SlideShare uma empresa Scribd logo
“.

“Levar o cinema para as escolas não
significa abandonar os livros. Mas é
fundamental que a escola faça a
mediação da relação dos alunos com o
audiovisual, [...]”
Precisamos compreender que a
possibilidade da adequação do cinema a
sala de aula deve condicionar-se à existência
de uma boa infraestrutura além do tempo de
duração da exibição e do professor como
mediador, ciente “da importância de buscar
todas as fontes possíveis, tomando como
base o contexto sócio-histórico-cultural.”

A experiência das pessoas com o cinema contribui para
desenvolver o que se pode chamar de "competência para
ver", ou seja, de compreender, de analisar e de apreciar
qualquer história contada em linguagem cinematográfica.
É preciso "avaliar o tipo de experiência” e função que o cinema
oferece: "arte, sonho, poesia, emoções, percepções,
identificações, conhecimentos, (...) enfim, diferentes formas de
apropriação nas fronteiras da experiência cinematográfica."
Portanto, ao pensar em valores socioculturais e
históricos para o cinema deparamos com questões
profundas que dizem respeito à linguagem própria
da cinematografia e de como essa se
instrumentaliza para deixar gravado ou retratado o
que não é real, mas que parte do princípio da
verossimilhança, ou seja, são pactos assumidos
por quem espera "ler" através do cinema o mundo
ou tão somente se deixar influenciar por ele.
OBJETIVO GERAL
Proporcionar o diálogo entre as disciplinas do Conteúdo Básico Comum e as Áreas de
Empregabilidade de forma interdisciplinar, multidisciplinar e transversal e dessa forma
propiciar ao aluno uma aprendizagem mais significativa.
OBJETIVO ESPECÍFICO
Explorar os recursos tecnopedagógicos e avaliar a mudança de comportamento a
partir da nova experiência tanto pelos alunos quanto pelos professores.
1° ETAPA
DISCIPLINA: LÍNGUA INGLESA/ ARTE

Objetivo: apresentar a proposta do filme e
instigar a curiosidade do aluno sobre a obra.
Observar a constituição do gênero Rap junto a
outros gêneros como: Jazz, Blues, Funk,
Samba e vertentes. (Portanto, seria
interessante propor a multidisciplinaridade com
a disciplina de Arte para um ‘estudo-pesquisa’
mais detalhado dessas manifestações
culturais).

Língua Inglesa pode explorar a
letra, a história do Rap e de
quem faz esse tipo de música,
contextualizá-la com a realidade
brasileira e também trabalhar de
forma interdisciplinar com a
disciplina de geografia e
transversamente com a temática
africana e afro-brasileira.
2° ETAPA
DISCIPLINA: HISTÓRIA/GEOGRAFIA/
LÍNGUA PORTUGUESA

O Encontro das Diferenças e a Construção da Imagem do Outro
Aula expositiva sobre os conflitos referentes à
imigração em território americano e...
Preparar material interativo de pesquisa para ser
aplicado na sala de aula e em casa.
Documentários

Fotografia
Propor trabalho de pesquisa, escrita e de apresentação em equipes,
mas é importante que o professor defina os temas a serem estudados
pelos alunos.
O trabalho escrito pode ser orientado pelo professor de Língua
Portuguesa (gêneros textuais resenha e biografia); contudo o tempo
para a concretização dessa fase pode ser maior.

Como opção de leitura pode ser sugerido os livros autobiográficos: O
diário de Anne Frank ou Os colegas de Anne Frank.
Outras obras Cinematográficas que podem auxiliar na sensibilização e
entendimento da temática: Minha Querida Anne Frank ou O Menino do
Pijama Listrado.
Amor e Ódio (La rafle)

OBJETIVO
Situar os alunos de forma histórica e geográfica para a melhor compreensão
do Holocausto.
4° ETAPA
DISCIPLINAS: MATEMÁTICA/ TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
Pesquisa estatística.
Aprender a buscar fontes confiáveis de pesquisa e a importância da
credibilidade ao informar.
Construção de gráficos.

Comunicação Aplicada pode elaborar um projeto contra a
intolerância racial, religiosa e sexual.
Recepção dos alunos da escola estadual “Professor Botelho Reis
Organização

Itinerário
Alimentação
Estudo dos pontos turísticos, principalmente, da história do cinema de
Cataguases
http://www.brasilescola.com/artes/memorias-um-cinema-reliquias.htm
http://bethccruz.blogspot.com.br/2008/10/charles-chaplin-dignidade-no-cinema.html
http://www.guanabara.info/2013/03/cinema-4dx-vale-mesmo-a-pena/
http://gilbertocarlos-cinema.blogspot.com.br/2013/01/uma-historia-de-cinema.html
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-483001641-adesivo-decorativo-paraparede-cinema-romantico-_JM
http://estrelando.com.br/celebridades/foto/os_viloes_do_cinema-134230/imagem/-9.html

http://setimaarte-7.blogspot.com.br/2010/03/agencia-setima-arte.html
http://jeniss.blogspot.com.br/2012/07/as-imagens-mais-famosas-do-cinema-dos.html
http://www.cameraescura.com.br/2012/06/cantando-na-chuva-60-anos-lawrenceda.html
http://nosgeeks.com.br/uma-linda-mulher-e-um-belo-romance/
http://www.cksfilmes.com/harry-potter-novo-filme-esta-sendo-gravadosecretamente/
http://www.territorioeldorado.limao.com.br/musicas/playlists/playlist.php?guid=83A9863A21D
94A0E8D28B5F77D2E8B73,temas-cl%C3%A1ssicos-do-cinema-http://guia.uol.com.br/album/2012/08/09/confira-filmes-de-charles-chaplin-em-mostra-debelo-horizonte.htm
http://super.abril.com.br/blogs/superlistas/7-conflitos-atuais-causados-por-diferencasreligiosas/
http://periferiaemmovimento.wordpress.com/tag/rap/

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/dilma-reune-ministros-para-discutirconflitos-indigenas

http://blogdokayser.blogspot.com.br/2013_02_01_archive.html

Mais conteúdo relacionado

Destaque

O cinema na sala de aula
O cinema na sala de aulaO cinema na sala de aula
O cinema na sala de aula
Edilson Arruda
 
O cinema em sala de aula
O cinema em sala de aulaO cinema em sala de aula
O cinema em sala de aula
Edenilson Morais
 
Manual de cinema ii gêneros cinematograficos - luis nogueira
Manual de cinema ii   gêneros cinematograficos - luis nogueiraManual de cinema ii   gêneros cinematograficos - luis nogueira
Manual de cinema ii gêneros cinematograficos - luis nogueira
Luara Schamó
 
Nativos Digitais e Redes Sociais na Educação
Nativos Digitais e Redes Sociais na EducaçãoNativos Digitais e Redes Sociais na Educação
Nativos Digitais e Redes Sociais na Educação
Luciano Blauth
 
2. Cinematografia
2. Cinematografia2. Cinematografia
2. Cinematografia
Cristiano Canguçu
 
Cinema na sala aula
Cinema na sala aulaCinema na sala aula
Cinema na sala aula
DC
 
07. Narrativa clássica no cinema
07. Narrativa clássica no cinema07. Narrativa clássica no cinema
07. Narrativa clássica no cinema
Cristiano Canguçu
 
Aula de Fotografia
Aula de FotografiaAula de Fotografia
Aula de Fotografia
Joyce Gomes
 
Projeto: cineclube avaliado
Projeto: cineclube avaliadoProjeto: cineclube avaliado
Projeto: cineclube avaliado
LABICEDCOM
 
Cinema
Cinema Cinema
01. O cinema como arte
01. O cinema como arte01. O cinema como arte
01. O cinema como arte
Cristiano Canguçu
 
Apostila cineclubista
Apostila cineclubistaApostila cineclubista
Apostila cineclubista
Luara Schamó
 
Cinema vai à escola
Cinema vai à escolaCinema vai à escola
Cinema vai à escola
Mari_Saracchini
 
O cinema na sala de aula
O cinema na sala de aulaO cinema na sala de aula
O cinema na sala de aula
Sheila Maués
 
Evolução do Cinema
Evolução do CinemaEvolução do Cinema
Evolução do Cinema
Michele Pó
 
Trabalho cinema
Trabalho  cinemaTrabalho  cinema
Trabalho cinema
Franciscab25
 
Direção de Arte e Fotografia no Cinema
Direção de Arte e Fotografia no CinemaDireção de Arte e Fotografia no Cinema
Direção de Arte e Fotografia no Cinema
Mauricio Mallet Duprat
 
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
Mauricio Mallet Duprat
 
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Mauricio Mallet Duprat
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
Ana Barreiros
 

Destaque (20)

O cinema na sala de aula
O cinema na sala de aulaO cinema na sala de aula
O cinema na sala de aula
 
O cinema em sala de aula
O cinema em sala de aulaO cinema em sala de aula
O cinema em sala de aula
 
Manual de cinema ii gêneros cinematograficos - luis nogueira
Manual de cinema ii   gêneros cinematograficos - luis nogueiraManual de cinema ii   gêneros cinematograficos - luis nogueira
Manual de cinema ii gêneros cinematograficos - luis nogueira
 
Nativos Digitais e Redes Sociais na Educação
Nativos Digitais e Redes Sociais na EducaçãoNativos Digitais e Redes Sociais na Educação
Nativos Digitais e Redes Sociais na Educação
 
2. Cinematografia
2. Cinematografia2. Cinematografia
2. Cinematografia
 
Cinema na sala aula
Cinema na sala aulaCinema na sala aula
Cinema na sala aula
 
07. Narrativa clássica no cinema
07. Narrativa clássica no cinema07. Narrativa clássica no cinema
07. Narrativa clássica no cinema
 
Aula de Fotografia
Aula de FotografiaAula de Fotografia
Aula de Fotografia
 
Projeto: cineclube avaliado
Projeto: cineclube avaliadoProjeto: cineclube avaliado
Projeto: cineclube avaliado
 
Cinema
Cinema Cinema
Cinema
 
01. O cinema como arte
01. O cinema como arte01. O cinema como arte
01. O cinema como arte
 
Apostila cineclubista
Apostila cineclubistaApostila cineclubista
Apostila cineclubista
 
Cinema vai à escola
Cinema vai à escolaCinema vai à escola
Cinema vai à escola
 
O cinema na sala de aula
O cinema na sala de aulaO cinema na sala de aula
O cinema na sala de aula
 
Evolução do Cinema
Evolução do CinemaEvolução do Cinema
Evolução do Cinema
 
Trabalho cinema
Trabalho  cinemaTrabalho  cinema
Trabalho cinema
 
Direção de Arte e Fotografia no Cinema
Direção de Arte e Fotografia no CinemaDireção de Arte e Fotografia no Cinema
Direção de Arte e Fotografia no Cinema
 
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
 
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
 

Semelhante a Aprender com o Cinema

Projjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negraProjjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negra
centrodeensinoedisonlobao
 
Projjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negraProjjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negra
centrodeensinoedisonlobao
 
Ativ72 nicedulce
Ativ72 nicedulceAtiv72 nicedulce
Ativ72 nicedulce
Jackeline Cerri
 
Planejamento e relatório crítico
Planejamento e relatório críticoPlanejamento e relatório crítico
Planejamento e relatório crítico
Arte Tecnologia
 
O mundo afro emerson
O mundo afro emersonO mundo afro emerson
O mundo afro emerson
Émerson Garbelin
 
Projeto de língua portuguesa pcc unopar- cleomar
Projeto de língua portuguesa   pcc unopar- cleomarProjeto de língua portuguesa   pcc unopar- cleomar
Projeto de língua portuguesa pcc unopar- cleomar
Cleomar Ciriaco
 
CBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt finalCBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt final
Tatyanne Valdez
 
Roteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesa
Roteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesaRoteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesa
Roteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesa
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 
matriz linguagens e suas tecnologias recomeçar
matriz linguagens e suas tecnologias recomeçarmatriz linguagens e suas tecnologias recomeçar
matriz linguagens e suas tecnologias recomeçar
Andreia240244
 
Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2
Renally Arruda
 
PROFESSOR-PORTUGUES-9º-ANO.pdf
PROFESSOR-PORTUGUES-9º-ANO.pdfPROFESSOR-PORTUGUES-9º-ANO.pdf
PROFESSOR-PORTUGUES-9º-ANO.pdf
MateusFernandes471065
 
Apresentação literatura surda
Apresentação literatura surdaApresentação literatura surda
Apresentação literatura surda
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
0216P21013-MULT-LING-PORT-MT-EM-VU-MANUAL-001-416-PNLD22.pdf
0216P21013-MULT-LING-PORT-MT-EM-VU-MANUAL-001-416-PNLD22.pdf0216P21013-MULT-LING-PORT-MT-EM-VU-MANUAL-001-416-PNLD22.pdf
0216P21013-MULT-LING-PORT-MT-EM-VU-MANUAL-001-416-PNLD22.pdf
paulo viana
 
Portfólio 2017 visibilidades e resistencias - cecms
Portfólio 2017   visibilidades e resistencias - cecmsPortfólio 2017   visibilidades e resistencias - cecms
Portfólio 2017 visibilidades e resistencias - cecms
Vitorgeotao
 
Guia de aprendizagem 3a unid out 2017
Guia de aprendizagem 3a unid out 2017Guia de aprendizagem 3a unid out 2017
Guia de aprendizagem 3a unid out 2017
Val Valença
 
Guia de aprendizagem Português Interdisciplinar 2017
Guia de aprendizagem Português Interdisciplinar 2017Guia de aprendizagem Português Interdisciplinar 2017
Guia de aprendizagem Português Interdisciplinar 2017
Val Valença
 
ARTE.pdf
ARTE.pdfARTE.pdf
Gêneros textuais na ponta da língua
Gêneros textuais na ponta da línguaGêneros textuais na ponta da língua
Gêneros textuais na ponta da língua
lisanebutka
 
Projeto encantos do cordel
Projeto encantos do cordelProjeto encantos do cordel
Projeto encantos do cordel
Andrea Nogueira
 
Poster Redefor - Produção de Texto
Poster Redefor - Produção de TextoPoster Redefor - Produção de Texto
Poster Redefor - Produção de Texto
Maria Cristina
 

Semelhante a Aprender com o Cinema (20)

Projjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negraProjjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negra
 
Projjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negraProjjeto curta metragem negra
Projjeto curta metragem negra
 
Ativ72 nicedulce
Ativ72 nicedulceAtiv72 nicedulce
Ativ72 nicedulce
 
Planejamento e relatório crítico
Planejamento e relatório críticoPlanejamento e relatório crítico
Planejamento e relatório crítico
 
O mundo afro emerson
O mundo afro emersonO mundo afro emerson
O mundo afro emerson
 
Projeto de língua portuguesa pcc unopar- cleomar
Projeto de língua portuguesa   pcc unopar- cleomarProjeto de língua portuguesa   pcc unopar- cleomar
Projeto de língua portuguesa pcc unopar- cleomar
 
CBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt finalCBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt final
 
Roteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesa
Roteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesaRoteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesa
Roteiro de Leitura -Literaturas brasileira e portuguesa
 
matriz linguagens e suas tecnologias recomeçar
matriz linguagens e suas tecnologias recomeçarmatriz linguagens e suas tecnologias recomeçar
matriz linguagens e suas tecnologias recomeçar
 
Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2
 
PROFESSOR-PORTUGUES-9º-ANO.pdf
PROFESSOR-PORTUGUES-9º-ANO.pdfPROFESSOR-PORTUGUES-9º-ANO.pdf
PROFESSOR-PORTUGUES-9º-ANO.pdf
 
Apresentação literatura surda
Apresentação literatura surdaApresentação literatura surda
Apresentação literatura surda
 
0216P21013-MULT-LING-PORT-MT-EM-VU-MANUAL-001-416-PNLD22.pdf
0216P21013-MULT-LING-PORT-MT-EM-VU-MANUAL-001-416-PNLD22.pdf0216P21013-MULT-LING-PORT-MT-EM-VU-MANUAL-001-416-PNLD22.pdf
0216P21013-MULT-LING-PORT-MT-EM-VU-MANUAL-001-416-PNLD22.pdf
 
Portfólio 2017 visibilidades e resistencias - cecms
Portfólio 2017   visibilidades e resistencias - cecmsPortfólio 2017   visibilidades e resistencias - cecms
Portfólio 2017 visibilidades e resistencias - cecms
 
Guia de aprendizagem 3a unid out 2017
Guia de aprendizagem 3a unid out 2017Guia de aprendizagem 3a unid out 2017
Guia de aprendizagem 3a unid out 2017
 
Guia de aprendizagem Português Interdisciplinar 2017
Guia de aprendizagem Português Interdisciplinar 2017Guia de aprendizagem Português Interdisciplinar 2017
Guia de aprendizagem Português Interdisciplinar 2017
 
ARTE.pdf
ARTE.pdfARTE.pdf
ARTE.pdf
 
Gêneros textuais na ponta da língua
Gêneros textuais na ponta da línguaGêneros textuais na ponta da língua
Gêneros textuais na ponta da língua
 
Projeto encantos do cordel
Projeto encantos do cordelProjeto encantos do cordel
Projeto encantos do cordel
 
Poster Redefor - Produção de Texto
Poster Redefor - Produção de TextoPoster Redefor - Produção de Texto
Poster Redefor - Produção de Texto
 

Último

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
WelberMerlinCardoso
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 

Último (20)

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 

Aprender com o Cinema