Mídias e Educação Ambiental

3.794 visualizações

Publicada em

Projeto realizado pela Arte Educadora Rosângela Moura Samaniego. Assunto: A contribuição das mídias para a conscientização ambiental.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.794
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.582
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mídias e Educação Ambiental

  1. 1. A contribuição das mídias para aconscientização ambiental dosalunos do 6º ano da E.M.E.F.PROF.ª Zenir de Souza Braga. Rosângela Moura Samaniego
  2. 2. Cenário do estudo e Sujeitos envolvidos • O presente trabalho foi realizado na E.M.E.F Prof.ª Zenir de Souza Braga. • O projeto foi desenvolvido na disciplina de Artes pela professora da referida disciplina e autora deste trabalho, na turma A do 6º ano, constituída por 20 alunos. • Indiretamente foram envolvidos os pais destes alunos através de algumas atividades que buscavam e continuarão a envolver as famílias dos estudantes, já que dois objetivos específicos deste projeto referem- se à comunidade. • Também contribuíram para a pesquisa a equipe de funcionários da Furg TV, da Rádio Furg FM, e da Agência de Publicidade Comunick, os quais colaboraram para que os alunos pudessem conhecer na prática o funcionamento das mídias articuladas neste trabalho.
  3. 3. Introdução • A escola é um espaço responsável por colaborar para que os alunos tornem-se cidadãos comprometidos com a transformação da sociedade. Sendo assim, este projeto foi pensado a partir, da observação da sala de aula e do pátio da escola, onde notou-se quanto os alunos estavam sujando, não zelando pelo bem público. Além disso, observou-se um desrespeito ao outro, com brincadeiras Problema indevidas. Esta situação precisava ser pensada e revertida através de intervenções pedagógicas. • A temática ambiental surgiu da necessidade de pensar estratégias para minimizar o problema observado, no caso, a Educação falta de zelo pelo patrimônio da escola e pelo relacionamento Ambiental “em alguns casos hostis” entre os alunos. • As mídias exercerem forte poder de persuasão na sociedade. Desta forma, serviram como instrumento para conscientizar os sujeitos envolvidos no projeto, a respeito das questões ambientais. Além disso, a articulação das mídias dentro de uma proposta Mídias pedagógica, torna o processo ensino-aprendizagem mais dinâmico, motivador e significativo.
  4. 4. Referencial Teórico Principais PESQUISA AÇÃO teóricos que O modelo de investigação social tem recebido diversos nomes: pesquisa nortearam o ação, pesquisa participativa, auto diagnóstico, investigação ação participativa [...] Este tipo de pesquisa deve ser pensada como um momento dinâmico de um projeto processo de ação social comunitária. O compromisso social, político e ideológico do (a) investigador (a) é com a comunidade, com as suas causas sociais. Brandão e Borges( 2007, p.51) MÍDIAS As tecnologias, dentro de um projeto pedagógico inovador, facilitam o processo de ensino-aprendizagem: sensibilizam para novos assuntos, trazem informações novas, diminuem a rotina, nos ligam com o mundo, com as outras escolas, aumentam a interação (redes eletrônicas), permitem a personalização (adaptação ao ritmo de trabalho de cada aluno) e se comunicam facilmente com o aluno, porque trazem para a sala de aula as linguagens e meios de comunicação do dia-a-dia. Moran (1994, p.48) EDUCAÇÃO AMBIENTAL A EA surge em um terreno marcado por uma tradição naturalista. Superar essa marca, mediante a afirmação de uma visão socioambiental, exige um esforço de superação da dicotomia entre natureza e sociedade, para poder ver as relações de interação permanente entre a vida humana social e a vida biológica da natureza. Carvalho (2004, p. 37)
  5. 5. Objetivo Geral: Verificar como as mídias podemcontribuir para a conscientização ambiental dos alunos do 6ºano da E.M.E.F.Zenir de Souza Braga. Por meio dos instrumentos de pesquisa ( Questionários e Entrevistas) verificou- se que os alunos consideram que as mídias podem contribuir para conscientizar as pessoas a respeito de problemas relacionados à Educação Ambiental. Embora pensem que a mídia ainda é usada de maneira tímida a respeito da colaboração para a conscientização ambiental. Você considera que mídias como Você considera que jornal, revista, internet, televisão, rádio, e programas, propagandas, e noticiários, de outras podem contribuir para conscientizar as Rádio e TV que abordam a questão pessoas a respeito de problemas ambiental, são veiculados com frequência relacionados à Educação Ambiental? suficiente para conscientização dos telespectadores? Nº de aluno Nº de alunos Não N… 13 Sim S… 5 0 5 10 15 20
  6. 6. Objetivos Específicos: a) Verificar se o comportamento dos alunos do 6ºano contribui para a construção de um meio ambiente sustentável. Atitudes dos alunos em relação ao lixo produzido na escola Se próximo a sua residência tem um terreno onde as pessoas costumam colocar lixo. Deixa onde está, porque… 15 Você tomaria a inicitiva de: Junta e coloca na lixeira 2Guarda para colocar mais… 9 1 Como todo o bairro joga resíduo Nº de alunos Joga no chão no terreno você também jogaria.Coloca imediatamente na… 7 Entrar em contato com a Secretaria de Serviços Urbanos … Não se importar com o problema do lixo jogado no terreno. Conversar com os moradores do bairro a não jogar lixo no terreno. 0 2 4 6 8 10 12
  7. 7. Frente ao resultado exposto, a turma foi convidada a participar da “Patrulha Ambientalda Escola” , a fim de despertar o interesse dos alunos para exercer a suacidadania, auxiliando na formação de um cidadão crítico e participativo enquanto agentede mudanças na solução de problemas locais.
  8. 8. Objetivos específicos ( continuação) b) Despertar a consciência socioambiental dos alunos do 6º ano; c) Fazer com que os alunos reflitam sobre o impacto dos atos irresponsáveis sobre o meio ambiente; d) Incentivar os alunos a tornarem-se multiplicadores da consciência ambiental em sua comunidade; e) Estimular a adoção de posturas na escola, em casa e na comunidade que leve a interações construtivas, justas e ambientalmente sustentáveis. Os alunos fazendo campanha de arrecadação de materiais recicláveis.
  9. 9. MetodologiaAs atividades que integraram este projeto foramconstituídas de:• Questionários e Entrevistas.• Diário de bordo.• Leituras.• Produção textual.• Apresentação de Power Point.• Vídeos.• Produções artísticas, como: colagem, desenho, produção de vídeo, criação de publicidade, através de impressos, e criação de podcast.• Saídas de campo.
  10. 10. Mídia Impressa Criando os impressos Leitura do livro “O Mágico Desinventor”. Visita a agência de Cartaz publicidade
  11. 11. Mídia TV e Vídeo Visita a TV Furg e apresentação da visita em sala de aula
  12. 12. Vídeo – produzido pelos alunos AQUI SERÁ APRESENTADO O VÍDEO
  13. 13. Mídia Rádio – podcast do livro “O Mágico Desinventor”.
  14. 14. Considerações Finais • Ao buscar verificar a contribuição das mídias para a conscientização ambiental dos alunos, foi possível refinar-se o olhar frente a linguagem utilizada pelas mídias, não no sentido de querer criticá-las, mas sim de desenvolver uma percepção mais atenta. • Em relação à Educação Ambiental esta pesquisa trouxe a luz um novo olhar sobre esta temática. Pois pensar o meio ambiente, além do natural, ou seja, perceber-se parte deste meio, e que homem e natureza estão em constante interação, talvez desperte novas posturas e comportamentos que contribuam para construção de relações socioambientais saudáveis e responsáveis. • Os alunos quando questionados sobre como preferiam discutir os problemas ambientais, foram praticamente unânimes em preferir metodologias que utilizassem recursos tecnológicos, como vídeo e internet, em detrimento de palestras, por exemplo. Sendo assim, fica evidente que a tecnologia deve adentrar o espaço escolar para ficar, pois sabe-se que muitos métodos de “ensinar hoje não se justificam mais”(Moran, 2006, p.11). Todos sabem que muitas “aulas convencionais estão ultrapassadas” (Moran, 2006, p.11). Portanto, é através da inserção das Mídias na Educação, que a escola poderá encontrar o caminho para dar sentido a educação, a fim de que o ensino-aprendizagem aconteça de fato.
  15. 15. Referências • ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Pedagogia de projetos e integração de • mídia . Disponível em: http://www.tvebrasil.com.br/salto/boletins2003/ppm/tetxt5.htm . Acesso em 10/07/2011. • • BOFF, L. Saber Cuidar. Ética do humano – compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes, 1999. • BOFF, L. http://leonardoboff.com/# . Acesso em: 05/08/11 • BORTOLOZZI, A. Comunicação, ensino e temática ambiental. Comunicação & Educação, n. 14, jan./abr., p.42-48, 1999. • BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Meio Ambiente/ Secretaria de Educação Fundamental. –Brasília: MEC/SEF,1998. • BRASIL. Lei n.9795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da União, v.138, n.79. Brasília: Imprensa Nacional, 1999. • BRANDÃO, Carlos R. BORGES, Maristela C. A pesquisa Participante: um momento da educação popular. Rev. Ed. Popular, Uberlândia, v. 6, p.51-62. jan./dez. 2007 • COSTA, Marco Túlio. O Mágico Desinventor. Rio de Janeiro: Record, 13ª edição,1994. • CRIVELALARO. Carla Valeria Leonini. Ondas que te quero mar: educação ambiental para comunidades costeiras: Mentalidade Marítima: relato de uma experiência/ Carla Valeria Leonini Crivellaro, ramiro M. Neto e Rita Patta Rache – Porto Alegre: Gestal/NEMA,2001. • DUAILIBI. Miriam, ARAÚJO. Luciano Oficina de Educação Ambiental para a Gestão. A constituição do campo da Educação Ambiental. Secretaria do Meio Ambiente. Governo do Estado de São Paulo. Disponível em: http://www.ambiente.sp.gov.br/ea/projetos/Apostila_EA.pdf. Acesso em: 26/09/11
  16. 16. Referencias - continuação • EPROINFO – Mídias na Educação: Ciclo Avançado - Módulo 8, 2010. Disponível em: http://penta3.ufrgs.br/midiasedu/modulo8/etapa1/agenda/agenda_blog2.html. Acesso em: 01/10/2011 • FARACO. Carlos Alberto Considerações sobre a escola e a mídia impressa. Disponível em: http://itinerante2010.wikispaces.com/file/view/midiaimpressa.pdf. Acesso em: 07/10/2011. • FERRAZ,M.H.C.; FUSARI, M.F.R. Metodologia do ensino da Arte. São Paulo; Cortez, 1993. • GONÇALVES. Santos, MASSENSINI. Luís Rogério. Mediação informacional no contexto da Educação à Distância online. DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação - v.11 n.4 ago/10.Disponível em: http://www.dgz.org.br/ago10/Art_04.htm. Acesso em: 17/08/2011. • • KRAJCERG,Frans. O Habitante da Floresta – A natureza das esculturas de Frans Krajcberg. Bravo. São Paulo,nº 10, p.p 46, julho,1998. • KRITLI. Eva Maria Moraes. EDUCAÇÃO E ARTE AMBIENTAL: Transformando os espaços escolares. Disponível em: http://www.unemat-net.br/prof/foto_p_downloads/fot_2574kritli_pdf.pdf . Acesso:28/09/11 • • MORAN, J. M. Interferências dos Meios de Comunicação no Nosso Conhecimento. Revista Brasileira de Comunicação – INTERCOM, v.17, n.2, São Paulo, jul/dez.1994. • • MORAN, José Manuel, MASETTO, Marcos e BEHRENS, Marilda. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. 10ª ed. Campinas: Papirus, 2006. •
  17. 17. Referências - continuação • OLIVEIRA. Almeida Polline. Meio Ambiente e Mídia. Uma análise da cobertura socioambiental.Disponívelem: http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/uma- analise-da-cobertura-socioambiental. Acesso em :07/09/2011 • PINHEIRO. Peck, SLEIMAN. Cristina Boas práticas legais no uso da tecnologia dentro e fora da sala de aula. Guia rápido para as instituições educacionais. Disponível em: http://www.criancamaissegura.com.br/blog/wp- content/uploads/2009/11/CARTILHA_TecnologianaEducacao.pdf. Acesso em: 01/05/2011 • Rede social – Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rede_social. Acesso em : 01/10/2011. • RIDONTARO. Alessandra. Valores Humanos. Disponível em: http://www.centrodeestudos.org/index.php. Acesso em:15/10/2001. • • SILVA. Rodrigo Carvalho. A comunicação midiática como prática educativa para o meio ambiente. Disponível em: http://celacom.fclar.unesp.br/pdfs/41.pdf. Acesso em: 25/09/11. • SOUZA, Cidoval, FERNANDEZ Francisco. Mídias e Meio Ambiente: Limites e possibilidades. Disponível em: http://www.unitau.br/scripts/prppg/humanas/download/midiaemeioambiente-N2- 2002.pdf . Acessado em 09/06/2011. • TAVARES. Francisco José Pereira. A Educação Ambiental na formação de professores de Educação Física: uma emergente conexão. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd61/eamb.htm. Acesso em 25/09/11 • ZIGGIATTI, M. M. Jornalismo Ambiental. Disponível em: http://www.eca.usp/emalta/densust/jamb.htm. Acesso em: 09/06/2011.

×