SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Definições:
 Filogénese: é a história da evolução de uma espécie ou
qualquer grupo hierarquicamente reconhecido.
 Ontogénese: traduz o conjunto de transformações
embrionárias e pós-embrionárias pelas quais passa o
organismo vertebrado, desde a fase do ovo até á forma
adulta.
Filogénese – postura
vertical
Criacionismo
 O criacionismo é a crença religiosa de
que a humanidade, a vida, a Terra e o
universo são a criação de um agente
sobrenatural.
Evolucionismo
 Desenvolvida principalmente por
Charles Darwin, a teoria do
Evolucionismo afirma que a
sobrevivência das espécies está
relacionada com sua selecção natural.
Darwinismo
 Charles Darwin, em sua viagem pelas Ilhas
Galápagos, estudou o comportamento de algumas
espécies durante gerações. Observou que algumas
espécies evoluíam de outras e que os animais mais
preparados para enfrentar condições adversas de
temperatura, etc. sobreviviam e conseguiam passar
suas características para os descendentes.
 Observou também que isso se assemelha com a
seleção artificial que seres humanos fazem com raças
de cachorros, cruzando os mais bonitos, mais fortes e
mais saudáveis para produzirem filhotes mais bonitos.
Ontogénese
 "traduz o conjunto de transformações
embrionárias e pós-embrionárias pelas quais
passa o organismo vertebrado, desde a fase do
ovo até à forma adulta".
 O desenvolvimento ontogenético inicia-se com a
fecundação e prolongar-se-á por toda a vida do
indivíduo. Na imagem podem observar-se as
primeiras etapas do processo ontogenético intra-
uterino, desde a fecundação à formação do feto.
Neotenia
• Neotenia é o nome dado à propriedade, em animais, de
retenção na idade adulta de características típicas da sua
forma jovem. Na neotenia os animais têm seu sistema
reprodutor maturado e se reproduzem normalmente, porém
seu aspecto externo é de um indivíduo jovem.
Processo Ontogenetico
Desenvolvimento da locomoção
1 mês - Virado para baixo consegue levantar a
cabeça.
3 meses – Sustenta-se pelos braços e levanta a
cabeça.
4 meses – Tenta apanhar a bola.
5 meses – Consegue sentar-se.
6 meses - Começa a gatinhar.
7 meses – Consegue manter-se sentado algum
tempo.
8 meses - Começa a atirar objectos.
9 meses – Consegue suster-se em pé com
ajuda.
10 meses – Sustenta-se em pé apoiando-se
num móvel.
11 meses – Caminha com o apoio da mão de
alguém.
12 meses – Dá os primeiros passos sem ajuda.
Desenvolvimento da locomoção
Desenvolvimento
embrionário
Vantagens do inacabamento
biológico
 O ser humano nasce frágil, prematuro e sem preparação para enfrentar o
meio.
 Ao ser inacabado, o Homem possui flexibilidade biológica, versatilidade,
plasticidade, capacidade para aprender e interagir, em vez de ser uma
espécie fechada, hiperespecializada e auto-suficiente.
 Ao ser inacabado, o Homem possui flexibilidade biológica, versatilidade,
plasticidade, capacidade para aprender e interagir, em vez de ser uma
espécie fechada, hiperespecializada e auto-suficiente.
 O inacabamento humano traz assim vantagens que se tornaram cruciais
para a evolução e a manutenção da espécie. Por seremos seres
biologicamente inacabados, detemos um maior poder de flexibilidade nos
processos de adaptação ao meio.
 Por fim, é o inacabamento humano que nos permite aprender e
distinguirmo-nos racionalmente dos restantes animais. Assim, possuímos
uma variedade enorme de comportamentos complexos, maioritariamente
imprevisíveis porque dependem do processo individual de adaptaçção ao
meio.
Conclusão????
 Trabalho realizado por:
 José Costa 12ºB nº
 Luís Tiago 12ºB nº

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mensagem Fernando Pessoa
Mensagem   Fernando PessoaMensagem   Fernando Pessoa
Mensagem Fernando Pessoa
guest0f0d8
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - Poemas
Ana Tapadas
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Joana Azevedo
 

Mais procurados (20)

características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo
características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimocaracterísticas temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo
características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
 
Fernando Pessoa Heterónimos
Fernando Pessoa   HeterónimosFernando Pessoa   Heterónimos
Fernando Pessoa Heterónimos
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de Campos
 
Ode Triunfal de Álvaro de Campos
Ode Triunfal de Álvaro de CamposOde Triunfal de Álvaro de Campos
Ode Triunfal de Álvaro de Campos
 
Síntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoaSíntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoa
 
Características de Álvaro de Campos
Características de Álvaro de CamposCaracterísticas de Álvaro de Campos
Características de Álvaro de Campos
 
Resumos de Português: Fernando Pessoa Ortónimo
Resumos de Português: Fernando Pessoa OrtónimoResumos de Português: Fernando Pessoa Ortónimo
Resumos de Português: Fernando Pessoa Ortónimo
 
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaFernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
 
Mensagem Fernando Pessoa
Mensagem   Fernando PessoaMensagem   Fernando Pessoa
Mensagem Fernando Pessoa
 
Ricardo reis
Ricardo reisRicardo reis
Ricardo reis
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - Poemas
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frases
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
 
Autopsicografia e Isto
Autopsicografia e IstoAutopsicografia e Isto
Autopsicografia e Isto
 
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhosAlberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
 
Fernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa PreceFernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa Prece
 
"Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade""Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade"
 
Psicologia-Genética
Psicologia-GenéticaPsicologia-Genética
Psicologia-Genética
 
Ricardo Reis
Ricardo ReisRicardo Reis
Ricardo Reis
 

Semelhante a Psicologia B

Aula 7º ano - Evolução
Aula 7º ano - EvoluçãoAula 7º ano - Evolução
Aula 7º ano - Evolução
Leonardo Kaplan
 
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costaEvoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Luiz Carlos
 
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costaEvoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Luiz Carlos
 

Semelhante a Psicologia B (20)

Evolução humana 3 C
Evolução humana 3 CEvolução humana 3 C
Evolução humana 3 C
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarckteoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
 
Aula 7º ano - Evolução
Aula 7º ano - EvoluçãoAula 7º ano - Evolução
Aula 7º ano - Evolução
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
EducSpam Evolucao e Selecao Natural
EducSpam Evolucao e Selecao NaturalEducSpam Evolucao e Selecao Natural
EducSpam Evolucao e Selecao Natural
 
A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)
A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)
A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)
 
Neodarvinismo
NeodarvinismoNeodarvinismo
Neodarvinismo
 
Evolucao-2.ppt
Evolucao-2.pptEvolucao-2.ppt
Evolucao-2.ppt
 
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costaEvoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
 
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costaEvoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
 
9°anoResumo sobre evolução.docx
9°anoResumo sobre evolução.docx9°anoResumo sobre evolução.docx
9°anoResumo sobre evolução.docx
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Evidências da evolução 3 C
Evidências da evolução 3 CEvidências da evolução 3 C
Evidências da evolução 3 C
 
Evolução Consciente
Evolução ConscienteEvolução Consciente
Evolução Consciente
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
AULA DE ESTÁGIO WALDEMAR..pdf
AULA DE ESTÁGIO WALDEMAR..pdfAULA DE ESTÁGIO WALDEMAR..pdf
AULA DE ESTÁGIO WALDEMAR..pdf
 
Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantil  Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantil
 
A teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do DarwinA teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do Darwin
 

Mais de mluisavalente

Sentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreiaSentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreia
mluisavalente
 
Trabalho: Famílias e violência
Trabalho: Famílias e violência Trabalho: Famílias e violência
Trabalho: Famílias e violência
mluisavalente
 
Trabalho: Família e violência doméstica
Trabalho: Família e violência domésticaTrabalho: Família e violência doméstica
Trabalho: Família e violência doméstica
mluisavalente
 

Mais de mluisavalente (20)

Trabalho filosofia_10ºD.pdf
Trabalho  filosofia_10ºD.pdfTrabalho  filosofia_10ºD.pdf
Trabalho filosofia_10ºD.pdf
 
Texto 1
Texto 1Texto 1
Texto 1
 
A liberdade
A liberdadeA liberdade
A liberdade
 
Trab psic occipital zé
Trab psic occipital  zéTrab psic occipital  zé
Trab psic occipital zé
 
Lana do cérebro tg cat campos
Lana do cérebro tg cat camposLana do cérebro tg cat campos
Lana do cérebro tg cat campos
 
Trab psicologia mar 12ºb
Trab psicologia mar  12ºbTrab psicologia mar  12ºb
Trab psicologia mar 12ºb
 
Sentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreiaSentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreia
 
Ficha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiar
Ficha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiarFicha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiar
Ficha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiar
 
Logica proposicional convertido
Logica proposicional convertidoLogica proposicional convertido
Logica proposicional convertido
 
Ficha de trabalho introdução lógica convertido
Ficha de trabalho introdução lógica convertidoFicha de trabalho introdução lógica convertido
Ficha de trabalho introdução lógica convertido
 
Filosofia 11
Filosofia 11Filosofia 11
Filosofia 11
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
 
Tg ação humana
Tg ação humana  Tg ação humana
Tg ação humana
 
Filosofia jessica
Filosofia jessicaFilosofia jessica
Filosofia jessica
 
Psicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e EducacionalPsicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e Educacional
 
Psicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºano
Psicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºanoPsicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºano
Psicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºano
 
Trabalho psicologia - Clínica e Forense
Trabalho  psicologia - Clínica e ForenseTrabalho  psicologia - Clínica e Forense
Trabalho psicologia - Clínica e Forense
 
O arauto de salazar
O arauto de salazarO arauto de salazar
O arauto de salazar
 
Trabalho: Famílias e violência
Trabalho: Famílias e violência Trabalho: Famílias e violência
Trabalho: Famílias e violência
 
Trabalho: Família e violência doméstica
Trabalho: Família e violência domésticaTrabalho: Família e violência doméstica
Trabalho: Família e violência doméstica
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 

Psicologia B

  • 1.
  • 2. Definições:  Filogénese: é a história da evolução de uma espécie ou qualquer grupo hierarquicamente reconhecido.  Ontogénese: traduz o conjunto de transformações embrionárias e pós-embrionárias pelas quais passa o organismo vertebrado, desde a fase do ovo até á forma adulta.
  • 4. Criacionismo  O criacionismo é a crença religiosa de que a humanidade, a vida, a Terra e o universo são a criação de um agente sobrenatural.
  • 5. Evolucionismo  Desenvolvida principalmente por Charles Darwin, a teoria do Evolucionismo afirma que a sobrevivência das espécies está relacionada com sua selecção natural.
  • 6. Darwinismo  Charles Darwin, em sua viagem pelas Ilhas Galápagos, estudou o comportamento de algumas espécies durante gerações. Observou que algumas espécies evoluíam de outras e que os animais mais preparados para enfrentar condições adversas de temperatura, etc. sobreviviam e conseguiam passar suas características para os descendentes.  Observou também que isso se assemelha com a seleção artificial que seres humanos fazem com raças de cachorros, cruzando os mais bonitos, mais fortes e mais saudáveis para produzirem filhotes mais bonitos.
  • 7. Ontogénese  "traduz o conjunto de transformações embrionárias e pós-embrionárias pelas quais passa o organismo vertebrado, desde a fase do ovo até à forma adulta".  O desenvolvimento ontogenético inicia-se com a fecundação e prolongar-se-á por toda a vida do indivíduo. Na imagem podem observar-se as primeiras etapas do processo ontogenético intra- uterino, desde a fecundação à formação do feto.
  • 8. Neotenia • Neotenia é o nome dado à propriedade, em animais, de retenção na idade adulta de características típicas da sua forma jovem. Na neotenia os animais têm seu sistema reprodutor maturado e se reproduzem normalmente, porém seu aspecto externo é de um indivíduo jovem.
  • 10. Desenvolvimento da locomoção 1 mês - Virado para baixo consegue levantar a cabeça. 3 meses – Sustenta-se pelos braços e levanta a cabeça. 4 meses – Tenta apanhar a bola. 5 meses – Consegue sentar-se. 6 meses - Começa a gatinhar. 7 meses – Consegue manter-se sentado algum tempo. 8 meses - Começa a atirar objectos. 9 meses – Consegue suster-se em pé com ajuda. 10 meses – Sustenta-se em pé apoiando-se num móvel. 11 meses – Caminha com o apoio da mão de alguém. 12 meses – Dá os primeiros passos sem ajuda.
  • 13. Vantagens do inacabamento biológico  O ser humano nasce frágil, prematuro e sem preparação para enfrentar o meio.  Ao ser inacabado, o Homem possui flexibilidade biológica, versatilidade, plasticidade, capacidade para aprender e interagir, em vez de ser uma espécie fechada, hiperespecializada e auto-suficiente.  Ao ser inacabado, o Homem possui flexibilidade biológica, versatilidade, plasticidade, capacidade para aprender e interagir, em vez de ser uma espécie fechada, hiperespecializada e auto-suficiente.  O inacabamento humano traz assim vantagens que se tornaram cruciais para a evolução e a manutenção da espécie. Por seremos seres biologicamente inacabados, detemos um maior poder de flexibilidade nos processos de adaptação ao meio.  Por fim, é o inacabamento humano que nos permite aprender e distinguirmo-nos racionalmente dos restantes animais. Assim, possuímos uma variedade enorme de comportamentos complexos, maioritariamente imprevisíveis porque dependem do processo individual de adaptaçção ao meio.
  • 14. Conclusão????  Trabalho realizado por:  José Costa 12ºB nº  Luís Tiago 12ºB nº