SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Agricultura 
Conteúdo: MST, Países praticantes da 
Reforma agrária, A fome no Brasil e África e 
Grilagem.
Como surgiu a MST? 
• Surgiu em 1984 quando ocorreu o primeiro encontro do movimento em Cascavel, no Paraná, 
como uma tentativa de discutir e mobilizar a população em torno da concretização da Reforma 
Agrária que desde então se confunde com a história do movimento no Brasil. 
• A questão da Reforma Agrária surge devido ao grande número de latifúndios que eram 
característica do Brasil Colônia e que com o início da República começam a ser questionados 
deflagrando uma séria de movimentos ao longo da história do país. 
• Outros países da América Latina como Guatemala, Bolívia, Venezuela, Colômbia, Peru, Equador 
e República Dominicana passaram pela mesma questão, mas, sem que em nenhum deles o 
processo de Reforma Agrária tenha sido concluído. 
• No Brasil a situação não é mais animadora uma vez que, até 2005, menos de 10% das famílias, 
das cerca de 7 milhões que não tem acesso a terra, foram assentadas. Destas 7 milhões, cerca 
de 200 mil famílias ligadas ao MST e outras 80 mil ligadas à outros movimentos encontram-se 
acampadas à espera da desapropriação de terras improdutivas. 
• Bastante conhecido pela tática de organizar barricadas em estradas e invasões de propriedades 
como maneira de chamar a atenção da mídia para sua causa, o MST surgiu em um momento 
em que o Brasil passava pela reabertura da política nacional, após o período 
da Ditadura.Militar.
Movimento dos trabalhadores sem terra
Reforma agrária 
• A concentração de terras em mãos de poucos grandes fazendeiros, sistema de 
propriedade rural que se denomina latifúndio, tem sido o maior entrave à justiça 
social no campo. Sua problemática confunde-se com os primórdios da 
agricultura, a formação da família patriarcal e a delimitação da propriedade 
privada. 
• Reforma agrária é o termo empregado para designar o conjunto de medidas 
jurídico-econômicas que visam a desconcentrar a propriedade das terras 
cultiváveis a fim de torná-las produtivas. Sua implantação tem como resultados o 
aumento da produção agrícola, a ampliação do mercado interno de um país e a 
melhora do nível de vida das populações rurais.
Países que fizeram reforma agrária: 
• É de fato que, todos os países desenvolvidos já fizeram a reforma agrária. 
• São exemplos como: 
Taiwan; 
Coreia do Sul; 
Japão; 
Índia; 
Estados Unidos; 
União europeia.
A fome no Brasil 
• Na década de 80 o Brasil vivia situações precárias de fome, onde quase 40% da 
população estava em situação de extrema de pobreza. 
• Atualmente este problema ainda existe, porém não é tão agravante como antes, 
atingindo uma parcela menor da população, sendo a maioria habitante de zonas rurais 
e distantes, o que dificulta o acesso e a comunicação com outras regiões. A fome 
destas populações está relacionada à falta de recursos para comprarem e adquirirem 
alimentos. A região mais afetada é o Nordeste. 
• Com o lançamento do programa Fome Zero, no governo Lula, o índice de fome reduziu 
bastante, ao contrário da pobreza, que esta relacionada com uma melhor distribuição 
de renda e reforma agrária, para ser reduzida. 
• O programa Fome Zero, foi criado em 2003, para reduzir e combater a fome no país, 
incluindo cozinhas comunitárias, bancos de alimentação e até transferências de 
dinheiro, reduzindo a fome de mais de 44 milhões de famílias, também reduzindo em 
73% a desnutrição infantil. 
• Este projeto foi fundamental para o Brasil ser líder entre os países em 
desenvolvimento de combate a fome, segundo dados elaborados pela ONG. Associado 
a este programa, existe também o Bolsa Família que juntos reduzem ainda mais o 
problema de miséria e fome no país.
A fome na África 
• A África é o continente mais pobre de todo o mundo. Lá a grande maioria da 
população vive abaixo da linha da pobreza, sendo a fome e a miséria os principais 
problemas que assolam o povo africano, e podemos dizer que esses problemas 
são até maiores que os constantes conflitos e guerras pelos quais passam muitos 
dos países do Continente Africano. 
• Segundo dados da ONU, a cada minuto morrem 5 crianças africanas menores de 
cinco anos em decorrência da fome, por dia, podemos dizer que 7.200 crianças 
morrem de fome diariamente naquele continente. Além disso, quando 
estendemos os dados a população geral daquele continente, somando os casos 
de vidas tiradas pela fome de adultos, idosos e adolescentes, além das crianças 
maiores de cinco anos, os dados apontam para quase 20 mil mortes diárias. Em 
países como a Somália, somente até o final 2012, aproximadamente 750 mil 
pessoas vão morrer de fome.
Grilagem 
• A grilagem de terra é um crime grave praticado ainda em grande escala no 
interior do Brasil, principalmente na Amazônia. Os grileiros, nome dado a esses 
criminosos, são alguns dos principais responsáveis pelo desmatamento 
das florestas tropicais. 
• A grilagem nada mais é que a apropriação indevida de terras públicas, através da 
falsificação de documentos. Várias são os interesses para a existência dessa 
prática: especulação imobiliária, venda de recursos naturais do 
local (principalmente madeira), lavagem de dinheiro e até captação de recursos 
financeiros.
Grilagem
Conteúdo bibliográfico 
• InfoEscola: http://www.infoescola.com/sociologia/fome/ 
http://www.infoescola.com/geografia/mst-movimento-dos-trabalhadores- 
rurais-sem-terra/ 
• BlogMail: http://blogmail.com.br/a-fome-na-africa/ 
• Cola da Web: http://www.coladaweb.com/politica/reforma-agraria 
• How stuff Works: http://ambiente.hsw.uol.com.br/grilagem.htm
Considerações finais: 
• Professor orientador: Laécio Silva 
• Integrantes: 
Adiel Batista 
Gabriel Marques 
Júlio Henrique 
Matheus Phelipe 
• Recife – 09/10/2014 
• Colégio Souza Leão

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-I...
Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-I...Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-I...
Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-I...Vitor Santos
 
Modernização no campo
Modernização no campoModernização no campo
Modernização no campomeripb
 
Agricultura brasileira e mundial/Assuntos Possíveis para Enem!
Agricultura brasileira e mundial/Assuntos Possíveis para Enem!Agricultura brasileira e mundial/Assuntos Possíveis para Enem!
Agricultura brasileira e mundial/Assuntos Possíveis para Enem!Joemille Leal
 
A Evolução do Setor Agrícola
A Evolução do Setor AgrícolaA Evolução do Setor Agrícola
A Evolução do Setor AgrícolaJosevani Tocchetto
 
O Espaço Agrário no Brasil
O Espaço Agrário no BrasilO Espaço Agrário no Brasil
O Espaço Agrário no BrasilEder Liborio
 
Produção, distribuição e consumo alimentar
Produção, distribuição e consumo alimentarProdução, distribuição e consumo alimentar
Produção, distribuição e consumo alimentarHelder Ferreira
 
Agricultura brasileira - Estrutura Fundiaria e Reforma Agrária
Agricultura brasileira - Estrutura Fundiaria e Reforma AgráriaAgricultura brasileira - Estrutura Fundiaria e Reforma Agrária
Agricultura brasileira - Estrutura Fundiaria e Reforma AgráriaPaulo Cerqueira
 
Agropecuária, geografia.
Agropecuária, geografia.Agropecuária, geografia.
Agropecuária, geografia.Josiele Walter
 
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro Silvio Araujo de Sousa
 
Produção de alimentos x fome
Produção de alimentos x fomeProdução de alimentos x fome
Produção de alimentos x fomeEdenilson Morais
 
Slides aula 11 modelo agrário agrícola
Slides aula 11   modelo agrário agrícolaSlides aula 11   modelo agrário agrícola
Slides aula 11 modelo agrário agrícolaLarissa Santos
 

Mais procurados (20)

A questão agrária no brasil
A questão agrária no brasilA questão agrária no brasil
A questão agrária no brasil
 
Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-I...
Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-I...Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-I...
Geografia - Latifúndio, Monocultura, Escravidão; Agricultura Brasileira Pós-I...
 
Agricultura no brasil
Agricultura no brasilAgricultura no brasil
Agricultura no brasil
 
Estrutura fundiária brasileira
Estrutura fundiária brasileiraEstrutura fundiária brasileira
Estrutura fundiária brasileira
 
Modernização no campo
Modernização no campoModernização no campo
Modernização no campo
 
Agricultura brasileira
Agricultura brasileiraAgricultura brasileira
Agricultura brasileira
 
Agricultura brasileira e mundial/Assuntos Possíveis para Enem!
Agricultura brasileira e mundial/Assuntos Possíveis para Enem!Agricultura brasileira e mundial/Assuntos Possíveis para Enem!
Agricultura brasileira e mundial/Assuntos Possíveis para Enem!
 
GEOGRAFIA AGRARIA
GEOGRAFIA AGRARIAGEOGRAFIA AGRARIA
GEOGRAFIA AGRARIA
 
Estrutura fundiaria no Brasil
Estrutura fundiaria no BrasilEstrutura fundiaria no Brasil
Estrutura fundiaria no Brasil
 
A Evolução do Setor Agrícola
A Evolução do Setor AgrícolaA Evolução do Setor Agrícola
A Evolução do Setor Agrícola
 
O Espaço Agrário no Brasil
O Espaço Agrário no BrasilO Espaço Agrário no Brasil
O Espaço Agrário no Brasil
 
Produção, distribuição e consumo alimentar
Produção, distribuição e consumo alimentarProdução, distribuição e consumo alimentar
Produção, distribuição e consumo alimentar
 
Agricultura brasileira
Agricultura brasileiraAgricultura brasileira
Agricultura brasileira
 
Agricultura brasileira - Estrutura Fundiaria e Reforma Agrária
Agricultura brasileira - Estrutura Fundiaria e Reforma AgráriaAgricultura brasileira - Estrutura Fundiaria e Reforma Agrária
Agricultura brasileira - Estrutura Fundiaria e Reforma Agrária
 
Agropecuária, geografia.
Agropecuária, geografia.Agropecuária, geografia.
Agropecuária, geografia.
 
Agropecuária
AgropecuáriaAgropecuária
Agropecuária
 
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
 
Produção de alimentos x fome
Produção de alimentos x fomeProdução de alimentos x fome
Produção de alimentos x fome
 
Ministério da Agricultura
Ministério da AgriculturaMinistério da Agricultura
Ministério da Agricultura
 
Slides aula 11 modelo agrário agrícola
Slides aula 11   modelo agrário agrícolaSlides aula 11   modelo agrário agrícola
Slides aula 11 modelo agrário agrícola
 

Destaque

Desertificaçao- 9º1
Desertificaçao- 9º1Desertificaçao- 9º1
Desertificaçao- 9º1Mayjö .
 
Desigualdade e exclusão
Desigualdade e exclusãoDesigualdade e exclusão
Desigualdade e exclusãoJones Godinho
 
Revolución y Reforma - Grupo 6 - UNJSFC
Revolución y Reforma - Grupo 6 - UNJSFCRevolución y Reforma - Grupo 6 - UNJSFC
Revolución y Reforma - Grupo 6 - UNJSFCSuadyandthediamonds
 
Modelo para apresentação 2
Modelo para apresentação 2 Modelo para apresentação 2
Modelo para apresentação 2 Matheus Alves
 
Causas da crise do 2° reinado
Causas da crise do 2° reinadoCausas da crise do 2° reinado
Causas da crise do 2° reinadoMatheus Alves
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 3
Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 3Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 3
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 3Matheus Alves
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4Matheus Alves
 
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1Matheus Alves
 
Modelo de trabalho para POWERPOINT
Modelo de trabalho para POWERPOINTModelo de trabalho para POWERPOINT
Modelo de trabalho para POWERPOINTMatheus Alves
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 2
Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 2Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 2
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 2Matheus Alves
 
Modelo para apresentação 1
Modelo para apresentação 1 Modelo para apresentação 1
Modelo para apresentação 1 Matheus Alves
 
História geral - Período regêncial
História geral - Período regêncialHistória geral - Período regêncial
História geral - Período regêncialMatheus Alves
 
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinadoHistória do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinadoMatheus Alves
 
Os tipos de inclusões e exclusões brasileiras
Os tipos de inclusões e exclusões brasileirasOs tipos de inclusões e exclusões brasileiras
Os tipos de inclusões e exclusões brasileirasMatheus Alves
 

Destaque (20)

Desertificaçao- 9º1
Desertificaçao- 9º1Desertificaçao- 9º1
Desertificaçao- 9º1
 
Desigualdade e exclusão
Desigualdade e exclusãoDesigualdade e exclusão
Desigualdade e exclusão
 
Revolución y Reforma - Grupo 6 - UNJSFC
Revolución y Reforma - Grupo 6 - UNJSFCRevolución y Reforma - Grupo 6 - UNJSFC
Revolución y Reforma - Grupo 6 - UNJSFC
 
A guerra fria 2008
A guerra fria 2008A guerra fria 2008
A guerra fria 2008
 
Era napoleônica
Era napoleônicaEra napoleônica
Era napoleônica
 
Modelo para apresentação 2
Modelo para apresentação 2 Modelo para apresentação 2
Modelo para apresentação 2
 
Causas da crise do 2° reinado
Causas da crise do 2° reinadoCausas da crise do 2° reinado
Causas da crise do 2° reinado
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 3
Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 3Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 3
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 3
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
 
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
 
Modelo de trabalho para POWERPOINT
Modelo de trabalho para POWERPOINTModelo de trabalho para POWERPOINT
Modelo de trabalho para POWERPOINT
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 2
Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 2Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 2
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 2
 
Modelo para apresentação 1
Modelo para apresentação 1 Modelo para apresentação 1
Modelo para apresentação 1
 
As revoluções
As revoluçõesAs revoluções
As revoluções
 
História geral - Período regêncial
História geral - Período regêncialHistória geral - Período regêncial
História geral - Período regêncial
 
Brasil colonial_mineracao
Brasil colonial_mineracaoBrasil colonial_mineracao
Brasil colonial_mineracao
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
História
HistóriaHistória
História
 
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinadoHistória do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
 
Os tipos de inclusões e exclusões brasileiras
Os tipos de inclusões e exclusões brasileirasOs tipos de inclusões e exclusões brasileiras
Os tipos de inclusões e exclusões brasileiras
 

Semelhante a MST e Reforma Agrária

Joao victor e fabricio 9a Tema: fome
Joao victor e fabricio 9a Tema: fomeJoao victor e fabricio 9a Tema: fome
Joao victor e fabricio 9a Tema: fomeFrancini Domingues
 
Objectivos sintese obstáculos
Objectivos  sintese obstáculosObjectivos  sintese obstáculos
Objectivos sintese obstáculosMónica Gouveia
 
Geopolítica da Fome - Destruição em Massa
Geopolítica da Fome -  Destruição em Massa Geopolítica da Fome -  Destruição em Massa
Geopolítica da Fome - Destruição em Massa Vanessa Cunha
 
Ppt educação ciências_espaço_mundial_rem
Ppt educação ciências_espaço_mundial_remPpt educação ciências_espaço_mundial_rem
Ppt educação ciências_espaço_mundial_remjhhanne
 
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)Wagner Silva
 
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)Wagner Silva
 
Subdesenvolvimento Turma 704
Subdesenvolvimento Turma 704Subdesenvolvimento Turma 704
Subdesenvolvimento Turma 704ancyrainfo2009
 
América Latina - Contexto Atual
América Latina - Contexto AtualAmérica Latina - Contexto Atual
América Latina - Contexto AtualPâmela Quadros
 
Aula américa latina_27-06-2014
Aula américa latina_27-06-2014Aula américa latina_27-06-2014
Aula américa latina_27-06-2014Antonio Pessoa
 
Aula américa latina_30-11-2012
Aula américa latina_30-11-2012Aula américa latina_30-11-2012
Aula américa latina_30-11-2012Antonio Pessoa
 
Aula américa latina_30-11-2012
Aula américa latina_30-11-2012Aula américa latina_30-11-2012
Aula américa latina_30-11-2012Antonio Pessoa
 
O crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileiraO crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileiradantasrdl
 
Trabalho de Português (Fome em São Paulo)
Trabalho de Português (Fome em São Paulo)Trabalho de Português (Fome em São Paulo)
Trabalho de Português (Fome em São Paulo)MurilloMelo3
 
Trabalho sobre a fome somos contra
Trabalho sobre a fome somos contraTrabalho sobre a fome somos contra
Trabalho sobre a fome somos contraufmt
 
NãO Existe AlmoçO GráTis
NãO Existe AlmoçO GráTisNãO Existe AlmoçO GráTis
NãO Existe AlmoçO GráTisAdriana Suzart
 

Semelhante a MST e Reforma Agrária (20)

Joao victor e fabricio 9a Tema: fome
Joao victor e fabricio 9a Tema: fomeJoao victor e fabricio 9a Tema: fome
Joao victor e fabricio 9a Tema: fome
 
O que e a fome
O que e a fomeO que e a fome
O que e a fome
 
Objectivos sintese obstáculos
Objectivos  sintese obstáculosObjectivos  sintese obstáculos
Objectivos sintese obstáculos
 
Geopolítica da Fome - Destruição em Massa
Geopolítica da Fome -  Destruição em Massa Geopolítica da Fome -  Destruição em Massa
Geopolítica da Fome - Destruição em Massa
 
Ppt educação ciências_espaço_mundial_rem
Ppt educação ciências_espaço_mundial_remPpt educação ciências_espaço_mundial_rem
Ppt educação ciências_espaço_mundial_rem
 
População
PopulaçãoPopulação
População
 
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
 
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
Miséria e fome( trabalho wagner e stefany)
 
Subdesenvolvimento Turma 704
Subdesenvolvimento Turma 704Subdesenvolvimento Turma 704
Subdesenvolvimento Turma 704
 
América Latina - Contexto Atual
América Latina - Contexto AtualAmérica Latina - Contexto Atual
América Latina - Contexto Atual
 
Aula américa latina_27-06-2014
Aula américa latina_27-06-2014Aula américa latina_27-06-2014
Aula américa latina_27-06-2014
 
Ricos Vs Pobres
Ricos Vs PobresRicos Vs Pobres
Ricos Vs Pobres
 
2º Md Grupo 05
2º Md   Grupo 052º Md   Grupo 05
2º Md Grupo 05
 
Aula américa latina_30-11-2012
Aula américa latina_30-11-2012Aula américa latina_30-11-2012
Aula américa latina_30-11-2012
 
Aula américa latina_30-11-2012
Aula américa latina_30-11-2012Aula américa latina_30-11-2012
Aula américa latina_30-11-2012
 
Programa de pesquisa em agroecologia para a realidade dos países pobres
Programa de pesquisa em agroecologia para a realidade dos países pobresPrograma de pesquisa em agroecologia para a realidade dos países pobres
Programa de pesquisa em agroecologia para a realidade dos países pobres
 
O crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileiraO crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileira
 
Trabalho de Português (Fome em São Paulo)
Trabalho de Português (Fome em São Paulo)Trabalho de Português (Fome em São Paulo)
Trabalho de Português (Fome em São Paulo)
 
Trabalho sobre a fome somos contra
Trabalho sobre a fome somos contraTrabalho sobre a fome somos contra
Trabalho sobre a fome somos contra
 
NãO Existe AlmoçO GráTis
NãO Existe AlmoçO GráTisNãO Existe AlmoçO GráTis
NãO Existe AlmoçO GráTis
 

Mais de Matheus Alves

Estudo bíblico - Feridas na alma
Estudo bíblico - Feridas na almaEstudo bíblico - Feridas na alma
Estudo bíblico - Feridas na almaMatheus Alves
 
Inglês - Cronograma de estudos e gramática
Inglês - Cronograma de estudos e gramáticaInglês - Cronograma de estudos e gramática
Inglês - Cronograma de estudos e gramáticaMatheus Alves
 
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)Matheus Alves
 
Links úteis para estudar a bíblia
Links úteis para estudar a bíbliaLinks úteis para estudar a bíblia
Links úteis para estudar a bíbliaMatheus Alves
 
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)Matheus Alves
 
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2Matheus Alves
 
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3Matheus Alves
 
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]Matheus Alves
 
Linguagem C - Arquivos [exercícios]
Linguagem C - Arquivos [exercícios]Linguagem C - Arquivos [exercícios]
Linguagem C - Arquivos [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Recursão [exercícios]
Linguagem C - Recursão [exercícios]Linguagem C - Recursão [exercícios]
Linguagem C - Recursão [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Structs [exercícios]
Linguagem C - Structs [exercícios]Linguagem C - Structs [exercícios]
Linguagem C - Structs [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Strings [exercícios]
Linguagem C - Strings [exercícios]Linguagem C - Strings [exercícios]
Linguagem C - Strings [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]Matheus Alves
 
Diferença entre computadores analógicos e digitais
Diferença entre computadores analógicos e digitaisDiferença entre computadores analógicos e digitais
Diferença entre computadores analógicos e digitaisMatheus Alves
 
Silogismo e subjetividade - breve definição
Silogismo e subjetividade - breve definiçãoSilogismo e subjetividade - breve definição
Silogismo e subjetividade - breve definiçãoMatheus Alves
 
Lista de exercícios - vetores(Alguns gabaritos estão errados)
Lista de exercícios -  vetores(Alguns gabaritos estão errados)Lista de exercícios -  vetores(Alguns gabaritos estão errados)
Lista de exercícios - vetores(Alguns gabaritos estão errados)Matheus Alves
 
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)Matheus Alves
 

Mais de Matheus Alves (20)

Estudo bíblico - Feridas na alma
Estudo bíblico - Feridas na almaEstudo bíblico - Feridas na alma
Estudo bíblico - Feridas na alma
 
Inglês - Cronograma de estudos e gramática
Inglês - Cronograma de estudos e gramáticaInglês - Cronograma de estudos e gramática
Inglês - Cronograma de estudos e gramática
 
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
 
Links úteis para estudar a bíblia
Links úteis para estudar a bíbliaLinks úteis para estudar a bíblia
Links úteis para estudar a bíblia
 
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
 
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
 
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
 
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
 
Linguagem C - Arquivos [exercícios]
Linguagem C - Arquivos [exercícios]Linguagem C - Arquivos [exercícios]
Linguagem C - Arquivos [exercícios]
 
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
 
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
 
Linguagem C - Recursão [exercícios]
Linguagem C - Recursão [exercícios]Linguagem C - Recursão [exercícios]
Linguagem C - Recursão [exercícios]
 
Linguagem C - Structs [exercícios]
Linguagem C - Structs [exercícios]Linguagem C - Structs [exercícios]
Linguagem C - Structs [exercícios]
 
Linguagem C - Strings [exercícios]
Linguagem C - Strings [exercícios]Linguagem C - Strings [exercícios]
Linguagem C - Strings [exercícios]
 
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
 
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
 
Diferença entre computadores analógicos e digitais
Diferença entre computadores analógicos e digitaisDiferença entre computadores analógicos e digitais
Diferença entre computadores analógicos e digitais
 
Silogismo e subjetividade - breve definição
Silogismo e subjetividade - breve definiçãoSilogismo e subjetividade - breve definição
Silogismo e subjetividade - breve definição
 
Lista de exercícios - vetores(Alguns gabaritos estão errados)
Lista de exercícios -  vetores(Alguns gabaritos estão errados)Lista de exercícios -  vetores(Alguns gabaritos estão errados)
Lista de exercícios - vetores(Alguns gabaritos estão errados)
 
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
 

Último

FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 

Último (20)

FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 

MST e Reforma Agrária

  • 1. Agricultura Conteúdo: MST, Países praticantes da Reforma agrária, A fome no Brasil e África e Grilagem.
  • 2. Como surgiu a MST? • Surgiu em 1984 quando ocorreu o primeiro encontro do movimento em Cascavel, no Paraná, como uma tentativa de discutir e mobilizar a população em torno da concretização da Reforma Agrária que desde então se confunde com a história do movimento no Brasil. • A questão da Reforma Agrária surge devido ao grande número de latifúndios que eram característica do Brasil Colônia e que com o início da República começam a ser questionados deflagrando uma séria de movimentos ao longo da história do país. • Outros países da América Latina como Guatemala, Bolívia, Venezuela, Colômbia, Peru, Equador e República Dominicana passaram pela mesma questão, mas, sem que em nenhum deles o processo de Reforma Agrária tenha sido concluído. • No Brasil a situação não é mais animadora uma vez que, até 2005, menos de 10% das famílias, das cerca de 7 milhões que não tem acesso a terra, foram assentadas. Destas 7 milhões, cerca de 200 mil famílias ligadas ao MST e outras 80 mil ligadas à outros movimentos encontram-se acampadas à espera da desapropriação de terras improdutivas. • Bastante conhecido pela tática de organizar barricadas em estradas e invasões de propriedades como maneira de chamar a atenção da mídia para sua causa, o MST surgiu em um momento em que o Brasil passava pela reabertura da política nacional, após o período da Ditadura.Militar.
  • 4. Reforma agrária • A concentração de terras em mãos de poucos grandes fazendeiros, sistema de propriedade rural que se denomina latifúndio, tem sido o maior entrave à justiça social no campo. Sua problemática confunde-se com os primórdios da agricultura, a formação da família patriarcal e a delimitação da propriedade privada. • Reforma agrária é o termo empregado para designar o conjunto de medidas jurídico-econômicas que visam a desconcentrar a propriedade das terras cultiváveis a fim de torná-las produtivas. Sua implantação tem como resultados o aumento da produção agrícola, a ampliação do mercado interno de um país e a melhora do nível de vida das populações rurais.
  • 5. Países que fizeram reforma agrária: • É de fato que, todos os países desenvolvidos já fizeram a reforma agrária. • São exemplos como: Taiwan; Coreia do Sul; Japão; Índia; Estados Unidos; União europeia.
  • 6. A fome no Brasil • Na década de 80 o Brasil vivia situações precárias de fome, onde quase 40% da população estava em situação de extrema de pobreza. • Atualmente este problema ainda existe, porém não é tão agravante como antes, atingindo uma parcela menor da população, sendo a maioria habitante de zonas rurais e distantes, o que dificulta o acesso e a comunicação com outras regiões. A fome destas populações está relacionada à falta de recursos para comprarem e adquirirem alimentos. A região mais afetada é o Nordeste. • Com o lançamento do programa Fome Zero, no governo Lula, o índice de fome reduziu bastante, ao contrário da pobreza, que esta relacionada com uma melhor distribuição de renda e reforma agrária, para ser reduzida. • O programa Fome Zero, foi criado em 2003, para reduzir e combater a fome no país, incluindo cozinhas comunitárias, bancos de alimentação e até transferências de dinheiro, reduzindo a fome de mais de 44 milhões de famílias, também reduzindo em 73% a desnutrição infantil. • Este projeto foi fundamental para o Brasil ser líder entre os países em desenvolvimento de combate a fome, segundo dados elaborados pela ONG. Associado a este programa, existe também o Bolsa Família que juntos reduzem ainda mais o problema de miséria e fome no país.
  • 7. A fome na África • A África é o continente mais pobre de todo o mundo. Lá a grande maioria da população vive abaixo da linha da pobreza, sendo a fome e a miséria os principais problemas que assolam o povo africano, e podemos dizer que esses problemas são até maiores que os constantes conflitos e guerras pelos quais passam muitos dos países do Continente Africano. • Segundo dados da ONU, a cada minuto morrem 5 crianças africanas menores de cinco anos em decorrência da fome, por dia, podemos dizer que 7.200 crianças morrem de fome diariamente naquele continente. Além disso, quando estendemos os dados a população geral daquele continente, somando os casos de vidas tiradas pela fome de adultos, idosos e adolescentes, além das crianças maiores de cinco anos, os dados apontam para quase 20 mil mortes diárias. Em países como a Somália, somente até o final 2012, aproximadamente 750 mil pessoas vão morrer de fome.
  • 8. Grilagem • A grilagem de terra é um crime grave praticado ainda em grande escala no interior do Brasil, principalmente na Amazônia. Os grileiros, nome dado a esses criminosos, são alguns dos principais responsáveis pelo desmatamento das florestas tropicais. • A grilagem nada mais é que a apropriação indevida de terras públicas, através da falsificação de documentos. Várias são os interesses para a existência dessa prática: especulação imobiliária, venda de recursos naturais do local (principalmente madeira), lavagem de dinheiro e até captação de recursos financeiros.
  • 10. Conteúdo bibliográfico • InfoEscola: http://www.infoescola.com/sociologia/fome/ http://www.infoescola.com/geografia/mst-movimento-dos-trabalhadores- rurais-sem-terra/ • BlogMail: http://blogmail.com.br/a-fome-na-africa/ • Cola da Web: http://www.coladaweb.com/politica/reforma-agraria • How stuff Works: http://ambiente.hsw.uol.com.br/grilagem.htm
  • 11. Considerações finais: • Professor orientador: Laécio Silva • Integrantes: Adiel Batista Gabriel Marques Júlio Henrique Matheus Phelipe • Recife – 09/10/2014 • Colégio Souza Leão