Açao dos espiritos sobre a materia lm

2.833 visualizações

Publicada em

Estudo do Livro dos Médiuns

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.833
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
109
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Açao dos espiritos sobre a materia lm

  1. 1. Não vimos comnossos própriosolhos exemplos semelhantes?
  2. 2. É necessária a participação de uma ou muitaspessoas dotadas de aptidão especial (médiuns)O numero dos participantes é indiferente, a menosque entre eles se encontrem alguns médiunsignorados.
  3. 3. Quanto as pessoas cuja a mediunidade é nula, suapresença não da qualquer resultado, podendomesmo ser mais prejudicial do que útil, peladisposição de espírito com que se apresentem.Pessoas com vibrações negativas do seupensamento podem prejudicar a reunião, maspessoas sinceras e convictas, podem participar.Os médiuns possuem menor ou maior poder naprodução dos fenômenos.(diferentes graus decapacidade de doação.) um médium possante podeproduzir mais que vinte médiuns juntos.
  4. 4. A alternância de sexoo contato dos dedos mínimos daspessoas para formar uma cadeia ininterrupta
  5. 5. PRESCRIÇÃO OBRIGATÓRIA:Recolhimento, silêncio absoluto e sobretudopaciência. O fenômeno pode acontecer emalguns minutos, ou pode tardar, meia hora,uma hora, depende da capacidademediúnica dos participantes.
  6. 6. SÃO INDIFERENTES:A forma da mesa;Material que é feita;Presença de metais,Seda nas roupas dos assistentes,Os dias, as horas, a obscuridade, a luz, achuva, o bom tempo.Apenas o peso da mesa poderia teralguma importância, apenas no casos emQue a potencia mediúnica não sejasuficiente para move-la.
  7. 7. MANIFESTAÇÕES INTELIGENTES A B C D
  8. 8. Obediência as ordens dadasPor números de pancadas e estalidos no interiorda madeira correspondentes as letras do alfabeto.Evolução da comunicaçãoUm lápis adaptado em um pequena mesa,movimentava-se sob a influencia do médium,escrevendo algumas letras, palavras e frases, e foise diminuindo cada vez mais os objetos até chegara própria mão do médium, impulsionada demaneira involuntária escrevia sob a influencia doespírito.
  9. 9. Combinando uma porção de fluido universalcom o fluido que desprende do médiumapropriado a esses efeitos.Assim preparada, o espírito a movimenta pelasua vontade. Quando a massa que deseja mover émuito pesada para ele, pede ajuda de outrosespíritos da mesma condição. Ação terminaquando a quantidade de fluido já não é maissuficiente para animar a mesa.
  10. 10. Os espíritos que produzem esses efeitos sãosempre inferiores, ainda não suficientemente livresdas influencias materiais.Essa densidade do períspirito estabele maiorafinidade com a matéria, torna os espíritosinferiores mais aptos para as manifestações físicas.Se um espírito elevado quer produzir esses efeitos,faz o que fazem entre nós os homens refinados:incumbe disso um espírito carregador.
  11. 11. Pode agir a revelia do médium. Isso quer dizer que muitas pessoas ajudam osespíritos na realização de certos fenômenos, sem osaberem.
  12. 12. Isso depende do organismo e da maior oumenor facilidade na combinação dos fluidos, eainda da maior ou menor simpatia do médiumcom os espíritos que nele encontram a potenciafluídica necessária.
  13. 13. Essas pessoas tiram de si mesmas o fluidonecessário a produção dos fenômenos e podemagir sem auxilio dos espíritos.não sãopropriamente médiuns, no sentido exato dapalavra. Mas pode ser também que um espírito asassista e aproveite as suas disposições naturais.
  14. 14. ntensidade e timbre muito variados. Não podem ser confundidoscom estalidos da madeira,ou barulho de um relógio.São golpes secos, as vezes surdos, fraco e leves,outras vezes claros, distintos, até mesmobarulhentos, que mudam de lugar e se repetemsem nenhuma regularidade mecânica.
  15. 15. Submetê-lo a nossa vontade.Se eles fizerem ouvir do lado que indicamos, seresponderem ao nosso pensamento dando onumero que pedimos, aumentando ou diminuindosua intensidade, não podemos negar a presença deuma causa inteligente. Mas a falta de resposta nemsempre prova o contrario.
  16. 16. Seguramente não. Porque em caso algumoferecerão o menor perigo.Essas manifestações, em certas circunstancias,aumentam e adquirem persistência desagradável,
  17. 17. As manifestações físicas tem por fim chamarnossa atenção para alguma coisa e convencer dapresença de um poder superior ao homem.A maioria é para se diverti-se, as vezes apegam-se auma pessoa e se divertem a incomoda-la, as vezes seapegam a lugares por um simples capricho, tambémpode se tratar-se de vingança, ou querem chamaratenção para estabelecer uma comunicação, seja paratransmitir um aviso útil, seja para fazer um pedido.
  18. 18. Primeiro que precisa de fluido animalizado depessoas dotadas em “excesso” e também é precisoque o espírito queria, que tenha um objetivo, ummotivo para fazê-lo.E mesmo que ele queira pode ser impedido poruma vontade superior que não lhes permitisseagir como quer.

×