SlideShare uma empresa Scribd logo
A percepção
Psicologia Geral
Prof. Daniel Abud Seabra Matos
Definição
 A percepção é o processo de
organizar e interpretar os dados
sensoriais recebidos para
desenvolver a consciência de si
mesmo e do ambiente (DAVIDOFF,
1976/ 1983). Trata-se de uma
operação ativa e complexa.
Atividades cognitivas
 A percepção envolve várias atividades
cognitivas. Exemplos:
 a atenção (uma enorme quantidade de
estímulos compete por atenção e apenas
uma pequena porção deles é selecionada,
sendo que, no início do processo
perceptivo, decide-se para o que
direcionar a atenção),
Atividades cognitivas
 a memória (armazenamento momentâneo
dos dados que se apresentam, assim
como lembranças de experiências
passadas),
 o processamento de informações
(decisão sobre que dados prestar atenção
a seguir, comparação de situações
passadas com a presente, interpretações e
avaliações), etc.
Atividades cognitivas
 Deve-se ainda destacar que esses
processos cognitivos são inter-
relacionados e envolvem outros aspectos
como a consciência e a linguagem.
Percepção social
 Uma interação social começa quando uma
pessoa percebe a outra. A percepção de
pessoas (percepção social) envolve
julgamento ou juízo avaliativo. Essa
avaliação que fazemos dos outros é
importante para ajudar a decidir como se
comportar com as outras pessoas.
Percepção social
 Assim, para efetuar essas avaliações, todos
utilizam diversos indícios, como dados do
contexto, observações do
comportamento verbal e não-verbal,
informações provenientes de experiências
anteriores, entre outros.
Percepção social
 Além disso, deve-se destacar que o
estado do percebedor é um fator
determinante na percepção social. Alguns
aspectos como as expectativas,
sentimentos e necessidades do
percebedor possuem forte influência na
sua percepção, podendo torná-la menos
exata.
Percepção social
 As pessoas podem, por exemplo, estar
mais sensíveis a determinados
acontecimentos devido ao seu estado
emocional. Um outro elemento que pode
ser citado é a questão do estereótipo, que
é a generalização de uma característica
para toda uma categoria ou grupo de
pessoas. Dessa forma, existem várias
fontes de erro na percepção social
(PISANI et al., 1994).
Subjetividade
 A percepção que as pessoas têm, por exemplo,
dos encontros interpessoais é carregada de
subjetividade. Todos possuem uma estrutura de
personalidade única e enxergam o mundo por
meio das suas “próprias lentes”. Geralmente, a
tendência é a pessoa enfatizar aspectos da
realidade que são congruentes com as suas
crenças, com a sua maneira de ver o mundo.
Daí, provavelmente, vem o ditado popular: a
gente vê aquilo que quer ver.
 Fonte:
 MATOS, D. A. S. A percepção dos alunos do
comportamento comunicativo do professor
de ciências. 2006. Dissertação (Mestrado
em Educação) - Faculdade de Educação,
Universidade Federal de Minas Gerais,
Belo Horizonte, 2006.
Podemos confiar em nossa
percepção?
Ilusão vertical-horizontal
O triângulo de Kanisza
O cubo de Necker
Princípio do fechamento - A nossa percepção
tende a fechar ou completar objetos que na
verdade não estão fechados.
a_gestalt_2.pdf
a_gestalt_2.pdf
a_gestalt_2.pdf
a_gestalt_2.pdf
a_gestalt_2.pdf
a_gestalt_2.pdf
a_gestalt_2.pdf
a_gestalt_2.pdf
a_gestalt_2.pdf
a_gestalt_2.pdf

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a a_gestalt_2.pdf

Apostila EaD.doc
Apostila EaD.docApostila EaD.doc
Apostila EaD.doc
Edson Alves Torres
 
12.2 relaes interpessoais
12.2 relaes interpessoais12.2 relaes interpessoais
12.2 relaes interpessoais
cleilza sales
 
Teorias vanessa
Teorias vanessaTeorias vanessa
Teorias vanessa
vrosa83
 
Neurolinguística
NeurolinguísticaNeurolinguística
Neurolinguística
maria helena de andrade
 
Terapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-ComportamentalTerapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-Comportamental
Arlei AJ
 
Apostila de programaçao neurolinguistica lair ribeiro - pnl(2)
Apostila de programaçao neurolinguistica   lair ribeiro - pnl(2)Apostila de programaçao neurolinguistica   lair ribeiro - pnl(2)
Apostila de programaçao neurolinguistica lair ribeiro - pnl(2)
vanessa_campinas
 
Seminário de pisicologia
Seminário de pisicologiaSeminário de pisicologia
Seminário de pisicologia
Diego Mancilla
 
Teorias pedagógicas de ensino aprendizagem
Teorias pedagógicas de ensino aprendizagemTeorias pedagógicas de ensino aprendizagem
Teorias pedagógicas de ensino aprendizagem
CDIM Daniel
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
Silvia Revez
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
Silvia Revez
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
Marcelo Anjos
 
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptxAULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
HeltonJaime1
 
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagemAula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
WillianOliveira744573
 
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencaoPsicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
Sergio Luis dos Santos Lima
 
Rev03 04
Rev03 04Rev03 04
Início da Vida
Início da VidaInício da Vida
Início da Vida
cincodarazao
 
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTEA DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
Vitor Manuel de Carvalho
 
Trabalho psicologia
Trabalho psicologiaTrabalho psicologia
Trabalho psicologia
CaitoJorgeMurabiua2
 
Afetividade na educação infantil
Afetividade na educação infantilAfetividade na educação infantil
Afetividade na educação infantil
Pessoal
 
Psicologia
Psicologia Psicologia
Psicologia
Alelis Gomes
 

Semelhante a a_gestalt_2.pdf (20)

Apostila EaD.doc
Apostila EaD.docApostila EaD.doc
Apostila EaD.doc
 
12.2 relaes interpessoais
12.2 relaes interpessoais12.2 relaes interpessoais
12.2 relaes interpessoais
 
Teorias vanessa
Teorias vanessaTeorias vanessa
Teorias vanessa
 
Neurolinguística
NeurolinguísticaNeurolinguística
Neurolinguística
 
Terapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-ComportamentalTerapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-Comportamental
 
Apostila de programaçao neurolinguistica lair ribeiro - pnl(2)
Apostila de programaçao neurolinguistica   lair ribeiro - pnl(2)Apostila de programaçao neurolinguistica   lair ribeiro - pnl(2)
Apostila de programaçao neurolinguistica lair ribeiro - pnl(2)
 
Seminário de pisicologia
Seminário de pisicologiaSeminário de pisicologia
Seminário de pisicologia
 
Teorias pedagógicas de ensino aprendizagem
Teorias pedagógicas de ensino aprendizagemTeorias pedagógicas de ensino aprendizagem
Teorias pedagógicas de ensino aprendizagem
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptxAULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
 
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagemAula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
 
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencaoPsicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
Psicopedagogia clinica institucional: avaliacao e intervencao
 
Rev03 04
Rev03 04Rev03 04
Rev03 04
 
Início da Vida
Início da VidaInício da Vida
Início da Vida
 
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTEA DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
 
Trabalho psicologia
Trabalho psicologiaTrabalho psicologia
Trabalho psicologia
 
Afetividade na educação infantil
Afetividade na educação infantilAfetividade na educação infantil
Afetividade na educação infantil
 
Psicologia
Psicologia Psicologia
Psicologia
 

Mais de Vilciele

Cópia de apresentação medidas avaliacao.pptx
Cópia de apresentação medidas avaliacao.pptxCópia de apresentação medidas avaliacao.pptx
Cópia de apresentação medidas avaliacao.pptx
Vilciele
 
História da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptxHistória da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptx
Vilciele
 
Plantão Psicologico (1).pptx
Plantão Psicologico (1).pptxPlantão Psicologico (1).pptx
Plantão Psicologico (1).pptx
Vilciele
 
Linguagem e Pensamento slide.pdf
Linguagem e Pensamento slide.pdfLinguagem e Pensamento slide.pdf
Linguagem e Pensamento slide.pdf
Vilciele
 
Portfólio Historia da Psicologia.pdf
Portfólio Historia da Psicologia.pdfPortfólio Historia da Psicologia.pdf
Portfólio Historia da Psicologia.pdf
Vilciele
 
Fundamentos psicicométricos e construção de instrumentos_alunos.pdf
Fundamentos psicicométricos e construção de instrumentos_alunos.pdfFundamentos psicicométricos e construção de instrumentos_alunos.pdf
Fundamentos psicicométricos e construção de instrumentos_alunos.pdf
Vilciele
 
emoção slide.pdf
emoção slide.pdfemoção slide.pdf
emoção slide.pdf
Vilciele
 
Aula 1.pptx
Aula 1.pptxAula 1.pptx
Aula 1.pptx
Vilciele
 
Aula_Contribuições da fisiologia para a nova psicologia.pptx
Aula_Contribuições da fisiologia para  a nova psicologia.pptxAula_Contribuições da fisiologia para  a nova psicologia.pptx
Aula_Contribuições da fisiologia para a nova psicologia.pptx
Vilciele
 

Mais de Vilciele (9)

Cópia de apresentação medidas avaliacao.pptx
Cópia de apresentação medidas avaliacao.pptxCópia de apresentação medidas avaliacao.pptx
Cópia de apresentação medidas avaliacao.pptx
 
História da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptxHistória da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptx
 
Plantão Psicologico (1).pptx
Plantão Psicologico (1).pptxPlantão Psicologico (1).pptx
Plantão Psicologico (1).pptx
 
Linguagem e Pensamento slide.pdf
Linguagem e Pensamento slide.pdfLinguagem e Pensamento slide.pdf
Linguagem e Pensamento slide.pdf
 
Portfólio Historia da Psicologia.pdf
Portfólio Historia da Psicologia.pdfPortfólio Historia da Psicologia.pdf
Portfólio Historia da Psicologia.pdf
 
Fundamentos psicicométricos e construção de instrumentos_alunos.pdf
Fundamentos psicicométricos e construção de instrumentos_alunos.pdfFundamentos psicicométricos e construção de instrumentos_alunos.pdf
Fundamentos psicicométricos e construção de instrumentos_alunos.pdf
 
emoção slide.pdf
emoção slide.pdfemoção slide.pdf
emoção slide.pdf
 
Aula 1.pptx
Aula 1.pptxAula 1.pptx
Aula 1.pptx
 
Aula_Contribuições da fisiologia para a nova psicologia.pptx
Aula_Contribuições da fisiologia para  a nova psicologia.pptxAula_Contribuições da fisiologia para  a nova psicologia.pptx
Aula_Contribuições da fisiologia para a nova psicologia.pptx
 

Último

Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
BarbaraKelle
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdfTCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
ozielgvsantos1
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Fabiano Pessanha
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Lenilson Souza
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
AdrianoPompiroCarval
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
ClarissaNiederuaer
 

Último (9)

Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdfTCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
 

a_gestalt_2.pdf

  • 1. A percepção Psicologia Geral Prof. Daniel Abud Seabra Matos
  • 2. Definição  A percepção é o processo de organizar e interpretar os dados sensoriais recebidos para desenvolver a consciência de si mesmo e do ambiente (DAVIDOFF, 1976/ 1983). Trata-se de uma operação ativa e complexa.
  • 3. Atividades cognitivas  A percepção envolve várias atividades cognitivas. Exemplos:  a atenção (uma enorme quantidade de estímulos compete por atenção e apenas uma pequena porção deles é selecionada, sendo que, no início do processo perceptivo, decide-se para o que direcionar a atenção),
  • 4. Atividades cognitivas  a memória (armazenamento momentâneo dos dados que se apresentam, assim como lembranças de experiências passadas),  o processamento de informações (decisão sobre que dados prestar atenção a seguir, comparação de situações passadas com a presente, interpretações e avaliações), etc.
  • 5. Atividades cognitivas  Deve-se ainda destacar que esses processos cognitivos são inter- relacionados e envolvem outros aspectos como a consciência e a linguagem.
  • 6. Percepção social  Uma interação social começa quando uma pessoa percebe a outra. A percepção de pessoas (percepção social) envolve julgamento ou juízo avaliativo. Essa avaliação que fazemos dos outros é importante para ajudar a decidir como se comportar com as outras pessoas.
  • 7. Percepção social  Assim, para efetuar essas avaliações, todos utilizam diversos indícios, como dados do contexto, observações do comportamento verbal e não-verbal, informações provenientes de experiências anteriores, entre outros.
  • 8. Percepção social  Além disso, deve-se destacar que o estado do percebedor é um fator determinante na percepção social. Alguns aspectos como as expectativas, sentimentos e necessidades do percebedor possuem forte influência na sua percepção, podendo torná-la menos exata.
  • 9. Percepção social  As pessoas podem, por exemplo, estar mais sensíveis a determinados acontecimentos devido ao seu estado emocional. Um outro elemento que pode ser citado é a questão do estereótipo, que é a generalização de uma característica para toda uma categoria ou grupo de pessoas. Dessa forma, existem várias fontes de erro na percepção social (PISANI et al., 1994).
  • 10. Subjetividade  A percepção que as pessoas têm, por exemplo, dos encontros interpessoais é carregada de subjetividade. Todos possuem uma estrutura de personalidade única e enxergam o mundo por meio das suas “próprias lentes”. Geralmente, a tendência é a pessoa enfatizar aspectos da realidade que são congruentes com as suas crenças, com a sua maneira de ver o mundo. Daí, provavelmente, vem o ditado popular: a gente vê aquilo que quer ver.
  • 11.  Fonte:  MATOS, D. A. S. A percepção dos alunos do comportamento comunicativo do professor de ciências. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006.
  • 12. Podemos confiar em nossa percepção?
  • 14. O triângulo de Kanisza
  • 15. O cubo de Necker
  • 16.
  • 17. Princípio do fechamento - A nossa percepção tende a fechar ou completar objetos que na verdade não estão fechados.