SlideShare uma empresa Scribd logo
PARÁGRAFO 
• A ARTICULAÇÃO 
•COERÊNCIA 
• AMBIGUIDADE 
PROFESSORA VANESSA RODRIGUES
A ARTICULAÇÃO 
• PARA QUE UM TEXTO SEJA BEM REDIGIDO E 
ATINJA PLENAMENTE SEUS OBJETIVOS, ELE 
DEVE TER ARTICULAÇÃO DE IDEIAS. 
ESSA ARTICULAÇÃO GERALMENTE SE DÁ POR 
MEIO DE ARTICULADORES LÓGICOS DO TEXTO E 
DE CONECTIVOS.
EXEMPLO: 
• FUI COMPRAR UNS LIVROS. A LOJA ESTAVA 
COM MUITA GENTE. FUI EMBORA SEM 
COMPRAR NADA. 
• OBSERVEM QUE ENTRE AS FRASES, HÁ 
RELAÇÕES LÓGICAS, QUE PARA FAZEREM 
SENTIDO, NECESSITAM DE CONJUNÇÕES.
ELEMENTOS DE COESÃO NO NÍVEL 
DAS FRASES: 
• FUI COMPRAR UNS LIVROS, MAS A LOJA ESTAVA 
COM TANTA GENTE QUE FUI EMBORA SEM 
COMPRAR NADA. 
• OUTRAS FRASES: 
• É melhor você ir agora. Á noite é muito perigoso 
por aqui. 
• A população estava ansiosa. O prefeito iria fazer 
um pronunciamento. O pronunciamento era a 
respeito do desvio de verbas. O assunto rendeu 
muitas manifestações.
ELEMENTOS DE COESÃO AO NIVEL 
TEXTUAL 
• São recursos linguísticos que estabelecem relação 
entre as partes maiores do texto e entre os 
parágrafos. 
• Expressões como: dessa forma, por outro lado, por 
exemplo; 
• Sequências de numerais como: primeiro, segundo, 
primeiramente, em segundo lugar; 
• Conjunções como: não obstante, apesar de, ao 
mesmo tempo que; não só... como também; bem 
como, não só... mas ainda; por conseguinte, por 
isso, assim.
EXEMPLOS: 
• “ A constituição proíbe qualquer trabalho 
antes de a acriança completar14 anos de 
idade, salvo na condição de aprendiz, a partir 
dos 12 anos. Mesmo assim, tal atividade deve 
ser reconhecidamente leve, excluindo-se, por 
exemplo, o trabalho exercido nas indústrias, 
nas oficinas e na agricultura.”
Conclusão: 
• A palavra salvo estabelece uma relação de 
restrição, ao passo que a expressão mesmo 
assim relaciona a ideia de oposição que 
crianças podem trabalhar, desde que numa 
atividade leve.
CONT. 
• “Além disso, é fundamental que a criança e o 
adolescente que trabalham tenham garantido 
o acesso á educação. As crianças e os 
adolescentes não aparecem nas estatísticas 
oficiais e não tem direitos trabalhistas e 
benefícios previdenciários garantidos – 
constituem o que se costuma chamar de mão 
de obra invisível. “
CONCLUSÃO: 
• O articulador “ além disso” relaciona o 
parágrafo aos parágrafos anteriores, o que o 
torna um articulador ao nível de texto. Tais 
articuladores “tecem” o texto de maneira 
coerente, sendo elemento indispensável para 
facilitar o entendimento do leitor. 
• Outros elementos: essas, tais, nesse contexto, 
portanto, por isso, assim...
AMBIGUIDADE 
• OBSERVE: 
• - Desculpe querida, mas eu tenho a impressão 
de que você só quer se casar comigo porque 
herdei uma fortuna do meu tio. 
• - Imagine, meu bem! Eu me casaria com você 
mesmo que tivesse herdado a fortuna de 
outro parente qualquer!!!
AMBIGUIDADE 
• É A DUPLICIDADE DE SENTIDO 
EXISTENTE EM UM ENUNCIADO OU 
EM UM TEXTO, VERBAL OU NÃO 
VERBAL
AMBIGUIDADE 
• Quando empregada intencionalmente, a 
ambiguidade pode ser um recurso de 
expressão de grande valor. Porém 
quando surge por descuido, pode 
comprometer a clareza e a precisão dos 
enunciados e, consequentemente, a 
eficácia do texto
EXEMPLOS: 
• - VOU TE MANDAR UM PORCO PELO MEU 
IRMÃO, QUE ESTÁ BEM GORDO. 
• HAVIA UMA MULHER ENTRE A MULTIDÃO 
QUE DAVA GRITOS ENSURDECEDORES. 
• O GERENTE FALOU COM O SUPERVISOR EM 
SUA SALA
ANEDOTA 
• O BEBUM ENTRA NO CONSULTÓRIO E O 
MÉDICO LHE DIZ: 
• - EU NÃO ATENDO BÊBADO. 
• O BÊBADO: 
• - QUANDO O SENHOR ESTIVER BOM EU 
VOLTO.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

TIPOS DE VERBOS
TIPOS DE VERBOSTIPOS DE VERBOS
TIPOS DE VERBOS
Luciene Gomes
 
Fábulas
FábulasFábulas
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
Edson Alves
 
Orac3a7c3b5es subordinadas-substantiva-adjetiva-e-adverbiais
Orac3a7c3b5es subordinadas-substantiva-adjetiva-e-adverbiaisOrac3a7c3b5es subordinadas-substantiva-adjetiva-e-adverbiais
Orac3a7c3b5es subordinadas-substantiva-adjetiva-e-adverbiais
Flávio Ferreira
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
ClaudiaAdrianaSouzaS
 
Simulado de portugues 9ano
Simulado de portugues 9anoSimulado de portugues 9ano
Simulado de portugues 9ano
Wendell Sena
 
Redacao enem
Redacao enemRedacao enem
Redacao enem
Jerry Adriano
 
RegêNcia Verbal
RegêNcia VerbalRegêNcia Verbal
RegêNcia Verbal
Miguel Neto
 
Slide d20-aula-sexta-feira
Slide d20-aula-sexta-feiraSlide d20-aula-sexta-feira
Slide d20-aula-sexta-feira
Fabrício Linhares
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
Diego Prezia
 
Questões sobre o alienista
Questões sobre o alienistaQuestões sobre o alienista
Questões sobre o alienista
ma.no.el.ne.ves
 
Introdução à literatura policial - parte 3 de 4
Introdução à literatura policial  - parte 3 de 4Introdução à literatura policial  - parte 3 de 4
Introdução à literatura policial - parte 3 de 4
Edson Rossatto
 
Funções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercíciosFunções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercícios
Sônia Sochiarelli
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Francis Paula
 
Ambiguidade 9º ano
Ambiguidade 9º anoAmbiguidade 9º ano
Ambiguidade 9º ano
Suzy De Abreu Santana
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
Cassandra Cruz
 
Verbos impessoais
Verbos impessoaisVerbos impessoais
Verbos impessoais
ma.no.el.ne.ves
 
Ambiguidade e polissemia
Ambiguidade e polissemiaAmbiguidade e polissemia
Ambiguidade e polissemia
Evilane Alves
 
Palavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e HomônimasPalavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e Homônimas
Bovary16
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
Cynthia Funchal
 

Mais procurados (20)

TIPOS DE VERBOS
TIPOS DE VERBOSTIPOS DE VERBOS
TIPOS DE VERBOS
 
Fábulas
FábulasFábulas
Fábulas
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Orac3a7c3b5es subordinadas-substantiva-adjetiva-e-adverbiais
Orac3a7c3b5es subordinadas-substantiva-adjetiva-e-adverbiaisOrac3a7c3b5es subordinadas-substantiva-adjetiva-e-adverbiais
Orac3a7c3b5es subordinadas-substantiva-adjetiva-e-adverbiais
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
 
Simulado de portugues 9ano
Simulado de portugues 9anoSimulado de portugues 9ano
Simulado de portugues 9ano
 
Redacao enem
Redacao enemRedacao enem
Redacao enem
 
RegêNcia Verbal
RegêNcia VerbalRegêNcia Verbal
RegêNcia Verbal
 
Slide d20-aula-sexta-feira
Slide d20-aula-sexta-feiraSlide d20-aula-sexta-feira
Slide d20-aula-sexta-feira
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Questões sobre o alienista
Questões sobre o alienistaQuestões sobre o alienista
Questões sobre o alienista
 
Introdução à literatura policial - parte 3 de 4
Introdução à literatura policial  - parte 3 de 4Introdução à literatura policial  - parte 3 de 4
Introdução à literatura policial - parte 3 de 4
 
Funções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercíciosFunções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercícios
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Ambiguidade 9º ano
Ambiguidade 9º anoAmbiguidade 9º ano
Ambiguidade 9º ano
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Verbos impessoais
Verbos impessoaisVerbos impessoais
Verbos impessoais
 
Ambiguidade e polissemia
Ambiguidade e polissemiaAmbiguidade e polissemia
Ambiguidade e polissemia
 
Palavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e HomônimasPalavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e Homônimas
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 

Destaque

Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafos
Tio Pablo Virtual
 
Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafos
Don Veneziani
 
Contrução do parágrafo
Contrução do parágrafoContrução do parágrafo
Contrução do parágrafo
Edson Alves
 
Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafos
Tio Pablo Virtual
 
O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafo
Katcavenum
 
O parágrafo
O parágrafoO parágrafo
O parágrafo
Don Veneziani
 
Planejamento paragrafo
Planejamento paragrafoPlanejamento paragrafo
Planejamento paragrafo
Aline França Russo
 
Construção do parágrafo
Construção do parágrafoConstrução do parágrafo
Construção do parágrafo
Hélio Consolaro
 
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafoTexto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Andréa Blessed
 
Lista de articuladores textuais
Lista de articuladores textuaisLista de articuladores textuais
Lista de articuladores textuais
ma.no.el.ne.ves
 
Paragrafo periodo e_frase
Paragrafo periodo e_fraseParagrafo periodo e_frase
Tópicos frasais
Tópicos frasaisTópicos frasais
Tópicos frasais
marasandragarcia
 
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFOAULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
Marcelo Cordeiro Souza
 
Tópico frasal
Tópico frasalTópico frasal
Tópico frasal
Francisca Lima Roque
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
Elaine Teixeira
 
Tópico frasal - parágrafos
Tópico frasal - parágrafosTópico frasal - parágrafos
Tópico frasal - parágrafos
Gedalias .
 
Texto e textualidade
Texto e textualidadeTexto e textualidade
Texto e textualidade
Marcx Winchester
 
ProduçãO Textual
ProduçãO TextualProduçãO Textual
ProduçãO Textual
Maristela Couto
 
Conetores enunciativos
Conetores enunciativosConetores enunciativos
Conetores enunciativos
Ana Isabel Falé
 
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
AULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTOAULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTO
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
Marcelo Cordeiro Souza
 

Destaque (20)

Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafos
 
Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafos
 
Contrução do parágrafo
Contrução do parágrafoContrução do parágrafo
Contrução do parágrafo
 
Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafos
 
O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafo
 
O parágrafo
O parágrafoO parágrafo
O parágrafo
 
Planejamento paragrafo
Planejamento paragrafoPlanejamento paragrafo
Planejamento paragrafo
 
Construção do parágrafo
Construção do parágrafoConstrução do parágrafo
Construção do parágrafo
 
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafoTexto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafo
 
Lista de articuladores textuais
Lista de articuladores textuaisLista de articuladores textuais
Lista de articuladores textuais
 
Paragrafo periodo e_frase
Paragrafo periodo e_fraseParagrafo periodo e_frase
Paragrafo periodo e_frase
 
Tópicos frasais
Tópicos frasaisTópicos frasais
Tópicos frasais
 
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFOAULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
 
Tópico frasal
Tópico frasalTópico frasal
Tópico frasal
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
 
Tópico frasal - parágrafos
Tópico frasal - parágrafosTópico frasal - parágrafos
Tópico frasal - parágrafos
 
Texto e textualidade
Texto e textualidadeTexto e textualidade
Texto e textualidade
 
ProduçãO Textual
ProduçãO TextualProduçãO Textual
ProduçãO Textual
 
Conetores enunciativos
Conetores enunciativosConetores enunciativos
Conetores enunciativos
 
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
AULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTOAULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTO
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
 

Último

Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 

PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade

  • 1. PARÁGRAFO • A ARTICULAÇÃO •COERÊNCIA • AMBIGUIDADE PROFESSORA VANESSA RODRIGUES
  • 2. A ARTICULAÇÃO • PARA QUE UM TEXTO SEJA BEM REDIGIDO E ATINJA PLENAMENTE SEUS OBJETIVOS, ELE DEVE TER ARTICULAÇÃO DE IDEIAS. ESSA ARTICULAÇÃO GERALMENTE SE DÁ POR MEIO DE ARTICULADORES LÓGICOS DO TEXTO E DE CONECTIVOS.
  • 3. EXEMPLO: • FUI COMPRAR UNS LIVROS. A LOJA ESTAVA COM MUITA GENTE. FUI EMBORA SEM COMPRAR NADA. • OBSERVEM QUE ENTRE AS FRASES, HÁ RELAÇÕES LÓGICAS, QUE PARA FAZEREM SENTIDO, NECESSITAM DE CONJUNÇÕES.
  • 4. ELEMENTOS DE COESÃO NO NÍVEL DAS FRASES: • FUI COMPRAR UNS LIVROS, MAS A LOJA ESTAVA COM TANTA GENTE QUE FUI EMBORA SEM COMPRAR NADA. • OUTRAS FRASES: • É melhor você ir agora. Á noite é muito perigoso por aqui. • A população estava ansiosa. O prefeito iria fazer um pronunciamento. O pronunciamento era a respeito do desvio de verbas. O assunto rendeu muitas manifestações.
  • 5. ELEMENTOS DE COESÃO AO NIVEL TEXTUAL • São recursos linguísticos que estabelecem relação entre as partes maiores do texto e entre os parágrafos. • Expressões como: dessa forma, por outro lado, por exemplo; • Sequências de numerais como: primeiro, segundo, primeiramente, em segundo lugar; • Conjunções como: não obstante, apesar de, ao mesmo tempo que; não só... como também; bem como, não só... mas ainda; por conseguinte, por isso, assim.
  • 6. EXEMPLOS: • “ A constituição proíbe qualquer trabalho antes de a acriança completar14 anos de idade, salvo na condição de aprendiz, a partir dos 12 anos. Mesmo assim, tal atividade deve ser reconhecidamente leve, excluindo-se, por exemplo, o trabalho exercido nas indústrias, nas oficinas e na agricultura.”
  • 7. Conclusão: • A palavra salvo estabelece uma relação de restrição, ao passo que a expressão mesmo assim relaciona a ideia de oposição que crianças podem trabalhar, desde que numa atividade leve.
  • 8. CONT. • “Além disso, é fundamental que a criança e o adolescente que trabalham tenham garantido o acesso á educação. As crianças e os adolescentes não aparecem nas estatísticas oficiais e não tem direitos trabalhistas e benefícios previdenciários garantidos – constituem o que se costuma chamar de mão de obra invisível. “
  • 9. CONCLUSÃO: • O articulador “ além disso” relaciona o parágrafo aos parágrafos anteriores, o que o torna um articulador ao nível de texto. Tais articuladores “tecem” o texto de maneira coerente, sendo elemento indispensável para facilitar o entendimento do leitor. • Outros elementos: essas, tais, nesse contexto, portanto, por isso, assim...
  • 10. AMBIGUIDADE • OBSERVE: • - Desculpe querida, mas eu tenho a impressão de que você só quer se casar comigo porque herdei uma fortuna do meu tio. • - Imagine, meu bem! Eu me casaria com você mesmo que tivesse herdado a fortuna de outro parente qualquer!!!
  • 11. AMBIGUIDADE • É A DUPLICIDADE DE SENTIDO EXISTENTE EM UM ENUNCIADO OU EM UM TEXTO, VERBAL OU NÃO VERBAL
  • 12. AMBIGUIDADE • Quando empregada intencionalmente, a ambiguidade pode ser um recurso de expressão de grande valor. Porém quando surge por descuido, pode comprometer a clareza e a precisão dos enunciados e, consequentemente, a eficácia do texto
  • 13. EXEMPLOS: • - VOU TE MANDAR UM PORCO PELO MEU IRMÃO, QUE ESTÁ BEM GORDO. • HAVIA UMA MULHER ENTRE A MULTIDÃO QUE DAVA GRITOS ENSURDECEDORES. • O GERENTE FALOU COM O SUPERVISOR EM SUA SALA
  • 14. ANEDOTA • O BEBUM ENTRA NO CONSULTÓRIO E O MÉDICO LHE DIZ: • - EU NÃO ATENDO BÊBADO. • O BÊBADO: • - QUANDO O SENHOR ESTIVER BOM EU VOLTO.