Resumo o iluminismo

4.344 visualizações

Publicada em

Resumo sobre o Iluminismo
- Definição
- Teóricos iluministas
- Despotismo Esclarecido
- Principais déspotas esclarecidos

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.344
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
127
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo o iluminismo

  1. 1. O ILUMINISMO Chamamos de Iluminismo o movimento cultural que se desenvolveu naInglaterra, Holanda e França nos séculos XVII e XVIII. Nessa época, odesenvolvimento intelectual, que vinha ocorrendo desde o Renascimento, deuorigem a ideias de liberdade política e econômica, defendidas pela burguesia. Os filósofos e economistas que difundiam essas ideias julgavam-sepropagadores da luz e do conhecimento, sendo, por isso, chamados deiluministas. O Iluminismo trouxe inúmeras mudanças à sociedade europeia.
  2. 2. O precursor deste movimento foi o matemático francês René Descartes (1596-1650),considerado o pai do racionalismo, que recomendava: “para se chegar à verdade, duvide de tudo, mesmo das coisas aparentemente verdadeiras. A partir da dúvida racional pode-se Alcançar a compreensão do mundo, e mesmo de Deus” “Penso, logo existo” René Descartes em “Discurso do método”
  3. 3. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Pode-se dizer que o Iluminismo tem suas raízes no Renascimento cultural ecientífico iniciado na Baixa Idade Média. Valorização da razão, considerada o mais importante instrumento para se alcançarqualquer tipo de conhecimento; valorização do questionamento, da investigação e da experiência como forma deconhecimento tanto da natureza quanto da sociedade, política ou econômica; crença nas leis naturais , normas da natureza que regem todas as transformaçõesque ocorrem no comportamento humano, nas sociedades e na natureza; crença nos direitos naturais, que todos os indivíduos possuem em relação à vida,à liberdade, à posse de bens materiais; crítica ao absolutismo, ao mercantilismo e aos privilégios da nobreza e do clero; defesa da liberdade política e econômica e da igualdade de todos perante a lei; crítica à Igreja, embora não se excluí-se a crença em Deus
  4. 4. PRINCIPAIS TEÓRICOS ILUMINISTASJohn Lock (1632-1704)OBRA: Ensaio acerca do entendimento humanoTEORIA: Empirismo / Jusnaturalismo DIREITOS NATURAIS • vida UNIVERSAIS • Liberdade E • Propriedade INALIENÁVEIS BASE: Liberalismo Jurídico
  5. 5. • Os homens formavam sociedade e instituíam um governo para que este lhegarantisse alguns direitos como: a felicidade, a vida e a propriedade; e, caso estegoverno não atenda a estas necessidades naturais o povo poderia exigir asubstituição do governante• Todos os indvíduos nascem iguais, sem valores, ou ideias preconcebidas.
  6. 6. Barão de Montesquieu (1689-1755)OBRA: “O Espírito das leis”TEORIA: separação dos poderes DIREITOS NATURAIS • Legislativo AUTÔNOMOS • Executivo E • Judiciário HARMÔNICOS BASE: Liberalismo Político• cada setor do governo deveria agir como um freio para o outro;• defendia a posição de que somente as pessoas de boa renda poderiam terdireitos políticos, ou seja, direito de votar e candidatar-se a cargos públicos;
  7. 7. Voltaire: Francis Marie Arouet (1694-1778)OBRA: “Tratado sobre a tolerância”TEORIA: • Crítica irônica ao Antigo Regime • Crítica à intolerância religiosa • Defesa da liberdade de expressão “Posso discordar de tuas palavras, mas defenderei até a morte o direito de dizê-las”• era a favor de uma monarquia esclarecida, na qual o governante fizessereformas influenciado pelas ideias iluministas.
  8. 8. OS ECONOMISTASFISIOCRATASAUTORES: - François Quesnay (1694-1774) OBRA: “Tableau Economique” (1758) - Anne Robert Jacques Turgot (1727-1781) (ministro de finanças de Luiz XVI)TEORIA: - A economia é uma ciência natural; - Leis econômicas = leis naturais - Não dependem da vontade/intervenção humana
  9. 9. • A economia seria regulada por leis naturais, sendo desnecessária a intervençãodo Estado.• O princípio “Laissez faire, laissez passer” (Deixe fazer, deixe pensar) eradefendido pelos fisiocratas, onde pregavam o ideal da liberdade.• Os fisiocratas influenciaram na formação de uma corrente chamada Liberalismoeconômico.
  10. 10. Adam Smith (1723-1790)OBRA: “Uma investigação sobre a natureza e a causa da riqueza das nações”TEORIA: - Economia = ciência natural - LEI GERAL: Oferta e procura - Metáfora da “mão invisível”. BASE: Liberalismo Econômico e Escola de Economia Clássica• Nem agricultura, como queriam os fisiocratas; nem o comércio, como defendiamos mercantilistas; o trabalho era a fonte da riqueza.
  11. 11. Jean Jacques Rousseau (1712-1778)OBRA: “Do contrato social”TEORIA: Contratualismo - Qual a origem da desigualdade entre os homens?RESPOSTA: uma sociedade que molda os homens (tábula rasa) na defesa dapropriedade privada, causando o conflito entre os proprietários e os não-proprietários.SOLUÇÃO: um novo contrato social com: - Democracia - Educação Universal - Fim da propriedade privada
  12. 12. • Criticou a burguesia e a propriedade privada;• considerava os homens bons por natureza e capazes de viver em harmonia, nãofosse alguns terem se apoderado da terra, dando origem à desigualdade e aosconflitos sociais;•Propunha um governo no qual o povo participasse politicamente e a vontade damaioria determinasse as decisões políticas.
  13. 13. ENCICLOPEDISTASAUTORES: - Denis Diderot (1713-1783) - Jean le Rond d’Alembert (1717-1783) OBRA: Encyclopédie, ou dictionnaire raisonné des sciences, des arts et desmétiers.TEORIA: Divulgar o conhecimento iluminista através da Enciclopédia
  14. 14. O ILUMINISMO E A RELIGIÃO Até a crença deveria ser racionalizada; para encontrar Deus, bastaria levar vida piedosa e virtuosa; para muitos iluministas a Igreja tornava-se indispensável.
  15. 15. O DESPOTISMO ESCLARECIDOCONCEITO: reformas de moderação do Estado a partir dos princípios iluministas EXEMPLOS: • José II (Áustria: 1780-1790) • José I (Portugal: 1750-1777) • Catarina (Rússia: 1762-1796) • Carlos II (Espanha: 1716-1788) • Frederico II (Prússia: 1712-1786) Surgiu em países da Europa essencialmente agrícolas; Os soberanos destes países, apoiados pela burguesia e em parte daaristrocracia, explicavam seu poder absoluto não pela “origem divina”, mascomo resultado de necessidades sociais. Governavam em nome da razão e pretendiam construir a prosperidade deseus Estados.
  16. 16. Prússia: Frederico II• organizou militarmente a Prússia;• expandiu o território do país;• estimulou o desenvolvimento industrial;• incentivou a educaçãoRússia: Catarina, a Grande• incentivou a cultura• promoveu transformações sociais baseadas nas ideias iluministas.
  17. 17. PRINCIPAIS DESPOSTAS ESCLARECIDOSPortugal: Marquês de Pombal (ministro de D. José I)• aumentou o controle do Estado sobre a economia;• incentivou o comércio e as manufaturas;• expulsou os jesuítas de Portugal e de suas colônias.Austria: José II• estimulou o desenvolvimento das manufaturas e da agricultura.• libertou os servos de várias regiões do país;• desenvolveu a educação;• taxou as propriedades da nobreza e do clero

×