SlideShare uma empresa Scribd logo
Estruturação dos parágrafos
Parágrafo-padrão
      O parágrafo-padrão é uma unidade de composição
constituída por um ou mais de um período, em que se
desenvolve determinada idéia central, ou nuclear, a que se
agregam outras, secundárias, intimamente relacionadas pelo
sentido e logicamente decorrentes dela.
      O parágrafo é indicado por um afastamento da margem
esquerda da folha. Ele facilita ao escritor a tarefa de isolar e
depois ajustar convenientemente as idéias principais de sua
composição, permitindo ao leitor acompanhar-lhes o
desenvolvimento nos seus diferentes estágios.
O tamanho do parágrafo
Parágrafos curtos
Próprios para textos pequenos, fabricados para leitores
de pouca formação cognitiva.

Parágrafos médios
Comuns em revistas e livros didáticos destinados a um
leitor de nível médio (2º grau).

Parágrafos longos
Em geral, as obras científicas e acadêmicas possuem
longos parágrafos.
      Tópico frasal
      A idéia central do parágrafo é enunciada através do
período denominado tópico frasal (também chamado
de frase-síntese ou período tópico). Esse período
orienta ou governa o resto do parágrafo; dele nascem
outros períodos secundários ou periféricos; ele vai ser
o roteiro do escritor na construção do parágrafo; ele é
o período mestre, que contém a frase-chave.
  Exemplos:
      Ao cuidar do gado, o peão monta e governa os cavalos
sem maltrátá-los. O modo de tratar o cavalo parece rude,
mas o vaqueiro jamais é cruel. Ele sabe como o animal foi
domado, conhece as qualidades e defeitos do animal, sabe
onde, quando e quanto exigir do cavalo. O vaqueiro
aprendeu que paciência e muitos exercícios são os
principais meios para se obter sucesso na lida com os
cavalos, e que não se pode exigir mais do que é esperado.
Tópico frasal desenvolvido por enumeração.
Exemplo:
      A televisão, apesar das críticas que recebe, tem
trazido muitos benefícios às pessoas, tais como:
informação, por meio de noticiários que mostram o que
acontece de importante em qualquer parte do mundo;
diversão, através de programas de entretenimento
(shows, competições esportivas); cultura, por meio de
filmes, debates, cursos.
Tópico frasal desenvolvido por descrição de detalhes


É o processo típico do desenvolvimento de um parágrafo
descritivo:


Era o casarão clássico das antigas fazendas negreiras.
Assobradado, erguia-se em alicerces o muramento, de pedra
até meia altura e, dali em diante, de pau-a-pique (...) À porta da
entrada ia ter uma escadaria dupla, com alpendre e parapeito
desgastado.(Monteiro Lobato)
Tópico frasal desenvolvido por confronto.
Trata-se de estabelecer um confronto entre duas idéias, dois fatos,
dois seres, seja por meio de contrastes das diferenças, seja do
paralelo das semelhanças. Veja o exemplo:
 
Embora a vida real não seja um jogo, mas algo muito sério, o
xadrez pode ilustrar o fato de que, numa relação entre pais e filhos,
não se pode planejar mais que uns poucos lances adiante. No
xadrez, cada jogada depende da resposta à anterior, pois o jogador
não pode seguir seu planos sem considerar os contra-ataques do
adversário, senão será prontamente abatido. O mesmo acontecerá
com um pai que tentar seguir um plano preconcebido, sem adaptar
sua forma de agir às respostas do filho, sem reavaliar as
constantes mudanças da situação geral, na medida em que se
apresentam. (Bruno Betelheim, adaptado)
Tópico frasal desenvolvido por razões
      No desenvolvimento apresentamos as razões, os motivos que
comprovam o que afirmamos no tópico frasal.
      As adivinhações agradam particularmente às crianças. Por que isso
acontece de maneira tão generalizada? Porque, mais ou menos,
representam a forma concentrada, quase simbólica, da experiência
infantil de conquista da realidade. Para uma criança, o mundo está
cheio de objetos misteriosos, de acontecimentos incompreensíveis, de
figuras indecifráveis. A própria presença da criança no mundo é, para
ela, uma adivinhação a ser resolvida. Daí o prazer de experimentar de
modo desinteressado, por brincadeira, a emoção da procura da
surpresa. (Gianni Rodari, adaptado)
Tópico frasal desenvolvido por análise
     
É a divisão do todo em partes.


      Quatro funções básicas têm sido atribuídas aos meios de
comunicação: informar, divertir, persuadir e ensinar. A primeira diz
respeito à difusão de notícias, relatos e comentários sobre a
realidade. A segunda atende à procura de distração, de evasão, de
divertimento por parte do público. A terceira procura persuadir o
indivíduo, convencê-lo a adquirir certo produto. A quarta é realizada
de modo intencional ou não, por meio de material que contribui para
a formação do indivíduo ou para ampliar seu acervo de
conhecimentos. (Samuel P. Netto, adaptado)
Tópico frasal desenvolvido pela exemplificação


      Consiste em esclarecer o que foi afirmado no tópico frasal por
meio de exemplos:
      A imaginação utópica e inerente ao homem, sempre existiu e
continuará existindo. Sua presença é uma constante em diferentes
momentos históricos: nas sociedades primitivas, sob a forma de
lendas e crenças que apontam para um lugar melhor; nas formas do
pensamento religioso que falam de um paraíso a alcançar; nas
teorias de filósofos e cientistas sociais que, apregoando o sonho de
uma vida mais justa, pedem-nos que “sejamos realistas, exijamos o
impossível”. (Teixeira Coelho, adaptado)
Exercícios
1. Desenvolva também estes tópicos frasais dissertativos:
a) A prática do esporte deve ser incentivada e amparada
pelos órgãos públicos.
b) O trabalho dignifica o homem, mas o homem não deve
viver só para o trabalho.
c) A propaganda de cigarros e de bebidas deve ser proibida.
d) O direito à cultura é fundamental a qualquer ser humano.
2. Desenvolva os tópicos frasais seguintes, considerando os
conectivos:
a) O jornal pode ser um excelente meio de conscientização das
pessoas, a não ser que
b) As mulheres, atualmente, ocupam cada vez mais funções de
destaque na vida social e política de muitos países; no entanto
c) Um curso universitário pode ser um bom caminho para a
realização profissional de uma pessoa, mas
d) Se não souber preservar a natureza, o ser humano estará pondo
em risco sua própria existência, porque
e) Muitas pessoas propõem a pena de morte como medida para
conter a violência que existe hoje em várias cidades; outras, porém

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gênero Cronica
Gênero Cronica Gênero Cronica
Gênero Cronica
Lineia Bertollo
 
Exemplo De Um Bom Resumo
Exemplo De Um Bom ResumoExemplo De Um Bom Resumo
Exemplo De Um Bom Resumo
Profmaria
 
Apostila de redaçao
Apostila de redaçaoApostila de redaçao
Apostila de redaçao
Anne Clea Lima
 
Historia da Literatura (orígem)
Historia da Literatura (orígem)Historia da Literatura (orígem)
Historia da Literatura (orígem)
Joselma Mendes
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Edson Alves
 
Curso de redação
Curso de redaçãoCurso de redação
Curso de redação
teleestacao
 
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 36 |3ª SÉRIE | TESE E ARGUMENTOS NOS TEXTOS OPINAT...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 36 |3ª SÉRIE | TESE E ARGUMENTOS NOS TEXTOS OPINAT...LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 36 |3ª SÉRIE | TESE E ARGUMENTOS NOS TEXTOS OPINAT...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 36 |3ª SÉRIE | TESE E ARGUMENTOS NOS TEXTOS OPINAT...
GoisBemnoEnem
 
Estrutura dissertativa da redação
Estrutura dissertativa da redação  Estrutura dissertativa da redação
Estrutura dissertativa da redação
ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL RUI BARBOSA
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
Fernanda Monteiro
 
Competências avaliadas na redação do ENEM
Competências avaliadas na redação do ENEMCompetências avaliadas na redação do ENEM
Competências avaliadas na redação do ENEM
ma.no.el.ne.ves
 
narrativa de_ficcao
narrativa de_ficcaonarrativa de_ficcao
narrativa de_ficcao
Douglas Rodriguez
 
Notícia e reportagem
Notícia e reportagemNotícia e reportagem
Notícia e reportagem
Laércio Góes
 
Coerencia e coesão
Coerencia e coesãoCoerencia e coesão
Coerencia e coesão
Rosana Mayer
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
Ana Castro
 
Vídeo Minuto - Modelo sinopse
Vídeo Minuto - Modelo sinopseVídeo Minuto - Modelo sinopse
Vídeo Minuto - Modelo sinopse
leticiag94
 
Anúncio publicitário
Anúncio publicitárioAnúncio publicitário
Anúncio publicitário
TalithaNeiva
 
Planejamento anual 2023 - para publicação.pdf
Planejamento anual 2023 - para publicação.pdfPlanejamento anual 2023 - para publicação.pdf
Planejamento anual 2023 - para publicação.pdf
flaviaelisaschmittda
 
DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA
DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVADISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA
DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA
Christiane Queiroz
 
Slides do debate
Slides do debateSlides do debate
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE | A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE |  A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE |  A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE | A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
JhonatanCesar6
 

Mais procurados (20)

Gênero Cronica
Gênero Cronica Gênero Cronica
Gênero Cronica
 
Exemplo De Um Bom Resumo
Exemplo De Um Bom ResumoExemplo De Um Bom Resumo
Exemplo De Um Bom Resumo
 
Apostila de redaçao
Apostila de redaçaoApostila de redaçao
Apostila de redaçao
 
Historia da Literatura (orígem)
Historia da Literatura (orígem)Historia da Literatura (orígem)
Historia da Literatura (orígem)
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
Curso de redação
Curso de redaçãoCurso de redação
Curso de redação
 
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 36 |3ª SÉRIE | TESE E ARGUMENTOS NOS TEXTOS OPINAT...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 36 |3ª SÉRIE | TESE E ARGUMENTOS NOS TEXTOS OPINAT...LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 36 |3ª SÉRIE | TESE E ARGUMENTOS NOS TEXTOS OPINAT...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 36 |3ª SÉRIE | TESE E ARGUMENTOS NOS TEXTOS OPINAT...
 
Estrutura dissertativa da redação
Estrutura dissertativa da redação  Estrutura dissertativa da redação
Estrutura dissertativa da redação
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
Competências avaliadas na redação do ENEM
Competências avaliadas na redação do ENEMCompetências avaliadas na redação do ENEM
Competências avaliadas na redação do ENEM
 
narrativa de_ficcao
narrativa de_ficcaonarrativa de_ficcao
narrativa de_ficcao
 
Notícia e reportagem
Notícia e reportagemNotícia e reportagem
Notícia e reportagem
 
Coerencia e coesão
Coerencia e coesãoCoerencia e coesão
Coerencia e coesão
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
 
Vídeo Minuto - Modelo sinopse
Vídeo Minuto - Modelo sinopseVídeo Minuto - Modelo sinopse
Vídeo Minuto - Modelo sinopse
 
Anúncio publicitário
Anúncio publicitárioAnúncio publicitário
Anúncio publicitário
 
Planejamento anual 2023 - para publicação.pdf
Planejamento anual 2023 - para publicação.pdfPlanejamento anual 2023 - para publicação.pdf
Planejamento anual 2023 - para publicação.pdf
 
DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA
DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVADISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA
DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA
 
Slides do debate
Slides do debateSlides do debate
Slides do debate
 
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE | A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE |  A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE |  A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE | A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
 

Destaque

Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafos
Don Veneziani
 
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidadePARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
Vanessa Rodrigues
 
Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafos
Tio Pablo Virtual
 
Tópico frasal - parágrafos
Tópico frasal - parágrafosTópico frasal - parágrafos
Tópico frasal - parágrafos
Gedalias .
 
Contrução do parágrafo
Contrução do parágrafoContrução do parágrafo
Contrução do parágrafo
Edson Alves
 
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafoTexto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Andréa Blessed
 
O parágrafo
O parágrafoO parágrafo
O parágrafo
Don Veneziani
 
Construção do parágrafo
Construção do parágrafoConstrução do parágrafo
Construção do parágrafo
Hélio Consolaro
 
Paragrafo periodo e_frase
Paragrafo periodo e_fraseParagrafo periodo e_frase
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
Marcelo Cordeiro Souza
 
Tópicos frasais
Tópicos frasaisTópicos frasais
Tópicos frasais
marasandragarcia
 
Aula05 - Comunicação oral e escrita
Aula05 - Comunicação oral e escritaAula05 - Comunicação oral e escrita
Aula05 - Comunicação oral e escrita
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafo
Katcavenum
 
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFOAULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
Marcelo Cordeiro Souza
 
Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafos
Tio Pablo Virtual
 
Tópico frasal
Tópico frasalTópico frasal
Tópico frasal
Francisca Lima Roque
 
Planejamento paragrafo
Planejamento paragrafoPlanejamento paragrafo
Planejamento paragrafo
Aline França Russo
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
Marcelo Cordeiro Souza
 
Slide redação
Slide redaçãoSlide redação
Slide redação
Unir-Metodologia
 
R edação parágrafo- coesão-coerencia
R edação  parágrafo- coesão-coerenciaR edação  parágrafo- coesão-coerencia
R edação parágrafo- coesão-coerencia
Andréa Blessed
 

Destaque (20)

Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafos
 
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidadePARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
 
Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafos
 
Tópico frasal - parágrafos
Tópico frasal - parágrafosTópico frasal - parágrafos
Tópico frasal - parágrafos
 
Contrução do parágrafo
Contrução do parágrafoContrução do parágrafo
Contrução do parágrafo
 
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafoTexto, hipertexto e estrutura do parágrafo
Texto, hipertexto e estrutura do parágrafo
 
O parágrafo
O parágrafoO parágrafo
O parágrafo
 
Construção do parágrafo
Construção do parágrafoConstrução do parágrafo
Construção do parágrafo
 
Paragrafo periodo e_frase
Paragrafo periodo e_fraseParagrafo periodo e_frase
Paragrafo periodo e_frase
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
Tópicos frasais
Tópicos frasaisTópicos frasais
Tópicos frasais
 
Aula05 - Comunicação oral e escrita
Aula05 - Comunicação oral e escritaAula05 - Comunicação oral e escrita
Aula05 - Comunicação oral e escrita
 
O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafo
 
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFOAULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
 
Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafos
 
Tópico frasal
Tópico frasalTópico frasal
Tópico frasal
 
Planejamento paragrafo
Planejamento paragrafoPlanejamento paragrafo
Planejamento paragrafo
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
 
Slide redação
Slide redaçãoSlide redação
Slide redação
 
R edação parágrafo- coesão-coerencia
R edação  parágrafo- coesão-coerenciaR edação  parágrafo- coesão-coerencia
R edação parágrafo- coesão-coerencia
 

Semelhante a Estruturação dos parágrafos

CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
jasonrplima
 
parÁgrafo concursos.ppt
parÁgrafo concursos.pptparÁgrafo concursos.ppt
parÁgrafo concursos.ppt
MaiteFerreira4
 
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
JoasSilva6
 
CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.
CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.
CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.
Francisco Carlos Palosque
 
Overdose slides Enem e UnP 2015 - aulas 1-2 - Redação
Overdose slides Enem e UnP 2015 - aulas 1-2 - RedaçãoOverdose slides Enem e UnP 2015 - aulas 1-2 - Redação
Overdose slides Enem e UnP 2015 - aulas 1-2 - Redação
jasonrplima
 
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estruturaTexto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Robson Melo
 
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
Fernanda Germano
 
Tipos de textos
Tipos de textosTipos de textos
Tipos de textos
maria poerschke
 
Resumo De Portugues
Resumo De PortuguesResumo De Portugues
Resumo De Portugues
Speaking in English
 
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
davincipatos
 
Escriturário Banco do Brasil - Questões de Interpretação de Texto
Escriturário Banco do Brasil - Questões de Interpretação de TextoEscriturário Banco do Brasil - Questões de Interpretação de Texto
Escriturário Banco do Brasil - Questões de Interpretação de Texto
Jailma Gomez
 
Aula de redacao
Aula de redacaoAula de redacao
Aula de redacao
mfmpafatima
 
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacaoA diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
Dilmara Faria
 
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Aula11: Artigo (Língua Portuguesa)
Aula11: Artigo (Língua Portuguesa)Aula11: Artigo (Língua Portuguesa)
Aula11: Artigo (Língua Portuguesa)
André Figundio
 
Filósofos modernos e seus pensamentos 2º va
Filósofos modernos e seus pensamentos   2º vaFilósofos modernos e seus pensamentos   2º va
Filósofos modernos e seus pensamentos 2º va
ProfMario De Mori
 
Projeto auto
Projeto autoProjeto auto
Projeto auto
Patricia Kelly
 
Ficha trab. 10º ano
Ficha trab. 10º anoFicha trab. 10º ano
Ficha trab. 10º ano
mluisavalente
 
UERJ_Português Instrumental 2014 com respostas ao final
UERJ_Português Instrumental 2014 com respostas ao finalUERJ_Português Instrumental 2014 com respostas ao final
UERJ_Português Instrumental 2014 com respostas ao final
Helio de Sant'Anna
 

Semelhante a Estruturação dos parágrafos (20)

CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
 
parÁgrafo concursos.ppt
parÁgrafo concursos.pptparÁgrafo concursos.ppt
parÁgrafo concursos.ppt
 
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
 
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
 
CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.
CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.
CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.
 
Overdose slides Enem e UnP 2015 - aulas 1-2 - Redação
Overdose slides Enem e UnP 2015 - aulas 1-2 - RedaçãoOverdose slides Enem e UnP 2015 - aulas 1-2 - Redação
Overdose slides Enem e UnP 2015 - aulas 1-2 - Redação
 
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estruturaTexto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
 
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
Caderno de-filosofia-1c2ba-ano-volume-1
 
Tipos de textos
Tipos de textosTipos de textos
Tipos de textos
 
Resumo De Portugues
Resumo De PortuguesResumo De Portugues
Resumo De Portugues
 
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
 
Escriturário Banco do Brasil - Questões de Interpretação de Texto
Escriturário Banco do Brasil - Questões de Interpretação de TextoEscriturário Banco do Brasil - Questões de Interpretação de Texto
Escriturário Banco do Brasil - Questões de Interpretação de Texto
 
Aula de redacao
Aula de redacaoAula de redacao
Aula de redacao
 
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacaoA diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
 
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
 
Aula11: Artigo (Língua Portuguesa)
Aula11: Artigo (Língua Portuguesa)Aula11: Artigo (Língua Portuguesa)
Aula11: Artigo (Língua Portuguesa)
 
Filósofos modernos e seus pensamentos 2º va
Filósofos modernos e seus pensamentos   2º vaFilósofos modernos e seus pensamentos   2º va
Filósofos modernos e seus pensamentos 2º va
 
Projeto auto
Projeto autoProjeto auto
Projeto auto
 
Ficha trab. 10º ano
Ficha trab. 10º anoFicha trab. 10º ano
Ficha trab. 10º ano
 
UERJ_Português Instrumental 2014 com respostas ao final
UERJ_Português Instrumental 2014 com respostas ao finalUERJ_Português Instrumental 2014 com respostas ao final
UERJ_Português Instrumental 2014 com respostas ao final
 

Mais de Tio Pablo Virtual

Estrutura e Formação das Palavras - Composição
Estrutura e Formação das Palavras - ComposiçãoEstrutura e Formação das Palavras - Composição
Estrutura e Formação das Palavras - Composição
Tio Pablo Virtual
 
Arcadismo
Arcadismo Arcadismo
Arcadismo
Tio Pablo Virtual
 
Concretismo
ConcretismoConcretismo
Concretismo
Tio Pablo Virtual
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
Tio Pablo Virtual
 
Violência 2
Violência 2Violência 2
Violência 2
Tio Pablo Virtual
 
Tropicalismo
TropicalismoTropicalismo
Tropicalismo
Tio Pablo Virtual
 
Produção textual exercícios
Produção textual exercíciosProdução textual exercícios
Produção textual exercícios
Tio Pablo Virtual
 
Produção textual - dissertação - exercícios
Produção textual - dissertação - exercíciosProdução textual - dissertação - exercícios
Produção textual - dissertação - exercícios
Tio Pablo Virtual
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
Tio Pablo Virtual
 
Avaliação multimídia da 2001
Avaliação multimídia da 2001Avaliação multimídia da 2001
Avaliação multimídia da 2001
Tio Pablo Virtual
 
Morfossintaxe - substantivos
Morfossintaxe - substantivosMorfossintaxe - substantivos
Morfossintaxe - substantivos
Tio Pablo Virtual
 
Gerações românticas no Brasil: Poesia
Gerações românticas no Brasil: PoesiaGerações românticas no Brasil: Poesia
Gerações românticas no Brasil: Poesia
Tio Pablo Virtual
 

Mais de Tio Pablo Virtual (12)

Estrutura e Formação das Palavras - Composição
Estrutura e Formação das Palavras - ComposiçãoEstrutura e Formação das Palavras - Composição
Estrutura e Formação das Palavras - Composição
 
Arcadismo
Arcadismo Arcadismo
Arcadismo
 
Concretismo
ConcretismoConcretismo
Concretismo
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
Violência 2
Violência 2Violência 2
Violência 2
 
Tropicalismo
TropicalismoTropicalismo
Tropicalismo
 
Produção textual exercícios
Produção textual exercíciosProdução textual exercícios
Produção textual exercícios
 
Produção textual - dissertação - exercícios
Produção textual - dissertação - exercíciosProdução textual - dissertação - exercícios
Produção textual - dissertação - exercícios
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Avaliação multimídia da 2001
Avaliação multimídia da 2001Avaliação multimídia da 2001
Avaliação multimídia da 2001
 
Morfossintaxe - substantivos
Morfossintaxe - substantivosMorfossintaxe - substantivos
Morfossintaxe - substantivos
 
Gerações românticas no Brasil: Poesia
Gerações românticas no Brasil: PoesiaGerações românticas no Brasil: Poesia
Gerações românticas no Brasil: Poesia
 

Último

Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 

Estruturação dos parágrafos

  • 2. Parágrafo-padrão       O parágrafo-padrão é uma unidade de composição constituída por um ou mais de um período, em que se desenvolve determinada idéia central, ou nuclear, a que se agregam outras, secundárias, intimamente relacionadas pelo sentido e logicamente decorrentes dela.       O parágrafo é indicado por um afastamento da margem esquerda da folha. Ele facilita ao escritor a tarefa de isolar e depois ajustar convenientemente as idéias principais de sua composição, permitindo ao leitor acompanhar-lhes o desenvolvimento nos seus diferentes estágios.
  • 3. O tamanho do parágrafo Parágrafos curtos Próprios para textos pequenos, fabricados para leitores de pouca formação cognitiva. Parágrafos médios Comuns em revistas e livros didáticos destinados a um leitor de nível médio (2º grau). Parágrafos longos Em geral, as obras científicas e acadêmicas possuem longos parágrafos.
  • 4.       Tópico frasal       A idéia central do parágrafo é enunciada através do período denominado tópico frasal (também chamado de frase-síntese ou período tópico). Esse período orienta ou governa o resto do parágrafo; dele nascem outros períodos secundários ou periféricos; ele vai ser o roteiro do escritor na construção do parágrafo; ele é o período mestre, que contém a frase-chave.
  • 5.   Exemplos:       Ao cuidar do gado, o peão monta e governa os cavalos sem maltrátá-los. O modo de tratar o cavalo parece rude, mas o vaqueiro jamais é cruel. Ele sabe como o animal foi domado, conhece as qualidades e defeitos do animal, sabe onde, quando e quanto exigir do cavalo. O vaqueiro aprendeu que paciência e muitos exercícios são os principais meios para se obter sucesso na lida com os cavalos, e que não se pode exigir mais do que é esperado.
  • 6. Tópico frasal desenvolvido por enumeração. Exemplo:       A televisão, apesar das críticas que recebe, tem trazido muitos benefícios às pessoas, tais como: informação, por meio de noticiários que mostram o que acontece de importante em qualquer parte do mundo; diversão, através de programas de entretenimento (shows, competições esportivas); cultura, por meio de filmes, debates, cursos.
  • 7. Tópico frasal desenvolvido por descrição de detalhes É o processo típico do desenvolvimento de um parágrafo descritivo: Era o casarão clássico das antigas fazendas negreiras. Assobradado, erguia-se em alicerces o muramento, de pedra até meia altura e, dali em diante, de pau-a-pique (...) À porta da entrada ia ter uma escadaria dupla, com alpendre e parapeito desgastado.(Monteiro Lobato)
  • 8. Tópico frasal desenvolvido por confronto. Trata-se de estabelecer um confronto entre duas idéias, dois fatos, dois seres, seja por meio de contrastes das diferenças, seja do paralelo das semelhanças. Veja o exemplo:   Embora a vida real não seja um jogo, mas algo muito sério, o xadrez pode ilustrar o fato de que, numa relação entre pais e filhos, não se pode planejar mais que uns poucos lances adiante. No xadrez, cada jogada depende da resposta à anterior, pois o jogador não pode seguir seu planos sem considerar os contra-ataques do adversário, senão será prontamente abatido. O mesmo acontecerá com um pai que tentar seguir um plano preconcebido, sem adaptar sua forma de agir às respostas do filho, sem reavaliar as constantes mudanças da situação geral, na medida em que se apresentam. (Bruno Betelheim, adaptado)
  • 9. Tópico frasal desenvolvido por razões       No desenvolvimento apresentamos as razões, os motivos que comprovam o que afirmamos no tópico frasal.       As adivinhações agradam particularmente às crianças. Por que isso acontece de maneira tão generalizada? Porque, mais ou menos, representam a forma concentrada, quase simbólica, da experiência infantil de conquista da realidade. Para uma criança, o mundo está cheio de objetos misteriosos, de acontecimentos incompreensíveis, de figuras indecifráveis. A própria presença da criança no mundo é, para ela, uma adivinhação a ser resolvida. Daí o prazer de experimentar de modo desinteressado, por brincadeira, a emoção da procura da surpresa. (Gianni Rodari, adaptado)
  • 10. Tópico frasal desenvolvido por análise       É a divisão do todo em partes.       Quatro funções básicas têm sido atribuídas aos meios de comunicação: informar, divertir, persuadir e ensinar. A primeira diz respeito à difusão de notícias, relatos e comentários sobre a realidade. A segunda atende à procura de distração, de evasão, de divertimento por parte do público. A terceira procura persuadir o indivíduo, convencê-lo a adquirir certo produto. A quarta é realizada de modo intencional ou não, por meio de material que contribui para a formação do indivíduo ou para ampliar seu acervo de conhecimentos. (Samuel P. Netto, adaptado)
  • 11. Tópico frasal desenvolvido pela exemplificação       Consiste em esclarecer o que foi afirmado no tópico frasal por meio de exemplos:       A imaginação utópica e inerente ao homem, sempre existiu e continuará existindo. Sua presença é uma constante em diferentes momentos históricos: nas sociedades primitivas, sob a forma de lendas e crenças que apontam para um lugar melhor; nas formas do pensamento religioso que falam de um paraíso a alcançar; nas teorias de filósofos e cientistas sociais que, apregoando o sonho de uma vida mais justa, pedem-nos que “sejamos realistas, exijamos o impossível”. (Teixeira Coelho, adaptado)
  • 12. Exercícios 1. Desenvolva também estes tópicos frasais dissertativos: a) A prática do esporte deve ser incentivada e amparada pelos órgãos públicos. b) O trabalho dignifica o homem, mas o homem não deve viver só para o trabalho. c) A propaganda de cigarros e de bebidas deve ser proibida. d) O direito à cultura é fundamental a qualquer ser humano.
  • 13. 2. Desenvolva os tópicos frasais seguintes, considerando os conectivos: a) O jornal pode ser um excelente meio de conscientização das pessoas, a não ser que b) As mulheres, atualmente, ocupam cada vez mais funções de destaque na vida social e política de muitos países; no entanto c) Um curso universitário pode ser um bom caminho para a realização profissional de uma pessoa, mas d) Se não souber preservar a natureza, o ser humano estará pondo em risco sua própria existência, porque e) Muitas pessoas propõem a pena de morte como medida para conter a violência que existe hoje em várias cidades; outras, porém