SlideShare uma empresa Scribd logo
Medo



Grupo Espírita "A Caminho da Luz" - Lar Vó Meca
1.   Definições
2.   Causas
3.   Conseqüências
4.   Tratamento
O que é Medo?
• Reação natural do organismo diante de uma ameaça
  real ou imaginária. O próprio instinto de conservação
  leva-o a se preservar diante de certos perigos.(Educação
    dos Sentimentos)
    • É uma das 5 emoções básicas (medo, ira, tristeza,
                       alegria e afeto. (Educação dos Sentimentos)
• São elementos psíquicos que se apresentam a
  consciência pela falta de segurança e equilíbrio
  interno.
•   (Psicologia e Espiritualidade – Adenáuer Novaes)

• É um sentimento gerado a partir da invigilância do
  pensamento.
• (EE-Jan 2005)
Tipos de Medo
• Medo por carência: situações em que o
  indivíduo se localiza abaixo de suas reais
  possibilidades.
• Medo por estímulos: crendices que levam o
  indivíduo a temer determinadas situações.
• Medo imaginário: é fruto da imaginação das
  pessoas.
• Medo da morte

 O medo da morte do corpo parece ser o que mais apavora o ser
  humano, tal sua identificação com ele.
 O Ego se projeta no corpo físico e acredita tê-lo com sua
  representação fiel.O medo da morte é o medo do ego em
  desaparecer.Por este motivo, o individuo , motivado pelos
  desejos do egóicos, apega-se ao corpo como se alí estivesse
  sua própria essência.
O processo de iluminação interior possibilita uma redução neste
  medo por transferir o referencial do Ego para o Self, o qual
  não se projeta no corpo.
• As nossas experiências de sofrimento e dor no mundo
  Espiritual e a falta de clareza em relação a vida espiritual
  também são causas do nosso medo da morte.

• A idéia clara que se faz da vida futura dá uma fé inabalável no
  porvir.Ela muda completamente o ponto de vista sob o qual
  encaram a vida terrestre.A morte não é mais algo assustador ,
  não é mais o a porta do nada, mas a da libertação, que abre
  ao exilado a entrada de uma morada de felicidade e paz.O
  Evangelho segundo o Espiritismo –Capítulo II
Vive-se na Terra a ditadura do Medo.
Não somente das barbáries do terrorismo
  internacional, das guerras monstruosas, das
  epidemias destruidoras, dos desastres naturais ou de
  veículos motorizados, mas também, e
  principalmente daquele que deriva de inúmeros
  conflitos que não tem sido detectados nem
  resolvidos com segurança.
O medo, no entanto, é um fenômeno normal na vida
  quando se está diante do desconhecido ou na
  expectativa de algum resultado, como fruto da
  insegurança emocional.
(Libertação pelo Amor – Martírio do Medo – Joana de Angelis)
• O medo pode se apresentar em forma de
  ciúme ( filho doentio da insegurança
  emocional),da inveja(tormento do mesmo
  conflito de insegurança),do ódio(incapacidade
  de compreender e de desculpar), do
  despeito(ausência do critério de valorização).
                         (Conflitos existenciais –Joanna de Angelis)
Circuito do Medo
Ruído ou ameaça→Ouvidos→Tronco cerebral →
  Tálamo→Amígdalas e Hipocampo →Áreas do
  cérebro
                        ↓
                     Hormônios
Acelera o coração, aumenta a pressão, palidez cutânea,
        contração muscular, dilatação das pupilas

Quem aciona estas alterações?
Por que temos medo?
Causas
• Por que o Espírito tem tanto medo?
O medo é gerado devido as faltas cometidas durante
  várias experiências reencarnatórias. Ele vem após
  um insucesso, um erro ou um estado de punição,
  coerção ou imposição.
                       (EE- Jan/2005)
Ele é o efeito de inúmeras causas que o ligam aos
   nossos insucessos ou ilusões que causaram danos
   morais para o Espírito.
                       (EE- Jan/2005)

É um sentimento gerado a partir da invigilância do
  pensamento.
                       (EE- Jan/2005)
• Os medos são típicos do ser humano que
  ainda se encontra em processo de iluminação
  interior. Eles são muitos e suas causas
  diversas. Foram em sua maioria, estruturados
  desde o período em que éramos seres
  primitivos e habitávamos as cavernas.
            (Psicologia e Espiritualidade- Adenáuer)
• A herança da culpa no inconsciente humano
  responde por inúmeros desequilíbrios que dela se
  desdobram. Os erros e crimes praticados durante a
  fase inicial de conquista da razão e do discernimento
  em face do despertar da consciência ressumam dos
  arquivos profundos do self e reaparecem na
  personalidade com imposição constrangedora. Não
  poucas vezes torna-se inevitável a instalação
  mortificadora da consciência de culpa que
  inconscientemente induz ao Medo.
              (Conflitos existenciais – Joana de Angelis)
Erros e crimes
              ↓
            Culpa
              ↓
            Medo
              ↓
Transtorno de comportamento
              ↓
Transtornos depressivos graves
            Fobias
     Síndrome do pânico
Todos são vitimas do medo em relação ao
        desconhecido como ocorrência
 normal.Todavia , quando extrapola,gerando
     situações conflitivas, dando largas a
    imaginação atormentada, propiciando
    ansiedade,sudorese, arritmia cardíaca,
   identifica-se de imediato um pavor que
       assoma e ameaça a estabilidade
 emocional.Em tal circunstância instala-se o
transtorno fóbico. (Conflitos existenciais –Joanna de Angelis)
Pode-se afirmar que existem fatores endógenos e
  exógenos que respondem pela presença do medo.
Endógenos:comportamentos infelizes de
  reencarnações anteriores imprimem as vibrações
  do medo no perispírito , instalando-se no
  inconsciente o receio de ser identificado como autor
  dos danos que atingiram o outro.
Aqui incluem-se as perturbações de natureza
  espiritual, em forma de obsessões , conseqüências
  daqueles atos que ficaram sem regularização no
  passado.
Exógenos: atitudes educacionais no
  lar,relacionamentos familiares agressivos,
  desrespeito pela identidade infantil, narrativas
  apavorantes , comportamentos agressivos das
  pessoas.

A violência urbana , o terrorismo internacional, a
  competição pela projeção no mundo dos negócios e
  do poder de qualquer natureza ,os fenômenos da
  natureza que periodicamente varrem o planeta são
  também causas de medo e naqueles que tem a
  constituição emocional perturbada desde a infância
  pelos temores que lhe foram impostos,
  transformam-se em pavores inquietantes.
             (Conflitos existenciais –Joanna de Angelis)
Conseqüências:

A repetição do circuito do medo desencadeia e
    mantém várias doenças no corpo físico .

 O medo conduz à solidão , ao aprisionamento
    em si mesmo e impede o progresso do
                   Espírito.
• Permitir-se o medo como atitude preventiva
  contra dissabores ou incompreensões impede
  de viver em plenitude , evitando-se
  experiências que podem contribuir para a
  auto realização.

• O medo inibe as belas florações da amizade e
  dos ideais superiores da vida , que dão sentido
  e significado a existência do ser.
            (Libertação pelo amor- Joanna de Angelis)
Elegendo-se o medo , a vida perde o sentido e o
  individuo emurchece pela falta de
  espontaneidade para viver e realiza-se.

Posterga as realizações que podem lhe ser
  enriquecedoras , sempre sob o estigma do
  medo do fracasso , como se toda atividade
  tivesse necessariamente que ser coroada de
  êxito nas sua primeiras tentativas de
  realização.
                 (Libertação pelo amor)
• O medo traz frustrações nas ações , dificulta o
  progresso do espírito e deixa marcas
  profundas na memória.
• Todo medo deixa seqüela na cadeia mental.
• O medo é campo aberto ao processo
  obsessivo.
                    (EE Jan 2005)
Estamos realizando uma viagem de
  aperfeiçoamento na Terra , por isso é natural
  que estejamos aprendendo a lidar com nossas
  emoções .O medo é uma destas emoções que
  produz uma série de inconvenientes .A
  intranqüilidade,a ansiedade, a insegurança , a
  preocupação.
          (Educação dos sentimentos –Jason de Camargo)
Como tratar nossos medos?
Tratamento
1.Tratamentos Acadêmicos ou Convencionais:


     Medidas Psicoterápicas
      Medicamentos

Eficiente , oferecendo bons resultados, porém as recorrências são frequentes
    visto que em grande número dos casos as causas estão nas profundezas do
    Espírito, nas experiências vividas e armazenadas exigindo atuação específica.
• Ao lado dos tratamentos acadêmicos , o
  paciente necessita de estímulos espirituais , a
  fim de que desperte da letargia a que se
  permite , devendo modificar as paisagens
  mentais .
            O amor como solução-Joanna de Angelis
2.Tratamento Espiritual


Primeira etapa: Conhecimento
• Do sentimento
• Do Evangelho de Jesus
• Da Doutrina Espírita
• Da Evangelização de Espíritos
                            COMO ESTAMOS?
                        Podemos melhorar?Como?

.
Segunda etapa:Reflexão
O conhecimento sem reflexão é morto porque
  enriquece apenas o que desaparece com a morte:o
  cérebro, o corpo físico.
*O que Jesus me ensina para transformar e vencer esta
  dificuldade?
Todos os ensinamentos do Mestre são para nos ensinar
  o amor.
Diz a mentora Joanna de Angelis que psiquiatras e
  psicólogos mais audaciosos reduzem todas as
  emoções humanas ao medo e ao amor.
• O amor é o antídoto eficaz para a superação
  do medo e sua conseqüente eliminação.

• Em face disso , a escolha é de cada um :o
  medo ou o amor , já que os dois não convivem
  no mesmo espaço emocional.
              Joanna de Angelis-Conflitos existenciais

Tenho refletido nos ensinamentos de Jesus?
O que a Doutrina Espírita e a Evangelização de
  Espíritos me ensina para transformar e vencer
  o medo?
Sou Espírito imortal .Venho a Terra para
  aprender.Na Terra tudo é passageiro.Meu
  destino é ser luz , brilhar.
Tenho potencias que o Pai me ofertou e preciso
  aprender a utilizá-las para progredir .Como
  está meu pensamento? Como é minha
  vontade?
Terceira etapa:Autoconhecimento
• *Olhar para a minha intimidade , reconhecer
  meus medos , dispor-me a vencê-los.
• O que já tenho, o que trago para me ajudar?
Quarta etapa:Utilização dos recursos
*Prece
A oração ungida de sinceridade , na qual são
  liberadas as energias deletérias acumuladas
  nos refolhos dalma, abre um canal com a
  Divindade , da qual fluem bênçãos , a partir do
  momento singelo da vinculação, aumentando
  as cargas benéficas, a medida que se
  aprofundam as rogativas sinceras.O amor como soluçãp-
  Joanna de Angelis
*Assistência Fraterna
Assistir fraternalmente ao irmão é dar-lhe entendimento da sua
  evolução, de seus pensamentos que geram sentimentos
  diversos e que podem provocar no intimo insegurança e
  medo,fragilizando assim seus meios de avançar.
Bezerra de Menezes no Prefácio do livro Assistência Fraterna , a terapêutica do Amor ensinada por Eurípedes
    Barsanulfo


A Assistência Fraterna é um processo de educação e
   evangelização , cujos objetivos são :atender, esclarecer,
   amparar , educar o pensamento e reorganizar os sentimentos
   do espírito durante sua existência.Assistência Fraterna , a terapêutica do amor ensinada
    por Eurípedes Barsanulfo –Alzira B. Amui e Luciano Varanda
• Sala de Reflexão
A reflexão modifica o pensamento do Espírito.
Ela pede um local que facilite o Ser entrar em comunhão consigo
   mesmo quando percebe a intervenção salutar dos Espíritos
   que ali se encontram.Eles o estimulam a transforma-se.
Dentro de um ambiente propício e salutar o pensamento se
   liberta das vibrações difíceis alimentando momentos de paz .

A reflexão modifica o percurso mental , aliviando os conflitos do
   Espírito. EE.-Jan 2005
• Fluidoterapia -terapia com passes e água
  fluidificada
• Assim como a transfusão de sangue representa uma
  renovação das forças físicas , o passe é uma transfusão de
  energias psíquicas. Emmanuel
• A substância fluídica produz um efeito análogo ao da
  substância medicamentosa , com a diferença que , sendo
  maior sua penetração , em razão da tenuidade de seus
  princípios constitutivos , age mais diretamente sobre as
  moléculas do que o podem fazer as moléculas grosseiras das
  substâncias materiais.” A Gênese em citação do livro O Passe como cura magnética –Marlene
   Nobre
*Desobsessão
Nos tormentosos fenômenos da obsessão espiritual, a indução
  telepática do perseguidor faz que o vitimado ressinta-se de
  tudo quanto a sua volta possa trabalhar por sua
  recuperação ,pela reconquista da saúde e do
  equilíbrio.Teleguiado pelo adversário experimenta o
  desconforto que se deriva do medo que lhe é infligido,
  adotando conduta estranha , doentia...
Conflitos Existenciais –Joanna de Angelis



 *Ação no Bem e na Caridade
• Do livro Libertação pelo amor, no capitulo intitulado Martírio
  do medo ,da mentora Joanna de Angelis , uma nova visão em
  relação ao medo:
• Tem–se medo de perder o emprego , como se não houvesse
  outras experiências estimuladoras , novas possibilidades de
  recomeço e de realização.

• Receia-se a perda de amigos e de afetos , atormentando-se
  em presídios emocionais absurdos , em realidade negando-se
  a dar-se , a entregar-se confiante na resposta do próprio
  amor. Se desaparecem pessoas do relacionamento, isto não
  pode constituir motivo de preocupação , desde que não se
  seja responsável, porquanto outras chegarão e preencherão
  as lacunas existentes.
• Teme-se a instalação de doenças no organismo , olvidando –
  se que a saúde é o estado natural da vida humana , e que
  estes acidentes de percurso, no corpo físico são
  perfeitamente reparáveis.Mesmo quando são irreversíveis e
  fatais pode-se viver plenamente cada momento, já que tudo
  na Terra é passageiro.

• Detesta-se a morte pessoal e a dos seres queridos , como se
  a matéria não fosse corruptível e transitória.Sob outro
  aspecto a morte constitui verdadeira benção , por facultar a
  libertação de um sofrimento macerador , por ampliar os
  horizontes da imortalidade e pelo fato de possibilitar futuros
  encontros cheios de paz e perenidade.
• A imaginação atormentada é responsável por essa visão
  distorcida em torno da realidade , que deve ser irrigada de
  novas idéias e de esperanças estimuladoras.

• O medo está mais na mente do que na realidade.



Dica:
Antes de me atormentar com o fato refletir:O que está situação
   representa para mim como Espírito?
•    Do livro Psicologia e Espiritualidade , de Adenauer de
    Moraes, mais dicas:
•   Quando nos encontramos sob o domínio do medo de que
    algo nos aconteça, mesmo diante de ameaça real da
    ocorrência de um fato desagradável, é preciso termos em
    mente o seguinte:
•   1.Nada me ocorrerá que não seja útil para o meu progresso.
•   2.Acredito nas possibilidades favoráveis quando enfrento
    situações adversas.
•   3.Enfrento , de forma progressiva o objeto causador do medo
•   4. O medo que sinto não vem do objeto , mas de meu mundo
    interior
5.Devo ter consciência das influências espirituais favoráveis ao
   meu sucesso , como também não devo fixar-me nas
   desfavoráveis.
6.Diante do medo de qualquer natureza é preciso calma e
   segurança , a fim de manter a mente em equilíbrio para poder
   enfrentá-lo.
Por fim , se a situação apresenta-se perversa e sem
  saída libertadora , considera com alegria , qual o mal
  que te pode acontecer , se somente ele atingirá o
  corpo frágil, ensejando que o Espírito imortal avance
  totalmente livre na direção da Grande Luz?!

...E não temas nunca!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Leonardo Pereira
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
Francisco de Assis Alencar
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
Silvânio Barcelos
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
Divulgador do Espiritismo
 
Instituto Espírita de Educação - Perdas e Luto
Instituto Espírita de Educação - Perdas e LutoInstituto Espírita de Educação - Perdas e Luto
Instituto Espírita de Educação - Perdas e Luto
Instituto Espírita de Educação
 
Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
Marcos Antônio Alves
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
Lisete B.
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
gmo1973
 
Palestra sobre medo
Palestra sobre medo Palestra sobre medo
Palestra sobre medo
Sandra Cecília Rocha
 
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do EspíritoConflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
igmateus
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
Izabel Cristina Fonseca
 
Doenças da alma
Doenças da alma Doenças da alma
Doenças da alma
Victor Passos
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Fernando Pinto
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Divulgador do Espiritismo
 
Palestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdãoPalestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdão
Jose Ferreira Almeida
 
ÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão EspíritaÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Francisco de Assis Alencar
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
igmateus
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
Infortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestraInfortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestra
Débora Homobono
 

Mais procurados (20)

Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
Instituto Espírita de Educação - Perdas e Luto
Instituto Espírita de Educação - Perdas e LutoInstituto Espírita de Educação - Perdas e Luto
Instituto Espírita de Educação - Perdas e Luto
 
Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
 
Palestra sobre medo
Palestra sobre medo Palestra sobre medo
Palestra sobre medo
 
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do EspíritoConflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
 
Doenças da alma
Doenças da alma Doenças da alma
Doenças da alma
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 
Palestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdãoPalestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdão
 
ÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão EspíritaÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão Espírita
 
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
Infortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestraInfortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestra
 

Destaque

Medo
MedoMedo
Angustia E Medo
Angustia E MedoAngustia E Medo
Angustia E Medo
mayarafn
 
Como Lidar com o Medo
Como Lidar com o MedoComo Lidar com o Medo
Como Lidar com o Medo
Dora Guiseline
 
Vencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medosVencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medos
Dalila Melo
 
Medo
Medo  Medo
Medo e Culpa - Instituto Espírita de Educação
Medo e Culpa - Instituto Espírita de EducaçãoMedo e Culpa - Instituto Espírita de Educação
Medo e Culpa - Instituto Espírita de Educação
Instituto Espírita de Educação
 
Palestra Sobre Ansiedade, Medo E Panico
Palestra Sobre Ansiedade, Medo E PanicoPalestra Sobre Ansiedade, Medo E Panico
Palestra Sobre Ansiedade, Medo E Panico
guestaa6f1b
 
Trabalho power point filosofia medo.
Trabalho power point filosofia medo.Trabalho power point filosofia medo.
Trabalho power point filosofia medo.
Isabel Cabral
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
Leonardo Pereira
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Entendendo a raiz do medo
Entendendo a raiz do medoEntendendo a raiz do medo
Entendendo a raiz do medo
Daniel M Junior
 
Palestra 15 conduta espírita
Palestra 15 conduta  espíritaPalestra 15 conduta  espírita
Palestra 15 conduta espírita
Jose Ferreira Almeida
 
Os 4 gigantes da alma
Os 4 gigantes da almaOs 4 gigantes da alma
Os 4 gigantes da alma
Mensagens Virtuais
 
Lição 13 O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da AlmaLição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13 O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Escol Dominical
 
Sentimiento de culpa
Sentimiento de culpaSentimiento de culpa
Sentimiento de culpa
Stefy Tubon
 
Culpa
CulpaCulpa
Seminário de neuroanatomia: Emoções
Seminário de neuroanatomia: EmoçõesSeminário de neuroanatomia: Emoções
Seminário de neuroanatomia: Emoções
Antonio Francisco
 
Palestra sobre Culpa
Palestra sobre Culpa   Palestra sobre Culpa
Palestra sobre Culpa
Marlon Reikdal
 
Palestra sobre Gratidão
Palestra sobre Gratidão Palestra sobre Gratidão
Palestra sobre Gratidão
Marlon Reikdal
 
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva ComportamentalTCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
Glaucia Lima de Magalhaes
 

Destaque (20)

Medo
MedoMedo
Medo
 
Angustia E Medo
Angustia E MedoAngustia E Medo
Angustia E Medo
 
Como Lidar com o Medo
Como Lidar com o MedoComo Lidar com o Medo
Como Lidar com o Medo
 
Vencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medosVencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medos
 
Medo
Medo  Medo
Medo
 
Medo e Culpa - Instituto Espírita de Educação
Medo e Culpa - Instituto Espírita de EducaçãoMedo e Culpa - Instituto Espírita de Educação
Medo e Culpa - Instituto Espírita de Educação
 
Palestra Sobre Ansiedade, Medo E Panico
Palestra Sobre Ansiedade, Medo E PanicoPalestra Sobre Ansiedade, Medo E Panico
Palestra Sobre Ansiedade, Medo E Panico
 
Trabalho power point filosofia medo.
Trabalho power point filosofia medo.Trabalho power point filosofia medo.
Trabalho power point filosofia medo.
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Entendendo a raiz do medo
Entendendo a raiz do medoEntendendo a raiz do medo
Entendendo a raiz do medo
 
Palestra 15 conduta espírita
Palestra 15 conduta  espíritaPalestra 15 conduta  espírita
Palestra 15 conduta espírita
 
Os 4 gigantes da alma
Os 4 gigantes da almaOs 4 gigantes da alma
Os 4 gigantes da alma
 
Lição 13 O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da AlmaLição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13 O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
 
Sentimiento de culpa
Sentimiento de culpaSentimiento de culpa
Sentimiento de culpa
 
Culpa
CulpaCulpa
Culpa
 
Seminário de neuroanatomia: Emoções
Seminário de neuroanatomia: EmoçõesSeminário de neuroanatomia: Emoções
Seminário de neuroanatomia: Emoções
 
Palestra sobre Culpa
Palestra sobre Culpa   Palestra sobre Culpa
Palestra sobre Culpa
 
Palestra sobre Gratidão
Palestra sobre Gratidão Palestra sobre Gratidão
Palestra sobre Gratidão
 
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva ComportamentalTCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
 

Semelhante a Medo

Os Medos na Vida - uma Leitura Espiritual
Os Medos na Vida - uma Leitura EspiritualOs Medos na Vida - uma Leitura Espiritual
Os Medos na Vida - uma Leitura Espiritual
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Emoções básicas
Emoções básicasEmoções básicas
Emoções básicas
Dalila Melo
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
Dinorah Pessoa da Costa
 
A superação dos medos
A superação dos medosA superação dos medos
A superação dos medos
Ponte de Luz ASEC
 
MEDO
MEDOMEDO
MEDO
Jo2016s
 
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismoTranstornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Marlon Reikdal
 
guias espiritual do Autodescobrimento Uma Busca Interior - Copia.pdf
guias espiritual do Autodescobrimento Uma Busca Interior - Copia.pdfguias espiritual do Autodescobrimento Uma Busca Interior - Copia.pdf
guias espiritual do Autodescobrimento Uma Busca Interior - Copia.pdf
AlissonDeLimaPadilha
 
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdfJoanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
RobertPeresBastos
 
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdfJoanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
DeniseTofanello
 
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICASDOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Reeducação Emocional
Reeducação  EmocionalReeducação  Emocional
Reeducação Emocional
Projeto Crisálida
 
Ansiedade, Medo, Fobias e Pânico
Ansiedade, Medo, Fobias e Pânico   Ansiedade, Medo, Fobias e Pânico
Ansiedade, Medo, Fobias e Pânico
Ponte de Luz ASEC
 
A perturbação de pânico pdf
A perturbação de pânico pdfA perturbação de pânico pdf
A perturbação de pânico pdf
Associação de Pânico
 
Ansiedade e depressao
Ansiedade e depressaoAnsiedade e depressao
Ansiedade e depressao
Sergio Menezes
 
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
caminhodaluz41
 
A arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docxA arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docx
Susan Glass
 
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
Marcio Augusto Guariente
 
Palestra cobem medo e agressividade - junho 211
Palestra cobem   medo e agressividade - junho 211Palestra cobem   medo e agressividade - junho 211
Palestra cobem medo e agressividade - junho 211
robsonferrer
 
DEPRESSÃO - A DOENÇA DA ALMA
DEPRESSÃO -  A DOENÇA DA ALMADEPRESSÃO -  A DOENÇA DA ALMA
DEPRESSÃO - A DOENÇA DA ALMA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Breve ensaio sobre o mal
Breve ensaio sobre o malBreve ensaio sobre o mal
Breve ensaio sobre o mal
Andreia Quesada
 

Semelhante a Medo (20)

Os Medos na Vida - uma Leitura Espiritual
Os Medos na Vida - uma Leitura EspiritualOs Medos na Vida - uma Leitura Espiritual
Os Medos na Vida - uma Leitura Espiritual
 
Emoções básicas
Emoções básicasEmoções básicas
Emoções básicas
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
 
A superação dos medos
A superação dos medosA superação dos medos
A superação dos medos
 
MEDO
MEDOMEDO
MEDO
 
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismoTranstornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
 
guias espiritual do Autodescobrimento Uma Busca Interior - Copia.pdf
guias espiritual do Autodescobrimento Uma Busca Interior - Copia.pdfguias espiritual do Autodescobrimento Uma Busca Interior - Copia.pdf
guias espiritual do Autodescobrimento Uma Busca Interior - Copia.pdf
 
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdfJoanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
 
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdfJoanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
Joanna_de_Angelis__Autodescobrimento__Uma_Busca_Interior.pdf
 
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICASDOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
 
Reeducação Emocional
Reeducação  EmocionalReeducação  Emocional
Reeducação Emocional
 
Ansiedade, Medo, Fobias e Pânico
Ansiedade, Medo, Fobias e Pânico   Ansiedade, Medo, Fobias e Pânico
Ansiedade, Medo, Fobias e Pânico
 
A perturbação de pânico pdf
A perturbação de pânico pdfA perturbação de pânico pdf
A perturbação de pânico pdf
 
Ansiedade e depressao
Ansiedade e depressaoAnsiedade e depressao
Ansiedade e depressao
 
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
 
A arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docxA arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docx
 
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
 
Palestra cobem medo e agressividade - junho 211
Palestra cobem   medo e agressividade - junho 211Palestra cobem   medo e agressividade - junho 211
Palestra cobem medo e agressividade - junho 211
 
DEPRESSÃO - A DOENÇA DA ALMA
DEPRESSÃO -  A DOENÇA DA ALMADEPRESSÃO -  A DOENÇA DA ALMA
DEPRESSÃO - A DOENÇA DA ALMA
 
Breve ensaio sobre o mal
Breve ensaio sobre o malBreve ensaio sobre o mal
Breve ensaio sobre o mal
 

Mais de Erika Vieira

Controle social
Controle socialControle social
Controle social
Erika Vieira
 
Teatro de animação miss browne
Teatro de animação   miss browneTeatro de animação   miss browne
Teatro de animação miss browne
Erika Vieira
 
Making off fantoches teatro e tecnologia
Making off fantoches teatro e tecnologiaMaking off fantoches teatro e tecnologia
Making off fantoches teatro e tecnologia
Erika Vieira
 
Grupo iluminação
Grupo iluminaçãoGrupo iluminação
Grupo iluminação
Erika Vieira
 
Grupo cenografia
Grupo cenografiaGrupo cenografia
Grupo cenografia
Erika Vieira
 
Dicas para uma geração futura
Dicas para uma geração futuraDicas para uma geração futura
Dicas para uma geração futura
Erika Vieira
 
Roma
RomaRoma
Novas responsabilidades
Novas responsabilidadesNovas responsabilidades
Novas responsabilidades
Erika Vieira
 

Mais de Erika Vieira (9)

Controle social
Controle socialControle social
Controle social
 
Teatro de animação miss browne
Teatro de animação   miss browneTeatro de animação   miss browne
Teatro de animação miss browne
 
Making off fantoches teatro e tecnologia
Making off fantoches teatro e tecnologiaMaking off fantoches teatro e tecnologia
Making off fantoches teatro e tecnologia
 
Grupo iluminação
Grupo iluminaçãoGrupo iluminação
Grupo iluminação
 
Grupo cenografia
Grupo cenografiaGrupo cenografia
Grupo cenografia
 
Teste
TesteTeste
Teste
 
Dicas para uma geração futura
Dicas para uma geração futuraDicas para uma geração futura
Dicas para uma geração futura
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Novas responsabilidades
Novas responsabilidadesNovas responsabilidades
Novas responsabilidades
 

Último

Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 

Último (14)

Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 

Medo

  • 1. Medo Grupo Espírita "A Caminho da Luz" - Lar Vó Meca
  • 2. 1. Definições 2. Causas 3. Conseqüências 4. Tratamento
  • 3. O que é Medo?
  • 4. • Reação natural do organismo diante de uma ameaça real ou imaginária. O próprio instinto de conservação leva-o a se preservar diante de certos perigos.(Educação dos Sentimentos) • É uma das 5 emoções básicas (medo, ira, tristeza, alegria e afeto. (Educação dos Sentimentos) • São elementos psíquicos que se apresentam a consciência pela falta de segurança e equilíbrio interno. • (Psicologia e Espiritualidade – Adenáuer Novaes) • É um sentimento gerado a partir da invigilância do pensamento. • (EE-Jan 2005)
  • 5. Tipos de Medo • Medo por carência: situações em que o indivíduo se localiza abaixo de suas reais possibilidades. • Medo por estímulos: crendices que levam o indivíduo a temer determinadas situações. • Medo imaginário: é fruto da imaginação das pessoas.
  • 6. • Medo da morte O medo da morte do corpo parece ser o que mais apavora o ser humano, tal sua identificação com ele. O Ego se projeta no corpo físico e acredita tê-lo com sua representação fiel.O medo da morte é o medo do ego em desaparecer.Por este motivo, o individuo , motivado pelos desejos do egóicos, apega-se ao corpo como se alí estivesse sua própria essência. O processo de iluminação interior possibilita uma redução neste medo por transferir o referencial do Ego para o Self, o qual não se projeta no corpo.
  • 7. • As nossas experiências de sofrimento e dor no mundo Espiritual e a falta de clareza em relação a vida espiritual também são causas do nosso medo da morte. • A idéia clara que se faz da vida futura dá uma fé inabalável no porvir.Ela muda completamente o ponto de vista sob o qual encaram a vida terrestre.A morte não é mais algo assustador , não é mais o a porta do nada, mas a da libertação, que abre ao exilado a entrada de uma morada de felicidade e paz.O Evangelho segundo o Espiritismo –Capítulo II
  • 8. Vive-se na Terra a ditadura do Medo. Não somente das barbáries do terrorismo internacional, das guerras monstruosas, das epidemias destruidoras, dos desastres naturais ou de veículos motorizados, mas também, e principalmente daquele que deriva de inúmeros conflitos que não tem sido detectados nem resolvidos com segurança. O medo, no entanto, é um fenômeno normal na vida quando se está diante do desconhecido ou na expectativa de algum resultado, como fruto da insegurança emocional. (Libertação pelo Amor – Martírio do Medo – Joana de Angelis)
  • 9. • O medo pode se apresentar em forma de ciúme ( filho doentio da insegurança emocional),da inveja(tormento do mesmo conflito de insegurança),do ódio(incapacidade de compreender e de desculpar), do despeito(ausência do critério de valorização). (Conflitos existenciais –Joanna de Angelis)
  • 10. Circuito do Medo Ruído ou ameaça→Ouvidos→Tronco cerebral → Tálamo→Amígdalas e Hipocampo →Áreas do cérebro ↓ Hormônios Acelera o coração, aumenta a pressão, palidez cutânea, contração muscular, dilatação das pupilas Quem aciona estas alterações?
  • 11. Por que temos medo?
  • 12. Causas • Por que o Espírito tem tanto medo? O medo é gerado devido as faltas cometidas durante várias experiências reencarnatórias. Ele vem após um insucesso, um erro ou um estado de punição, coerção ou imposição. (EE- Jan/2005) Ele é o efeito de inúmeras causas que o ligam aos nossos insucessos ou ilusões que causaram danos morais para o Espírito. (EE- Jan/2005) É um sentimento gerado a partir da invigilância do pensamento. (EE- Jan/2005)
  • 13. • Os medos são típicos do ser humano que ainda se encontra em processo de iluminação interior. Eles são muitos e suas causas diversas. Foram em sua maioria, estruturados desde o período em que éramos seres primitivos e habitávamos as cavernas. (Psicologia e Espiritualidade- Adenáuer)
  • 14. • A herança da culpa no inconsciente humano responde por inúmeros desequilíbrios que dela se desdobram. Os erros e crimes praticados durante a fase inicial de conquista da razão e do discernimento em face do despertar da consciência ressumam dos arquivos profundos do self e reaparecem na personalidade com imposição constrangedora. Não poucas vezes torna-se inevitável a instalação mortificadora da consciência de culpa que inconscientemente induz ao Medo. (Conflitos existenciais – Joana de Angelis)
  • 15. Erros e crimes ↓ Culpa ↓ Medo ↓ Transtorno de comportamento ↓ Transtornos depressivos graves Fobias Síndrome do pânico
  • 16. Todos são vitimas do medo em relação ao desconhecido como ocorrência normal.Todavia , quando extrapola,gerando situações conflitivas, dando largas a imaginação atormentada, propiciando ansiedade,sudorese, arritmia cardíaca, identifica-se de imediato um pavor que assoma e ameaça a estabilidade emocional.Em tal circunstância instala-se o transtorno fóbico. (Conflitos existenciais –Joanna de Angelis)
  • 17. Pode-se afirmar que existem fatores endógenos e exógenos que respondem pela presença do medo. Endógenos:comportamentos infelizes de reencarnações anteriores imprimem as vibrações do medo no perispírito , instalando-se no inconsciente o receio de ser identificado como autor dos danos que atingiram o outro. Aqui incluem-se as perturbações de natureza espiritual, em forma de obsessões , conseqüências daqueles atos que ficaram sem regularização no passado.
  • 18. Exógenos: atitudes educacionais no lar,relacionamentos familiares agressivos, desrespeito pela identidade infantil, narrativas apavorantes , comportamentos agressivos das pessoas. A violência urbana , o terrorismo internacional, a competição pela projeção no mundo dos negócios e do poder de qualquer natureza ,os fenômenos da natureza que periodicamente varrem o planeta são também causas de medo e naqueles que tem a constituição emocional perturbada desde a infância pelos temores que lhe foram impostos, transformam-se em pavores inquietantes. (Conflitos existenciais –Joanna de Angelis)
  • 19. Conseqüências: A repetição do circuito do medo desencadeia e mantém várias doenças no corpo físico . O medo conduz à solidão , ao aprisionamento em si mesmo e impede o progresso do Espírito.
  • 20. • Permitir-se o medo como atitude preventiva contra dissabores ou incompreensões impede de viver em plenitude , evitando-se experiências que podem contribuir para a auto realização. • O medo inibe as belas florações da amizade e dos ideais superiores da vida , que dão sentido e significado a existência do ser. (Libertação pelo amor- Joanna de Angelis)
  • 21. Elegendo-se o medo , a vida perde o sentido e o individuo emurchece pela falta de espontaneidade para viver e realiza-se. Posterga as realizações que podem lhe ser enriquecedoras , sempre sob o estigma do medo do fracasso , como se toda atividade tivesse necessariamente que ser coroada de êxito nas sua primeiras tentativas de realização. (Libertação pelo amor)
  • 22. • O medo traz frustrações nas ações , dificulta o progresso do espírito e deixa marcas profundas na memória. • Todo medo deixa seqüela na cadeia mental. • O medo é campo aberto ao processo obsessivo. (EE Jan 2005)
  • 23. Estamos realizando uma viagem de aperfeiçoamento na Terra , por isso é natural que estejamos aprendendo a lidar com nossas emoções .O medo é uma destas emoções que produz uma série de inconvenientes .A intranqüilidade,a ansiedade, a insegurança , a preocupação. (Educação dos sentimentos –Jason de Camargo)
  • 25. Tratamento 1.Tratamentos Acadêmicos ou Convencionais: Medidas Psicoterápicas Medicamentos Eficiente , oferecendo bons resultados, porém as recorrências são frequentes visto que em grande número dos casos as causas estão nas profundezas do Espírito, nas experiências vividas e armazenadas exigindo atuação específica.
  • 26. • Ao lado dos tratamentos acadêmicos , o paciente necessita de estímulos espirituais , a fim de que desperte da letargia a que se permite , devendo modificar as paisagens mentais . O amor como solução-Joanna de Angelis
  • 27. 2.Tratamento Espiritual Primeira etapa: Conhecimento • Do sentimento • Do Evangelho de Jesus • Da Doutrina Espírita • Da Evangelização de Espíritos COMO ESTAMOS? Podemos melhorar?Como? .
  • 28. Segunda etapa:Reflexão O conhecimento sem reflexão é morto porque enriquece apenas o que desaparece com a morte:o cérebro, o corpo físico. *O que Jesus me ensina para transformar e vencer esta dificuldade? Todos os ensinamentos do Mestre são para nos ensinar o amor. Diz a mentora Joanna de Angelis que psiquiatras e psicólogos mais audaciosos reduzem todas as emoções humanas ao medo e ao amor.
  • 29. • O amor é o antídoto eficaz para a superação do medo e sua conseqüente eliminação. • Em face disso , a escolha é de cada um :o medo ou o amor , já que os dois não convivem no mesmo espaço emocional. Joanna de Angelis-Conflitos existenciais Tenho refletido nos ensinamentos de Jesus?
  • 30. O que a Doutrina Espírita e a Evangelização de Espíritos me ensina para transformar e vencer o medo? Sou Espírito imortal .Venho a Terra para aprender.Na Terra tudo é passageiro.Meu destino é ser luz , brilhar. Tenho potencias que o Pai me ofertou e preciso aprender a utilizá-las para progredir .Como está meu pensamento? Como é minha vontade?
  • 31. Terceira etapa:Autoconhecimento • *Olhar para a minha intimidade , reconhecer meus medos , dispor-me a vencê-los. • O que já tenho, o que trago para me ajudar?
  • 32. Quarta etapa:Utilização dos recursos *Prece A oração ungida de sinceridade , na qual são liberadas as energias deletérias acumuladas nos refolhos dalma, abre um canal com a Divindade , da qual fluem bênçãos , a partir do momento singelo da vinculação, aumentando as cargas benéficas, a medida que se aprofundam as rogativas sinceras.O amor como soluçãp- Joanna de Angelis
  • 33. *Assistência Fraterna Assistir fraternalmente ao irmão é dar-lhe entendimento da sua evolução, de seus pensamentos que geram sentimentos diversos e que podem provocar no intimo insegurança e medo,fragilizando assim seus meios de avançar. Bezerra de Menezes no Prefácio do livro Assistência Fraterna , a terapêutica do Amor ensinada por Eurípedes Barsanulfo A Assistência Fraterna é um processo de educação e evangelização , cujos objetivos são :atender, esclarecer, amparar , educar o pensamento e reorganizar os sentimentos do espírito durante sua existência.Assistência Fraterna , a terapêutica do amor ensinada por Eurípedes Barsanulfo –Alzira B. Amui e Luciano Varanda
  • 34. • Sala de Reflexão A reflexão modifica o pensamento do Espírito. Ela pede um local que facilite o Ser entrar em comunhão consigo mesmo quando percebe a intervenção salutar dos Espíritos que ali se encontram.Eles o estimulam a transforma-se. Dentro de um ambiente propício e salutar o pensamento se liberta das vibrações difíceis alimentando momentos de paz . A reflexão modifica o percurso mental , aliviando os conflitos do Espírito. EE.-Jan 2005
  • 35. • Fluidoterapia -terapia com passes e água fluidificada • Assim como a transfusão de sangue representa uma renovação das forças físicas , o passe é uma transfusão de energias psíquicas. Emmanuel • A substância fluídica produz um efeito análogo ao da substância medicamentosa , com a diferença que , sendo maior sua penetração , em razão da tenuidade de seus princípios constitutivos , age mais diretamente sobre as moléculas do que o podem fazer as moléculas grosseiras das substâncias materiais.” A Gênese em citação do livro O Passe como cura magnética –Marlene Nobre
  • 36. *Desobsessão Nos tormentosos fenômenos da obsessão espiritual, a indução telepática do perseguidor faz que o vitimado ressinta-se de tudo quanto a sua volta possa trabalhar por sua recuperação ,pela reconquista da saúde e do equilíbrio.Teleguiado pelo adversário experimenta o desconforto que se deriva do medo que lhe é infligido, adotando conduta estranha , doentia... Conflitos Existenciais –Joanna de Angelis *Ação no Bem e na Caridade
  • 37. • Do livro Libertação pelo amor, no capitulo intitulado Martírio do medo ,da mentora Joanna de Angelis , uma nova visão em relação ao medo: • Tem–se medo de perder o emprego , como se não houvesse outras experiências estimuladoras , novas possibilidades de recomeço e de realização. • Receia-se a perda de amigos e de afetos , atormentando-se em presídios emocionais absurdos , em realidade negando-se a dar-se , a entregar-se confiante na resposta do próprio amor. Se desaparecem pessoas do relacionamento, isto não pode constituir motivo de preocupação , desde que não se seja responsável, porquanto outras chegarão e preencherão as lacunas existentes.
  • 38. • Teme-se a instalação de doenças no organismo , olvidando – se que a saúde é o estado natural da vida humana , e que estes acidentes de percurso, no corpo físico são perfeitamente reparáveis.Mesmo quando são irreversíveis e fatais pode-se viver plenamente cada momento, já que tudo na Terra é passageiro. • Detesta-se a morte pessoal e a dos seres queridos , como se a matéria não fosse corruptível e transitória.Sob outro aspecto a morte constitui verdadeira benção , por facultar a libertação de um sofrimento macerador , por ampliar os horizontes da imortalidade e pelo fato de possibilitar futuros encontros cheios de paz e perenidade.
  • 39. • A imaginação atormentada é responsável por essa visão distorcida em torno da realidade , que deve ser irrigada de novas idéias e de esperanças estimuladoras. • O medo está mais na mente do que na realidade. Dica: Antes de me atormentar com o fato refletir:O que está situação representa para mim como Espírito?
  • 40. Do livro Psicologia e Espiritualidade , de Adenauer de Moraes, mais dicas: • Quando nos encontramos sob o domínio do medo de que algo nos aconteça, mesmo diante de ameaça real da ocorrência de um fato desagradável, é preciso termos em mente o seguinte: • 1.Nada me ocorrerá que não seja útil para o meu progresso. • 2.Acredito nas possibilidades favoráveis quando enfrento situações adversas. • 3.Enfrento , de forma progressiva o objeto causador do medo • 4. O medo que sinto não vem do objeto , mas de meu mundo interior
  • 41. 5.Devo ter consciência das influências espirituais favoráveis ao meu sucesso , como também não devo fixar-me nas desfavoráveis. 6.Diante do medo de qualquer natureza é preciso calma e segurança , a fim de manter a mente em equilíbrio para poder enfrentá-lo.
  • 42. Por fim , se a situação apresenta-se perversa e sem saída libertadora , considera com alegria , qual o mal que te pode acontecer , se somente ele atingirá o corpo frágil, ensejando que o Espírito imortal avance totalmente livre na direção da Grande Luz?! ...E não temas nunca!