SlideShare uma empresa Scribd logo
História da Arte
Profa. Ms. Lygia Ferreira
Introdução à leitura de Imagens
• A Arte é um exercício de liberdade para atingir
o autoconhecimento. A vulnerabilidade e a
transparência do consciente e do inconsciente
humano tornam – se visíveis na arte a partir
do ato criativo.
• Observe a imagem ao
lado e responda:
• Qual a associação da
cor com a palavra?
Água, Terra, Ar , Fogo
• Proponha um
significado para unir
essas quatro palavras
que justifique a
existência humana.
• Na história da Arte podemos refletir a atitude
do artista Paul Gauguin uma personalidade
forte e fascinante. Ele busca o sentido da vida.
• Nas suas obras o autor introduz simbolos
espirituais e questionamentos sobre a vida do
homem na Terra.
• Apresentando a sua visão de mundo.
• Observe a imagem a seguir:
• GAUGUIN, Paul. De onde viemos? Que somos? Para onde
vamos?, 1897, Óleo sobre tela. 75 X 60 cm. Museu de Artes
Decorativas de Paris.
• Imagine o que a figura central do quadro está
fazendo. Depois, analise e relacione o que fazem as
duas figuras com vestes pardas no fundo do quadro
com a figura central do primeiro plano.
• Considerando o título e a imagem, reflita sobre a
evolução do Homem e anote suas conclusões.
Identifique qual a parte refere-se à infância, à
vida adulta e à morte.
• GAUGUIN, Paul. De onde viemos? Que somos? Para onde
vamos?, 1897, Óleo sobre tela. 75 X 60 cm. Museu de Artes
Decorativas de Paris.
O que é ser artista?
• Quem sou eu?
Quem sou eu dentro da minha boca?
Quem sou eu nos meus dentes
detrás dos meus dentes
na língua que se move
presa no fundo da garganta? que nome
tenho
na escuridão do esôfago?
no estômago
na química dos intestinos?
Quem em mim secreta
saliva? excreta
fezes?
quem embranquece em meus cabelos
e vira pus nas gengivas?
• GULLAR, Ferreira. “Quem sou eu?”
MAIOLINO, Ana Maria. Glu, Glu, Glu, 1996. Tinta
Plástica sobre madeira. 110 X 59 X 12,5 cm.
ARNATT, Keith. Autoenterro (projeto de interferência
televisa), 1969. nove fotografias sobre painel.
• Reflita: Qual ilustra o poema?
• Qual o sentimento, as sensações de imagens
do autoenterro?
• Que tipo de som?
• A Natureza é uma fonte de inspiração na
fantasia e na memória do processo criativo do
artista.
• Na grécia: o artista era conhecido como
especialista aquele que tem técnica.
• A estética é fundamental para o estudo do
desenvolvimento da arte.
• ARTE __________________ ESTÉTICA.
Observe a tela de VAN GOGH.
Conhecida como Autoretrato.
• Quais as sensações?
Onde é o ambiente?
• Quais os tipos de linhas
usadas pelo artista?
• ___________________
___________________
___________________
___________________
___________________
Será que isso é arte?
• Arte é tudo, como disse
Naum Gabo, em 1962. Os
índios são obras de arte. Os
crocodilos são obras de
arte. A selva é obra de arte.
Os cupins são obra de arte.
Os direitos do homem são
obras de arte. Wolf Vostell.
1992.
• Olhe a mim, isto basta, eu
sou arte. Bem Vautier,
1973.
• Arte é o que eu e você
chamamos de Arte.
(Frederico Morais)
Arte e publicidade - Aula 01
• Na metade do século XX
surge um estilo
chamado de Happening,
a interação da plateia
com o artista.
• A Obra tem um ritmo
de quem cria.
Arte e publicidade - Aula 01
Arte Contemporânea
Constroí muitas de suas obras
utilizando suporte materias que se
desintegram com o tempo ou
questionam o tempo
Cantos Fonte
• As obras apresentadas
são criadas em tempos
diferentes.
• A Arte tem o poder de
transformar as coisas.
Pré-HistóriaPré-História
Podemos definir a pré-história como um período anterior ao aparecimento da
escrita. Portanto, esse período é anterior há 4000 a.C, pois foi por volta
deste ano que os sumérios desenvolveram a escrita cuneiforme.
O ser humano sempre procurou representar, por meio de imagens, a
realidade em que vive – pessoas, animais, objetos e elementos da
natureza, etc. – e os seres que imagina – divindades, por exemplo.
“Como a duração da Pré-História foi muito longa, os historiadores a
dividiram em três períodos: Paleolítico Inferior (cerca de 500 000 a.C.),
Paleolítico Superior (aproximadamente 30 000 a.C.) e Neolítico (por volta do ano
10 000 a.C.)”
“As primeiras expressões de arte eram muito simples. Consistiam em
traços feitos nas paredes de cavernas ou das “mãos em negativo”, que
consistiam em com um canudo soprar sobre a mão na parede um pó obtido
através da trituração de pedras.”
Mas qual seria o motivo que levaria o
homem da Pré-História a produzir
pinturas?
• “Atualmente, a explicação mais aceita é que essa arte era
realizada por caçadores, e que fazia parte de um processo de
magia por meio do qual procurava-se interferir na captura dos
animais.
• “Ou seja, o pintor-caçador do Paleolítico supunha ter poder
sobre o animal desde que possuísse a sua imagem.
• “Acreditava que poderia matar o animal verdadeiro desde que o
representasse ferido mortalmente num desenho.”
Como eram feitas essas pinturas?
• Em suas pinturas os artistas pré-históricos
usavam os chamados pigmentos naturais, por
exemplo:
• Ossos carbonizados;
• Carvão;
• Vegetais e
• Sangue de animais.
Escultura
• Os artistas do Paleolítico Superior realizaram
também trabalhos em escultura;
• Mas nota-se a ausência da figura masculina;
observe os seios
fartos,
a genitália,
e a barriga fazendo
uma certa referência a
fertilidade feminina.
Música Pré-histórica
• Na Pré-história também existia música,
sempre com o motivo ritualístico, em
homenagem a seus deuses ou em pedidos por
chuva, caça ou fartura.
• Eram usados como instrumentos pedras,
folhas, troncos de árvores e ossos
principalmente. Algumas pedras que
supostamente foram
usadas como
instrumentos musicais
na Pré-história.
Dança Pré-Histórica
• O homem da pré-história dançava
exclusivamente em rituais de pedidos ou de
agradecimentos aos deuses.
Arte e publicidade - Aula 01

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Art história do cinema
Art   história do cinemaArt   história do cinema
Art história do cinema
sergioborgato
 
Expressionismo
Expressionismo Expressionismo
Grafite slide
Grafite slideGrafite slide
Grafite slide
cafumilena
 
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinema
Rebeca Neiva
 
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º anoSlides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Cristina Ramos
 
Cubismo
CubismoCubismo
História do Teatro
História do TeatroHistória do Teatro
História do Teatro
Experiências Português
 
Vanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slidesVanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slides
Eline Lima
 
Aula de arte urbana
Aula de arte urbanaAula de arte urbana
Aula de arte urbana
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte conceitual
Arte conceitualArte conceitual
Arte conceitual
Stefânia Balestero
 
A arte da fotografia
A arte da fotografiaA arte da fotografia
A arte da fotografia
Ana Beatriz Cargnin
 
Op Art
Op ArtOp Art
Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
Hely Costa Júnior
 
Semana de arte moderna
Semana de arte moderna Semana de arte moderna
Semana de arte moderna
licss
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Arte - Realismo
Arte - RealismoArte - Realismo
Arte - Realismo
Maiara Giordani
 
O que é arte?!
O que é arte?!O que é arte?!
O que é arte?!
Mary Lopes
 
Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.
Renata_Vasconcelos
 
O espaço em que dançamos
O espaço em que dançamosO espaço em que dançamos
O espaço em que dançamos
TATE9
 

Mais procurados (20)

Art história do cinema
Art   história do cinemaArt   história do cinema
Art história do cinema
 
Expressionismo
Expressionismo Expressionismo
Expressionismo
 
Grafite slide
Grafite slideGrafite slide
Grafite slide
 
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinema
 
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º anoSlides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
História do Teatro
História do TeatroHistória do Teatro
História do Teatro
 
Vanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slidesVanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slides
 
Aula de arte urbana
Aula de arte urbanaAula de arte urbana
Aula de arte urbana
 
Arte Conceitual
Arte ConceitualArte Conceitual
Arte Conceitual
 
Arte conceitual
Arte conceitualArte conceitual
Arte conceitual
 
A arte da fotografia
A arte da fotografiaA arte da fotografia
A arte da fotografia
 
Op Art
Op ArtOp Art
Op Art
 
Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
 
Semana de arte moderna
Semana de arte moderna Semana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Arte - Realismo
Arte - RealismoArte - Realismo
Arte - Realismo
 
O que é arte?!
O que é arte?!O que é arte?!
O que é arte?!
 
Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.
 
O espaço em que dançamos
O espaço em que dançamosO espaço em que dançamos
O espaço em que dançamos
 

Destaque

Arte e propaganda
Arte e propagandaArte e propaganda
Arte e propaganda
Ana Lucia
 
História da Arte - Realismo na Publicidade e Propaganda
História da Arte - Realismo na Publicidade e PropagandaHistória da Arte - Realismo na Publicidade e Propaganda
História da Arte - Realismo na Publicidade e Propaganda
Diego Stedile
 
Arte publicitária i cores
Arte publicitária i   coresArte publicitária i   cores
Arte publicitária i cores
Taís Paranhos
 
Arte design propaganda
Arte design propagandaArte design propaganda
Arte design propaganda
Daph Diesel
 
Logotipo, Publicidade e Propaganda - 9º Ano!
Logotipo, Publicidade e Propaganda - 9º Ano!Logotipo, Publicidade e Propaganda - 9º Ano!
Logotipo, Publicidade e Propaganda - 9º Ano!
Lu Rebordosa
 
Atividades de por análise de propaganda
Atividades de por análise de propagandaAtividades de por análise de propaganda
Atividades de por análise de propaganda
Atividades Diversas Cláudia
 
Arte e publicidade
Arte e publicidadeArte e publicidade
Arte e publicidade
xosea
 
Arte publicitária i direção de arte
Arte publicitária i   direção de arteArte publicitária i   direção de arte
Arte publicitária i direção de arte
Taís Paranhos
 
DEFINIÇÕES DE ARTE
DEFINIÇÕES DE ARTEDEFINIÇÕES DE ARTE
DEFINIÇÕES DE ARTE
Aclecio Dantas
 
Percepção e arte
Percepção e artePercepção e arte
Percepção e arte
fanny71
 
Design grafico
Design graficoDesign grafico
Design grafico
Leandro Bruck
 
Aula 05 design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 05   design gráfico na publicidade leis da gestaltAula 05   design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 05 design gráfico na publicidade leis da gestalt
Elizeu Nascimento Silva
 
Texto didático e hipertexto instrucional como conteúdo de acesso aberto em te...
Texto didático e hipertexto instrucional como conteúdo de acesso aberto em te...Texto didático e hipertexto instrucional como conteúdo de acesso aberto em te...
Texto didático e hipertexto instrucional como conteúdo de acesso aberto em te...
Semana Biblioteconomia
 
Introdução A Propaganda
Introdução A PropagandaIntrodução A Propaganda
Introdução A Propaganda
Prof. Claudir Segura
 
01 arte africana ou artes africanas
01 arte africana ou artes africanas01 arte africana ou artes africanas
01 arte africana ou artes africanas
primeiraopcao
 
A Arte ao Longo dos Secúlos
A Arte ao Longo dos SecúlosA Arte ao Longo dos Secúlos
A Arte ao Longo dos Secúlos
Cristiano Freitas
 
XII Curso Open Journal Systems - Editor-Gerente 1 = 5 Passos para configurar ...
XII Curso Open Journal Systems - Editor-Gerente 1 = 5 Passos para configurar ...XII Curso Open Journal Systems - Editor-Gerente 1 = 5 Passos para configurar ...
XII Curso Open Journal Systems - Editor-Gerente 1 = 5 Passos para configurar ...
Carla Ferreira
 
Editoracao e design cores parte 2
Editoracao e design   cores parte 2Editoracao e design   cores parte 2
Editoracao e design cores parte 2
LinguarudosPublicidade
 
Apresentação Computação Gráfica TCM
Apresentação Computação Gráfica TCMApresentação Computação Gráfica TCM
Apresentação Computação Gráfica TCM
Gian Berbert Souza
 

Destaque (20)

Arte e propaganda
Arte e propagandaArte e propaganda
Arte e propaganda
 
História da Arte - Realismo na Publicidade e Propaganda
História da Arte - Realismo na Publicidade e PropagandaHistória da Arte - Realismo na Publicidade e Propaganda
História da Arte - Realismo na Publicidade e Propaganda
 
Arte publicitária i cores
Arte publicitária i   coresArte publicitária i   cores
Arte publicitária i cores
 
Arte design propaganda
Arte design propagandaArte design propaganda
Arte design propaganda
 
Logotipo, Publicidade e Propaganda - 9º Ano!
Logotipo, Publicidade e Propaganda - 9º Ano!Logotipo, Publicidade e Propaganda - 9º Ano!
Logotipo, Publicidade e Propaganda - 9º Ano!
 
Atividades de por análise de propaganda
Atividades de por análise de propagandaAtividades de por análise de propaganda
Atividades de por análise de propaganda
 
Arte e publicidade
Arte e publicidadeArte e publicidade
Arte e publicidade
 
Arte publicitária i direção de arte
Arte publicitária i   direção de arteArte publicitária i   direção de arte
Arte publicitária i direção de arte
 
DEFINIÇÕES DE ARTE
DEFINIÇÕES DE ARTEDEFINIÇÕES DE ARTE
DEFINIÇÕES DE ARTE
 
Percepção e arte
Percepção e artePercepção e arte
Percepção e arte
 
Design grafico
Design graficoDesign grafico
Design grafico
 
Aula 05 design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 05   design gráfico na publicidade leis da gestaltAula 05   design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 05 design gráfico na publicidade leis da gestalt
 
Tipologia na Publicidade
Tipologia na PublicidadeTipologia na Publicidade
Tipologia na Publicidade
 
Texto didático e hipertexto instrucional como conteúdo de acesso aberto em te...
Texto didático e hipertexto instrucional como conteúdo de acesso aberto em te...Texto didático e hipertexto instrucional como conteúdo de acesso aberto em te...
Texto didático e hipertexto instrucional como conteúdo de acesso aberto em te...
 
Introdução A Propaganda
Introdução A PropagandaIntrodução A Propaganda
Introdução A Propaganda
 
01 arte africana ou artes africanas
01 arte africana ou artes africanas01 arte africana ou artes africanas
01 arte africana ou artes africanas
 
A Arte ao Longo dos Secúlos
A Arte ao Longo dos SecúlosA Arte ao Longo dos Secúlos
A Arte ao Longo dos Secúlos
 
XII Curso Open Journal Systems - Editor-Gerente 1 = 5 Passos para configurar ...
XII Curso Open Journal Systems - Editor-Gerente 1 = 5 Passos para configurar ...XII Curso Open Journal Systems - Editor-Gerente 1 = 5 Passos para configurar ...
XII Curso Open Journal Systems - Editor-Gerente 1 = 5 Passos para configurar ...
 
Editoracao e design cores parte 2
Editoracao e design   cores parte 2Editoracao e design   cores parte 2
Editoracao e design cores parte 2
 
Apresentação Computação Gráfica TCM
Apresentação Computação Gráfica TCMApresentação Computação Gráfica TCM
Apresentação Computação Gráfica TCM
 

Semelhante a Arte e publicidade - Aula 01

A arte da pré história
A arte da pré históriaA arte da pré história
A arte da pré história
CEF16
 
Arte
ArteArte
Trabalho de Arte 2°C - CEV 2016
Trabalho de Arte 2°C - CEV 2016Trabalho de Arte 2°C - CEV 2016
Trabalho de Arte 2°C - CEV 2016
Jefferson Barroso
 
A História da Pintura. para alunos do fundamental
A História da Pintura. para alunos do fundamentalA História da Pintura. para alunos do fundamental
A História da Pintura. para alunos do fundamental
IvaneiseBezerraDosSa
 
ARTES
ARTESARTES
Arte.pptx
Arte.pptxArte.pptx
Arte.pptx
Pablo Monteiro
 
Arte
ArteArte
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-históriaArtes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
hbilinha
 
Arte Pre-historia.ppt
Arte Pre-historia.pptArte Pre-historia.ppt
Arte Pre-historia.ppt
ClariceLuizaGomesDeF
 
Arte Pre-historia [Salvo automaticamente].ppt
Arte Pre-historia [Salvo automaticamente].pptArte Pre-historia [Salvo automaticamente].ppt
Arte Pre-historia [Salvo automaticamente].ppt
ClariceLuizaGomesDeF
 
Arte ensino médio
Arte ensino médioArte ensino médio
Arte ensino médio
victormeirelles
 
A arte na Pré-História
A arte na Pré-HistóriaA arte na Pré-História
A arte na Pré-História
Edenilson Morais
 
Arte_7Ano_Slide arte rupestre.pptx
Arte_7Ano_Slide arte rupestre.pptxArte_7Ano_Slide arte rupestre.pptx
Arte_7Ano_Slide arte rupestre.pptx
Andressacyca
 
1.PRÉ HISTORIA.ppt
1.PRÉ HISTORIA.ppt1.PRÉ HISTORIA.ppt
1.PRÉ HISTORIA.ppt
MichelleTeles4
 
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-históriaArtes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
hbilinha
 
Introducao arte
Introducao arteIntroducao arte
Introducao arte
Darli Corrêa Marinho
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
Norma Almeida
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
Norma Almeida
 
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptxELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
CRISTIANEALVESDESOUZ1
 
6o. ano - 1)-arte paleolítica ou arte rupestre na europa
6o. ano - 1)-arte paleolítica ou arte rupestre na europa6o. ano - 1)-arte paleolítica ou arte rupestre na europa
6o. ano - 1)-arte paleolítica ou arte rupestre na europa
ArtesElisa
 

Semelhante a Arte e publicidade - Aula 01 (20)

A arte da pré história
A arte da pré históriaA arte da pré história
A arte da pré história
 
Arte
ArteArte
Arte
 
Trabalho de Arte 2°C - CEV 2016
Trabalho de Arte 2°C - CEV 2016Trabalho de Arte 2°C - CEV 2016
Trabalho de Arte 2°C - CEV 2016
 
A História da Pintura. para alunos do fundamental
A História da Pintura. para alunos do fundamentalA História da Pintura. para alunos do fundamental
A História da Pintura. para alunos do fundamental
 
ARTES
ARTESARTES
ARTES
 
Arte.pptx
Arte.pptxArte.pptx
Arte.pptx
 
Arte
ArteArte
Arte
 
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-históriaArtes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
 
Arte Pre-historia.ppt
Arte Pre-historia.pptArte Pre-historia.ppt
Arte Pre-historia.ppt
 
Arte Pre-historia [Salvo automaticamente].ppt
Arte Pre-historia [Salvo automaticamente].pptArte Pre-historia [Salvo automaticamente].ppt
Arte Pre-historia [Salvo automaticamente].ppt
 
Arte ensino médio
Arte ensino médioArte ensino médio
Arte ensino médio
 
A arte na Pré-História
A arte na Pré-HistóriaA arte na Pré-História
A arte na Pré-História
 
Arte_7Ano_Slide arte rupestre.pptx
Arte_7Ano_Slide arte rupestre.pptxArte_7Ano_Slide arte rupestre.pptx
Arte_7Ano_Slide arte rupestre.pptx
 
1.PRÉ HISTORIA.ppt
1.PRÉ HISTORIA.ppt1.PRÉ HISTORIA.ppt
1.PRÉ HISTORIA.ppt
 
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-históriaArtes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
 
Introducao arte
Introducao arteIntroducao arte
Introducao arte
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
 
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptxELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
 
6o. ano - 1)-arte paleolítica ou arte rupestre na europa
6o. ano - 1)-arte paleolítica ou arte rupestre na europa6o. ano - 1)-arte paleolítica ou arte rupestre na europa
6o. ano - 1)-arte paleolítica ou arte rupestre na europa
 

Mais de Fernando Souza

A criação estratégica aula 03 - Dickson
A criação estratégica  aula 03 - DicksonA criação estratégica  aula 03 - Dickson
A criação estratégica aula 03 - Dickson
Fernando Souza
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Métodos de pesquisa - Unidade I (Slides) - Disciplina Online
Métodos de pesquisa - Unidade I (Slides) - Disciplina OnlineMétodos de pesquisa - Unidade I (Slides) - Disciplina Online
Métodos de pesquisa - Unidade I (Slides) - Disciplina Online
Fernando Souza
 
Métodos de pesquisa - Unidade I
Métodos de pesquisa - Unidade IMétodos de pesquisa - Unidade I
Métodos de pesquisa - Unidade I
Fernando Souza
 
Promoção e Merchandising - Planejamento promocional - Aula 04 - Vergne
Promoção e Merchandising - Planejamento promocional - Aula 04 - VergnePromoção e Merchandising - Planejamento promocional - Aula 04 - Vergne
Promoção e Merchandising - Planejamento promocional - Aula 04 - Vergne
Fernando Souza
 
Promoção e Merchandising - Promocao de vendas - Aula 03
Promoção e Merchandising - Promocao de vendas - Aula 03Promoção e Merchandising - Promocao de vendas - Aula 03
Promoção e Merchandising - Promocao de vendas - Aula 03
Fernando Souza
 
Aula 2 - as tramas do texto publicitário - Avelina
Aula 2 - as tramas do texto publicitário - AvelinaAula 2 - as tramas do texto publicitário - Avelina
Aula 2 - as tramas do texto publicitário - Avelina
Fernando Souza
 
Aula 1 - oficina de linguagens - Avelina
Aula 1 - oficina de linguagens - AvelinaAula 1 - oficina de linguagens - Avelina
Aula 1 - oficina de linguagens - Avelina
Fernando Souza
 
Criação Publicitária - Aula 01 - Dickson
Criação Publicitária  - Aula 01 - DicksonCriação Publicitária  - Aula 01 - Dickson
Criação Publicitária - Aula 01 - Dickson
Fernando Souza
 
Criação publicitária - As raízes do design gráfico - Dickson
Criação publicitária - As raízes do design gráfico - DicksonCriação publicitária - As raízes do design gráfico - Dickson
Criação publicitária - As raízes do design gráfico - Dickson
Fernando Souza
 
Promoção e merchandising aula 02 - promoção institucional
Promoção e merchandising   aula 02 - promoção institucionalPromoção e merchandising   aula 02 - promoção institucional
Promoção e merchandising aula 02 - promoção institucional
Fernando Souza
 
Final
FinalFinal

Mais de Fernando Souza (12)

A criação estratégica aula 03 - Dickson
A criação estratégica  aula 03 - DicksonA criação estratégica  aula 03 - Dickson
A criação estratégica aula 03 - Dickson
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Métodos de pesquisa - Unidade I (Slides) - Disciplina Online
Métodos de pesquisa - Unidade I (Slides) - Disciplina OnlineMétodos de pesquisa - Unidade I (Slides) - Disciplina Online
Métodos de pesquisa - Unidade I (Slides) - Disciplina Online
 
Métodos de pesquisa - Unidade I
Métodos de pesquisa - Unidade IMétodos de pesquisa - Unidade I
Métodos de pesquisa - Unidade I
 
Promoção e Merchandising - Planejamento promocional - Aula 04 - Vergne
Promoção e Merchandising - Planejamento promocional - Aula 04 - VergnePromoção e Merchandising - Planejamento promocional - Aula 04 - Vergne
Promoção e Merchandising - Planejamento promocional - Aula 04 - Vergne
 
Promoção e Merchandising - Promocao de vendas - Aula 03
Promoção e Merchandising - Promocao de vendas - Aula 03Promoção e Merchandising - Promocao de vendas - Aula 03
Promoção e Merchandising - Promocao de vendas - Aula 03
 
Aula 2 - as tramas do texto publicitário - Avelina
Aula 2 - as tramas do texto publicitário - AvelinaAula 2 - as tramas do texto publicitário - Avelina
Aula 2 - as tramas do texto publicitário - Avelina
 
Aula 1 - oficina de linguagens - Avelina
Aula 1 - oficina de linguagens - AvelinaAula 1 - oficina de linguagens - Avelina
Aula 1 - oficina de linguagens - Avelina
 
Criação Publicitária - Aula 01 - Dickson
Criação Publicitária  - Aula 01 - DicksonCriação Publicitária  - Aula 01 - Dickson
Criação Publicitária - Aula 01 - Dickson
 
Criação publicitária - As raízes do design gráfico - Dickson
Criação publicitária - As raízes do design gráfico - DicksonCriação publicitária - As raízes do design gráfico - Dickson
Criação publicitária - As raízes do design gráfico - Dickson
 
Promoção e merchandising aula 02 - promoção institucional
Promoção e merchandising   aula 02 - promoção institucionalPromoção e merchandising   aula 02 - promoção institucional
Promoção e merchandising aula 02 - promoção institucional
 
Final
FinalFinal
Final
 

Último

farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 

Último (20)

farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 

Arte e publicidade - Aula 01

  • 1. História da Arte Profa. Ms. Lygia Ferreira
  • 3. • A Arte é um exercício de liberdade para atingir o autoconhecimento. A vulnerabilidade e a transparência do consciente e do inconsciente humano tornam – se visíveis na arte a partir do ato criativo.
  • 4. • Observe a imagem ao lado e responda: • Qual a associação da cor com a palavra?
  • 5. Água, Terra, Ar , Fogo • Proponha um significado para unir essas quatro palavras que justifique a existência humana.
  • 6. • Na história da Arte podemos refletir a atitude do artista Paul Gauguin uma personalidade forte e fascinante. Ele busca o sentido da vida. • Nas suas obras o autor introduz simbolos espirituais e questionamentos sobre a vida do homem na Terra. • Apresentando a sua visão de mundo. • Observe a imagem a seguir:
  • 7. • GAUGUIN, Paul. De onde viemos? Que somos? Para onde vamos?, 1897, Óleo sobre tela. 75 X 60 cm. Museu de Artes Decorativas de Paris.
  • 8. • Imagine o que a figura central do quadro está fazendo. Depois, analise e relacione o que fazem as duas figuras com vestes pardas no fundo do quadro com a figura central do primeiro plano. • Considerando o título e a imagem, reflita sobre a evolução do Homem e anote suas conclusões.
  • 9. Identifique qual a parte refere-se à infância, à vida adulta e à morte. • GAUGUIN, Paul. De onde viemos? Que somos? Para onde vamos?, 1897, Óleo sobre tela. 75 X 60 cm. Museu de Artes Decorativas de Paris.
  • 10. O que é ser artista? • Quem sou eu? Quem sou eu dentro da minha boca? Quem sou eu nos meus dentes detrás dos meus dentes na língua que se move presa no fundo da garganta? que nome tenho na escuridão do esôfago? no estômago na química dos intestinos? Quem em mim secreta saliva? excreta fezes? quem embranquece em meus cabelos e vira pus nas gengivas? • GULLAR, Ferreira. “Quem sou eu?”
  • 11. MAIOLINO, Ana Maria. Glu, Glu, Glu, 1996. Tinta Plástica sobre madeira. 110 X 59 X 12,5 cm. ARNATT, Keith. Autoenterro (projeto de interferência televisa), 1969. nove fotografias sobre painel.
  • 12. • Reflita: Qual ilustra o poema? • Qual o sentimento, as sensações de imagens do autoenterro? • Que tipo de som?
  • 13. • A Natureza é uma fonte de inspiração na fantasia e na memória do processo criativo do artista. • Na grécia: o artista era conhecido como especialista aquele que tem técnica. • A estética é fundamental para o estudo do desenvolvimento da arte. • ARTE __________________ ESTÉTICA.
  • 14. Observe a tela de VAN GOGH. Conhecida como Autoretrato. • Quais as sensações? Onde é o ambiente? • Quais os tipos de linhas usadas pelo artista? • ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________
  • 15. Será que isso é arte? • Arte é tudo, como disse Naum Gabo, em 1962. Os índios são obras de arte. Os crocodilos são obras de arte. A selva é obra de arte. Os cupins são obra de arte. Os direitos do homem são obras de arte. Wolf Vostell. 1992. • Olhe a mim, isto basta, eu sou arte. Bem Vautier, 1973. • Arte é o que eu e você chamamos de Arte. (Frederico Morais)
  • 17. • Na metade do século XX surge um estilo chamado de Happening, a interação da plateia com o artista. • A Obra tem um ritmo de quem cria.
  • 19. Arte Contemporânea Constroí muitas de suas obras utilizando suporte materias que se desintegram com o tempo ou questionam o tempo
  • 21. • As obras apresentadas são criadas em tempos diferentes. • A Arte tem o poder de transformar as coisas.
  • 23. Podemos definir a pré-história como um período anterior ao aparecimento da escrita. Portanto, esse período é anterior há 4000 a.C, pois foi por volta deste ano que os sumérios desenvolveram a escrita cuneiforme. O ser humano sempre procurou representar, por meio de imagens, a realidade em que vive – pessoas, animais, objetos e elementos da natureza, etc. – e os seres que imagina – divindades, por exemplo.
  • 24. “Como a duração da Pré-História foi muito longa, os historiadores a dividiram em três períodos: Paleolítico Inferior (cerca de 500 000 a.C.), Paleolítico Superior (aproximadamente 30 000 a.C.) e Neolítico (por volta do ano 10 000 a.C.)” “As primeiras expressões de arte eram muito simples. Consistiam em traços feitos nas paredes de cavernas ou das “mãos em negativo”, que consistiam em com um canudo soprar sobre a mão na parede um pó obtido através da trituração de pedras.”
  • 25. Mas qual seria o motivo que levaria o homem da Pré-História a produzir pinturas? • “Atualmente, a explicação mais aceita é que essa arte era realizada por caçadores, e que fazia parte de um processo de magia por meio do qual procurava-se interferir na captura dos animais. • “Ou seja, o pintor-caçador do Paleolítico supunha ter poder sobre o animal desde que possuísse a sua imagem. • “Acreditava que poderia matar o animal verdadeiro desde que o representasse ferido mortalmente num desenho.”
  • 26. Como eram feitas essas pinturas? • Em suas pinturas os artistas pré-históricos usavam os chamados pigmentos naturais, por exemplo: • Ossos carbonizados; • Carvão; • Vegetais e • Sangue de animais.
  • 27. Escultura • Os artistas do Paleolítico Superior realizaram também trabalhos em escultura; • Mas nota-se a ausência da figura masculina; observe os seios fartos, a genitália, e a barriga fazendo uma certa referência a fertilidade feminina.
  • 28. Música Pré-histórica • Na Pré-história também existia música, sempre com o motivo ritualístico, em homenagem a seus deuses ou em pedidos por chuva, caça ou fartura. • Eram usados como instrumentos pedras, folhas, troncos de árvores e ossos principalmente. Algumas pedras que supostamente foram usadas como instrumentos musicais na Pré-história.
  • 29. Dança Pré-Histórica • O homem da pré-história dançava exclusivamente em rituais de pedidos ou de agradecimentos aos deuses.