SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
Função Quadrática
Revisão
Definição de Função Quadrática
Uma função f: →
chama-se quadrática quando existem números reais a, b, c, com
a ≠ 0, tal que f(x) = ax² + bx + c para todo x ∈ .
f:

→
x  ax² + bx + c

Alguns exemplos:
* f(x) = -x² + 100x, em que a = -1, b = 100 e c = 0
* f(x) = 3x² - 2x + 1, em que a = 3, b = -2 e c = 1
* f(x) = x² - 4, em que a = 1, b = 0 e c = -4
* f(x) = 17x², em que a = 17, b = 0 e c = 0
Observe que não são funções quadráticas:
* f(x) = 3x
* f(x) = 2 x
* f(x) = x³ + 2x² + x + 1
Exercícios Propostos
1) As seguintes funções são definidas em . Verifique quais delas são funções
quadráticas e identifique em cada uma os valores de a, b e c:
a) f(x) = 2x (3x - 1)
b) f(x) = (x + 2) (x - 2) – 4
c) f(x) = 2(x + 1)²
2) Dada a função quadrática f(x) = 3x² - 4x + 1, determine:
a) f(1)

c) f( 2 )

b) f(0)

d) f(-2)

e) f(h + 1)
f) x de modo que f(x) = -1

3) De uma folha de papel retangular de 30 cm por 20 cm são retirados, de seus quatro
cantos, quadrados de lado x. Determine a expressão que indica a área da parte que
sobrou em função de x.
Gráfico da Função Quadrática
O gráfico de uma função quadrática é uma parábola.
Exemplo: f(x) = x² - 4x + 3
Observe a tabela abaixo:
x
0
1
2
3
4

Y = f(x) = x² -4x + 3
3
0
-1
0
3

(x, y)
(0, 3)
(1, 0)
(2, -1)
(3, 0)
(4, 3)

Gráfico:

Zeros da Função Quadrática
Os zeros de f(x) = ax² + bx + c são os números x ∈ tais que f(x) = 0, ou seja, os zeros
da f são os pontos do eixo das abscissas onde a parábola o intercepta.
Determinação dos Zeros da Função Quadrática
A fórmula que fornece os zeros da função e, portanto, às raízes da equação do 2º grau
ax² + bx + c = 0 é a fórmula de Báscara: x =
(discriminante).

−b ± ∆
com ∆ = b² - 4.a.c
2.a
Observações:
1) Quando ∆ > 0, a função f(x) = ax² + bx + c tem dois zeros reais diferentes (a
parábola intersecta o eixo x em dois pontos distintos).

2) Quando ∆ = 0, a função f(x) = ax² + bx + c tem um zero real duplo (a parábola
intersecta o eixo x em um só ponto).

3) Quando ∆ < 0, a função f(x) = ax² + bx + c não tem zeros reais (a parábola não
intersecta o eixo x).

4) Relação entre coeficientes e raízes da equação ax² + bx + c = 0, com a ≠ 0.
Existindo zeros reais tal que:
x1 =

−b + ∆
2.a

x1+ x2 =

x2 =

−b − ∆
, obtemos:
2.a

−b
−b + ∆
−b − ∆
− 2b + ∆ − ∆
+
=
=
a
2.a
2.a
2.a

Logo, x 1 + x 2 =
x1. x2 =

e

−b
.
a

b ² − b ² + 4ac
c
−b + ∆
− b − ∆ b² − ( ∆ ) 2
.
=
=
=
4a ²
a
2.a
2.a
4a ²
Logo, x 1 . x 2 =

c
.
a

Exercícios Propostos
1) Determine, se existirem, os zeros das funções quadráticas abaixo:
a) f(x) = x² - 3x
b) f(x) = x² +4x + 5

c) f(x) = -x² +2x + 8
d) –x² +3x – 5

2) Para que valores reais de k a função f(x) = (k - 1)x² - 2x + 4 não admite zeros reais?
3) Os 180 alunos de uma escola estão dispostos de forma retangular, em filas, de tal
modo que o número de alunos de cada fila supera em 8 o número de filas. Quantos
alunos há em cada fila?
Gráfico da função definida por f(x) = ax² + bx + c
Vamos estudar o efeito dos parâmetros a, b e c na parábola que representa a função
quadrática f(x) = ax² + bx + c.

Parâmetro a: Responsável pela concavidade e abertura da parábola.
Além disso, quanto maior o valor absoluto de a, menor será a abertura da parábola
(parábola mais “fechada”), independentemente da concavidade.

Parâmetro b:
Um ponto ao percorrer a parábola, da esquerda para a direita, ao cruzar o eixo das
ordenadas poderá estar subindo ou descendo.

Se b = 0 o vértice a parábola cruza o eixo y no vértice V, isto é, o vértice V da parábola
está no eixo das ordenadas.

Parâmetro c: Indica o ponto onde a parábola cruza o eixo y.

A parábola cruza o eixo y no ponto (0, c).
Exemplo: Na função quadrática f(x) = ax² + bx + c da figura abaixo, a < 0, b > 0, c > 0.
Exercícios Propostos
1) Esboce o gráfico da função f cuja parábola passa pelos pontos (3, -2) e (0, 4) e tem
vértice no ponto (2, -4); em seguida, verifique qual das seguintes sentenças corresponde
a essa função:
a) f(x) = -2x² - 8x + 4

b) f(x) = 2x² - 8x + 4

c) f(x) = 2x² + 8x +4

2) O gráfico abaixo representa a função f(x) = ax² + bx + c.

Pode se afirmar que:
a) a < 0, b > 0 e c < 0
b) a < 0, b = 0 e c < 0
c) a < 0, b > 0 e c > 0
d) a > 0, b < 0 e c < 0
e) a < 0, b < 0 e c < 0
Imagem da Função Quadrática
A determinação do vértice da parábola ajuda na elaboração do gráfico e permite
determinar a imagem da função, bem como seu valor máximo ou mínimo.
As coordenadas do vértice V(x v , y v ) da função quadrática f(x) = ax² + bx + c podem
ser calculadas de duas maneiras:
1ª Maneira: Utilizando as seguintes fórmulas:
xv=

−b
2a

e

yv= −

∆
4a

2ª Maneira:
* Para calcular o x v , obtemos as raízes x 1 e x 2 da equação do 2º grau e calculamos o
ponto médio das mesmas. Assim:
xv=

x1 + x 2
2
* Substituímos o valor do x v na função quadrática para que possamos obter a
coordenada y v .
Examine os exemplos:
1º) f(x) = 2x² - 8x
Obtendo as raízes, teremos x 1 = 0 e x 2 = 4. Portanto, x v =

0 +4
x1 + x 2
=
=2
2
2

Substituindo x v = 2 na função, obtemos a ordenada do vértice:
y v = f(x v ) = 2 (x v )² - 8(x v )
y v = f(2) = 2 . 2² - 8 . 2 = -8

* O vértice é o ponto (2, 8).
* A função assume valor mínimo -8 quando x = 2
* Im(f) = {y ∈
│y ≥ 0}
* Essa função não tem valor máximo.

2º) f(x) = -4x² + 4x + 5
Sabemos que o vértice V de uma parábola dada por f(x) = ax² + bx + c, a
pode ser calculado assim: V = (x v , y v ) =
Neste caso, temos:
f(x) = -4 x² + 4x + 5
xv=

−b
−4
1
=
=
2a
−8
2

yv= −

− (16 + 80) − 96
∆
=
=
=6
4a
− 16
− 16

V = (1/2, 6)

 −b

 2a

,

∆
−
.
4a 

≠ 0, também
* O vértice é o ponto (1/2, 6).
* A função assume valor máximo 6 quando x = 1/2
→
* Im(f) função
De modo geral, dada a= {y ∈ f: │y ≤ 6} tal que f(x) = ax² + bx + c, com a
* Essa função não tem valor mínimo. temos então:
V (x v , y v ) é o vértice da parábola correspondente,
a > 0 ⇔ y v é o valor mínimo de f ⇔ CD(f) = {y ∈

a < 0 ⇔ y v é o valor máximo de f ⇔ CD(f) = {y ∈

≠ 0, se

│y ≥ y v }

│y ≤ y v }

Exercícios Propostos
1) Calcule o vértice V de cada parábola definida pelas funções quadráticas abaixo
indicando o valor máximo ou o valor mínimo admitido pelas mesmas e determine o
conjunto imagem das funções:
a) f(x) = -3x² + 2x

b) f(x) = 2x² - 3x – 2

c) f(x) = -4x² + 4x - 1

2) Qual o valor de m para que a função f(x) = (4m + 1)x² - x + 6 admita valor mínimo?
3) Determine k de modo que o valor máximo da função f(x) = (m + 3)x² + 8x – 1 seja 3.
4) Sabe-se que o custo C para produzir x unidades de certo produto é dado por
C = x² - 80x + 3000. Nessas condições, calcule:
a) a quantidade de unidades produzidas para que o custo seja mínimo;
b) o valor mínimo do custo.
Estudo do sinal da função quadrática
Estudar o sinal da função quadrática f(x) = ax² + bx + c, a ≠ 0, significa determinar os
valores reais de x para os quais f(x) se anula (f(x) = 0), f(x) é positiva (f(x) > 0) e f(x) é
negativa (f(x) < 0).
O estudo do sinal da função quadrática vai depender do discriminante ∆ = b² - 4ac da
equação do 2º grau correspondente ax² + bx + c = 0 e do coeficiente a.
Dependendo do discriminante, podem ocorrer três casos e, em cada caso, de acordo com
o coeficiente a, podem ocorrer duas situações. Portanto, temos um total de seis casos.
Acompanhe:
1º Caso: ∆ > 0
Neste caso:
* A função admite dois zeros reais distintos, x 1 e x 2 ;
* A parábola que representa a função intersecta o eixo x em dois pontos.
a<0

a>0

f(x) = 0 para x = x ou x = x
f(x) > 0 para x < x ou x > x
f(x) < 0 para x < x < x

f(x) = 0 para x = x 1 ou x = x
2

f(x) > 0 para x 1 < x < x 2
f(x) < 0 para x < x 1 ou x > x

2º Caso: ∆ = 0
Neste caso:
* A função admite um zero real duplo x 1 = x 2
* A parábola que representa a função tangencia o eixo x.
a>0

a<0
f(x) = 0 para x = x 1 = x 2
f(x) > 0 para x ≠ x 1

f(x) = 0 para x = x 1 = x 2
f(x) < 0 para x ≠ x 1

3º Caso: ∆ < 0
Neste caso:
* A função não admite zeros reais;
* A parábola que representa a função não intersecta o eixo x.
a>0

a<0

f(x) > 0 para todo x real

f(x) < 0 para todo x real

Exemplos:
1º) Vamos estudar os sinais das seguintes funções:
a) f(x) = x² - 7x + 6

b) f(x) = 9x² + 6x + 1

c) f(x) = -2x² +3x – 4

a) f(x) = x² - 7x + 6
a=1>0
∆ = (-7)² - 4 (1) (6) = 25 > 0
Zeros da função: x 1 = 6 e x 2 = 1
Então:
* f(x) = 0 para x = 1 ou x = 6
* f(x) < 0 para x < 1 ou x > 6
* f(x) < 0 para 1 < x < 6
Portanto, f(x) é positiva para x fora do intervalo [1, 6], é nula para x = 1 ou x = 6 e
negativa para x entre 1 e 6.
b) f(x) = 9x² + 6x + 1
a=9>0
∆ = (6)² - 4 (9) (1) = 0
Zeros da função: x = -1/3
Então:
* f(x) = 0 para x = -1/3
* f(x) > 0 para todo x ≠ -1/3
c) f(x) = -2x² +3x – 4
a = -2 < 0
∆ = (3)² - 4 (-2) (-4) = -23 < 0
Portanto, ∆ < 0 e a função não tem zeros reais.
Logo, f(x) < 0 para todo x real, ou seja, f(x) é sempre negativa.
2º) Quais são os valores reais de k para que a função f(x) = x² - 2x + k seja positiva para
todo x real?
Condições:
* a > 0 (já satisfeita, pois a = 1 > 0)
* ∆< 0
Cálculo de ∆ :

∆ = (-2)² - 4 (1) (k) = 4 – 4k
Daí:
4 – 4k < 0 ⇒ -4k < -4 ⇒ 4k > 4 ⇒ k >4/4 ⇒ k > 1
Logo, k ∈

│k > 1.
Exercícios Propostos

1) Estude o sinal das seguintes funções quadráticas:
a) f(x) = x² - 10x + 25

b) -3x² + 2x + 1

c) -4x² + 1

2) Dada a função f(x) = -2x² + 3x, determine os valores reais de x para os quais
f(x) > 0.
3) Para quais valores de m a função f(x) = (m - 1)x² - 6x – 2 assume valores negativos
para todo x real?
4) Dada a função quadrática f(x) = –x² + 6x – 9, determine:
a) Se a concavidade da parábola esta voltada para cima ou para baixo;
b) Os zeros da função;
c) O vértice V da parábola definida pela função;
d) A intersecção com o eixo x e com o eixo y;
e) O domínio D e o conjunto Im da função;
f) Os intervalos onde a função é crescente, decrescente ou constante;
g) O esboço do gráfico.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°graumlsdesa
 
Função de 2º grau 17122016
Função de 2º grau 17122016Função de 2º grau 17122016
Função de 2º grau 17122016Antonio Carneiro
 
Função quadrática - Exercícios II
Função quadrática - Exercícios IIFunção quadrática - Exercícios II
Função quadrática - Exercícios IIAna Tapadinhas
 
FunçãO Do 1º E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
FunçãO Do 1º  E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro BarrosoFunçãO Do 1º  E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
FunçãO Do 1º E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro BarrosoAntonio Carneiro
 
Funções de 1º e 2º grau
Funções de 1º e 2º grauFunções de 1º e 2º grau
Funções de 1º e 2º grauGustavo Mercado
 
matematica e midias
matematica e midiasmatematica e midias
matematica e midiasiraciva
 
Função Quadrática
Função QuadráticaFunção Quadrática
Função QuadráticaAab2507
 
Função quadrática
Função quadráticaFunção quadrática
Função quadráticajwfb
 
Função Polinomial do 1º grau
Função Polinomial do 1º grauFunção Polinomial do 1º grau
Função Polinomial do 1º grauJoão Paulo Luna
 
Trabalho individual objetos de aprendizagem
Trabalho individual objetos de aprendizagemTrabalho individual objetos de aprendizagem
Trabalho individual objetos de aprendizagemEdson Júnio
 
Função do 2º grau em execução
Função do 2º grau em execuçãoFunção do 2º grau em execução
Função do 2º grau em execuçãomonica_cassia
 
funçoes
funçoesfunçoes
funçoestagma33
 
Cálculo limites, derivadas e integrais
Cálculo   limites, derivadas e integraisCálculo   limites, derivadas e integrais
Cálculo limites, derivadas e integraisMaick Henrique
 
Função do 2º Grau
Função do 2º GrauFunção do 2º Grau
Função do 2º Grauprofmribeiro
 

Mais procurados (20)

Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grau
 
Função de 2º grau 17122016
Função de 2º grau 17122016Função de 2º grau 17122016
Função de 2º grau 17122016
 
Função quadrática - Exercícios II
Função quadrática - Exercícios IIFunção quadrática - Exercícios II
Função quadrática - Exercícios II
 
FunçãO Do 1º E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
FunçãO Do 1º  E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro BarrosoFunçãO Do 1º  E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
FunçãO Do 1º E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
 
Funções de 1º e 2º grau
Funções de 1º e 2º grauFunções de 1º e 2º grau
Funções de 1º e 2º grau
 
Derivadas
DerivadasDerivadas
Derivadas
 
matematica e midias
matematica e midiasmatematica e midias
matematica e midias
 
Função Quadrática
Função QuadráticaFunção Quadrática
Função Quadrática
 
Função quadrática
Função quadráticaFunção quadrática
Função quadrática
 
Apostila 3 funções
Apostila 3 funçõesApostila 3 funções
Apostila 3 funções
 
Função Polinomial do 1º grau
Função Polinomial do 1º grauFunção Polinomial do 1º grau
Função Polinomial do 1º grau
 
funções do tipo ax2
funções do tipo ax2funções do tipo ax2
funções do tipo ax2
 
Apostila integrais
Apostila integraisApostila integrais
Apostila integrais
 
Trabalho individual objetos de aprendizagem
Trabalho individual objetos de aprendizagemTrabalho individual objetos de aprendizagem
Trabalho individual objetos de aprendizagem
 
Função do 2º grau em execução
Função do 2º grau em execuçãoFunção do 2º grau em execução
Função do 2º grau em execução
 
funçoes
funçoesfunçoes
funçoes
 
Cálculo limites, derivadas e integrais
Cálculo   limites, derivadas e integraisCálculo   limites, derivadas e integrais
Cálculo limites, derivadas e integrais
 
Funções.saa
Funções.saaFunções.saa
Funções.saa
 
Função do 2º Grau
Função do 2º GrauFunção do 2º Grau
Função do 2º Grau
 
Apostila de calculo i
Apostila de calculo iApostila de calculo i
Apostila de calculo i
 

Semelhante a Função Quadrática

Função quadrática 10º exercicios
Função quadrática 10º exerciciosFunção quadrática 10º exercicios
Função quadrática 10º exerciciosAna Tapadinhas
 
FunçãO De 2º Grau QuadráTica
FunçãO De  2º Grau   QuadráTicaFunçãO De  2º Grau   QuadráTica
FunçãO De 2º Grau QuadráTicarosemere75
 
FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAU.pptx
FUNÇÃO POLINOMIAL DO  2º GRAU.pptxFUNÇÃO POLINOMIAL DO  2º GRAU.pptx
FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAU.pptxFabiolaSouza36
 
Função do 2 grau
Função do 2 grauFunção do 2 grau
Função do 2 grauFabio Diaz
 
Aula 5 - Função do 2º grau
Aula 5 - Função do 2º grauAula 5 - Função do 2º grau
Aula 5 - Função do 2º grauTurma1NC
 
resumo Função do 2 grau
 resumo Função do 2 grau resumo Função do 2 grau
resumo Função do 2 grauCelia Lana
 
Equações do 2ºgrau, Função Polinomial do 1º e 2º grau, Semelhanças, Segmentos...
Equações do 2ºgrau, Função Polinomial do 1º e 2º grau, Semelhanças, Segmentos...Equações do 2ºgrau, Função Polinomial do 1º e 2º grau, Semelhanças, Segmentos...
Equações do 2ºgrau, Função Polinomial do 1º e 2º grau, Semelhanças, Segmentos...Zaqueu Oliveira
 
Função quadrática parte i (definição)
Função quadrática   parte i (definição)Função quadrática   parte i (definição)
Função quadrática parte i (definição)Angelo Moreira Dos Reis
 
Exercicios resolvidos
Exercicios resolvidosExercicios resolvidos
Exercicios resolvidostexa0111
 
Recuperação paralela
Recuperação paralelaRecuperação paralela
Recuperação paralelairaciva
 
Trabalho informatica educativa2 mary
Trabalho informatica educativa2 maryTrabalho informatica educativa2 mary
Trabalho informatica educativa2 maryjosiasjulio
 
Função do 1º Grau 27-04-2023.pdf
Função do 1º Grau 27-04-2023.pdfFunção do 1º Grau 27-04-2023.pdf
Função do 1º Grau 27-04-2023.pdfZejucanaMatematica
 

Semelhante a Função Quadrática (20)

Função quadrática 10º exercicios
Função quadrática 10º exerciciosFunção quadrática 10º exercicios
Função quadrática 10º exercicios
 
FunçãO De 2º Grau QuadráTica
FunçãO De  2º Grau   QuadráTicaFunçãO De  2º Grau   QuadráTica
FunçãO De 2º Grau QuadráTica
 
FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAU.pptx
FUNÇÃO POLINOMIAL DO  2º GRAU.pptxFUNÇÃO POLINOMIAL DO  2º GRAU.pptx
FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAU.pptx
 
Função do 2 grau
Função do 2 grauFunção do 2 grau
Função do 2 grau
 
Funções
Funções Funções
Funções
 
Aula 5 - Função do 2º grau
Aula 5 - Função do 2º grauAula 5 - Função do 2º grau
Aula 5 - Função do 2º grau
 
Apostilha
ApostilhaApostilha
Apostilha
 
Material b61331521e
Material b61331521eMaterial b61331521e
Material b61331521e
 
resumo Função do 2 grau
 resumo Função do 2 grau resumo Função do 2 grau
resumo Função do 2 grau
 
Funcoes parte1
Funcoes parte1Funcoes parte1
Funcoes parte1
 
Equações do 2ºgrau, Função Polinomial do 1º e 2º grau, Semelhanças, Segmentos...
Equações do 2ºgrau, Função Polinomial do 1º e 2º grau, Semelhanças, Segmentos...Equações do 2ºgrau, Função Polinomial do 1º e 2º grau, Semelhanças, Segmentos...
Equações do 2ºgrau, Função Polinomial do 1º e 2º grau, Semelhanças, Segmentos...
 
Funcoes
FuncoesFuncoes
Funcoes
 
Função.quadratica
Função.quadraticaFunção.quadratica
Função.quadratica
 
Função quadrática parte i (definição)
Função quadrática   parte i (definição)Função quadrática   parte i (definição)
Função quadrática parte i (definição)
 
Funções parte i
Funções parte iFunções parte i
Funções parte i
 
Exercicios resolvidos
Exercicios resolvidosExercicios resolvidos
Exercicios resolvidos
 
Recuperação paralela
Recuperação paralelaRecuperação paralela
Recuperação paralela
 
Trabalho informatica educativa2 mary
Trabalho informatica educativa2 maryTrabalho informatica educativa2 mary
Trabalho informatica educativa2 mary
 
Funcoes gaia
Funcoes gaiaFuncoes gaia
Funcoes gaia
 
Função do 1º Grau 27-04-2023.pdf
Função do 1º Grau 27-04-2023.pdfFunção do 1º Grau 27-04-2023.pdf
Função do 1º Grau 27-04-2023.pdf
 

Função Quadrática

  • 1. Função Quadrática Revisão Definição de Função Quadrática Uma função f: → chama-se quadrática quando existem números reais a, b, c, com a ≠ 0, tal que f(x) = ax² + bx + c para todo x ∈ . f: → x  ax² + bx + c Alguns exemplos: * f(x) = -x² + 100x, em que a = -1, b = 100 e c = 0 * f(x) = 3x² - 2x + 1, em que a = 3, b = -2 e c = 1 * f(x) = x² - 4, em que a = 1, b = 0 e c = -4 * f(x) = 17x², em que a = 17, b = 0 e c = 0 Observe que não são funções quadráticas: * f(x) = 3x * f(x) = 2 x * f(x) = x³ + 2x² + x + 1 Exercícios Propostos 1) As seguintes funções são definidas em . Verifique quais delas são funções quadráticas e identifique em cada uma os valores de a, b e c: a) f(x) = 2x (3x - 1) b) f(x) = (x + 2) (x - 2) – 4 c) f(x) = 2(x + 1)² 2) Dada a função quadrática f(x) = 3x² - 4x + 1, determine: a) f(1) c) f( 2 ) b) f(0) d) f(-2) e) f(h + 1) f) x de modo que f(x) = -1 3) De uma folha de papel retangular de 30 cm por 20 cm são retirados, de seus quatro cantos, quadrados de lado x. Determine a expressão que indica a área da parte que sobrou em função de x. Gráfico da Função Quadrática
  • 2. O gráfico de uma função quadrática é uma parábola. Exemplo: f(x) = x² - 4x + 3 Observe a tabela abaixo: x 0 1 2 3 4 Y = f(x) = x² -4x + 3 3 0 -1 0 3 (x, y) (0, 3) (1, 0) (2, -1) (3, 0) (4, 3) Gráfico: Zeros da Função Quadrática Os zeros de f(x) = ax² + bx + c são os números x ∈ tais que f(x) = 0, ou seja, os zeros da f são os pontos do eixo das abscissas onde a parábola o intercepta. Determinação dos Zeros da Função Quadrática A fórmula que fornece os zeros da função e, portanto, às raízes da equação do 2º grau ax² + bx + c = 0 é a fórmula de Báscara: x = (discriminante). −b ± ∆ com ∆ = b² - 4.a.c 2.a
  • 3. Observações: 1) Quando ∆ > 0, a função f(x) = ax² + bx + c tem dois zeros reais diferentes (a parábola intersecta o eixo x em dois pontos distintos). 2) Quando ∆ = 0, a função f(x) = ax² + bx + c tem um zero real duplo (a parábola intersecta o eixo x em um só ponto). 3) Quando ∆ < 0, a função f(x) = ax² + bx + c não tem zeros reais (a parábola não intersecta o eixo x). 4) Relação entre coeficientes e raízes da equação ax² + bx + c = 0, com a ≠ 0. Existindo zeros reais tal que: x1 = −b + ∆ 2.a x1+ x2 = x2 = −b − ∆ , obtemos: 2.a −b −b + ∆ −b − ∆ − 2b + ∆ − ∆ + = = a 2.a 2.a 2.a Logo, x 1 + x 2 = x1. x2 = e −b . a b ² − b ² + 4ac c −b + ∆ − b − ∆ b² − ( ∆ ) 2 . = = = 4a ² a 2.a 2.a 4a ²
  • 4. Logo, x 1 . x 2 = c . a Exercícios Propostos 1) Determine, se existirem, os zeros das funções quadráticas abaixo: a) f(x) = x² - 3x b) f(x) = x² +4x + 5 c) f(x) = -x² +2x + 8 d) –x² +3x – 5 2) Para que valores reais de k a função f(x) = (k - 1)x² - 2x + 4 não admite zeros reais? 3) Os 180 alunos de uma escola estão dispostos de forma retangular, em filas, de tal modo que o número de alunos de cada fila supera em 8 o número de filas. Quantos alunos há em cada fila? Gráfico da função definida por f(x) = ax² + bx + c Vamos estudar o efeito dos parâmetros a, b e c na parábola que representa a função quadrática f(x) = ax² + bx + c. Parâmetro a: Responsável pela concavidade e abertura da parábola.
  • 5. Além disso, quanto maior o valor absoluto de a, menor será a abertura da parábola (parábola mais “fechada”), independentemente da concavidade. Parâmetro b: Um ponto ao percorrer a parábola, da esquerda para a direita, ao cruzar o eixo das ordenadas poderá estar subindo ou descendo. Se b = 0 o vértice a parábola cruza o eixo y no vértice V, isto é, o vértice V da parábola está no eixo das ordenadas. Parâmetro c: Indica o ponto onde a parábola cruza o eixo y. A parábola cruza o eixo y no ponto (0, c). Exemplo: Na função quadrática f(x) = ax² + bx + c da figura abaixo, a < 0, b > 0, c > 0.
  • 6. Exercícios Propostos 1) Esboce o gráfico da função f cuja parábola passa pelos pontos (3, -2) e (0, 4) e tem vértice no ponto (2, -4); em seguida, verifique qual das seguintes sentenças corresponde a essa função: a) f(x) = -2x² - 8x + 4 b) f(x) = 2x² - 8x + 4 c) f(x) = 2x² + 8x +4 2) O gráfico abaixo representa a função f(x) = ax² + bx + c. Pode se afirmar que: a) a < 0, b > 0 e c < 0 b) a < 0, b = 0 e c < 0 c) a < 0, b > 0 e c > 0 d) a > 0, b < 0 e c < 0 e) a < 0, b < 0 e c < 0 Imagem da Função Quadrática A determinação do vértice da parábola ajuda na elaboração do gráfico e permite determinar a imagem da função, bem como seu valor máximo ou mínimo. As coordenadas do vértice V(x v , y v ) da função quadrática f(x) = ax² + bx + c podem ser calculadas de duas maneiras: 1ª Maneira: Utilizando as seguintes fórmulas: xv= −b 2a e yv= − ∆ 4a 2ª Maneira: * Para calcular o x v , obtemos as raízes x 1 e x 2 da equação do 2º grau e calculamos o ponto médio das mesmas. Assim: xv= x1 + x 2 2
  • 7. * Substituímos o valor do x v na função quadrática para que possamos obter a coordenada y v . Examine os exemplos: 1º) f(x) = 2x² - 8x Obtendo as raízes, teremos x 1 = 0 e x 2 = 4. Portanto, x v = 0 +4 x1 + x 2 = =2 2 2 Substituindo x v = 2 na função, obtemos a ordenada do vértice: y v = f(x v ) = 2 (x v )² - 8(x v ) y v = f(2) = 2 . 2² - 8 . 2 = -8 * O vértice é o ponto (2, 8). * A função assume valor mínimo -8 quando x = 2 * Im(f) = {y ∈ │y ≥ 0} * Essa função não tem valor máximo. 2º) f(x) = -4x² + 4x + 5 Sabemos que o vértice V de uma parábola dada por f(x) = ax² + bx + c, a pode ser calculado assim: V = (x v , y v ) = Neste caso, temos: f(x) = -4 x² + 4x + 5 xv= −b −4 1 = = 2a −8 2 yv= − − (16 + 80) − 96 ∆ = = =6 4a − 16 − 16 V = (1/2, 6)  −b   2a , ∆ − . 4a  ≠ 0, também
  • 8. * O vértice é o ponto (1/2, 6). * A função assume valor máximo 6 quando x = 1/2 → * Im(f) função De modo geral, dada a= {y ∈ f: │y ≤ 6} tal que f(x) = ax² + bx + c, com a * Essa função não tem valor mínimo. temos então: V (x v , y v ) é o vértice da parábola correspondente, a > 0 ⇔ y v é o valor mínimo de f ⇔ CD(f) = {y ∈ a < 0 ⇔ y v é o valor máximo de f ⇔ CD(f) = {y ∈ ≠ 0, se │y ≥ y v } │y ≤ y v } Exercícios Propostos 1) Calcule o vértice V de cada parábola definida pelas funções quadráticas abaixo indicando o valor máximo ou o valor mínimo admitido pelas mesmas e determine o conjunto imagem das funções: a) f(x) = -3x² + 2x b) f(x) = 2x² - 3x – 2 c) f(x) = -4x² + 4x - 1 2) Qual o valor de m para que a função f(x) = (4m + 1)x² - x + 6 admita valor mínimo? 3) Determine k de modo que o valor máximo da função f(x) = (m + 3)x² + 8x – 1 seja 3. 4) Sabe-se que o custo C para produzir x unidades de certo produto é dado por C = x² - 80x + 3000. Nessas condições, calcule: a) a quantidade de unidades produzidas para que o custo seja mínimo; b) o valor mínimo do custo.
  • 9. Estudo do sinal da função quadrática Estudar o sinal da função quadrática f(x) = ax² + bx + c, a ≠ 0, significa determinar os valores reais de x para os quais f(x) se anula (f(x) = 0), f(x) é positiva (f(x) > 0) e f(x) é negativa (f(x) < 0). O estudo do sinal da função quadrática vai depender do discriminante ∆ = b² - 4ac da equação do 2º grau correspondente ax² + bx + c = 0 e do coeficiente a. Dependendo do discriminante, podem ocorrer três casos e, em cada caso, de acordo com o coeficiente a, podem ocorrer duas situações. Portanto, temos um total de seis casos. Acompanhe: 1º Caso: ∆ > 0 Neste caso: * A função admite dois zeros reais distintos, x 1 e x 2 ; * A parábola que representa a função intersecta o eixo x em dois pontos. a<0 a>0 f(x) = 0 para x = x ou x = x f(x) > 0 para x < x ou x > x f(x) < 0 para x < x < x f(x) = 0 para x = x 1 ou x = x 2 f(x) > 0 para x 1 < x < x 2 f(x) < 0 para x < x 1 ou x > x 2º Caso: ∆ = 0 Neste caso: * A função admite um zero real duplo x 1 = x 2 * A parábola que representa a função tangencia o eixo x. a>0 a<0
  • 10. f(x) = 0 para x = x 1 = x 2 f(x) > 0 para x ≠ x 1 f(x) = 0 para x = x 1 = x 2 f(x) < 0 para x ≠ x 1 3º Caso: ∆ < 0 Neste caso: * A função não admite zeros reais; * A parábola que representa a função não intersecta o eixo x. a>0 a<0 f(x) > 0 para todo x real f(x) < 0 para todo x real Exemplos: 1º) Vamos estudar os sinais das seguintes funções: a) f(x) = x² - 7x + 6 b) f(x) = 9x² + 6x + 1 c) f(x) = -2x² +3x – 4 a) f(x) = x² - 7x + 6 a=1>0 ∆ = (-7)² - 4 (1) (6) = 25 > 0 Zeros da função: x 1 = 6 e x 2 = 1 Então: * f(x) = 0 para x = 1 ou x = 6 * f(x) < 0 para x < 1 ou x > 6 * f(x) < 0 para 1 < x < 6 Portanto, f(x) é positiva para x fora do intervalo [1, 6], é nula para x = 1 ou x = 6 e negativa para x entre 1 e 6.
  • 11. b) f(x) = 9x² + 6x + 1 a=9>0 ∆ = (6)² - 4 (9) (1) = 0 Zeros da função: x = -1/3 Então: * f(x) = 0 para x = -1/3 * f(x) > 0 para todo x ≠ -1/3 c) f(x) = -2x² +3x – 4 a = -2 < 0 ∆ = (3)² - 4 (-2) (-4) = -23 < 0 Portanto, ∆ < 0 e a função não tem zeros reais. Logo, f(x) < 0 para todo x real, ou seja, f(x) é sempre negativa. 2º) Quais são os valores reais de k para que a função f(x) = x² - 2x + k seja positiva para todo x real? Condições: * a > 0 (já satisfeita, pois a = 1 > 0) * ∆< 0 Cálculo de ∆ : ∆ = (-2)² - 4 (1) (k) = 4 – 4k Daí: 4 – 4k < 0 ⇒ -4k < -4 ⇒ 4k > 4 ⇒ k >4/4 ⇒ k > 1 Logo, k ∈ │k > 1. Exercícios Propostos 1) Estude o sinal das seguintes funções quadráticas: a) f(x) = x² - 10x + 25 b) -3x² + 2x + 1 c) -4x² + 1 2) Dada a função f(x) = -2x² + 3x, determine os valores reais de x para os quais f(x) > 0.
  • 12. 3) Para quais valores de m a função f(x) = (m - 1)x² - 6x – 2 assume valores negativos para todo x real? 4) Dada a função quadrática f(x) = –x² + 6x – 9, determine: a) Se a concavidade da parábola esta voltada para cima ou para baixo; b) Os zeros da função; c) O vértice V da parábola definida pela função; d) A intersecção com o eixo x e com o eixo y; e) O domínio D e o conjunto Im da função; f) Os intervalos onde a função é crescente, decrescente ou constante; g) O esboço do gráfico.