SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
José Pedro de Oliveira Eckert Juiz de Direito Julho de 2010
[object Object]
I - TERMINOLOGIA ,[object Object],[object Object],[object Object]
II - CONCEITO ,[object Object]
O que basicamente distingue esse processo de outras formas de agressão é o   caráter repetitivo e sistemático  e a intencionalidade de causar dano ou prejudicar alguém que normalmente é percebido como mais frágil e que dificilmente consegue se defender ou reverter a situação .
III – CARACTERÍSTICAS ,[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
O desequilíbrio de poder relacionado ao  bullying   pode ser explicado pelas diferenças físicas (estatura, peso, raça, entre outras) emocionais e sociais percebidas entre agressores e vítimas. Aspectos econômicos e culturais, bem como características de personalidade e temperamento, também constituem fatores de risco para a manifestação do  bullying  e para a escolha das vítimas dos ataques agressivos .
 
O  bullying  é um  fator de risco para a violência institucional e social , bem como para comportamentos antissociais individuais e pode significar uma forma de afirmação de poder interpessoal por meio da agressão.
Não pode ser confundido com brincadeirinhas de crianças, nem admitido como uma situação corriqueira e natural. A diferença, para observadores externos ao grupo de pares, entre o  bullying   e as brincadeiras de crianças, às vezes, é muito tênue; pode ser sutil ou imperceptível, mas não menos grave. No entanto,  quando há sofrimento, de qualquer um dos envolvidos, não é mais uma brincadeira entre amigos.
É necessário, portanto, que os professores e demais profissionais vinculados à instituição escola estejam atentos à situação e busquem a interrupção desse processo.
IV - CENÁRIO ,[object Object]
 
V - FORMAS   ,[object Object]
BULLYING DIRETO  -  caracterizado por  agressões físicas  - como chutar, empurrar, bater, destruição de objetos pessoais, entre outros; e  agressões verbais , como gozações, atribuição de apelidos pejorativos, ameaças, acusações injustas e indiretas, como subtração de dinheiro e pertences, difamações sutis, degradação de imagem social que podem resultar na discriminação ou exclusão de um ou mais jovens do grupo; e
 
 
 
BULLYING INDIRETO  - envolve uma forma mais sutil de vitimização, pois engloba atitudes como indiferença, isolamento, exclusão, difamação, provocações relacionadas a uma deficiência, também de uma forma racista e sexual – que, em geral, pode ser muito doloroso para a vítima.
 
 
 
Existem estudos que revelam uma associação entre os  meninos  e o  bullying  do tipo direto , enquanto as  meninas  denotam maior propensão a assumir atitudes de  bullying  indireto .
VI – FIGURANTES ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PERFIL DAS VÍTIMAS ,[object Object],[object Object]
VII – CONSEQUÊNCIAS As consequências do bullying para a  vítima  são muitas, dentre as quais se destacam: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Os  agressores , longe de não se verem afetados pelas consequências dos seus atos, desenvolvem, ao longo dos anos, várias tendências, que podemos caracterizar como  comportamentos de risco . Dentre os comportamentos de risco identificados, destacamos os seguintes: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Para além destas consequências,  os agressores tendem , igualmente,  a desenvolver comportamentos anti-sociais e a praticar violência doméstica , ou mesmo no âmbito do trabalho.  Os riscos destes jovens se converterem em criminosos é alto.
As principais consequências do bullying no  meio escolar  são: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
VIII - CYBERBULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
 
 
 
IX - BULLYING E A ESCOLA ,[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
X - SUGESTÕES PARA O ENFRENTAMENTO DO BULLYING
[object Object],[object Object]
PLANO COLETIVO : ,[object Object],[object Object],[object Object]
PLANO INDIVIDUAL : Encaminhamento dos agressores, vítimas e pais para atendimento com pedagogos, psicólogos e/ou psiquiatras.
[object Object],[object Object]
XI – BULLYNG E A LEI ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Lei Estadual n.º 13.474/2010 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

BULLYING E CYBERBULLYING
BULLYING E CYBERBULLYINGBULLYING E CYBERBULLYING
BULLYING E CYBERBULLYINGCÉSAR TAVARES
 
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1heliane
 
Bullying - Nao e Coisa de Crianca
Bullying - Nao e Coisa de CriancaBullying - Nao e Coisa de Crianca
Bullying - Nao e Coisa de Criancaflaviamazs
 
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentesPalestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentesMichelle Moraes Santos
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesAlinebrauna Brauna
 
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescenteAbuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescenteLuisa Sena
 
Bullying apresentação
Bullying apresentaçãoBullying apresentação
Bullying apresentação-
 
Violência Na Escola
Violência Na EscolaViolência Na Escola
Violência Na Escolabethbal
 
Violência na escola
Violência na escolaViolência na escola
Violência na escolaFábio Yamano
 
Bullying palestra
Bullying palestraBullying palestra
Bullying palestraLugus
 

Mais procurados (20)

Violência na escola
Violência na escolaViolência na escola
Violência na escola
 
ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007
ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007
ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007
 
BULLYING E CYBERBULLYING
BULLYING E CYBERBULLYINGBULLYING E CYBERBULLYING
BULLYING E CYBERBULLYING
 
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
 
Bullying - Nao e Coisa de Crianca
Bullying - Nao e Coisa de CriancaBullying - Nao e Coisa de Crianca
Bullying - Nao e Coisa de Crianca
 
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentesPalestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescenteAbuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
 
Violência contra a mulher
Violência contra a mulherViolência contra a mulher
Violência contra a mulher
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying apresentação
Bullying apresentaçãoBullying apresentação
Bullying apresentação
 
Bullying
Bullying Bullying
Bullying
 
Violência doméstica
Violência doméstica   Violência doméstica
Violência doméstica
 
Bullying trabalho
Bullying trabalhoBullying trabalho
Bullying trabalho
 
Violência Na Escola
Violência Na EscolaViolência Na Escola
Violência Na Escola
 
Violência na escola
Violência na escolaViolência na escola
Violência na escola
 
Bullying palestra
Bullying palestraBullying palestra
Bullying palestra
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Violência Doméstica
Violência DomésticaViolência Doméstica
Violência Doméstica
 

Destaque

Bullying em portugues
Bullying em portuguesBullying em portugues
Bullying em portuguestimarques
 
Projeto bullyng
Projeto bullyngProjeto bullyng
Projeto bullyngEscola
 
Webquest bullyng uma brincadeira que não é brincadeira
Webquest   bullyng uma brincadeira que não é brincadeiraWebquest   bullyng uma brincadeira que não é brincadeira
Webquest bullyng uma brincadeira que não é brincadeiraCatia Goulart Goulart
 
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slidesProjeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slidesprof_roseli_barbosa
 
Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"
Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"
Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"Jana Caetano
 
Trabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullyingTrabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullyingjackzeus
 
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"Viviane De Carvalho Teixeira
 

Destaque (12)

Slides bullying
Slides bullyingSlides bullying
Slides bullying
 
Bullying em portugues
Bullying em portuguesBullying em portugues
Bullying em portugues
 
Documentos slide
Documentos slideDocumentos slide
Documentos slide
 
Slide entrevista bullying - estacao 9
Slide   entrevista bullying - estacao 9Slide   entrevista bullying - estacao 9
Slide entrevista bullying - estacao 9
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Projeto bullyng
Projeto bullyngProjeto bullyng
Projeto bullyng
 
Webquest bullyng uma brincadeira que não é brincadeira
Webquest   bullyng uma brincadeira que não é brincadeiraWebquest   bullyng uma brincadeira que não é brincadeira
Webquest bullyng uma brincadeira que não é brincadeira
 
Projeto bullying na escola
Projeto bullying na escolaProjeto bullying na escola
Projeto bullying na escola
 
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slidesProjeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
 
Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"
Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"
Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"
 
Trabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullyingTrabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullying
 
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
 

Semelhante a Bullying na escola: conceito, características e formas

Trabalho escrito psicologia
Trabalho escrito psicologiaTrabalho escrito psicologia
Trabalho escrito psicologiaAmanda Jhonys
 
Jonathan arruda dione_soares_bullyng no ambiente escolar
Jonathan arruda dione_soares_bullyng no ambiente escolarJonathan arruda dione_soares_bullyng no ambiente escolar
Jonathan arruda dione_soares_bullyng no ambiente escolarIsrael Deus
 
Bullyng no ambiente escolar
Bullyng no ambiente escolarBullyng no ambiente escolar
Bullyng no ambiente escolarIsrael Deus
 
Bullyind e desrespeito: como acabar com essa cultura na escola
Bullyind  e desrespeito: como acabar com essa cultura na escolaBullyind  e desrespeito: como acabar com essa cultura na escola
Bullyind e desrespeito: como acabar com essa cultura na escolaCristiana de Oliveira
 
Builing mario marcus_pedro_tiago
Builing mario marcus_pedro_tiagoBuiling mario marcus_pedro_tiago
Builing mario marcus_pedro_tiagonavegananet
 
Artigo Bullying e seus efeitos na parendizagem
Artigo  Bullying e seus efeitos na parendizagemArtigo  Bullying e seus efeitos na parendizagem
Artigo Bullying e seus efeitos na parendizagemguest44dfeb3
 
O que é o bullying
O que é o bullyingO que é o bullying
O que é o bullyingCésar Lana
 
Palestra gabriel chalita em manaus 210809
Palestra gabriel chalita em manaus 210809Palestra gabriel chalita em manaus 210809
Palestra gabriel chalita em manaus 210809SimoneHelenDrumond
 
Esquema bullying
Esquema bullyingEsquema bullying
Esquema bullyingLaura Reis
 
Cartilha bullying conselho_nacional_ justiça
Cartilha bullying conselho_nacional_ justiçaCartilha bullying conselho_nacional_ justiça
Cartilha bullying conselho_nacional_ justiçaLuiz Fernando Prado
 

Semelhante a Bullying na escola: conceito, características e formas (20)

Trabalho escrito psicologia
Trabalho escrito psicologiaTrabalho escrito psicologia
Trabalho escrito psicologia
 
Projeto bullying
Projeto bullyingProjeto bullying
Projeto bullying
 
Jonathan arruda dione_soares_bullyng no ambiente escolar
Jonathan arruda dione_soares_bullyng no ambiente escolarJonathan arruda dione_soares_bullyng no ambiente escolar
Jonathan arruda dione_soares_bullyng no ambiente escolar
 
Bullyng no ambiente escolar
Bullyng no ambiente escolarBullyng no ambiente escolar
Bullyng no ambiente escolar
 
Bullyind e desrespeito: como acabar com essa cultura na escola
Bullyind  e desrespeito: como acabar com essa cultura na escolaBullyind  e desrespeito: como acabar com essa cultura na escola
Bullyind e desrespeito: como acabar com essa cultura na escola
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Builing mario marcus_pedro_tiago
Builing mario marcus_pedro_tiagoBuiling mario marcus_pedro_tiago
Builing mario marcus_pedro_tiago
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Artigo Bullying e seus efeitos na parendizagem
Artigo  Bullying e seus efeitos na parendizagemArtigo  Bullying e seus efeitos na parendizagem
Artigo Bullying e seus efeitos na parendizagem
 
O que é o bullying
O que é o bullyingO que é o bullying
O que é o bullying
 
Palestra gabriel chalita em manaus 210809
Palestra gabriel chalita em manaus 210809Palestra gabriel chalita em manaus 210809
Palestra gabriel chalita em manaus 210809
 
Esquema bullying
Esquema bullyingEsquema bullying
Esquema bullying
 
Projetodecombateaobulliyng
ProjetodecombateaobulliyngProjetodecombateaobulliyng
Projetodecombateaobulliyng
 
Bullying
 Bullying Bullying
Bullying
 
Artigo bullying
Artigo bullying Artigo bullying
Artigo bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying @@
Bullying @@Bullying @@
Bullying @@
 
Cartilha bullying conselho_nacional_ justiça
Cartilha bullying conselho_nacional_ justiçaCartilha bullying conselho_nacional_ justiça
Cartilha bullying conselho_nacional_ justiça
 
Cartilha bullying cnj 2011
Cartilha bullying cnj 2011Cartilha bullying cnj 2011
Cartilha bullying cnj 2011
 
Cartilha bullying
Cartilha bullyingCartilha bullying
Cartilha bullying
 

Mais de Parceiros Voluntários

Tribos - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Tribos - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosTribos - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Tribos - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosParceiros Voluntários
 
Apresentação Arthur Bender - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação Arthur Bender - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosApresentação Arthur Bender - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação Arthur Bender - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosParceiros Voluntários
 
Planejamento Estratégico 2018 - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Volun...
Planejamento Estratégico 2018 - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Volun...Planejamento Estratégico 2018 - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Volun...
Planejamento Estratégico 2018 - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Volun...Parceiros Voluntários
 
Apresentação Relações - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação Relações - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosApresentação Relações - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação Relações - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosParceiros Voluntários
 
Apresentação Prêmio Parceiros Voluntários - 21º Encontro Estadual da Rede Par...
Apresentação Prêmio Parceiros Voluntários - 21º Encontro Estadual da Rede Par...Apresentação Prêmio Parceiros Voluntários - 21º Encontro Estadual da Rede Par...
Apresentação Prêmio Parceiros Voluntários - 21º Encontro Estadual da Rede Par...Parceiros Voluntários
 
Apresentação 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosApresentação 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosParceiros Voluntários
 

Mais de Parceiros Voluntários (8)

Tribos - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Tribos - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosTribos - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Tribos - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
 
Apresentação Arthur Bender - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação Arthur Bender - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosApresentação Arthur Bender - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação Arthur Bender - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
 
Planejamento Estratégico 2018 - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Volun...
Planejamento Estratégico 2018 - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Volun...Planejamento Estratégico 2018 - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Volun...
Planejamento Estratégico 2018 - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Volun...
 
Apresentação Relações - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação Relações - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosApresentação Relações - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação Relações - 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
 
Apresentação Prêmio Parceiros Voluntários - 21º Encontro Estadual da Rede Par...
Apresentação Prêmio Parceiros Voluntários - 21º Encontro Estadual da Rede Par...Apresentação Prêmio Parceiros Voluntários - 21º Encontro Estadual da Rede Par...
Apresentação Prêmio Parceiros Voluntários - 21º Encontro Estadual da Rede Par...
 
Apresentação 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros VoluntáriosApresentação 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
Apresentação 21º Encontro Estadual da Rede Parceiros Voluntários
 
Apresentação Parceiros Voluntários
Apresentação Parceiros VoluntáriosApresentação Parceiros Voluntários
Apresentação Parceiros Voluntários
 
Falando de Água
Falando de ÁguaFalando de Água
Falando de Água
 

Último

Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 

Último (20)

Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 

Bullying na escola: conceito, características e formas

  • 1. José Pedro de Oliveira Eckert Juiz de Direito Julho de 2010
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. O que basicamente distingue esse processo de outras formas de agressão é o caráter repetitivo e sistemático e a intencionalidade de causar dano ou prejudicar alguém que normalmente é percebido como mais frágil e que dificilmente consegue se defender ou reverter a situação .
  • 6.
  • 7.
  • 8. O desequilíbrio de poder relacionado ao bullying pode ser explicado pelas diferenças físicas (estatura, peso, raça, entre outras) emocionais e sociais percebidas entre agressores e vítimas. Aspectos econômicos e culturais, bem como características de personalidade e temperamento, também constituem fatores de risco para a manifestação do bullying e para a escolha das vítimas dos ataques agressivos .
  • 9.  
  • 10. O bullying é um fator de risco para a violência institucional e social , bem como para comportamentos antissociais individuais e pode significar uma forma de afirmação de poder interpessoal por meio da agressão.
  • 11. Não pode ser confundido com brincadeirinhas de crianças, nem admitido como uma situação corriqueira e natural. A diferença, para observadores externos ao grupo de pares, entre o bullying e as brincadeiras de crianças, às vezes, é muito tênue; pode ser sutil ou imperceptível, mas não menos grave. No entanto, quando há sofrimento, de qualquer um dos envolvidos, não é mais uma brincadeira entre amigos.
  • 12. É necessário, portanto, que os professores e demais profissionais vinculados à instituição escola estejam atentos à situação e busquem a interrupção desse processo.
  • 13.
  • 14.  
  • 15.
  • 16. BULLYING DIRETO - caracterizado por agressões físicas - como chutar, empurrar, bater, destruição de objetos pessoais, entre outros; e agressões verbais , como gozações, atribuição de apelidos pejorativos, ameaças, acusações injustas e indiretas, como subtração de dinheiro e pertences, difamações sutis, degradação de imagem social que podem resultar na discriminação ou exclusão de um ou mais jovens do grupo; e
  • 17.  
  • 18.  
  • 19.  
  • 20. BULLYING INDIRETO - envolve uma forma mais sutil de vitimização, pois engloba atitudes como indiferença, isolamento, exclusão, difamação, provocações relacionadas a uma deficiência, também de uma forma racista e sexual – que, em geral, pode ser muito doloroso para a vítima.
  • 21.  
  • 22.  
  • 23.  
  • 24. Existem estudos que revelam uma associação entre os meninos e o bullying do tipo direto , enquanto as meninas denotam maior propensão a assumir atitudes de bullying indireto .
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29. Para além destas consequências, os agressores tendem , igualmente, a desenvolver comportamentos anti-sociais e a praticar violência doméstica , ou mesmo no âmbito do trabalho. Os riscos destes jovens se converterem em criminosos é alto.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.  
  • 34.  
  • 35.  
  • 36.
  • 37.
  • 38. X - SUGESTÕES PARA O ENFRENTAMENTO DO BULLYING
  • 39.
  • 40.
  • 41. PLANO INDIVIDUAL : Encaminhamento dos agressores, vítimas e pais para atendimento com pedagogos, psicólogos e/ou psiquiatras.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45.