Diversidade dos Carismas -Estudo e Pratica da Mediunidade

4.543 visualizações

Publicada em

GECD - Estudo e Pratica da Mediunidade

Publicada em: Espiritual
2 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • @José Urbano Fullin Canôas onde faço meu estudo mediúnico, aprendi que os condomínio espiritual são todas nossas personalidades múltiplas (todos as personas que já fomos em outras vidas). Então, temos moradores/condôminos bons, outros nem tanto.Uns mais espiritualidades, outros não. Mas o mais importante é saber que NÓS somos o Síndico desse condomínio
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Caros amigos, gostaria que alguém me explicasse a respeito do Livro Diversidade dos Carísmas na sua pagina 200 com o subtítulo 'Condominio Espiritual'
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.543
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
97
Comentários
2
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diversidade dos Carismas -Estudo e Pratica da Mediunidade

  1. 1. Grupo de Estudos Mediúnicos Dias da Cruz Estudo do Livro Diversidade dos Carismas Teoria e Prática da Mediunidade Hermínio C. Miranda Por Patrícia Farias Dubai, 23/10/2013 1
  2. 2. Diversidade dos Carismas – Teoria e Prática da Mediunidade • Item 15 - Riscos e Desvios – Mesmo que o grupo não enverede, porém pela mercantilização aberta ou camuflada, muitas vezes, permite, e até estimula, o endeusamento do médium, que assume a condição de verdadeiro e infalível guru. Adota posturas teatrais e começa a vestir-se de maneira diferente, ornado de adereços, talisma etc… Isso nada tem haver com as práticas recomendadas pela doutrina espírita. Trata-se de exercício inadequado da mediunidade. No contexto do movimento espírita não se pode admitir que a mediunidade seja aviltada ou canalizada para promoção pessoal deste ou daquele médium; desta ou daquela instituição. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 2
  3. 3. Diversidade dos Carismas – Teoria e Prática da Mediunidade – É portanto fácil ao médium iniciante testar e conferir as condições de trabalho que lhe são oferecidas em qualquer grupamento que se diga espírita. Basta confrontar os procedimentos adotados ali com os que recomendam os livros básicos da doutrina. – Antes de se entregar a prática mediúnica, deve o médium em treinamento dedicar-se a um criterioso e metódico estudo dos aspectos teóricos da mediunidade, expostos principalmente em O Livro dos Médiuns. – Nada de pressa!! Na hora de conhecer as bases sobre as quais vai se apoiar toda uma estrutura de conhecimento e de experiência sobre a qual as faculdades mediúnicas serão postas a trabalhar. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 3
  4. 4. Diversidade dos Carismas – Teoria e Prática da Mediunidade Para isso é preciso: 1. Paciência para esperar o momento certo de entrar em ação. 2. Serenidade para aceitar críticas e correções necessárias 3. Bom-senso para rejeitar sugestões e palpites de “entendidos” que nada entendem 4. Cuidado com os que se deixam fascinar pelos fenômenos e acabam suscitando no médium uma falsa euforia que acaba por gerar nele uma autêntica vaidade 5. Humildade para aprender o que não sabe, corrigir desvios e equívocos 6. Vigilância para identificar possíveis envolvimentos, tanto da parte dos encarnados quanto dos desencarnados GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 4
  5. 5. Diversidade dos Carismas – Teoria e Prática da Mediunidade • Item 16 - O médium e a crítica – Nenhum trabalhador espírita responsável e razoavelmente conhecedor da doutrina, médium ou não, contestará a necessidade de crítica ao seu trabalho, seja qual for a posição que ocupe. – O médium tem de contar com a crítica ao seu trabalho e deve desejá-la. Mas para isso precisa estar preparado, com boa margem de tolerância para absorver e eliminar alguns excessos porventura atirados contra ele ou contra suas faculdades. – Ao mesmo tempo que ele é o agente do estudo, ou seja, a pessoa que estuda a teoria e a prática da mediunidade, ele é também o objeto de estudo; é parte integrante do fenômeno. Tem que estar atento com o que se passa em seu íntimo, e como funcionam “nele” os mecanismos das manifestações. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 5
  6. 6. Diversidade dos Carismas – Teoria e Prática da Mediunidade • Item 16 - O médium e a crítica – O trabalho precisa ser feito em grupo para que, retornando a sua condição normal de vigília, possa o médium colher os depoimentos daqueles que presenciaram as manifestações e estejam dispostos a analisar com ele o ocorrido. Só assim poderão ser identificados e solucionados os problemas emergentes e corrigidas as práticas inadequadas. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 6
  7. 7. Diversidade dos Carismas – Teoria e Prática da Mediunidade • Atenção!! Críticas injustas e desastradas tem sido responsáveis pela irremediável aniquilação de promissoras mediunidades – Ex.: O caso da Regina (o estado de confusão e insegurança em que ela ficou devido a isso. Estava sob suspeita de mistificação e de indisciplina mediúnica. Ficou implícito que estava a mercê de espíritos desajustados, porque sua própria mediunidade era descontrolada. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 7
  8. 8. Diversidade dos Carismas – Teoria e Prática da Mediunidade • Ex. 1 - PSICOGRAFIA - O soneto Auta de Souza Os textos precisavam ser analisados com muito cuidado, atenção e severo espírito crítico. A médium e a sua produção psicográfica deveriam ficar sob observação. - Conteúdo doutrinário e ético! - Somente em caso de conclusões inequívocas e bem documentadas seria então necessário debater com ela o assunto e faze-la ver, se fosse o caso, que estava sendo vitimada por espíritos mistificadores. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 8
  9. 9. Diversidade dos Carismas – Teoria e Prática da Mediunidade • Ex. 2 - PSICOFONIA - Será que não era justo aceitar sua expressão mediúnica porque não estava adentro dos padrões locais? • Se o médium não pode gaguejar porque em vigília não gagueja, então seria inadmissível o fenômeno da xenoglossia, porque em sua condição normal, o médium não sabe uma palavra de gergo, latim, árabe ou chinês. Esta sendo mistificado, porque o espírito manifestante, consegue expressar-se na língua ao qual falou quando vivo? GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 9
  10. 10. Durante meio século de pratica regular e constante o inglês jornalista Maurice Barbanell serviu de médium ao notável espírito que a si mesmo denominou Silver Birch. Dificuldades de Barnabell: acomodação e sintonização do espírito com seu instrumento, a primeira a da própria língua inglesa. Barnabell era um competente jornalista, discípulo e amigo do famoso e legendário Hannen Swaffer. Dificuldades de Silver Birch: o espírito desconhecia o inglês e apresentava-se como simples índio pele-vermelha americano. Silver Birch venceu as barreiras da língua e desenvolveu um inglês limpo, singelo, primoroso no qual expressava com rara beleza e profundidade, os mais elevados conceitos éticos e religiosos. O crítico injusto e despreparado teria dito ao médium nas manifestações iniciais que ele não poderia de forma GECD - Grupo Espírita alguma, permitir que o espírito Despertar Cristão linguajar, porque o usasse o seu médium era um homem culto, autor de vários livros, etc.. 10
  11. 11. E mais, segundo os dirigentes que quase bloquearam a mediunidade de Regina, Barnabell não poderia permitir que o espírito manifestante proclamasse sua convicção na reencarnação, como fazia, uma vez que o médium a rejeitava. Após quarenta anos de convivência com Silver Birch, apenas conseguiu aceita-la com eventualidade possível, mas não necessária e muito menos obrigatória. Tais reflexões demonstram para nós as dificuldades contradiças no caminho do desenvolvimento correto da mediunidade. O médium tem que estar atento, de outro lado, quanto ao elogio indiscriminado, bajulador e desejoso de elevá-lo a categoria de semi-deuses. O que estamos buscando então?! Mediunidade com Jesus http://www.youtube.com/watch?v=wbPSOI0HCU8 http://www.youtube.com/watch?v=fhhq1MrT8Bs

×