SlideShare uma empresa Scribd logo

Trab psicologia mar 12ºb

Trabalho disciplina de Psicologia - Funções do cotex e localização de lesões cerebrais

1 de 20
Baixar para ler offline
Funções do córtex e
localização das lesões
Andreia Domingues, nº1
Mariana Ramos, nº9
Rita Costa, nº10
2014/2015
Lobo Temporal
 A sua principal função é processar os estímulos auditivos.
 Responsável pelo armazenamento da memória.
Trab psicologia mar  12ºb
Uma lesão nesta área
pode provocar a surdez
cortical – incapacidade
de ouvir sons
elementares.
Área Primária
(recebe informação
auditiva)
Área Secundária
(analisa, identifica e
interpreta a
informação auditiva)
Uma lesão nesta área
pode provocar agnosia
auditiva - incapacidade
de reconhecer e
identificar sons
vulgares.
Lesões
Uma lesão nesta área
leva a perturbações na
linguagem - surdez
verbal.
Ex: “a mãe está fora de
casa a trabalhar o seu
trabalho para se sentir
melhor, mas quando
olha os dois rapazes
olham no outro lado”.
Uma lesão nesta zona
pode provocar a perda
quase completa da
fala.
Ex: sim…quarta-
feira…segunda-
feira…jogo…bilhetes.
Área de Broca
(articulação do
discurso)
Área de Wernicke
(compreensão da
linguagem)
Acidente Vascular Cerebral (AVC)
 Provocado por uma redução ou interrupção do fluxo sanguíneo às
células cerebrais
AVC Isquémico AVC Hemorrágico
Anúncio

Recomendados

Esclerose lateral amiotrófica (ela)
Esclerose lateral amiotrófica (ela)Esclerose lateral amiotrófica (ela)
Esclerose lateral amiotrófica (ela)Margarete Sgarabotto
 
Patologias e prevenção
Patologias e prevençãoPatologias e prevenção
Patologias e prevençãostcnsaidjv
 
Aberrações cromôssomicas
Aberrações cromôssomicasAberrações cromôssomicas
Aberrações cromôssomicasbrasilina
 
Alguns elementos comuns entre alzheimer, parkinson e esclerose múltipla
Alguns elementos comuns entre alzheimer, parkinson e esclerose múltiplaAlguns elementos comuns entre alzheimer, parkinson e esclerose múltipla
Alguns elementos comuns entre alzheimer, parkinson e esclerose múltiplaAntónio Miguel Medeiros Correia
 

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN) - funções cognitivas
Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN) - funções cognitivasHidrocefalia de Pressão Normal (HPN) - funções cognitivas
Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN) - funções cognitivasGisele Cortoni Calia
 
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...Fisioterapeuta
 
4846801 neuropsicologia
4846801 neuropsicologia4846801 neuropsicologia
4846801 neuropsicologiaPatty Nery
 
Funcionamento global do cérebro humano
Funcionamento global do cérebro humanoFuncionamento global do cérebro humano
Funcionamento global do cérebro humanoOlena Kolodiy
 
Distúrbios das Funções Cerebrais Superiores
Distúrbios das Funções Cerebrais SuperioresDistúrbios das Funções Cerebrais Superiores
Distúrbios das Funções Cerebrais SuperioresDr. Rafael Higashi
 

Destaque (10)

Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN) - funções cognitivas
Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN) - funções cognitivasHidrocefalia de Pressão Normal (HPN) - funções cognitivas
Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN) - funções cognitivas
 
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
 
4846801 neuropsicologia
4846801 neuropsicologia4846801 neuropsicologia
4846801 neuropsicologia
 
Funcionamento global do cérebro humano
Funcionamento global do cérebro humanoFuncionamento global do cérebro humano
Funcionamento global do cérebro humano
 
Cérebro 010-f
Cérebro 010-fCérebro 010-f
Cérebro 010-f
 
Distúrbios das Funções Cerebrais Superiores
Distúrbios das Funções Cerebrais SuperioresDistúrbios das Funções Cerebrais Superiores
Distúrbios das Funções Cerebrais Superiores
 
Avaliação Neuropsicológica
Avaliação NeuropsicológicaAvaliação Neuropsicológica
Avaliação Neuropsicológica
 
Neuropsicologia
NeuropsicologiaNeuropsicologia
Neuropsicologia
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
 
Córtex cerebral
Córtex cerebralCórtex cerebral
Córtex cerebral
 

Semelhante a Trab psicologia mar 12ºb

[c7s] Desvendando o ser humano
[c7s] Desvendando o ser humano [c7s] Desvendando o ser humano
[c7s] Desvendando o ser humano 7 de Setembro
 
Aberrações cromôssomicas
Aberrações cromôssomicas Aberrações cromôssomicas
Aberrações cromôssomicas brasilina
 
Aberracoes Cromossomicas Prando
Aberracoes Cromossomicas   PrandoAberracoes Cromossomicas   Prando
Aberracoes Cromossomicas PrandoPrando Thiago
 
EDUCAÇÃO INCLUSIVA - deficiencias .pptx
EDUCAÇÃO INCLUSIVA - deficiencias .pptxEDUCAÇÃO INCLUSIVA - deficiencias .pptx
EDUCAÇÃO INCLUSIVA - deficiencias .pptxaurelina3
 
Aberrações cromômicas
Aberrações cromômicasAberrações cromômicas
Aberrações cromômicasbrasilina
 
Alterações do funcionamento do sistema nervoso
Alterações do funcionamento do sistema nervosoAlterações do funcionamento do sistema nervoso
Alterações do funcionamento do sistema nervosoPedro Alves
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervosoDoenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervosoPedui
 
56987304 alteracoes-fisiologicas-e-anatomic-as-do-idoso
56987304 alteracoes-fisiologicas-e-anatomic-as-do-idoso56987304 alteracoes-fisiologicas-e-anatomic-as-do-idoso
56987304 alteracoes-fisiologicas-e-anatomic-as-do-idosoidaval_1
 
Acidente vascular encefálico (ave) .
Acidente vascular encefálico (ave) . Acidente vascular encefálico (ave) .
Acidente vascular encefálico (ave) . Dani Drp
 
Doenças Cardiovasculares
Doenças CardiovascularesDoenças Cardiovasculares
Doenças CardiovascularesMarisa Almeida
 
cuidados em_geriatria
cuidados em_geriatriacuidados em_geriatria
cuidados em_geriatriaMariana Alves
 
Mal de alzheimer
Mal de alzheimerMal de alzheimer
Mal de alzheimerAline Lima
 

Semelhante a Trab psicologia mar 12ºb (20)

Paralisia cerebral em Odontologia
Paralisia cerebral em OdontologiaParalisia cerebral em Odontologia
Paralisia cerebral em Odontologia
 
Alzparkin
AlzparkinAlzparkin
Alzparkin
 
[c7s] Desvendando o ser humano
[c7s] Desvendando o ser humano [c7s] Desvendando o ser humano
[c7s] Desvendando o ser humano
 
Aberrações cromôssomicas
Aberrações cromôssomicas Aberrações cromôssomicas
Aberrações cromôssomicas
 
Aberracoes Cromossomicas Prando
Aberracoes Cromossomicas   PrandoAberracoes Cromossomicas   Prando
Aberracoes Cromossomicas Prando
 
EDUCAÇÃO INCLUSIVA - deficiencias .pptx
EDUCAÇÃO INCLUSIVA - deficiencias .pptxEDUCAÇÃO INCLUSIVA - deficiencias .pptx
EDUCAÇÃO INCLUSIVA - deficiencias .pptx
 
Aberrações cromômicas
Aberrações cromômicasAberrações cromômicas
Aberrações cromômicas
 
T C E - Anatomia
T C E - AnatomiaT C E - Anatomia
T C E - Anatomia
 
Alterações do funcionamento do sistema nervoso
Alterações do funcionamento do sistema nervosoAlterações do funcionamento do sistema nervoso
Alterações do funcionamento do sistema nervoso
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervosoDoenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso
 
56987304 alteracoes-fisiologicas-e-anatomic-as-do-idoso
56987304 alteracoes-fisiologicas-e-anatomic-as-do-idoso56987304 alteracoes-fisiologicas-e-anatomic-as-do-idoso
56987304 alteracoes-fisiologicas-e-anatomic-as-do-idoso
 
Doenças Raras Apreentação 1
Doenças Raras Apreentação 1Doenças Raras Apreentação 1
Doenças Raras Apreentação 1
 
Gigantes Da Geriatria
Gigantes Da GeriatriaGigantes Da Geriatria
Gigantes Da Geriatria
 
Acidente vascular encefálico (ave) .
Acidente vascular encefálico (ave) . Acidente vascular encefálico (ave) .
Acidente vascular encefálico (ave) .
 
Doença alzheimer
Doença alzheimerDoença alzheimer
Doença alzheimer
 
Alzheimer
AlzheimerAlzheimer
Alzheimer
 
Doenças Cardiovasculares
Doenças CardiovascularesDoenças Cardiovasculares
Doenças Cardiovasculares
 
Síndrome de ehlers danlos
Síndrome de ehlers danlosSíndrome de ehlers danlos
Síndrome de ehlers danlos
 
cuidados em_geriatria
cuidados em_geriatriacuidados em_geriatria
cuidados em_geriatria
 
Mal de alzheimer
Mal de alzheimerMal de alzheimer
Mal de alzheimer
 

Mais de mluisavalente

Trabalho filosofia_10ºD.pdf
Trabalho  filosofia_10ºD.pdfTrabalho  filosofia_10ºD.pdf
Trabalho filosofia_10ºD.pdfmluisavalente
 
Trab psic occipital zé
Trab psic occipital  zéTrab psic occipital  zé
Trab psic occipital zémluisavalente
 
Lana do cérebro tg cat campos
Lana do cérebro tg cat camposLana do cérebro tg cat campos
Lana do cérebro tg cat camposmluisavalente
 
Sentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreiaSentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreiamluisavalente
 
Ficha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiar
Ficha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiarFicha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiar
Ficha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiarmluisavalente
 
Logica proposicional convertido
Logica proposicional convertidoLogica proposicional convertido
Logica proposicional convertidomluisavalente
 
Ficha de trabalho introdução lógica convertido
Ficha de trabalho introdução lógica convertidoFicha de trabalho introdução lógica convertido
Ficha de trabalho introdução lógica convertidomluisavalente
 
Psicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e EducacionalPsicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e Educacionalmluisavalente
 
Psicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºano
Psicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºanoPsicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºano
Psicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºanomluisavalente
 
Trabalho psicologia - Clínica e Forense
Trabalho  psicologia - Clínica e ForenseTrabalho  psicologia - Clínica e Forense
Trabalho psicologia - Clínica e Forensemluisavalente
 
Trabalho: Famílias e violência
Trabalho: Famílias e violência Trabalho: Famílias e violência
Trabalho: Famílias e violência mluisavalente
 
Trabalho: Família e violência doméstica
Trabalho: Família e violência domésticaTrabalho: Família e violência doméstica
Trabalho: Família e violência domésticamluisavalente
 

Mais de mluisavalente (20)

Trabalho filosofia_10ºD.pdf
Trabalho  filosofia_10ºD.pdfTrabalho  filosofia_10ºD.pdf
Trabalho filosofia_10ºD.pdf
 
Texto 1
Texto 1Texto 1
Texto 1
 
A liberdade
A liberdadeA liberdade
A liberdade
 
Trab psic occipital zé
Trab psic occipital  zéTrab psic occipital  zé
Trab psic occipital zé
 
Psicologia B
Psicologia  BPsicologia  B
Psicologia B
 
Lana do cérebro tg cat campos
Lana do cérebro tg cat camposLana do cérebro tg cat campos
Lana do cérebro tg cat campos
 
Sentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreiaSentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreia
 
Ficha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiar
Ficha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiarFicha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiar
Ficha de trabalho lógica proposicional 2 fotocopiar
 
Logica proposicional convertido
Logica proposicional convertidoLogica proposicional convertido
Logica proposicional convertido
 
Ficha de trabalho introdução lógica convertido
Ficha de trabalho introdução lógica convertidoFicha de trabalho introdução lógica convertido
Ficha de trabalho introdução lógica convertido
 
Filosofia 11
Filosofia 11Filosofia 11
Filosofia 11
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
 
Tg ação humana
Tg ação humana  Tg ação humana
Tg ação humana
 
Filosofia jessica
Filosofia jessicaFilosofia jessica
Filosofia jessica
 
Psicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e EducacionalPsicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e Educacional
 
Psicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºano
Psicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºanoPsicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºano
Psicologia do Desporto - trabalho Psicologia B – 12ºano
 
Trabalho psicologia - Clínica e Forense
Trabalho  psicologia - Clínica e ForenseTrabalho  psicologia - Clínica e Forense
Trabalho psicologia - Clínica e Forense
 
O arauto de salazar
O arauto de salazarO arauto de salazar
O arauto de salazar
 
Trabalho: Famílias e violência
Trabalho: Famílias e violência Trabalho: Famílias e violência
Trabalho: Famílias e violência
 
Trabalho: Família e violência doméstica
Trabalho: Família e violência domésticaTrabalho: Família e violência doméstica
Trabalho: Família e violência doméstica
 

Último

3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...excellenceeducaciona
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...manoelaarmani
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdfJanielleCristina1
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 

Trab psicologia mar 12ºb

  • 1. Funções do córtex e localização das lesões Andreia Domingues, nº1 Mariana Ramos, nº9 Rita Costa, nº10 2014/2015
  • 2. Lobo Temporal  A sua principal função é processar os estímulos auditivos.  Responsável pelo armazenamento da memória.
  • 4. Uma lesão nesta área pode provocar a surdez cortical – incapacidade de ouvir sons elementares. Área Primária (recebe informação auditiva) Área Secundária (analisa, identifica e interpreta a informação auditiva) Uma lesão nesta área pode provocar agnosia auditiva - incapacidade de reconhecer e identificar sons vulgares. Lesões
  • 5. Uma lesão nesta área leva a perturbações na linguagem - surdez verbal. Ex: “a mãe está fora de casa a trabalhar o seu trabalho para se sentir melhor, mas quando olha os dois rapazes olham no outro lado”. Uma lesão nesta zona pode provocar a perda quase completa da fala. Ex: sim…quarta- feira…segunda- feira…jogo…bilhetes. Área de Broca (articulação do discurso) Área de Wernicke (compreensão da linguagem)
  • 6. Acidente Vascular Cerebral (AVC)  Provocado por uma redução ou interrupção do fluxo sanguíneo às células cerebrais AVC Isquémico AVC Hemorrágico
  • 7. Causas Não modificáveis Modificáveis • Idade > 50 – 60 anos; • Sexo masculino tem mais AVC, mas a mortalidade incide mais nas mulheres; • Hereditariedade; • Grupo étnico e social (EUA e África têm mais do que a Europa). • Tensão arterial; • Obesidade; • Tabagismo; • Colesterol; • Diabetes; • Sedentarismo; • Doença cardíaca; • Álcool; • Drogas.
  • 8. Sintomas • Paralisia do lado esquerdo do corpo; • Defeitos no campo visual esquerdo; • Muito distraído; • Comportamento impulsivo; • Não tem consciência do problema. • Paralisia do lado direito do corpo; • Defeito no campo visual direito; • Afasia (dificuldade em falar); • Capacidade intelectual alterada; • Comportamento lento; • Falta de memória. AVC – Hemisfério Direito AVC – Hemisfério Esquerdo
  • 9. Consequências  1 em cada 3 ficam com alguma incapacidade;  1 em cada 5 ficarão dependentes e necessitam de alguém para cuidar de si.
  • 10. Prevenção  Ter um estilo de vida saudável:  Exercício físico regular;  Alimentação equilibrada - pobre em sal, açúcares e gorduras saturadas;  Peso adequado;  Consumir álcool de forma ligeira;  Não fumar.  Vigiar:  Tensão arterial;  Diabetes;  Colesterol;  Ritmo cardíaco.
  • 11. Trombose  Formação de um coágulo sanguíneo numa ou mais veias localizadas da parte inferior do corpo, geralmente nas pernas.
  • 12. Causas  Ficar sentado ou deitado durante muito tempo;  Hipercoagulabilidade – facilidade da coagulação sanguínea;  Gravidez – aumenta a pressão exercida nas veias;  Tabagismo;  Obesidade;  Insuficiência cardíaca.
  • 13. Sintomas  Dor nas pernas, principalmente nas panturrilhas, podendo chegar até o pé e/ou tornozelo;  Sensação de queimadura na região afetada;  Mudanças na cor da pele da região afetada pela doença, pode começar a ficar vermelha ou azul  Inchaço.
  • 14. Tratamento  Anticoagulantes - diminuem as chances de haver coagulação do sangue;  Uso de medicamentos;  Inserção de filtros na maior veia do abdômen para impedir que os coágulos sanguíneos se desloquem para os pulmões;  Meias de compressão.
  • 15. Doença de Parkinson “Tremores involuntários e diminuição da força muscular das partes do corpo que não se encontram em atividade ou estejam apoiadas, acompanhadas de uma tendência para inclinar o tronco para a frente e para passar da marcha para o passo de corrida, mantendo intactos os sentidos e o intelecto.” James Parkinson (1817)
  • 16. Caraterísticas  É uma doença crónica que afeta o sistema motor, ou seja, que envolve os movimentos corporais;  A doença pode manifestar-se pela quinta ou sexta década da vida, e só excecionalmente mais cedo;  A sua incidência aumenta com a idade constituindo esta, só por si, um fator de risco;  Afeta ambos os sexos com ligeira preponderância para o sexo masculino
  • 17. Evolução 1º estádio Surgem tremores e dificuldades de movimento nos membros superiores e principalmente nos braços. 2º estádio Surgem dores rigidez nos músculos dos membros inferiores devido à dificuldade de locomoção. 3º estádio Afeta a cabeça e o pescoço da pessoa, realizando movimentos repetitivos com a cabeça como se estivesse negando e afirmando algo ao mesmo tempo.
  • 18. Sintomas Clássicos • Tremor; • Rigidez; • Bradicinésia (dificuldade em iniciar o movimento); • Acinésia (dificuldade em movimentar-se); • Instabilidade postural (equilíbrio). Secundários • Faciais (não tem expressão); • Problemas de visão (turva); • Problemas da fala (mais arrastada); • Alterações cognitivas/comportamentais (depressão).
  • 19. Causas  Uso exagerado e contínuo de medicamentos;  Trauma craniano repetitivo (ex: boxistas);  Isquemia cerebral (quando a artéria que leva o sangue à região cerebral está entupida);  Frequentar lugares tóxicos (fábricas).
  • 20. Tratamento  A doença de Parkinson não tem cura, mas tem tratamento:  Farmacológico;  Cirúrgico  Estereotaxia (aliviar os sintomas na lesão microscópica presente no cérebro);  Eletrodos cardíacos (emitem estímulos para o cérebro).  Exercício físico adaptado (relaxamento, treino em movimentar-se)  Fisioterapia;  Terapia em grupo.

Notas do Editor

  1. Os Lobos Temporais estão localizados nas partes laterais de cada hemisfério do cérebro Humano. É a estrutura central responsável pelo armazenamento da memória.  A sua principal função é processar os estímulos auditivos. Os sons produzem-se quando a área auditiva primaria é estimulada. A área auditiva secundaria tem a função de processar os sons captados e compara-los aos conhecidos permitindo-nos reconhecer aquilo que ouvimos ou atribuindo-lhes significados diferentes. Área de Wernicke - responsável pela compreensão e a produção do discurso, permitindo-nos organizar as palavras em frases dando lhes sentido (sintaticamente).
  2. Colocar imagem da p. 54 dos córtex primário e secundário
  3. Imagem da área de wernicke
  4. Basicamente é um AVC isquémico só que em vez de ocorrer no cérebro, ocorre nas pernas.