SlideShare uma empresa Scribd logo
Ancorensis Cooperativa de Ensino, CRL
Disciplina: Física e Química A
Trabalho realizado por: Filipa Fonseca; 11º A
Data: 25 de Março de 2013
Preparar uma substância, o sulfato de tretaminacobre (II) mono-
hidratado partindo de uma reação de síntese.
Almofariz com pilão
Gobelés
Vareta de vidro
Balança digital
Papel de filtro
Funil de Buckner
Bomba de vácuo
Vidro de relógio
Pipetas
Álcool etílico
Solução de amoníaco (25%)
Sulfato de cobre (II) penta-hidratado
Regra de três simples:
9 mol de NH3 -------- 1 mol de CuSO5.5H2O
O,107 mol de NH3 -------- x mol de CuSO5.5H2O
x= 0,0268 mol de CuSO5.5H2O, logo é o reagente limitante.
1 mol de CuSO5.5H2O -------- 1 mol de
0,020 mol de CuSO5.5H2O -------- x mol de
x=0,02 mol de
-> massa teórica
Massa do papel de feltro = 0,330 g
Massa do papel de feltro + massa de = 4,297 g
m = 4,297 g - 0,330 g = 3,967 g
NH3:
A preparação da solução de amoníaco deve ser feita na hotte,
pois esta substância é tóxica.
Não ingerir; é perigoso. Pode provocar náuseas e vómitos,
causando danos nos lábios, boca e esófago.
Não inalar: os vapores são extremamente irritantes e corrosivos.
Usar luvas: as soluções concentradas podem produzir
queimaduras severas e necroses.
Nos olhos: pode causar danos permanentes, inclusive em
quantidades pequenas.
É irritante, corrosivo e perigoso para o ambiente.
Etanol:
É facilmente inflamável.
Manter fora do alcance das crianças.
Manter o recipiente bem fechado.
Manter afastado de qualquer chama ou fonte de ignição – não
fumar.
Não ingerir.
Sulfato de cobre (II) penta-hidratado:
Nocivo por ingestão.
Irritante para os olhos e pele.
Muito tóxico para os organismos aquáticos, podendo causar
efeitos nefastos a longo prazo no ambiente aquático.
Não respirar as poeiras.
Evitar a libertação para o ambiente.
1. Porque é que os cristais de Sulfato de cobre (II) penta-hidratado
devem ser reduzidos a pó?
Os cristais de Sulfato de cobre (II) penta-hidratado devem ser reduzidos
a pó para facilitar a sua dissolução na solução aquosa de amoníaco
(maior área de contacto entre os reagentes).
2. Os cristais sintetizados foram filtrados a pressão reduzida. Porquê?
Este processo permite uma filtração rápida e é normalmente utilizado
quando existe uma quantidade elevada de partículas sólidas na
mistura, e os cristais obtidos são muito finos.
3. Explique o uso de etanol.
É utilizado etanol para diminuir a solubilidade do sal formado e, assim,
é possível obter uma maior quantidade de precipitado de sulfato de
tretaminacobre (II) mono-hidratado, melhorando o rendimento da
reação.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatório Um ciclo de cobre
Relatório Um ciclo de cobreRelatório Um ciclo de cobre
Relatório Um ciclo de cobre
hugosilvapinto
 
Relatório- APL 2.1 'Soluções: Como se preparam?'
Relatório- APL 2.1 'Soluções: Como se preparam?' Relatório- APL 2.1 'Soluções: Como se preparam?'
Relatório- APL 2.1 'Soluções: Como se preparam?'
Leonardo Fernandes
 
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares  classificação quimiogénicasRochas sedimentares  classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
Isabel Lopes
 
2 microscópio
2   microscópio2   microscópio
2 microscópio
margaridabt
 
Fich informativa material de laboratorio,regras e simbolos
Fich informativa  material de laboratorio,regras e simbolosFich informativa  material de laboratorio,regras e simbolos
Fich informativa material de laboratorio,regras e simbolos
Marta Gonçalves
 
Teoria racionalista de Descartes
Teoria racionalista de DescartesTeoria racionalista de Descartes
Teoria racionalista de Descartes
Elisabete Silva
 
Teste1
Teste1Teste1
Teste1
FJDOliveira
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
cpfss
 
Predicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoPredicativo do complemento direto
Predicativo do complemento direto
quintaldasletras
 
Relatório de ativade experimental sobre Vulcões e tipos de explosões
Relatório de ativade experimental sobre Vulcões e tipos de explosõesRelatório de ativade experimental sobre Vulcões e tipos de explosões
Relatório de ativade experimental sobre Vulcões e tipos de explosões
Maria Freitas
 
11º b final
11º b   final11º b   final
11º b final
j_sdias
 
F 10 11 ano (com soluções, todas as unidades), banco de questoes com itens de...
F 10 11 ano (com soluções, todas as unidades), banco de questoes com itens de...F 10 11 ano (com soluções, todas as unidades), banco de questoes com itens de...
F 10 11 ano (com soluções, todas as unidades), banco de questoes com itens de...
Ana Isabel Duarte
 
Modelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpraticoModelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpratico
Joana Margarida
 
O indutivismo
O indutivismoO indutivismo
03 progress tests
03 progress tests03 progress tests
03 progress tests
Filomena Alves
 
Disciplinas areas da filosofia
Disciplinas areas da filosofiaDisciplinas areas da filosofia
Disciplinas areas da filosofia
Filazambuja
 
Aula eletrolise
Aula  eletroliseAula  eletrolise
Aula eletrolise
Adrianne Mendonça
 
Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºano
adelinoqueiroz
 
Experiência de obtenção de oxigénio e sua identificação
Experiência de obtenção de oxigénio e sua identificaçãoExperiência de obtenção de oxigénio e sua identificação
Experiência de obtenção de oxigénio e sua identificação
CPG1996
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
Daniel Sousa
 

Mais procurados (20)

Relatório Um ciclo de cobre
Relatório Um ciclo de cobreRelatório Um ciclo de cobre
Relatório Um ciclo de cobre
 
Relatório- APL 2.1 'Soluções: Como se preparam?'
Relatório- APL 2.1 'Soluções: Como se preparam?' Relatório- APL 2.1 'Soluções: Como se preparam?'
Relatório- APL 2.1 'Soluções: Como se preparam?'
 
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares  classificação quimiogénicasRochas sedimentares  classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
 
2 microscópio
2   microscópio2   microscópio
2 microscópio
 
Fich informativa material de laboratorio,regras e simbolos
Fich informativa  material de laboratorio,regras e simbolosFich informativa  material de laboratorio,regras e simbolos
Fich informativa material de laboratorio,regras e simbolos
 
Teoria racionalista de Descartes
Teoria racionalista de DescartesTeoria racionalista de Descartes
Teoria racionalista de Descartes
 
Teste1
Teste1Teste1
Teste1
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
 
Predicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoPredicativo do complemento direto
Predicativo do complemento direto
 
Relatório de ativade experimental sobre Vulcões e tipos de explosões
Relatório de ativade experimental sobre Vulcões e tipos de explosõesRelatório de ativade experimental sobre Vulcões e tipos de explosões
Relatório de ativade experimental sobre Vulcões e tipos de explosões
 
11º b final
11º b   final11º b   final
11º b final
 
F 10 11 ano (com soluções, todas as unidades), banco de questoes com itens de...
F 10 11 ano (com soluções, todas as unidades), banco de questoes com itens de...F 10 11 ano (com soluções, todas as unidades), banco de questoes com itens de...
F 10 11 ano (com soluções, todas as unidades), banco de questoes com itens de...
 
Modelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpraticoModelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpratico
 
O indutivismo
O indutivismoO indutivismo
O indutivismo
 
03 progress tests
03 progress tests03 progress tests
03 progress tests
 
Disciplinas areas da filosofia
Disciplinas areas da filosofiaDisciplinas areas da filosofia
Disciplinas areas da filosofia
 
Aula eletrolise
Aula  eletroliseAula  eletrolise
Aula eletrolise
 
Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºano
 
Experiência de obtenção de oxigénio e sua identificação
Experiência de obtenção de oxigénio e sua identificaçãoExperiência de obtenção de oxigénio e sua identificação
Experiência de obtenção de oxigénio e sua identificação
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 

Semelhante a Al 1.2 química

Relatorio n°12
Relatorio n°12Relatorio n°12
Relatorio n°12
Daniele Costa
 
Actividade laboratorial 1.2 SÍNTESE DO SULFATO DE TETRAAMINACOBRE (II) MONO-...
Actividade laboratorial 1.2  SÍNTESE DO SULFATO DE TETRAAMINACOBRE (II) MONO-...Actividade laboratorial 1.2  SÍNTESE DO SULFATO DE TETRAAMINACOBRE (II) MONO-...
Actividade laboratorial 1.2 SÍNTESE DO SULFATO DE TETRAAMINACOBRE (II) MONO-...
Rui Oliveira
 
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscinaRelatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
arceariane87
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG...
 RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG... RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG...
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG...
Ezequias Guimaraes
 
Revisão ENEM ensino médio 2024 para o terceiro ano
Revisão ENEM ensino médio 2024 para o terceiro anoRevisão ENEM ensino médio 2024 para o terceiro ano
Revisão ENEM ensino médio 2024 para o terceiro ano
AlessandraRaiolDasNe
 
AULA_01_TECNOLOGIA CLORO-ÁLCALIS_p2.ppt
AULA_01_TECNOLOGIA CLORO-ÁLCALIS_p2.pptAULA_01_TECNOLOGIA CLORO-ÁLCALIS_p2.ppt
AULA_01_TECNOLOGIA CLORO-ÁLCALIS_p2.ppt
otacio candido
 
Quimica Descritiva
Quimica DescritivaQuimica Descritiva
Quimica Descritiva
Cursos Profissionalizantes
 
Exp 1 identificação de álcoois e fenóis
Exp 1   identificação de álcoois e fenóisExp 1   identificação de álcoois e fenóis
Exp 1 identificação de álcoois e fenóis
Jamilson Garcia
 
As cores do permanganato pontociencia
As cores do permanganato   pontocienciaAs cores do permanganato   pontociencia
As cores do permanganato pontociencia
Hildegard da Silva
 
Familia d..
Familia d..Familia d..
Familia d..
AConsula
 
Oxigênio dissolvido em água
Oxigênio dissolvido em águaOxigênio dissolvido em água
Oxigênio dissolvido em água
Quezia Dias
 
Artigo amonia
Artigo amoniaArtigo amonia
Artigo amonia
joseleandrocustodio
 
Relatório experimental iorgânica2
Relatório experimental iorgânica2Relatório experimental iorgânica2
Relatório experimental iorgânica2
Rodrigo Sintra
 
"Somos Físicos" Ciclo do Nitrogênio e Produção da Soda Cáustica
"Somos Físicos" Ciclo do Nitrogênio e Produção da Soda Cáustica   "Somos Físicos" Ciclo do Nitrogênio e Produção da Soda Cáustica
"Somos Físicos" Ciclo do Nitrogênio e Produção da Soda Cáustica
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Amoniaemergencia
AmoniaemergenciaAmoniaemergencia
Amoniaemergencia
rossiano renato casarin
 
17 não fique nervoso
17 não fique nervoso17 não fique nervoso
17 não fique nervoso
Giselly2
 
pilha seca
pilha secapilha seca
Workshop - Estudo de Tratabilidade para Definição de Processo
Workshop - Estudo de Tratabilidade para Definição de ProcessoWorkshop - Estudo de Tratabilidade para Definição de Processo
Workshop - Estudo de Tratabilidade para Definição de Processo
Grupo EP
 
"Somos Físicos" Pilhas Alcalinas
"Somos Físicos" Pilhas Alcalinas "Somos Físicos" Pilhas Alcalinas
"Somos Físicos" Pilhas Alcalinas
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Relatório de preparação e caracterização da amônia
Relatório de preparação e caracterização da amôniaRelatório de preparação e caracterização da amônia
Relatório de preparação e caracterização da amônia
Ivys Antônio
 

Semelhante a Al 1.2 química (20)

Relatorio n°12
Relatorio n°12Relatorio n°12
Relatorio n°12
 
Actividade laboratorial 1.2 SÍNTESE DO SULFATO DE TETRAAMINACOBRE (II) MONO-...
Actividade laboratorial 1.2  SÍNTESE DO SULFATO DE TETRAAMINACOBRE (II) MONO-...Actividade laboratorial 1.2  SÍNTESE DO SULFATO DE TETRAAMINACOBRE (II) MONO-...
Actividade laboratorial 1.2 SÍNTESE DO SULFATO DE TETRAAMINACOBRE (II) MONO-...
 
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscinaRelatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG...
 RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG... RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG...
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG...
 
Revisão ENEM ensino médio 2024 para o terceiro ano
Revisão ENEM ensino médio 2024 para o terceiro anoRevisão ENEM ensino médio 2024 para o terceiro ano
Revisão ENEM ensino médio 2024 para o terceiro ano
 
AULA_01_TECNOLOGIA CLORO-ÁLCALIS_p2.ppt
AULA_01_TECNOLOGIA CLORO-ÁLCALIS_p2.pptAULA_01_TECNOLOGIA CLORO-ÁLCALIS_p2.ppt
AULA_01_TECNOLOGIA CLORO-ÁLCALIS_p2.ppt
 
Quimica Descritiva
Quimica DescritivaQuimica Descritiva
Quimica Descritiva
 
Exp 1 identificação de álcoois e fenóis
Exp 1   identificação de álcoois e fenóisExp 1   identificação de álcoois e fenóis
Exp 1 identificação de álcoois e fenóis
 
As cores do permanganato pontociencia
As cores do permanganato   pontocienciaAs cores do permanganato   pontociencia
As cores do permanganato pontociencia
 
Familia d..
Familia d..Familia d..
Familia d..
 
Oxigênio dissolvido em água
Oxigênio dissolvido em águaOxigênio dissolvido em água
Oxigênio dissolvido em água
 
Artigo amonia
Artigo amoniaArtigo amonia
Artigo amonia
 
Relatório experimental iorgânica2
Relatório experimental iorgânica2Relatório experimental iorgânica2
Relatório experimental iorgânica2
 
"Somos Físicos" Ciclo do Nitrogênio e Produção da Soda Cáustica
"Somos Físicos" Ciclo do Nitrogênio e Produção da Soda Cáustica   "Somos Físicos" Ciclo do Nitrogênio e Produção da Soda Cáustica
"Somos Físicos" Ciclo do Nitrogênio e Produção da Soda Cáustica
 
Amoniaemergencia
AmoniaemergenciaAmoniaemergencia
Amoniaemergencia
 
17 não fique nervoso
17 não fique nervoso17 não fique nervoso
17 não fique nervoso
 
pilha seca
pilha secapilha seca
pilha seca
 
Workshop - Estudo de Tratabilidade para Definição de Processo
Workshop - Estudo de Tratabilidade para Definição de ProcessoWorkshop - Estudo de Tratabilidade para Definição de Processo
Workshop - Estudo de Tratabilidade para Definição de Processo
 
"Somos Físicos" Pilhas Alcalinas
"Somos Físicos" Pilhas Alcalinas "Somos Físicos" Pilhas Alcalinas
"Somos Físicos" Pilhas Alcalinas
 
Relatório de preparação e caracterização da amônia
Relatório de preparação e caracterização da amôniaRelatório de preparação e caracterização da amônia
Relatório de preparação e caracterização da amônia
 

Mais de FilipaFonseca

III Conferência Internacional de Promoção de Saúde de Sundvall
III Conferência Internacional de Promoção de Saúde de SundvallIII Conferência Internacional de Promoção de Saúde de Sundvall
III Conferência Internacional de Promoção de Saúde de Sundvall
FilipaFonseca
 
Trabalho de pesquisa SIDA biologia 12º ano
Trabalho de pesquisa SIDA biologia 12º anoTrabalho de pesquisa SIDA biologia 12º ano
Trabalho de pesquisa SIDA biologia 12º ano
FilipaFonseca
 
Memorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estiloMemorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estilo
FilipaFonseca
 
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
FilipaFonseca
 
Psicologia B - As mulheres nas diferentes sociedades do Mundo
Psicologia B - As mulheres nas diferentes sociedades do Mundo Psicologia B - As mulheres nas diferentes sociedades do Mundo
Psicologia B - As mulheres nas diferentes sociedades do Mundo
FilipaFonseca
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
FilipaFonseca
 
Karl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º anoKarl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º ano
FilipaFonseca
 
Chuvas ácidas fq
Chuvas ácidas fqChuvas ácidas fq
Chuvas ácidas fq
FilipaFonseca
 
Obtenção de matéria pelos seres autotróficos biologia e geologia
Obtenção de matéria pelos seres autotróficos  biologia e geologiaObtenção de matéria pelos seres autotróficos  biologia e geologia
Obtenção de matéria pelos seres autotróficos biologia e geologia
FilipaFonseca
 
Hans christian oersted (1777-1851)
Hans christian oersted    (1777-1851)Hans christian oersted    (1777-1851)
Hans christian oersted (1777-1851)
FilipaFonseca
 
A mulher de negro (The Woman in Black) - livro
A mulher de negro (The Woman in Black) - livroA mulher de negro (The Woman in Black) - livro
A mulher de negro (The Woman in Black) - livro
FilipaFonseca
 
Queen
QueenQueen
Apresentação física e química elemento ouro
Apresentação física e química  elemento ouroApresentação física e química  elemento ouro
Apresentação física e química elemento ouro
FilipaFonseca
 
Ondas sísmicas power point
Ondas sísmicas power pointOndas sísmicas power point
Ondas sísmicas power point
FilipaFonseca
 

Mais de FilipaFonseca (14)

III Conferência Internacional de Promoção de Saúde de Sundvall
III Conferência Internacional de Promoção de Saúde de SundvallIII Conferência Internacional de Promoção de Saúde de Sundvall
III Conferência Internacional de Promoção de Saúde de Sundvall
 
Trabalho de pesquisa SIDA biologia 12º ano
Trabalho de pesquisa SIDA biologia 12º anoTrabalho de pesquisa SIDA biologia 12º ano
Trabalho de pesquisa SIDA biologia 12º ano
 
Memorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estiloMemorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estilo
 
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
 
Psicologia B - As mulheres nas diferentes sociedades do Mundo
Psicologia B - As mulheres nas diferentes sociedades do Mundo Psicologia B - As mulheres nas diferentes sociedades do Mundo
Psicologia B - As mulheres nas diferentes sociedades do Mundo
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
Karl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º anoKarl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º ano
 
Chuvas ácidas fq
Chuvas ácidas fqChuvas ácidas fq
Chuvas ácidas fq
 
Obtenção de matéria pelos seres autotróficos biologia e geologia
Obtenção de matéria pelos seres autotróficos  biologia e geologiaObtenção de matéria pelos seres autotróficos  biologia e geologia
Obtenção de matéria pelos seres autotróficos biologia e geologia
 
Hans christian oersted (1777-1851)
Hans christian oersted    (1777-1851)Hans christian oersted    (1777-1851)
Hans christian oersted (1777-1851)
 
A mulher de negro (The Woman in Black) - livro
A mulher de negro (The Woman in Black) - livroA mulher de negro (The Woman in Black) - livro
A mulher de negro (The Woman in Black) - livro
 
Queen
QueenQueen
Queen
 
Apresentação física e química elemento ouro
Apresentação física e química  elemento ouroApresentação física e química  elemento ouro
Apresentação física e química elemento ouro
 
Ondas sísmicas power point
Ondas sísmicas power pointOndas sísmicas power point
Ondas sísmicas power point
 

Último

Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 

Al 1.2 química

  • 1. Ancorensis Cooperativa de Ensino, CRL Disciplina: Física e Química A Trabalho realizado por: Filipa Fonseca; 11º A Data: 25 de Março de 2013
  • 2. Preparar uma substância, o sulfato de tretaminacobre (II) mono- hidratado partindo de uma reação de síntese. Almofariz com pilão Gobelés Vareta de vidro Balança digital Papel de filtro Funil de Buckner Bomba de vácuo Vidro de relógio Pipetas Álcool etílico Solução de amoníaco (25%) Sulfato de cobre (II) penta-hidratado Regra de três simples: 9 mol de NH3 -------- 1 mol de CuSO5.5H2O O,107 mol de NH3 -------- x mol de CuSO5.5H2O x= 0,0268 mol de CuSO5.5H2O, logo é o reagente limitante. 1 mol de CuSO5.5H2O -------- 1 mol de
  • 3. 0,020 mol de CuSO5.5H2O -------- x mol de x=0,02 mol de -> massa teórica Massa do papel de feltro = 0,330 g Massa do papel de feltro + massa de = 4,297 g m = 4,297 g - 0,330 g = 3,967 g NH3: A preparação da solução de amoníaco deve ser feita na hotte, pois esta substância é tóxica. Não ingerir; é perigoso. Pode provocar náuseas e vómitos, causando danos nos lábios, boca e esófago. Não inalar: os vapores são extremamente irritantes e corrosivos. Usar luvas: as soluções concentradas podem produzir queimaduras severas e necroses. Nos olhos: pode causar danos permanentes, inclusive em quantidades pequenas. É irritante, corrosivo e perigoso para o ambiente. Etanol: É facilmente inflamável. Manter fora do alcance das crianças. Manter o recipiente bem fechado. Manter afastado de qualquer chama ou fonte de ignição – não fumar. Não ingerir.
  • 4. Sulfato de cobre (II) penta-hidratado: Nocivo por ingestão. Irritante para os olhos e pele. Muito tóxico para os organismos aquáticos, podendo causar efeitos nefastos a longo prazo no ambiente aquático. Não respirar as poeiras. Evitar a libertação para o ambiente. 1. Porque é que os cristais de Sulfato de cobre (II) penta-hidratado devem ser reduzidos a pó? Os cristais de Sulfato de cobre (II) penta-hidratado devem ser reduzidos a pó para facilitar a sua dissolução na solução aquosa de amoníaco (maior área de contacto entre os reagentes). 2. Os cristais sintetizados foram filtrados a pressão reduzida. Porquê? Este processo permite uma filtração rápida e é normalmente utilizado quando existe uma quantidade elevada de partículas sólidas na mistura, e os cristais obtidos são muito finos. 3. Explique o uso de etanol. É utilizado etanol para diminuir a solubilidade do sal formado e, assim, é possível obter uma maior quantidade de precipitado de sulfato de tretaminacobre (II) mono-hidratado, melhorando o rendimento da reação.