SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Iluminismo e Despotismo Esclarecido
O Que foi o Iluminismo
O Iluminismo expressou, portanto, a ascensão da burguesia e de sua ideologia. Foi a culminância de um processo que
começou no Renascimento, quando se usou a razão para descobrir o mundo, e que ganhou aspecto essencialmente crítico no
século XVIII, quando os homens passaram a usar a razão para entenderem a si mesmos no contexto da sociedade.
Os filósofos e cientistas desse período acreditavam que a utilidade da ciência e da filosofia era dar ao homem conhecimento
e o domínio da natureza. Sendo a razão humana a fonte de todo o conhecimento. Estes racionalistas se opunham a Religião e a
Igreja que consideravam instrumentos de ignorância e tirania.
Criticavam o Estado Absolutista e sua política mercantilista interventora que limitava o direito de propriedade.
A este movimento de renovação intelectual damos o nome de Iluminismo ou Ilustração, surgido na Inglaterra do século
XVII e que atingiu seu apogeu na França do século XVIII, expandiu-se pelo norte da Europa e influenciou as Américas.
Origem do movimento Iluminista
Racionalismo renascentista, resgatado no Século XVII por pensadores (Descartes, Newton e Locke) que são considerados
os antecessores do iluminismo (revolução cientifica do Século XVII):
• René Descartes: obra “O discurso do método”, adotou no campo da filosofia o racionalismo matemático (dedução),
“Penso, logo existo”, a própria razão seria capaz de justificar o mundo .
• John Locke: defensor da idéia do empirismo (experimentação) “O homem adquire através daquilo que experimenta o
seu conhecimento”.
• Isaac Newton: físico, criou a noção mecanicista do universo, seu funcionamento poderia ser explicado por leis físicas
(racionais), refugando explicações místicas e religiosas.
No século XVII na Inglaterra e no XVIII francês, já não havia uma convivência harmoniosa entre o estado absolutista e a
burguesia que queria desenvolver plenamente as suas atitudes econômicas sem a intervenção do estado e pleiteava assumir o
poder.
Características do Iluminismo
• O Iluminismo foi a ideologia da burguesia: o pensamento iluminista é fruto das transformações políticas,
econômicas e sociais. Quais sejam: desenvolvimento da produção capitalista e domínio político da burguesia.
• Os iluministas impuseram o materialismo: o universo é composto de matéria e é regido por leis naturais, a razão
permitiria aos homens conhecer estas leis e dominar a natureza.
• A filosofia considerava a razão indispensável ao estudo de fenômenos naturais e sociais. Até a crença devia ser
racionalizada: Os iluministas eram deístas, isto é, acreditavam que Deus está presente na natureza, portanto no próprio homem,
que pode descobri-lo através da razão. Para encontrar Deus, bastaria levar vida piedosa e virtuosa; a Igreja tornava-se dispensável.
Os iluministas criticavam-na por sua intolerância, ambição política e inutilidade das ordens monásticas.
• Os iluministas diziam que leis naturais regulam as relações entre os homens, tal como regulam os fenômenos da
natureza. O princípio organizador da sociedade deveria ser a busca da felicidade; ao governo caberia garantir direitos naturais:
a liberdade individual e a livre posse de bens; tolerância para a expressão de idéias; igualdade perante a lei; justiça com base na
punição dos delitos; conforme defendia o jurista milanês Beccaria. A forma política ideal variava: seria a monarquia inglesa,
segundo Montesquieu e Voltaire; ou uma república fundada sobre a moralidade e a virtude cívica, segundo Rousseau.
• A razão humana é a guia do conhecimento e ação humanas. O conhecimento e o domínio da natureza eram
condições básicas para a liberdade humana. A razão é o instrumento natural do homem para descoberta da verdade.
Importância histórica do Iluminismo
Movimento de origem burguesa; contestava o Antigo Regime (absolutismo, mercantilismo, colonialismo); propunha o
liberalismo político e econômico. O pensamento iluminista deu base teórica para a revolução francesa, a luta de independência das
Para Expandir a
produção
Desenvolvimento
da Ciência
Valorização da
Razão
Para lembrar
• Ideologia burguesa
• Razão para compreender as leis naturas e sociais
• Razão é o instrumento natural do homem para descoberta da verdade
colônias na América, movimentos separatistas no Brasil influenciou o despotismo esclarecido. Em última análise o iluminismo
lançou bases no Estado Liberal Burguês.
Antigo Regime Propostas Iluministas
• Político: total centralização do poder, autoridade dos
monarcas não podia ser contestada, os súditos deviam
total obediência ao rei.
• Estado liberal: liberdade de pensamento. Expressão, direito ao
voto, decidir os destinos do estado. Relação entre os cidadãos
e estado era marcada por direitos e deveres.
• Econômico: praticas mercantilistas, dirigismo /
intervencionalismo do estado nas questões
econômicas.
• Defesa do liberalismo econômico: liberdade de produção e
comercio, base do modo de produção capitalista.
• Religioso: intolerância religiosa, estado clerical
justificado pela teoria do direito divino dos reis.
• Liberdade de culto: laicização do estado (separação entre
estado e igreja).
• Sociedade de ordem ou Estatus: não havia quase
nenhuma mobilidade social, a posição social era
definida pelos privilégios concedidos em razão da
origem.
• Sociedade de classes: o merecimento individual possibilita a
ascensão dentro da sociedade. Defesa do individualismo
(característica burguesa).
Principais Filósofos do iluminismo
• Montesquieu (1689-1755): obras “Cartas Persas” – críticas aos costumes nas cortes européias, “O espírito das leis” –
criou a teoria da tripartição dos poderes (executivo, legislativo, judiciário). A favor da monarquia constitucional, contra o
absolutismo.
• Voltaire (1694-1778): principal crítico da igreja e do absolutismo francês. Exilado na Inglaterra, principal obra “Cartas
Filosóficas” ou “Cartas Inglesas”.Revela sua admiração pelo modelo inglês (monarquia parlamentar). Fazia a defesa da
liberdade de expressão, mas demonstrava enorme desprezo pelas camadas populares. Segundo ele as revoltas deviam se
empreendidas por um monarca ilustrado, inspirou o despotismo esclarecido.
• Rousseau (1712-1778): dentre os iluministas, aquele que se aproximou dos anseios das camadas populares. Principal
obra “Do contrato social”, visão contratualista do poder, que emanava da vontade do povo, os governantes deveriam
exercer o poder segundo os interesses do povo (direcionam a ação do governante). Critico da propriedade privada
(propriedade deveria ter um papel social). Favorável à república e ao voto universal. Suas idéias fundamentavam os
princípios da democracia contemporânea e a ação dos grupos mais radicais durante a revolução francesa (jacobinos).
• Kant (1724-1804) : Ilustração é o movimento de passagem de um estado de minoridade dependente para uma condição
de maioridade e autonomia. “Ouse confiar na própria inteligência”, proclamou Kant.
O Enciclopedismo
Na França do Século XVIII, Denis Diderot e Jean D’lambert organizaram a grande enciclopédia, 75 volumes que
compilaram toda a produção cultural daquele período. (política, econômica, filosófica, artes, etc.). A enciclopédia serviu como
veiculo de divulgação das idéias liberais (iluminismo), foi proibida pela igreja católica, fazia criticas ao antigo regime.
Economistas do Iluminismo
Escola Fisiocrática: A riqueza é proveniente das atividades ligadas à terra. Para a fisiocracia o comércio é quem transfere a
riqueza e a indústria agrega valor, mas não são atividades produtoras de riqueza. Principais Pensadores:
• François Quesnay :Faz a defesa de não intervenção do estado na economia que deve ser regida por leis naturais,
sem intervenção do governo. Seu Pensamento serviu de inspiração para o liberalismo econômico
• Vicent Gournay: Defendia a idéia de liberdade de produção e comércio admitia a indústria e atividade comercial
como geradores de riqueza.
Liberalismo Clássico: A riqueza da nação é medida pela sua capacidade de gerar trabalho, condenava o entesouramento de
metais. O mercado se auto-regula através da lei da oferta e procura (mão invisível do mercado). Divisão do trabalho, aplicada
na revolução industrial (aumento da produtividade). Esses economistas não conseguiram perceber que a fonte de riqueza é o
trabalho, contudo o capitalismo vive da exploração do trabalho assalariado. Somente Marx no século XIX irá estudar essa
relação. Principais Pensadores:
• Adam Smith (1732-1790): "O pai do liberalismo econômico". Obra: "A riqueza das nações"(1776), serviu de
fundamentação teórica para o capitalismo. Reafirmou a capacidade individual do ser humano: Baseando-se no
exemplo literário de Robinson Crusoé escrito por Daniel Defoe em 1719. Na obra o personagem constrói seu abrigo,
arruma provisões, defende-se de seus inimigos. Essa obra representa o triunfo do homem sobre a natureza, um
indivíduo completamente dominado pela busca racional dos interesses materiais. Para Smith o conhecimento seria
progressivo e, como resultado a condição humana melhoraria constantemente.
O despotismo esclarecido ou reformismo ilustrado
No século XVIII nos países em que a burguesia não teve força suficiente para promover as reformas liberais e derrubar o
absolutismo, os próprios monarcas proveram a modernização de seus estados sem, contudo, abrir mão do poder.
Foram inspirados no pensamento de Voltaire, que defendia as mudanças através de um O despotismo esclarecido
desenvolveu-se sobretudo no Leste Europeu (Áustria, Prússia, Rússia), em estados recentemente constituídos, de economia
atrasada e essencialmente agrícola, onde a burguesia era inexistente ou muito fraca. O Estado tem por isso que substituir a
iniciativa privada, elaborando reformas administrativas e jurídicas, dirigindo a economia e orientando a educação. O despotismo
esclarecido contribui para acelerar a modernização de alguns países. Caracteriza-se, em geral, por um espírito secular e em alguns
casos mesmo hostil à religião. Os déspotas esclarecidos legitimam o seu poder com o argumento de que governam em nome da
felicidade dos seus povos, de acordo com o novo ethos das Luzes.
Os principais déspotas esclarecidos foram:
• Frederico II: foi o principal déspota esclarecido prussiano onde reformou o sistema penal, aboliu as torturas praticadas
por seu pai, fundou escolas promovendo a educação, incentivou a produção cultural comercial e manufatureira, decretou a
tolerância religiosa.
• Catarina II: estrangeira da Prússia assumiu a Rússia e construiu escolas, hospitais, reformou e modernizou cidades,
racionalizou a administração pública e limitou a ação da igreja.
• José II: imperador da Germânia aboliu a servidão e a tortura, secularizou seus bens, fundou escolas, hospitais e asilos,
concedeu liberdade de culto a toda crença religiosa, criou impostos para o clero e a nobreza, limitou feriados e peregrinações,
tornou a língua alemã como obrigatória.
• Marquês de Pombal: conde português que iniciou reformas administrativas econômicas e sociais desenvolveu o
comércio colonial, isentou impostos para exportações, fundou o banco real, expulsou os jesuítas de Portugal, modernizou o
exército.
Quadro Sintético
Ideologia Burguesa
Empirismo
Razão
Materialismo
Individualismo
Características
Pensadores
Voltaire
Rosseau =
Kant
Locke =
Obstáculos
Tradição
Religião
Fanatismo
Ignorância
Filósofos
Economistas
Fisiocratas
Liberalismo Clássico
Adam Smith
David Ricardo
Quesnay
Gournay
Bom Selvagem, Soberania Popular
Direitos Naturais (vida, liberdade, propriedade) acima do Estado -> Direito a
rebelião.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Iluminismo power point
Iluminismo power pointIluminismo power point
Iluminismo power point
Odairdesouza
 
Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.
Dênis Ribas
 
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período NapoleônicoIluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Paulo Alexandre
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismo
josafaslima
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
joana71
 

Mais procurados (20)

O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo   Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo
 
Iluminismo power point
Iluminismo power pointIluminismo power point
Iluminismo power point
 
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
 
Iluminismo e liberalismo
Iluminismo e liberalismoIluminismo e liberalismo
Iluminismo e liberalismo
 
Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.
 
O Iluminismo, O Século das Luzes
O Iluminismo, O Século das LuzesO Iluminismo, O Século das Luzes
O Iluminismo, O Século das Luzes
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período NapoleônicoIluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Iluminismo
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Iluminismowww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Iluminismo
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Iluminismo
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Um século de mudanças - O iluminismo
Um século de mudanças - O iluminismoUm século de mudanças - O iluminismo
Um século de mudanças - O iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Filosofia da ilustração ou iluminismo
Filosofia da ilustração ou iluminismoFilosofia da ilustração ou iluminismo
Filosofia da ilustração ou iluminismo
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
 

Destaque

O despotismo esclarecido
O despotismo esclarecidoO despotismo esclarecido
O despotismo esclarecido
historiando
 
Propostas iluministas, despotismo esclarecido e ação de Marquês de Pombal his...
Propostas iluministas, despotismo esclarecido e ação de Marquês de Pombal his...Propostas iluministas, despotismo esclarecido e ação de Marquês de Pombal his...
Propostas iluministas, despotismo esclarecido e ação de Marquês de Pombal his...
200166754
 
Liberalismo econômico
Liberalismo econômicoLiberalismo econômico
Liberalismo econômico
Max22Rodrigues
 
O Iluminismo Em Portugal Face à Europa
O Iluminismo Em Portugal Face à EuropaO Iluminismo Em Portugal Face à Europa
O Iluminismo Em Portugal Face à Europa
crie_historia8
 
Aula liberalismo
Aula liberalismoAula liberalismo
Aula liberalismo
Over Lane
 
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europalumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
HCA_10I
 
O projeto pombalino de inspiração iluminista
O projeto pombalino de inspiração iluministaO projeto pombalino de inspiração iluminista
O projeto pombalino de inspiração iluminista
Stelian Ravas
 
3 O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos
3   O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos3   O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos
3 O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos
Hist8
 
Atividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismoAtividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismo
Alcineia Pires
 
Liberalismo
LiberalismoLiberalismo
Liberalismo
cattonia
 

Destaque (20)

O despotismo esclarecido
O despotismo esclarecidoO despotismo esclarecido
O despotismo esclarecido
 
Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido  Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
 
O iluminismo e despotismo esclarecido
O iluminismo e despotismo esclarecidoO iluminismo e despotismo esclarecido
O iluminismo e despotismo esclarecido
 
O Despotismo Pombalino
O  Despotismo  PombalinoO  Despotismo  Pombalino
O Despotismo Pombalino
 
O despotismo esclarecido
O despotismo esclarecidoO despotismo esclarecido
O despotismo esclarecido
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Propostas iluministas, despotismo esclarecido e ação de Marquês de Pombal his...
Propostas iluministas, despotismo esclarecido e ação de Marquês de Pombal his...Propostas iluministas, despotismo esclarecido e ação de Marquês de Pombal his...
Propostas iluministas, despotismo esclarecido e ação de Marquês de Pombal his...
 
Liberalismo econômico
Liberalismo econômicoLiberalismo econômico
Liberalismo econômico
 
O Iluminismo Em Portugal Face à Europa
O Iluminismo Em Portugal Face à EuropaO Iluminismo Em Portugal Face à Europa
O Iluminismo Em Portugal Face à Europa
 
32 despotismo pombalino
32   despotismo pombalino32   despotismo pombalino
32 despotismo pombalino
 
Capitalismo e globalização
Capitalismo e globalizaçãoCapitalismo e globalização
Capitalismo e globalização
 
Aula liberalismo
Aula liberalismoAula liberalismo
Aula liberalismo
 
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europalumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
 
Modelo para trabalho escrito CEF213
Modelo para trabalho escrito CEF213Modelo para trabalho escrito CEF213
Modelo para trabalho escrito CEF213
 
O projeto pombalino de inspiração iluminista
O projeto pombalino de inspiração iluministaO projeto pombalino de inspiração iluminista
O projeto pombalino de inspiração iluminista
 
3 O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos
3   O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos3   O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos
3 O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos
 
Baixa Pombalina
Baixa PombalinaBaixa Pombalina
Baixa Pombalina
 
Atividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismoAtividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismo
 
Liberalismo
LiberalismoLiberalismo
Liberalismo
 

Semelhante a Iluminismo e despotismo esclarecido

Iluminismo - www.carloszaranza.com
Iluminismo - www.carloszaranza.comIluminismo - www.carloszaranza.com
Iluminismo - www.carloszaranza.com
Carlos Zaranza
 
Iluminismo(lutero)
Iluminismo(lutero)Iluminismo(lutero)
Iluminismo(lutero)
eunamahcado
 

Semelhante a Iluminismo e despotismo esclarecido (20)

O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo 2012
Iluminismo 2012Iluminismo 2012
Iluminismo 2012
 
ILUMINISMO
ILUMINISMOILUMINISMO
ILUMINISMO
 
Iluminismo 2ª ano a
Iluminismo 2ª ano a Iluminismo 2ª ano a
Iluminismo 2ª ano a
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismowww.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
 
Iluminismo - www.carloszaranza.com
Iluminismo - www.carloszaranza.comIluminismo - www.carloszaranza.com
Iluminismo - www.carloszaranza.com
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Rev científica sec xvii e iluminismo
Rev científica sec xvii e iluminismoRev científica sec xvii e iluminismo
Rev científica sec xvii e iluminismo
 
Resumo iluminismo
Resumo iluminismoResumo iluminismo
Resumo iluminismo
 
Iluminismo2
Iluminismo2Iluminismo2
Iluminismo2
 
2 iluminismo e despotismo
2   iluminismo e despotismo2   iluminismo e despotismo
2 iluminismo e despotismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
 
Iluminismo(lutero)
Iluminismo(lutero)Iluminismo(lutero)
Iluminismo(lutero)
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 

Iluminismo e despotismo esclarecido

  • 1. Iluminismo e Despotismo Esclarecido O Que foi o Iluminismo O Iluminismo expressou, portanto, a ascensão da burguesia e de sua ideologia. Foi a culminância de um processo que começou no Renascimento, quando se usou a razão para descobrir o mundo, e que ganhou aspecto essencialmente crítico no século XVIII, quando os homens passaram a usar a razão para entenderem a si mesmos no contexto da sociedade. Os filósofos e cientistas desse período acreditavam que a utilidade da ciência e da filosofia era dar ao homem conhecimento e o domínio da natureza. Sendo a razão humana a fonte de todo o conhecimento. Estes racionalistas se opunham a Religião e a Igreja que consideravam instrumentos de ignorância e tirania. Criticavam o Estado Absolutista e sua política mercantilista interventora que limitava o direito de propriedade. A este movimento de renovação intelectual damos o nome de Iluminismo ou Ilustração, surgido na Inglaterra do século XVII e que atingiu seu apogeu na França do século XVIII, expandiu-se pelo norte da Europa e influenciou as Américas. Origem do movimento Iluminista Racionalismo renascentista, resgatado no Século XVII por pensadores (Descartes, Newton e Locke) que são considerados os antecessores do iluminismo (revolução cientifica do Século XVII): • René Descartes: obra “O discurso do método”, adotou no campo da filosofia o racionalismo matemático (dedução), “Penso, logo existo”, a própria razão seria capaz de justificar o mundo . • John Locke: defensor da idéia do empirismo (experimentação) “O homem adquire através daquilo que experimenta o seu conhecimento”. • Isaac Newton: físico, criou a noção mecanicista do universo, seu funcionamento poderia ser explicado por leis físicas (racionais), refugando explicações místicas e religiosas. No século XVII na Inglaterra e no XVIII francês, já não havia uma convivência harmoniosa entre o estado absolutista e a burguesia que queria desenvolver plenamente as suas atitudes econômicas sem a intervenção do estado e pleiteava assumir o poder. Características do Iluminismo • O Iluminismo foi a ideologia da burguesia: o pensamento iluminista é fruto das transformações políticas, econômicas e sociais. Quais sejam: desenvolvimento da produção capitalista e domínio político da burguesia. • Os iluministas impuseram o materialismo: o universo é composto de matéria e é regido por leis naturais, a razão permitiria aos homens conhecer estas leis e dominar a natureza. • A filosofia considerava a razão indispensável ao estudo de fenômenos naturais e sociais. Até a crença devia ser racionalizada: Os iluministas eram deístas, isto é, acreditavam que Deus está presente na natureza, portanto no próprio homem, que pode descobri-lo através da razão. Para encontrar Deus, bastaria levar vida piedosa e virtuosa; a Igreja tornava-se dispensável. Os iluministas criticavam-na por sua intolerância, ambição política e inutilidade das ordens monásticas. • Os iluministas diziam que leis naturais regulam as relações entre os homens, tal como regulam os fenômenos da natureza. O princípio organizador da sociedade deveria ser a busca da felicidade; ao governo caberia garantir direitos naturais: a liberdade individual e a livre posse de bens; tolerância para a expressão de idéias; igualdade perante a lei; justiça com base na punição dos delitos; conforme defendia o jurista milanês Beccaria. A forma política ideal variava: seria a monarquia inglesa, segundo Montesquieu e Voltaire; ou uma república fundada sobre a moralidade e a virtude cívica, segundo Rousseau. • A razão humana é a guia do conhecimento e ação humanas. O conhecimento e o domínio da natureza eram condições básicas para a liberdade humana. A razão é o instrumento natural do homem para descoberta da verdade. Importância histórica do Iluminismo Movimento de origem burguesa; contestava o Antigo Regime (absolutismo, mercantilismo, colonialismo); propunha o liberalismo político e econômico. O pensamento iluminista deu base teórica para a revolução francesa, a luta de independência das Para Expandir a produção Desenvolvimento da Ciência Valorização da Razão Para lembrar • Ideologia burguesa • Razão para compreender as leis naturas e sociais • Razão é o instrumento natural do homem para descoberta da verdade
  • 2. colônias na América, movimentos separatistas no Brasil influenciou o despotismo esclarecido. Em última análise o iluminismo lançou bases no Estado Liberal Burguês.
  • 3. Antigo Regime Propostas Iluministas • Político: total centralização do poder, autoridade dos monarcas não podia ser contestada, os súditos deviam total obediência ao rei. • Estado liberal: liberdade de pensamento. Expressão, direito ao voto, decidir os destinos do estado. Relação entre os cidadãos e estado era marcada por direitos e deveres. • Econômico: praticas mercantilistas, dirigismo / intervencionalismo do estado nas questões econômicas. • Defesa do liberalismo econômico: liberdade de produção e comercio, base do modo de produção capitalista. • Religioso: intolerância religiosa, estado clerical justificado pela teoria do direito divino dos reis. • Liberdade de culto: laicização do estado (separação entre estado e igreja). • Sociedade de ordem ou Estatus: não havia quase nenhuma mobilidade social, a posição social era definida pelos privilégios concedidos em razão da origem. • Sociedade de classes: o merecimento individual possibilita a ascensão dentro da sociedade. Defesa do individualismo (característica burguesa). Principais Filósofos do iluminismo • Montesquieu (1689-1755): obras “Cartas Persas” – críticas aos costumes nas cortes européias, “O espírito das leis” – criou a teoria da tripartição dos poderes (executivo, legislativo, judiciário). A favor da monarquia constitucional, contra o absolutismo. • Voltaire (1694-1778): principal crítico da igreja e do absolutismo francês. Exilado na Inglaterra, principal obra “Cartas Filosóficas” ou “Cartas Inglesas”.Revela sua admiração pelo modelo inglês (monarquia parlamentar). Fazia a defesa da liberdade de expressão, mas demonstrava enorme desprezo pelas camadas populares. Segundo ele as revoltas deviam se empreendidas por um monarca ilustrado, inspirou o despotismo esclarecido. • Rousseau (1712-1778): dentre os iluministas, aquele que se aproximou dos anseios das camadas populares. Principal obra “Do contrato social”, visão contratualista do poder, que emanava da vontade do povo, os governantes deveriam exercer o poder segundo os interesses do povo (direcionam a ação do governante). Critico da propriedade privada (propriedade deveria ter um papel social). Favorável à república e ao voto universal. Suas idéias fundamentavam os princípios da democracia contemporânea e a ação dos grupos mais radicais durante a revolução francesa (jacobinos). • Kant (1724-1804) : Ilustração é o movimento de passagem de um estado de minoridade dependente para uma condição de maioridade e autonomia. “Ouse confiar na própria inteligência”, proclamou Kant. O Enciclopedismo Na França do Século XVIII, Denis Diderot e Jean D’lambert organizaram a grande enciclopédia, 75 volumes que compilaram toda a produção cultural daquele período. (política, econômica, filosófica, artes, etc.). A enciclopédia serviu como veiculo de divulgação das idéias liberais (iluminismo), foi proibida pela igreja católica, fazia criticas ao antigo regime. Economistas do Iluminismo Escola Fisiocrática: A riqueza é proveniente das atividades ligadas à terra. Para a fisiocracia o comércio é quem transfere a riqueza e a indústria agrega valor, mas não são atividades produtoras de riqueza. Principais Pensadores: • François Quesnay :Faz a defesa de não intervenção do estado na economia que deve ser regida por leis naturais, sem intervenção do governo. Seu Pensamento serviu de inspiração para o liberalismo econômico • Vicent Gournay: Defendia a idéia de liberdade de produção e comércio admitia a indústria e atividade comercial como geradores de riqueza. Liberalismo Clássico: A riqueza da nação é medida pela sua capacidade de gerar trabalho, condenava o entesouramento de metais. O mercado se auto-regula através da lei da oferta e procura (mão invisível do mercado). Divisão do trabalho, aplicada na revolução industrial (aumento da produtividade). Esses economistas não conseguiram perceber que a fonte de riqueza é o trabalho, contudo o capitalismo vive da exploração do trabalho assalariado. Somente Marx no século XIX irá estudar essa relação. Principais Pensadores:
  • 4. • Adam Smith (1732-1790): "O pai do liberalismo econômico". Obra: "A riqueza das nações"(1776), serviu de fundamentação teórica para o capitalismo. Reafirmou a capacidade individual do ser humano: Baseando-se no exemplo literário de Robinson Crusoé escrito por Daniel Defoe em 1719. Na obra o personagem constrói seu abrigo, arruma provisões, defende-se de seus inimigos. Essa obra representa o triunfo do homem sobre a natureza, um indivíduo completamente dominado pela busca racional dos interesses materiais. Para Smith o conhecimento seria progressivo e, como resultado a condição humana melhoraria constantemente. O despotismo esclarecido ou reformismo ilustrado No século XVIII nos países em que a burguesia não teve força suficiente para promover as reformas liberais e derrubar o absolutismo, os próprios monarcas proveram a modernização de seus estados sem, contudo, abrir mão do poder. Foram inspirados no pensamento de Voltaire, que defendia as mudanças através de um O despotismo esclarecido desenvolveu-se sobretudo no Leste Europeu (Áustria, Prússia, Rússia), em estados recentemente constituídos, de economia atrasada e essencialmente agrícola, onde a burguesia era inexistente ou muito fraca. O Estado tem por isso que substituir a iniciativa privada, elaborando reformas administrativas e jurídicas, dirigindo a economia e orientando a educação. O despotismo esclarecido contribui para acelerar a modernização de alguns países. Caracteriza-se, em geral, por um espírito secular e em alguns casos mesmo hostil à religião. Os déspotas esclarecidos legitimam o seu poder com o argumento de que governam em nome da felicidade dos seus povos, de acordo com o novo ethos das Luzes. Os principais déspotas esclarecidos foram: • Frederico II: foi o principal déspota esclarecido prussiano onde reformou o sistema penal, aboliu as torturas praticadas por seu pai, fundou escolas promovendo a educação, incentivou a produção cultural comercial e manufatureira, decretou a tolerância religiosa. • Catarina II: estrangeira da Prússia assumiu a Rússia e construiu escolas, hospitais, reformou e modernizou cidades, racionalizou a administração pública e limitou a ação da igreja. • José II: imperador da Germânia aboliu a servidão e a tortura, secularizou seus bens, fundou escolas, hospitais e asilos, concedeu liberdade de culto a toda crença religiosa, criou impostos para o clero e a nobreza, limitou feriados e peregrinações, tornou a língua alemã como obrigatória. • Marquês de Pombal: conde português que iniciou reformas administrativas econômicas e sociais desenvolveu o comércio colonial, isentou impostos para exportações, fundou o banco real, expulsou os jesuítas de Portugal, modernizou o exército. Quadro Sintético Ideologia Burguesa Empirismo Razão Materialismo Individualismo Características Pensadores Voltaire Rosseau = Kant Locke = Obstáculos Tradição Religião Fanatismo Ignorância Filósofos Economistas Fisiocratas Liberalismo Clássico Adam Smith David Ricardo Quesnay Gournay Bom Selvagem, Soberania Popular Direitos Naturais (vida, liberdade, propriedade) acima do Estado -> Direito a rebelião.