!
100 Dicas de Saúde - As melhores dicas de saúde de todos os tempos!100 Dicas de Saúde - As melhores dicas de saúde de todos os tempos!
100 Dicas de Saúde - As melhores dicas de saúde de todos os tempos!eBOOK Mundial
 
Cuidados com alimentação na terceira idade
Cuidados com alimentação na terceira idadeCuidados com alimentação na terceira idade
Cuidados com alimentação na terceira idadeLiane Agostini de Souza
 

Semelhante a Cartilha Saúde da Mulher (20)

eBook 30 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
eBook 30 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVELeBook 30 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
eBook 30 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 
Alimentação e saúde
Alimentação e saúdeAlimentação e saúde
Alimentação e saúde
 
E. MÉDIO 2 TARDE DÊ UM LIKE PRA SAÚDE 10 07 2023 PIRÂMIDE ALIMENTAR P2.pdf
E. MÉDIO 2 TARDE DÊ UM LIKE PRA SAÚDE 10 07 2023 PIRÂMIDE ALIMENTAR P2.pdfE. MÉDIO 2 TARDE DÊ UM LIKE PRA SAÚDE 10 07 2023 PIRÂMIDE ALIMENTAR P2.pdf
E. MÉDIO 2 TARDE DÊ UM LIKE PRA SAÚDE 10 07 2023 PIRÂMIDE ALIMENTAR P2.pdf
 
01 quatro medidas indicadas pela oms para emagrecer com saúde
01 quatro medidas indicadas pela oms para emagrecer com saúde01 quatro medidas indicadas pela oms para emagrecer com saúde
01 quatro medidas indicadas pela oms para emagrecer com saúde
 
Apostila ensino médio alimentacao saudavel
Apostila ensino médio alimentacao saudavelApostila ensino médio alimentacao saudavel
Apostila ensino médio alimentacao saudavel
 
O Que é Hipertensão Arterial
O Que é Hipertensão ArterialO Que é Hipertensão Arterial
O Que é Hipertensão Arterial
 
A criança e o diabetes o que comer
A criança e o diabetes o que comerA criança e o diabetes o que comer
A criança e o diabetes o que comer
 
Cartilha Saúde Alimentação
Cartilha Saúde AlimentaçãoCartilha Saúde Alimentação
Cartilha Saúde Alimentação
 
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
 
Alimetação saudavel
Alimetação saudavelAlimetação saudavel
Alimetação saudavel
 
8remediosnaturais 161121141327
8remediosnaturais 1611211413278remediosnaturais 161121141327
8remediosnaturais 161121141327
 
8remedios naturais
8remedios naturais8remedios naturais
8remedios naturais
 
8 Remedios Naturais
8 Remedios Naturais8 Remedios Naturais
8 Remedios Naturais
 
Allimentacao saudavel idoso
Allimentacao saudavel idosoAllimentacao saudavel idoso
Allimentacao saudavel idoso
 
Ok leandro e jonatha 4 d
Ok leandro  e   jonatha     4 dOk leandro  e   jonatha     4 d
Ok leandro e jonatha 4 d
 
Hábitos saudáveis
Hábitos saudáveisHábitos saudáveis
Hábitos saudáveis
 
nutricao.pptx
nutricao.pptxnutricao.pptx
nutricao.pptx
 
100 Dicas de Saúde - As melhores dicas de saúde de todos os tempos!
100 Dicas de Saúde - As melhores dicas de saúde de todos os tempos!100 Dicas de Saúde - As melhores dicas de saúde de todos os tempos!
100 Dicas de Saúde - As melhores dicas de saúde de todos os tempos!
 
Cuidados com alimentação na terceira idade
Cuidados com alimentação na terceira idadeCuidados com alimentação na terceira idade
Cuidados com alimentação na terceira idade
 

Mais de Governo de Santa Catarina

Evolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados AcateEvolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados AcateGoverno de Santa Catarina
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança PúblicaBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança PúblicaGoverno de Santa Catarina
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CasanBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CasanGoverno de Santa Catarina
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - FatmaBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - FatmaGoverno de Santa Catarina
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CelescBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CelescGoverno de Santa Catarina
 
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016Governo de Santa Catarina
 
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)Governo de Santa Catarina
 
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento RegionalLei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento RegionalGoverno de Santa Catarina
 
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024Governo de Santa Catarina
 
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SCTabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SCGoverno de Santa Catarina
 

Mais de Governo de Santa Catarina (20)

Novo Portal Transparência SC
Novo Portal Transparência SCNovo Portal Transparência SC
Novo Portal Transparência SC
 
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados AcateEvolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
 
Campanha contra a Gripe 2016
Campanha contra a Gripe 2016Campanha contra a Gripe 2016
Campanha contra a Gripe 2016
 
Balanco geral de 2015 volume 1
Balanco geral de 2015 volume 1Balanco geral de 2015 volume 1
Balanco geral de 2015 volume 1
 
Restauração da Ponte Hercílio Luz
Restauração da Ponte Hercílio LuzRestauração da Ponte Hercílio Luz
Restauração da Ponte Hercílio Luz
 
Pacto por SC - 2016
Pacto por SC - 2016Pacto por SC - 2016
Pacto por SC - 2016
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança PúblicaBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CasanBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - FatmaBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CelescBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016
Balanço da temporada de verão 2015/2016 Balanço da temporada de verão 2015/2016
Balanço da temporada de verão 2015/2016
 
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
 
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
 
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento RegionalLei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
 
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
 
Ponte Hercílio Luz - Etapa Final da Obra
Ponte Hercílio Luz - Etapa Final da Obra Ponte Hercílio Luz - Etapa Final da Obra
Ponte Hercílio Luz - Etapa Final da Obra
 
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SCTabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
 
Plano de Carreira dos ACTs
Plano de Carreira dos ACTsPlano de Carreira dos ACTs
Plano de Carreira dos ACTs
 
Plano de Carreira Profissionais da Educacao
Plano de Carreira Profissionais da EducacaoPlano de Carreira Profissionais da Educacao
Plano de Carreira Profissionais da Educacao
 
Novo Plano de Carreira do Magistério 2015
Novo Plano de Carreira do Magistério 2015Novo Plano de Carreira do Magistério 2015
Novo Plano de Carreira do Magistério 2015
 

Último

Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfDanieldaSade
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfDanieldaSade
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisbertoadelinofelisberto3
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasProf. Marcus Renato de Carvalho
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosThaiseGerber2
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdfIANAHAAS
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (9)

Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 

Cartilha Saúde da Mulher

  • 2. 2
  • 3. CARTILHA SAÚDE PROGRAMA SEGURADO COM SAÚDE MULHER 3 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Programa Segurado com Saúde [livro eletrônico] : mulher. -- Florianópolis, SC : Plano SC Saúde / Saúde Suplementar, 2013. -- (Segurado com Saúde) 3554 Kb ; Vários colaboradores. Bibliografia 1. Beleza - Cuidados 2. Doenças - Prevenção 3. Mulheres - Saúde e higiene 4. Saúde - Promoção I. Série. 13-01741 CDD-613 Índices para catálogo sistemático: 1. Mulheres : Doenças : Prevenção : Promoção da saúde 613 2. Mulheres : Saúde e beleza : Promoção da saúde 613 (CIP)
  • 4. SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 5 1. SAÚDE 6 Saúde Física e Emocional 6 Alimente-se de Forma Saudável 6 Controle o Peso 8 Beba Água 9 Cuide da Saúde Bucal 10 Planejamento Familiar 11 Prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis 12 Climatério 14 Prevenção do Câncer de Mama 14 Prevenção do Câncer de Colo de Útero 15 2. BELEZA Rosto Cabelo Corpo Mãos e Unhas 16 16 17 18 19 3. SEGURANÇA Proteção contra furtos, assaltos e sequestros Segurança no trânsito Violência contra a mulher 20 20 22 22 REFERÊNCIAS 24
  • 5. APRESENTAÇÃO A mulher vive em constante atividade. Filhos, vida amorosa, casa, família e trabalho estão, muitas vezes, em primeiro lugar na lista de prioridades, deixando de lado os cuidados próprios. Mesmo com toda a correria, é importante deixar um tempo para cuidar de si mesma, da saúde física, emocional e espiritual, destinando tempo para fazer o que gosta, resgatando amizades e momentos de lazer. Nesta cartilha, você vai encontrar dicas especiais de cuidados com a saúde no dia a dia, visando o equilíbrio pessoal. 5
  • 6. 1. SAÚDE 6 Saúde não é apenas a ausência de doenças. Ter saúde é estar bem em vários aspectos da vida. Estar saudável permitirá viver mais e melhor. SAÚDE FÍSICA E EMOCIONAL A prática de atividades físicas (prazerosas), como caminhadas, exercícios ao ar livre ou mesmo encontros com amigas, promove a liberação da endorfina, substância que faz a pessoa sentir prazer. Esse bem-estar proporciona a melhora do sono, diminui a ansiedade e o estresse, levando ao equilíbrio emocional. Movimentar-se traz inúmeros benefícios como a perda ou manutenção do peso, o ganho de massa magra e a definição dos contornos corporais. ALIMENTE-SE DE FORMA SAUDÁVEL Os hábitos alimentares são fundamentais à saúde e ao controle do peso corporal. Alimentar-se corretamente, ao
  • 7. invés de seguir dietas malucas, certamente favorecerá a perda de peso e a sua manutenção de forma segura e saudável. É verdade que mudar hábitos adquiridos requer persistência e força de vontade, mas os resultados compensam. Veja 10 dicas fundamentais para ter uma alimentação saudável: integrais e aos alimentos na forma mais natural. 1 – Não pule as refeições: Faça pelo menos três refeições (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches saudáveis por dia. Seguindo todas as refeições, você evita que o estômago fique vazio por muito tempo, sentindo assim muita fome e exagerando na quantidade quando for comer. 4 – Aposte no arroz com feijão: Coma feijão com arroz todos os dias ou, pelo menos, cinco vezes por semana. Esse prato brasileiro é uma combinação completa de proteínas, carboidratos, fibras e vitaminas. 2 – Escolha os alimentos: Inclua diariamente seis porções do grupo de cereais (arroz, milho, trigo, pães e massas), e tubérculos como as batatas e raízes (mandioca, macaxeira, aipim) nas refeições. Dê preferência aos grãos 3 – Encha o prato de cor: Coma diariamente pelo menos três porções de legumes e verduras das mais diversas cores como parte das refeições. Acrescente três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches. 7
  • 8. 5 – Consuma as proteínas: O ideal é ingerir diariamente três porções de leite e derivados e uma porção de carnes, aves, peixes ou ovos, retirando a gordura aparente das carnes e a pele das aves. 6 – Controle a gordura: Consuma, no máximo, uma porção por dia de óleos vegetais, azeite, manteiga ou margarina. Fique atenta aos rótulos dos alimentos e escolha aqueles com menor quantidade de gorduras trans. 8 7 – Evite o açúcar: refrigerantes, sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas doces e outras guloseimas são repletos de açúcar. Consuma, no máximo, uma porção do grupo dos açúcares e doces por dia. 8 – Sal na medida: Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa. Evite consumir alimentos industrializados com muito sal (sódio), como hambúrgueres, charque, salsicha, linguiça, presunto, salgadinhos, conservas de vegetais, sopas, molhos e temperos prontos. 9 – Hidrate-se: Beba pelo menos de oito a dez copos de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições. 10 – Mova-se: Torne sua vida mais saudável e acelere a queima de calorias. Pratique pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias. CONTROLE O PESO Manter o peso dentro dos limites saudáveis é indispensável para a saúde. A obesidade é fator predisponente a uma série de doenças. Ao longo dos anos, o consumo energético corporal, e o metabolismo, diminuem e há uma tendência de armazenar energia na forma de gordura. À medida que
  • 9. a idade vai passando, deve-se ficar mais atenta à quantidade de alimentos ingeridos. É importante aumentar o gasto energético por meio da atividade física constante. Troque o elevador pelas escadas, estacione o carro um pouco mais longe do seu destino, chame as amigas para caminhar, matricule-se numa aula de dança ou na academia. Uma forma de identificar se o peso está ou não adequado à altura é calculando o Índice de Massa Corporal (IMC). Se você tem entre 20 e 60 anos, confira no quadro abaixo o IMC. Para calcular, divida o seu peso, em quilos, pela sua altura, em metros, elevada ao quadrado. Ex.: 65kg = 23,9 1,65 X 1,65 IMC (kg/m2) ESTADO NUTRICIONAL Menor que 18.5 De 18,5 a 24.99 De 25 a 29.99 Maior que 30 Baixo peso Peso adequado Sobrepeso Obesidade Crianças, adolescentes e idosos têm IMC diferentes. Peça orientação de um profissional de saúde sobre o peso saudável dessas pessoas. Caso você tenha alguma doença como diabetes, hipertensão, colesterol alto e necessite de orientação nutricional específica, procure um nutricionista. BEBA ÁGUA A principal função da água é hidratar o organismo trazendo vários benefícios para o corpo como ajudar a digerir e absorver alimentos, regular a temperatura, reduzir infecções, evitar a celulite e desintoxicar. 9
  • 10. O recomendado é beber, no mínimo, 1,5 litros de água por dia para suprir as necessidades do organismo. Se ficarmos sem beber água por um longo período, o corpo ficará desidratado o que pode causar sérios problemas. Quando você tem sede é sinal que seu corpo está desidratado e pedindo socorro. Confira cinco bons motivos para você beber água: 10 1- Reduz o risco às infecções: a água presente no sangue facilita o transporte de minerais como o ferro, que é muito importante para fortalecer as defesas do nosso organismo. 2- Regula a temperatura do corpo: durante exercícios físicos ou quando o clima está muito quente, a água liberada pela transpiração evita que nosso organismo entre em colapso com alterações bruscas de temperatura e faz com que ele se adapte ao ambiente. 3- Ajuda a emagrecer: isso ocorre principalmente quando a água é consumida junto às fibras solúveis como, por exemplo, as frutas e a aveia. As fibras presentes nas frutas incham em contato com a água, dando sensação de saciedade ao corpo. Nosso estômago fica temporariamente enganado ajudando a segurar a fome. 4- Melhora a absorção dos nutrientes: o sangue carrega a glicose e outros nutrientes para as células alimentando-as. Se houver uma boa hidratação do organismo, fica garantido um volume ideal de sangue para transportar os nutrientes. 5- Facilita a digestão: a água ajuda a formar enzimas que promovem reações químicas no organismo. Ela também forma o suco gástrico e a saliva, que auxiliam na digestão. CUIDE DA SAÚDE BUCAL A boca é um instrumento de expressão valioso. A higiene bucal deve ser mantida por meio da escovação dos dentes e da língua após cada refeição. Use ainda o fio dental e o enxaguante bucal com a mesma frequência. Outro fator importante é a alimentação que, se balanceada, ajuda a prevenir doenças na língua, gengivas e bochechas. Siga essas dicas e mantenha a saúde da sua boca:
  • 11. - controle a ingestão de doces e ao comê-los, escove os dentes em seguida; - evite bebidas escuras, alcoólicas e o fumo, pois deixam os dentes amarelados; - tenha o hábito de examinar sua boca e na presença de feridas, caroços ou manchas, procure um profissional; - é importante massagear as gengivas durante a escovação; - recomenda-se o uso de cerdas macias e a troca da escova a cada três meses; - dê preferência para creme dental com flúor ativo. Apenas uma pequena quantidade de creme dental é suficiente para uma boa higiene bucal; - em caso de uso de prótese, elas devem estar bem adaptadas e limpas diariamente; - sangramento nas gengivas não é normal, é sinal de inflamação, procure o dentista; - faça periodicamente visitas ao dentista de sua confiança. Os cuidados com a saúde bucal devem começar na infância. Converse sobre o assunto com seus filhos, sobrinhos, netos e todas as crianças próximas a você. PLANEJAMENTO FAMILIAR Vivenciar sua sexualidade plena e feliz, conhecer e ter acesso aos métodos contraceptivos e de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) é um direito de toda mulher. A importância de conhecer os métodos anticoncepcionais é fundamental para que você possa planejar quando e quantos filhos quer ter com segurança para saúde de todos. Planejar a família é responsabilidade do casal. Decidir se deseja ter filhos, quando e quantos, é essencial para a qualidade de vida. Evitar as doenças sexualmente transmissíveis é um dever de todos os homens e mulheres. 11
  • 12. PREVENÇÃO DE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS e MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS Dentre os métodos de anticoncepção mais comuns e de baixo custo, estão os “Métodos de Barreira”, comumente conhecidos como “camisinha masculina ou feminina”. Os métodos de barreira têm dupla proteção: contra a gravidez e as doenças sexualmente transmissíveis. 12 Camisinha masculina: nas relações sexuais, o preservativo ou camisinha impede o contato entre os órgãos sexuais, os fluídos e secreções. Assim, além de prevenir a gravidez, é eficaz contra as doenças sexualmente transmissíveis. Camisinha feminina: ainda é uma novidade para algumas mulheres. A camisinha feminina tem uma série de vantagens: é produzida em material antialérgico, proporciona maior autonomia feminina, pode ser colocada bem antes da relação sexual e não precisa ser retirada logo após a ejaculação. Só não deve ser usada juntamente com a camisinha masculina. Anticoncepcional Hormonal Oral ou Injetável: métodos eficazes se usados corretamente. Há diversas apresentações do produto como pílulas, injeções, implantes. Além de prevenir contra a gravidez, podem auxiliar em problemas do órgão reprodutor feminino e ajudar na regularização do ciclo menstrual. Deve ser prescrito por um médico para que seja adequado às características do seu organismo e para se evitar efeitos colaterais. As pílulas são distribuídas de forma gratuita nas unidades de saúde pública. Dispositivo Intrauterino (DIU): é um artefato de polietileno, com ou sem adição de substâncias metálicas ou hormonais, que exerce efeito anticonceptivo quando colocado dentro da cavidade uterina. O DIU exerce seu efeito contraceptivo de forma variada e pode interferir no processo reprodutivo antes mesmo do óvulo
  • 13. atingir a cavidade uterina. Após a implantação do DIU no útero, deve ser feita a manutenção periódica conforme a determinação médica. Anel Vaginal: é um dispositivo que contém Etonogestrel e Etinilestradiol. Deve ser introduzido na vagina no quinto dia da menstruação, permanecendo na posição durante três semanas. Na quarta semana, retira-se e aí a mulher ficará menstruada. É um processo prático para as mulheres que não conseguem manter o ritmo do uso diário regular da pílula. O desenho oval e a flexibilidade garantem uma adequada adaptação aos contornos da vagina, posicionando-se de forma fácil numa porção menos sensível, dando conforto para a mulher, inclusive durante o contato íntimo. Implante Hormonal: É outra forma de prevenir a gravidez. Por meio de um micro bastão de hormônio sintético similar à progesterona, é implantado no antebraço (com anestesia local) e inibe a ovulação. Dura até três anos e promove a amenorreia (ausência da menstruação). Adesivo Anticoncepcional: O adesivo deve ser colado na pele, uma vez por semana, sempre no mesmo dia e horário. Na quarta semana, retira-se e ocorrerá a menstruação. Converse com seu médico e escolha o método contraceptivo que mais se adapta ao seu estilo de vida, planeje a gestação e aproveite ao máximo a dádiva de ser mãe. 13
  • 14. CLIMATÉRIO 14 O climatério, também conhecido como menopausa, é um ciclo biológico natural da vida da mulher. Não é, em nenhuma hipótese, uma doença. Toda mulher passará pela fase da menopausa, que marca a transição entre o período reprodutivo e o não reprodutivo. Com a menopausa, há uma ausência do ciclo menstrual num período igual ou superior a 12 meses. Geralmente, a menopausa ocorre entre os 48 a 50 anos de idade e, para que a mulher se sinta segura, o acompanhamento médico é imprescindível. Algumas vezes, os sintomas que acompanham o climatério requerem medicação. O acompanhamento preventivo também é importante já que, com a interrupção dos ciclos menstruais, pode ocorrer aumento nas taxas de colesterol, doenças cardiovasculares, distúrbios urinários, diabetes, osteoporose, obesidade, algumas doenças autoimunes e neoplasias. É fundamental que a mulher assuma uma postura preventiva em relação à própria saúde, buscando um estilo de vida saudável e realizando consultas preventivas periódicas. PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA O câncer de mama é a causa mais frequente de morte por câncer na mulher, mas se descoberto precocemente, apresenta um alto percentual de possibilidade de cura. É fundamental a realização de exames periódicos de detecção precoce de alterações mamárias (exame clínico, autoexame e mamografia). O autoexame das mamas não substitui o exame físico realizado por profissional de saúde. A partir dos 50 anos a mamografia deve ser realizada anualmente, além do acompanhamento periódico de rotina com o ginecologista. Outras medidas também são fundamentais à
  • 15. prevenção, como evitar o ganho de peso, abolir o fumo, controlar o consumo de álcool e praticar atividade física regularmente. O autoexame pode ser realizado da seguinte forma: Em pé: em frente a um espelho, com os braços levantados, observe se há alguma alteração no formato, volume ou cor do bico dos seios. Deitada: apalpe delicadamente, com a ponta dos dedos, as mamas em movimentos circulares verificando se encontra alguma área mais rígida, como um nódulo ou caroço. Examine tudo: apalpe toda a extensão da mama, incluindo axila e mamilo. Mamilo: gentilmente, aperte o mamilo e verifique se há liberação de secreção. Procure realizar o autoexame mensalmente, na semana seguinte à menstruação. PREVENÇÃO DO CÂNCER DE COLO DO ÚTERO O câncer de colo do útero é o segundo mais frequente entre as mulheres e a 4ª causa de mortes por câncer no Brasil. O vírus do Papiloma Humano (HPV) é o principal responsável pelo câncer de colo do útero. Praticamente 100% dos cânceres de colo do útero contêm HPV, mas nem toda portadora do vírus desenvolverá a doença. Esse tipo de câncer não apresenta sintomas até atingir um nível avançado, onde existirá corrimento avermelhado de consistência aquosa e até mesmo sangramento durante o ato sexual, além de desconforto abdominal e queixas urinárias ou intestinais. Para evitar o HPV é preciso usar preservativo e fazer o exame preventivo (Papanicolau) periodicamente, inclusive as grávidas e histerectomizadas. O preventivo é um exame indolor, de baixo custo e muito rápido, fora do período menstrual, exceto se o sangramento for prolongado. A eficácia do exame depende de alguns cuidados da mulher, como evitar relações sexuais, não usar duchas, medicamentos vaginais ou anticoncepcionais locais nos três dias anteriores ao exame. 15
  • 16. 2. BELEZA 16 Algumas sugestões para deixála mais bonita: O segredo da beleza está em cuidados básicos que a mulher pode ter, como levar uma vida saudável, cuidar-se e, sobretudo, amar-se. ROSTO Manter a pele limpa, hidratada e protegida dos raios luminosos nocivos é fundamental para a manutenção do aspecto saudável do rosto e para a prevenção do envelhecimento precoce. - lave o rosto com sabonete adequado ao seu tipo de pele; as loções tônicas se adequam às peles que necessitam de controle de oleosidade e em peles secas podem provocar ressecamento; a aplicação de hidratantes na parte da manhã e à noite é indispensável para dar vida, viço e maciez à pele; - o protetor solar para a face e o pescoço deve ser aplicado a cada duas horas e o fator de proteção adequado à sua pele deve ser
  • 17. indicado por um profissional, mas sempre opte por fator de proteção superior ao 15; - à noite, limpe a pele e a hidrate novamente; - jamais durma maquiada; - alimente-se de forma adequada para fornecer os nutrientes que sua pele precisa; - beba muita água; - evite o fumo. O cigarro é um grande inimigo da sua saúde, inclusive do rosto, sendo um dos grandes responsáveis pelo envelhecimento precoce. CABELO A saúde dos cabelos é aparente aos olhos. Independente do tamanho, um cabelo saudável está hidratado com brilho e balanço. Lave: os cuidados com o cabelo iniciam por uma lavação eficaz. Espalhe uma pequena quantidade de shampoo sobre a palma das mãos e passeas sobre a raiz do cabelo. Com a ponta dos dedos friccione o couro cabeludo, massageando-o. Lembre-se que a temperatura da água influencia na beleza dos seus cabelos. Portanto, evite lavá-los com água quente. Condicione: a finalidade do condicionador é fechar as escamas do cabelo, abertas durante a lavação. Aplique o condicionador na palma das mãos e espalhe a cerca de 3 cm da raiz para baixo. Hidrate: uma vez por semana ou a cada 15 dias, faça uma hidratação para manter a saúde dos fios. Seque: esprema o máximo de água com as mãos, sem torcer o cabelo. Em seguida, envolva em uma toalha macia e pressione a toalha contra os fios sem esfregar. Evite embrulhar seus cabelos em “turbantes” de toalha, eles poderão se quebrar. Secar o cabelo naturalmente é mais saudável. Finalize: antes ou após a secagem, de acordo com o tipo de produto, opte por um finalizador “leave-in”, com proteção térmica ou solar. 17
  • 18. Esse tipo de produto auxilia na manutenção da hidratação do fio, além de proteger contra a poluição, calor da prancha ou do secador, e raios solares. Corte: um bom corte de cabelo pode deixar você ainda mais linda. Mesmo que esteja deixando os fios crescerem, programe-se para cortar as pontas, ao menos, a cada quatro meses. CORPO 18 Não importa suas características físicas, o importante é você amar e respeitar seu corpo. Cuide do seu corpo por dentro e por fora, sinta-o, perceba-o e tornem-se grandes amigos. Higienize a pele: a pele, possui milhares de glândulas responsáveis pela produção do suor. Ao longo do dia, na intenção de regular a temperatura do corpo, essas glândulas são ativadas, por isso suamos. O suor se une à oleosidade natural da pele e também à poluição, podendo causar danos à saúde. Para manter a pele limpa, é importante lavá-la durante o banho com sabonetes neutros, dedicando especial atenção às dobras da pele como virilhas, cotovelos, joelhos e axilas. Enxugue-se iniciando pelos braços e por último seque os pés. Remova as células mortas: utilize bucha vegetal para remover as células mortas. Esfregue com cuidado e faça isso apenas duas vezes por semana para não irritar a pele. Hidrate: a pele é hidratada internamente quando a água e sais minerais conseguem atravessar as várias camadas. Uma alimentação equilibrada, rica em água e em fibras é importante. Complete a hidratação com cremes
  • 19. hidratantes, que garantem suavidade e elasticidade à pele. MÃOS E UNHAS As mãos são uma ferramenta fundamental do ser humano, e como estão sempre em contato com objetos, outras partes do corpo e pessoas, elas são disseminadoras de microrganismos que podem causar doenças. A lavagem é fundamental para a manutenção das boas condições de saúde e deve ser efetuada rotineiramente, especialmente antes de manusear ou comer alimentos, utilizar sanitários, tossir, espirrar, assoar o nariz, entrar em contato com mucosas corporais (olhos, boca etc.), tocar em animais, em lixeiras ou resíduos de alimentos, manusear dinheiro, utilizar transporte público, tocar em cortes ou feridas, visitar instituições de saúde (clínicas, hospitais, posto de saúde etc.). Lembre-se de que a lavação correta das mãos leva cerca de 1 minuto. Mãos bem cuidadas podem tornar sua aparência mais jovem. Lave e hidrate constantemente suas mãos, além de passar filtro solar a cada duas horas. As unhas devem ser mantidas limpas e curtas para evitar o acúmulo de fungos e bactérias. Se for a um profissional (manicure ou pedicuro), leve seu próprio material. Caso não seja possível utilizar seus instrumentos (espátula, tesoura, alicate e lixa), certifique-se de que os materiais foram devidamente esterilizados e de que a lixa é descartável, para evitar a proliferação de fungos. 19
  • 20. 3. SEGURANÇA 20 Segurança significa “sem preocupações” ou “cuidar de si”. Estar segura é ficar livre de riscos, ameaças ou prejuízos de qualquer origem ou ordem. A maior arma da prevenção é a atenção, pois as inúmeras distrações e preocupações cotidianas prejudicam o estado de alerta. As dicas seguintes são preventivas e visam dificultar a ação de assaltantes. Mas se for abordada, jamais reaja. Numa situação de perigo, a palavra de ordem é “calma”! Caminhando: esteja atenta ao que ocorre ao seu redor (observar 360 graus). Mantenha uma distância mínima de 20 metros entre você e uma pessoa suspeita. Mude de calçada e perceba se está sendo seguida. Observe a posição das mãos (geralmente escondidas nos bolsos). Nunca demonstre estar procurando um endereço, isso significa que está distraída e vulnerável. Essa regra também vale para o envio de mensagens de texto ao telefone. Ande no meio da calçada, de forma rápida, e preferencialmente no sentido contrário ao trânsito. Use a bolsa sempre à frente do
  • 21. corpo. Se precisar pedir ajuda, não grite socorro, pois isso afastará as pessoas que sentirão medo do perigo, chame por alguém como “Pedro”, o assaltante achará que você está acompanhada. No caixa eletrônico: nunca utilize o caixa eletrônico à noite. Procure os equipamentos disponíveis em shoppings, mercados e outros locais com seguranças e bastante movimento. Fazendo exercícios: ao se exercitar na rua ou em ambientes públicos, não use fones de ouvido ou qualquer outro dispositivo que distraia sua atenção. Nunca pare para dar informações, é comum os assaltantes perguntarem algum endereço ou mesmo as horas. Não se aproxime de carros estacionados, áreas pouco iluminadas ou de arbustos. No estacionamento: nunca cole adesivos no seu carro que identifiquem onde você mora, trabalha, estuda ou faz ginástica, isso facilita a identificação e ação premeditada dos assaltantes. Nunca permaneça dentro do carro quando este estiver estacionado. Ao entrar no carro, tranque a porta e dê a partida imediatamente para, então, colocar o cinto de segurança. Se perceber que alguém está mexendo no seu carro, não se aproxime. Se seu carro apresentar algum defeito, chame o socorro de confiança e aguarde junto de outras pessoas ou em local seguro. Fazendo compras: evite carregar muitas sacolas, isso chama a atenção e limita seus movimentos. Sacolas de compras devem ser levadas bem próximas ao corpo e do lado de dentro da calçada, nunca voltadas para a rua, onde se tornam alvo fácil. Dirigindo: Esteja com as janelas do carro sempre fechadas. Em caso de batida, observe as pessoas que estão no interior do outro veículo e, se parecerem suspeitos, indique a direção para ambos estacionarem com segurança. Alguém seguindo: se suspeitar que esteja sendo seguida entre em algum ambiente comercial. 21
  • 22. VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER 22 Parada no trânsito ou no sinal: fique na faixa do meio, pois é a mais segura. Os carros da primeira fileira são os mais visados para serem assaltados e, muitas vezes, os veículos são levados juntamente com as vitimas. Os carros da última fila são os preferidos para furto de objetos. Pegando táxi: nunca pegue um táxi desconhecido. Chame um táxi de uma cooperativa conhecida e peça para lhe informarem a placa ou o número do carro. Violência é qualquer ato ou ação que leve ao sofrimento físico ou psicológico de outra pessoa. Alguns motivos levam as mulheres a aceitarem relações de violência como o medo, vergonha, falta de condições de se prover sozinha, filhos e até mesmo a paixão. Uma característica básica da violência é que ela se inicia com pequenas cobranças até chegar à violência que vai, gradativamente, aumentando de intensidade. Em caso de
  • 23. violência, denuncie na Central de Atendimento à Mulher no telefone 180 ou na Policia Militar no telefone 190. Veja algumas formas de violência contra a mulher: Assédio Moral: se refere às situações em que a pessoa é humilhada, ofendida, menosprezada, envergonhada levando, muitas vezes, à sentimentos como tristeza, sofrimento e dor. Tais humilhações costumam ocorrer no ambiente de trabalho e podem ser ocasionadas pela chefia (assédio descendente), por subordinados (assédio ascendente) ou pelos pares, de forma horizontal (assédio paritário). Para que haja uma denúncia formal, anote as datas, fatos e envolvidos nas agressões. Procure reunir provas documentais e identificar testemunhas. Se julgar pertinente, procure ajuda psicológica para enfrentar a situação e, sobretudo, procure orientação jurídica. Assédio Sexual: é caracterizado pela tentativa de obter favores ou vantagens sexuais por meio de conduta indesejável, advinda do poder que detém, sob a forma de ameaça, intimidação ou chantagem, como a manutenção do cargo ou emprego. O assédio pode ocorrer por qualquer pessoa do quadro funcional, independentemente do poder hierárquico. As maneiras mais comuns são por incitações sexuais inoportunas, pedidos ou outras manifestações físicas ou verbais visando prejudicar o desempenho laboral do (a) assediado (a). Uma vez assediada, a vítima deve dizer não ao assediador, romper o silêncio e comunicar aos colegas os acontecimentos. Reunir provas e identificar testemunhas são fundamentais para providências como o registro dos fatos no setor de recursos humanos da empresa e também ao registro de queixa junto à delegacia da mulher ou de uma delegacia comum. Mas, sob qualquer hipótese, a vítima deve consentir ou se calar sobre esse tipo de violência. 23
  • 24. REFERÊNCIAS BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento e Ações Programáticas Estratégicas. Política nacional de atenção integral à saúde da mulher: princípios e diretrizes. Brasília: Ministério da Saúde, 2004. BRASIL. Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres. Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres. Presidência da República Brasília, 2007. 24 BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Manual de Atenção à Mulher no Climatério / Menopausa. Série Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos – Caderno, n.9. Brasília, 2008. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Subsecretaria de Assuntos Administrativos. Assédio: violência e sofrimento no ambiente de trabalho: assédio sexual. Brasília, 2008. ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. O Progresso das Mulheres no Brasil 2003–2010 / Organização: Leila Linhares Barsted, Jacqueline Pitanguy – Rio de Janeiro: CEPia; Brasília: ONU Mulheres, 2011.
  • 25. PODER JUDICIÁRIO DO MARANHÃO. Lei Maria da Penha (Nº11.340/2006): o que toda mulher deveria saber. Corregedoria Geral de Justiça. São Luís, 2008. REA, Marina F. Os benefícios da amamentação para a saúde da mulher. J Pediatr (Rio J). 2004;80(5 Supl):S142-S146. SILVA, Heloisa Cardoso da and REY, Siloé. A beleza e a feminilidade: um olhar psicanalítico. Psicol. cienc. prof. [online]. 2011, vol.31, n.3, pp. 554-567. VALENCA, Cecília Nogueira; NASCIMENTO FILHO, José Medeiros do and GERMANO, Raimunda Medeiros. Mulher no climatério: reflexões sobre desejo sexual, beleza e feminilidade. Saúde soc. [online]. 2010, vol.19, n.2, pp. 273-285. 25
  • 26. 26
  • 27. 27
  • 28. Secretaria de Estado da Administração E-mail Ouvidoria: santacatarinasaude@sea.sc.gov.br E-mail Informações Cadastrais: planodesaude@sea.sc.gov.br Central de Atendimento: (0800) 644-6040