características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo

104.912 visualizações

Publicada em

Trabalho de grupo realizado no âmbito da disciplina de Português - 12ºano-, sobre as características temáticas de Fernando Pessoa ortónimo.

Publicada em: Educação
1 comentário
59 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Boa Noite, será que podia fornecer a apresentação? Está muito boa. inesmdoliveira@gmail.com Obrigada
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
104.912
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
927
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
1
Gostaram
59
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo

  1. 3. Introdução <ul><li>Principais características temáticas: </li></ul><ul><li>- O fingimento artístico; </li></ul><ul><li>- A dor de pensar; </li></ul><ul><li>- A nostalgia da infância. </li></ul><ul><li>Principais temas da poesia: </li></ul><ul><li>- Sinceridade/Fingimento; </li></ul><ul><li>- Consciência/Inconsciência; </li></ul><ul><li>- Sentir/Pensar. </li></ul>
  2. 4. Principais características temáticas de Fernando Pessoa
  3. 5. O fingimento artístico <ul><li>Para Fernando Pessoa um poema resulta da sua recordação . </li></ul><ul><li>Para a concretização de um poema é preciso haver uma intelectualização do sentimento. </li></ul>
  4. 6. <ul><li>A escrita do poema funde-se numa espécie de fingimento. </li></ul><ul><li>“ fingir é conhecer-se” </li></ul><ul><li>Em vários poemas de Pessoa está presente a ironia. </li></ul><ul><li>Fingir é inovar, inventar… </li></ul>
  5. 7. Autopsicografia <ul><li>O poeta é um fingidor </li></ul><ul><li>Finge tão completamente </li></ul><ul><li>Que chega a fingir que é dor </li></ul><ul><li>A dor que deveras sente </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>E os que lêem o que escreve, </li></ul><ul><li>Na dor lida sentem bem, </li></ul><ul><li>Não as duas que ele teve, </li></ul><ul><li>Mas só a que eles não têm </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>E assim nas calhas de roda </li></ul><ul><li>Gira, a entreter a razão, </li></ul><ul><li>Esse comboio de corda </li></ul><ul><li>Que se chama coração </li></ul>
  6. 8. A dor de pensar <ul><li>Obrigação a estar lúcido e consciente. </li></ul><ul><li>Infelicidade </li></ul>
  7. 9. <ul><li>“ Para se ser feliz é preciso saber-se que se é feliz. Não há felicidade em dormir sem sonhos, senão somemente em se despertar sabendo que se dormiu sem sonhos. A felicidade está fora da felicidade.” </li></ul>
  8. 10. <ul><li>“ Não há felicidade senão com o conhecimento. Mas o conhecimento da felicidade é infeliz; porque conhecer-se feliz é conhecer-se passando pela felicidade, e tendo, logo já, que deixá-la atrás. Saber é matar, na felicidade como em tudo. Não saber, porém, é não existir.” </li></ul>
  9. 11. A nostalgia da infância <ul><li>Foi “criança contente de nada”. </li></ul><ul><li>Sente desencanto, angústia e a brevidade da vida. </li></ul><ul><li>Gostava de ter sido como as crianças que brincam. </li></ul>
  10. 12. Quando as crianças brincam <ul><li>Quando as crianças brincam </li></ul><ul><li>E eu as ouço brincar, </li></ul><ul><li>Qualquer coisa em minha alma </li></ul><ul><li>Começa a se alegrar </li></ul><ul><li>E toda aquela infância </li></ul><ul><li>Que não tive me vem, </li></ul><ul><li>Numa onda de alegria </li></ul><ul><li>Que não foi de ninguém. </li></ul><ul><li>Se quem fui é enigma, </li></ul><ul><li>E quem serei visão, </li></ul><ul><li>Quem sou ao menos sinta </li></ul><ul><li>Isto no meu coração. </li></ul>
  11. 13. Principais temas da poesia de Fernando Pessoa
  12. 14. Sinceridade/Fingimento <ul><li>Intelectualização do sentir; </li></ul><ul><li>Despersonalização do poeta fingidor; </li></ul><ul><li>Uso da ironia; </li></ul><ul><li>Crítica à sinceridade; </li></ul><ul><li>Mentira: linguagem ideal da alma. </li></ul>
  13. 15. Consciência/Inconsciência <ul><li>Auto-consciência humana; </li></ul><ul><li>Tentativa de resposta às inquietações de Pessoa; </li></ul><ul><li>Tédio, náusea. </li></ul>
  14. 16. Sentir/pensar <ul><li>Junção do pensar e do sentir; </li></ul><ul><li>Infelicidade da extrema lucidez; </li></ul><ul><li>Solidão, angústia existencial, melancolia; </li></ul><ul><li>Inquietação ao confrontar o enigma indecifrável do mundo; </li></ul><ul><li>Recusa o mundo sensível, dando preferência ao inteligível; </li></ul>
  15. 17. <ul><li>Perda da identidade; </li></ul><ul><li>Desencanto devido à brevidade da vida; </li></ul><ul><li>Acolhe sonhos impossíveis; </li></ul><ul><li>O passado como um nada e o futuro como possibilidade de tudo; </li></ul><ul><li>Invocação da infância à procura da felicidade; </li></ul><ul><li>Nostalgia do bem perdido na infância. </li></ul>
  16. 18. Bibliografia <ul><li>http://www.prof2000.pt/users/jsafonso/Port/pessoa_orto.htm#tem%C3%A1ticas , (7/1/2010; 16:13). </li></ul><ul><li>http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/portugues/portugues_trabalhos/fernpessoa.htm , (11/1/2010; 00.18). </li></ul><ul><li>MOREIRA, Vasco e PIMENTA, Hilário, Preparação para o Exame Nacional 2010, Português 12º ano, Porto Editora, 2009. </li></ul>
  17. 19. FIM <ul><li>TRABALHO REALIZADO POR: </li></ul><ul><li>Ana Almeida 12º Ano / nº 2 </li></ul><ul><li>Steven Pinho 12ºAno / nº20 </li></ul><ul><li>PROFESSORA: </li></ul><ul><li>Dina Baptista </li></ul>

×