TAP - Termo de Abertura do Projeto
Projeto
Limpador de para-brisa FORDEAF4104
Descrição
O projeto consiste em desenvolver,...
ISH - Registro de Stakeholder Online
Cadastro
Stakeholder Posição Papel no Projeto Email Telefone Celular
FORD Do Brasil S...
ISH - Registro de Stakeholder Online
Qualificação Requisitos Superficiais Plano de Ação do G.P.
Classificação Outras Carac...
DPGP - Plano de Gerenciamento do Projeto
O desenvolvimento da Borracha de silicone será transferido para uma empresa espec...
PGE - Plano de Gerenciamento do Escopo
Desenvolvimento de um limpador de para-brisa composto de metal e borracha de silico...
Dreq - Declaração de Requisitos
Requisitos do Projeto Matriz de Rastreabilidade
Stakeholder Requisito Detalhado Classifica...
Dreq - Declaração de Requisitos
Requisitos do Produto Matriz de Rastreabilidade
Stakeholder Requisito Detalhado Classifica...
DE - Definir Escopo
Escopo do Produto
O Limpador de para-brisa deve ser de ferro galvanizado resistente a corrosão com pin...
WBS - Estrutura de Decomposição do Trabalho
Descomposição
C.C. Fase / Subfase / Pacote de Trabalho Análise M/B
1 Definição...
D-WBS - Dicionário WBS Fase : Definição do produto
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Aceitação O...
D-WBS - Dicionário WBS Fase : Desenvolvimento do material
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Acei...
D-WBS - Dicionário WBS Fase : Teste piloto no Cliente
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Aceitaçã...
D-WBS - Dicionário WBS Fase : Teste industrial
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Aceitação OK
4....
D-WBS - Dicionário WBS Fase : Validade na Montadora
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Aceitação ...
PGCrono - Plano de Gerenciamento do Cronograma
As atividade são consecutivas, para o inicio de uma etapa é necessário que ...
DC - Desenvolver Cronograma
C.C. WBS Ínicio Fim Dias Dep M/B Recursos
Nome do projeto 02/01/2015 03/07/2015 129
1 Definiçã...
Produção 2 06/04/2015 13/04/2015 6 Kariellen
4.2 Adaptação e melhoria
de processo
12/05/2015 25/05/2015 10
4.2.1 Entendime...
PGC - Plano de Gerenciamento dos Custos
O Limpador deverá ter o custo máximo de 3 dólares de preço de matéria prima e de 1...
Orç - Orçamento do Projeto
C.C. WBS PV - Planned Value
1 Definição do produto 1.400,00
1.1 Entendimento das necessidade té...
PGQ - Plano de Gerenciamento da Qualidade
Por ser qualificado como um projeto de baixa complexidade o gerenciamento de qua...
LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Definição do produto
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critéri...
LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Desenvolvimento do material
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT ...
LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Teste piloto no Cliente
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Crit...
LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Teste industrial
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de...
LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Validade na Montadora
C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critér...
PGRH - Plano de Gerenciamento dos Recursos Humanos
Os membros do time devem ter participação exclusiva ao projeto.
Cada me...
MCR - Matriz de Competência e Responsabilidade
C.C. Pacote Executa Responsável Confere Aprova
1.1.1 Visita na FORD 5 - Mur...
Qualificação para atividade
1 Nenhum conhecimento
2 Participou de treinamento
3 Dominio básico
4 Experiência prática
5 Esp...
PA - Plano de Ação
Id Recurso analisado Quem O que fazer? Quando Analise de Desempenho
27 19/01/2015
PGCo - Plano de Gerenciamento das Comunicações
O plano de comunicação foi realizado através de um aplicativo de celular, "...
MC - Mapa das Comunicações
Data de
publicação
Stakeholder
Emitente
Assunto da
informação
Documentos
relacionados
Ação a se...
PGR - Plano de Gerenciamento dos Riscos
RR - Registro de Risco
Id Categoria na RBS Risco Identificado Tipo Data de
Registro
Qualitativo
Probabilidade
P Qualitativ...
RR - Registro de Risco
V.M.E. antes da
resposta [R$]
Resposta V.M.E. depois da
resposta [R$]
Sinal de alerta Proprietário ...
PGA - Plano de Gerenciamento das Aquisições
Os critérios de qualidade foram desenvolvidos pela FORD do Brasil. Cabe aos fo...
MA - Mapa de Aquisições
Concorrência Item(s) a ser contratado Ref.WBS Fornecedores Orçamento Prazo Critérios MAKE OR BUY u...
MA - Mapa de Aquisições
RFP - 998
2.2.1 Desenvolvimento do material > Desenvolvimento da Borracha > Desenvolvimento das pr...
DT - Declaração de Trabalho
Especificação Quantidade Unidade
Borracha na cor preta 1 1,00
Metal pintado cor preta 1 1,00
P...
DT - WBS do Contrato
C.C. Fase / Pacote de Trabalho Unidade Quantidade
Planejada
Orçamento
1 Desenvolvimento propriedades ...
Equalização
Borrachas do Brasil Companhia Borracha S.A.
Especificação Técnica Quant Unid Valor
Unit
Valor
Total
Quant Unid...
SP - Sistema de Pontuação
Id Critério Classificatório Comercial Peso Borrachas do
Brasil
Companhia
Borracha S.A.
Nota Médi...
BM - Boletim de Medição
Item Descrição Unidade Orçamento da
Fase
Peso[%] Quant
Planejada
Quant
Realizada
Critério
[%]
Avan...
AT - Autorização de Trabalho Pacotes Make
C.C. Pacote de Trabalho Recursos Autorizado em Validado em Aceito em
1.1.1 Visit...
AT - Autorização de Trabalho Pacotes Buy
C.C. Pacote de Trabalho Player Vencedor Autorizado em Validado em Aceito em
2.2.1...
RD - Relatório de Desempenho
Não iniciada(0)
C.C. Pacote Início Término
Validado(0)
C.C. Pacote Início Término
Autorizado(...
PGSH - Plano de Gerenciamento dos Stakeholders
OS Stakeholders do projeto, os participantes e o cliente têm um relacioname...
GESH - Gerenciar o Engajamento das Partes Interessadas
Id Data
Entrada
Por Categoria Descrição Prioridade Ação Requerida S...
EVA - Análise do Valor Agregado
C.C. WBS PV Total Mês 1 - Janeiro Mês 2 - Fevereiro Mês 3 - Março
PV EV AC PV EV AC PV EV ...
4.2 Adaptação e melhoria de
processo
4.400,00
4.2.1 Entendimento das
respostas dos dados de
processos da fabrica
4.400,00 ...
Mês 4 - Abril Mês 5 - Maio Mês 6 - Junho
PV EV AC PV EV AC PV EV AC
A
A
A
A
A
285,71 0,00
8.100,00 0,00
9.600,00 0,00
4.40...
TEP - Termo de Encerramento do Projeto
Projeto
Limpador de para-brisa FORDEAF4104
Descrição
O projeto consiste em desenvol...
LA - Lições Aprendidas
Aspecto Sim Não Comentários
As Entregas Validadas e Aceitas
corresponderam ao planejado?
Sim Sem su...
Fluxograma de Iniciação
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Limpador de parabrisa

519 visualizações

Publicada em

Titulo: Limpador de parabrisa
Alunos:Frederico Pereira,Kariellen Cecilia de Carvalho,Murilo Ribeiro,Rafael Pin,Thais Salvi,
Cidade: Campinas
Disciplina: Aquisições
Turma: GP40
Data:19-01-2015
Hora:21:42
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
519
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Limpador de parabrisa

  1. 1. TAP - Termo de Abertura do Projeto Projeto Limpador de para-brisa FORDEAF4104 Descrição O projeto consiste em desenvolver, projetar com detalhes de composição forma e aplicação, um limpador de para-brisa para atender o pedido específico da montadora Ford. Justificativa A montadora Ford abriu uma concorrência de desenvolvimento de limpador de para-brisa para um carro que será em 2018. Objetivo S.M.A.R.T. Desenvolvimento de um limpador de para-brisa composto de metal e borracha de silicone, que atenda as necessidades de resistência físico-químicas especificadas no PIP-UP no período de 4 meses sem exceder o budget. Requisitos O limpador de para-brisa deve ser de ferro galvanizado resistente a corrosão com pintura epox preta e resistência mecânica de 350MPa. As dimensões e cortes do limpador estão detalhadas no arquivo DWG “FORDEAF4104”. A borracha do limpador devera ser de silicone com dureza shore A de 30 pontos, resistência mecânica de 18MPa e resistência ao intemperismo. Designação Murilo Ribeiro (Gerente de Projeto) Fred (Eng. metalúrgico) Kariellen (Eng. De processo) Rafael Pin (Secretário) Thais (Eng. de Custo) Milestones - Entender necessidade do Cliente - Desenvolvimento da autopeça - Teste piloto no cliente - Produção industrial - Validação do produto fruto da escala industrial Orçamento O Limpador deverá ter o custo máximo de 3 dólares de preço de matéria prima e de 1.5 dólar de custo de processo. Riscos Os principais riscos são: - Mal entendimento das necessidades do cliente. - Processo produtivo industrial viável técnico/comercial. Data, Assinatura do Sponsor 30/11/-0001 - Aguardando
  2. 2. ISH - Registro de Stakeholder Online Cadastro Stakeholder Posição Papel no Projeto Email Telefone Celular FORD Do Brasil Sponsor do Projeto FORD@FORD.com Fred Membro da Equipe de Projeto tfred2@hotmail.com João de Deus Terceiro Borracha@silicone.com.br Kariellen Membro da Equipe de Projeto karicissa@gmail.com Murilo Ribeiro Gerente de Projeto Gerente do Projeto murilocribeiro@gmail.com Rafael Pin Rodrigues Secretário Membro da Equipe de Projeto rafael_rodrigues@cargill.com Thaís de Salvi Eng. de Custo Membro da Equipe de Projeto thaisrsalvi.arq@gmail.com
  3. 3. ISH - Registro de Stakeholder Online Qualificação Requisitos Superficiais Plano de Ação do G.P. Classificação Outras Caracteristicas Requisitos Superficiais Estrátegia Gerenciar com atenção Gerenciar com atenção Gerenciar com atenção Gerenciar com atenção Gerenciar com atenção Mínimo esforço Ele espera não ser afetado negativamente pelo projeto. Manter satisfeito
  4. 4. DPGP - Plano de Gerenciamento do Projeto O desenvolvimento da Borracha de silicone será transferido para uma empresa especializada em formulações de compostos de silicone. O desenvolvimento consiste em pesquisar e compor uma borracha de silicone que atenda as especificações técnicas da FORD. As especificações técnicas são: Dureza de 30 pontos em Shora A, resistência mecânica de 18MPa e resistência ao intemperismo.
  5. 5. PGE - Plano de Gerenciamento do Escopo Desenvolvimento de um limpador de para-brisa composto de metal e borracha de silicone que atenda as necessidades de resistência físico-químicas especificadas no PIP-UP no período de 4 meses sem exceder o budget.
  6. 6. Dreq - Declaração de Requisitos Requisitos do Projeto Matriz de Rastreabilidade Stakeholder Requisito Detalhado Classificação Prioridade Componente Relacionado Entrega onde se manifesta Rastreabilidade
  7. 7. Dreq - Declaração de Requisitos Requisitos do Produto Matriz de Rastreabilidade Stakeholder Requisito Detalhado Classificação Prioridade Componente Relacionado Entrega onde se manifesta Rastreabilidade Murilo Ribeiro O Limpador de para-brisa deve ser de ferro galvanizado resistente a corrosão com pintura epox preta e resistência mecânica de 350MPa. As dimensões e cortes do limpador estão detalhadas no arquivo DWG “FORDEAF4104”. A borracha do limpador devera ser de silicone com dureza shore A de 30 pontos, resistência mecânica de 18MPa e resistência ao intemperismo. Gerenciar com atenção 5 S,M,A,R,T Murilo Ribeiro O desenvolvimento da Borracha de silicone será transferido para uma empresa especializada em formulações de compostos de silicone. O desenvolvimento consta em pesquisar e compor uma borracha de silicone que atenda as especificações técnicas da FORD. As especificações técnicas são: Dureza de 30 pontos em Shora A, resistência mecânica de 18MPa e resistência ao intemperismo. Gerenciar com atenção 5 S,M,A,R,T
  8. 8. DE - Definir Escopo Escopo do Produto O Limpador de para-brisa deve ser de ferro galvanizado resistente a corrosão com pintura epox preta e resistência mecânica de 350MPa. As dimensões e cortes do limpador estão detalhadas no arquivo DWG “FORDEAF4104”. A borracha do limpador devera ser de silicone com dureza shore A de 30 pontos, resistência mecânica de 18MPa e resistência ao intemperismo. Escopo do Projeto Desenvolvimento de um limpador de para-brisa composto de metal e borracha de silicone que atenda as necessidades de resistência físico-químicas especificadas no PIP-UP no período de 4 meses sem exceder o budget. Entregas e critérios de aceitação O critério de qualidade e aceitação do projeto/produto é a entrega do limpador de para-brisa no tempo e custo esperado dentro das características técnicas descritas pelo cliente. Escopo não incluído no projeto Definir as especificações do projeto. Premissas Empresa com histórico compravado de eficiencia de entregas com qualidade e custo dentro do prazo. Espera-se que não havará imprevistos em qualidade, custo e prazo de entrega. Restrições Empresa fora do código de conduta Obrigatoriedade de ser 100% Nacional Financeiramente saudável.
  9. 9. WBS - Estrutura de Decomposição do Trabalho Descomposição C.C. Fase / Subfase / Pacote de Trabalho Análise M/B 1 Definição do produto 1.1 Entendimento das necessidade técnicas 1.1.1 Visita na FORD Make 1.1.2 Reunião intena Make 2 Desenvolvimento do material 2.1 Desenvolvimento da parte metálica 2.1.1 Desenvolvimento interno do metal Make 2.1.2 Desenvolvimento interno da pintura Make 2.2 Desenvolvimento da Borracha 2.2.1 Desenvolvimento das propriedades químicas Buy 2.2.2 Desenvolvimento das propriedades Físicas Make 3 Teste piloto no Cliente 3.1 Fabricação de protótipo 3.1.1 Amostra de lab Make 3.1.2 Amostras em lab piloto Make 3.2 Teste de protótipo no Cliente 3.2.1 Envio da amostra Make 3.2.2 Entendimento dos critérios de aprovação pelo cliente Make 4 Teste industrial 4.1 Scale up 4.1.1 Fabricação do primeiro lote Make 4.1.2 Fabricação do segundo lote Make 4.2 Adaptação e melhoria de processo 4.2.1 Entendimento das respostas dos dados de processos da fabrica Make 4.2.2 Plano de ação de melhoria Make 5 Validade na Montadora 5.1 Envio de amostra de produção industrial 5.1.1 Produção de 1000 peças Make 5.1.2 Envio sem critério de seleção tendenciosa Make 5.2 Avaliação e aprovação 5.2.1 Cliente avalia médias das 1000 peças Make 5.2.2 Cliente aprova ou reprova com base nos dados da avaliação Make
  10. 10. D-WBS - Dicionário WBS Fase : Definição do produto C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Aceitação OK 1.1.1 Visita na FORD Os membros da equipe técnica deve visitar o cliente com o objetivo de coletar os requisitos técnicos do produto a ser desenvolvido Relatório da visita a Ford Relatório entregue Aceitou 1.1.2 Reunião intena As reuniões internas tem como objetivo definir todos os requerimentos necessários para a fabricação do produto. Elas devem ser iniciadas após a visita ao cliente. Relatório com as especificações do produto Relatório de especificação do produto entregue Aceitou
  11. 11. D-WBS - Dicionário WBS Fase : Desenvolvimento do material C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Aceitação OK 2.1.1 Desenvolvimento interno do metal Prospecção de possíveis metais que possam ser utilizado para confecção do produto Metal definido Metal definido com qualidade e preço que viabilizam o proces Aceitou 2.1.2 Desenvolvimento interno da pintura Prospecção de tintas e métodos de pintura que possam ser utilizadas no processo produtivo. Tinta definida e método Deve conter a especificação da tinta e o método a ser utiliz Aceitou 2.2.1 Desenvolvimento das propriedades químicas Pesquisar e definir quais características químicas deve ter o material para atender os requisitos do produto. Relatório com as características químicas da borracha Definição química do material a ser utilizado na fabricação Aceitou 2.2.2 Desenvolvimento das propriedades Físicas Pesquisar e definir as propriedades físicas dos materiais que atendam os requisitos de resistência mecânica Relatório de propriedades físicas dos materiais Materiais definidos que tenham qualidade e custo viabilizand Aceitou
  12. 12. D-WBS - Dicionário WBS Fase : Teste piloto no Cliente C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Aceitação OK 3.1.1 Amostra de lab Fabricar as peças em escala laboratorial utilizando os materiais definidos Fabricação de peças em escala laboratorial Peças fabricadas Aceitou 3.1.2 Amostras em lab piloto Fabricar peças em escala piloto, utilizando os materiais e processo definidos na escala laboratorial Fabricar peças em escala piloto Pecas fabricadas Aceitou 3.2.1 Envio da amostra Enviar as amostras produzidas em escala piloto para avaliação do cliente Amostras enviadas Amostras enviadas Aceitou 3.2.2 Entendimento dos critérios de aprovação pelo cliente verificar junto com o cliente o resultado das primeiras amostras produzidas. Entender o que foi aceito ou não e o porque. Baseado nos resultados definir critério de aceitação do produto. Alinhamento dos critérios de aceitação Critério de aceitação definido Aceitou
  13. 13. D-WBS - Dicionário WBS Fase : Teste industrial C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Aceitação OK 4.1.1 Fabricação do primeiro lote Fabricar o primeiro lote de peças usando os materiais e seguindo o processo definido na produção da escala piloto Primeiro lote fabricado Primeiro lote fabricado Aceitou 4.1.2 Fabricação do segundo lote Fabricar o segundo lote de peças usando os materiais e seguindo o processo definido na produção da escala piloto Segundo Lote fabricado Segundo lote fabricado Aceitou 4.2.1 Entendimento das respostas dos dados de processos da fabrica Análisar os dados e resultados dos dois primeiros lotes produzidos Análise dos resultados dos dois primeiros lotes produzidos Relatório com análise dos resultados entregue Aceitou 4.2.2 Plano de ação de melhoria Elaborar plano de ação de melhoria de processo baseado na análise dos resultados Plano de ação de melhoria de processo Plano de ação de melhoria entregue Aceitou
  14. 14. D-WBS - Dicionário WBS Fase : Validade na Montadora C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Aceitação OK 5.1.1 Produção de 1000 peças Fabricação de 1000 peças para serem avaliadas pelo cliente 1000 peças fabricadas 1000 peças prontas Aceitou 5.1.2 Envio sem critério de seleção tendenciosa Enviar todas as 1000 peças produzidas sem nenhuma seleção tendenciosa Enviar as 1000 peças para avaliação do cliente Amostras enviadas Aceitou 5.2.1 Cliente avalia médias das 1000 peças Elaborar relatório com todas as observações do cliente Relatório da avaliação do cliente Relatório entregue Aceitou 5.2.2 Cliente aprova ou reprova com base nos dados da avaliação Em conjunto com o cliente elaborar um documento de aprovação ou reprovação do produto testado Documento de aprovação ou reprovação do produto Documento entregue e assinado pelo cliente Aceitou
  15. 15. PGCrono - Plano de Gerenciamento do Cronograma As atividade são consecutivas, para o inicio de uma etapa é necessário que a etapa prévia seja concluída. A únicas etapas que são concomitantes são as etapas de desenvolvimento da ferragem e da Borracha. Cada time trabalhará isoladamente. Sendo assim, o critério de controle de cronograma é feito semanalmente e medido em porcentagem de conclusão do Milestone. O prazo total do projeto é de 4 meses sendo (16 semanas) -Entender necessidade do Cliente 1 Semana - Desenvolvimento da autopeça 8 semanas - Teste piloto no cliente 1 Semana - Produção industrial 3 Semanas -Validação do produto fruto da escala industrial 2 semanas
  16. 16. DC - Desenvolver Cronograma C.C. WBS Ínicio Fim Dias Dep M/B Recursos Nome do projeto 02/01/2015 03/07/2015 129 1 Definição do produto 02/01/2015 12/01/2015 7 1.1 Entendimento das necessidade técnicas 02/01/2015 12/01/2015 7 1.1.1 Visita na FORD 06/01/2015 06/01/2015 1 Visita ao cliente 06/01/2015 06/01/2015 1 Murilo Ribeiro 1.1.2 Reunião intena 02/01/2015 12/01/2015 7 Reunião do time 08/01/2015 12/01/2015 3 Murilo Ribeiro 2 Desenvolvimento do material 13/01/2015 20/04/2015 70 2.1 Desenvolvimento da parte metálica 13/01/2015 20/04/2015 70 2.1.1 Desenvolvimento interno do metal 13/01/2015 09/03/2015 40 Desenvolver o metal 24/02/2015 09/03/2015 10 Fred 2.1.2 Desenvolvimento interno da pintura 24/02/2015 20/04/2015 40 Tinta 07/04/2015 20/04/2015 10 Fred 2.2 Desenvolvimento da Borracha 13/01/2015 09/03/2015 40 2.2.1 Desenvolvimento das propriedades químicas 13/01/2015 09/03/2015 40 2.2.2 Desenvolvimento das propriedades Físicas 13/01/2015 09/03/2015 40 Desenvolver a Borracha 13/01/2015 09/03/2015 40 João de Deus 3 Teste piloto no Cliente 10/03/2015 30/03/2015 15 3.1 Fabricação de protótipo 10/03/2015 16/03/2015 5 3.1.1 Amostra de lab 10/03/2015 11/03/2015 2 Fazer amostra 10/03/2015 11/03/2015 2 Kariellen 3.1.2 Amostras em lab piloto 10/03/2015 11/03/2015 2 Amostra Piloto 10/03/2015 11/03/2015 2 Kariellen 3.2 Teste de protótipo no Cliente 12/03/2015 30/03/2015 13 3.2.1 Envio da amostra 12/03/2015 23/03/2015 8 Sedex 17/03/2015 23/03/2015 5 3.2.2 Entendimento dos critérios de aprovação pelo cliente 24/03/2015 30/03/2015 5 Reunião com o cliente 24/03/2015 30/03/2015 5 Murilo Ribeiro 4 Teste industrial 30/03/2015 25/05/2015 40 4.1 Scale up 30/03/2015 04/05/2015 25 4.1.1 Fabricação do primeiro lote 30/03/2015 06/04/2015 6 Produção 30/03/2015 06/04/2015 6 Kariellen 4.1.2 Fabricação do segundo lote 06/04/2015 13/04/2015 6
  17. 17. Produção 2 06/04/2015 13/04/2015 6 Kariellen 4.2 Adaptação e melhoria de processo 12/05/2015 25/05/2015 10 4.2.1 Entendimento das respostas dos dados de processos da fabrica 12/05/2015 25/05/2015 10 Custos 12/05/2015 25/05/2015 10 Thaís de Salvi 4.2.2 Plano de ação de melhoria 12/05/2015 25/05/2015 10 Plano de melhoria 12/05/2015 25/05/2015 10 Kariellen Thaís de Salvi 5 Validade na Montadora 25/05/2015 03/07/2015 29 5.1 Envio de amostra de produção industrial 25/05/2015 03/06/2015 7 5.1.1 Produção de 1000 peças 25/05/2015 03/06/2015 7 Produção top 25/05/2015 01/06/2015 6 Kariellen Murilo Ribeiro 5.1.2 Envio sem critério de seleção tendenciosa 25/05/2015 01/06/2015 6 Sedex 25/05/2015 01/06/2015 6 5.2 Avaliação e aprovação 25/05/2015 03/06/2015 7 5.2.1 Cliente avalia médias das 1000 peças 25/05/2015 03/06/2015 7 Testes 25/05/2015 03/06/2015 7 FORD Do Brasil 5.2.2 Cliente aprova ou reprova com base nos dados da avaliação 25/05/2015 03/06/2015 7 Pip-Up 25/05/2015 03/06/2015 7 FORD Do Brasil
  18. 18. PGC - Plano de Gerenciamento dos Custos O Limpador deverá ter o custo máximo de 3 dólares de preço de matéria prima e de 1.5 dólar de custo de processo.
  19. 19. Orç - Orçamento do Projeto C.C. WBS PV - Planned Value 1 Definição do produto 1.400,00 1.1 Entendimento das necessidade técnicas 400,00 1.1.1 Visita na FORD 400,00 1.1.2 Reunião intena 1.000,00 2 Desenvolvimento do material 40.800,00 2.1 Desenvolvimento da parte metálica 16.000,00 2.1.1 Desenvolvimento interno do metal 16.000,00 2.1.2 Desenvolvimento interno da pintura 800,00 2.2 Desenvolvimento da Borracha 24.000,00 2.2.1 Desenvolvimento das propriedades químicas 12.000,00 2.2.2 Desenvolvimento das propriedades Físicas 12.000,00 3 Teste piloto no Cliente 7.840,00 3.1 Fabricação de protótipo 1.200,00 3.1.1 Amostra de lab 1.200,00 3.1.2 Amostras em lab piloto 6.000,00 3.2 Teste de protótipo no Cliente 40,00 3.2.1 Envio da amostra 40,00 3.2.2 Entendimento dos critérios de aprovação pelo cliente 600,00 4 Teste industrial 30.800,00 4.1 Scale up 10.800,00 4.1.1 Fabricação do primeiro lote 10.800,00 4.1.2 Fabricação do segundo lote 9.600,00 4.2 Adaptação e melhoria de processo 4.400,00 4.2.1 Entendimento das respostas dos dados de processos da fabrica 4.400,00 4.2.2 Plano de ação de melhoria 6.000,00 5 Validade na Montadora 61.170,00 5.1 Envio de amostra de produção industrial 16.850,00 5.1.1 Produção de 1000 peças 16.850,00 5.1.2 Envio sem critério de seleção tendenciosa 320,00 5.2 Avaliação e aprovação 12.000,00 5.2.1 Cliente avalia médias das 1000 peças 12.000,00 5.2.2 Cliente aprova ou reprova com base nos dados da avaliação 32.000,00 TOTAL DAS FASES 142.010,00 RESERVA DE CONTINGÊNCIA 7.000,00 LINHA DE BASE 149.010,00 RESERVA GERENCIAL 20.000,00 TOTAL DO ORÇAMENTO 162.010,00
  20. 20. PGQ - Plano de Gerenciamento da Qualidade Por ser qualificado como um projeto de baixa complexidade o gerenciamento de qualidade foi feito de forma informal. O gerente de projeto alinha semanalmente as entregas parciais e compara os resultados com as especificações pre definidas pela FORD. Sempre que necessário uma correção de rota, um e-mail é enviado alerta.
  21. 21. LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Definição do produto C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Validação OK 1.1.1 Visita na FORD Os membros da equipe técnica deve visitar o cliente com o objetivo de coletar os requisitos técnicos do produto a ser desenvolvido Relatório da visita a Ford Relatório aprovado pela Garantia da Qualidade Aceitou 1.1.2 Reunião intena As reuniões internas tem como objetivo definir todos os requerimentos necessários para a fabricação do produto. Elas devem ser iniciadas após a visita ao cliente. Relatório com as especificações do produto Aceitou
  22. 22. LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Desenvolvimento do material C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Validação OK 2.1.1 Desenvolvimento interno do metal Prospecção de possíveis metais que possam ser utilizado para confecção do produto Metal definido Aceitou 2.1.2 Desenvolvimento interno da pintura Prospecção de tintas e métodos de pintura que possam ser utilizadas no processo produtivo. Tinta definida e método Aceitou 2.2.1 Desenvolvimento das propriedades químicas Pesquisar e definir quais características químicas deve ter o material para atender os requisitos do produto. Relatório com as características químicas da borracha Aceitou 2.2.2 Desenvolvimento das propriedades Físicas Pesquisar e definir as propriedades físicas dos materiais que atendam os requisitos de resistência mecânica Relatório de propriedades físicas dos materiais Aceitou
  23. 23. LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Teste piloto no Cliente C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Validação OK 3.1.1 Amostra de lab Fabricar as peças em escala laboratorial utilizando os materiais definidos Fabricação de peças em escala laboratorial Aceitou 3.1.2 Amostras em lab piloto Fabricar peças em escala piloto, utilizando os materiais e processo definidos na escala laboratorial Fabricar peças em escala piloto Aceitou 3.2.1 Envio da amostra Enviar as amostras produzidas em escala piloto para avaliação do cliente Amostras enviadas Aceitou 3.2.2 Entendimento dos critérios de aprovação pelo cliente verificar junto com o cliente o resultado das primeiras amostras produzidas. Entender o que foi aceito ou não e o porque. Baseado nos resultados definir critério de aceitação do produto. Alinhamento dos critérios de aceitação Aceitou
  24. 24. LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Teste industrial C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Validação OK 4.1.1 Fabricação do primeiro lote Fabricar o primeiro lote de peças usando os materiais e seguindo o processo definido na produção da escala piloto Primeiro lote fabricado Aceitou 4.1.2 Fabricação do segundo lote Fabricar o segundo lote de peças usando os materiais e seguindo o processo definido na produção da escala piloto Segundo Lote fabricado Aceitou 4.2.1 Entendimento das respostas dos dados de processos da fabrica Análisar os dados e resultados dos dois primeiros lotes produzidos Análise dos resultados dos dois primeiros lotes produzidos Aceitou 4.2.2 Plano de ação de melhoria Elaborar plano de ação de melhoria de processo baseado na análise dos resultados Plano de ação de melhoria de processo Aceitou
  25. 25. LVQ - Lista de Verifiação da Qualidade Fase : Validade na Montadora C.C. Pacote de Trabalho Descrição Entrega do PT Critério de Validação OK 5.1.1 Produção de 1000 peças Fabricação de 1000 peças para serem avaliadas pelo cliente 1000 peças fabricadas Aceitou 5.1.2 Envio sem critério de seleção tendenciosa Enviar todas as 1000 peças produzidas sem nenhuma seleção tendenciosa Enviar as 1000 peças para avaliação do cliente Aceitou 5.2.1 Cliente avalia médias das 1000 peças Elaborar relatório com todas as observações do cliente Relatório da avaliação do cliente Aceitou 5.2.2 Cliente aprova ou reprova com base nos dados da avaliação Em conjunto com o cliente elaborar um documento de aprovação ou reprovação do produto testado Documento de aprovação ou reprovação do produto Aceitou
  26. 26. PGRH - Plano de Gerenciamento dos Recursos Humanos Os membros do time devem ter participação exclusiva ao projeto. Cada membro tem a respectiva responsabilidade: -Murilo Ribeiro (Gerente de Projeto) Coordenar o projeto a fim de atingir o objetivo do projeto. -Fred (Eng. metalúrgico) Engenheiro responsável pelo desenvolvimento da parte metálica do limpador - Kariellen (Eng. De processo) Engenheira responsável pelo processo produtivo do produto -Rafael Pin (Secretário) Registrar todas as ocorrências durante e após o projeto. -Thais (Eng. de Custo) Eng responsável por gerir a viabilidade do Projeto.
  27. 27. MCR - Matriz de Competência e Responsabilidade C.C. Pacote Executa Responsável Confere Aprova 1.1.1 Visita na FORD 5 - Murilo Ribeiro 1.1.2 Reunião intena 5 - Murilo Ribeiro 2.1.1 Desenvolvimento interno do metal 4 - Fred 2.1.2 Desenvolvimento interno da pintura 4 - Fred 2.2.2 Desenvolvimento das propriedades Físicas 5 - João de Deus 3.1.1 Amostra de lab 5 - Kariellen 3.1.2 Amostras em lab piloto 3 - Kariellen 3.2.1 Envio da amostra 5 - 3.2.2 Entendimento dos critérios de aprovação pelo cliente 5 - Murilo Ribeiro 4.1.1 Fabricação do primeiro lote 5 - Kariellen 4.1.2 Fabricação do segundo lote 5 - Kariellen 4.2.1 Entendimento das respostas dos dados de processos da fabrica 5 - Thaís de Salvi 4.2.2 Plano de ação de melhoria 4 - Thaís de Salvi 5 - Kariellen 5.1.1 Produção de 1000 peças 5 - Kariellen 5 - Murilo Ribeiro 5.1.2 Envio sem critério de seleção tendenciosa 5 - 5.2.1 Cliente avalia médias das 1000 peças 5 - FORD Do Brasil 5.2.2 Cliente aprova ou reprova com base nos dados da avaliação 5 - FORD Do Brasil
  28. 28. Qualificação para atividade 1 Nenhum conhecimento 2 Participou de treinamento 3 Dominio básico 4 Experiência prática 5 Especialista
  29. 29. PA - Plano de Ação Id Recurso analisado Quem O que fazer? Quando Analise de Desempenho 27 19/01/2015
  30. 30. PGCo - Plano de Gerenciamento das Comunicações O plano de comunicação foi realizado através de um aplicativo de celular, "whats app". Um grupo foi criado e todos os membros participaram ativo e reativo nos principais temas durante a execução do projeto. Ao encerrar o projeto o histórico foi salvo e documentado.
  31. 31. MC - Mapa das Comunicações Data de publicação Stakeholder Emitente Assunto da informação Documentos relacionados Ação a ser tomada Stakeholder Destinatário Até quando Concluído 18/01/2015 Kariellen Status financeiro do Projeto Orc, FORD Do Brasil 30/06/2015
  32. 32. PGR - Plano de Gerenciamento dos Riscos
  33. 33. RR - Registro de Risco Id Categoria na RBS Risco Identificado Tipo Data de Registro Qualitativo Probabilidade P Qualitativo de Impacto I Semáforo 74 0 W>Internos não técnicos>Prazos ENtrega do protótipo na Ford Ameaça 18/1/2015 Média 0.5 Muito Grande 0.8 0.40 74 1 W>Internos não técnicos>Custo Custo da autopeça mais que a especificação Ameaça 18/1/2015 Média 0.5 Grande 0.4 0.20
  34. 34. RR - Registro de Risco V.M.E. antes da resposta [R$] Resposta V.M.E. depois da resposta [R$] Sinal de alerta Proprietário Ação a tomar 74 0 0,00 Mitigar 5.000,00 Acompanhamento do cronograma do projeto Murilo Ribeiro Contratação de equipe extra para finalizar dentro do prazo 74 1 0,00 Transferir 2.000,00 Acompanhamento do valor do aço e do metanol no mercado internacional Murilo Ribeiro Se o valor da matéria prima exceder o esperado um repasse de preço deve ser negociado para manter o negocio lucrativo
  35. 35. PGA - Plano de Gerenciamento das Aquisições Os critérios de qualidade foram desenvolvidos pela FORD do Brasil. Cabe aos fornecedores se adequarem as especificações. O gerente de projeto coordena com os principais realizadores do projeto na reunião de acompanhamento e descute a qualidade das entregas segundo as recomendações do cliente.
  36. 36. MA - Mapa de Aquisições Concorrência Item(s) a ser contratado Ref.WBS Fornecedores Orçamento Prazo Critérios MAKE OR BUY ultilizados Tipo de contrato 998 Desenvolvimento do material > Desenvolvimento da Borracha > Desenvolvimento das propriedades químicas 2.2.1 Borrachas do Brasil Companhia Borracha S.A. 12.000,00 12/03/2015 Capacidade (quantidade e qualidade) da equipe Preço Fixo
  37. 37. MA - Mapa de Aquisições RFP - 998 2.2.1 Desenvolvimento do material > Desenvolvimento da Borracha > Desenvolvimento das propriedades químicas
  38. 38. DT - Declaração de Trabalho Especificação Quantidade Unidade Borracha na cor preta 1 1,00 Metal pintado cor preta 1 1,00 Prazos 6 Semanas Qualidade Requirida N/A Suporte Técnico N/A Treinamento Desejado N/A Nivel Serviço N/A Garantia 5 anos Local Entrega Retirar na fábrica
  39. 39. DT - WBS do Contrato C.C. Fase / Pacote de Trabalho Unidade Quantidade Planejada Orçamento 1 Desenvolvimento propriedades químicas 12.000,00 1.1 Estudo propriedades químicas 1 1 10.000,00 1.2 Elaboração relatório técnico 1 1 2.000,00
  40. 40. Equalização Borrachas do Brasil Companhia Borracha S.A. Especificação Técnica Quant Unid Valor Unit Valor Total Quant Unid Valor Unit Valor Total Borracha na cor preta 1000 1 10,00 10.000,00 900 1 12,00 10.800,00 Metal pintado cor preta 950 1 5,00 4.750,00 1000 1 4,00 4.000,00
  41. 41. SP - Sistema de Pontuação Id Critério Classificatório Comercial Peso Borrachas do Brasil Companhia Borracha S.A. Nota Média Nota Média 1095 Tempo de mercado da empresa 3 3.71 11.14 4 12 1096 Tempo de resposta a um atendimento 3 4.5 13.5 4 12 1097 Histórico de relacionamento com o cliente 5 4 20 3 15 Id Critério Classificatório Técnico Peso Borrachas do Brasil Companhia Borracha S.A. Nota Média Nota Média 1098 Atestado de capacidade técnica 5 3.5 17.5 3.5 17.5 1099 Estrutura comprovada para suporte técnico 5 5 25 3.5 17.5 1100 Alinhamento com DT 4 2.5 10 4.5 18 1101 Estrutura comprovada para reposição de peças 3 4.5 13.5 2.5 7.5
  42. 42. BM - Boletim de Medição Item Descrição Unidade Orçamento da Fase Peso[%] Quant Planejada Quant Realizada Critério [%] Avanço Físico Planejado Avanço Físico Realizado [%] 1 Desenvolvimento propriedades químicas - 12.000,00 100 - - - - - - 1.1 Estudo propriedades químicas 1 - - 1 1 83.33 10.000,00 10.000,00 100 1.2 Elaboração relatório técnico 1 - - 1 1 16.67 2.000,00 2.000,00 100 TOTAL - - - 1,200,00 0 12.000,00 12.000,00 100
  43. 43. AT - Autorização de Trabalho Pacotes Make C.C. Pacote de Trabalho Recursos Autorizado em Validado em Aceito em 1.1.1 Visita na FORD Murilo Ribeiro; 15/01/2015 18/01/2015 15/01/2015 1.1.2 Reunião intena Murilo Ribeiro; 15/01/2015 18/01/2015 15/01/2015 2.1.1 Desenvolvimento interno do metal Fred; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 2.1.2 Desenvolvimento interno da pintura Fred; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 2.2.2 Desenvolvimento das propriedades Físicas João de Deus; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 3.1.1 Amostra de lab Kariellen; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 3.1.2 Amostras em lab piloto Kariellen; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 3.2.1 Envio da amostra ; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 3.2.2 Entendimento dos critérios de aprovação pelo cliente Murilo Ribeiro; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 4.1.1 Fabricação do primeiro lote Kariellen; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 4.1.2 Fabricação do segundo lote Kariellen; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 4.2.1 Entendimento das respostas dos dados de processos da fabrica Thaís de Salvi; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 4.2.2 Plano de ação de melhoria Thaís de Salvi; Kariellen; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 5.1.1 Produção de 1000 peças Murilo Ribeiro; Kariellen; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 5.1.2 Envio sem critério de seleção tendenciosa ; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 5.2.1 Cliente avalia médias das 1000 peças FORD Do Brasil; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015 5.2.2 Cliente aprova ou reprova com base nos dados da avaliação FORD Do Brasil; 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015
  44. 44. AT - Autorização de Trabalho Pacotes Buy C.C. Pacote de Trabalho Player Vencedor Autorizado em Validado em Aceito em 2.2.1 Desenvolvimento das propriedades químicas 15/01/2015 18/01/2015 16/01/2015
  45. 45. RD - Relatório de Desempenho Não iniciada(0) C.C. Pacote Início Término Validado(0) C.C. Pacote Início Término Autorizado(0) C.C. Pacote Início Término Aceito(18) C.C. Pacote Início Término 1.1.1 Visita na FORD 06/01/2015 06/01/2015 1.1.2 Reunião intena 02/01/2015 12/01/2015 2.1.1 Desenvolvimento interno do metal 13/01/2015 09/03/2015 2.1.2 Desenvolvimento interno da pintura 24/02/2015 20/04/2015 2.2.1 Desenvolvimento das propriedades químicas 13/01/2015 09/03/2015 2.2.2 Desenvolvimento das propriedades Físicas 13/01/2015 09/03/2015 3.1.1 Amostra de lab 10/03/2015 11/03/2015 3.1.2 Amostras em lab piloto 10/03/2015 11/03/2015 3.2.1 Envio da amostra 12/03/2015 23/03/2015 3.2.2 Entendimento dos critérios de aprovação pelo cliente 24/03/2015 30/03/2015 4.1.1 Fabricação do primeiro lote 30/03/2015 06/04/2015 4.1.2 Fabricação do segundo lote 06/04/2015 13/04/2015 4.2.1 Entendimento das respostas dos dados de processos da fabrica 12/05/2015 25/05/2015 4.2.2 Plano de ação de melhoria 12/05/2015 25/05/2015 5.1.1 Produção de 1000 peças 25/05/2015 03/06/2015 5.1.2 Envio sem critério de seleção tendenciosa 25/05/2015 01/06/2015 5.2.1 Cliente avalia médias das 1000 peças 25/05/2015 03/06/2015 5.2.2 Cliente aprova ou reprova com base nos dados da avaliação 25/05/2015 03/06/2015 Pendente(0) C.C. Pacote Devido Início Término
  46. 46. PGSH - Plano de Gerenciamento dos Stakeholders OS Stakeholders do projeto, os participantes e o cliente têm um relacionamento de anos. Este projeto é mais um de vários projetos realizado com sucesso. Apesar da parceria de anos não ter apresentado desvios é responsabilidade do GP alinhar as expectativas entre cliente-Fornecedor e as responsabilidades e consequencias da função de cada participante no proejto. Com um bom histórico de parceria entre as empresas e bom cadencia internas nos últimos 7 projetos o GP tomou a decisão de somente atuar em na gestão de entregas caso algo saia fora de controle.
  47. 47. GESH - Gerenciar o Engajamento das Partes Interessadas Id Data Entrada Por Categoria Descrição Prioridade Ação Requerida Solução Até CESH 28 18/01/2015 Murilo Ribeiro FORD Do Brasil 1 18/01/2015 aguardando
  48. 48. EVA - Análise do Valor Agregado C.C. WBS PV Total Mês 1 - Janeiro Mês 2 - Fevereiro Mês 3 - Março PV EV AC PV EV AC PV EV AC A A 1.1.1 Visita na FORD 400,00 400,00 400,00 0,00 A A A 2.1.1 Desenvolvimento interno do metal 16.000,00 5.428,57 16.000,00 0,00 8.000,00 0,00 2.571,43 0,00 2.1.2 Desenvolvimento interno da pintura 800,00 800,00 0,00 71,43 0,00 442,86 0,00 2.2 Desenvolvimento da Borracha 24.000,00 2.2.1 Desenvolvimento das propriedades químicas 12.000,00 4.071,43 12.000,00 0,00 6.000,00 0,00 1.928,57 0,00 2.2.2 Desenvolvimento das propriedades Físicas 12.000,00 4.071,43 12.000,00 0,00 6.000,00 0,00 1.928,57 0,00 3 Teste piloto no Cliente 7.840,00 3.1 Fabricação de protótipo 1.200,00 3.1.1 Amostra de lab 1.200,00 1.200,00 0,00 1.200,00 0,00 3.1.2 Amostras em lab piloto 6.000,00 6.000,00 0,00 6.000,00 0,00 3.2 Teste de protótipo no Cliente 40,00 3.2.1 Envio da amostra 40,00 40,00 0,00 40,00 0,00 3.2.2 Entendimento dos critérios de aprovação pelo cliente 600,00 600,00 0,00 600,00 0,00 4 Teste industrial 30.800,00 4.1 Scale up 10.800,00 4.1.1 Fabricação do primeiro lote 10.800,00 10.800,00 0,00 2.700,00 0,00 4.1.2 Fabricação do segundo lote 9.600,00 9.600,00 0,00
  49. 49. 4.2 Adaptação e melhoria de processo 4.400,00 4.2.1 Entendimento das respostas dos dados de processos da fabrica 4.400,00 4.400,00 0,00 4.2.2 Plano de ação de melhoria 6.000,00 6.000,00 0,00 5 Validade na Montadora 61.170,00 5.1 Envio de amostra de produção industrial 16.850,00 5.1.1 Produção de 1000 peças 16.850,00 16.850,00 0,00 5.1.2 Envio sem critério de seleção tendenciosa 320,00 320,00 0,00 5.2 Avaliação e aprovação 12.000,00 5.2.1 Cliente avalia médias das 1000 peças 12.000,00 12.000,00 0,00 5.2.2 Cliente aprova ou reprova com base nos dados da avaliação 32.000,00 32.000,00 0,00 Total acumulado 0,00 142.010,00 0,00 20.071,43 0,00 0,00 37.482,86 0,00 0,00
  50. 50. Mês 4 - Abril Mês 5 - Maio Mês 6 - Junho PV EV AC PV EV AC PV EV AC A A A A A 285,71 0,00 8.100,00 0,00 9.600,00 0,00 4.400,00 0,00 6.000,00 0,00 11.795,00 0,00 5.055,00 0,00 280,00 0,00 40,00 0,00 8.400,00 0,00 3.600,00 0,00 22.400,00 0,00 9.600,00 0,00 55.468,57 0,00 0,00 108.743,57 0,00 0,00 127.038,57 0,00 0,00
  51. 51. TEP - Termo de Encerramento do Projeto Projeto Limpador de para-brisa FORDEAF4104 Descrição O projeto consiste em desenvolver, projetar com detalhes de composição forma e aplicação, um limpador de para-brisa para atender o pedido específico da montadora Ford. Produtos Entregues Documentos relacionados ao ACEITE Classificação do ACEITE Produto/serviço considerado conforme Considerações Finais
  52. 52. LA - Lições Aprendidas Aspecto Sim Não Comentários As Entregas Validadas e Aceitas corresponderam ao planejado? Sim Sem surpresas Foi elaborado um relatório de auditoria final dos resultados? Não N/A Houve desvios entre os prazos realizados e programados (baseline)? Não Dentro do programado Houve desvios entre os custos efetivos e os orçados (baseline)? Sim Para menos, o grupo ganhou uma semana de férias por isto. Os desvios poderiam ter sido evitados? Não N/A Ocorreram riscos não previstos? Sim Não foi considerado os custos de deslocamento e de gerenciamento de comunicação. Os clientes/usuários estão satisfeitos? Sim Efetivaram a compra.. Entendemos isto como um sim. A equipe ficou satisfeita com o apoio do Sponsor? Sim Houve cooperação e comprometimento das pessoas? Sim Apesar de alguns participantes do time de desenvolvimento não se comprometerem 100%, o trabalho foi realizado com O projeto foi bem administrado? Sim Houve problemas de comunicação? Sim Parte do grupo foi reativa, eles deveriam ser mais ativos O projeto foi bem documentado? Sim Poderia ser melhor, há espeço para melhoras. Os fornecedores entregaram seus produtos em conformidade com as Declarações de Trabalho? Sim O que faríamos da mesma forma? A gestão foi bem executada. O que faríamos de maneira diferente? Foi atribuído como medida de sucesso somente um objetivo global. o que fez q alguns participantes que não atuaram com empenho obtivessem os mesmos benefícios que os que se dedicaram muito. O que sabemos hoje, e que não sabíamos antes do projeto? O Grau d comprometimento de um participante do time Que recomendações devemos incluir para melhorar os próximos projetos? Atribuir melhor as metas e responsabilidades.
  53. 53. Fluxograma de Iniciação

×