SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
LIGADO NO
    AMBIENTE
Programa de Educação Ambiental
PALESTRA: FUNDAMENTOS TEÓRICOS DA
        EDUCAÇÃO AMBIENTAL
OBJETIVOS

   instrumentos




                    Prática
                  pedagógica



   abordagens
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS
   CONFERÊNCIA DE ESTOLCOLMO (1972)
Conferência das Nações Unidas sobre
Ambiente Humano.
Primeiras discussões sobre educação ambiental –
É um campo de ação pedagógico.

 Princípio 19: é indispensável um trabalho
de educação em questões ambientais dirigido
às gerações jovens como e adultos.
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS
   Princípios da Educação Ambiental (UNESCO
    em 1974), Seminário na Finlândia: educação
    ambiental permite alcançar os objetivos da
    proteção ambiental, não se trata de um ramo da
    ciência ou matéria de estudo, mas um marco de
    educação integral e permanente.
   Considerar “os princípios da ecologia” – gerou
    uma visão equivocada e fortemente ecológica da
    ea, desconsiderando as relações existentes entre
    ordem social, econômica, política e cultural e a
    ordem natural.
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS
   CARTA DE BELGRADO (UNESCO E PNUMA
    em 1975):
   Foram apontados metas, objetivos e princípios
    para programas de educação ambiental –
    marco histórico da educação ambiental
CARTA DE BELGRADO: OBJETIVOS EA


CONSCIÊNCIA    CONHECIMENTO     ATITUDES




                       CAPACIDADE DE
       HABILIDADES
                         AVALIAÇÃO




               PARTICIPAÇÃ
                    O
CARTA DE BELGRADO: DIRETRIZES



• CENTRAR EM        • ENFOQUE            • PARTICIPAÇÃO
  SITUAÇÕES           INTERDISCIPLINAR     ATIVA NA
  ATUAIS E          • PONTO DE VISTA       PREVENÇÃO E
  FUTURAS             MUNDIAL E            SOLUÇÃO DOS
• DESENVOLVIMEN       DIFERENÇAS           PROBLEMAS.
  TO COM              REGIONAIS          • COOPERAÇÃO NA
  PERPECTIVA        • DENTRO/FORA DA       RESOLUÇÃO DE
  AMBIENTAL           ESCOLA               PROBLEMAS.
• MEIO NATURAL E
  ARTIFICIAL EM
  SUA TOTALIDADE.
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS
   CONFERÊNCIA DE TBILISI: primeira conferência
    intergovernamental sobre ea
    (UNESCO/PNUMA, em 1977). Reforça Belgrado e
    complementa princípios. Recomenda ea em
    políticas governamentais.

   Contribuições ao marco histórico ea:

   41 recomendações – plano de ação de ea


 Definição de meio ambiente ampliada
 (meio social, cultural, além do biótico) –
 problemas ambientais x modelos de
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS
 IICONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE
  EA (1987, em MOSCOU) dimensão ambiental
  nos currículos de todos os níveis de forma
  transversal
 CONFERÊNCIA RIO 92: Agenda 21

 FÓRUM GLOBAL: Tratado de

  Educação Ambiental para as Sociedades
  Sustentáveis.
 I CONFERÊNCIA NACIONAL DE EA

  (1997, Brasília) – Declaração de Brasília
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS
   CONFERÊNCIA       DE   TESSALONICA
    (1997, Grécia):
foi reafirmada a importância da ea, que
 juntamente com legislação, economia e
 tecnologia deve ser um dos pilares da
 sustentabilidade.
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS NO BRASIL

   PRONEA - PROGRAMA NACIONAL
    DE EA, 1994: princípios orientadores
    e linhas de ação para a educação
    ambiental no Brasil.
PCN’S: 1997 – Dimensão ambiental
como tema transversal permeando
todas as disciplinas.
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS NO BRASIL

   POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL –
    LEI Nº 9.795 de 27/04/99
   “Entende-se por ea os processos por meio dos quais
    o indivíduo e a coletividade constroem valores
    sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e
    competências voltadas à conservação do meio
    ambiente bem comum do povo, essencial à sadia
    qualidade de vida e sua sustentabilidade”.
   Quem executa: Sisnama, instituições educacionais
    públicas   e    privadas,    órgãos    públicos da
    união, estados e municípios, entidades de
    classe, meios de comunicação e demais segmentos
    da sociedade.
   Regulamento: Decreto nº 4.281, 25/06/02
PRINCIPAIS INSTRUMENTOS NO BRASIL

   POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO
    RJ – LEI Nº 3325 DE 17/12/99.
   “ A Política Estadual de EA do RJ engloba o
    conjunto de iniciativas para a formação de
    cidadãos e comunidades capazes de tornar
    compreensíveis a problemática ambiental e de
    promover uma atuação responsável para a
    solução dos problemas ambientais”.
ABORDAGENS
PEDAGÓGICAS
   TRADICIONAL: transmissão do conhecimento
   TECNICISTA: educação é na base do treinamento.
   SÓCIO-CULTURAL: conhecimento da realidade e
    capacidade de transformá-la (Paulo Freire).
   CONSTRUTIVISTA: conhecimento a partir da prática
    e experimentação (Jean Piaget).
   HISTÓRICO-CRÍTICA – formação do aluno crítico
    (Saviani).
   SÓCIO-INTERACIONISTA: experiências educativas
    que permitam o desenvolvimento social e cognitivo
    das crianças, o desenvolvimento das interações
    sociais, a ação conjunta entre professor e aluno, além
    do desenvolvimento do pensamento crítico (Vygoski).
PRINCIPAIS CORRENTES TEÓRICO
METODOLÓGICAS

                   • Foco na preservação da
PRESERVACIONISTA     fauna, flora e recursos
                     naturais.



                   • Combate a visão analítica
   HOLÍSTICA         e racional do ma.
                   • Enfoque
                     sensorial, afetivo, intuitivo,
                     criativo, trabalha interior
                     das pessoas.
PRINCIPAIS CORRENTES TEÓRICO
METODOLÓGICAS


               • Estreita relação problemas
                 sociais x estado de
SÓCIOAMBIENTAL   degradação do planeta.




                  • Leva em conta aspectos
    CRÍTICA         históricos, sociais e
                    políticos do ambiente.
PROJETO LIGADO NO AMBIENTE
         Programa de Educação Ambiental



"O educador se eterniza em cada ser que educa".
                                    Paulo Freire



                                     OBRIGADA!

                           gerusa.bueno@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A importancia da educação ambiental nas empresas
A importancia da educação ambiental nas empresasA importancia da educação ambiental nas empresas
A importancia da educação ambiental nas empresasAdriane Martins da Silva
 
1 educação ambiental
1 educação ambiental1 educação ambiental
1 educação ambientalPelo Siro
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitoscarlosbidu
 
Rl educação ambiental
Rl educação ambientalRl educação ambiental
Rl educação ambientalGLEYDSON ROCHA
 
Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeSilmara Vedoveli
 
Educação Ambiental
Educação AmbientalEducação Ambiental
Educação AmbientalMaria Freitas
 
Vamos cuidar do brasil conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
Vamos cuidar do brasil  conceito e práticas em educação ambiental na escola mecVamos cuidar do brasil  conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
Vamos cuidar do brasil conceito e práticas em educação ambiental na escola mecTiago ForDão
 
Minicurso Educação Ambiental - Biosemana 2013 - Introdução
Minicurso Educação Ambiental - Biosemana 2013 - IntroduçãoMinicurso Educação Ambiental - Biosemana 2013 - Introdução
Minicurso Educação Ambiental - Biosemana 2013 - IntroduçãoLeonardo Kaplan
 
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação AmbientalSensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação AmbientalAline Lima
 
Aula educação ambiental 2- formal e informal
Aula educação ambiental 2- formal e informalAula educação ambiental 2- formal e informal
Aula educação ambiental 2- formal e informalhenrique-182
 
Trabalho educação ambiental
Trabalho educação ambientalTrabalho educação ambiental
Trabalho educação ambientalSoraya Silveira
 

Mais procurados (20)

Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Mapas Mentais: Educação Ambiental - IAVM
Mapas Mentais: Educação Ambiental - IAVMMapas Mentais: Educação Ambiental - IAVM
Mapas Mentais: Educação Ambiental - IAVM
 
A importancia da educação ambiental nas empresas
A importancia da educação ambiental nas empresasA importancia da educação ambiental nas empresas
A importancia da educação ambiental nas empresas
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
1 educação ambiental
1 educação ambiental1 educação ambiental
1 educação ambiental
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
 
Rl educação ambiental
Rl educação ambientalRl educação ambiental
Rl educação ambiental
 
Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Educação Ambiental
Educação AmbientalEducação Ambiental
Educação Ambiental
 
Vamos cuidar do brasil conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
Vamos cuidar do brasil  conceito e práticas em educação ambiental na escola mecVamos cuidar do brasil  conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
Vamos cuidar do brasil conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
 
EDUCAÇÂO AMBIENTAL
EDUCAÇÂO AMBIENTALEDUCAÇÂO AMBIENTAL
EDUCAÇÂO AMBIENTAL
 
Minicurso Educação Ambiental - Biosemana 2013 - Introdução
Minicurso Educação Ambiental - Biosemana 2013 - IntroduçãoMinicurso Educação Ambiental - Biosemana 2013 - Introdução
Minicurso Educação Ambiental - Biosemana 2013 - Introdução
 
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação AmbientalSensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
 
Aula educação ambiental 2- formal e informal
Aula educação ambiental 2- formal e informalAula educação ambiental 2- formal e informal
Aula educação ambiental 2- formal e informal
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company Empresa Verde Consul...
Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company  Empresa Verde Consul...Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company  Empresa Verde Consul...
Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company Empresa Verde Consul...
 
Trabalho educação ambiental
Trabalho educação ambientalTrabalho educação ambiental
Trabalho educação ambiental
 
Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
 

Destaque

Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1henrique-182
 
Gestão Ambiental
Gestão AmbientalGestão Ambiental
Gestão AmbientalIFGe
 
Responsabilidade Socioambiental
Responsabilidade SocioambientalResponsabilidade Socioambiental
Responsabilidade Socioambientaldataprev
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO FERRAMENTA NA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS: CONTAMIN...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO FERRAMENTA NA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS: CONTAMIN...EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO FERRAMENTA NA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS: CONTAMIN...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO FERRAMENTA NA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS: CONTAMIN...Marcia Marques
 
Seminário Boas Práticas - Diálogo Sustentável - Ethos - Ana Lúcia M. Custódio
Seminário Boas Práticas - Diálogo Sustentável - Ethos - Ana Lúcia M. CustódioSeminário Boas Práticas - Diálogo Sustentável - Ethos - Ana Lúcia M. Custódio
Seminário Boas Práticas - Diálogo Sustentável - Ethos - Ana Lúcia M. CustódioCra-es Conselho
 
Seminário política nacional de resíduos sólidos 19-08-2010 - apresentação d...
Seminário política nacional de resíduos sólidos   19-08-2010 - apresentação d...Seminário política nacional de resíduos sólidos   19-08-2010 - apresentação d...
Seminário política nacional de resíduos sólidos 19-08-2010 - apresentação d...FecomercioSP
 
Pesquisas: Do berço ao túmulo
Pesquisas: Do berço ao túmuloPesquisas: Do berço ao túmulo
Pesquisas: Do berço ao túmuloProfesornc
 
Palestra Empreendedorismo em Negócios Verdes - Aigid 2010
Palestra Empreendedorismo em Negócios Verdes - Aigid 2010Palestra Empreendedorismo em Negócios Verdes - Aigid 2010
Palestra Empreendedorismo em Negócios Verdes - Aigid 2010rudratecnologia
 
O mal das sacolas plasticas
O mal das sacolas plasticasO mal das sacolas plasticas
O mal das sacolas plasticasGonzalo Abio
 
Sacolas plasticas jundiai
Sacolas plasticas   jundiaiSacolas plasticas   jundiai
Sacolas plasticas jundiaiagppesquisas
 
11ª aula quase afogamento correta Silvio
11ª aula   quase afogamento correta Silvio11ª aula   quase afogamento correta Silvio
11ª aula quase afogamento correta SilvioProf Silvio Rosa
 

Destaque (20)

Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1
 
Gestão Ambiental
Gestão AmbientalGestão Ambiental
Gestão Ambiental
 
Responsabilidade Socioambiental
Responsabilidade SocioambientalResponsabilidade Socioambiental
Responsabilidade Socioambiental
 
Gestão Socioambiental Estratégica
Gestão Socioambiental EstratégicaGestão Socioambiental Estratégica
Gestão Socioambiental Estratégica
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO FERRAMENTA NA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS: CONTAMIN...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO FERRAMENTA NA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS: CONTAMIN...EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO FERRAMENTA NA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS: CONTAMIN...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO FERRAMENTA NA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS: CONTAMIN...
 
Sacolas plásticas
Sacolas plásticasSacolas plásticas
Sacolas plásticas
 
Seminário Boas Práticas - Diálogo Sustentável - Ethos - Ana Lúcia M. Custódio
Seminário Boas Práticas - Diálogo Sustentável - Ethos - Ana Lúcia M. CustódioSeminário Boas Práticas - Diálogo Sustentável - Ethos - Ana Lúcia M. Custódio
Seminário Boas Práticas - Diálogo Sustentável - Ethos - Ana Lúcia M. Custódio
 
Seminário política nacional de resíduos sólidos 19-08-2010 - apresentação d...
Seminário política nacional de resíduos sólidos   19-08-2010 - apresentação d...Seminário política nacional de resíduos sólidos   19-08-2010 - apresentação d...
Seminário política nacional de resíduos sólidos 19-08-2010 - apresentação d...
 
Pesquisas: Do berço ao túmulo
Pesquisas: Do berço ao túmuloPesquisas: Do berço ao túmulo
Pesquisas: Do berço ao túmulo
 
Sandro marques 14 30
Sandro marques 14 30Sandro marques 14 30
Sandro marques 14 30
 
Sacos Plásticos
Sacos PlásticosSacos Plásticos
Sacos Plásticos
 
Diga sim as sacolas plasticas de pead
Diga sim as sacolas plasticas de peadDiga sim as sacolas plasticas de pead
Diga sim as sacolas plasticas de pead
 
Institucional habitat socioambiental
Institucional habitat socioambientalInstitucional habitat socioambiental
Institucional habitat socioambiental
 
Palestra Empreendedorismo em Negócios Verdes - Aigid 2010
Palestra Empreendedorismo em Negócios Verdes - Aigid 2010Palestra Empreendedorismo em Negócios Verdes - Aigid 2010
Palestra Empreendedorismo em Negócios Verdes - Aigid 2010
 
O mal das sacolas plasticas
O mal das sacolas plasticasO mal das sacolas plasticas
O mal das sacolas plasticas
 
Sacolas plasticas jundiai
Sacolas plasticas   jundiaiSacolas plasticas   jundiai
Sacolas plasticas jundiai
 
Sacolas Plásticas: Curtir ou repensar?
Sacolas Plásticas: Curtir ou repensar?Sacolas Plásticas: Curtir ou repensar?
Sacolas Plásticas: Curtir ou repensar?
 
Aproveitamento Energético dos Resíduos Sólidos Urbanos - Maria Silvia
Aproveitamento Energético dos Resíduos Sólidos Urbanos - Maria Silvia Aproveitamento Energético dos Resíduos Sólidos Urbanos - Maria Silvia
Aproveitamento Energético dos Resíduos Sólidos Urbanos - Maria Silvia
 
11ª aula quase afogamento correta Silvio
11ª aula   quase afogamento correta Silvio11ª aula   quase afogamento correta Silvio
11ª aula quase afogamento correta Silvio
 
Empresa Verde - Palestra Sustentabilidade na prática para as Empresas
Empresa Verde - Palestra Sustentabilidade na prática para as EmpresasEmpresa Verde - Palestra Sustentabilidade na prática para as Empresas
Empresa Verde - Palestra Sustentabilidade na prática para as Empresas
 

Semelhante a Fundamentos teóricos da educação ambiental final

Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambientalDireitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambientalIsabela Espíndola
 
Slides da Carta de Belgrado -1975.pdf
Slides da Carta de Belgrado -1975.pdfSlides da Carta de Belgrado -1975.pdf
Slides da Carta de Belgrado -1975.pdfromulojosf
 
Aula 2 educacao para sustentabilidade (1)
Aula 2   educacao para sustentabilidade (1)Aula 2   educacao para sustentabilidade (1)
Aula 2 educacao para sustentabilidade (1)USP
 
Seminário D. E. Ambiental (final).pptx
Seminário D. E. Ambiental  (final).pptxSeminário D. E. Ambiental  (final).pptx
Seminário D. E. Ambiental (final).pptxMrcioHenrique50
 
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLARchristianceapcursos
 
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR1
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR1A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR1
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR1christianceapcursos
 
AMBIENTE ESCOLAR E SUSTENTABILIDADE
AMBIENTE ESCOLAR E SUSTENTABILIDADEAMBIENTE ESCOLAR E SUSTENTABILIDADE
AMBIENTE ESCOLAR E SUSTENTABILIDADEDaniel Raber
 
PRÁTICAS EDUCATIVAS E EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO
PRÁTICAS EDUCATIVAS E EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGOPRÁTICAS EDUCATIVAS E EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO
PRÁTICAS EDUCATIVAS E EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGOProfessorPrincipiante
 
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.pptBoa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppttemastransversais
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoElianacapimdourado
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoElianacapimdourado
 
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.pptBoa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppttemastransversais
 
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2temastransversais
 

Semelhante a Fundamentos teóricos da educação ambiental final (20)

Artigo pedrinsantos sanchez et al 2weec
Artigo pedrinsantos sanchez et al 2weecArtigo pedrinsantos sanchez et al 2weec
Artigo pedrinsantos sanchez et al 2weec
 
Tbr
TbrTbr
Tbr
 
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambientalDireitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
 
108 490-1-pb
108 490-1-pb108 490-1-pb
108 490-1-pb
 
Slides da Carta de Belgrado -1975.pdf
Slides da Carta de Belgrado -1975.pdfSlides da Carta de Belgrado -1975.pdf
Slides da Carta de Belgrado -1975.pdf
 
Artigo educação ambiental(1)
Artigo educação ambiental(1)Artigo educação ambiental(1)
Artigo educação ambiental(1)
 
Aula 2 educacao para sustentabilidade (1)
Aula 2   educacao para sustentabilidade (1)Aula 2   educacao para sustentabilidade (1)
Aula 2 educacao para sustentabilidade (1)
 
Seminário D. E. Ambiental (final).pptx
Seminário D. E. Ambiental  (final).pptxSeminário D. E. Ambiental  (final).pptx
Seminário D. E. Ambiental (final).pptx
 
Pre projeto ufrr
Pre projeto ufrrPre projeto ufrr
Pre projeto ufrr
 
Projeto meio ambiente (construção)
Projeto meio ambiente (construção)Projeto meio ambiente (construção)
Projeto meio ambiente (construção)
 
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR
 
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR1
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR1A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR1
A EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NO CONTEXTO ESCOLAR1
 
AMBIENTE ESCOLAR E SUSTENTABILIDADE
AMBIENTE ESCOLAR E SUSTENTABILIDADEAMBIENTE ESCOLAR E SUSTENTABILIDADE
AMBIENTE ESCOLAR E SUSTENTABILIDADE
 
PRÁTICAS EDUCATIVAS E EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO
PRÁTICAS EDUCATIVAS E EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGOPRÁTICAS EDUCATIVAS E EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO
PRÁTICAS EDUCATIVAS E EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO
 
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.pptBoa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
 
Educação ambiental texto
Educação ambiental textoEducação ambiental texto
Educação ambiental texto
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projeto
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projeto
 
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.pptBoa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
Boa esperança.santa rita meio ambiente 2.ppt
 
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
Ipanema durandé meio-ambiente_8.2
 

Mais de ligado

Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!ligado
 
Água pensando o futuro
Água   pensando o futuroÁgua   pensando o futuro
Água pensando o futuroligado
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidosligado
 
Transversalizando a educação ambiental
Transversalizando a educação ambientalTransversalizando a educação ambiental
Transversalizando a educação ambientalligado
 
Apres. concepção do projeto ligado no ambiente
Apres. concepção do projeto ligado no ambienteApres. concepção do projeto ligado no ambiente
Apres. concepção do projeto ligado no ambienteligado
 
Apres. concepção do projeto ligado no ambiente
Apres. concepção do projeto ligado no ambienteApres. concepção do projeto ligado no ambiente
Apres. concepção do projeto ligado no ambienteligado
 

Mais de ligado (6)

Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
Atividades de Sensibilização- Cidadania. Eu posso!
 
Água pensando o futuro
Água   pensando o futuroÁgua   pensando o futuro
Água pensando o futuro
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
 
Transversalizando a educação ambiental
Transversalizando a educação ambientalTransversalizando a educação ambiental
Transversalizando a educação ambiental
 
Apres. concepção do projeto ligado no ambiente
Apres. concepção do projeto ligado no ambienteApres. concepção do projeto ligado no ambiente
Apres. concepção do projeto ligado no ambiente
 
Apres. concepção do projeto ligado no ambiente
Apres. concepção do projeto ligado no ambienteApres. concepção do projeto ligado no ambiente
Apres. concepção do projeto ligado no ambiente
 

Último

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 

Último (20)

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 

Fundamentos teóricos da educação ambiental final

  • 1. LIGADO NO AMBIENTE Programa de Educação Ambiental PALESTRA: FUNDAMENTOS TEÓRICOS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL
  • 2. OBJETIVOS instrumentos Prática pedagógica abordagens
  • 3. PRINCIPAIS INSTRUMENTOS  CONFERÊNCIA DE ESTOLCOLMO (1972) Conferência das Nações Unidas sobre Ambiente Humano. Primeiras discussões sobre educação ambiental – É um campo de ação pedagógico.  Princípio 19: é indispensável um trabalho de educação em questões ambientais dirigido às gerações jovens como e adultos.
  • 4. PRINCIPAIS INSTRUMENTOS  Princípios da Educação Ambiental (UNESCO em 1974), Seminário na Finlândia: educação ambiental permite alcançar os objetivos da proteção ambiental, não se trata de um ramo da ciência ou matéria de estudo, mas um marco de educação integral e permanente.  Considerar “os princípios da ecologia” – gerou uma visão equivocada e fortemente ecológica da ea, desconsiderando as relações existentes entre ordem social, econômica, política e cultural e a ordem natural.
  • 5. PRINCIPAIS INSTRUMENTOS  CARTA DE BELGRADO (UNESCO E PNUMA em 1975):  Foram apontados metas, objetivos e princípios para programas de educação ambiental – marco histórico da educação ambiental
  • 6. CARTA DE BELGRADO: OBJETIVOS EA CONSCIÊNCIA CONHECIMENTO ATITUDES CAPACIDADE DE HABILIDADES AVALIAÇÃO PARTICIPAÇÃ O
  • 7. CARTA DE BELGRADO: DIRETRIZES • CENTRAR EM • ENFOQUE • PARTICIPAÇÃO SITUAÇÕES INTERDISCIPLINAR ATIVA NA ATUAIS E • PONTO DE VISTA PREVENÇÃO E FUTURAS MUNDIAL E SOLUÇÃO DOS • DESENVOLVIMEN DIFERENÇAS PROBLEMAS. TO COM REGIONAIS • COOPERAÇÃO NA PERPECTIVA • DENTRO/FORA DA RESOLUÇÃO DE AMBIENTAL ESCOLA PROBLEMAS. • MEIO NATURAL E ARTIFICIAL EM SUA TOTALIDADE.
  • 8. PRINCIPAIS INSTRUMENTOS  CONFERÊNCIA DE TBILISI: primeira conferência intergovernamental sobre ea (UNESCO/PNUMA, em 1977). Reforça Belgrado e complementa princípios. Recomenda ea em políticas governamentais.  Contribuições ao marco histórico ea:  41 recomendações – plano de ação de ea  Definição de meio ambiente ampliada (meio social, cultural, além do biótico) –  problemas ambientais x modelos de
  • 9. PRINCIPAIS INSTRUMENTOS  IICONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE EA (1987, em MOSCOU) dimensão ambiental nos currículos de todos os níveis de forma transversal  CONFERÊNCIA RIO 92: Agenda 21  FÓRUM GLOBAL: Tratado de Educação Ambiental para as Sociedades Sustentáveis.  I CONFERÊNCIA NACIONAL DE EA (1997, Brasília) – Declaração de Brasília
  • 10. PRINCIPAIS INSTRUMENTOS  CONFERÊNCIA DE TESSALONICA (1997, Grécia): foi reafirmada a importância da ea, que juntamente com legislação, economia e tecnologia deve ser um dos pilares da sustentabilidade.
  • 11. PRINCIPAIS INSTRUMENTOS NO BRASIL  PRONEA - PROGRAMA NACIONAL DE EA, 1994: princípios orientadores e linhas de ação para a educação ambiental no Brasil. PCN’S: 1997 – Dimensão ambiental como tema transversal permeando todas as disciplinas.
  • 12. PRINCIPAIS INSTRUMENTOS NO BRASIL  POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL – LEI Nº 9.795 de 27/04/99  “Entende-se por ea os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas à conservação do meio ambiente bem comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade”.  Quem executa: Sisnama, instituições educacionais públicas e privadas, órgãos públicos da união, estados e municípios, entidades de classe, meios de comunicação e demais segmentos da sociedade.  Regulamento: Decreto nº 4.281, 25/06/02
  • 13. PRINCIPAIS INSTRUMENTOS NO BRASIL  POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO RJ – LEI Nº 3325 DE 17/12/99.  “ A Política Estadual de EA do RJ engloba o conjunto de iniciativas para a formação de cidadãos e comunidades capazes de tornar compreensíveis a problemática ambiental e de promover uma atuação responsável para a solução dos problemas ambientais”.
  • 14. ABORDAGENS PEDAGÓGICAS  TRADICIONAL: transmissão do conhecimento  TECNICISTA: educação é na base do treinamento.  SÓCIO-CULTURAL: conhecimento da realidade e capacidade de transformá-la (Paulo Freire).  CONSTRUTIVISTA: conhecimento a partir da prática e experimentação (Jean Piaget).  HISTÓRICO-CRÍTICA – formação do aluno crítico (Saviani).  SÓCIO-INTERACIONISTA: experiências educativas que permitam o desenvolvimento social e cognitivo das crianças, o desenvolvimento das interações sociais, a ação conjunta entre professor e aluno, além do desenvolvimento do pensamento crítico (Vygoski).
  • 15. PRINCIPAIS CORRENTES TEÓRICO METODOLÓGICAS • Foco na preservação da PRESERVACIONISTA fauna, flora e recursos naturais. • Combate a visão analítica HOLÍSTICA e racional do ma. • Enfoque sensorial, afetivo, intuitivo, criativo, trabalha interior das pessoas.
  • 16. PRINCIPAIS CORRENTES TEÓRICO METODOLÓGICAS • Estreita relação problemas sociais x estado de SÓCIOAMBIENTAL degradação do planeta. • Leva em conta aspectos CRÍTICA históricos, sociais e políticos do ambiente.
  • 17. PROJETO LIGADO NO AMBIENTE Programa de Educação Ambiental "O educador se eterniza em cada ser que educa". Paulo Freire OBRIGADA!  gerusa.bueno@gmail.com