SlideShare uma empresa Scribd logo
Características Gerais dos
Vírus
Os vírus (palavra derivada do latim que significa “veneno”).
• Seres microscópicos menores que bactérias.
• podem ser vistos apenas em microscópios eletrônicos.
• São denominados parasitas intracelulares obrigatórios.
• Se reproduzem apenas no interior de células vivas, onde utilizam os
componentes estruturais e metabólicos da célula hospedeira.
• Agentes causadores de infecções no homem, outros
animais, vegetais e bactérias.
• São desprovidos de organelas e sem metabolismo
próprio.
• Parasitas intracelulares obrigatórios.
• Não se desenvolvem em ambientes extracelulares.
Vírus
• Tipo de material genético (DNA ou RNA)
• Tamanho e Forma
• Natureza do envoltório (com ou sem envelope)
• Genoma muito simples
Características distintivas
DNA X RNA
As funções do DNA são:
1. Transmissão de informações genéticas: as sequências de nucleotídeos
pertencentes às fitas de DNA codificam informações. Essas
informações são transferidas de uma célula mãe para as células filhas
pelo processo de replicação do DNA.
2. Codificação de proteínas: as informações que o DNA carrega são
utilizadas para produção de proteínas, sendo o código genético
responsável pela diferenciação dos aminoácidos que as compõem.
3. Síntese de RNA: a transcrição do DNA produz RNA, que é utilizado
para produzir proteínas através da tradução.
As funções do RNA estão relacionadas com seus tipos.
São eles:
1. RNA ribossômico (RNAr): formação dos ribossomos, que atuam
na ligação dos aminoácidos em proteínas.
2. RNA mensageiro (RNAm): transmissão da mensagem genética
para os ribossomos, indicando quais os aminoácidos e qual a
sequência que devem compor as proteínas.
3. RNA transportador (RNAt): direcionamento dos aminoácidos no
interior das células para o local de síntese de proteínas.
Tamanho dos vírus
• Apesar dos primeiros estudos das viroses tenham começado no
início do século XX, foi a partir de 1930, com o aparecimento do
microscópio eletrônico, que as evidências da composição química e
estrutura dos vírus foram conhecidas.
Vírus
Envelope
Capsídeo
Ácido Nucléico
Matriz Protéica
Nucleocapsídeo
Estrutura Básica dos vírus
Vírion = partícula viral completa, ou seja, infecciosa
Estrutura Básica dos vírus
A estrutura viral não é tão complexa quanto à das células, sendo
constituídas basicamente de ácido nucléico e proteína. Abaixo
segue a relação de estruturas:
• 1. Ácido nucléico: Os vírus contêm, em geral, apenas um tipo
de ácido nucléico, DNA ou RNA.
• 2. Capsídio: Envoltório protéico que contém o ácido nucléico.
O capsídio tem uma simetria característica.
Estrutura Básica dos vírus
• 3. Envelope: O envelope é uma estrutura que recobre o
capsídio, mas está presente apenas em alguns vírus. O envelope
viral constitui de uma bicamada lipídica com proteínas e
vírus que o possuem, o adquiriram por
carboidratos. Os
brotamento, sendo essa estrutura parte da membrana
citoplasmática da célula infectada.
• 4. Espícula: Complexo de glicoproteínas expostas na superfície
viral, o que constitui o principal antígeno viral. Muitos vírus
utilizam as espículas para ancorarem na célula hospedeira,
agindo com receptores para o reconhecimento das proteínas de
membrana das células a serem infectadas.
Estrutura Básica dos vírus
Observar as estruturas básicas de uma partícula viral completa.
Aula 9 - Vírus.pptx
Capsídeo
 Proteínas codificadas pelo genoma viral (protômeros);
 Proteção e rigidez;
 Simetria:
Icosaédrica Helicoidal Complexa
Capsídeo
 Simetria – Microscopía Eletrônica
Icosaédrica Helicoidal Complexa
Vírus Icosaédricos
Vírus Helicoidais
Vírus
complexos
Vírus Complexos
Bainha
Fibra da cauda
Pino
Placa de Base
Genoma Viral
DNA ou RNA
DNA RNA
dsDNA
ssDNA
dsRNA
ssRNA
dsDNA(do inglês, double - stranded DNA viruses) são vírus que possuem material genético constituído por DNA fita dupla.
ssDNA (do inglês, single - stranded DNA viruses) são vírus que possuem material genético constituído por DNAfita simples.
dsDNA(do inglês,
double - stranded DNA
viruses) são vírus que
possuem material
genético constituído por
DNA fita dupla
ssDNA (do inglês,
single - stranded
DNA viruses) são
vírus que possuem
material genético
constituído por
DNA fita simples
• Bicamada fosfolipídica e proteínas
Bicamada: membrana do hospedeiro
Glicoproteínas: geralmente virais
Importantes no reconhecimento do hospedeiro
Envelope Viral
Envelope viral
Aula 9 - Vírus.pptx
Aula 9 - Vírus.pptx
Aula 9 - Vírus.pptx
Exemplos de formas e simetria
Helicoidal
Icosaédrica
Icosaédrica
• Dependente de organelas e enzimas do hospedeiro.
• Geralmente promove a morte
hospedeira → ciclo lítico.
• Estágios do ciclo lítico
– Adsorção
– Penetração
Direta – injeção do material genético
Fusão com a membrana
Endocitose
– Síntese
– Montagem
– Liberação
e lise da célula
Replicação viral
Replicação de Bacteriófagos
Penetração direta - injeção do material genético
Ciclo lítico de um
bacteriófago
Anexo
Montagem
Montagem
Bainha
Fibra
O processo é
coordenado
...
O genoma é modular
Ciclo
lisogênico
Descendência
Reprodução bacteriana
(transdução)
• Semelhante ao ciclo lítico de bacteriófagos
• Diferenças:
– Presença de envelope em alguns vírus
– Compartimentalização da célula hospedeira
– Ausência de parede celular na célula hospedeira
Adesão de vírus de animais
• Atração química
• Espículas glicoproteícas geralmente fazem o
reconhecimento.
Replicação de vírus de animais
Aula 9 - Vírus.pptx
Entrada e desnudamento
Aula 9 - Vírus.pptx
Montagem e liberação
• A maioria dos vírus de DNA faz a montagem no núcleo, sendo
então liberada no citoplasma
• A maioria dos vírus de RNA se desenvolve no citoplasma
• A quantidade de partículas produzidas é variável
• Liberação com ou sem lise
• Várias estratégias, dependendo do
localização do vírus.
material genético e da
Síntese
Herpes Simplex Tipo I
Liberação de vírus envelopados por
brotamento
Brotação
Brotamento
• Permanecem dormentes nas células hospedeiras
por anos, sem atividade e sem sintomas ou sinais.
• Muitos não se incorporam ao cromossomo.
Latência de vírus de animais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Doenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por BactériasDoenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por Bactérias
Simone Miranda
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
Monara Bittencourt
 
Controle De Microorganismos
Controle De MicroorganismosControle De Microorganismos
Controle De Microorganismos
Kelton Silva Sena
 
Síndromes e doenças genéticas
Síndromes e doenças genéticasSíndromes e doenças genéticas
Síndromes e doenças genéticas
Aíza Soares
 
Aula vírus
Aula vírusAula vírus
Aula vírus
Plínio Gonçalves
 
Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
Jefferson LIMA
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
profatatiana
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
emanuel
 
História e importância da microbiologia
História e importância da microbiologiaHistória e importância da microbiologia
História e importância da microbiologia
Francisco de Lima
 
Biologia: Bactérias
Biologia: BactériasBiologia: Bactérias
Biologia: Bactérias
Estude Mais
 
ICSA06 - Biotecnologia Ambiental
ICSA06 - Biotecnologia AmbientalICSA06 - Biotecnologia Ambiental
ICSA06 - Biotecnologia Ambiental
Ricardo Portela
 
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
Adrianne Mendonça
 
Ciclos Biogeoquímicos
Ciclos BiogeoquímicosCiclos Biogeoquímicos
Ciclos Biogeoquímicos
profatatiana
 
Aula de microbiologia ppt
Aula de microbiologia   pptAula de microbiologia   ppt
Aula de microbiologia ppt
SMS - Petrópolis
 
Aula Proteinas
Aula ProteinasAula Proteinas
Aula Proteinas
Ronnie Carlos Lourenço
 
Aula 11 fungos
Aula   11 fungosAula   11 fungos
Aula 11 fungos
Gildo Crispim
 
Proteinas
ProteinasProteinas
Proteinas
Lucas Roberto
 
Vírus Biologia
Vírus BiologiaVírus Biologia
Vírus Biologia
Andrea Barreto
 
Helmintos - Enfermegem
Helmintos - EnfermegemHelmintos - Enfermegem
Helmintos - Enfermegem
João Paulo Viana
 
Genética bacteriana
Genética bacterianaGenética bacteriana
Genética bacteriana
kaiorochars
 

Mais procurados (20)

Doenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por BactériasDoenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por Bactérias
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Controle De Microorganismos
Controle De MicroorganismosControle De Microorganismos
Controle De Microorganismos
 
Síndromes e doenças genéticas
Síndromes e doenças genéticasSíndromes e doenças genéticas
Síndromes e doenças genéticas
 
Aula vírus
Aula vírusAula vírus
Aula vírus
 
Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 
História e importância da microbiologia
História e importância da microbiologiaHistória e importância da microbiologia
História e importância da microbiologia
 
Biologia: Bactérias
Biologia: BactériasBiologia: Bactérias
Biologia: Bactérias
 
ICSA06 - Biotecnologia Ambiental
ICSA06 - Biotecnologia AmbientalICSA06 - Biotecnologia Ambiental
ICSA06 - Biotecnologia Ambiental
 
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
 
Ciclos Biogeoquímicos
Ciclos BiogeoquímicosCiclos Biogeoquímicos
Ciclos Biogeoquímicos
 
Aula de microbiologia ppt
Aula de microbiologia   pptAula de microbiologia   ppt
Aula de microbiologia ppt
 
Aula Proteinas
Aula ProteinasAula Proteinas
Aula Proteinas
 
Aula 11 fungos
Aula   11 fungosAula   11 fungos
Aula 11 fungos
 
Proteinas
ProteinasProteinas
Proteinas
 
Vírus Biologia
Vírus BiologiaVírus Biologia
Vírus Biologia
 
Helmintos - Enfermegem
Helmintos - EnfermegemHelmintos - Enfermegem
Helmintos - Enfermegem
 
Genética bacteriana
Genética bacterianaGenética bacteriana
Genética bacteriana
 

Semelhante a Aula 9 - Vírus.pptx

Aula 9 - Vírus.pdf
Aula 9 - Vírus.pdfAula 9 - Vírus.pdf
Aula 9 - Vírus.pdf
LucasRomo12
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
ThaiseGerber2
 
- CARACTERISITICA GERAIS DOS VIRUS NA BIOLOGIA
- CARACTERISITICA GERAIS DOS VIRUS NA BIOLOGIA- CARACTERISITICA GERAIS DOS VIRUS NA BIOLOGIA
- CARACTERISITICA GERAIS DOS VIRUS NA BIOLOGIA
Cleonetearaujo1
 
12 - Virus.pptx
12 - Virus.pptx12 - Virus.pptx
12 - Virus.pptx
LucasPortilhodaCunha1
 
VíRus
VíRusVíRus
VíRus
guest5484d9
 
Virus
VirusVirus
Geralidade da virologia
Geralidade da virologiaGeralidade da virologia
Geralidade da virologia
Helder44
 
Aula bio 09set2011
Aula bio 09set2011Aula bio 09set2011
Aula bio 09set2011
Roberto Bagatini
 
Os vírus - características e ação
Os vírus  - características e açãoOs vírus  - características e ação
Os vírus - características e ação
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Vírus.ppt
Vírus.pptVírus.ppt
Vírus.ppt
gian917747
 
AULA SOBRE VIRUS.pptx
AULA SOBRE VIRUS.pptxAULA SOBRE VIRUS.pptx
AULA SOBRE VIRUS.pptx
MarioSantana42
 
VíRus
VíRusVíRus
Aula_Virus JANETH.ppt
Aula_Virus JANETH.pptAula_Virus JANETH.ppt
Aula_Virus JANETH.ppt
IsraelJnio
 
Vírus
VírusVírus
Características dos vírus e doenças causadas por vírus
Características dos vírus e doenças causadas por vírusCaracterísticas dos vírus e doenças causadas por vírus
Características dos vírus e doenças causadas por vírus
MateusAlexandre21
 
Vírus
VírusVírus
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptxAulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
EwertonCaracas
 
Aula vírus viroses_exercícios
Aula vírus viroses_exercíciosAula vírus viroses_exercícios
Aula vírus viroses_exercícios
Adriano Alves de Souza
 
Virus-aula.ppt
Virus-aula.pptVirus-aula.ppt
Virus-aula.ppt
LinoReisLino
 
Virus.ppt
Virus.pptVirus.ppt
Virus.ppt
Gustavo596335
 

Semelhante a Aula 9 - Vírus.pptx (20)

Aula 9 - Vírus.pdf
Aula 9 - Vírus.pdfAula 9 - Vírus.pdf
Aula 9 - Vírus.pdf
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
- CARACTERISITICA GERAIS DOS VIRUS NA BIOLOGIA
- CARACTERISITICA GERAIS DOS VIRUS NA BIOLOGIA- CARACTERISITICA GERAIS DOS VIRUS NA BIOLOGIA
- CARACTERISITICA GERAIS DOS VIRUS NA BIOLOGIA
 
12 - Virus.pptx
12 - Virus.pptx12 - Virus.pptx
12 - Virus.pptx
 
VíRus
VíRusVíRus
VíRus
 
Virus
VirusVirus
Virus
 
Geralidade da virologia
Geralidade da virologiaGeralidade da virologia
Geralidade da virologia
 
Aula bio 09set2011
Aula bio 09set2011Aula bio 09set2011
Aula bio 09set2011
 
Os vírus - características e ação
Os vírus  - características e açãoOs vírus  - características e ação
Os vírus - características e ação
 
Vírus.ppt
Vírus.pptVírus.ppt
Vírus.ppt
 
AULA SOBRE VIRUS.pptx
AULA SOBRE VIRUS.pptxAULA SOBRE VIRUS.pptx
AULA SOBRE VIRUS.pptx
 
VíRus
VíRusVíRus
VíRus
 
Aula_Virus JANETH.ppt
Aula_Virus JANETH.pptAula_Virus JANETH.ppt
Aula_Virus JANETH.ppt
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Características dos vírus e doenças causadas por vírus
Características dos vírus e doenças causadas por vírusCaracterísticas dos vírus e doenças causadas por vírus
Características dos vírus e doenças causadas por vírus
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptxAulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
Aulão de Biologia 2024 para ENEM e UECE.pptx
 
Aula vírus viroses_exercícios
Aula vírus viroses_exercíciosAula vírus viroses_exercícios
Aula vírus viroses_exercícios
 
Virus-aula.ppt
Virus-aula.pptVirus-aula.ppt
Virus-aula.ppt
 
Virus.ppt
Virus.pptVirus.ppt
Virus.ppt
 

Mais de lvaroCosta22

Introducao-a-Reanimacao-Cardiopulmonar.pptx
Introducao-a-Reanimacao-Cardiopulmonar.pptxIntroducao-a-Reanimacao-Cardiopulmonar.pptx
Introducao-a-Reanimacao-Cardiopulmonar.pptx
lvaroCosta22
 
7aula-classesdemedicamentos-120405011055-phpapp02.pdf
7aula-classesdemedicamentos-120405011055-phpapp02.pdf7aula-classesdemedicamentos-120405011055-phpapp02.pdf
7aula-classesdemedicamentos-120405011055-phpapp02.pdf
lvaroCosta22
 
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptxAula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
lvaroCosta22
 
Aula 01 Semiologia.pptx
Aula 01 Semiologia.pptxAula 01 Semiologia.pptx
Aula 01 Semiologia.pptx
lvaroCosta22
 
Slide aula 01.pdf
Slide aula 01.pdfSlide aula 01.pdf
Slide aula 01.pdf
lvaroCosta22
 
Vírus aula 10.pptx
Vírus aula 10.pptxVírus aula 10.pptx
Vírus aula 10.pptx
lvaroCosta22
 
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptxTrabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
lvaroCosta22
 
Aula 01 Semiologia.pptx
Aula 01 Semiologia.pptxAula 01 Semiologia.pptx
Aula 01 Semiologia.pptx
lvaroCosta22
 
Punção-venosa-apostila03.pptx
Punção-venosa-apostila03.pptxPunção-venosa-apostila03.pptx
Punção-venosa-apostila03.pptx
lvaroCosta22
 
Aula calculo enfermagem 0603.pptx
Aula calculo enfermagem 0603.pptxAula calculo enfermagem 0603.pptx
Aula calculo enfermagem 0603.pptx
lvaroCosta22
 
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
lvaroCosta22
 
Vírus aula 10.pptx
Vírus aula 10.pptxVírus aula 10.pptx
Vírus aula 10.pptx
lvaroCosta22
 
Parasitologia I.pptx
Parasitologia I.pptxParasitologia I.pptx
Parasitologia I.pptx
lvaroCosta22
 
Microbiologia-Micologia Aula 2.pptx
Microbiologia-Micologia Aula 2.pptxMicrobiologia-Micologia Aula 2.pptx
Microbiologia-Micologia Aula 2.pptx
lvaroCosta22
 
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptxIntrodução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
lvaroCosta22
 
Aula Micologia.pptx
Aula Micologia.pptxAula Micologia.pptx
Aula Micologia.pptx
lvaroCosta22
 
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptxIntrodução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
lvaroCosta22
 
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptxaulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
lvaroCosta22
 
AULA EJA - PARADA CARDIORESPIRATÓRIA AFOGAMENTO.pptx
AULA EJA - PARADA CARDIORESPIRATÓRIA AFOGAMENTO.pptxAULA EJA - PARADA CARDIORESPIRATÓRIA AFOGAMENTO.pptx
AULA EJA - PARADA CARDIORESPIRATÓRIA AFOGAMENTO.pptx
lvaroCosta22
 
VIVIANE.pptx
VIVIANE.pptxVIVIANE.pptx
VIVIANE.pptx
lvaroCosta22
 

Mais de lvaroCosta22 (20)

Introducao-a-Reanimacao-Cardiopulmonar.pptx
Introducao-a-Reanimacao-Cardiopulmonar.pptxIntroducao-a-Reanimacao-Cardiopulmonar.pptx
Introducao-a-Reanimacao-Cardiopulmonar.pptx
 
7aula-classesdemedicamentos-120405011055-phpapp02.pdf
7aula-classesdemedicamentos-120405011055-phpapp02.pdf7aula-classesdemedicamentos-120405011055-phpapp02.pdf
7aula-classesdemedicamentos-120405011055-phpapp02.pdf
 
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptxAula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
 
Aula 01 Semiologia.pptx
Aula 01 Semiologia.pptxAula 01 Semiologia.pptx
Aula 01 Semiologia.pptx
 
Slide aula 01.pdf
Slide aula 01.pdfSlide aula 01.pdf
Slide aula 01.pdf
 
Vírus aula 10.pptx
Vírus aula 10.pptxVírus aula 10.pptx
Vírus aula 10.pptx
 
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptxTrabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
 
Aula 01 Semiologia.pptx
Aula 01 Semiologia.pptxAula 01 Semiologia.pptx
Aula 01 Semiologia.pptx
 
Punção-venosa-apostila03.pptx
Punção-venosa-apostila03.pptxPunção-venosa-apostila03.pptx
Punção-venosa-apostila03.pptx
 
Aula calculo enfermagem 0603.pptx
Aula calculo enfermagem 0603.pptxAula calculo enfermagem 0603.pptx
Aula calculo enfermagem 0603.pptx
 
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
 
Vírus aula 10.pptx
Vírus aula 10.pptxVírus aula 10.pptx
Vírus aula 10.pptx
 
Parasitologia I.pptx
Parasitologia I.pptxParasitologia I.pptx
Parasitologia I.pptx
 
Microbiologia-Micologia Aula 2.pptx
Microbiologia-Micologia Aula 2.pptxMicrobiologia-Micologia Aula 2.pptx
Microbiologia-Micologia Aula 2.pptx
 
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptxIntrodução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
 
Aula Micologia.pptx
Aula Micologia.pptxAula Micologia.pptx
Aula Micologia.pptx
 
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptxIntrodução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
 
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptxaulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
 
AULA EJA - PARADA CARDIORESPIRATÓRIA AFOGAMENTO.pptx
AULA EJA - PARADA CARDIORESPIRATÓRIA AFOGAMENTO.pptxAULA EJA - PARADA CARDIORESPIRATÓRIA AFOGAMENTO.pptx
AULA EJA - PARADA CARDIORESPIRATÓRIA AFOGAMENTO.pptx
 
VIVIANE.pptx
VIVIANE.pptxVIVIANE.pptx
VIVIANE.pptx
 

Último

Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 

Aula 9 - Vírus.pptx

  • 2. Os vírus (palavra derivada do latim que significa “veneno”). • Seres microscópicos menores que bactérias. • podem ser vistos apenas em microscópios eletrônicos. • São denominados parasitas intracelulares obrigatórios. • Se reproduzem apenas no interior de células vivas, onde utilizam os componentes estruturais e metabólicos da célula hospedeira.
  • 3. • Agentes causadores de infecções no homem, outros animais, vegetais e bactérias. • São desprovidos de organelas e sem metabolismo próprio. • Parasitas intracelulares obrigatórios. • Não se desenvolvem em ambientes extracelulares. Vírus
  • 4. • Tipo de material genético (DNA ou RNA) • Tamanho e Forma • Natureza do envoltório (com ou sem envelope) • Genoma muito simples Características distintivas
  • 5. DNA X RNA As funções do DNA são: 1. Transmissão de informações genéticas: as sequências de nucleotídeos pertencentes às fitas de DNA codificam informações. Essas informações são transferidas de uma célula mãe para as células filhas pelo processo de replicação do DNA. 2. Codificação de proteínas: as informações que o DNA carrega são utilizadas para produção de proteínas, sendo o código genético responsável pela diferenciação dos aminoácidos que as compõem. 3. Síntese de RNA: a transcrição do DNA produz RNA, que é utilizado para produzir proteínas através da tradução.
  • 6. As funções do RNA estão relacionadas com seus tipos. São eles: 1. RNA ribossômico (RNAr): formação dos ribossomos, que atuam na ligação dos aminoácidos em proteínas. 2. RNA mensageiro (RNAm): transmissão da mensagem genética para os ribossomos, indicando quais os aminoácidos e qual a sequência que devem compor as proteínas. 3. RNA transportador (RNAt): direcionamento dos aminoácidos no interior das células para o local de síntese de proteínas.
  • 8. • Apesar dos primeiros estudos das viroses tenham começado no início do século XX, foi a partir de 1930, com o aparecimento do microscópio eletrônico, que as evidências da composição química e estrutura dos vírus foram conhecidas. Vírus
  • 9. Envelope Capsídeo Ácido Nucléico Matriz Protéica Nucleocapsídeo Estrutura Básica dos vírus Vírion = partícula viral completa, ou seja, infecciosa
  • 10. Estrutura Básica dos vírus A estrutura viral não é tão complexa quanto à das células, sendo constituídas basicamente de ácido nucléico e proteína. Abaixo segue a relação de estruturas: • 1. Ácido nucléico: Os vírus contêm, em geral, apenas um tipo de ácido nucléico, DNA ou RNA. • 2. Capsídio: Envoltório protéico que contém o ácido nucléico. O capsídio tem uma simetria característica.
  • 11. Estrutura Básica dos vírus • 3. Envelope: O envelope é uma estrutura que recobre o capsídio, mas está presente apenas em alguns vírus. O envelope viral constitui de uma bicamada lipídica com proteínas e vírus que o possuem, o adquiriram por carboidratos. Os brotamento, sendo essa estrutura parte da membrana citoplasmática da célula infectada. • 4. Espícula: Complexo de glicoproteínas expostas na superfície viral, o que constitui o principal antígeno viral. Muitos vírus utilizam as espículas para ancorarem na célula hospedeira, agindo com receptores para o reconhecimento das proteínas de membrana das células a serem infectadas.
  • 12. Estrutura Básica dos vírus Observar as estruturas básicas de uma partícula viral completa.
  • 14. Capsídeo  Proteínas codificadas pelo genoma viral (protômeros);  Proteção e rigidez;  Simetria: Icosaédrica Helicoidal Complexa
  • 15. Capsídeo  Simetria – Microscopía Eletrônica Icosaédrica Helicoidal Complexa
  • 19. Vírus Complexos Bainha Fibra da cauda Pino Placa de Base
  • 20. Genoma Viral DNA ou RNA DNA RNA dsDNA ssDNA dsRNA ssRNA dsDNA(do inglês, double - stranded DNA viruses) são vírus que possuem material genético constituído por DNA fita dupla. ssDNA (do inglês, single - stranded DNA viruses) são vírus que possuem material genético constituído por DNAfita simples.
  • 21. dsDNA(do inglês, double - stranded DNA viruses) são vírus que possuem material genético constituído por DNA fita dupla
  • 22. ssDNA (do inglês, single - stranded DNA viruses) são vírus que possuem material genético constituído por DNA fita simples
  • 23. • Bicamada fosfolipídica e proteínas Bicamada: membrana do hospedeiro Glicoproteínas: geralmente virais Importantes no reconhecimento do hospedeiro Envelope Viral
  • 28. Exemplos de formas e simetria Helicoidal
  • 31. • Dependente de organelas e enzimas do hospedeiro. • Geralmente promove a morte hospedeira → ciclo lítico. • Estágios do ciclo lítico – Adsorção – Penetração Direta – injeção do material genético Fusão com a membrana Endocitose – Síntese – Montagem – Liberação e lise da célula Replicação viral
  • 33. Penetração direta - injeção do material genético
  • 34. Ciclo lítico de um bacteriófago Anexo Montagem
  • 36. O processo é coordenado ... O genoma é modular
  • 38. • Semelhante ao ciclo lítico de bacteriófagos • Diferenças: – Presença de envelope em alguns vírus – Compartimentalização da célula hospedeira – Ausência de parede celular na célula hospedeira Adesão de vírus de animais • Atração química • Espículas glicoproteícas geralmente fazem o reconhecimento. Replicação de vírus de animais
  • 42. Montagem e liberação • A maioria dos vírus de DNA faz a montagem no núcleo, sendo então liberada no citoplasma • A maioria dos vírus de RNA se desenvolve no citoplasma • A quantidade de partículas produzidas é variável • Liberação com ou sem lise • Várias estratégias, dependendo do localização do vírus. material genético e da Síntese
  • 44. Liberação de vírus envelopados por brotamento Brotação
  • 46. • Permanecem dormentes nas células hospedeiras por anos, sem atividade e sem sintomas ou sinais. • Muitos não se incorporam ao cromossomo. Latência de vírus de animais