SlideShare uma empresa Scribd logo
GAMETOGÊNESE Professora Fátima Comiotto
Gametogênese Mecanismo de produção de gametas e abrange: Espermatogênese – formação de espermatozóide. Ovogênese – formação de óvulos.
Relembrando a Meiose Meiose I – uma célula diploide origina duas células haploides; Meiose II – cada uma das células haploides divide-se originando, cada uma delas, duas células haploides. 	Então, na meiose (I e II), a partir de uma célula diplóide formam-se quatro células haploides.
MEIOSE
ESPERMATOGÊNESE  Nos testículos encontram-se os túbulos seminíferos , que são revestidos por um epitélio com dois tipos básicos de células: Células de Sertoli – responsáveis pela nutrição dos espermatozóide. Células germinativas ou espermatogônias – responsáveis pela produção de espermatozóides.
Espermatozóides são formados  e lançados  no espaço do tubos Tubos Seminíferos Epidídimo Testículo Células em divisão (mitose x meiose)
[object Object]
Cada espermatócito primário(2n) sofre meiose e origina, após a meiose I, dois espermatócitos secundários – haploides (n);
Os espermatócitos secundários, originam espermátideshaploides;
As espermátides sofrem o processo de diferenciação chamado de Espermiogênese, transformando-se em espermatozóides.,[object Object]
Estrutura do espermatozóides
Fases da Espermatogênese ,[object Object]
Fase de crescimento – crescimento das espermatogônias; no final dessa fase tem-se os espermatócitos primários;
Fase de maturação – conjunto de processos envolvidos desde o início da meiose no espermatócito primário até a formação dos espermatozóides.,[object Object]
Metáfase II (OVULAÇÃO) 2n Células Germinativa Mitose Período de  multiplicação Ocorre no período embrionário até o nascimento.(100mil folículos) 2n 2n Ovogônias Mitose Ovogônias 2n 2n 2n 2n Crescimento sem divisão celular Período  de  Crescimento Crescem por acúmulo de substâncias de reserva. É interrompido no parto( prófase I da meiose), reinicia na puberdade. Ovócito I 2n Meiose I n Período de Maturação Ocorre na puberdade onde dos 5 a 12 ovócitos I são estimulados por mês, mas  apenas um chega a sofrer divisão n Ovócito II Meiose II n n n Óvulo n Glóbulos polares
Ovogênese 46 Ovogônia Ovócito primário 2 x 46 1º glóbulos polares 1º divisão meiótica Ovócito secundário 23 2º divisão meiótica 23 Óvulo 2º glóbulos polares Se degeneram
Formação do óvulo
Ovogênese Ovócito primário Células foliculares No momento em que é formado o ovócito primário a partir da ovogônia, ele é envolvido por uma camada de células foliculares, que tem forma achatada.  As células foliculares, são,as responsáveis por eliminar o ovócito, que ocorre mais ou menos na metade do ciclo ovariano.
Ovogênese Ovócito primário Células foliculares Núcleo do ovócito primário (em prófase I) Na puberdade, a cada período reprodutivo, vários ovócitos reiniciam a divisão meiótica, porém apenas um vai ser eliminado a cada mês na ovulação
Ovogênese Ovócito O folículo aumenta de tamanho e, devido ao crescimento desigual das células foliculares, assume uma forma oval. O ovócito I transforma-se ovócito II A proliferação dos folículos ocorre principalmente pelo FSH.(Hormônio Folículo Estimulante)
Imagens Óvulo  Óvulo  rodeado de espermatozóide Espermatozóide  tentando penetrar Zigoto
Diferenças 1. A espermatogênese é um processo contínuo, enquanto a ovogênese está relacionada ao ciclo reprodutivo da mulher; 2. Na espermatogênese, cada espermatogônia produz 4 espermatozóides. Na ovogênese, cada ovogônia dá origem a apenas um ovócito e células inviáveis denominadas corpúsculos polares; 3. A produção de gametas masculinos é um processo que se continua até a velhice, enquanto que a  produção de gametas femininos cessa com a menopausa; 4.O espermatozóide é uma célula pequena e móvel, enquanto que o ovócito é uma célula grande e sem mobilidade; 5.Quanto à constituição cromossômica, existem dois tipo de espermatozóides: 23,X ou 23,Y. A mulher só produz um tipo de gameta quanto à constituição cromossômica: 23,X.
Hormônios relacionados à reprodução Os hormônios determinam as características  físicas que distinguem homens e mulheres; Induzem a formação de gametas e promovem os impulsos sexuais; Modificações que ocorrem no organismo feminino durante a gravidez e amamentação.
GONADOTROFINAS: FSH (hormônio folículo estimulante) e LH (hormônio luteinizante) Meninos  O FSH e o LH são produzidos na hipófise, e agem sobre os testículos, estimulando a produção de testosterona, estimulando a produção de espermatozóides.
	Meninas O	 FSH atua sobre os ovários, estimulando o desenvolvimento dos folículos ováricos; O LH é responsável pelo rompimento do folículo maduro e pela liberação do óvulo. Também atua transformando o folículo rompido em corpo amarelo (corpo glúteo), que produz o hormônio progesterona.
HORMÔNIOS SEXUAIS – produzidos nas gônadas Hormônios Sexuais Femininos:  Estrógeno e Progesterona – produzidos no ovário Estrógeno - Determina o aparecimento das características sexuais  secundárias da mulher,  induz o amadurecimento dos órgãos genitais e promove o impulso sexual. Progesterona – atua na preparação da parede uterina para receber o embrião.
Hormônio Sexual Masculino  Testosterona – produzido nos testículos. Responsáveis pelas características sexuais secundárias masculinas. Induz o amadurecimento dos órgãos genitais e promove os impulsos sexuais. Começa a ser produzida na fase embrionária, e é a sua presença no embrião que determina o desenvolvimento dos órgãos genitais.
Controle hormonal e ciclo menstrual 1º dia da menstruação – a hipófise produz dois hormônios : FSH e o LH. O FSH é liberado na corrente sanguínea, e atua no ovário fazendo com que ocorra o amadurecimento de alguns folículos que contém ovócito primário. As células foliculares produzem o estrogênio, que é liberado no sangue. Por volta do 13º dia as concentrações de estrogênio estão altas, ativando a hipófise a parar de liberar FSH, e começa a liberar o LH.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Bruno Djvan Ramos Barbosa
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Bio
 
Introdução a embriologia aula oficial
Introdução a embriologia aula  oficialIntrodução a embriologia aula  oficial
Introdução a embriologia aula oficial
Daiane Costa
 
Membrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETOMembrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETO
Sheila Cassenotte
 
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Gametogenese
Marcia Moreira
 
Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Sistema reprodutor (masculino e feminino)Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Lucas Fontes
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Fatima Comiotto
 
Sistemas Reprodutores Feminino e Masculino
Sistemas Reprodutores Feminino e MasculinoSistemas Reprodutores Feminino e Masculino
Sistemas Reprodutores Feminino e Masculino
Pibid Biologia Cejad
 
Embriologia slides
Embriologia  slidesEmbriologia  slides
Embriologia slides
Gabriel de Oliveira
 
7ª aula gametogênese
7ª aula   gametogênese7ª aula   gametogênese
7ª aula gametogênese
preuniversitarioitab
 
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
crisbassanimedeiros
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celular
César Milani
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
profatatiana
 
Sistema Reprodutor Feminino
Sistema Reprodutor FemininoSistema Reprodutor Feminino
Sistema Reprodutor Feminino
Gabriel Resende
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
César Milani
 
Genetica hereditariedade
Genetica hereditariedadeGenetica hereditariedade
Genetica hereditariedade
Adrianne Mendonça
 
Reprodução sexuada
Reprodução sexuadaReprodução sexuada
Reprodução sexuada
andreepinto
 
Aula sobre histologia
Aula sobre   histologiaAula sobre   histologia
Aula sobre histologia
Marcionedes De Souza
 
EMBRIOLOGIA HUMANA
EMBRIOLOGIA HUMANAEMBRIOLOGIA HUMANA
EMBRIOLOGIA HUMANA
GabrielaSoares07
 
Aula de Fotossíntese (Power Point)
Aula de Fotossíntese (Power Point)Aula de Fotossíntese (Power Point)
Aula de Fotossíntese (Power Point)
Bio
 

Mais procurados (20)

Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
 
Introdução a embriologia aula oficial
Introdução a embriologia aula  oficialIntrodução a embriologia aula  oficial
Introdução a embriologia aula oficial
 
Membrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETOMembrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETO
 
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Gametogenese
 
Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Sistema reprodutor (masculino e feminino)Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Sistema reprodutor (masculino e feminino)
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Sistemas Reprodutores Feminino e Masculino
Sistemas Reprodutores Feminino e MasculinoSistemas Reprodutores Feminino e Masculino
Sistemas Reprodutores Feminino e Masculino
 
Embriologia slides
Embriologia  slidesEmbriologia  slides
Embriologia slides
 
7ª aula gametogênese
7ª aula   gametogênese7ª aula   gametogênese
7ª aula gametogênese
 
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celular
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Sistema Reprodutor Feminino
Sistema Reprodutor FemininoSistema Reprodutor Feminino
Sistema Reprodutor Feminino
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Genetica hereditariedade
Genetica hereditariedadeGenetica hereditariedade
Genetica hereditariedade
 
Reprodução sexuada
Reprodução sexuadaReprodução sexuada
Reprodução sexuada
 
Aula sobre histologia
Aula sobre   histologiaAula sobre   histologia
Aula sobre histologia
 
EMBRIOLOGIA HUMANA
EMBRIOLOGIA HUMANAEMBRIOLOGIA HUMANA
EMBRIOLOGIA HUMANA
 
Aula de Fotossíntese (Power Point)
Aula de Fotossíntese (Power Point)Aula de Fotossíntese (Power Point)
Aula de Fotossíntese (Power Point)
 

Destaque

Embriologia animal
Embriologia animalEmbriologia animal
Embriologia animal
Thiago Benevides
 
Gametogenese.ppt
Gametogenese.pptGametogenese.ppt
Gametogenese.ppt
Juarez Silva
 
Aula 01 introdução à embriologia
Aula 01   introdução à embriologiaAula 01   introdução à embriologia
Aula 01 introdução à embriologia
mikerondon
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
Matheus Bringel
 
Teorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da VidaTeorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da Vida
profatatiana
 
A Origem da Vida
A Origem da VidaA Origem da Vida
A Origem da Vida
Emily Almeida
 
Origem Da Vida
Origem Da VidaOrigem Da Vida
Origem Da Vida
Diego Yamazaki Bolano
 
Aula anfíbios
Aula anfíbiosAula anfíbios
Aula anfíbios
Dacoli
 

Destaque (8)

Embriologia animal
Embriologia animalEmbriologia animal
Embriologia animal
 
Gametogenese.ppt
Gametogenese.pptGametogenese.ppt
Gametogenese.ppt
 
Aula 01 introdução à embriologia
Aula 01   introdução à embriologiaAula 01   introdução à embriologia
Aula 01 introdução à embriologia
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
 
Teorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da VidaTeorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da Vida
 
A Origem da Vida
A Origem da VidaA Origem da Vida
A Origem da Vida
 
Origem Da Vida
Origem Da VidaOrigem Da Vida
Origem Da Vida
 
Aula anfíbios
Aula anfíbiosAula anfíbios
Aula anfíbios
 

Semelhante a Aula de gametogenese

Gametogênese e fecundação
Gametogênese e fecundaçãoGametogênese e fecundação
Gametogênese e fecundação
Nicki Rosberg Ferreira maia
 
Gametogênese e fecundação
Gametogênese e fecundaçãoGametogênese e fecundação
Gametogênese e fecundação
Vanuza Lima
 
aula sobre gametogenese e fertilização sistema saude
aula sobre gametogenese e fertilização sistema saudeaula sobre gametogenese e fertilização sistema saude
aula sobre gametogenese e fertilização sistema saude
HerminioMendes3
 
Gametogênese
GametogêneseGametogênese
Gametogênese, fecundação e nidação.pptx.pdf
Gametogênese, fecundação e nidação.pptx.pdfGametogênese, fecundação e nidação.pptx.pdf
Gametogênese, fecundação e nidação.pptx.pdf
Helena Flávia
 
Principios do desenvolvimento embrionário
Principios do desenvolvimento embrionárioPrincipios do desenvolvimento embrionário
Principios do desenvolvimento embrionário
bioemanuel
 
Gametogênese
GametogêneseGametogênese
Gametogênese
Carla Costa
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Daniela Silveira
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Daniela Silveira
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Daniela Silveira
 
Biologia2010 111118144512-phpapp02
Biologia2010 111118144512-phpapp02Biologia2010 111118144512-phpapp02
Biologia2010 111118144512-phpapp02
Pelo Siro
 
Aula teórica 3 e 4 Gametogênese
Aula teórica 3 e 4 GametogêneseAula teórica 3 e 4 Gametogênese
Aula teórica 3 e 4 Gametogênese
orildo santos
 
REPRODUÇÃO HUMANA.ppt
REPRODUÇÃO HUMANA.pptREPRODUÇÃO HUMANA.ppt
REPRODUÇÃO HUMANA.ppt
LussandraMarquez
 
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Gametogenese
Altair Hoepers
 
Alteracões na Puberdade
Alteracões na PuberdadeAlteracões na Puberdade
Alteracões na Puberdade
adriana.biologia
 
Ovogênese
OvogêneseOvogênese
Ovogênese
paulober
 
Ppt reprodução
Ppt   reproduçãoPpt   reprodução
Ppt reprodução
mianaalexandra
 
Ovogenese2
Ovogenese2Ovogenese2
Ovogenese2
letyap
 
Ovogenese2[1]
Ovogenese2[1]Ovogenese2[1]
Ovogenese2[1]
Gaspar Neto
 
(1) reprodução humana e manipulação da ferilidade
(1) reprodução humana e manipulação da ferilidade(1) reprodução humana e manipulação da ferilidade
(1) reprodução humana e manipulação da ferilidade
Hugo Martins
 

Semelhante a Aula de gametogenese (20)

Gametogênese e fecundação
Gametogênese e fecundaçãoGametogênese e fecundação
Gametogênese e fecundação
 
Gametogênese e fecundação
Gametogênese e fecundaçãoGametogênese e fecundação
Gametogênese e fecundação
 
aula sobre gametogenese e fertilização sistema saude
aula sobre gametogenese e fertilização sistema saudeaula sobre gametogenese e fertilização sistema saude
aula sobre gametogenese e fertilização sistema saude
 
Gametogênese
GametogêneseGametogênese
Gametogênese
 
Gametogênese, fecundação e nidação.pptx.pdf
Gametogênese, fecundação e nidação.pptx.pdfGametogênese, fecundação e nidação.pptx.pdf
Gametogênese, fecundação e nidação.pptx.pdf
 
Principios do desenvolvimento embrionário
Principios do desenvolvimento embrionárioPrincipios do desenvolvimento embrionário
Principios do desenvolvimento embrionário
 
Gametogênese
GametogêneseGametogênese
Gametogênese
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Biologia2010 111118144512-phpapp02
Biologia2010 111118144512-phpapp02Biologia2010 111118144512-phpapp02
Biologia2010 111118144512-phpapp02
 
Aula teórica 3 e 4 Gametogênese
Aula teórica 3 e 4 GametogêneseAula teórica 3 e 4 Gametogênese
Aula teórica 3 e 4 Gametogênese
 
REPRODUÇÃO HUMANA.ppt
REPRODUÇÃO HUMANA.pptREPRODUÇÃO HUMANA.ppt
REPRODUÇÃO HUMANA.ppt
 
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Gametogenese
 
Alteracões na Puberdade
Alteracões na PuberdadeAlteracões na Puberdade
Alteracões na Puberdade
 
Ovogênese
OvogêneseOvogênese
Ovogênese
 
Ppt reprodução
Ppt   reproduçãoPpt   reprodução
Ppt reprodução
 
Ovogenese2
Ovogenese2Ovogenese2
Ovogenese2
 
Ovogenese2[1]
Ovogenese2[1]Ovogenese2[1]
Ovogenese2[1]
 
(1) reprodução humana e manipulação da ferilidade
(1) reprodução humana e manipulação da ferilidade(1) reprodução humana e manipulação da ferilidade
(1) reprodução humana e manipulação da ferilidade
 

Mais de Fatima Comiotto

Oficina_de_chimarrao.pptx
Oficina_de_chimarrao.pptxOficina_de_chimarrao.pptx
Oficina_de_chimarrao.pptx
Fatima Comiotto
 
Movimento uniforme
Movimento uniformeMovimento uniforme
Movimento uniforme
Fatima Comiotto
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
Fatima Comiotto
 
Biomembranas
BiomembranasBiomembranas
Biomembranas
Fatima Comiotto
 
Bases moleculares da vida 1
Bases moleculares da vida 1Bases moleculares da vida 1
Bases moleculares da vida 1
Fatima Comiotto
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
Fatima Comiotto
 
Química orgânica
Química orgânicaQuímica orgânica
Química orgânica
Fatima Comiotto
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
Fatima Comiotto
 
08 col aiq-radiacao
08 col aiq-radiacao08 col aiq-radiacao
08 col aiq-radiacao
Fatima Comiotto
 
07 col aiq-natureza
07 col aiq-natureza07 col aiq-natureza
07 col aiq-natureza
Fatima Comiotto
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
Fatima Comiotto
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
Fatima Comiotto
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
Fatima Comiotto
 
Herança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexoHerança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexo
Fatima Comiotto
 
Alelos múltiplos
Alelos múltiplosAlelos múltiplos
Alelos múltiplos
Fatima Comiotto
 
Reino monera, protista
Reino monera, protistaReino monera, protista
Reino monera, protista
Fatima Comiotto
 
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneasDiferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Fatima Comiotto
 
Segunda Lei de Mendel
Segunda Lei de MendelSegunda Lei de Mendel
Segunda Lei de Mendel
Fatima Comiotto
 
Fundamentos de Genética
Fundamentos de GenéticaFundamentos de Genética
Fundamentos de Genética
Fatima Comiotto
 
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneasDiferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Fatima Comiotto
 

Mais de Fatima Comiotto (20)

Oficina_de_chimarrao.pptx
Oficina_de_chimarrao.pptxOficina_de_chimarrao.pptx
Oficina_de_chimarrao.pptx
 
Movimento uniforme
Movimento uniformeMovimento uniforme
Movimento uniforme
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Biomembranas
BiomembranasBiomembranas
Biomembranas
 
Bases moleculares da vida 1
Bases moleculares da vida 1Bases moleculares da vida 1
Bases moleculares da vida 1
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Química orgânica
Química orgânicaQuímica orgânica
Química orgânica
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
08 col aiq-radiacao
08 col aiq-radiacao08 col aiq-radiacao
08 col aiq-radiacao
 
07 col aiq-natureza
07 col aiq-natureza07 col aiq-natureza
07 col aiq-natureza
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
Herança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexoHerança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexo
 
Alelos múltiplos
Alelos múltiplosAlelos múltiplos
Alelos múltiplos
 
Reino monera, protista
Reino monera, protistaReino monera, protista
Reino monera, protista
 
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneasDiferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
 
Segunda Lei de Mendel
Segunda Lei de MendelSegunda Lei de Mendel
Segunda Lei de Mendel
 
Fundamentos de Genética
Fundamentos de GenéticaFundamentos de Genética
Fundamentos de Genética
 
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneasDiferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
 

Último

Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 

Aula de gametogenese

  • 2. Gametogênese Mecanismo de produção de gametas e abrange: Espermatogênese – formação de espermatozóide. Ovogênese – formação de óvulos.
  • 3. Relembrando a Meiose Meiose I – uma célula diploide origina duas células haploides; Meiose II – cada uma das células haploides divide-se originando, cada uma delas, duas células haploides. Então, na meiose (I e II), a partir de uma célula diplóide formam-se quatro células haploides.
  • 5. ESPERMATOGÊNESE Nos testículos encontram-se os túbulos seminíferos , que são revestidos por um epitélio com dois tipos básicos de células: Células de Sertoli – responsáveis pela nutrição dos espermatozóide. Células germinativas ou espermatogônias – responsáveis pela produção de espermatozóides.
  • 6. Espermatozóides são formados e lançados no espaço do tubos Tubos Seminíferos Epidídimo Testículo Células em divisão (mitose x meiose)
  • 7.
  • 8.
  • 9. Cada espermatócito primário(2n) sofre meiose e origina, após a meiose I, dois espermatócitos secundários – haploides (n);
  • 10. Os espermatócitos secundários, originam espermátideshaploides;
  • 11.
  • 13.
  • 14. Fase de crescimento – crescimento das espermatogônias; no final dessa fase tem-se os espermatócitos primários;
  • 15.
  • 16. Metáfase II (OVULAÇÃO) 2n Células Germinativa Mitose Período de multiplicação Ocorre no período embrionário até o nascimento.(100mil folículos) 2n 2n Ovogônias Mitose Ovogônias 2n 2n 2n 2n Crescimento sem divisão celular Período de Crescimento Crescem por acúmulo de substâncias de reserva. É interrompido no parto( prófase I da meiose), reinicia na puberdade. Ovócito I 2n Meiose I n Período de Maturação Ocorre na puberdade onde dos 5 a 12 ovócitos I são estimulados por mês, mas apenas um chega a sofrer divisão n Ovócito II Meiose II n n n Óvulo n Glóbulos polares
  • 17. Ovogênese 46 Ovogônia Ovócito primário 2 x 46 1º glóbulos polares 1º divisão meiótica Ovócito secundário 23 2º divisão meiótica 23 Óvulo 2º glóbulos polares Se degeneram
  • 19. Ovogênese Ovócito primário Células foliculares No momento em que é formado o ovócito primário a partir da ovogônia, ele é envolvido por uma camada de células foliculares, que tem forma achatada. As células foliculares, são,as responsáveis por eliminar o ovócito, que ocorre mais ou menos na metade do ciclo ovariano.
  • 20. Ovogênese Ovócito primário Células foliculares Núcleo do ovócito primário (em prófase I) Na puberdade, a cada período reprodutivo, vários ovócitos reiniciam a divisão meiótica, porém apenas um vai ser eliminado a cada mês na ovulação
  • 21. Ovogênese Ovócito O folículo aumenta de tamanho e, devido ao crescimento desigual das células foliculares, assume uma forma oval. O ovócito I transforma-se ovócito II A proliferação dos folículos ocorre principalmente pelo FSH.(Hormônio Folículo Estimulante)
  • 22. Imagens Óvulo Óvulo rodeado de espermatozóide Espermatozóide tentando penetrar Zigoto
  • 23. Diferenças 1. A espermatogênese é um processo contínuo, enquanto a ovogênese está relacionada ao ciclo reprodutivo da mulher; 2. Na espermatogênese, cada espermatogônia produz 4 espermatozóides. Na ovogênese, cada ovogônia dá origem a apenas um ovócito e células inviáveis denominadas corpúsculos polares; 3. A produção de gametas masculinos é um processo que se continua até a velhice, enquanto que a produção de gametas femininos cessa com a menopausa; 4.O espermatozóide é uma célula pequena e móvel, enquanto que o ovócito é uma célula grande e sem mobilidade; 5.Quanto à constituição cromossômica, existem dois tipo de espermatozóides: 23,X ou 23,Y. A mulher só produz um tipo de gameta quanto à constituição cromossômica: 23,X.
  • 24. Hormônios relacionados à reprodução Os hormônios determinam as características físicas que distinguem homens e mulheres; Induzem a formação de gametas e promovem os impulsos sexuais; Modificações que ocorrem no organismo feminino durante a gravidez e amamentação.
  • 25. GONADOTROFINAS: FSH (hormônio folículo estimulante) e LH (hormônio luteinizante) Meninos O FSH e o LH são produzidos na hipófise, e agem sobre os testículos, estimulando a produção de testosterona, estimulando a produção de espermatozóides.
  • 26. Meninas O FSH atua sobre os ovários, estimulando o desenvolvimento dos folículos ováricos; O LH é responsável pelo rompimento do folículo maduro e pela liberação do óvulo. Também atua transformando o folículo rompido em corpo amarelo (corpo glúteo), que produz o hormônio progesterona.
  • 27. HORMÔNIOS SEXUAIS – produzidos nas gônadas Hormônios Sexuais Femininos: Estrógeno e Progesterona – produzidos no ovário Estrógeno - Determina o aparecimento das características sexuais secundárias da mulher, induz o amadurecimento dos órgãos genitais e promove o impulso sexual. Progesterona – atua na preparação da parede uterina para receber o embrião.
  • 28.
  • 29. Hormônio Sexual Masculino Testosterona – produzido nos testículos. Responsáveis pelas características sexuais secundárias masculinas. Induz o amadurecimento dos órgãos genitais e promove os impulsos sexuais. Começa a ser produzida na fase embrionária, e é a sua presença no embrião que determina o desenvolvimento dos órgãos genitais.
  • 30.
  • 31. Controle hormonal e ciclo menstrual 1º dia da menstruação – a hipófise produz dois hormônios : FSH e o LH. O FSH é liberado na corrente sanguínea, e atua no ovário fazendo com que ocorra o amadurecimento de alguns folículos que contém ovócito primário. As células foliculares produzem o estrogênio, que é liberado no sangue. Por volta do 13º dia as concentrações de estrogênio estão altas, ativando a hipófise a parar de liberar FSH, e começa a liberar o LH.
  • 32.
  • 33.
  • 34. Controle hormonal e ciclo menstrual