SlideShare uma empresa Scribd logo
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
5S
(CONCEITO E APLICAÇÃO)
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Hoje uma empresa é excelente se é capaz de dar respostas imediatas às solicitações do cliente. Na
base de funcionamento de uma empresa excelente, estão uma boa organização, processos
produtivos otimizados e envolvimento de todos. Os 5Ss ajudam a organizar bem, otimizar os
processos e a envolver as pessoas.
A abordagem 5S é:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
A abordagem 5S é:
Sistemática: Interessa toda a fábrica
Metódica: Fornece princípios e regras a serem aplicados
Permanente: Deve ser aplicada constantemente
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
O que é a metodologia 5S? É uma metodologia que ajuda a empresa a alcançar a excelência
através da melhoria dos postos de trabalho em itens como ordem, organização e limpeza.
Que benefícios se obtêm?
• Aumenta a segurança
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
• Melhora a ergonomia
• Melhora as prestações do processo
• Favorece a comunicação e o envolvimento
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Onde se aplica a metodologia 5S? Esta metodologia
se aplica em cada área da fábrica. Alguns dos âmbitos
de aplicação são:
• Os equipamentos
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
• Os equipamentos
• Os materiais
• As áreas de trabalho
Quem aplica a metodologia 5S? Como para todas as
atividades de melhoria, o 5S se realiza com a
contribuição de todos.
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
A metodologia 5S é condição básica para a aplicação de qualquer outra atividade de melhoria e um
processo sob controle (baixa dispersão) é o ponto de partida para alcançar a melhoria contínua,
sendo assim:
Quando tudo está limpo, se obtém melhor controle do processo e portanto uma maior
qualidade do produto.
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
qualidade do produto.
Quando tudo está em ordem um objeto em desordem evidencia um problema que deverá
ser resolvido.
Quando tudo está bem organizado, a eficiência traz benefícios.
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Objetivos da metodologia:
Tempo de procura Zero: Um posto de trabalho em desordem causa perdas de tempo para a
procura das ferramentas e/ou materiais necessários para o desenvolvimento da atividade.
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Estoques mínimos: O Material em excesso é desperdício, custa e ocupa espaço.
Objetivos da metodologia:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Zero defeitos, Zero reclamações: Os produtos defeituosos devem ser identificados e separados
de modo que não cheguem ao cliente.
Objetivos da metodologia:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Zero Acidentes: Um ambiente sujo e em desordem causa acidentes.
Objetivos da metodologia:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Economia de recursos e de energia: Um vazamento de ar comprimido é uma perda de energia, as
arruelas espalhadas no chão foram de alguma maneira pagas e são uma perda.
Objetivos da metodologia:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Ambiente de trabalho mais agradável: Uma grande parte de nosso dia, passamos no trabalho e
viver em um ambiente limpo, em ordem, organizado, é mais prazerosos. A limpeza e a organização
são construídas com a participação de todos.
Objetivos da metodologia:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Os 5Ss derivam do japonês e podem ser traduzidos da seguinte maneira:
SEIRI Separar
SEITON Manter em ordem3S
O que significa 5S:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
SEITON Manter em ordem
SEISO Limpar
SEIKETSU Padronizar
SHITSUKE Manter e melhorar
3S
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
SEIRI - SEPARAR:
Finalidade: Eliminar o supérfluo do posto de trabalho e colocar em ordem as coisas necessárias.
Ação: Separar tudo aquilo que serve daquilo que não serve.
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Principais passos:
1. Identificar a situação atual com fotos
2. Separar as coisas que servem daquelas que não servem, identificando com cartões aquelas que
não servem e encaminha-las para uma área de quarentena.
3. Analisar os casos individuais e deslocar os materiais inutilizáveis para as áreas de correto
SEIRI - SEPARAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
3. Analisar os casos individuais e deslocar os materiais inutilizáveis para as áreas de correto
destino.
4. Definir a quantidade máxima e mínima do material em uso na estação.
5. Encontrar uma arrumação alternativa para ferramentas, partes, instrumentos e equipamentos
necessários mas não utilizados todos os dias.
6. Registrar a nova situação e expor os resultados com fotos.
7. Desenvolver e aplicar um check list de verificação para validação e mudança de “S”.
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Onde agir para eliminar as coisas inúteis? A operação deve ser estendida pontualmente em todas
as estações de trabalho em especial:
Nas estantes e nos recipientes para ferramentas e nos bancos de trabalho.
No chão, nos lugares de difícil acesso, como atrás das estantes, sob os bancos de trabalho, etc.
SEIRI - SEPARAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
No chão, nos lugares de difícil acesso, como atrás das estantes, sob os bancos de trabalho, etc.
Nos depósitos dos componentes e materiais.
Na área externa, nos escritórios, nos boxes, etc.
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
A revisão das atividades através dos check lists nos permite avaliar a conformidade dos requisitos
previstos pelo primeiro senso.
SEIRI - SEPARAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Finalidade: Conseguir as modalidades de colocação das coisas de modo a atender segurança,
qualidade e eficiência.
Ação: Idealizar e/ou conseguir os sistemas de colocação (Armários, recipientes etc...), delimitar e
identificar os espaços, identificando e colocando os objetos para uma fácil e imediata disponibilidade
quando necessário.
SEITON – COLOCAR EM ORDEM:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Antes Depois
SEITON – COLOCAR EM ORDEM:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
Tempo de procura: 12' Tempo de procura: 3'
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Principais passos:
1. Eliminados os objetos supérfluos, identificar aqueles necessários com uma breve descrição e
avaliar a frequência de uso.
2. Definir os lugares para cada objeto fixando um critério de classificação, baseado na frequência
SEITON – COLOCAR EM ORDEM:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
2. Definir os lugares para cada objeto fixando um critério de classificação, baseado na frequência
de uso.
Exemplo
Frequência de uso Medidas
Baixa (uma vez por mês) Estocar num local afastado
Média (pelo menos uma vez por semana) Estocar num local acessível
Alta (pelo menos uma vez por dia/turno) Estocar perto da estação de trabalho
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
3. Etiquetar da mesma maneira os locais de estocagem e os objetos a serem arrumados de
modo tal a ter dos mesmos uma visualização imediata (gestão a vista).
4. Reorganizar e codificar os espaços, as estantes (após tê-los identificado), utilizando-os o
mínimo necessário. Etiquetar os
prateleiras
Etiquetar a
estante
Etiquetar o
SEITON – COLOCAR EM ORDEM:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
5. Anotar em cada estação de trabalho, onde estão posicionadas as ferramentas nos ciclos de
trabalho, nos procedimentos dos equipamentos,etc..
prateleiras
das estantes
estante
Etiquetar o
objeto
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Cada coisa em seu lugar, um lugar para cada coisa, e para cada ferramenta é bom fazer algumas
perguntas:
• É possível eliminar ou reduzir o seu número?
• Está no local mais confortável para a sua utilização?
SEITON – COLOCAR EM ORDEM:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
• Está conservada de modo adequado?
• É recolocada em seu lugar após cada utilização?
Etiquetar facilita o controle
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
FERRAMENTAS
SEITON – COLOCAR EM ORDEM:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
As ferramentas mais usadas
devem ser facilmente alcançáveis
Cada ferramenta deve ter um lugar seu
bem determinado para que qualquer um
possa encontrá-la
ARRUMADAS
CONFORME O USO
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Na arrumação do material, é bom fazer algumas perguntas pois peças não necessárias
acarretam perda de tempo na procura dos erros:
• A quantidade de material está regulamentada?
• O abastecimento, a retirada e a movimentação do material está regulamentada?
• Os recipientes, o armazenamento e a movimentação do material são feitos de maneira a
SEITON – COLOCAR EM ORDEM:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
preservar a sua qualidade?
• O material defeituoso está alocado em áreas específicas devidamente identificadas?
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Exemplo: Cada material em quantidade certa
COLOCAR EM ORDEM AS ESTANTES COM SIMPLICIDADE E CLAREZA
B
1 1 2 3 4
QUANTOONDE O QUE
SEITON – COLOCAR EM ORDEM:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
B
1
2
5963
5963
2
2640
2640
1
2166 0419 1919 2314
Numerar prateleiras e
posições
A posição deve ser numerada
conforme o código do
contenitor e material
Identificar a quantidade
máxima e mínima de material
(estoque de segurança e
quantidade para efetuar a
chamada)
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
A revisão das atividades através dos check lists nos permite avaliar a conformidade dos requisitos
previstos pelo segundo senso.
SEITON – COLOCAR EM ORDEM:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Finalidade: Manter o lugar limpo.
Ação: Após a limpeza inicial, eliminar as fontes de sujeira (Poeira, restos, papéis, bitucas, etc...),
mantendo a estação de trabalho perfeitamente limpa.
SEISO - LIMPAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Principais passos:
1. Limpeza inicial em profundidade.
2. Emissão da ficha de anomalia WO/AM (Ficha azul): descobrir as fontes de sujeira (pontos de
origem das perdas de óleo, água, poeiras, etc.) e fazer de modo que sejam eliminadas ou
SEISO - LIMPAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
origem das perdas de óleo, água, poeiras, etc.) e fazer de modo que sejam eliminadas ou
previstas oportunas formas de contenção.
3. Limpeza aprofundada e detalhada após as atividades realizadas (lavagem do óleo que
impregna o chão, colocação de cera ou verniz, extensão da limpeza às paredes, estantes,
escadas, corredores, etc).
4. A limpeza dos equipamentos é uma oportunidade de controle.
5. A inspeção permite a identificação dos problemas e faz conhecer melhor o maquinário.
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
A revisão das atividades através dos check lists nos permite avaliar a conformidade dos requisitos
previstos pelo terceiro senso.
SEISO - LIMPAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
1. Seiri (Abandone o desnecessário)
2. Seiton (Coloque as coisas em ordem)
3. Seiso (Mantenha organizado e limpo)
3S
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
Tei-ji
Tei-ichi
Tei-hyouji
Tei-ryou
Tei-shoku
5T
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
ROTA PARA FLUXO DE PESSOAS ROTA PARA FLUXO DE PEÇAS
TEI-JI:
Rota fixa para criar um fluxo de produtos, informação, equipamentos e pessoas.
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
FALTA DE LOCAL DETERMINADO
PARA PEGAR FERRAMENTAS
FERRAMENTAS EM LOCAL
DETERMINADO E IDENTIFICADO
TEI-ICHI:
Local fixo para determinar o lugar para levar coisas facilmente de forma rápida e segura.
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
TRABALHO PADRONIZADO – OPL’S – AUXILIOS VISUAIS
TEI-HYOUJI:
Exibição unificada para que todos entendam facilmente os lugares, artigos e o que tem que ser feito.
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
CONTROLE DA QUANTIDADE DE MATERIAIS NA EMBALAGEM
TEI-RYOU:
Quantidade fixa (Quanto) para controle de artigos.
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Cores unificadas para distinguir e prevenir erros humanos.
PISTA DE ABASTECIMENTO SEM
NENHUM TIPO DE IDENTIFICAÇÃO
BASE DO SOQUETES SEM AUXILIO
DE CONFIRMAÇÃO DE APERTO
TEI-SHOKU:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
PISTA DE ABASTECIMENTO COM
AUXLIO DE CORES
BASE DO SOQUETE COM
IDENTIFICAÇÃO LUMINOSO PARA
CONFIRMAÇÃO DO APERTO
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Finalidade: Definir as atividades que servem para manter no tempo as condições de organização,
ordem e limpeza.
Ação: Adotar medidas de controle a vista, adotar planos de limpeza e inspeção, adotat check list de
auto avaliação e certificação.
SEIKETSU - PADRONIZAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Principais passos:
1. Oficializar o lay-out ideal dos equipamentos, material, móveis da área de trabalho.
2. Definir em detalhe as atividades padrão para manter a situação ideal (com as
correspondentes Instruções de Trabalho).
3. Gerir pequenas ações corretivas eventuais mediante O.P.L. (One Point Lesson).
SEIKETSU - PADRONIZAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
3. Gerir pequenas ações corretivas eventuais mediante O.P.L. (One Point Lesson).
4. Estruturar o controle a vista também mediante check list.
5. Estabelecer os ciclos de limpeza.
6. Definir as paradas a serem previstas no ciclo para as atividades de 5S.
7. Padronizar a sinalização de delimitação colorida.
8. Definir os recipientes específicos para a coleta de vários materiais.
9. Melhorar continuamente o padrão.
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Finalidade: Garantir a manutenção do estado alcançado e fazer com que os primeiros 3S sejam
prática cotidiana.
Ação: Ensinar, Motivar, Apoiar, Defender.
SHITSUKE – MANTER E MELHORAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
Principais passos:
1. Verificar se os padrões estão sendo respeitados (mediante check list);
2. Colocar em evidência os casos de não alinhamento;
3. Fazer com que os padrões sejam respeitados;
4. Melhorar continuamente os padrões;
SHITSUKE – MANTER E MELHORAR:
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
4. Melhorar continuamente os padrões;
5. Difundir a cultura a respeito das regras;
6. Mostrar e prescrever o respeito ao ciclo de trabalho ;
7. Utilizar as ferramentas previstas, respeitando os prazos de calibragem e controle quando
requerido, respeito dos ciclos determinado nas instruções de trabalho e operação.
8. Atualizar as gestões a vista;
9. Continuar a utilizar as tabelas;
10. Respeitar o posicionamento dos objetos.
GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN
- 5S -
OObrbriiggadoado
Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
OObrbriiggadoado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula21082020 ferramentas de estoque
Aula21082020 ferramentas de estoqueAula21082020 ferramentas de estoque
Aula21082020 ferramentas de estoque
RicardoSilva562385
 
PROCESSOS ORGANIZACIONAIS - SENAC - TÉC - LOGÍSTICA.ppt
PROCESSOS ORGANIZACIONAIS - SENAC - TÉC - LOGÍSTICA.pptPROCESSOS ORGANIZACIONAIS - SENAC - TÉC - LOGÍSTICA.ppt
PROCESSOS ORGANIZACIONAIS - SENAC - TÉC - LOGÍSTICA.ppt
Glegson souza
 
Treinamento 5S Básico
Treinamento 5S BásicoTreinamento 5S Básico
Treinamento 5S Básico
Joao Ricardo
 
02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s
Homero Alves de Lima
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
Rogério Souza
 
Curso sobre-materiais-de-almoxarifado
Curso sobre-materiais-de-almoxarifadoCurso sobre-materiais-de-almoxarifado
Curso sobre-materiais-de-almoxarifado
cida2512
 
Plano de implantação do programa 5 s no departamento
Plano de implantação do programa 5 s no departamentoPlano de implantação do programa 5 s no departamento
Plano de implantação do programa 5 s no departamento
Maximiliano Barroso Bonfá
 
O Sistema Kanban
O Sistema KanbanO Sistema Kanban
O Sistema Kanban
CLT Valuebased Services
 
Apresentação 5 s 38 slides
Apresentação 5 s 38 slidesApresentação 5 s 38 slides
Apresentação 5 s 38 slides
JOSEHB
 
Lean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova VisãoLean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova Visão
Jose Donizetti Moraes
 
Aula 1.4 GestãO De Estoques
Aula 1.4 GestãO De EstoquesAula 1.4 GestãO De Estoques
Aula 1.4 GestãO De Estoques
Vinícius Luiz
 
Layout de estoque
Layout de estoqueLayout de estoque
Treinamento 5 S
Treinamento 5 STreinamento 5 S
Treinamento 5 S
Rubia Soraya Rabello
 
Formação 5S para uma loja de varejo.
Formação 5S para uma loja de varejo.Formação 5S para uma loja de varejo.
Formação 5S para uma loja de varejo.
Supply Chain Today
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
Nyedson Barbosa
 
Treinamento 5 s
Treinamento 5 sTreinamento 5 s
Treinamento 5 s
Fernando Mattos
 
5s
5s5s
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de EstoqueApresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Adélia Aparecida Da Silva Cossoniche
 
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de TrabalhoPlanejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Benjamim Garcia Netto
 
Logística - princípios básicos
Logística - princípios básicosLogística - princípios básicos
Logística - princípios básicos
Nara Oliveira
 

Mais procurados (20)

Aula21082020 ferramentas de estoque
Aula21082020 ferramentas de estoqueAula21082020 ferramentas de estoque
Aula21082020 ferramentas de estoque
 
PROCESSOS ORGANIZACIONAIS - SENAC - TÉC - LOGÍSTICA.ppt
PROCESSOS ORGANIZACIONAIS - SENAC - TÉC - LOGÍSTICA.pptPROCESSOS ORGANIZACIONAIS - SENAC - TÉC - LOGÍSTICA.ppt
PROCESSOS ORGANIZACIONAIS - SENAC - TÉC - LOGÍSTICA.ppt
 
Treinamento 5S Básico
Treinamento 5S BásicoTreinamento 5S Básico
Treinamento 5S Básico
 
02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
Curso sobre-materiais-de-almoxarifado
Curso sobre-materiais-de-almoxarifadoCurso sobre-materiais-de-almoxarifado
Curso sobre-materiais-de-almoxarifado
 
Plano de implantação do programa 5 s no departamento
Plano de implantação do programa 5 s no departamentoPlano de implantação do programa 5 s no departamento
Plano de implantação do programa 5 s no departamento
 
O Sistema Kanban
O Sistema KanbanO Sistema Kanban
O Sistema Kanban
 
Apresentação 5 s 38 slides
Apresentação 5 s 38 slidesApresentação 5 s 38 slides
Apresentação 5 s 38 slides
 
Lean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova VisãoLean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova Visão
 
Aula 1.4 GestãO De Estoques
Aula 1.4 GestãO De EstoquesAula 1.4 GestãO De Estoques
Aula 1.4 GestãO De Estoques
 
Layout de estoque
Layout de estoqueLayout de estoque
Layout de estoque
 
Treinamento 5 S
Treinamento 5 STreinamento 5 S
Treinamento 5 S
 
Formação 5S para uma loja de varejo.
Formação 5S para uma loja de varejo.Formação 5S para uma loja de varejo.
Formação 5S para uma loja de varejo.
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
Treinamento 5 s
Treinamento 5 sTreinamento 5 s
Treinamento 5 s
 
5s
5s5s
5s
 
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de EstoqueApresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
 
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de TrabalhoPlanejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
 
Logística - princípios básicos
Logística - princípios básicosLogística - princípios básicos
Logística - princípios básicos
 

Semelhante a 5S Conceito e Aplicação

Sistema 5 s
Sistema 5 sSistema 5 s
Os 5S's da gestão
Os 5S's da gestãoOs 5S's da gestão
Os 5S's da gestão
Thiago Inacio de Matos
 
programa-5-s1 (1).ppt
programa-5-s1 (1).pptprograma-5-s1 (1).ppt
programa-5-s1 (1).ppt
Bruno Araújo
 
programa-5-s1- Porque e como implementar 5S.ppt
programa-5-s1- Porque e como implementar 5S.pptprograma-5-s1- Porque e como implementar 5S.ppt
programa-5-s1- Porque e como implementar 5S.ppt
IvanildoNascimento12
 
programa-5-s1 (1).ppt
programa-5-s1 (1).pptprograma-5-s1 (1).ppt
programa-5-s1 (1).ppt
LeandroDeMosDadas
 
programa-5-s1.ppt
programa-5-s1.pptprograma-5-s1.ppt
programa-5-s1.ppt
RIU20FAMILIAMACARJ
 
Programa 5-s1
Programa 5-s1Programa 5-s1
Programa 5-s1
Arthur Lopes
 
T04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdfT04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdf
ConstrutoraHelmoSegu
 
T04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdfT04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdf
DIEGOSCHMITZSEVERINO
 
T04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdfT04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdf
Carla Silva
 
Kaisen e 5s
Kaisen e 5sKaisen e 5s
Kaisen e 5s
Michel Rodrigo Atz
 
Programa 5s
Programa 5sPrograma 5s
O programa 5
O programa 5O programa 5
O programa 5
Adeildo Caboclo
 
01. treinamento 6S final
01. treinamento 6S final01. treinamento 6S final
01. treinamento 6S final
Taysa Mattos
 
Seminário 5 s
Seminário 5 sSeminário 5 s
5s
 5s 5s
Cartilha8 S
Cartilha8 SCartilha8 S
Cartilha8 S
christianocassio
 
5s
5s5s
Programa 5S CLT Services 2014
Programa 5S CLT Services 2014Programa 5S CLT Services 2014
Programa 5S CLT Services 2014
CLT Valuebased Services
 
Programa 5 S
Programa 5 SPrograma 5 S
Programa 5 S
Jhonas Rodrigues
 

Semelhante a 5S Conceito e Aplicação (20)

Sistema 5 s
Sistema 5 sSistema 5 s
Sistema 5 s
 
Os 5S's da gestão
Os 5S's da gestãoOs 5S's da gestão
Os 5S's da gestão
 
programa-5-s1 (1).ppt
programa-5-s1 (1).pptprograma-5-s1 (1).ppt
programa-5-s1 (1).ppt
 
programa-5-s1- Porque e como implementar 5S.ppt
programa-5-s1- Porque e como implementar 5S.pptprograma-5-s1- Porque e como implementar 5S.ppt
programa-5-s1- Porque e como implementar 5S.ppt
 
programa-5-s1 (1).ppt
programa-5-s1 (1).pptprograma-5-s1 (1).ppt
programa-5-s1 (1).ppt
 
programa-5-s1.ppt
programa-5-s1.pptprograma-5-s1.ppt
programa-5-s1.ppt
 
Programa 5-s1
Programa 5-s1Programa 5-s1
Programa 5-s1
 
T04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdfT04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdf
 
T04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdfT04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdf
 
T04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdfT04BG04_Programa_5S.pdf
T04BG04_Programa_5S.pdf
 
Kaisen e 5s
Kaisen e 5sKaisen e 5s
Kaisen e 5s
 
Programa 5s
Programa 5sPrograma 5s
Programa 5s
 
O programa 5
O programa 5O programa 5
O programa 5
 
01. treinamento 6S final
01. treinamento 6S final01. treinamento 6S final
01. treinamento 6S final
 
Seminário 5 s
Seminário 5 sSeminário 5 s
Seminário 5 s
 
5s
 5s 5s
5s
 
Cartilha8 S
Cartilha8 SCartilha8 S
Cartilha8 S
 
5s
5s5s
5s
 
Programa 5S CLT Services 2014
Programa 5S CLT Services 2014Programa 5S CLT Services 2014
Programa 5S CLT Services 2014
 
Programa 5 S
Programa 5 SPrograma 5 S
Programa 5 S
 

Mais de Jose Donizetti Moraes

Brasagem Processo de solda
Brasagem Processo de soldaBrasagem Processo de solda
Brasagem Processo de solda
Jose Donizetti Moraes
 
Calculo da Produtividade
Calculo da ProdutividadeCalculo da Produtividade
Calculo da Produtividade
Jose Donizetti Moraes
 
Regras báscias de gestão da produção em um ambiente lean
Regras báscias de gestão da produção em um ambiente leanRegras báscias de gestão da produção em um ambiente lean
Regras báscias de gestão da produção em um ambiente lean
Jose Donizetti Moraes
 
Overall Labor Effectiveness
Overall Labor EffectivenessOverall Labor Effectiveness
Overall Labor Effectiveness
Jose Donizetti Moraes
 
Aumento da Produtividade
Aumento da ProdutividadeAumento da Produtividade
Aumento da Produtividade
Jose Donizetti Moraes
 
Hyoujun Sagyou e Ikko Nagashi
Hyoujun Sagyou e Ikko NagashiHyoujun Sagyou e Ikko Nagashi
Hyoujun Sagyou e Ikko Nagashi
Jose Donizetti Moraes
 
Comparativo entre conceitos e sistemas de produção
Comparativo entre conceitos e sistemas de produçãoComparativo entre conceitos e sistemas de produção
Comparativo entre conceitos e sistemas de produção
Jose Donizetti Moraes
 
5 Perguntas para 0 defeito
5 Perguntas para 0 defeito5 Perguntas para 0 defeito
5 Perguntas para 0 defeito
Jose Donizetti Moraes
 
TWTTP e HERCA
TWTTP e HERCATWTTP e HERCA
TWTTP e HERCA
Jose Donizetti Moraes
 
Oriente e Ocidente - A busca pela competitividade através do WCM
Oriente e Ocidente - A busca pela competitividade através do WCMOriente e Ocidente - A busca pela competitividade através do WCM
Oriente e Ocidente - A busca pela competitividade através do WCM
Jose Donizetti Moraes
 
Zero como conceito ótimo
Zero como conceito ótimoZero como conceito ótimo
Zero como conceito ótimo
Jose Donizetti Moraes
 
16 Principios Leadership
16 Principios Leadership16 Principios Leadership
16 Principios Leadership
Jose Donizetti Moraes
 
Shojinka Flexibilidade no número de operadores
Shojinka Flexibilidade no número de operadoresShojinka Flexibilidade no número de operadores
Shojinka Flexibilidade no número de operadores
Jose Donizetti Moraes
 
Soikufu - Pensamento criativo
Soikufu - Pensamento criativoSoikufu - Pensamento criativo
Soikufu - Pensamento criativo
Jose Donizetti Moraes
 
Método L.U.T.I. (Learn Use Teach Inspect)
Método L.U.T.I. (Learn Use Teach Inspect)Método L.U.T.I. (Learn Use Teach Inspect)
Método L.U.T.I. (Learn Use Teach Inspect)
Jose Donizetti Moraes
 
Kata Walks Conceito e Aplicação
Kata Walks Conceito e AplicaçãoKata Walks Conceito e Aplicação
Kata Walks Conceito e Aplicação
Jose Donizetti Moraes
 
Manutenção industrial entendendo sua função e organização
Manutenção industrial entendendo sua função e organizaçãoManutenção industrial entendendo sua função e organização
Manutenção industrial entendendo sua função e organização
Jose Donizetti Moraes
 
Novas regras do IATF para Certificação ISO/TS-16949 4º Edição
Novas regras do IATF para Certificação ISO/TS-16949 4º EdiçãoNovas regras do IATF para Certificação ISO/TS-16949 4º Edição
Novas regras do IATF para Certificação ISO/TS-16949 4º Edição
Jose Donizetti Moraes
 
Mapeamento dos sete desperdícios
Mapeamento dos sete desperdíciosMapeamento dos sete desperdícios
Mapeamento dos sete desperdícios
Jose Donizetti Moraes
 
Kosu
KosuKosu

Mais de Jose Donizetti Moraes (20)

Brasagem Processo de solda
Brasagem Processo de soldaBrasagem Processo de solda
Brasagem Processo de solda
 
Calculo da Produtividade
Calculo da ProdutividadeCalculo da Produtividade
Calculo da Produtividade
 
Regras báscias de gestão da produção em um ambiente lean
Regras báscias de gestão da produção em um ambiente leanRegras báscias de gestão da produção em um ambiente lean
Regras báscias de gestão da produção em um ambiente lean
 
Overall Labor Effectiveness
Overall Labor EffectivenessOverall Labor Effectiveness
Overall Labor Effectiveness
 
Aumento da Produtividade
Aumento da ProdutividadeAumento da Produtividade
Aumento da Produtividade
 
Hyoujun Sagyou e Ikko Nagashi
Hyoujun Sagyou e Ikko NagashiHyoujun Sagyou e Ikko Nagashi
Hyoujun Sagyou e Ikko Nagashi
 
Comparativo entre conceitos e sistemas de produção
Comparativo entre conceitos e sistemas de produçãoComparativo entre conceitos e sistemas de produção
Comparativo entre conceitos e sistemas de produção
 
5 Perguntas para 0 defeito
5 Perguntas para 0 defeito5 Perguntas para 0 defeito
5 Perguntas para 0 defeito
 
TWTTP e HERCA
TWTTP e HERCATWTTP e HERCA
TWTTP e HERCA
 
Oriente e Ocidente - A busca pela competitividade através do WCM
Oriente e Ocidente - A busca pela competitividade através do WCMOriente e Ocidente - A busca pela competitividade através do WCM
Oriente e Ocidente - A busca pela competitividade através do WCM
 
Zero como conceito ótimo
Zero como conceito ótimoZero como conceito ótimo
Zero como conceito ótimo
 
16 Principios Leadership
16 Principios Leadership16 Principios Leadership
16 Principios Leadership
 
Shojinka Flexibilidade no número de operadores
Shojinka Flexibilidade no número de operadoresShojinka Flexibilidade no número de operadores
Shojinka Flexibilidade no número de operadores
 
Soikufu - Pensamento criativo
Soikufu - Pensamento criativoSoikufu - Pensamento criativo
Soikufu - Pensamento criativo
 
Método L.U.T.I. (Learn Use Teach Inspect)
Método L.U.T.I. (Learn Use Teach Inspect)Método L.U.T.I. (Learn Use Teach Inspect)
Método L.U.T.I. (Learn Use Teach Inspect)
 
Kata Walks Conceito e Aplicação
Kata Walks Conceito e AplicaçãoKata Walks Conceito e Aplicação
Kata Walks Conceito e Aplicação
 
Manutenção industrial entendendo sua função e organização
Manutenção industrial entendendo sua função e organizaçãoManutenção industrial entendendo sua função e organização
Manutenção industrial entendendo sua função e organização
 
Novas regras do IATF para Certificação ISO/TS-16949 4º Edição
Novas regras do IATF para Certificação ISO/TS-16949 4º EdiçãoNovas regras do IATF para Certificação ISO/TS-16949 4º Edição
Novas regras do IATF para Certificação ISO/TS-16949 4º Edição
 
Mapeamento dos sete desperdícios
Mapeamento dos sete desperdíciosMapeamento dos sete desperdícios
Mapeamento dos sete desperdícios
 
Kosu
KosuKosu
Kosu
 

5S Conceito e Aplicação

  • 1. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL 5S (CONCEITO E APLICAÇÃO)
  • 2. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Hoje uma empresa é excelente se é capaz de dar respostas imediatas às solicitações do cliente. Na base de funcionamento de uma empresa excelente, estão uma boa organização, processos produtivos otimizados e envolvimento de todos. Os 5Ss ajudam a organizar bem, otimizar os processos e a envolver as pessoas. A abordagem 5S é: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL A abordagem 5S é: Sistemática: Interessa toda a fábrica Metódica: Fornece princípios e regras a serem aplicados Permanente: Deve ser aplicada constantemente
  • 3. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - O que é a metodologia 5S? É uma metodologia que ajuda a empresa a alcançar a excelência através da melhoria dos postos de trabalho em itens como ordem, organização e limpeza. Que benefícios se obtêm? • Aumenta a segurança Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL • Melhora a ergonomia • Melhora as prestações do processo • Favorece a comunicação e o envolvimento
  • 4. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Onde se aplica a metodologia 5S? Esta metodologia se aplica em cada área da fábrica. Alguns dos âmbitos de aplicação são: • Os equipamentos Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL • Os equipamentos • Os materiais • As áreas de trabalho Quem aplica a metodologia 5S? Como para todas as atividades de melhoria, o 5S se realiza com a contribuição de todos.
  • 5. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - A metodologia 5S é condição básica para a aplicação de qualquer outra atividade de melhoria e um processo sob controle (baixa dispersão) é o ponto de partida para alcançar a melhoria contínua, sendo assim: Quando tudo está limpo, se obtém melhor controle do processo e portanto uma maior qualidade do produto. Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL qualidade do produto. Quando tudo está em ordem um objeto em desordem evidencia um problema que deverá ser resolvido. Quando tudo está bem organizado, a eficiência traz benefícios.
  • 6. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Objetivos da metodologia: Tempo de procura Zero: Um posto de trabalho em desordem causa perdas de tempo para a procura das ferramentas e/ou materiais necessários para o desenvolvimento da atividade. Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 7. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Estoques mínimos: O Material em excesso é desperdício, custa e ocupa espaço. Objetivos da metodologia: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 8. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Zero defeitos, Zero reclamações: Os produtos defeituosos devem ser identificados e separados de modo que não cheguem ao cliente. Objetivos da metodologia: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 9. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Zero Acidentes: Um ambiente sujo e em desordem causa acidentes. Objetivos da metodologia: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 10. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Economia de recursos e de energia: Um vazamento de ar comprimido é uma perda de energia, as arruelas espalhadas no chão foram de alguma maneira pagas e são uma perda. Objetivos da metodologia: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 11. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Ambiente de trabalho mais agradável: Uma grande parte de nosso dia, passamos no trabalho e viver em um ambiente limpo, em ordem, organizado, é mais prazerosos. A limpeza e a organização são construídas com a participação de todos. Objetivos da metodologia: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 12. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Os 5Ss derivam do japonês e podem ser traduzidos da seguinte maneira: SEIRI Separar SEITON Manter em ordem3S O que significa 5S: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL SEITON Manter em ordem SEISO Limpar SEIKETSU Padronizar SHITSUKE Manter e melhorar 3S
  • 13. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - SEIRI - SEPARAR: Finalidade: Eliminar o supérfluo do posto de trabalho e colocar em ordem as coisas necessárias. Ação: Separar tudo aquilo que serve daquilo que não serve. Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 14. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Principais passos: 1. Identificar a situação atual com fotos 2. Separar as coisas que servem daquelas que não servem, identificando com cartões aquelas que não servem e encaminha-las para uma área de quarentena. 3. Analisar os casos individuais e deslocar os materiais inutilizáveis para as áreas de correto SEIRI - SEPARAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL 3. Analisar os casos individuais e deslocar os materiais inutilizáveis para as áreas de correto destino. 4. Definir a quantidade máxima e mínima do material em uso na estação. 5. Encontrar uma arrumação alternativa para ferramentas, partes, instrumentos e equipamentos necessários mas não utilizados todos os dias. 6. Registrar a nova situação e expor os resultados com fotos. 7. Desenvolver e aplicar um check list de verificação para validação e mudança de “S”.
  • 15. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Onde agir para eliminar as coisas inúteis? A operação deve ser estendida pontualmente em todas as estações de trabalho em especial: Nas estantes e nos recipientes para ferramentas e nos bancos de trabalho. No chão, nos lugares de difícil acesso, como atrás das estantes, sob os bancos de trabalho, etc. SEIRI - SEPARAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL No chão, nos lugares de difícil acesso, como atrás das estantes, sob os bancos de trabalho, etc. Nos depósitos dos componentes e materiais. Na área externa, nos escritórios, nos boxes, etc.
  • 16. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - A revisão das atividades através dos check lists nos permite avaliar a conformidade dos requisitos previstos pelo primeiro senso. SEIRI - SEPARAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 17. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Finalidade: Conseguir as modalidades de colocação das coisas de modo a atender segurança, qualidade e eficiência. Ação: Idealizar e/ou conseguir os sistemas de colocação (Armários, recipientes etc...), delimitar e identificar os espaços, identificando e colocando os objetos para uma fácil e imediata disponibilidade quando necessário. SEITON – COLOCAR EM ORDEM: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 18. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Antes Depois SEITON – COLOCAR EM ORDEM: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL Tempo de procura: 12' Tempo de procura: 3'
  • 19. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Principais passos: 1. Eliminados os objetos supérfluos, identificar aqueles necessários com uma breve descrição e avaliar a frequência de uso. 2. Definir os lugares para cada objeto fixando um critério de classificação, baseado na frequência SEITON – COLOCAR EM ORDEM: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL 2. Definir os lugares para cada objeto fixando um critério de classificação, baseado na frequência de uso. Exemplo Frequência de uso Medidas Baixa (uma vez por mês) Estocar num local afastado Média (pelo menos uma vez por semana) Estocar num local acessível Alta (pelo menos uma vez por dia/turno) Estocar perto da estação de trabalho
  • 20. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - 3. Etiquetar da mesma maneira os locais de estocagem e os objetos a serem arrumados de modo tal a ter dos mesmos uma visualização imediata (gestão a vista). 4. Reorganizar e codificar os espaços, as estantes (após tê-los identificado), utilizando-os o mínimo necessário. Etiquetar os prateleiras Etiquetar a estante Etiquetar o SEITON – COLOCAR EM ORDEM: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL 5. Anotar em cada estação de trabalho, onde estão posicionadas as ferramentas nos ciclos de trabalho, nos procedimentos dos equipamentos,etc.. prateleiras das estantes estante Etiquetar o objeto
  • 21. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Cada coisa em seu lugar, um lugar para cada coisa, e para cada ferramenta é bom fazer algumas perguntas: • É possível eliminar ou reduzir o seu número? • Está no local mais confortável para a sua utilização? SEITON – COLOCAR EM ORDEM: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL • Está conservada de modo adequado? • É recolocada em seu lugar após cada utilização? Etiquetar facilita o controle
  • 22. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - FERRAMENTAS SEITON – COLOCAR EM ORDEM: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL As ferramentas mais usadas devem ser facilmente alcançáveis Cada ferramenta deve ter um lugar seu bem determinado para que qualquer um possa encontrá-la ARRUMADAS CONFORME O USO
  • 23. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Na arrumação do material, é bom fazer algumas perguntas pois peças não necessárias acarretam perda de tempo na procura dos erros: • A quantidade de material está regulamentada? • O abastecimento, a retirada e a movimentação do material está regulamentada? • Os recipientes, o armazenamento e a movimentação do material são feitos de maneira a SEITON – COLOCAR EM ORDEM: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL preservar a sua qualidade? • O material defeituoso está alocado em áreas específicas devidamente identificadas?
  • 24. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Exemplo: Cada material em quantidade certa COLOCAR EM ORDEM AS ESTANTES COM SIMPLICIDADE E CLAREZA B 1 1 2 3 4 QUANTOONDE O QUE SEITON – COLOCAR EM ORDEM: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL B 1 2 5963 5963 2 2640 2640 1 2166 0419 1919 2314 Numerar prateleiras e posições A posição deve ser numerada conforme o código do contenitor e material Identificar a quantidade máxima e mínima de material (estoque de segurança e quantidade para efetuar a chamada)
  • 25. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - A revisão das atividades através dos check lists nos permite avaliar a conformidade dos requisitos previstos pelo segundo senso. SEITON – COLOCAR EM ORDEM: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 26. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Finalidade: Manter o lugar limpo. Ação: Após a limpeza inicial, eliminar as fontes de sujeira (Poeira, restos, papéis, bitucas, etc...), mantendo a estação de trabalho perfeitamente limpa. SEISO - LIMPAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 27. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Principais passos: 1. Limpeza inicial em profundidade. 2. Emissão da ficha de anomalia WO/AM (Ficha azul): descobrir as fontes de sujeira (pontos de origem das perdas de óleo, água, poeiras, etc.) e fazer de modo que sejam eliminadas ou SEISO - LIMPAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL origem das perdas de óleo, água, poeiras, etc.) e fazer de modo que sejam eliminadas ou previstas oportunas formas de contenção. 3. Limpeza aprofundada e detalhada após as atividades realizadas (lavagem do óleo que impregna o chão, colocação de cera ou verniz, extensão da limpeza às paredes, estantes, escadas, corredores, etc). 4. A limpeza dos equipamentos é uma oportunidade de controle. 5. A inspeção permite a identificação dos problemas e faz conhecer melhor o maquinário.
  • 28. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - A revisão das atividades através dos check lists nos permite avaliar a conformidade dos requisitos previstos pelo terceiro senso. SEISO - LIMPAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 29. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - 1. Seiri (Abandone o desnecessário) 2. Seiton (Coloque as coisas em ordem) 3. Seiso (Mantenha organizado e limpo) 3S Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL Tei-ji Tei-ichi Tei-hyouji Tei-ryou Tei-shoku 5T
  • 30. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - ROTA PARA FLUXO DE PESSOAS ROTA PARA FLUXO DE PEÇAS TEI-JI: Rota fixa para criar um fluxo de produtos, informação, equipamentos e pessoas. Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 31. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - FALTA DE LOCAL DETERMINADO PARA PEGAR FERRAMENTAS FERRAMENTAS EM LOCAL DETERMINADO E IDENTIFICADO TEI-ICHI: Local fixo para determinar o lugar para levar coisas facilmente de forma rápida e segura. Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 32. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - TRABALHO PADRONIZADO – OPL’S – AUXILIOS VISUAIS TEI-HYOUJI: Exibição unificada para que todos entendam facilmente os lugares, artigos e o que tem que ser feito. Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 33. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - CONTROLE DA QUANTIDADE DE MATERIAIS NA EMBALAGEM TEI-RYOU: Quantidade fixa (Quanto) para controle de artigos. Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 34. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Cores unificadas para distinguir e prevenir erros humanos. PISTA DE ABASTECIMENTO SEM NENHUM TIPO DE IDENTIFICAÇÃO BASE DO SOQUETES SEM AUXILIO DE CONFIRMAÇÃO DE APERTO TEI-SHOKU: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL PISTA DE ABASTECIMENTO COM AUXLIO DE CORES BASE DO SOQUETE COM IDENTIFICAÇÃO LUMINOSO PARA CONFIRMAÇÃO DO APERTO
  • 35. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Finalidade: Definir as atividades que servem para manter no tempo as condições de organização, ordem e limpeza. Ação: Adotar medidas de controle a vista, adotar planos de limpeza e inspeção, adotat check list de auto avaliação e certificação. SEIKETSU - PADRONIZAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 36. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Principais passos: 1. Oficializar o lay-out ideal dos equipamentos, material, móveis da área de trabalho. 2. Definir em detalhe as atividades padrão para manter a situação ideal (com as correspondentes Instruções de Trabalho). 3. Gerir pequenas ações corretivas eventuais mediante O.P.L. (One Point Lesson). SEIKETSU - PADRONIZAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL 3. Gerir pequenas ações corretivas eventuais mediante O.P.L. (One Point Lesson). 4. Estruturar o controle a vista também mediante check list. 5. Estabelecer os ciclos de limpeza. 6. Definir as paradas a serem previstas no ciclo para as atividades de 5S. 7. Padronizar a sinalização de delimitação colorida. 8. Definir os recipientes específicos para a coleta de vários materiais. 9. Melhorar continuamente o padrão.
  • 37. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Finalidade: Garantir a manutenção do estado alcançado e fazer com que os primeiros 3S sejam prática cotidiana. Ação: Ensinar, Motivar, Apoiar, Defender. SHITSUKE – MANTER E MELHORAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL
  • 38. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - Principais passos: 1. Verificar se os padrões estão sendo respeitados (mediante check list); 2. Colocar em evidência os casos de não alinhamento; 3. Fazer com que os padrões sejam respeitados; 4. Melhorar continuamente os padrões; SHITSUKE – MANTER E MELHORAR: Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL 4. Melhorar continuamente os padrões; 5. Difundir a cultura a respeito das regras; 6. Mostrar e prescrever o respeito ao ciclo de trabalho ; 7. Utilizar as ferramentas previstas, respeitando os prazos de calibragem e controle quando requerido, respeito dos ciclos determinado nas instruções de trabalho e operação. 8. Atualizar as gestões a vista; 9. Continuar a utilizar as tabelas; 10. Respeitar o posicionamento dos objetos.
  • 39. GESTÃO INDUSTRIAL EM UM SISTEMA LEAN - 5S - OObrbriiggadoado Por : Jose Donizetti Moraes 14/05/2014 BETIM , MINAS GERAIS, BRASIL OObrbriiggadoado