SlideShare uma empresa Scribd logo
Desperte e seja
Feliz!
Leonardo Pereira – Leonardo@gelpalhano.org
O
HOMEM
JESUS
•— Eu sou o pão da vida...
•— Eu sou a porta...
•— Eu sou o caminho...
•— Eu sou o bom pastor...
•Somente indo até Ele e deixando-se
penetrar pela Sua Realidade, poderá a
Psicologia profunda entendê-lo sem O
definir, estudá-lo sem O limitar.
LITÍGIOS
•Jesus não transitou no mundo sem os sofrer.
A cada passo enfrentava-os, era desafiado
pelos litigantes. Allan Kardec também os
encontrou entre aqueles que se diziam
filiados à Doutrina de que ele se fizera o
codificador. Todos os homens e mulheres de
bem lhes experimentam a militância, a
oposição.
Sê tu aquele que não litiga, mas faz o
bem; que não revida, porém
permanece com firmeza no ideal até
o fim da existência física.
PROVOCAÇÕES
•A provocação de qualquer natureza é morbo
que gera contágio e, quando aceita,
transforma-se em desequilíbrio. O
provocador está de mal com ele mesmo,
saindo da cela escura em que se domicilia
para perturbar, irradiando azedume,
propondo anarquia. Ignora-o e segue
adiante.
•Quem sintoniza com a Mente Divina sempre
exterioriza paz, irradiando incomum alegria
de viver. Qual raio de sol que oscula o
pântano, com a mesma tranquilidade o faz
com a pétala de rosa; não se aturdindo na
algaravia, nem se alterando no silêncio.
AS INCOMPREENSÕES
•Pessoa alguma logra vencer a jornada
terrestre sem enfrentar os obstáculos
necessários ao seu processo de iluminação
interior.
•Considerando-se, porém, que só há vitória
real após a luta vencida, as provocações
perdem a sua aspereza ante os
comportamentos seguros dos que
trabalham pela Verdade e que lhes não
tombam nas trampas, prosseguindo
impertérritos e felizes.
ENFRENTANDO
TENTAÇÕES
•Perseguido, estiveste a ponto de também
agredir. Acusado, experimentaste o desejo
forte de revidar. Incompreendido, quiseste
reagir com a mesma expressão.
Abandonado, sentiste a mágoa, que te
sugeria desforço imediato. Difamado, viste
a oportunidade de investir contra os teus
detratores, desmoralizando-os. Enfermo,
foste quase vencido pelo desânimo
•Nunca te facultes duvidar do Divino auxílio.
Todavia, acalma-te e eleva-te mediante a
oração, evitando reclamações e agindo
serenamente, porquanto toda conquista é
resultado de esforço e trabalho bem-
encaminhado. Reclamação é perda de
tempo. Abre-te ao Bem e tem paciência.
RECLAMAÇÕES
INDEVIDAS
•Antes de mergulhares no corpo denso da
carne, porque te utilizavas da consciência
lúcida, rogaste aos benfeitores do teu
destino as oportunidades de crescimento
mediante a redenção pessoal.
•Jesus, que é Perfeito, experimentou entre
os homens o sarcasmo, a desolação, a
negativa e a traição, ensinando-nos que o
Amor, para ser verdadeiro, é paciente,
tolerante, compreensivo, jamais
reclamando, pois que Ele sabia que a Terra é
ainda escola de redenção, e os homens que
a habitam encontram-se em processo de
aprendizagem e complementação espiritual.
Não reclames, pois, nunca
mais!
O concurso da oração, da meditação e as
disciplinas morais completam o quadro
terapêutico para a preservação da saúde
espiritual.
TRÊS INIMIGOS
•Referimo-nos à depressão,
ao ressentimento e à
exaltação.
•A depressão é semelhante à
noite inopinada em pleno dia. É
nuvem ameaçadora que tolda o
sol. É tóxico que envenena
lentamente as mais belas
florações do ser.
•O ressentimento é parecido a
mofo que faz apodrecer o
sustentáculo onde se apoia.
Utilizando-se de causas
propiciatórias, desenvolve-se e,
invariavelmente, alcança poder
destruidor onde se fixa.
•A exaltação, idêntica à faísca de eletricidade
devoradora, atinge os nervos e produz
relâmpagos de loucura com trovoadas
carregadas de impropérios e rebeldias, que
estiolam os ideais da vida e despedaçam aqueles
que lhe tombam nas malhas. Recursos
salvadores são a oração, o prosseguimento do
trabalho e o amor desinteressado e incessante.
Recursos salvadores são a
oração, o prosseguimento do
trabalho e o amor
desinteressado e incessante.
DIANTE
DA LUTA
•Aluta é um desafio abençoado
que a Lei do Progresso impõe.
Há, no entanto, muita luta que
se estabelece na Terra.
•Há luta pelos valores transitórios,
que perdem o seu significado com a
morte
•Também existe a luta pela
renovação dos sentimentos
voltados para o bem
•É necessário lutar em paz, alegremente,
sabendo que os bons Espíritos estarão
lutando ao teu lado em nome do Lutador
Incessante, Jesus, que até hoje não
descansa nem desanima, embora
permanecendo conosco.
ARREPENDIMENTO E
REPARAÇÃO
•O arrependimento sincero constitui elevada
conquista do sentimento humano.
Amadurecimento da razão e da emoção, ele
surge após a análise do erro, com a
consequente descoberta da falha pessoal no
julgamento, na atitude e na conduta em
relação a outrem.
O arrependimento é luz na
consciência. A reparação é
a consciência do dever em
ação.
FÉ E VIDA
•A fé é a alma da vida, sem a qual esta última
perderia o significado evolutivo.
•A fé é membro importante do contexto
humano, cujo contributo fortalece as nobres
conquistas da sociedade.
•Fé e vida são, portanto, partes integrantes
da equação do progresso.
•A fé é a alma da caridade, que a não
prescinde. Essência de todas as
virtudes, a fé é a vida a manifestar-se
nas mais diversas situações,
oferecendo braços e força para todos
aqueles que buscam os horizontes
infinitos da Imortalidade.
VIDA SOCIAL
•Entre as conquistas preciosas do processo
de evolução do ser, que abandona o
primarismo e alcança os patamares da
razão, destacam-se a vida social, o
relacionamento com as demais criaturas,
que o capacitam ao desenvolvimento das
aptidões que lhe estão adormecidas.
•A vida social, portanto, está ínsita
no processo de evolução das
criaturas, encarnadas ou não, já que
ninguém consegue a realização
espiritual seguindo a sós.
ADVERTÊNCIA DE
AMOR
•Fala-nos, o Evangelho do Senhor, que nos
futuros dias, por Ele previstos, a dor
ganharia dimensões inimagináveis,
arrastando multidões ao abismo, ao
desespero, fazendo que o delírio e o
desequilíbrio aturdissem a Humanidade.
•Ora mais, mais um pouco.
•Vigia mais, advertido quanto ao rolo
compressor que avança inexorável,
esmagando os distraídos. Os tempos, por
fim, chegaram, mas recorda-te, Jesus está
conosco.
EDIFICAÇÕES
DURADOURAS
•Leva adiante a tua tarefa, por mais singela
se te apresente. Não a valorizes pelo volume
que aparenta, porém pelos benefícios que
propicia. Enquanto outros se transferem de
lugar por nonadas, permanece tu. Não
deixes ruir a tua construção e empenha-te
para concluí-la. Não faltam os companheiros
entusiastas hoje, que amanhã se convertem
em problemas, longe ou perto de ti. Sê o
mesmo sempre, no triunfo ou no insucesso,
porfiando no bom combate.
•Os que deixam interrompida a edificação
podem ser excelentes pessoas, todavia, os
seus reais interesses estão em outras
motivações que disfarçam com a
solidariedade.
•Não te aflijas por eles ou com eles, antes,
segue o teu caminho e realiza a tua
edificação saudável, confiando em Jesus
que nunca nos abandona.
COMPORTAMENTO
Exterioriza-se o mundo mental - suas
aspirações, conflitos, necessidades - no
comportamento do indivíduo, definindo
lhe a estrutura moral e o nível de
discernimento da consciência.
O comportamento, dessa forma, define
a pessoa que, vigilante e lúcida, deve
trabalhar-se sem cessar, até alcançar a
realização interior, em perfeita
identificação com as demais criaturas.
SUCESSO E "SUCESSO"
•No dicionário do
pensamento cristão sucesso
é vitória sobre si mesmo e
sobre as paixões primitivas.
•O mundo convencionou que
sucesso, porém, é triunfo nos
negócios, nas profissões, nas
posições sociais, com destaque da
personalidade, aplausos e
honrarias, todos eles de efêmera
duração
•Quem visse o sucesso de Pilatos, de Anás
e de Caifás na Política e na Religião,
encarcerando Jesus traído por um amigo e
crucificado entre bandidos comuns,
certamente não os lamentaria,
constatando depois que, aparentemente
vencido, foi o Mestre o conquistador do
real sucesso, permanecendo até hoje
como símbolo e modelo de vitória sobre si
mesmo, chamando-nos para imitá-lo.
LUTA PELA
CONQUISTA
DA PAZ
•Anelas pela tranquilidade que te faz
falta, no torvelinho mental e emocional
em que te encontras. Afligido por
problemas e perturbações de vária
ordem, perdes-te em reflexões doridas,
agasalhando o pessimismo e
permanecendo desencorajado na luta.
•Permite-te penetrar pela luz da fé
raciocinada, alicerçando-a no
Evangelho de Jesus, cuja palavra é
de vida eterna.
•Deixa-te penetrar por essas lições
de vida, antes que sejas visitado
pelo anjo da amargura, tornando
sê-te mais difícil a aceitação dessa
presença maceradora. Conquista a
paz, preservando-a, pagando o
tributo que te seja exigido pela
honra de desfrutá-la.
TÉCNICAS DE
REABILITAÇÃO
•Convencionou-se que o Amor de Deus
deve sempre oferecer o mais agradável
à criatura humana, mesmo quando esta
não tenha condições de multiplicar os
títulos de sabedoria que lhe são
concedidos, desperdiçando tempo e
oportunidade, que recuperarão com
lágrimas e angústias
•Desse modo, as ocorrências consideradas
como infortúnios, quando não provocadas
pela incúria ou pela insensatez, constituem
recurso salvador oferecido a todo aquele
que se encontra em débito, para que mais
facilmente supere as próprias dificuldades
e recupere a paz íntima, avançando para a
bem-aventurança que lhe está reservada.
AUTORREALIZAÇÃO
•O Evangelho é portador da
melhor pedagogia, da melhor
técnica para a conquista da
autorrealização. Ama -
assevera Jesus.
Pretendem, muitos discípulos do
Espiritualismo, encontrar a
autorrealização fugindo do mundo,
negando-o ou detestando-o.
Certamente o processo não atende à
meta essencial, que é o encontro
com a plenitude, a auto iluminação.
•Fugir é ato de desamor.
•Negar corresponde a dificultar o
entendimento, o perdão às agressões,
aos conflitos.
•Detestar torna-se escusa para não servir.
Há, portanto, prevalência, em tal
conduta, do egoísmo perturbador.
•O amor, o perdão e o
serviço trabalham o
indivíduo, auxiliando-o a
aprimorar-se, a realizar-se.
ESQUECIMENTO PROVIDENCIAL
•Ouve-se, frequentemente, proferida
pelas pessoas ultrajadas ou
sofridas, a sentença: "Perdoar não
me é difícil; no entanto, esquecer é-
me quase impossível." Sem o real
esquecimento da ofensa não vige o
verdadeiro perdão.
•O esquecimento, portanto, do
passado espiritual, é providencial
para o ser no seu processo de
crescimento.
•Assim, o verdadeiro perdão
somente é possível quando ocorre o
olvido pleno ao mal de que se foi
objeto.
O MÉDICO INTERNO
•Creem, muitos discípulos sinceros do
Espiritualismo, que todas as ocorrências
desagradáveis da existência terrestre
resultam de punições da Divindade, ou de
resgates impostos pelos erros do passado,
próximo ou anterior. Certamente, a crença
generalizada merece reparos, por não se
ajustar totalmente à linguagem dos fatos.
•O processo de evolução dá-
se através do desgaste como
do aprimoramento, da
doença e da saúde, da queda
e do soerguimento...
•Há, no corpo humano, um
médico às ordens da mente,
que o Espírito encarnado
comanda, aguardando a
diretriz para agir
corretamente
•Esse médico interior pode e deve
ser orientado pelo pensamento
seguro, pelas disposições do
ânimo equilibrado, pela
esperança de vitória, pela
irrestrita fé em Deus e na oração,
que estimulam todas as células
para o desempenho correto da
finalidade que lhes diz respeito.
DOR-REPARAÇÃO
•Atua é uma dor pessoal, intransferível, que
ninguém pode compartir.
•Gostarias que os amigos e familiares
tivessem dimensão do que te aflige, da
profundidade do teu sofrimento.
•Não é possível! Há experiências que
necessitam ser vividas, para mais bem
dimensionadas.
•Supões que o teu é um calvário demasiado
e que tudo de aflitivo te acontece?
•Assim crês, porque ignoras os testemunhos
dos demais.
•Assim, não te magoes com aqueles que te
não são solidários nos teus momentos de
angústias. Eles já têm a sua própria quota,
que buscam dissimular e esquecer.
•Repara, desse modo, os erros e iniquidades
transatos, produzindo o bem em todos os
teus atos, fazendo luz no íntimo, a fim de
ficares livre e pleno como Deus planeja
para todos nós.
AMORTERAPIA
•Por largos tempos enfrentaremos
na Terra a problemática do erro e
da criminalidade.
•Amorterapia - eis a proposta de
Jesus.
•A ignorância deve ser combatida e o
ignorante educado.
•O crime necessita de ser eliminado,
mas o criminoso merece ser
reeducado.
•As calamidades de quaisquer
expressões precisam ser extirpadas,
no entanto os seus prepostos, na
condição de doentes, aguardam
amparo e cura.
•Nesse mister terapêutico, é justo
afastar do meio social o delinquente,
o infrator, o portador de conduta
irregular, a fim de que receba a
competente orientação e adquira os
valores indispensáveis para a
reparação do mal praticado no
conjunto humano de onde se afastou.
•O amor não acusa, corrige; não
atemoriza, ajuda; não pune, educa;
não execra, edifica; não destrói, salva.
•Em toda a Doutrina de Jesus, há um
veemente repúdio ao Mal e um
permanente convite aos maus para
que se arrependam, expiem e se
recuperem.
CURAS
•A cura real somente ocorrerá do interior
para o exterior, do cerne para a sua
forma transitória.
•Nesse sentido, a cura tem início quando
o paciente se ama e passa a amar o seu
próximo.
•Sempre que Jesus curava, envolvia o
paciente em sucessivas ondas de amor,
e por sabê-lo eterno, necessitado de
novas e contínuas viagens carnais
iluminativas, recomendava, conciso: -
(...); não peques mais, para que não
te suceda coisa pior.
INTEIREZA MORAL
•quase totalidade das criaturas humanas,
diante dos desafios, invariavelmente,
posterga as soluções de profundidade,
tomando decisões apressadas que não
resolvem os problemas. Ou quanto tentam
equaciona-los, fazem de tal forma, que dão
surgimento a futuras dificuldades.
•A inteireza moral orienta como se deve fazer
o que lhe diz respeito, sem o concurso da
dissimulação ou dos artifícios insensatos. O
conhecimento do dever estimula à sua
desincumbência correta. O êxito, portanto,
resulta das soluções reais dos problemas
existenciais, sem prejuízos para o próximo
ou adiamentos para si mesmo.
PLENIFICAÇÃO
ÍNTIMA
•Poderás, se quiseres, transformar o mundo
para melhor, desde que te empenhes com
decisão na mudança do próprio
comportamento, alterando o conceito sobre
os valores que atribuis às coisas, assim
como às experiências existenciais.
•Ilumina-te, desse modo, amando e
educando, consciente de que, se quiseres,
modificarás, com a tua atitude de amor, o
mundo no qual hoje transitas.
CONSERVA-TE EM
HARMONIA
•Vês esboroarem-se as antigas construções
dominadoras, ao sopro do vendaval que
varre a Terra. Acompanhas a decadência dos
valores éticos de alta magnitude, sob o
terremoto da alucinação que se estabelece.
Assistes a volúpia do prazer descabido, em
nome dos novos rumos que a sociedade se
impõe.
•Tem calma! Harmoniza-te com o Bem e
aguarda.
•Banhado pela fé, nada te deve perturbar.
•Sustentado pela ação da caridade, que
distribuas, não te desesperes.
•A tua tarefa de crescimento para Deus, tu a
realizarás.
ORAÇÕES SOLICITADAS
•...Estabeleceram cultos e cerimônias,
sacramentos e rituais, com objetivos
salvacionistas que podem ser alcançados
mediante pagamento monetário, assim
eximindo o fiel do saudável esforço
moral e espiritual de sintonizar com as
forças geradoras da vida.
•Jesus ensinou-nos pelo exemplo como se
deve orar e por que se deve fazê-lo.
•Sempre esteve buscando o Pai mediante a
oração, que não transferiu para ninguém.
MECANISMOS
DA
EVOLUÇÃO
•As conjunturas difíceis que vives fazem
parte do processo evolutivo de todas as
criaturas. Enfermidades, incompreensões,
problemas do lar, limites orgânicos,
dificuldades econômicas, são os
mecanismos de que se utilizam as Leis
Soberanas para estimular-te ao avanço, à
conquista de mais elevados pisos.
•Facilidade, improvisação, sorte, são
expressões que não existem no dicionário
dos Códigos Divinos. Tudo são conquistas
arduamente conseguidas. Fiel ao ideal que
abraças e à vida que te exorna a marcha,
não temas, não recues e não te desesperes.
A felicidade virá e permanecerá contigo a
partir do momento próprio.
SOBREVIVÊNCIA E
LIBERTAÇÃO
•Os cristãos primitivos, convencidos da
sobrevivência do Espírito aos despojos
materiais, enfrentavam a morte cantando
hinos de alegria. No corpo, consideravam-
se encarcerados, anelando pela liberdade
•A sobrevivência é luz brilhante no
fim do túnel, atraindo-te,
fascinante. Segue na sua direção
com tranquilidade e nunca temas a
morte.
NATAL DE AMOR
•Nunca mais a Humanidade
seria a mesma, a partir daquele
momento.
•Faze mais: deixa-O renascer na
tua alma e agasalha-O, para
que Ele siga em ti e contigo, por
todos os dias da tua vida.
Votos de muita paz
e uma feliz semana!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIAPALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
Mauro Santos
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Penas E Gozos Terrenos
Penas E  Gozos  TerrenosPenas E  Gozos  Terrenos
Penas E Gozos Terrenos
meebpeixotinho
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
paikachambi
 
Cuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do EspíritoCuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do Espírito
CEENA_SS
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
Ponte de Luz ASEC
 
Palestra Sexualidade na Visão Espírita
Palestra Sexualidade na Visão EspíritaPalestra Sexualidade na Visão Espírita
Palestra Sexualidade na Visão Espírita
Marcelo Suster
 
A felicidade na visão espirita
A felicidade na visão espiritaA felicidade na visão espirita
A felicidade na visão espirita
carlos freire
 
Casamento na ótica espirita
Casamento na ótica espiritaCasamento na ótica espirita
Casamento na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
A paz do mundo e A paz interior
A paz do mundo e A paz interior A paz do mundo e A paz interior
A paz do mundo e A paz interior
siaromjo
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrerBem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
Helio Cruz
 
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhorConhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Adão Salles
 
A alegria de servir
A alegria de servirA alegria de servir
A alegria de servir
Eduardo Manoel Araujo
 
Cap. 11 itens 8 a 10 - a lei de amor
Cap. 11   itens 8 a 10 - a lei de amor Cap. 11   itens 8 a 10 - a lei de amor
Cap. 11 itens 8 a 10 - a lei de amor
JulianoCarvalho29
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
Lisete B.
 
Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
Marcos Antônio Alves
 
Palestra a reencarnacao
Palestra   a reencarnacaoPalestra   a reencarnacao
Palestra a reencarnacao
Victor Passos
 
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-PalestraPalestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
Rosana De Rosa
 
Da Lei de Adoração
Da Lei de AdoraçãoDa Lei de Adoração
Da Lei de Adoração
home
 

Mais procurados (20)

PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIAPALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Penas E Gozos Terrenos
Penas E  Gozos  TerrenosPenas E  Gozos  Terrenos
Penas E Gozos Terrenos
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
 
Cuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do EspíritoCuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do Espírito
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
Palestra Sexualidade na Visão Espírita
Palestra Sexualidade na Visão EspíritaPalestra Sexualidade na Visão Espírita
Palestra Sexualidade na Visão Espírita
 
A felicidade na visão espirita
A felicidade na visão espiritaA felicidade na visão espirita
A felicidade na visão espirita
 
Casamento na ótica espirita
Casamento na ótica espiritaCasamento na ótica espirita
Casamento na ótica espirita
 
A paz do mundo e A paz interior
A paz do mundo e A paz interior A paz do mundo e A paz interior
A paz do mundo e A paz interior
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrerBem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
 
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhorConhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
 
A alegria de servir
A alegria de servirA alegria de servir
A alegria de servir
 
Cap. 11 itens 8 a 10 - a lei de amor
Cap. 11   itens 8 a 10 - a lei de amor Cap. 11   itens 8 a 10 - a lei de amor
Cap. 11 itens 8 a 10 - a lei de amor
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
 
Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
 
Palestra a reencarnacao
Palestra   a reencarnacaoPalestra   a reencarnacao
Palestra a reencarnacao
 
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-PalestraPalestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
 
Da Lei de Adoração
Da Lei de AdoraçãoDa Lei de Adoração
Da Lei de Adoração
 

Destaque

Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
Leonardo Pereira
 
Evangeliza - O Egoísmo
Evangeliza - O EgoísmoEvangeliza - O Egoísmo
Evangeliza - O Egoísmo
Antonino Silva
 
Palestra laboratório do mundo invisível - seja - daura alves - 2012
Palestra   laboratório do mundo invisível - seja - daura alves - 2012Palestra   laboratório do mundo invisível - seja - daura alves - 2012
Palestra laboratório do mundo invisível - seja - daura alves - 2012
Daura Alves
 
Jesus, o Verbo da vida!
Jesus, o Verbo da vida!Jesus, o Verbo da vida!
Jesus, o Verbo da vida!
Igreja Bíblica da Confissão
 
Primeira carta do apostolo joão
Primeira carta do apostolo joãoPrimeira carta do apostolo joão
Primeira carta do apostolo joão
JNR
 
Primeira carta do Apostolo 1
Primeira carta do Apostolo 1Primeira carta do Apostolo 1
Primeira carta do Apostolo 1
Mensagens Virtuais
 
Espiritismo e mediunidade 08
Espiritismo e mediunidade 08Espiritismo e mediunidade 08
Espiritismo e mediunidade 08
Leonardo Pereira
 
O Egoísmo das Nossas Vidas
O Egoísmo das Nossas VidasO Egoísmo das Nossas Vidas
O Egoísmo das Nossas Vidas
-
 
A ética objetivista
A ética objetivistaA ética objetivista
A ética objetivista
Fênix Felipe
 
A fonte da verdadeira comunhão (1 João)
A fonte da verdadeira comunhão (1 João)A fonte da verdadeira comunhão (1 João)
A fonte da verdadeira comunhão (1 João)
Daniel Junior
 
Como vencer as más paixões
Como vencer as más paixõesComo vencer as más paixões
Como vencer as más paixões
Graça Maciel
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
Graça Maciel
 
Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel
Ceile Bernardo
 
O problema do ser do destino e da dor !
O problema do ser do destino e da dor !O problema do ser do destino e da dor !
O problema do ser do destino e da dor !
Leonardo Pereira
 
Quarto Módulo - 10ª influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
Quarto Módulo - 10ª   influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...Quarto Módulo - 10ª   influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
Quarto Módulo - 10ª influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
CeiClarencio
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
Leonardo Pereira
 
Nos dominios da mediunidade cap. 4
Nos dominios da mediunidade cap. 4Nos dominios da mediunidade cap. 4
Nos dominios da mediunidade cap. 4
Leonardo Pereira
 
O triplice aspecto do espiritismo
O triplice aspecto do espiritismoO triplice aspecto do espiritismo
O triplice aspecto do espiritismo
Graça Maciel
 
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira). Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
E G OÍ S M O N A V I SÃ O E S PÍ R I T A
E G OÍ S M O  N A  V I SÃ O  E S PÍ R I T AE G OÍ S M O  N A  V I SÃ O  E S PÍ R I T A
E G OÍ S M O N A V I SÃ O E S PÍ R I T A
Sergio Menezes
 

Destaque (20)

Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
 
Evangeliza - O Egoísmo
Evangeliza - O EgoísmoEvangeliza - O Egoísmo
Evangeliza - O Egoísmo
 
Palestra laboratório do mundo invisível - seja - daura alves - 2012
Palestra   laboratório do mundo invisível - seja - daura alves - 2012Palestra   laboratório do mundo invisível - seja - daura alves - 2012
Palestra laboratório do mundo invisível - seja - daura alves - 2012
 
Jesus, o Verbo da vida!
Jesus, o Verbo da vida!Jesus, o Verbo da vida!
Jesus, o Verbo da vida!
 
Primeira carta do apostolo joão
Primeira carta do apostolo joãoPrimeira carta do apostolo joão
Primeira carta do apostolo joão
 
Primeira carta do Apostolo 1
Primeira carta do Apostolo 1Primeira carta do Apostolo 1
Primeira carta do Apostolo 1
 
Espiritismo e mediunidade 08
Espiritismo e mediunidade 08Espiritismo e mediunidade 08
Espiritismo e mediunidade 08
 
O Egoísmo das Nossas Vidas
O Egoísmo das Nossas VidasO Egoísmo das Nossas Vidas
O Egoísmo das Nossas Vidas
 
A ética objetivista
A ética objetivistaA ética objetivista
A ética objetivista
 
A fonte da verdadeira comunhão (1 João)
A fonte da verdadeira comunhão (1 João)A fonte da verdadeira comunhão (1 João)
A fonte da verdadeira comunhão (1 João)
 
Como vencer as más paixões
Como vencer as más paixõesComo vencer as más paixões
Como vencer as más paixões
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
 
Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel
 
O problema do ser do destino e da dor !
O problema do ser do destino e da dor !O problema do ser do destino e da dor !
O problema do ser do destino e da dor !
 
Quarto Módulo - 10ª influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
Quarto Módulo - 10ª   influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...Quarto Módulo - 10ª   influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
Quarto Módulo - 10ª influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
 
Nos dominios da mediunidade cap. 4
Nos dominios da mediunidade cap. 4Nos dominios da mediunidade cap. 4
Nos dominios da mediunidade cap. 4
 
O triplice aspecto do espiritismo
O triplice aspecto do espiritismoO triplice aspecto do espiritismo
O triplice aspecto do espiritismo
 
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira). Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
 
E G OÍ S M O N A V I SÃ O E S PÍ R I T A
E G OÍ S M O  N A  V I SÃ O  E S PÍ R I T AE G OÍ S M O  N A  V I SÃ O  E S PÍ R I T A
E G OÍ S M O N A V I SÃ O E S PÍ R I T A
 

Semelhante a Desperte e seja feliz!

Desperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz finalDesperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz final
Victor Passos
 
Conquista da Paz de Espirito
Conquista da Paz de EspiritoConquista da Paz de Espirito
Conquista da Paz de Espirito
Renato Arabe Saraiva
 
Boletim 85
Boletim 85Boletim 85
Boletim 85
CEJG
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
Izabel Cristina Fonseca
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
Izabel Cristina Fonseca
 
Jugo leve
Jugo leveJugo leve
Jugo leve
Fatoze
 
A verdade e a felicidade residem em deus
A verdade e a felicidade residem em deusA verdade e a felicidade residem em deus
A verdade e a felicidade residem em deus
Dalila Melo
 
Dor e bênção
Dor e bênçãoDor e bênção
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 09
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 09Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 09
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 09
Candice Gunther
 
734 Mensagens de luz
734 Mensagens de luz734 Mensagens de luz
734 Mensagens de luz
Izabel Cristina Fonseca
 
Notas de bem_viver
Notas de bem_viverNotas de bem_viver
Notas de bem_viver
Juliennerecepcoes
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 88 - Correções
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 88 - CorreçõesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 88 - Correções
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 88 - Correções
Ricardo Azevedo
 
Livro vida feliz
Livro vida felizLivro vida feliz
Livro vida feliz
Daniel Machado
 
A SEMENTE 4 novembro
A  SEMENTE  4 novembroA  SEMENTE  4 novembro
A SEMENTE 4 novembro
Centro Espírita Antoninho Marmo
 
Submissão e Resignação frente a Mudanças
Submissão e Resignação frente a MudançasSubmissão e Resignação frente a Mudanças
Submissão e Resignação frente a Mudanças
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigo
Helio Cruz
 
Ceder ao orgulho ou se espiritualizar
Ceder ao orgulho ou se espiritualizarCeder ao orgulho ou se espiritualizar
Ceder ao orgulho ou se espiritualizar
Wagner Júnior
 
O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio
Ponte de Luz ASEC
 
Reconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversáriosReconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversários
Marcelo Bomfim de Aguiar
 
Poemas
PoemasPoemas

Semelhante a Desperte e seja feliz! (20)

Desperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz finalDesperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz final
 
Conquista da Paz de Espirito
Conquista da Paz de EspiritoConquista da Paz de Espirito
Conquista da Paz de Espirito
 
Boletim 85
Boletim 85Boletim 85
Boletim 85
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
 
Jugo leve
Jugo leveJugo leve
Jugo leve
 
A verdade e a felicidade residem em deus
A verdade e a felicidade residem em deusA verdade e a felicidade residem em deus
A verdade e a felicidade residem em deus
 
Dor e bênção
Dor e bênçãoDor e bênção
Dor e bênção
 
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 09
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 09Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 09
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 09
 
734 Mensagens de luz
734 Mensagens de luz734 Mensagens de luz
734 Mensagens de luz
 
Notas de bem_viver
Notas de bem_viverNotas de bem_viver
Notas de bem_viver
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 88 - Correções
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 88 - CorreçõesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 88 - Correções
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 88 - Correções
 
Livro vida feliz
Livro vida felizLivro vida feliz
Livro vida feliz
 
A SEMENTE 4 novembro
A  SEMENTE  4 novembroA  SEMENTE  4 novembro
A SEMENTE 4 novembro
 
Submissão e Resignação frente a Mudanças
Submissão e Resignação frente a MudançasSubmissão e Resignação frente a Mudanças
Submissão e Resignação frente a Mudanças
 
O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigo
 
Ceder ao orgulho ou se espiritualizar
Ceder ao orgulho ou se espiritualizarCeder ao orgulho ou se espiritualizar
Ceder ao orgulho ou se espiritualizar
 
O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio
 
Reconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversáriosReconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversários
 
Poemas
PoemasPoemas
Poemas
 

Mais de Leonardo Pereira

Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência" Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência"
Leonardo Pereira
 
Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"
Leonardo Pereira
 
E a morte o fim da vida
E a morte o fim da vidaE a morte o fim da vida
E a morte o fim da vida
Leonardo Pereira
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1
Leonardo Pereira
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
Leonardo Pereira
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
Leonardo Pereira
 
Prisões mentais
Prisões mentaisPrisões mentais
Prisões mentais
Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 

Mais de Leonardo Pereira (20)

Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência" Jesus " psicólogo por excelência"
Jesus " psicólogo por excelência"
 
Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"Jesus "o Cristo de nossos dias"
Jesus "o Cristo de nossos dias"
 
E a morte o fim da vida
E a morte o fim da vidaE a morte o fim da vida
E a morte o fim da vida
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12
 
Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10
 
Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08Escutando sentimentos cap 07e 08
Escutando sentimentos cap 07e 08
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
 
Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04Escutando sentimentos cap 04
Escutando sentimentos cap 04
 
Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03Escutando sentimentos cap 03
Escutando sentimentos cap 03
 
Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02Escutando sentimentos cap 02
Escutando sentimentos cap 02
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
 
Prisões mentais
Prisões mentaisPrisões mentais
Prisões mentais
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 

Último

Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 

Último (18)

Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 

Desperte e seja feliz!

  • 1. Desperte e seja Feliz! Leonardo Pereira – Leonardo@gelpalhano.org
  • 2.
  • 4. •— Eu sou o pão da vida... •— Eu sou a porta... •— Eu sou o caminho... •— Eu sou o bom pastor... •Somente indo até Ele e deixando-se penetrar pela Sua Realidade, poderá a Psicologia profunda entendê-lo sem O definir, estudá-lo sem O limitar.
  • 6. •Jesus não transitou no mundo sem os sofrer. A cada passo enfrentava-os, era desafiado pelos litigantes. Allan Kardec também os encontrou entre aqueles que se diziam filiados à Doutrina de que ele se fizera o codificador. Todos os homens e mulheres de bem lhes experimentam a militância, a oposição.
  • 7. Sê tu aquele que não litiga, mas faz o bem; que não revida, porém permanece com firmeza no ideal até o fim da existência física.
  • 9. •A provocação de qualquer natureza é morbo que gera contágio e, quando aceita, transforma-se em desequilíbrio. O provocador está de mal com ele mesmo, saindo da cela escura em que se domicilia para perturbar, irradiando azedume, propondo anarquia. Ignora-o e segue adiante.
  • 10. •Quem sintoniza com a Mente Divina sempre exterioriza paz, irradiando incomum alegria de viver. Qual raio de sol que oscula o pântano, com a mesma tranquilidade o faz com a pétala de rosa; não se aturdindo na algaravia, nem se alterando no silêncio.
  • 12. •Pessoa alguma logra vencer a jornada terrestre sem enfrentar os obstáculos necessários ao seu processo de iluminação interior.
  • 13. •Considerando-se, porém, que só há vitória real após a luta vencida, as provocações perdem a sua aspereza ante os comportamentos seguros dos que trabalham pela Verdade e que lhes não tombam nas trampas, prosseguindo impertérritos e felizes.
  • 15. •Perseguido, estiveste a ponto de também agredir. Acusado, experimentaste o desejo forte de revidar. Incompreendido, quiseste reagir com a mesma expressão. Abandonado, sentiste a mágoa, que te sugeria desforço imediato. Difamado, viste a oportunidade de investir contra os teus detratores, desmoralizando-os. Enfermo, foste quase vencido pelo desânimo
  • 16. •Nunca te facultes duvidar do Divino auxílio. Todavia, acalma-te e eleva-te mediante a oração, evitando reclamações e agindo serenamente, porquanto toda conquista é resultado de esforço e trabalho bem- encaminhado. Reclamação é perda de tempo. Abre-te ao Bem e tem paciência.
  • 18. •Antes de mergulhares no corpo denso da carne, porque te utilizavas da consciência lúcida, rogaste aos benfeitores do teu destino as oportunidades de crescimento mediante a redenção pessoal.
  • 19. •Jesus, que é Perfeito, experimentou entre os homens o sarcasmo, a desolação, a negativa e a traição, ensinando-nos que o Amor, para ser verdadeiro, é paciente, tolerante, compreensivo, jamais reclamando, pois que Ele sabia que a Terra é ainda escola de redenção, e os homens que a habitam encontram-se em processo de aprendizagem e complementação espiritual.
  • 20. Não reclames, pois, nunca mais! O concurso da oração, da meditação e as disciplinas morais completam o quadro terapêutico para a preservação da saúde espiritual.
  • 22. •Referimo-nos à depressão, ao ressentimento e à exaltação.
  • 23. •A depressão é semelhante à noite inopinada em pleno dia. É nuvem ameaçadora que tolda o sol. É tóxico que envenena lentamente as mais belas florações do ser.
  • 24. •O ressentimento é parecido a mofo que faz apodrecer o sustentáculo onde se apoia. Utilizando-se de causas propiciatórias, desenvolve-se e, invariavelmente, alcança poder destruidor onde se fixa.
  • 25. •A exaltação, idêntica à faísca de eletricidade devoradora, atinge os nervos e produz relâmpagos de loucura com trovoadas carregadas de impropérios e rebeldias, que estiolam os ideais da vida e despedaçam aqueles que lhe tombam nas malhas. Recursos salvadores são a oração, o prosseguimento do trabalho e o amor desinteressado e incessante.
  • 26. Recursos salvadores são a oração, o prosseguimento do trabalho e o amor desinteressado e incessante.
  • 28. •Aluta é um desafio abençoado que a Lei do Progresso impõe. Há, no entanto, muita luta que se estabelece na Terra.
  • 29. •Há luta pelos valores transitórios, que perdem o seu significado com a morte •Também existe a luta pela renovação dos sentimentos voltados para o bem
  • 30. •É necessário lutar em paz, alegremente, sabendo que os bons Espíritos estarão lutando ao teu lado em nome do Lutador Incessante, Jesus, que até hoje não descansa nem desanima, embora permanecendo conosco.
  • 32. •O arrependimento sincero constitui elevada conquista do sentimento humano. Amadurecimento da razão e da emoção, ele surge após a análise do erro, com a consequente descoberta da falha pessoal no julgamento, na atitude e na conduta em relação a outrem.
  • 33. O arrependimento é luz na consciência. A reparação é a consciência do dever em ação.
  • 35. •A fé é a alma da vida, sem a qual esta última perderia o significado evolutivo. •A fé é membro importante do contexto humano, cujo contributo fortalece as nobres conquistas da sociedade. •Fé e vida são, portanto, partes integrantes da equação do progresso.
  • 36. •A fé é a alma da caridade, que a não prescinde. Essência de todas as virtudes, a fé é a vida a manifestar-se nas mais diversas situações, oferecendo braços e força para todos aqueles que buscam os horizontes infinitos da Imortalidade.
  • 38. •Entre as conquistas preciosas do processo de evolução do ser, que abandona o primarismo e alcança os patamares da razão, destacam-se a vida social, o relacionamento com as demais criaturas, que o capacitam ao desenvolvimento das aptidões que lhe estão adormecidas.
  • 39. •A vida social, portanto, está ínsita no processo de evolução das criaturas, encarnadas ou não, já que ninguém consegue a realização espiritual seguindo a sós.
  • 41. •Fala-nos, o Evangelho do Senhor, que nos futuros dias, por Ele previstos, a dor ganharia dimensões inimagináveis, arrastando multidões ao abismo, ao desespero, fazendo que o delírio e o desequilíbrio aturdissem a Humanidade.
  • 42. •Ora mais, mais um pouco. •Vigia mais, advertido quanto ao rolo compressor que avança inexorável, esmagando os distraídos. Os tempos, por fim, chegaram, mas recorda-te, Jesus está conosco.
  • 44. •Leva adiante a tua tarefa, por mais singela se te apresente. Não a valorizes pelo volume que aparenta, porém pelos benefícios que propicia. Enquanto outros se transferem de lugar por nonadas, permanece tu. Não deixes ruir a tua construção e empenha-te para concluí-la. Não faltam os companheiros entusiastas hoje, que amanhã se convertem em problemas, longe ou perto de ti. Sê o mesmo sempre, no triunfo ou no insucesso, porfiando no bom combate.
  • 45. •Os que deixam interrompida a edificação podem ser excelentes pessoas, todavia, os seus reais interesses estão em outras motivações que disfarçam com a solidariedade. •Não te aflijas por eles ou com eles, antes, segue o teu caminho e realiza a tua edificação saudável, confiando em Jesus que nunca nos abandona.
  • 47. Exterioriza-se o mundo mental - suas aspirações, conflitos, necessidades - no comportamento do indivíduo, definindo lhe a estrutura moral e o nível de discernimento da consciência.
  • 48. O comportamento, dessa forma, define a pessoa que, vigilante e lúcida, deve trabalhar-se sem cessar, até alcançar a realização interior, em perfeita identificação com as demais criaturas.
  • 50. •No dicionário do pensamento cristão sucesso é vitória sobre si mesmo e sobre as paixões primitivas.
  • 51. •O mundo convencionou que sucesso, porém, é triunfo nos negócios, nas profissões, nas posições sociais, com destaque da personalidade, aplausos e honrarias, todos eles de efêmera duração
  • 52. •Quem visse o sucesso de Pilatos, de Anás e de Caifás na Política e na Religião, encarcerando Jesus traído por um amigo e crucificado entre bandidos comuns, certamente não os lamentaria, constatando depois que, aparentemente vencido, foi o Mestre o conquistador do real sucesso, permanecendo até hoje como símbolo e modelo de vitória sobre si mesmo, chamando-nos para imitá-lo.
  • 54. •Anelas pela tranquilidade que te faz falta, no torvelinho mental e emocional em que te encontras. Afligido por problemas e perturbações de vária ordem, perdes-te em reflexões doridas, agasalhando o pessimismo e permanecendo desencorajado na luta.
  • 55. •Permite-te penetrar pela luz da fé raciocinada, alicerçando-a no Evangelho de Jesus, cuja palavra é de vida eterna.
  • 56. •Deixa-te penetrar por essas lições de vida, antes que sejas visitado pelo anjo da amargura, tornando sê-te mais difícil a aceitação dessa presença maceradora. Conquista a paz, preservando-a, pagando o tributo que te seja exigido pela honra de desfrutá-la.
  • 58. •Convencionou-se que o Amor de Deus deve sempre oferecer o mais agradável à criatura humana, mesmo quando esta não tenha condições de multiplicar os títulos de sabedoria que lhe são concedidos, desperdiçando tempo e oportunidade, que recuperarão com lágrimas e angústias
  • 59. •Desse modo, as ocorrências consideradas como infortúnios, quando não provocadas pela incúria ou pela insensatez, constituem recurso salvador oferecido a todo aquele que se encontra em débito, para que mais facilmente supere as próprias dificuldades e recupere a paz íntima, avançando para a bem-aventurança que lhe está reservada.
  • 61. •O Evangelho é portador da melhor pedagogia, da melhor técnica para a conquista da autorrealização. Ama - assevera Jesus.
  • 62. Pretendem, muitos discípulos do Espiritualismo, encontrar a autorrealização fugindo do mundo, negando-o ou detestando-o. Certamente o processo não atende à meta essencial, que é o encontro com a plenitude, a auto iluminação.
  • 63. •Fugir é ato de desamor. •Negar corresponde a dificultar o entendimento, o perdão às agressões, aos conflitos. •Detestar torna-se escusa para não servir. Há, portanto, prevalência, em tal conduta, do egoísmo perturbador.
  • 64. •O amor, o perdão e o serviço trabalham o indivíduo, auxiliando-o a aprimorar-se, a realizar-se.
  • 66. •Ouve-se, frequentemente, proferida pelas pessoas ultrajadas ou sofridas, a sentença: "Perdoar não me é difícil; no entanto, esquecer é- me quase impossível." Sem o real esquecimento da ofensa não vige o verdadeiro perdão.
  • 67. •O esquecimento, portanto, do passado espiritual, é providencial para o ser no seu processo de crescimento.
  • 68. •Assim, o verdadeiro perdão somente é possível quando ocorre o olvido pleno ao mal de que se foi objeto.
  • 70. •Creem, muitos discípulos sinceros do Espiritualismo, que todas as ocorrências desagradáveis da existência terrestre resultam de punições da Divindade, ou de resgates impostos pelos erros do passado, próximo ou anterior. Certamente, a crença generalizada merece reparos, por não se ajustar totalmente à linguagem dos fatos.
  • 71. •O processo de evolução dá- se através do desgaste como do aprimoramento, da doença e da saúde, da queda e do soerguimento...
  • 72. •Há, no corpo humano, um médico às ordens da mente, que o Espírito encarnado comanda, aguardando a diretriz para agir corretamente
  • 73. •Esse médico interior pode e deve ser orientado pelo pensamento seguro, pelas disposições do ânimo equilibrado, pela esperança de vitória, pela irrestrita fé em Deus e na oração, que estimulam todas as células para o desempenho correto da finalidade que lhes diz respeito.
  • 75. •Atua é uma dor pessoal, intransferível, que ninguém pode compartir. •Gostarias que os amigos e familiares tivessem dimensão do que te aflige, da profundidade do teu sofrimento. •Não é possível! Há experiências que necessitam ser vividas, para mais bem dimensionadas.
  • 76. •Supões que o teu é um calvário demasiado e que tudo de aflitivo te acontece? •Assim crês, porque ignoras os testemunhos dos demais. •Assim, não te magoes com aqueles que te não são solidários nos teus momentos de angústias. Eles já têm a sua própria quota, que buscam dissimular e esquecer.
  • 77. •Repara, desse modo, os erros e iniquidades transatos, produzindo o bem em todos os teus atos, fazendo luz no íntimo, a fim de ficares livre e pleno como Deus planeja para todos nós.
  • 79. •Por largos tempos enfrentaremos na Terra a problemática do erro e da criminalidade.
  • 80. •Amorterapia - eis a proposta de Jesus. •A ignorância deve ser combatida e o ignorante educado. •O crime necessita de ser eliminado, mas o criminoso merece ser reeducado.
  • 81. •As calamidades de quaisquer expressões precisam ser extirpadas, no entanto os seus prepostos, na condição de doentes, aguardam amparo e cura.
  • 82. •Nesse mister terapêutico, é justo afastar do meio social o delinquente, o infrator, o portador de conduta irregular, a fim de que receba a competente orientação e adquira os valores indispensáveis para a reparação do mal praticado no conjunto humano de onde se afastou.
  • 83. •O amor não acusa, corrige; não atemoriza, ajuda; não pune, educa; não execra, edifica; não destrói, salva. •Em toda a Doutrina de Jesus, há um veemente repúdio ao Mal e um permanente convite aos maus para que se arrependam, expiem e se recuperem.
  • 84. CURAS
  • 85. •A cura real somente ocorrerá do interior para o exterior, do cerne para a sua forma transitória. •Nesse sentido, a cura tem início quando o paciente se ama e passa a amar o seu próximo.
  • 86. •Sempre que Jesus curava, envolvia o paciente em sucessivas ondas de amor, e por sabê-lo eterno, necessitado de novas e contínuas viagens carnais iluminativas, recomendava, conciso: - (...); não peques mais, para que não te suceda coisa pior.
  • 88. •quase totalidade das criaturas humanas, diante dos desafios, invariavelmente, posterga as soluções de profundidade, tomando decisões apressadas que não resolvem os problemas. Ou quanto tentam equaciona-los, fazem de tal forma, que dão surgimento a futuras dificuldades.
  • 89. •A inteireza moral orienta como se deve fazer o que lhe diz respeito, sem o concurso da dissimulação ou dos artifícios insensatos. O conhecimento do dever estimula à sua desincumbência correta. O êxito, portanto, resulta das soluções reais dos problemas existenciais, sem prejuízos para o próximo ou adiamentos para si mesmo.
  • 91. •Poderás, se quiseres, transformar o mundo para melhor, desde que te empenhes com decisão na mudança do próprio comportamento, alterando o conceito sobre os valores que atribuis às coisas, assim como às experiências existenciais.
  • 92. •Ilumina-te, desse modo, amando e educando, consciente de que, se quiseres, modificarás, com a tua atitude de amor, o mundo no qual hoje transitas.
  • 94. •Vês esboroarem-se as antigas construções dominadoras, ao sopro do vendaval que varre a Terra. Acompanhas a decadência dos valores éticos de alta magnitude, sob o terremoto da alucinação que se estabelece. Assistes a volúpia do prazer descabido, em nome dos novos rumos que a sociedade se impõe.
  • 95. •Tem calma! Harmoniza-te com o Bem e aguarda. •Banhado pela fé, nada te deve perturbar. •Sustentado pela ação da caridade, que distribuas, não te desesperes. •A tua tarefa de crescimento para Deus, tu a realizarás.
  • 97. •...Estabeleceram cultos e cerimônias, sacramentos e rituais, com objetivos salvacionistas que podem ser alcançados mediante pagamento monetário, assim eximindo o fiel do saudável esforço moral e espiritual de sintonizar com as forças geradoras da vida.
  • 98. •Jesus ensinou-nos pelo exemplo como se deve orar e por que se deve fazê-lo. •Sempre esteve buscando o Pai mediante a oração, que não transferiu para ninguém.
  • 100. •As conjunturas difíceis que vives fazem parte do processo evolutivo de todas as criaturas. Enfermidades, incompreensões, problemas do lar, limites orgânicos, dificuldades econômicas, são os mecanismos de que se utilizam as Leis Soberanas para estimular-te ao avanço, à conquista de mais elevados pisos.
  • 101. •Facilidade, improvisação, sorte, são expressões que não existem no dicionário dos Códigos Divinos. Tudo são conquistas arduamente conseguidas. Fiel ao ideal que abraças e à vida que te exorna a marcha, não temas, não recues e não te desesperes. A felicidade virá e permanecerá contigo a partir do momento próprio.
  • 103. •Os cristãos primitivos, convencidos da sobrevivência do Espírito aos despojos materiais, enfrentavam a morte cantando hinos de alegria. No corpo, consideravam- se encarcerados, anelando pela liberdade
  • 104. •A sobrevivência é luz brilhante no fim do túnel, atraindo-te, fascinante. Segue na sua direção com tranquilidade e nunca temas a morte.
  • 106. •Nunca mais a Humanidade seria a mesma, a partir daquele momento.
  • 107. •Faze mais: deixa-O renascer na tua alma e agasalha-O, para que Ele siga em ti e contigo, por todos os dias da tua vida.
  • 108. Votos de muita paz e uma feliz semana!