SlideShare uma empresa Scribd logo
Vírus
• Nesta apresentação que
aborda o tema virologia, foi
   corrigida e atualizada de
acordo com as descobertas
        mais recentes.
Partículas filtráveis


• Os vírus são partículas filtráveis, de
  tamanho entre 20nm e 300nm. O termo
  filtrável significa que os vírus passam por
  filtros que retêm bactérias. Esta
  propriedade foi anteriormente definida pela
  expressão “Agentes ultra filtráveis’’.
Estruturas
• Os vírus possuem estruturas
  simples. São constituídos por
  ácidos nucléicos, proteínas e
  lipídios, mas não possuem
  nenhum elemento estrutural
  complexo, como os que
  caracterizam a constituição de
  uma célula – núcleo,
  mitocôndrios, ribossomos, etc.


                                   A algumas controvérsias
• Conceituam –se como vírus partículas
  com estrutura característica, passiveis de
  subsistirem extracelularmente e
  formadas por complexos biológicos
  dotados de informações genética
  elementares. Os vírus possuem a
  capacidade de adentrar células vivas,
  alternando-lhe os processos metabólicos
  normais, com a finalidade de recodificá-
  los para sua própria replicação
Ácidos nucléicos
• Os ácidos nucleicos ( ADN ou ARN) como
  portadores da informação genética.
  Também apresentam propriedades
  antigênicas
• Os vírus possuem somente as instruções –
  com forma de ácidos nucleicos – para
  codificar sua própria replicação. O processo
  de multiplicação propriamente dito é
  executado pela célula hospedeira.
Replicação viral
A replicação viral se dá exclusivamente a custa de
  processos anabólicos da célula hospedeira, á
  qual a partícula invasora fornece somente
  instruções especificas de construções dos vírus
  não se dá pela simples multiplicação da partícula
  invasora. Constitui aspecto característico da
  reprodução dos vírus uma fase replicativa, no
  decurso da qual são sintetizados e acumula todos
  os componentes necessários a formação de
  novas partículas virais. Posteriormente estes
  componentes se unem em uma fase de
  “montagem” ( sincronizada das fases da síntese).
Cápside
• A cápside ou “camada protetora” dos
  ácidos nucléicos que é de natureza
  protéica e também pode atuar como
  antígeno
• O envoltório e encontrado em
  determinados tipos virais envolve a
  cápside externamente como um
  invólucro. O envoltório, via de regra, é de
  natureza protéica glicoprotéica e lipídica
  e também tem propriedades antigênicas.
Partícula viral
As partículas de alguns vírus possuem uma ou
  outra enzima (por exemplo, a neuraminidase e
  transcritas reversa). As informações para a
  replicação das partículas virais contêm, além
  das codificações para o programa da síntese
  dos componentes da partícula viral, instruções
  para formação de certas enzimas não
  existentes na célula; estas indispensáveis em
  algumas etapas da síntese da partícula viral
  (polimerizes, replicasse)
• Os vírus são parasitas
  intracelulares obrigatórios: não
  conseguem replicar-se fora da
  célula.
• Os vírus são parasitas intracelular
  obrigatório. Para se replicarem,
  precisam valer-se do equipamento
  metabólico celular. Sua replicação se
  dá através da reunião de
  subunidades pré-sintetizadas
  (“síntese em degraus”).
Síntese viral
• A extrema dependência entre a síntese
  viral e as condições do bioquimismo
  celular explica por que, até hoje, raros
  quimioterápicos antivirais puderam ser
  desenvolvidos. Isto se deve ao fato de
  que essas substâncias necessitam
  bloquear “seletivamente” processos
  ligados a síntese viral sem,
  contudo,interferir nos processos
  bioquímicos da célula.
Vacinação
• Proveniente da vaca e esta deminação foi
  usada para várias linhagens do vírus
  vacínio por procederem efetivamente, de
  bovinos inoculados experimentalmente
  vacina ( com 2 C ) significa “material
  usado para a imunização ativa”
• nucleocapsídeo,



               Escherichia coli


•
    fagos T.
Alguns vírus
•Fim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Elaboração de relato de experiência
Elaboração de relato de experiênciaElaboração de relato de experiência
Elaboração de relato de experiência
Ana Paula Menezes
 
Arboviroses
ArbovirosesArboviroses
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
Jaqueline Almeida
 
Prevenção e Tratamento da Infecção pelo Vírus Influenza
Prevenção e Tratamento da Infecção pelo Vírus InfluenzaPrevenção e Tratamento da Infecção pelo Vírus Influenza
Prevenção e Tratamento da Infecção pelo Vírus Influenza
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungiasCap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Pernambuco
 
Aula 12 virus
Aula   12 virusAula   12 virus
Aula 12 virus
Gildo Crispim
 
Microbiologia 1
Microbiologia 1Microbiologia 1
Microbiologia 1
Adila Trubat
 
ICSA32 - Fases de desenvolvimento de vacinas
ICSA32 - Fases de desenvolvimento de vacinasICSA32 - Fases de desenvolvimento de vacinas
ICSA32 - Fases de desenvolvimento de vacinas
Ricardo Portela
 
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESMEProblema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Semninário Febre Amarela
Semninário Febre AmarelaSemninário Febre Amarela
Semninário Febre Amarela
Nathy Oliveira
 
A escrita científica nov11
A escrita científica nov11A escrita científica nov11
A escrita científica nov11
Marisa Paço
 
Raiva.
Raiva.Raiva.
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
Berenice Damasceno
 
Aula 1 - M
Aula 1 - MAula 1 - M
Lista de exercicios algoritmos resolvida-
Lista de exercicios   algoritmos  resolvida-Lista de exercicios   algoritmos  resolvida-
Lista de exercicios algoritmos resolvida-
Mauro Pereira
 
Zika vírus
Zika vírusZika vírus
Fundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científicoFundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científico
profguilhermeterra
 
Sindrome Pos COVID e Sequelas do SARS-COV-2
Sindrome Pos COVID e Sequelas do SARS-COV-2Sindrome Pos COVID e Sequelas do SARS-COV-2
Sindrome Pos COVID e Sequelas do SARS-COV-2
Alexandre Naime Barbosa
 
Apresentação pneumonia
Apresentação pneumoniaApresentação pneumonia
Apresentação pneumonia
Laboratório Sérgio Franco
 
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slideSlide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Vera Moreira Matos
 

Mais procurados (20)

Elaboração de relato de experiência
Elaboração de relato de experiênciaElaboração de relato de experiência
Elaboração de relato de experiência
 
Arboviroses
ArbovirosesArboviroses
Arboviroses
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
 
Prevenção e Tratamento da Infecção pelo Vírus Influenza
Prevenção e Tratamento da Infecção pelo Vírus InfluenzaPrevenção e Tratamento da Infecção pelo Vírus Influenza
Prevenção e Tratamento da Infecção pelo Vírus Influenza
 
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungiasCap 17 principais doenças bacterianas e fungias
Cap 17 principais doenças bacterianas e fungias
 
Aula 12 virus
Aula   12 virusAula   12 virus
Aula 12 virus
 
Microbiologia 1
Microbiologia 1Microbiologia 1
Microbiologia 1
 
ICSA32 - Fases de desenvolvimento de vacinas
ICSA32 - Fases de desenvolvimento de vacinasICSA32 - Fases de desenvolvimento de vacinas
ICSA32 - Fases de desenvolvimento de vacinas
 
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESMEProblema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
Problema de Pesquisa e Hipóteses Científicas - Profa.Rilva - GESME
 
Semninário Febre Amarela
Semninário Febre AmarelaSemninário Febre Amarela
Semninário Febre Amarela
 
A escrita científica nov11
A escrita científica nov11A escrita científica nov11
A escrita científica nov11
 
Raiva.
Raiva.Raiva.
Raiva.
 
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
 
Aula 1 - M
Aula 1 - MAula 1 - M
Aula 1 - M
 
Lista de exercicios algoritmos resolvida-
Lista de exercicios   algoritmos  resolvida-Lista de exercicios   algoritmos  resolvida-
Lista de exercicios algoritmos resolvida-
 
Zika vírus
Zika vírusZika vírus
Zika vírus
 
Fundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científicoFundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científico
 
Sindrome Pos COVID e Sequelas do SARS-COV-2
Sindrome Pos COVID e Sequelas do SARS-COV-2Sindrome Pos COVID e Sequelas do SARS-COV-2
Sindrome Pos COVID e Sequelas do SARS-COV-2
 
Apresentação pneumonia
Apresentação pneumoniaApresentação pneumonia
Apresentação pneumonia
 
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slideSlide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
 

Destaque

Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
Slides de Tudo
 
Vírus
VírusVírus
Ciências naturais interações numa comunidade - líquenes
Ciências naturais   interações numa comunidade - líquenesCiências naturais   interações numa comunidade - líquenes
Ciências naturais interações numa comunidade - líquenes
Nuno Correia
 
Meio de cultura em microorganismos
Meio de cultura em microorganismosMeio de cultura em microorganismos
Meio de cultura em microorganismos
UERGS
 
Resumo bio geo 10º 11º
Resumo bio geo 10º 11ºResumo bio geo 10º 11º
Resumo bio geo 10º 11º
Filipe Raivel
 
Virus
VirusVirus
Doenças Causadas por vírus...
Doenças Causadas por vírus...Doenças Causadas por vírus...
Doenças Causadas por vírus...
juninhowwave
 
Virus como agentes de doencas de plantas em pdf
Virus como agentes de doencas de plantas em pdfVirus como agentes de doencas de plantas em pdf
Virus como agentes de doencas de plantas em pdf
Rogger Wins
 
Vírus
VírusVírus
Doenças Causadas por Vírus
Doenças Causadas por VírusDoenças Causadas por Vírus
Doenças Causadas por Vírus
Joana Siebra
 
Microbiologia Geral - Vírus
Microbiologia Geral - VírusMicrobiologia Geral - Vírus
Microbiologia Geral - Vírus
MICROBIOLOGIA-CSL-UFSJ
 
Componentes orgânicos da célula
Componentes orgânicos da célulaComponentes orgânicos da célula
Componentes orgânicos da célula
Colégio Nahim Ahmad
 
Fungos fitopatogenicos
Fungos fitopatogenicosFungos fitopatogenicos
Fungos fitopatogenicos
Rogger Wins
 
Anatomia e morfologia de fitonematoides
Anatomia e morfologia de fitonematoidesAnatomia e morfologia de fitonematoides
Anatomia e morfologia de fitonematoides
Giovani de Oliveira Arieira
 
Os virus
Os virusOs virus
Animais nematoda
Animais   nematodaAnimais   nematoda
doenças
  doenças  doenças
Virologia Geral - Estrutura dos vírus
Virologia Geral - Estrutura dos vírusVirologia Geral - Estrutura dos vírus
Virologia Geral - Estrutura dos vírus
Wilia Diederichsen
 
Doenças causadas por vírus
Doenças causadas por vírusDoenças causadas por vírus
Doenças causadas por vírus
Daniel Pontes
 
Compostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das célulasCompostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das células
Rita Cunha
 

Destaque (20)

Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Ciências naturais interações numa comunidade - líquenes
Ciências naturais   interações numa comunidade - líquenesCiências naturais   interações numa comunidade - líquenes
Ciências naturais interações numa comunidade - líquenes
 
Meio de cultura em microorganismos
Meio de cultura em microorganismosMeio de cultura em microorganismos
Meio de cultura em microorganismos
 
Resumo bio geo 10º 11º
Resumo bio geo 10º 11ºResumo bio geo 10º 11º
Resumo bio geo 10º 11º
 
Virus
VirusVirus
Virus
 
Doenças Causadas por vírus...
Doenças Causadas por vírus...Doenças Causadas por vírus...
Doenças Causadas por vírus...
 
Virus como agentes de doencas de plantas em pdf
Virus como agentes de doencas de plantas em pdfVirus como agentes de doencas de plantas em pdf
Virus como agentes de doencas de plantas em pdf
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Doenças Causadas por Vírus
Doenças Causadas por VírusDoenças Causadas por Vírus
Doenças Causadas por Vírus
 
Microbiologia Geral - Vírus
Microbiologia Geral - VírusMicrobiologia Geral - Vírus
Microbiologia Geral - Vírus
 
Componentes orgânicos da célula
Componentes orgânicos da célulaComponentes orgânicos da célula
Componentes orgânicos da célula
 
Fungos fitopatogenicos
Fungos fitopatogenicosFungos fitopatogenicos
Fungos fitopatogenicos
 
Anatomia e morfologia de fitonematoides
Anatomia e morfologia de fitonematoidesAnatomia e morfologia de fitonematoides
Anatomia e morfologia de fitonematoides
 
Os virus
Os virusOs virus
Os virus
 
Animais nematoda
Animais   nematodaAnimais   nematoda
Animais nematoda
 
doenças
  doenças  doenças
doenças
 
Virologia Geral - Estrutura dos vírus
Virologia Geral - Estrutura dos vírusVirologia Geral - Estrutura dos vírus
Virologia Geral - Estrutura dos vírus
 
Doenças causadas por vírus
Doenças causadas por vírusDoenças causadas por vírus
Doenças causadas por vírus
 
Compostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das célulasCompostos orgânicos das células
Compostos orgânicos das células
 

Semelhante a Vírus

Vírus aula
Vírus aulaVírus aula
Vírus aula
Raquel Freiry
 
Vírus 2016
Vírus 2016Vírus 2016
Vírus 2016
Socorro Vasconcelos
 
Vírus
Vírus Vírus
Vírus
Carla Morais
 
Vírus aula
Vírus aulaVírus aula
Vírus aula
Raquel Freiry
 
Geralidade da virologia
Geralidade da virologiaGeralidade da virologia
Geralidade da virologia
Helder44
 
MICROBIOLOGIA BÁSICA - MORFOLOGIA, CLASSIFICAÇÃO E PRINCIPAIS DOENÇAS CAUSAD...
MICROBIOLOGIA BÁSICA -  MORFOLOGIA, CLASSIFICAÇÃO E PRINCIPAIS DOENÇAS CAUSAD...MICROBIOLOGIA BÁSICA -  MORFOLOGIA, CLASSIFICAÇÃO E PRINCIPAIS DOENÇAS CAUSAD...
MICROBIOLOGIA BÁSICA - MORFOLOGIA, CLASSIFICAÇÃO E PRINCIPAIS DOENÇAS CAUSAD...
IsadoraChaves9
 
Virus
VirusVirus
12 - Virus.pptx
12 - Virus.pptx12 - Virus.pptx
12 - Virus.pptx
LucasPortilhodaCunha1
 
Vírus- Características gerais e reprodução
Vírus- Características gerais e reprodução Vírus- Características gerais e reprodução
Vírus- Características gerais e reprodução
David Marcelo
 
Os vírus
Os vírusOs vírus
Os vírus
silvioemanoel07
 
Vírus Biologia
Vírus BiologiaVírus Biologia
Vírus Biologia
Andrea Barreto
 
Aula_Virus JANETH.ppt
Aula_Virus JANETH.pptAula_Virus JANETH.ppt
Aula_Virus JANETH.ppt
IsraelJnio
 
Virus, AULA DE VIRUS
Virus, AULA DE VIRUSVirus, AULA DE VIRUS
Virus, AULA DE VIRUS
Fagner Souza
 
16102021080952Vírus.ppt
16102021080952Vírus.ppt16102021080952Vírus.ppt
16102021080952Vírus.ppt
AmandaMedeiros540128
 
Aula 9 - Vírus.pptx
Aula 9 - Vírus.pptxAula 9 - Vírus.pptx
Aula 9 - Vírus.pptx
lvaroCosta22
 
Vírus e Bactérias.pptx
Vírus e  Bactérias.pptxVírus e  Bactérias.pptx
Vírus e Bactérias.pptx
ProfessoraLilianBiol
 
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptxAulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
EwertonCaracas
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
URCA
 
ARQ_14664_E444_20221125145641.pdf
ARQ_14664_E444_20221125145641.pdfARQ_14664_E444_20221125145641.pdf
ARQ_14664_E444_20221125145641.pdf
leydjasusilva
 
Virús apresentação seminário seminário a
Virús apresentação seminário seminário aVirús apresentação seminário seminário a
Virús apresentação seminário seminário a
MuryelleBatista1
 

Semelhante a Vírus (20)

Vírus aula
Vírus aulaVírus aula
Vírus aula
 
Vírus 2016
Vírus 2016Vírus 2016
Vírus 2016
 
Vírus
Vírus Vírus
Vírus
 
Vírus aula
Vírus aulaVírus aula
Vírus aula
 
Geralidade da virologia
Geralidade da virologiaGeralidade da virologia
Geralidade da virologia
 
MICROBIOLOGIA BÁSICA - MORFOLOGIA, CLASSIFICAÇÃO E PRINCIPAIS DOENÇAS CAUSAD...
MICROBIOLOGIA BÁSICA -  MORFOLOGIA, CLASSIFICAÇÃO E PRINCIPAIS DOENÇAS CAUSAD...MICROBIOLOGIA BÁSICA -  MORFOLOGIA, CLASSIFICAÇÃO E PRINCIPAIS DOENÇAS CAUSAD...
MICROBIOLOGIA BÁSICA - MORFOLOGIA, CLASSIFICAÇÃO E PRINCIPAIS DOENÇAS CAUSAD...
 
Virus
VirusVirus
Virus
 
12 - Virus.pptx
12 - Virus.pptx12 - Virus.pptx
12 - Virus.pptx
 
Vírus- Características gerais e reprodução
Vírus- Características gerais e reprodução Vírus- Características gerais e reprodução
Vírus- Características gerais e reprodução
 
Os vírus
Os vírusOs vírus
Os vírus
 
Vírus Biologia
Vírus BiologiaVírus Biologia
Vírus Biologia
 
Aula_Virus JANETH.ppt
Aula_Virus JANETH.pptAula_Virus JANETH.ppt
Aula_Virus JANETH.ppt
 
Virus, AULA DE VIRUS
Virus, AULA DE VIRUSVirus, AULA DE VIRUS
Virus, AULA DE VIRUS
 
16102021080952Vírus.ppt
16102021080952Vírus.ppt16102021080952Vírus.ppt
16102021080952Vírus.ppt
 
Aula 9 - Vírus.pptx
Aula 9 - Vírus.pptxAula 9 - Vírus.pptx
Aula 9 - Vírus.pptx
 
Vírus e Bactérias.pptx
Vírus e  Bactérias.pptxVírus e  Bactérias.pptx
Vírus e Bactérias.pptx
 
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptxAulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
ARQ_14664_E444_20221125145641.pdf
ARQ_14664_E444_20221125145641.pdfARQ_14664_E444_20221125145641.pdf
ARQ_14664_E444_20221125145641.pdf
 
Virús apresentação seminário seminário a
Virús apresentação seminário seminário aVirús apresentação seminário seminário a
Virús apresentação seminário seminário a
 

Mais de Alline Sa

Zoologia dos Vertebrados
Zoologia dos VertebradosZoologia dos Vertebrados
Zoologia dos Vertebrados
Alline Sa
 
Sistema circulatório: Fisiologia Animal Comparada
Sistema circulatório: Fisiologia Animal ComparadaSistema circulatório: Fisiologia Animal Comparada
Sistema circulatório: Fisiologia Animal Comparada
Alline Sa
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
Alline Sa
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Alline Sa
 
Os Nutrientes
Os NutrientesOs Nutrientes
Os Nutrientes
Alline Sa
 
A Hidrosfera
A HidrosferaA Hidrosfera
A Hidrosfera
Alline Sa
 
Exossomos
ExossomosExossomos
Exossomos
Alline Sa
 
Os transgênicos
Os transgênicos Os transgênicos
Os transgênicos
Alline Sa
 

Mais de Alline Sa (8)

Zoologia dos Vertebrados
Zoologia dos VertebradosZoologia dos Vertebrados
Zoologia dos Vertebrados
 
Sistema circulatório: Fisiologia Animal Comparada
Sistema circulatório: Fisiologia Animal ComparadaSistema circulatório: Fisiologia Animal Comparada
Sistema circulatório: Fisiologia Animal Comparada
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Os Nutrientes
Os NutrientesOs Nutrientes
Os Nutrientes
 
A Hidrosfera
A HidrosferaA Hidrosfera
A Hidrosfera
 
Exossomos
ExossomosExossomos
Exossomos
 
Os transgênicos
Os transgênicos Os transgênicos
Os transgênicos
 

Último

Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
Klaisn
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
AmaroAlmeidaChimbala
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
Luiz Henrique Pimentel Novais Silva
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
JandersonGeorgeGuima
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 

Último (8)

Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 

Vírus

  • 2. • Nesta apresentação que aborda o tema virologia, foi corrigida e atualizada de acordo com as descobertas mais recentes.
  • 3.
  • 4. Partículas filtráveis • Os vírus são partículas filtráveis, de tamanho entre 20nm e 300nm. O termo filtrável significa que os vírus passam por filtros que retêm bactérias. Esta propriedade foi anteriormente definida pela expressão “Agentes ultra filtráveis’’.
  • 5. Estruturas • Os vírus possuem estruturas simples. São constituídos por ácidos nucléicos, proteínas e lipídios, mas não possuem nenhum elemento estrutural complexo, como os que caracterizam a constituição de uma célula – núcleo, mitocôndrios, ribossomos, etc. A algumas controvérsias
  • 6. • Conceituam –se como vírus partículas com estrutura característica, passiveis de subsistirem extracelularmente e formadas por complexos biológicos dotados de informações genética elementares. Os vírus possuem a capacidade de adentrar células vivas, alternando-lhe os processos metabólicos normais, com a finalidade de recodificá- los para sua própria replicação
  • 8. • Os ácidos nucleicos ( ADN ou ARN) como portadores da informação genética. Também apresentam propriedades antigênicas • Os vírus possuem somente as instruções – com forma de ácidos nucleicos – para codificar sua própria replicação. O processo de multiplicação propriamente dito é executado pela célula hospedeira.
  • 9. Replicação viral A replicação viral se dá exclusivamente a custa de processos anabólicos da célula hospedeira, á qual a partícula invasora fornece somente instruções especificas de construções dos vírus não se dá pela simples multiplicação da partícula invasora. Constitui aspecto característico da reprodução dos vírus uma fase replicativa, no decurso da qual são sintetizados e acumula todos os componentes necessários a formação de novas partículas virais. Posteriormente estes componentes se unem em uma fase de “montagem” ( sincronizada das fases da síntese).
  • 10. Cápside • A cápside ou “camada protetora” dos ácidos nucléicos que é de natureza protéica e também pode atuar como antígeno • O envoltório e encontrado em determinados tipos virais envolve a cápside externamente como um invólucro. O envoltório, via de regra, é de natureza protéica glicoprotéica e lipídica e também tem propriedades antigênicas.
  • 11. Partícula viral As partículas de alguns vírus possuem uma ou outra enzima (por exemplo, a neuraminidase e transcritas reversa). As informações para a replicação das partículas virais contêm, além das codificações para o programa da síntese dos componentes da partícula viral, instruções para formação de certas enzimas não existentes na célula; estas indispensáveis em algumas etapas da síntese da partícula viral (polimerizes, replicasse)
  • 12. • Os vírus são parasitas intracelulares obrigatórios: não conseguem replicar-se fora da célula.
  • 13. • Os vírus são parasitas intracelular obrigatório. Para se replicarem, precisam valer-se do equipamento metabólico celular. Sua replicação se dá através da reunião de subunidades pré-sintetizadas (“síntese em degraus”).
  • 14. Síntese viral • A extrema dependência entre a síntese viral e as condições do bioquimismo celular explica por que, até hoje, raros quimioterápicos antivirais puderam ser desenvolvidos. Isto se deve ao fato de que essas substâncias necessitam bloquear “seletivamente” processos ligados a síntese viral sem, contudo,interferir nos processos bioquímicos da célula.
  • 15. Vacinação • Proveniente da vaca e esta deminação foi usada para várias linhagens do vírus vacínio por procederem efetivamente, de bovinos inoculados experimentalmente vacina ( com 2 C ) significa “material usado para a imunização ativa”
  • 16.
  • 17. • nucleocapsídeo, Escherichia coli • fagos T.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 23.